• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1
  • Tagged with
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Linhas e entrelinhas: homossexualidades, categorias e políticas sexuais e de gênero nos discursos da imprensa gay brasileira

FEITOSA, Ricardo Augusto de Sabóia January 2014 (has links)
FEITOSA, Ricardo Augusto de Sabóia. Linhas e entrelinhas: homossexualidades, categorias e políticas sexuais e de gênero nos discursos da imprensa gay brasileira. 2014. 275f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Sociologia, Fortaleza (CE), 2014. / Submitted by Márcia Araújo (marcia_m_bezerra@yahoo.com.br) on 2014-08-05T12:11:02Z No. of bitstreams: 1 2014_tese_rasfeitosa.pdf: 9654662 bytes, checksum: e70535e7ece6a88f8bc279bb45973ef2 (MD5) / Approved for entry into archive by Márcia Araújo(marcia_m_bezerra@yahoo.com.br) on 2014-08-05T12:53:26Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_tese_rasfeitosa.pdf: 9654662 bytes, checksum: e70535e7ece6a88f8bc279bb45973ef2 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-08-05T12:53:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_tese_rasfeitosa.pdf: 9654662 bytes, checksum: e70535e7ece6a88f8bc279bb45973ef2 (MD5) Previous issue date: 2014 / This research investigates the field of print publications conceived as "gay press" in Brazil, taking them as relevant instances of the creation and re-elaboration of sexual and gender categories and identities, and of the political visibility and experiences of homosexualities in Brazil from the second half of the twentieth century. Focusing on newspapers and magazines mostly addressed to a homosexual male reader, published in the 1960s (O Snob), 1970s (Gente Gay e Lampião da Esquina), 1990s (Sui Generis) and 2000s (Junior), the thesis analyzes how these publications at the same time forge and are immersed within the processes of identifications that reiterate, displace or pose a risk to these categories and their classification potential. It critically questions the themes privileged by these vehicles for being in the interest of its audience and in the “public interest”. It investigates, fundamentally, the construction and the search for legitimacy of a journalistic field that is claimed as “gay press”, taking it as a social field of intersection between social subjectivities, practices and knowledge which produces discourses about the experiences of subjects and ways of being. It also examines how the demarcation of these publications as gay involve complex processes of negotiation about dynamics that circumscribe and exceed the (re)constructions of categories in these vehicles, associated with the processes of construction of a lectureship shaped in homosexualities that are historically crossed by multiplicities, disputes and contradictory strategies of affirmation and social legitimacy. Beyond dialogue with sexuality and gender studies and socio-anthropological research addressing journalism as a field of symbolic production, the methodology involves the analysis of discourses circulated in the cited publications, and interviews with journalists and employees currently working or formerly employed by this segment of the press. The aim is to construct a dialogic reflection between the researcher and journalists about both their practices and this discursive production. / A pesquisa investiga o universo de publicações impressas situado como “imprensa gay” no Brasil, tomando-as como instâncias relevantes de criação e reelaboração de categorias e identidades sexuais e de gênero e de políticas de visibilidade e vivências das homossexualidades no Brasil a partir da segunda metade do século XX. Privilegiando como recorte jornais e revistas endereçados majoritariamente a um público leitor homossexual masculino, publicados nos anos 1960 (O Snob), 1970 (Gente Gay e Lampião da Esquina), 1990 (Sui Generis) e 2000 (Junior), analisa-se como estes periódicos forjam e ao mesmo tempo se inserem no jogo das identificações que ora reiteram, ora tensionam, deslocam ou põem em xeque essas categorias e seus potenciais de classificação. Do mesmo modo, interrogam-se criticamente as temáticas que esses veículos privilegiam simultaneamente como de interesse de sua audiência leitora e de interesse “público”. Investiga-se, fundamentalmente, a própria construção e a busca por legitimidade de um segmento jornalístico que se reivindica como “imprensa gay”, tomando-o assim como campo social de interseção de subjetividades, práticas e saberes, produtor de discursos acerca de experiências de sujeitos e modos de ser. Também se analisa como a demarcação destas publicações como gays envolve processos complexos de negociação acerca de dinâmicas que circunscrevem e excedem as (re)construções das categorias agenciadas nos discursos desses veículos, associados à construção de um leitorado projetado em homossexualidades historicamente atravessadas por multiplicidades, disputas e estratégias contraditórias de afirmação e legitimação social. Além do diálogo com os estudos de sexualidade e gênero e com as investigações socioantropológicas que abordam o jornalismo como campo de produção simbólica, adota-se como metodologia a análise dos discursos veiculados nas publicações citadas e a realização de entrevistas com jornalistas e colaboradores que atuam ou exerceram parte da vida profissional neste segmento de imprensa, construindo uma reflexão dialógica partilhada entre o pesquisador e os jornalistas tanto de suas práticas como da produção discursiva que se elegeu como terreno analítico.

Page generated in 0.0767 seconds