• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 12
  • Tagged with
  • 12
  • 12
  • 6
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Efeito inibitório de formas orgânicas e inorgânicas de selênio sobre a atividade da enzima delta-aminolevulinato desidratase de fígado e brânquias de peixe - Jundiá (Ramdia quelen) e de fígado de rato (Rattus novergicus) "in vitro"

Böettcher, Alfério Clarisney January 2002 (has links)
A enzima estudada no presente trabalho é delta-aminulevulinato dehidratase (δ-ALA D), uma enzima sufidrílica, cuja atividade pode ser inibida por uma variedade de agentes bloqueadores de grupos tiólicos . A reação catalisada pela δ-ALA D (formação do composto monopirrólico porfobilinogênio) faz parte da rota de síntese de compostos tetrapirrólicos como o grupamento heme, consequentemente a inibição desta enzima implica em alterações patológicas decorrentes da inibição da rota de biossíntese do heme e ainda resultar no acúmulo do substrato ALA, o qual pode ter atividade pró oxidante por estar envolvido na produção de espécies ativas de oxigênio. Avaliou-se a susceptibilidade da δ-ALA D de fígado de peixe e rato frente a inibição por selênio orgânico e inorgânico. Os resultados demostraram claramente que a enzima δ-ALA D de peixes e mamíferos é susceptível a inibição “in vitro” por compostos orgânicos e inorgânicos de selênio. A análise comparativa demostrou que a enzima δ-ALA D de peixes é mais resistente a inibição por selênio em relação a de mamíferos. Todavia não foi possível esclarecer as causas deste diferente comportamento. Os resultados demostraram que o sistema de hidroxilação previamente descrito em ratos que acelera cataliticamente a oxidação de DTT na presença de disselenetos também ocorre em tecidos de peixe. Neste sistema estão envolvidos fatores enzimaticos, uma vez que este efeito foi anulado pela desnaturação térmica do sobrenadante. O presente trabalho mostra que a enzima δ-ALA D de peixes e ratos é sensível a inibição; in vitro, por composto de selênio orgânico e inorgânico. A manutenção dos grupos SH do sítio ativo da enzima no estado reduzido é essencial para a ação catalítica da δ-ALA D. A inibição da δ-ALA D causada por selênio orgânico ( (PhSe2) e (BuSe2)) e selênio inorgânico (selenito de sódio) é prevenida por DTT. Estes resultados indicam que o selenio orgânico e inorgânico inibe a δ-ALA D por oxidação de grupos tióis essenciais da enzima. A inibição desta enzima e conseqüentes alterações na rota de síntese de tetrapirróis podem ser responsáveis pelos efeitos tóxicos de selenetos orgânicos e inorgânicos em peixes e outros animais. Em peixes os efeitos toxicos mais relatados referem-se a deficiências reprodutivas, principalmente na redução da sobrevivência larval. Coincidentemente os ovários são o local de maior acumulação de selênio nos tecido de peixe e o desenvolvimento larval exige intensa atividade da enzima δ-ALA D.
2

Efeito inibitório de formas orgânicas e inorgânicas de selênio sobre a atividade da enzima delta-aminolevulinato desidratase de fígado e brânquias de peixe - Jundiá (Ramdia quelen) e de fígado de rato (Rattus novergicus) "in vitro"

Böettcher, Alfério Clarisney January 2002 (has links)
A enzima estudada no presente trabalho é delta-aminulevulinato dehidratase (δ-ALA D), uma enzima sufidrílica, cuja atividade pode ser inibida por uma variedade de agentes bloqueadores de grupos tiólicos . A reação catalisada pela δ-ALA D (formação do composto monopirrólico porfobilinogênio) faz parte da rota de síntese de compostos tetrapirrólicos como o grupamento heme, consequentemente a inibição desta enzima implica em alterações patológicas decorrentes da inibição da rota de biossíntese do heme e ainda resultar no acúmulo do substrato ALA, o qual pode ter atividade pró oxidante por estar envolvido na produção de espécies ativas de oxigênio. Avaliou-se a susceptibilidade da δ-ALA D de fígado de peixe e rato frente a inibição por selênio orgânico e inorgânico. Os resultados demostraram claramente que a enzima δ-ALA D de peixes e mamíferos é susceptível a inibição “in vitro” por compostos orgânicos e inorgânicos de selênio. A análise comparativa demostrou que a enzima δ-ALA D de peixes é mais resistente a inibição por selênio em relação a de mamíferos. Todavia não foi possível esclarecer as causas deste diferente comportamento. Os resultados demostraram que o sistema de hidroxilação previamente descrito em ratos que acelera cataliticamente a oxidação de DTT na presença de disselenetos também ocorre em tecidos de peixe. Neste sistema estão envolvidos fatores enzimaticos, uma vez que este efeito foi anulado pela desnaturação térmica do sobrenadante. O presente trabalho mostra que a enzima δ-ALA D de peixes e ratos é sensível a inibição; in vitro, por composto de selênio orgânico e inorgânico. A manutenção dos grupos SH do sítio ativo da enzima no estado reduzido é essencial para a ação catalítica da δ-ALA D. A inibição da δ-ALA D causada por selênio orgânico ( (PhSe2) e (BuSe2)) e selênio inorgânico (selenito de sódio) é prevenida por DTT. Estes resultados indicam que o selenio orgânico e inorgânico inibe a δ-ALA D por oxidação de grupos tióis essenciais da enzima. A inibição desta enzima e conseqüentes alterações na rota de síntese de tetrapirróis podem ser responsáveis pelos efeitos tóxicos de selenetos orgânicos e inorgânicos em peixes e outros animais. Em peixes os efeitos toxicos mais relatados referem-se a deficiências reprodutivas, principalmente na redução da sobrevivência larval. Coincidentemente os ovários são o local de maior acumulação de selênio nos tecido de peixe e o desenvolvimento larval exige intensa atividade da enzima δ-ALA D.
3

Efeito inibitório de formas orgânicas e inorgânicas de selênio sobre a atividade da enzima delta-aminolevulinato desidratase de fígado e brânquias de peixe - Jundiá (Ramdia quelen) e de fígado de rato (Rattus novergicus) "in vitro"

Böettcher, Alfério Clarisney January 2002 (has links)
A enzima estudada no presente trabalho é delta-aminulevulinato dehidratase (δ-ALA D), uma enzima sufidrílica, cuja atividade pode ser inibida por uma variedade de agentes bloqueadores de grupos tiólicos . A reação catalisada pela δ-ALA D (formação do composto monopirrólico porfobilinogênio) faz parte da rota de síntese de compostos tetrapirrólicos como o grupamento heme, consequentemente a inibição desta enzima implica em alterações patológicas decorrentes da inibição da rota de biossíntese do heme e ainda resultar no acúmulo do substrato ALA, o qual pode ter atividade pró oxidante por estar envolvido na produção de espécies ativas de oxigênio. Avaliou-se a susceptibilidade da δ-ALA D de fígado de peixe e rato frente a inibição por selênio orgânico e inorgânico. Os resultados demostraram claramente que a enzima δ-ALA D de peixes e mamíferos é susceptível a inibição “in vitro” por compostos orgânicos e inorgânicos de selênio. A análise comparativa demostrou que a enzima δ-ALA D de peixes é mais resistente a inibição por selênio em relação a de mamíferos. Todavia não foi possível esclarecer as causas deste diferente comportamento. Os resultados demostraram que o sistema de hidroxilação previamente descrito em ratos que acelera cataliticamente a oxidação de DTT na presença de disselenetos também ocorre em tecidos de peixe. Neste sistema estão envolvidos fatores enzimaticos, uma vez que este efeito foi anulado pela desnaturação térmica do sobrenadante. O presente trabalho mostra que a enzima δ-ALA D de peixes e ratos é sensível a inibição; in vitro, por composto de selênio orgânico e inorgânico. A manutenção dos grupos SH do sítio ativo da enzima no estado reduzido é essencial para a ação catalítica da δ-ALA D. A inibição da δ-ALA D causada por selênio orgânico ( (PhSe2) e (BuSe2)) e selênio inorgânico (selenito de sódio) é prevenida por DTT. Estes resultados indicam que o selenio orgânico e inorgânico inibe a δ-ALA D por oxidação de grupos tióis essenciais da enzima. A inibição desta enzima e conseqüentes alterações na rota de síntese de tetrapirróis podem ser responsáveis pelos efeitos tóxicos de selenetos orgânicos e inorgânicos em peixes e outros animais. Em peixes os efeitos toxicos mais relatados referem-se a deficiências reprodutivas, principalmente na redução da sobrevivência larval. Coincidentemente os ovários são o local de maior acumulação de selênio nos tecido de peixe e o desenvolvimento larval exige intensa atividade da enzima δ-ALA D.
4

Efeito do selênio orgânico nas características do sêmen in natura e refrigerado de cachaços / Effect of organic selenium on raw and stored semen characteristics in boars

Martins, Simone Maria Massami Kitamura 03 June 2011 (has links)
O selênio exerce função marcante na qualidade do sêmen, atuando no desenvolvimento da peça intermediária, no desenvolvimento das células de Sertoli, e, como componente das selenoproteínas, principalmente a glutationa peroxidase. O selênio é utilizado comumente nas dietas animais como selenito de sódio (inorgânica) e as fontes orgânicas têm revelado diferenciada biodiponibilidade, sendo importantes para aumentar o aproveitamento pelos animais e reduzir o impacto ambiental. Assim, o experimento averiguou os efeitos do selênio orgânico nas características seminais no sêmen in natura e refrigerado a 18&ordm;C por três dias. Foram utilizados 12 cachaços divididos em três tratamentos: CONTROLE dieta formulada utilizando fonte inorgânica (0,30 ppm de selenito de sódio, n=4), INORGÂNICO dieta formulada utilizando fonte inorgânica (0,50 ppm de selenito de sódio, n=4) e ORGÂNICO - dieta formulada utilizando fonte orgânica (0,50 ppm de selênio- Sel-PlexTM, Alltech, Inc., n=4). As análises do sêmen consistiram da avaliação computadorizada da motilidade (CASA), e análises por citometria de fluxo da integridade das membranas plasmática e acrossomal, potencial de membrana mitocondrial, peroxidação lipídica, atividade da fosfolipídio hidroperóxido glutationa peroxidase. Associado a estas análises avaliou-se a concentração de selênio no plasma sangüíneo e seminal. Os dados foram submetidos à análise de variância, empregando-se o programa SAS (1999). As hipóteses testadas foram consideradas significativas quando p&lt;0,05. Na análise do sêmen in natura constatou-se que a concentração espermática, o número total de células e o número de doses foram influenciados positivamente pelo tratamento orgânico, assim como os percentuais de células normais. Os percentuais de defeitos de cabeça, peça intermediária e gota proximal foram menores nos animais suplementados com selênio levedura, contudo os defeitos de cauda do espermatozóide foram mais elevados. O defeito de colo do espermatozóide também foi reduzido pela suplementação de selênio. Porém, as integridades de membranas acrossomal e plasmática, potencial mitocondrial e peroxidação das membranas espermáticas, bem como as características de motilidade não melhoraram com a utilização de selênio levedura. A concentração de selênio no plasma sangüíneo e seminal foram maiores no grupo orgânico em comparação aos demais, assim como a atividade da enzima PHGPx. Em relação ao sêmen refrigerado averiguou-se que as integridades de membranas acrossomal e plasmática, potencial de membrana mitocondrial e peroxidação de membrana não foram influenciadas pela suplementação com selênio orgânico. Em contrapartida, as características de motilidade apresentaram diferenças significativas favoráveis ao tratamento orgânico, bem como o percentual de células normais e os defeitos de cabeça e gota proximal. O grupo orgânico apresentou maior percentual de defeitos de cauda comparativamente aos demais e a suplementação de selênio, independente da fonte reduziu os percentuais de defeitos de peça intermediária. A atividade da enzima PHGPx também foi influenciada positivamente pelo tratamento orgânico. Baseado nos resultados, efeitos positivos da suplementação de selênio orgânico (0,50 ppm) na dieta foram observados em algumas características espermáticas no sêmen in natura e refrigerado de cachaços. / The selenium plays a remarkable role on semen quality by acting in the development of middle piece, in the development of Sertoli cells and also as a component of selenoproteins, primarily of glutathione peroxidase. The selenium is usually utilized on animal diets as sodium selenite (inorganic). Organic sources have revealed a differentiated bioavailability, becoming important allies to enhance its use by the animals and reducing environmental impact. Therefore, this experiment evaluated the effects of organic selenium on seminal characteristics on raw and stored semen at 18&ordm;C for three days. Twelve boars were divided into three experimental groups: CONTROL inorganic sourced diet (0.30 ppm sodium selenite, n=4), INORGANIC inorganic sourced diet (0.50 ppm sodium selenite, n=4) and ORGANIC organic sourced diet (0.50 ppm selenium- Sel-PlexTM, Alltech, Inc., n=4). Semen analysis consisted of computerized assessment of motility (CASA) and flow cytometric analysis of plasmatic and acrosomal membranes integrity, mitochondrial membrane potential, lipidic peroxidation and phospholipid hidroperoxide glutatione peroxidase activity. Moreover, the blood and seminal plasma concentrations of selenium were evaluated. Data was submitted analysis of variance (SAS, 1999). Hypothesis tested were considered significant when p<0.05. In natura semen analysis showed that spermatic concentration, total cell number, number of doses and percentage of normal cells were positively influenced by organic treatment. Percentages of head and middle piece defects and proximal cytoplasmic droplets were decreased on animals supplemented with yeast selenium; however percentages of tail defects were increased in these animals. Neck defects were reduced by selenium supplementation. Acrosomal and plasmatic membrane integrity, mitochondrial membrane potential and spermatic membrane peroxidation, as well as motility characteristics were not enhanced with the use of yeast selenium. Selenium concentration on blood and seminal plasma were higher on organic group, similarly to PHGPx activity. Stored semen analysis showed that acrosomal and plasmatic membranes integrity, mitochondrial membrane potential and membrane peroxidation were not influenced by organic selenium supplementation. Nonetheless, motility characteristics were maintained normal with significant differences on behalf of organic treatment, likewise the percentage of normal cells, head defects and proximal droplets. The organic group presented higher percentage of tail defects when compared to the others and supplementation with selenium, independently from the source, reduced the percentages of middle piece defects. PHGPx activity was also positively influenced by organic treatment. Based on results, positives effects of dietary organic selenium supplementation (0.5 ppm) were observed on some spermatic characteristics of raw and stored boar semen.
5

Efeito de compostos organocalcogênicos e derivados da guanina em modelos de dano cerebral em ratos

Moretto, Maria Beatriz January 2005 (has links)
Os mecanismos envolvidos nas atividades toxicológicas e/ou farmacológicas dos compostos orgânicos de selênio são pouco conhecidos. Os compostos orgânicos de selênio (disseleneto de difenila e ebselen) e organotelúrio (ditelureto de difenila) foram alvo dos trabalhos realizados“in vitro”, neste estudo. Os compostos organocalcogênios apresentaram efeitos diversos sobre o influxo de 45Ca2+ medido em sinaptossomas de cérebro de rato, dependendo das condições e agentes despolarizantes usados. Ebselen, (PhSe)2 e (PhTe)2 alteram a captação de 45Ca2+ de maneira distinta quando expostos a aminopiridina ou KCl. Enquanto (PhTe)2 inibe a captação de cálcio em todas as condições experimentadas, (PhSe)2, apresenta este efeito apenas quando incubado em condições basais ou sob a ação de aminopiridina. Ebselen, por sua vez, aumenta a captação de cálcio em altas concentrações em condições basais e sob a ação de aminopiridina, porém, apresenta efeito inverso quando os sinaptossomas são despolarizados por KCl. Ebselen evitou a inibição da captação de 45Ca2+ “in vitro” provocada por cloreto de mercúrio(HgCl) em sinaptossomas de cérebro de rato em condições basais do ensaio, no entanto, ebselen não afetou a inibição da captação de glutamato “in vitro” por HgCl, indicando que ebselen pode atuar dependendo das proteínas-alvo consideradas.Os compostos de mercúrio, MeHg e HgCl, inibiram a captação de glutamato em córtex cerebral de ratos de 17 dias e ebselen reverteu somente o efeito do MeHg porém, não, o do HgCl. Disseleneto de difenila não alterou os parâmetros avaliados na exposição de ambos os compostos de mercúrio.Os compostos de mercúrio estudados provocaram a morte celular das fatias de córtex, porém, ebselen protegeu as fatias dos efeitos lesivos provocados por MeHg e não pelo HgCl.
6

Conteúdo de selênio em ovos de galinhas reprodutoras pesadas suplementadas com selenito de sódio ou Zn-L-Se-metionina / Selenium contents of eggs from broiler breeders supplemented with sodium selenite or Zn-L-Se-methionine

Reis, Renata Nuernberg January 2009 (has links)
Este estudo avaliou o efeito de fontes e níveis de suplementação de selênio (Se) em dietas de aves reprodutoras pesadas sobre produção de ovo e a concentração de Se no conteúdo total do ovo. Foram utilizadas 50 reprodutoras Cobb 500 de 22 semanas, alojadas individualmente e alimentadas com dieta basal sem a suplementação de Se por três semanas. Após as aves receberam cinco tratamentos dietéticos com 10 repetições de uma ave cada, sendo compostos por selenito de sódio (inorgânico; Na2SeO3, 45% Se) e Zn-LSe- metionina (orgânico; ZnSeMet, 0,1% Se), como segue: T1- 0,15% inorgânico; T2- 0,30% inorgânico; T3- 0,15% orgânico; T4- 0,30% orgânico; T5- 0,15% inorgânico e 0,15% orgânico. Avaliações foram realizadas em dois períodos de 4 semanas. A produção de ovo e o peso do ovo foram diariamente registrados e a gravidade específica foi medida duas vezes por semana até o final do estudo. No primeiro período os animais alimentados com 0,30 ppm de Se orgânico apresentaram maior percentual de produção de ovo (P < 0,05), sendo que, no segundo período, nenhuma diferença foi observada entre os tratamentos (P > 0,05). As avaliações entre os períodos apresentaram que o peso do ovo não foi diferente (P > 0,05), sendo que a gravidade específica foi menor no segundo período (P < 0,05) e a concentração de Se no ovo aumentou com o tempo de suplementação (P < 0,05), independentemente da fonte de Se suplementada. A comparação dos tratamentos que continham apenas uma única fonte de Se demonstrou que a concentração de Se no ovo foi maior com a suplementação do maior nível de ZnSeMet (P < 0,05). Entretanto, a suplementação com a combinação das fontes (Na2SeO3 e ZnSeMet) produziu similares concentrações de Se no ovo. O aumentou da dose de selenito de sódio de 0,15 para 0,30 ppm não foi acompanhado por um aumento da deposição de Se no ovo. / This study evaluated effects of sources and levels of Se in broiler breeder diets on egg production and Se concentration in eggs. Fifty Cobb 500 hens 22 wks of age were individually placed in steel cages and fed a basal diet without Se supplementation for 3 wks. Birds were then provided five dietary treatments with 10 replicates of one individual hen, which had dietary selenium supplied from sodium selenite (inorganic; Na2SeO3, 45% Se) and/or from Zn-LSe- methionine (organic; ZnSeMet, 0.1% Se) as follow: T1- 0.15% Se from Na2SeO3; T2- 0.30% Se from Na2SeO3; T3- 0.15% Se from ZnSeMet; T4- 0.3ç0% Se from ZnSeMet; T5- 0.15% Se from Na2SeO3 + 0.15% Se from ZnSeMet. Evaluations were conducted in two periods of 4 wks each. Experimental diets were prepared through the supplementation of corn-soybean meal diets. Egg production and egg weight were recorded daily, whereas specific gravity was measured twice a wk towards the end of the study. In the first period, the hens fed 0.30 ppm of organic Se produced more eggs (P < 0.05) whereas no difference (P > 0.05) in egg production was found in the second period. Period evaluations showed that egg weight was not different (P > 0.05), whereas specific gravity decreased (P < 0.05) and Se concentration in eggs increased (P < 0.05) in the second period, regardless of Se source. The comparison between treatments with single Se sources demonstrated that the concentration of Se in eggs was greater with the highest level of ZnSeMet (P <0.05) and, the supplementation of a combination of sources (Na2SeO3 and ZnSeMet) produced similar concentrations of Se in the egg (P <0.05). However, increasing the dose of sodium selenite from 0.15 to 0.30 ppm was not accompanied by increased deposition of Se in the egg.
7

Conteúdo de selênio em ovos de galinhas reprodutoras pesadas suplementadas com selenito de sódio ou Zn-L-Se-metionina / Selenium contents of eggs from broiler breeders supplemented with sodium selenite or Zn-L-Se-methionine

Reis, Renata Nuernberg January 2009 (has links)
Este estudo avaliou o efeito de fontes e níveis de suplementação de selênio (Se) em dietas de aves reprodutoras pesadas sobre produção de ovo e a concentração de Se no conteúdo total do ovo. Foram utilizadas 50 reprodutoras Cobb 500 de 22 semanas, alojadas individualmente e alimentadas com dieta basal sem a suplementação de Se por três semanas. Após as aves receberam cinco tratamentos dietéticos com 10 repetições de uma ave cada, sendo compostos por selenito de sódio (inorgânico; Na2SeO3, 45% Se) e Zn-LSe- metionina (orgânico; ZnSeMet, 0,1% Se), como segue: T1- 0,15% inorgânico; T2- 0,30% inorgânico; T3- 0,15% orgânico; T4- 0,30% orgânico; T5- 0,15% inorgânico e 0,15% orgânico. Avaliações foram realizadas em dois períodos de 4 semanas. A produção de ovo e o peso do ovo foram diariamente registrados e a gravidade específica foi medida duas vezes por semana até o final do estudo. No primeiro período os animais alimentados com 0,30 ppm de Se orgânico apresentaram maior percentual de produção de ovo (P < 0,05), sendo que, no segundo período, nenhuma diferença foi observada entre os tratamentos (P > 0,05). As avaliações entre os períodos apresentaram que o peso do ovo não foi diferente (P > 0,05), sendo que a gravidade específica foi menor no segundo período (P < 0,05) e a concentração de Se no ovo aumentou com o tempo de suplementação (P < 0,05), independentemente da fonte de Se suplementada. A comparação dos tratamentos que continham apenas uma única fonte de Se demonstrou que a concentração de Se no ovo foi maior com a suplementação do maior nível de ZnSeMet (P < 0,05). Entretanto, a suplementação com a combinação das fontes (Na2SeO3 e ZnSeMet) produziu similares concentrações de Se no ovo. O aumentou da dose de selenito de sódio de 0,15 para 0,30 ppm não foi acompanhado por um aumento da deposição de Se no ovo. / This study evaluated effects of sources and levels of Se in broiler breeder diets on egg production and Se concentration in eggs. Fifty Cobb 500 hens 22 wks of age were individually placed in steel cages and fed a basal diet without Se supplementation for 3 wks. Birds were then provided five dietary treatments with 10 replicates of one individual hen, which had dietary selenium supplied from sodium selenite (inorganic; Na2SeO3, 45% Se) and/or from Zn-LSe- methionine (organic; ZnSeMet, 0.1% Se) as follow: T1- 0.15% Se from Na2SeO3; T2- 0.30% Se from Na2SeO3; T3- 0.15% Se from ZnSeMet; T4- 0.3ç0% Se from ZnSeMet; T5- 0.15% Se from Na2SeO3 + 0.15% Se from ZnSeMet. Evaluations were conducted in two periods of 4 wks each. Experimental diets were prepared through the supplementation of corn-soybean meal diets. Egg production and egg weight were recorded daily, whereas specific gravity was measured twice a wk towards the end of the study. In the first period, the hens fed 0.30 ppm of organic Se produced more eggs (P < 0.05) whereas no difference (P > 0.05) in egg production was found in the second period. Period evaluations showed that egg weight was not different (P > 0.05), whereas specific gravity decreased (P < 0.05) and Se concentration in eggs increased (P < 0.05) in the second period, regardless of Se source. The comparison between treatments with single Se sources demonstrated that the concentration of Se in eggs was greater with the highest level of ZnSeMet (P <0.05) and, the supplementation of a combination of sources (Na2SeO3 and ZnSeMet) produced similar concentrations of Se in the egg (P <0.05). However, increasing the dose of sodium selenite from 0.15 to 0.30 ppm was not accompanied by increased deposition of Se in the egg.
8

Efeito de compostos organocalcogênicos e derivados da guanina em modelos de dano cerebral em ratos

Moretto, Maria Beatriz January 2005 (has links)
Os mecanismos envolvidos nas atividades toxicológicas e/ou farmacológicas dos compostos orgânicos de selênio são pouco conhecidos. Os compostos orgânicos de selênio (disseleneto de difenila e ebselen) e organotelúrio (ditelureto de difenila) foram alvo dos trabalhos realizados“in vitro”, neste estudo. Os compostos organocalcogênios apresentaram efeitos diversos sobre o influxo de 45Ca2+ medido em sinaptossomas de cérebro de rato, dependendo das condições e agentes despolarizantes usados. Ebselen, (PhSe)2 e (PhTe)2 alteram a captação de 45Ca2+ de maneira distinta quando expostos a aminopiridina ou KCl. Enquanto (PhTe)2 inibe a captação de cálcio em todas as condições experimentadas, (PhSe)2, apresenta este efeito apenas quando incubado em condições basais ou sob a ação de aminopiridina. Ebselen, por sua vez, aumenta a captação de cálcio em altas concentrações em condições basais e sob a ação de aminopiridina, porém, apresenta efeito inverso quando os sinaptossomas são despolarizados por KCl. Ebselen evitou a inibição da captação de 45Ca2+ “in vitro” provocada por cloreto de mercúrio(HgCl) em sinaptossomas de cérebro de rato em condições basais do ensaio, no entanto, ebselen não afetou a inibição da captação de glutamato “in vitro” por HgCl, indicando que ebselen pode atuar dependendo das proteínas-alvo consideradas.Os compostos de mercúrio, MeHg e HgCl, inibiram a captação de glutamato em córtex cerebral de ratos de 17 dias e ebselen reverteu somente o efeito do MeHg porém, não, o do HgCl. Disseleneto de difenila não alterou os parâmetros avaliados na exposição de ambos os compostos de mercúrio.Os compostos de mercúrio estudados provocaram a morte celular das fatias de córtex, porém, ebselen protegeu as fatias dos efeitos lesivos provocados por MeHg e não pelo HgCl.
9

Conteúdo de selênio em ovos de galinhas reprodutoras pesadas suplementadas com selenito de sódio ou Zn-L-Se-metionina / Selenium contents of eggs from broiler breeders supplemented with sodium selenite or Zn-L-Se-methionine

Reis, Renata Nuernberg January 2009 (has links)
Este estudo avaliou o efeito de fontes e níveis de suplementação de selênio (Se) em dietas de aves reprodutoras pesadas sobre produção de ovo e a concentração de Se no conteúdo total do ovo. Foram utilizadas 50 reprodutoras Cobb 500 de 22 semanas, alojadas individualmente e alimentadas com dieta basal sem a suplementação de Se por três semanas. Após as aves receberam cinco tratamentos dietéticos com 10 repetições de uma ave cada, sendo compostos por selenito de sódio (inorgânico; Na2SeO3, 45% Se) e Zn-LSe- metionina (orgânico; ZnSeMet, 0,1% Se), como segue: T1- 0,15% inorgânico; T2- 0,30% inorgânico; T3- 0,15% orgânico; T4- 0,30% orgânico; T5- 0,15% inorgânico e 0,15% orgânico. Avaliações foram realizadas em dois períodos de 4 semanas. A produção de ovo e o peso do ovo foram diariamente registrados e a gravidade específica foi medida duas vezes por semana até o final do estudo. No primeiro período os animais alimentados com 0,30 ppm de Se orgânico apresentaram maior percentual de produção de ovo (P < 0,05), sendo que, no segundo período, nenhuma diferença foi observada entre os tratamentos (P > 0,05). As avaliações entre os períodos apresentaram que o peso do ovo não foi diferente (P > 0,05), sendo que a gravidade específica foi menor no segundo período (P < 0,05) e a concentração de Se no ovo aumentou com o tempo de suplementação (P < 0,05), independentemente da fonte de Se suplementada. A comparação dos tratamentos que continham apenas uma única fonte de Se demonstrou que a concentração de Se no ovo foi maior com a suplementação do maior nível de ZnSeMet (P < 0,05). Entretanto, a suplementação com a combinação das fontes (Na2SeO3 e ZnSeMet) produziu similares concentrações de Se no ovo. O aumentou da dose de selenito de sódio de 0,15 para 0,30 ppm não foi acompanhado por um aumento da deposição de Se no ovo. / This study evaluated effects of sources and levels of Se in broiler breeder diets on egg production and Se concentration in eggs. Fifty Cobb 500 hens 22 wks of age were individually placed in steel cages and fed a basal diet without Se supplementation for 3 wks. Birds were then provided five dietary treatments with 10 replicates of one individual hen, which had dietary selenium supplied from sodium selenite (inorganic; Na2SeO3, 45% Se) and/or from Zn-LSe- methionine (organic; ZnSeMet, 0.1% Se) as follow: T1- 0.15% Se from Na2SeO3; T2- 0.30% Se from Na2SeO3; T3- 0.15% Se from ZnSeMet; T4- 0.3ç0% Se from ZnSeMet; T5- 0.15% Se from Na2SeO3 + 0.15% Se from ZnSeMet. Evaluations were conducted in two periods of 4 wks each. Experimental diets were prepared through the supplementation of corn-soybean meal diets. Egg production and egg weight were recorded daily, whereas specific gravity was measured twice a wk towards the end of the study. In the first period, the hens fed 0.30 ppm of organic Se produced more eggs (P < 0.05) whereas no difference (P > 0.05) in egg production was found in the second period. Period evaluations showed that egg weight was not different (P > 0.05), whereas specific gravity decreased (P < 0.05) and Se concentration in eggs increased (P < 0.05) in the second period, regardless of Se source. The comparison between treatments with single Se sources demonstrated that the concentration of Se in eggs was greater with the highest level of ZnSeMet (P <0.05) and, the supplementation of a combination of sources (Na2SeO3 and ZnSeMet) produced similar concentrations of Se in the egg (P <0.05). However, increasing the dose of sodium selenite from 0.15 to 0.30 ppm was not accompanied by increased deposition of Se in the egg.
10

Efeito de compostos organocalcogênicos e derivados da guanina em modelos de dano cerebral em ratos

Moretto, Maria Beatriz January 2005 (has links)
Os mecanismos envolvidos nas atividades toxicológicas e/ou farmacológicas dos compostos orgânicos de selênio são pouco conhecidos. Os compostos orgânicos de selênio (disseleneto de difenila e ebselen) e organotelúrio (ditelureto de difenila) foram alvo dos trabalhos realizados“in vitro”, neste estudo. Os compostos organocalcogênios apresentaram efeitos diversos sobre o influxo de 45Ca2+ medido em sinaptossomas de cérebro de rato, dependendo das condições e agentes despolarizantes usados. Ebselen, (PhSe)2 e (PhTe)2 alteram a captação de 45Ca2+ de maneira distinta quando expostos a aminopiridina ou KCl. Enquanto (PhTe)2 inibe a captação de cálcio em todas as condições experimentadas, (PhSe)2, apresenta este efeito apenas quando incubado em condições basais ou sob a ação de aminopiridina. Ebselen, por sua vez, aumenta a captação de cálcio em altas concentrações em condições basais e sob a ação de aminopiridina, porém, apresenta efeito inverso quando os sinaptossomas são despolarizados por KCl. Ebselen evitou a inibição da captação de 45Ca2+ “in vitro” provocada por cloreto de mercúrio(HgCl) em sinaptossomas de cérebro de rato em condições basais do ensaio, no entanto, ebselen não afetou a inibição da captação de glutamato “in vitro” por HgCl, indicando que ebselen pode atuar dependendo das proteínas-alvo consideradas.Os compostos de mercúrio, MeHg e HgCl, inibiram a captação de glutamato em córtex cerebral de ratos de 17 dias e ebselen reverteu somente o efeito do MeHg porém, não, o do HgCl. Disseleneto de difenila não alterou os parâmetros avaliados na exposição de ambos os compostos de mercúrio.Os compostos de mercúrio estudados provocaram a morte celular das fatias de córtex, porém, ebselen protegeu as fatias dos efeitos lesivos provocados por MeHg e não pelo HgCl.

Page generated in 0.0891 seconds