• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 93
  • 3
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 97
  • 97
  • 67
  • 52
  • 43
  • 27
  • 17
  • 15
  • 15
  • 14
  • 11
  • 11
  • 11
  • 9
  • 8
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Juros e inflação: uma analise da equação de Fischer para o Brasil

Rocha, Roberto de Rezende 08 1900 (has links)
Submitted by Estagiário SPT BMHS (spt@fgv.br) on 2011-08-18T14:18:59Z No. of bitstreams: 1 000100601.pdf: 21005508 bytes, checksum: d072aef9eaf1c3a648e4527382a2d6e1 (MD5) / Approved for entry into archive by Estagiário SPT BMHS (spt@fgv.br) on 2011-08-18T14:19:09Z (GMT) No. of bitstreams: 1 000100601.pdf: 21005508 bytes, checksum: d072aef9eaf1c3a648e4527382a2d6e1 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-08-18T14:19:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000100601.pdf: 21005508 bytes, checksum: d072aef9eaf1c3a648e4527382a2d6e1 (MD5) Previous issue date: 1983
22

Expansão do crédito e inflação no Brasil : uma análise econométrica

Almeida, Dayson Pereira Bezerra de 19 September 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Gestão de Políticas Públicas, Departamento de Economia, Programa de Pós-Graduação em Economia, Mestrado em Economia e Gestão do Setor Público, 2016. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-12-23T17:11:46Z No. of bitstreams: 1 2016_DaysonPereiraBezerradeAlmeida.pdf: 621312 bytes, checksum: 72e5c68d7cb9178bdeaa72226712e79a (MD5) / Approved for entry into archive by Patrícia Nunes da Silva(patricia@bce.unb.br) on 2017-01-29T11:36:02Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_DaysonPereiraBezerradeAlmeida.pdf: 621312 bytes, checksum: 72e5c68d7cb9178bdeaa72226712e79a (MD5) / Made available in DSpace on 2017-01-29T11:36:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_DaysonPereiraBezerradeAlmeida.pdf: 621312 bytes, checksum: 72e5c68d7cb9178bdeaa72226712e79a (MD5) / Esta pesquisa investigou, para o caso do Brasil, os impactos sobre a inflação derivados do aumento no volume de crédito concedido pelo sistema financeiro, diante da sensível ascensão no saldo das operações dessa natureza observada nos últimos anos. A recente expansão creditícia apresentou-se como uma das medidas que conformaram a chamada “Nova Matriz Macroeconômica” – política que se sucedeu ao regime caracterizado pelo tripé macroeconômico (austeridade fiscal, livre flutuação cambial e metas para a inflação). Por seu turno, a teoria do canal do crédito ressalta o potencial do crédito como um mecanismo amplificador dos efeitos de alterações no mercado monetário sobre a economia real, tanto pela via do canal dos empréstimos bancários (bank lending channel), quanto por meio do canal do balanço dos devedores (balance sheet channel). Tendo em conta referidos fundamentos teóricos e a evidência empírica de existência e funcionamento do canal de crédito no Brasil, ao lado da mencionada elevação no nível de crédito na última década, lançou-se mão de um modelo irrestrito de correção de erros (UECM) – fazendo uso de dados trimestrais de setembro de 1999 a setembro de 2015 – para testar a hipótese de cointegração entre as séries temporais de crédito e inflação, incluindo-se outras variáveis relevantes para a análise do equilíbrio de longo prazo. Estimou-se, ademais, modelo vetorial de correção de erros (VECM) para exame das funções resposta-impulso e da decomposição da variância dos erros de previsão, buscando descrever a dinâmica de curto prazo do relacionamento entre as variáveis. Os resultados indicam que, no curto prazo, uma perturbação positiva no crédito relaxaria parcialmente a restrição de liquidez, possibilitando um aumento do nível de despesas de firmas e famílias, o que estimula a demanda agregada e eleva o hiato do produto, de modo que elevações no volume de crédito têm impacto positivo e significante sobre a inflação. Para o longo prazo, as evidências obtidas sugerem que um aumento no nível de crédito acarreta pressões inflacionárias, confirmando, para o país, o caráter nocivo de excessos na política creditícia. Resultados adicionais apontam que o crédito reage negativamente a uma elevação na taxa básica de juros da economia – conforme previsões teóricas –, e sinalizam certa leniência da política monetária sob a égide da “Nova Matriz Macroeconômica”, dado que a taxa Selic não respondeu com a tempestividade e magnitude necessárias aos movimentos inflacionários provocados pela aceleração no volume de crédito ofertado na economia. / This study investigates, in the case of Brazil, the response of inflation rate to substantial increase that took place in the past few years in the amount of credit made available by the financial system. The recent expansion of credit reflects one of the policies adopted in the so called “New Macroeconomic Matrix” – a policy instrument adopted subsequently to the regime characterized by the macro-economic tripod (fiscal austerity, floating exchange rate, and inflation targets.) The credit channel theory, in turn, highlights credit’s potential as a mechanism for amplifying the effects upon the real economy of changes in the money market, both via bank lending channel and balance sheet channel. Considering the theoretical foundations as well as empirical evidence pointing to the existence and functioning of the credit channel in Brazil – in addition to the aforementioned rise in credit offerings in the past decade – this study employs an Unrestricted Error Correction Model (UECM), with quarterly data ranging from September 1999 to September 2015, to test the hypothesis of the co-integration among credit and inflation time series, which include other variables relevant to the analysis of long-term equilibrium. Furthermore, this work estimates the Vector Error Correction Model (VECM) in order to examine impulse-response functions and the decomposition of forecast error variance, seeking to describe the short-term dynamics of the relationships amongst the variables. The results indicate that, in the short term, a positive disturbance in credit partially loosens liquidity restrictions, enabling spending increases among businesses and families, which stimulates aggregate demand and raises the output gap, such that increases in the volume of credit positively and significantly impact inflation rates. Evidence obtained in this study suggest that in the long-term an increase in credit levels generates inflationary pressures, confirming, for the country in question, the damaging effects of excesses committed by credit policies. Additional findings indicate that credit reacts negatively to elevations in the economy’s basic interest rate – in conformity with theoretical predictions – and signal some degree of leniency in the monetary policies adopted under the auspices of the “New Macroeconomic Matrix,” given the fact that Brazil’s basic interest rate (or Selic) has not responded with the timeliness and intensity necessary to tackle the inflationary movements caused by the acceleration in the volume of credit offered in the economy.
23

Inflação e indexação : o efeito inercial dos reajustes tarifários anuais de energia elétrica / Inflation and indexation : the inertial effect of electricity rate’s annual adjustments

Garrido, David Amor 30 September 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Economia, 2016. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-12-23T17:11:39Z No. of bitstreams: 1 2016_DavidAmorGarrido.pdf: 190077 bytes, checksum: 6b60f62ea47d7a5d26e6ebf56d142007 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-02-03T21:08:09Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_DavidAmorGarrido.pdf: 190077 bytes, checksum: 6b60f62ea47d7a5d26e6ebf56d142007 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-03T21:08:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_DavidAmorGarrido.pdf: 190077 bytes, checksum: 6b60f62ea47d7a5d26e6ebf56d142007 (MD5) / O alto grau de indexação da economia, mesmo após a estabilização alcançada com o Plano Real, acaba por se tornar um obstáculo ao combate da inflação, em especial quando se considera a indexação regulada de preços públicos, como as tarifas de energia elétrica. Tal fenômeno acaba por contribuir para perpetuar a inércia inflacionária, e se agrava pelo fato de os custos de energia serem um componente dos índices que são tomados como base para o reajuste das próprias tarifas de energia elétrica. O presente estudo busca, além de expor claramente tal situação e seu indesejado efeito sobre a inflação em termos numéricos, propor a adoção de mecanismos de correção que permitem, se não eliminar, ao menos mitigar os efeitos apontados. / The high degree of indexation of brazilian economy, even after the stabilization achieved by “Plano Real”, ends up becoming an obstacle to fighting inflation, especially when considering the indexation of public regulated prices such as electricity rates. This phenomenon ultimately contributes to perpetuate the inflationary inertia, and is aggravated by the fact that energy costs are a component of the indices used as a basis for the adjustment of those very electricity rates. This study aims, in addition to clearly demonstrate such situation and its undesired numerical effects on inflation, on the proposition of the adoption of correction mechanisms that allow, if not to eliminate, at least to mitigate the discussed effects.
24

Persistência e determinantes dos desvios inflacionários no Brasil

Abdala, André 01 June 2016 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T23:39:01Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_8223_Dissertação André Abdala.pdf: 1900869 bytes, checksum: 213b064a3bcc9272d4b36f110f21a066 (MD5) Previous issue date: 2016-06-01 / FAPES / Este trabalho realiza uma investigação econométrica acerca dos determinantes dos desvios inflacionários no Brasil, no período de Janeiro de 2003 a Dezembro de 2014, através do uso de regressões por MQO e GMM. Em um primeiro momento, são levantados os elementos teóricos que explicam hipoteticamente a ocorrência de tais desvios no âmbito do regime de metas de inflação. Em sequência, é realizada uma revisão da literatura empírica para o Brasil com base em trabalhos que testaram o fenômeno inflacionário. Os resultados empíricos obtidos neste trabalho apontam para uma elevada inércia dos desvios de inflação no período estudado, com a contrapartida de efeitos da credibilidade de política monetária contrários ao esperado pela teoria. Ademais, uma análise de robustez identificou a presença do trade-off de curto prazo entre taxa de desocupação e desvios inflacionários, sugerindo que o BCB pode explorar estes canais para a mitigação dos desvios em relação à meta anunciada para a taxa de inflação. O trabalho ainda obteve resultados de que os condicionantes externos, tais como variações de preços de commodities e cambiais, não podem ser creditados como determinantes dos desvios inflacionários neste período de estudo, de modo que esses desvios, ao que tudo indica, estão ligados a fatores domésticos. / This work performs an econometric analysis on the determinants of inflation deviations in Brazil, from January 2003 to December 2014, through of OLS and GMM estimations. At first, the theoretical elements that hypothetically explain the occurrence of such deviations in the inflation targeting regime are lifted. In sequence, a review of the empirical literature for Brazil based on studies that tested the inflationary phenomenon. The empirical results of this study indicate a high inertia of inflation deviations in the period studied, with the consideration of the effects of monetary policy credibility contrary to the expected by theory. In addition, a robustness analysis identified the presence of trade-off in short-term between unemployment and inflation deviations, suggesting BCB can explore these channels to mitigate the deviations from the target announced for the inflation rate. The work also obtained results that external conditions, such as changes in commodity and currency prices, cannot be credited as determinants of inflation deviations in this period, so these deviations are linked to household factors
25

Crise, estagnação e hiperinflação : (a economia brasileira nos anos 80)

Carneiro, Ricardo de Medeiros, 1951- 04 November 1991 (has links)
Orientador: João Manuel Cardoso de Mello / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia / Made available in DSpace on 2018-07-14T01:12:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Carneiro_RicardodeMedeiros_D.pdf: 5677937 bytes, checksum: cf5a391e0fecc671fd05a39cb871f2c2 (MD5) Previous issue date: 1991 / Resumo: Não informado / Abstract: Not informed / Doutorado / Doutor em Economia
26

Expectativas de inflação e rigidez de informação no Brasil / Inflation expectations and informational rigidities in Brazil

Paula, Sarah Bretones de 17 December 2012 (has links)
Apesar de utilizar amplamente a hipótese de expectativas racionais com informação completa nos modelos macroeconômicos modernos, a literatura sempre enfatizou que os agentes econômicos tipicamente encontram fricções e limitações ao adquirir e processar informação. Os modelos de rigidez de informação surgem como uma alternativa atraente por sua capacidade de explicar atributos dos dados de expectativas, em especial a existência de divergência entre as previsões individuais dos agentes. Nesse trabalho, usamos dados brasileiros de expectativas de inflação, tanto para profissionais de mercado quanto para consumidores, de forma a testar as predições de duas classes de modelos de rigidez informacional: (i) sticky information e (ii) imperfect information. Na primeira categoria, os agentes se atualizam infrequentemente, mas obtêm informação perfeita quando se atualizam; na segunda, os agentes se atualizam continuamente, mas observam apenas um sinal ruidoso sobre o verdadeiro estado das variáveis econômicas. É possível distinguir entre essas duas classes de modelos porque ambas fazem predições conflitantes em termos das respostas dos momentos condicionais das expectativas, isto é, após um choque econômico fundamental. Por isso, uma parte essencial do trabalho consiste na identificação e estimação de choques estruturais. Ao realizar tais experimentos, não encontramos evidências que deem suporte a rigidez de informação, ao menos da forma colocada por esses modelos. Também não encontramos evidências a favor de um modelo no qual os agentes têm informação completa, mas diferentes funções perda em relação a erros de previsão. De forma surpreendente, os mesmos resultados são encontrados para profissionais de mercado e consumidores. No entanto, destacamos as limitações das medidas de expectativa usadas para estes últimos. / Despite assuming full-information rational expectations, part of macroeconomic literature has emphasized that agents typically face frictions and constraints in acquiring and forming expectations. Informational rigidities models stand for an appealing alternative, since they are capable of explaining key features of survey expectations data such as disagreement in forecasts between agents. In this work, we use inflation expectations data for professional forecasters and consumers in order to test the predictions of two classes of informational rigidities models: (i) sticky information and (ii) imperfect information. In the first type of model, agents can update their information sets only infrequently, but when doing so they acquire full information; in the second type, agents can update continuously, but only observe a noisy signal about the state of economic variables. One can distinguish between these two classes because they yield conflicting predictions about the conditional responses of forecast moments to fundamental economic shocks. Therefore, an important part of this work deals with identification and estimation of structural shocks. In performing the tests, we are not able to find evidences that support informational rigidities, at least not in the setting suggested by these models. Likewise, we cannot find support to a model in which agents have full-information, but heterogeneous loss functions about forecast errors. Surprisingly, we find the same results for professional forecasters and consumers. It is worth noting, however, that the consumer expectations measures used have several shortfalls.
27

Estrutura patrimonial e padrão de rentabilidade dos bancos privados no Brasil (1979-2008) : teoria, evidências e peculiaridades / Balance sheet structure and profitability pattern of private banks in Brazil (1970-2008) : theory, evidences and peculiarites

Oliveira, Giuliano Contento de, 1979- 18 October 2018 (has links)
Orientador: Jose Carlos de Souza Braga / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia / Made available in DSpace on 2018-10-18T20:17:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Oliveira_GiulianoContentode_D.pdf: 18060175 bytes, checksum: 01bbc6c0ffa7d00f03e7fc7456f1db4d (MD5) Previous issue date: 2009 / Resumo: Esta tese discute a estrutura patrimonial e o padrão de rentabilidade dos bancos privados no Brasil no período 1970/2008, com ênfase no contexto de baixa inflação (1995-2008). Acreditava-se que estabilidade monetária mudaria substancialmente o padrão de atuação destas instituições, o qual passaria a ser pautado nas operações de crédito. Contudo, os indicadores de balanço de grandes bancos privados analisados neste trabalho revelam que isso não aconteceu. O comportamento dos bancos privados no Brasil em contexto de baixa inflação continuou sendo ditado pela opção por flexibilidade. Estas instituições continuaram sendo capazes de se adaptarem a diferentes conjunturas, mantendo seus elevados níveis de rentabilidade. Sustenta-se, pois, que esse padrão de atuação decorre fundamentalmente da combinação de dois fatores: 1) instabilidade macroeconômica e a consequente prática de juros básicos reais elevados; e 2) indexação dos títulos públicos à taxa de juros de curto prazo (Selic). Ou seja, de um lado a estabilidade monetária no Brasil não significou estabilidade macroeconômica; de outro, a lógica do plano de estabilização impediu a supressão do arcabouço institucional do regime de alta inflação, a saber, da moeda indexada. Nestas condições, nos momentos de maior incerteza os bancos têm a possibilidade de composição de uma carteira de ativos ao mesmo tempo líquida e rentável, o que lhes possibilita obter altos ganhos mesmo em conjunturas adversas. A despeito do fim da alta inflação, as operações destas instituições continuaram sendo pautadas majoritariamente no curto prazo, tendo nas operações com títulos públicos o principal suporte para manter seus níveis elevados de rentabilidade em contextos marcados por adversidades. Concluí-se, deste modo, que a mudança deste padrão de atuação requer a prevalência de condições macroeconômicas e institucionais que induzam essas instituições a assumirem maiores riscos, fazendo do crédito a base de seu padrão de rentabilidade. / Abstract: This thesis discusses balance sheet structure and profitability pattern of private banks in Brazil in the period 1970/2008, with emphasis in the years of low inflation (1995-2008). It was argued that monetary stability would change private banks behavior, which would so be driven by credit operations. However, the balance sheet indicators of the big private banks analyzed in this thesis shows that it didn't happen. The behavior of private banks in Brazil in the context of low inflation continued to be ruled by a flexibility option. These institutions were able to adapt its balance sheet structure to different situations maintaining their high levels of profitability. It is argued, therefore, that this behavior results fundamentally of the combination of two points: 1) macroeconomic instability and, consequently, the prevalence of high real interest rate; and 2) indexation of the government bonds to short-term money market rate (Selic). In other words, on one side the monetary stability in Brazil didn't mean macroeconomic stability; on the other hand, the logic of the stabilization plan prevented the elimination of the institutional structure of high inflation regime, that is to say, of the near money. In these conditions, during periods of higher uncertainty the banks are able to build a portfolio that is at the same time liquid and profitable, which makes possible to have high profit even in bad periods. In spite of the end of the high inflation period, the operations of these institutions continued to be focused in short-term, being the operations with government bonds the main support to high profitability levels even in adverse situations. The change of this behavior requests the prevalence of macroeconomics and institutional conditions that induce those institutions to assume larger risks, having credit as the key-point of their profitability pattern. / Doutorado / Teoria Economica / Doutor em Ciências Econômicas
28

Racionalidade imperfeita e inércia inflacionária : uma nova estimação da Curva de Phillips para o Brasil

Fasolo, Angelo Marsiglia January 2003 (has links)
O presente trabalho estima uma nova relação entre emprego e inflação para o Brasil, tendo como pano de fundo hipóteses propostas pelo arcabouço neo-keynesiano. Quatro hipóteses são testadas e sustentadas ao longo de todo o trabalho: i) os agentes não possuem racionalidade perfeita; ii) a imperfeição no processo de formação das expectativas dos agentes pode ser um fator determinante no componente inercial da inflação brasileira; iii) a inflação possui um componente inercial autônomo, que não depende de choques verificados em mercados isolados; e, iv) relações não-lineares entre inflação e desemprego são capazes de fornecer melhores explicações para o comportamento da economia nos últimos 12 anos. Enquanto as duas primeiras hipóteses são verificadas através de um modelo com mudanças markovianas, as duas últimas são testadas a partir da estimação de uma Curva de Phillips convexa, estimadas pelo Filtro de Kalman. Entretanto, mesmo fazendo uso destas estimativas, as funções de resposta da política monetária apresentam as mesmas propriedades de estimativas tradicionais para o Brasil.
29

Política monetária e inflação no Brasil: uma análise pela função de impulso resposta generalizada

Siqueira, Marcio Soares 31 May 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2008-05-13T13:47:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2273.pdf: 476614 bytes, checksum: 1f07f92847232a583bb30b950283d8ca (MD5) Previous issue date: 2007-05-31 / As décadas mais recentes têm marcado a supremacia dos regimes econômicos que privilegiam as responsabilidades fiscal e monetária. De forma ainda mais destacada, o sistema de metas de inflação vem ganhando espaço, com a adesão de um número crescente de países. No Brasil, sua introdução em 1999 colocou a política monetária em grande evidência, alimentando um prolongado debate acerca dos méritos e desvantagens da priorização absoluta da estabilização monetária. Este trabalho parte de um resumo histórico das práticas de política monetária no Brasil republicano. A seguir, procura-se aferir a eficiência dessas políticas no período posterior à estabilização alcançada pelo Plano Real, com a descrição da ferramenta adotada, a Função Impulso-Resposta Generalizada. Os resultados obtidos com esse instrumento permitem concluir que a autoridade monetária tem sido bem sucedida na gestão do regime de metas de inflação.
30

A inércia da inflação no regime de metas: os casos da Nova Zelandia, Reino Unido e Brasil

Krebs, Marco Ludwik P. 31 July 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2008-05-13T13:48:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2147.pdf: 640644 bytes, checksum: badd0b8164e2d5e4ca5ddf097aa3257c (MD5) Previous issue date: 2006-07-31 / The purpose of this essay is to analyze the impact of Inflation Targeting (IT) when implemented as monetary policy on the inflation inertia. The inertia is analyzed using the ARIMA (autoregressive integrated moving-average) models, according to procedures which are widely used in the literature. Because the inflation targets are not unchangeable throughout time, we suggest using a new methodology in order to measure the inflation inertia, where the inflation rate has two components: the trend and the temporary one. The inflation inertia will then be measured by the coefficient through which the inflation converges to its long run rate. / O objetivo da dissertação é avaliar o impacto da adoção do regime de metas na inércia da inflação. A inércia é analisada de acordo com procedimentos tradicionalmente adotados na literatura, através de modelos ARIMA. Em virtude das metas de inflação não serem imutáveis ao longo do tempo, propõe-se uma metodologia para se medir a inércia da taxa de inflação, onde esta possui dois componentes: a tendência e a parte transitória. A inércia da inflação será, então, medida pelo coeficiente com que a taxa de inflação converge para sua taxa de longo prazo.

Page generated in 0.0442 seconds