• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 8
  • Tagged with
  • 8
  • 5
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Avaliação do potencial da levedura Kluyveromyces Spp. para biotransformação da lactose do soro de ricota e permeado de soro de queijo em etanol

Burlani, Elvio Leandro 28 March 2014 (has links)
Submitted by FERNANDA DA SILVA VON PORSTER (fdsvporster@univates.br) on 2014-09-22T17:50:15Z No. of bitstreams: 3 license_text: 22228 bytes, checksum: 65eccae6ba48e4ed6b2a75cb6a5f37bb (MD5) license_rdf: 21686 bytes, checksum: f60c8e7b7ea9f3ba141b21b00747aece (MD5) 2014ElvioLeandroBurlani.pdf: 2196003 bytes, checksum: d505b809756057eda4fc0e9260181cf5 (MD5) / Approved for entry into archive by Ana Paula Lisboa Monteiro (monteiro@univates.br) on 2014-09-29T13:14:40Z (GMT) No. of bitstreams: 3 license_text: 22228 bytes, checksum: 65eccae6ba48e4ed6b2a75cb6a5f37bb (MD5) license_rdf: 21686 bytes, checksum: f60c8e7b7ea9f3ba141b21b00747aece (MD5) 2014ElvioLeandroBurlani.pdf: 2196003 bytes, checksum: d505b809756057eda4fc0e9260181cf5 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-09-29T13:14:40Z (GMT). No. of bitstreams: 3 license_text: 22228 bytes, checksum: 65eccae6ba48e4ed6b2a75cb6a5f37bb (MD5) license_rdf: 21686 bytes, checksum: f60c8e7b7ea9f3ba141b21b00747aece (MD5) 2014ElvioLeandroBurlani.pdf: 2196003 bytes, checksum: d505b809756057eda4fc0e9260181cf5 (MD5) / No setor industrial muitos resíduos gerados são tratados e posteriormente descartados nos cursos hídricos. Na indústria láctea para produção de um quilo de queijo são gerados nove litros de soro de queijo, resíduo de elevada carga orgânica, rico em aminoácidos essenciais e vitaminas de importância nutricional. Algumas formas de aproveitamento do soro de queijo são a produção de ricota e de concentrado proteico de soro. Porém esses processos geram outros dois resíduos, respectivamente, o soro de ricota e o permeado de soro de queijo, que são importantes contaminantes ambientais devido à sua elevada carga orgânica. O principal constituinte desses resíduos é a lactose, açúcar que pode ser transformado através de processos fermentativos com auxílio de leveduras, em etanol. Este trabalho teve como objetivo utilizar o soro de ricota e o permeado de soro de queijo para a produção de bioetanol, através do emprego de diferentes cepas da levedura Kluyveromyces spp. Inicialmente foi selecionada entre cinco cepas de leveduras, quatro Kluyveromyces marxianus e uma Kluyveromyces lactis, a que apresentava maior produção de etanol a partir do soro de ricota e permeado de soro de queijo. Nessa etapa foi avaliado também o emprego dos subprodutos, soro de ricota e permeado de soro, nas formas autoclavado e não autoclavado. Posteriormente, empregando a cepa selecionada e a metodologia de planejamento experimental, foram estudados os efeitos do pH inicial, temperatura de incubação e concentração inicial de lactose sobre a produção de etanol, tanto para o soro de ricota e permeado de soro de queijo. Após, avaliou-se em biorreator de 3 L a conversão da lactose em etanol pela cepa selecionada para ambos os subprodutos. Como última etapa do trabalho realizou-se a estimativa de investimento em uma estação de tratamento de efluentes (ETE) e em uma usina de biotransformação de soro de ricota e permeado de soro de queijo. A melhor produção de etanol foi com soro de ricota e permeado de soro de queijo autoclavados utilizando a cepa da levedura Kluyveromyces marxianus ATCC 46537, que produziu 15,75 e 10,40 g/L de etanol, respectivamente. No planejamento experimental foi observada que a fermentação da lactose presente no soro de ricota e permeado de soro de queijo foi mais eficiente com temperaturas entre 35 e 45º C e pHs entre 4 e 5. Com esse estudo foi possível estimar que o investimento de uma usina pode ser viável ao longo de 10 anos, mesmo com um custo elevado de investimento. Além disso, a usina gera lucro, já na ETE o investimento para a instalação é alto e não gera lucro. Os resultados obtidos indicam que é possível obter etanol a partir da lactose presente no soro de ricota e no permeado de soro de queijo empregando a levedura Kluyveromyces marxianus ATCC 46537.
2

Avaliação de riscos e de pontos críticos de contaminação por Enterococcus spp. e Bacillus cereus no processamento de ricota / Risks and critical points assessment of contamination by Enterococcus spp. and Bacillus cereus in the processing of ricota

Fernandes, Meg da Silva, 1984- 16 August 2018 (has links)
Orientador: Arnaldo Yoshiteru Kuaye / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia de Alimentos / Made available in DSpace on 2018-08-16T12:29:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Fernandes_MegdaSilva_M.pdf: 3935080 bytes, checksum: 25bc1e5988870cf168c5403b4c8d2aba (MD5) Previous issue date: 2010 / Resumo: A ricota é um tipo de queijo fresco de origem italiana, obtido pela precipitação das proteínas do soro do queijo por acidificação associada ao calor. Por suas características nutricionais, físico-químicas e bioquímicas apresenta-se propícia ao desenvolvimento microbiano. No processamento deste produto destacam-se o Bacillus cereus, pela sua capacidade de esporular e ser um contaminante potencial do leite e do ambiente e as bactérias do gênero Enterococcus, pela característica ubíqua, habilidade de sobrevivência à condições diversas de pH, temperatura e salinidade e ocorrência em casos de infecções hospitalares. Os objetivos deste trabalho foram: a) verificar as possíveis fontes de contaminação de ricota por B. cereus e Enterococcus spp. ao longo do processamento; b) identificar as espécies de enterococos, avaliar o potencial de patogenicidade e o perfil de resistência destas espécies a antibióticos de uso clínico; e, c) avaliar a conformidade das amostras de ricota aos padrões microbiológicos legais. Amostras de leite cru e pasteurizado, soro de queijo, ricotas antes e após embalagem, superfícies diversas do ambiente e do ar obtidas em três coletas de laticínio da região Sul de Minas Gerais foram submetidas à determinação de B. cereus e Enterococcus spp. As contagens de B. cereus em leite cru, pasteurizado e soro de queijo, foram de 1,4 x104, 1,2 x103 e 1,0 x103 UFC/ml, respectivamente, e, apenas uma amostra de ricota final apresentou valor maior que 102 UFC/g. Dentre as 60 amostras ambientais, destaca-se a forma de moldagem da ricota, que apresentou contaminação persistente e contagem de até 1,7x107 UFC/unidade de B. cereus. Enterococcus spp. foram encontradas em todas as amostras de ricota, com contagens entre 103 e 107 UFC/g, e em todas de leite cru, com contagens de até 1,9 x106 UFC/ml. Nas superfícies de forma e tela, vassoura, parede e ralo foram encontrados valores superiores a 105 UFC/unidade; já para tanques, bancada da área de embalagem e caixa de recolhimento do soro os números foram superiores a 102 UFC/unidade. De um total de 136 isolados, confirmados para o gênero Enterococcus, 71,3% (97/136) foram confirmados para a espécie E. faecium e 20,6% (28/136) para E. faecalis, pela técnica de PCR. Os isolados (66) de E. faecium e E. faecalis das amostras de produto final submetidas aos testes fenotípicos resultaram em 89,4% (59/66) positivos para hemólise, nenhum para gelatinase (0/66) e 98,5% (65/66) positivos para termonuclease. A maioria dos isolados de E. faecium e E. faecalis mostrou resistência a pelo menos três dos 5 antimicrobianos testados, destacando-se que 100% deles apresentaram resistência à vancomicina. De 15 amostras de ricota avaliadas após 21 dias de armazenamento sob refrigeração, 13,3% (2/15) estavam em desacordo com o padrão legal para estafilococos coagulase positiva e em nenhuma delas foi detectada a presença de Salmonella, Listeria monocytogenes e coliformes termotolerantes. A natural e inevitável contaminação da matéria-prima e do ambiente de processamento de ricota por B. cereus e Enterococcus spp., bactérias estas potencialmente patogênicas, tem na eficiência dos programas de higienização um fator indispensável para o seu controle / Abstract: The ricotta is a type of fresh cheese of Italian origin, obtained by precipitation of proteins from cheese whey by acidification associated with the heat. Because of its nutritional, physicochemical and biochemical characteristics it is conducive to microbial growth. On the processing of this product it can be emphasized the Bacillus cereus, due to its ability to sporulate and be a potential contaminant of milk and the environment, and the bacteria of the genus Enterococcus, due its ubiquitous characteristic, ability to survive the various conditions of pH, temperature and salinity and appearance in cases of hospital infections. The objectives of the present work were: (a) to verify the possible sources of ricotta contamination by B. cereus and Enterococcus spp. during processing; (b) to identify the species of enterococci, evaluate the pathogenic potential and the resistance profile of these species to antibiotics of clinical use; and (c) to assess the conformity of samples of ricotta under legal microbiological standards. Samples of raw and pasteurized milk, cheese whey, ricotta before and after packaging, various surfaces of the environment and of air obtained from three collections on a dairy industry located in southern Minas Gerais were subjected to the determination of B. cereus and Enterococcus spp. The counts of B. cereus in raw and pasteurized milk and in cheese whey were 1,4 x104, 1,2 x103 and 1,0 x103 CFU/ml, respectively, and only one sample of final ricotta had levels of B. cereus higher than 1,7x107 CFU/unity. Among the 60 environmental samples, it can be highlighted the mold where the ricotta is shaped, which showed persistent contamination and count up to 1,7x107 CFU/unity for B. cereus. All the samples of ricotta and raw milk showed the presence of Enterococcus spp. with counts between 103 and 107 CFU/g and up to 1,9 x106 CFU/ml, respectively. On the surfaces of the mold, mesh, broom, wall and drain it were found counts higher than 105 CFU/unity; for the tank, stand in the area of packaging and box for the collection of serum the counts were higher than 102 CFU/unity. Over 136 isolated of the genus Enterococcus, 71,3% (97/136) were confirmed for the species E. faecium and 20,6% (28/136) for E. faecalis by PCR technique. The isolates (66) of E. faecium and E. faecalis taken from the samples of the final product submitted to phenotypic tests resulted in 89,4% (59/66) positive for hemolysis, none for gelatinase (0 / 66) and 98,5% (65/66) positive for thermonuclease. Most of the isolates of E. faecium and E. faecalis showed resistance to at least three of the 5 antimicrobials, highlighting that 100% of them were resistant to vancomycin. From 15 samples of ricotta evaluated after 21 days of refrigerated storage, 13,3% (2/15) were in disagreement with the legal standard for coagulase-positive staphylococci and none were detected the presence of Salmonella, Listeria monocytogenes and thermotolerant coliforms. The natural and inevitable contamination of raw-materials and of the processing environment of ricotta by B. cereus and Enterococcus spp., which are potentially pathogenic bacteria, have in the efficiency of the hygiene programs a essential factor for its control / Mestrado / Mestre em Tecnologia de Alimentos
3

Diagnostico da qualidade de ricotas comercializadas no municipio de Campinas-SP / Quality diagnostic of the ricota cheese at Campinas city - S.P

Esper, Luciana Maria Ramires 24 March 2006 (has links)
Orientador: Arnaldo Yoshiteru Kuaye / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia de Alimentos / Made available in DSpace on 2018-08-05T22:35:32Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Esper_LucianaMariaRamires_M.pdf: 799385 bytes, checksum: 87dd89627de1603ab2c21bcb0f84f8aa (MD5) Previous issue date: 2006 / Resumo: A ricota é um tipo de queijo fresco, de origem italiana, obtido pela precipitação das proteínas do soro do queijo, por acidificação associada ao calor, cuja produção aumenta a cada ano, justificado em parte pela procura por alimentos mais saudáveis e de baixo valor calórico. O teor de umidade, em geral de 70%, caracteriza a ricota como sendo um alimento de muito alta umidade, o que a torna bastante susceptível à contaminação microbiana, podendo ocasionar doenças de origem alimentar, mesmo sendo submetida à refrigeração. O objetivo desse trabalho foi o de avaliar a qualidade microbiológica e parâmetros físicoquímicos de amostras de ricotas comercializadas no município de Campinas-S.P. A conformidade das informações nutricionais declaradas nos rótulos, com o estabelecido pela RDC nº 360/2003 da ANVISA foi avaliada. Para qualidade microbiológica foi utilizada como referência a Resolução da Diretoria Colegiada nº 12/2001 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, além de pesquisas complementares como a contagem de bolores e leveduras, Bacillus cereus mesófilos e psicrotróficos e sua capacidade de produção de toxinas, a presença de enterotoxinas estafilocócicas na ricota e a produção destas por cepas isoladas de estafilococos, e os fatores de virulência de Listeria monocytogenes isoladas das amostras.Os resultados das análises físico-químicas demonstraram grande variabilidade em todos os parâmetros avaliados entre as amostras e marcas. Particularmente em relação à gordura, segundo a Portaria nº 146/96 do Ministério da Agricultura do Abastecimento e da Reforma Agrária, 8,89% das amostras seriam classificados como queijo magro, 42,22% queijo semi- gordo, 40,00% queijo gordo e 8,89% como queijo extra- gordo. Na maioria dos rótulos as informações nutricionais se apresentavam em desacordo com a legislação (> ±20% de tolerância) sendo 60% em relação à proteína, 60% em relação ao valor energético total e 66,7% em relação à gordura. Estes resultados enfatizam a necessidade do estabelecimento de padrões de identidade para melhor controle da qualidade do produto e segurança do consumidor. Os resultados das análises microbiológicas demonstraram que 46,7% das amostras estavam em desacordo com o padrão estabelecido pela RDC nº 12/2001.O número de amostras acima do permitido pela legislação em relação a coliformes termotolerantes foi de 46,7%, estafilococos coagulase positiva, 2,2% e Listeria monocytogenes, 6,7% . Não foi isolada Salmonella em nenhuma das amostras. Além dos critérios microbiológicos exigidos pela legislação uma avaliação complementar mostrou que 51,1% da amostras estavam contaminadas por B.cereus, sendo que 28,9% com contagens na faixa de 104 a 106 UFC/g; 47,5% contaminadas por bolores e 97,5% por leveduras ambas com elevado nível de contaminação. Embora não tenha sido detectada a presença de toxinas estafilocócicas nas ricotas, 23,64% dos isolados de estafilococos eram produtores de toxinas. Destes, 69,23% eram estafilococos coagulase negativa e 30,77% estafilococos coagulase positiva, evidenciando a importância dos estafilococos coagulase negativa. Quanto ao potencial enterotoxigênico de B. cereus, 85,7% (36/45) dos isolados analisados, foram positivos para o Kit BDE-VIA. Foram identificados 11 perfis toxigênicos na pesquisa de genes codificadores de enteroroxinas pela técnica de PCR, atestando o alto potencial enterotoxigênico dos isolados de B.cereus. Na avaliação da patogenecidade dos isolados de Listeria monocytogenes, 100% apresentaram o gene actA do tipo 4 e hly do tipo 1, classificados portanto, como linhagem do tipo I, esta linhagem encontrada na maior parte dos surtos e casos de listeriose em humanos. O presente trabalho revela que a ricota deveria merecer maior atenção por parte da comunidade científica, setor produtivo e órgãos de vigilância sanitária visando a melhoria da qualidade e conseqüente segurança do consumidor tendo em vista o seu consumo crescente e utilização em dietas especiais / Abstract: Ricotta is a soft white cheese, of Italian origin, obtained from the precipitation of proteins from the whey of cheese through heating associated with acidification. The production of ricotta cheese increases every year, thanks to the widespread search for healthier foods with low caloric value. Ricotta cheese is characterized by its high moisture content (70% in general), which makes it susceptible to microbiological contamination and therefore able to cause food poisoning, even when stored under refrigeration. This work evaluates the microbiological quality and some physical-chemical parameters (pH, titratable acidity, moisture, protein, fat, salt and ash) of commercial samples of ricotta cheese at the local market of Campinas city, in the state of Sao Paulo, Brazil. We have first evaluated the compliance of the nutritional information in labels with that established by the applicable regulation RDC nº 360/2003 of ANVISA and the variation between values declared in the labels and those obtained through laboratorial analyses. In order to determine microbiological quality, the standard RDC nº12/2001 from ANVISA was used as reference, as well as complementary research, including the counting of mold, yeast, mesophilic and psycrotrophic Bacillus cereus and their potential enterotoxin production capacity. In addtion, the presence of staphylococcal enterotoxin in ricotta and the production of enterotoxin by isolated strains of staphylococci, and also the virulence factors of Listeria monocytogenes strains isolated from the samples. The physical-chemical analyses resulted in great variability among the samples of ricotta cheese for all the parameters evaluated. Particularly regarding fat, according to regulation Portaria nº146/96 of MAARA, 8.89% of the samples would be considered fat-free cheese, 42.22% low-fat cheese, 40.00% high-fat cheese and 8.89% as extra high-fat cheese. In most of the labels the nutritional information failed to comply with the regulation (over ±20% tolerance): 60% regarding protein content, 60% regarding total energetic value and 66.7% regarding fat content. Such results stress the need for identity standards to improve quality control of the product and consumer safety. According to the results of the microbiological analyses, 46.7% of the samples failed to meet the standards established by the RDC nº 12/2001 regulation. A great deal of the samples had microbiological content above the levels allowed by the regulation: 46,7%, for thermotolerant coliforms, 2.2% for coagulase-positive staphylococci, and 6,7% for Listeria monocytogenes. Salmonella was not isolated in any of the samples. Besides the microbiological criteria required by the regulation, a complementary evaluation showed that 51.1% of the samples were contaminated by B. cereus, being that 28.9% with countings in the band 104 to 106 UFC/g; also, 47.5% of the samples were contaminated by mold and 97.5% by yeast, both at high contamination levels. Although the presence of staphylococcal enterotoxins was not detected in the ricotta analyzed, 23.64% of the staphylococci isolated strains were toxin producers. Out of these, 69,23 % were coagulase-negative staphylococci and only 30.77% were coagulase-positive staphylococci, what demonstrates the importance of the coagulase-negative staphylococci strains. As for the enterotoxigenic potential of B. cereus, 85.7% (36/45) of the isolated B. cereus strains analyzed were positive for the BDE-VIA Kit. PCR technique was applied to enteroroxin code genes and identified 11 toxigenic profiles, what demonstrates the high enterotoxigenic potential of the isolated B. cereus strains. In the assessment of the pathogenic potential of isolated L. monocytogenes strains, 100% presented the genes actA type 4 and hly type 1, therefore lineage I was found in most of the outbreaks and isolated cases of listeriosis in human beings. This work points out that ricotta cheese should be given greater attention by the scientific community, the productive sector and the food safety agencies aiming at the improvement of the quality of the product and therefore the security of the consumer, inasmuch as ricotta cheese has been increasingly consumed and used in special diets / Mestrado / Mestre em Tecnologia de Alimentos
4

Aproveitamento de soro de queijo para a produção de pasta de ricota sabor tucumã (Astrocaryum aculeatum MEYER)

Hanna, Anna carolina de Souza 30 September 2014 (has links)
Submitted by Divisão de Documentação/BC Biblioteca Central (ddbc@ufam.edu.br) on 2016-09-19T18:53:34Z No. of bitstreams: 1 Reprodução Não Autorizada.pdf: 47716 bytes, checksum: 0353d988c60b584cfc9978721c498a11 (MD5) / Approved for entry into archive by Divisão de Documentação/BC Biblioteca Central (ddbc@ufam.edu.br) on 2016-09-19T18:53:56Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Reprodução Não Autorizada.pdf: 47716 bytes, checksum: 0353d988c60b584cfc9978721c498a11 (MD5) / Approved for entry into archive by Divisão de Documentação/BC Biblioteca Central (ddbc@ufam.edu.br) on 2016-09-19T18:54:17Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Reprodução Não Autorizada.pdf: 47716 bytes, checksum: 0353d988c60b584cfc9978721c498a11 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-09-19T18:54:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Reprodução Não Autorizada.pdf: 47716 bytes, checksum: 0353d988c60b584cfc9978721c498a11 (MD5) Previous issue date: 2014-09-30 / CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / The whey of the milk is the most problematic by-product from the milk industry, because of the massive residual bulk and pollute potencial. The milk´s whey, as rich nutrional source, is being utilized in the industry, what induces the development of new alimentary products, as the ricota cheese. Thus, a new product was developed using basically ricotta cheese and pulp of tucumã (Astrocaryum aculeatum Meyer), a palm tree found in the State of Amazonas – Brazil. Three treatments were tested, all based in use of different amounts of pulp and cheese, respectively: 20% + 80% (TMT1), 30% + 70% (TMT2), and 40% + 60% (TMT3). The Treatments were submitted to sensory evaluation by multiple comparison tests, and also for shelf-life under 4°C, for 21 days. TMT 3 received best sensory score when compared to the other treatments (p<0.05). Presence of microorganisms, lactic acid % and pH were analyzed for 21 days. No variation in pH and lactic acid % were observed within first 14 days observation, and no microorganism spoilage was detected in the same period. The results lead to conclude that pulp of tucumã and ricotta cheese can be used for developing a new dairy product and good manufacturing practices and storage under refrigeration used were enough to grantee the new product safe for 14 days shelf-life. / O soro do leite é o subproduto mais problemático da indústria de laticínios devido ao volume gerado e à capacidade poluente. Por constituir-se como uma rica fonte nutricional, a utilização industrial do soro do leite tem contribuído para desenvolvimento de novos produtos alimentícios, como por exemplo queijo tipo ricota. Desta maneira, desenvolveu-se um produto lácteo novo utilizando-se dois ingredientes básicos, queijo ricota e polpa de tucumã (Astrocaryum aculeatum Meyer). Foram testadas três formulações do produto variando-se respectivamente as quantidades percentuais de polpa e ricota: 20% + 80% (TMT1), 30% + 70% (TMT2), e 40% + 60% (TMT3). Foram realizadas análises físico-químicas e microbiológicas durante 21 dias de armazenamento a 4°C. Registraram-se variações no pH e acidez expressa em ácido lático %, apenas após 14 dias de armazenagem. Não observaram-se alterações microbiológicas que comprometessem a qualidade do produto devido aos tratamentos realizados nas matérias-primas. O tempo recomendado para consumo do produto quando armazenado sob refrigeração não deve passar de 14 dias. Os Tratamentos foram submetidos à análise sensorial através de testes de comparação múltipla e o TMT 3 obteve a melhor aceitação (P<0,05). Concluiu-se que a polpa do tucumã pode ser utilizada conjuntamente com o queijo ricota na produção de um novo produto lácteo e que os cuidados higiênicos usados na manipulação e processamento foram suficientes para garantir uma vida-de-prateleira de 14 dias
5

Perfil microbiano, físico-químico e análise das boas práticas de fabricação (BPF) de queijos minas frescal e ricota

Santos, Vidiany Aparecida Queiroz [UNESP] 02 March 2009 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:23:26Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2009-03-02Bitstream added on 2014-06-13T18:50:32Z : No. of bitstreams: 1 santos_vaq_me_sjrp.pdf: 586910 bytes, checksum: ec20d7bdb371005191d77053bb2d959e (MD5) / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) / Alguns queijos frescos como o Minas frescal e a ricota, apresentam elevada atividade de água e diversidade nutricional, fatores que propiciam a proliferação e o desenvolvimento de microbiota oportunista, prejudicando a qualidade e a integridade destes produtos. Diversos microrganismos são propostos como bioindicadores de contaminação da matéria-prima e/ou do produto pronto para o consumo. Para evitar quaisquer fontes de contaminação é imprescindível a adoção de Boas Práticas de Fabricação (BPF), as quais podem ser avaliadas por meio da aplicação do formulário check-list. Nesse contexto, este estudo objetivou avaliar as condições higiênico-sanitárias e adequações quanto às BPF, em uma indústria de laticínios de pequeno porte, produtora de queijos Minas frescal e ricota, localizada em São José do Rio Preto – SP, por meio do monitoramento microbiológico, físico-químico, e aplicação de check-list. Foram realizadas análises, conforme o fluxograma de fabricação, nas seguintes etapas: água, leite pasteurizado, coalho, massa, soro, superfície palmar dos manipuladores e tanque de coagulação, e queijos Minas frescal e ricota logo após o processamento (t0) e com cinco dias de vida de prateleira (t5). Tais etapas foram monitoradas quanto à qualidade microbiológica, por meio da determinação do Número Mais Provável (NMP) de coliformes totais e termotolerantes; contagem de Staphylococcus coagulase positiva e bactérias aeróbias mesófilas; pesquisa de Escherichia coli, Salmonella spp. e Listeria monocytogenes. A contagem de bactérias aeróbias mesófilas foi efetuada apenas nas amostras de água. As análises de determinação do NMP de coliformes totais, termotolerantes foram realizadas para todas as amostras. A contagem de Staphylococcus aureus, pesquisa de Escherichia coli e de Salmonella spp., foram efetuadas para todas as amostras citadas... / Some fresh cheeses as Minas frescal and ricota present high water activity and nutritional diversity, factors that permit the proliferation and the development of opportunist microrganisms, damaging the quality and integrity of these products. Several microrganisms are proposed as bioindicators of raw material and/or product ready for consumption contamination. To avoid any contamination source it`s indispensable to adopt Good Manufacturing Practices (GMP), which may be evaluated by application of checklist form. According to the presented, this study had the objective of evaluate the hygienic sanitary conditions and adequacies, in relation to the GMP, at a small dairy industry; which produces ricota and Minas frescal cheeses, located in São José do Rio Preto - SP by the physical-chemical and microbiological monitoring and check-list application. The analyses were done according to the following production stages: water, pasteurized milk, curd, mass, sour, manipulator hands, coagulation tank, ricota and Minas frescal cheese right after the processing (t0) and with five days of shelf-life (t5). Such stages were monitored in relation to the microbiological quality by the determination of the Most Probable Number (MPN) of total and thermotolerant coliforms; mesophilic aerobic bacteria and Staphylococcus aureus counting; research of Escherichia coli, Salmonella spp. and Listeria monocytogenes. The counting of mesophilic aerobic bacteria was done only in the water samples. The analyses of the determination of the MPN of total and thermotolerant coliforms were done for all samples. The counting of Staphylococcus aureus, Escherichia coli and Salmonella spp. research were done for all samples except water. The analysis of Listeria monocytogenes was done only for Minas frescal and ricotta cheeses. For the water analysis it was verified that 3 samples (25%) presented... (Complete abstract click electronic access below)
6

CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE RICOTAS VIA ESPECTROSCOPIA NO INFRAVERMELHO E MÉTODOS DE CALIBRAÇÃO MULTIVARIADA

Madalozzo, Elisângela Serenato 25 February 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2017-07-21T18:53:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Elisangela Serenato.pdf: 1216828 bytes, checksum: 1e4a058b95c9b4cbdc1c0a22185ded54 (MD5) Previous issue date: 2010-02-25 / Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná / Ricotta is a kind of fresh cheese, obtained by the precipitation of the proteins in the cheese whey. According to the current legislation, ricotta is framed on standards of identity and quality of low-fat cheeses, however, studies show a great variability on the centesimal composition. It justifies the necessity of establishing quality standards, and the development of methodologies that allow a fast and efficient control of the product. Besides it, conventional methodologies used to determine the centesimal composition of the ricotta, though they are part of the routine analysis in laboratories of quality control, they are onerous, time consuming and generate residues. In this sense, the objective of this study was to develop a method for the quantification of physical/chemical standards, using Near Infrared Diffuse Spectroscopy (NIRRS), associating to methods of multivariate calibration. For the construction of multivariate models (specially PLSR) it were used the media of concentration of acidity, carbohydrates, ashes, chlorides, fat, pH, protein and moisture, obtained by conventional methodologies (titration method, spectroscopic, muffle carbonization, titration, Gerber, potentiometric, Kjeldahl and gravimetric method, respectively), as well as data of the near infrared spectroscopy. It was collected spectra in duplicate, 33 spectra were used for the calibration phase, and the 5 remaining used to the external validation phase. The best results for fat, protein and moisture levels were obtained on the spectral region between 1100 to 2500 nm. The optimized model for determination of fat used the Multiplicative Scatter Correction (MSC), with 6 latent variable (VLs), acquiring correlation coefficients of Rcal= 0.968 and Rval= 0.936 allowing the quantification of fat with a medium prevision error (Er) of 6.37%. For the protein level, the best result was obtained using MSC and data centered on media (DCM). The model of regression, with 6 VLs, presented correlation coefficients of Rcal= 0.968 and Rval= 0.885, and determination of protein with Er of 5.95%. The best model for determination of moisture used normalization, with 4 VLs correlation coefficients of Rcal= 0.851 and Rval= 0.757 and allowing the quantification of moisture with and Er of 1.91%. It was not possible to build models for acidity, carbohydrates, ashes, chloride and pH parameters, presenting low values of Rcal and Rval, demonstrating the low capacity of forecasting even for samples that compose the calibration set through the proposed methodology. These results demonstrate the potential of multivariate models on determination of fat, protein and moisture levels on samples with complex matrices (ricotta) and also show the advantages of the association NIRRS-PLSR which allows a fast quality control with minimum manipulation of the sample. / A ricota é um tipo de queijo fresco, obtido pela precipitação das proteínas do soro do queijo. Segundo a legislação vigente, a ricota é enquadrada nos padrões de identidade e qualidade de queijos magros, no entanto, estudos demonstram a grande variabilidade na sua composição centesimal. Isto justifica a necessidade de estabelecimento de padrões de qualidade, e o desenvolvimento de metodologias que possibilitem um controle rápido e eficiente do produto. Além disso, as metodologias convencionais empregadas para a determinação da composição centesimal da ricota, embora façam parte das análises de rotina em laboratórios de controle de qualidade, são onerosas, demoradas e geram resíduos. Neste sentido, o objetivo deste estudo foi desenvolver um método para a quantificação dos parâmetros físico-químicos, utilizando-se espectroscopia no infravermelho próximo por reflectância difusa (NIRRS) associado a métodos de calibração multivariada. Para a construção dos modelos multivariados (principalmente PLSR) foram utilizadas as médias das concentrações de acidez, carboidratos, cinzas, cloretos, gordura, pH, proteína e umidade, obtidas pelas metodologias convencionais (método titulométrico, espectroscópico, carbonização em mufla, titulométrico, Gerber, potenciométrico, Kjeldahl e método gravimétrico, respectivamente), bem como, os dados de espectroscopia no infravermelho próximo. Foram coletados espectros em duplicata, sendo que 33 desses espectros foram utilizados para a fase de calibração e os 5 restantes utilizados para a fase de validação externa. O melhores resultados para os teores de gordura, proteína e umidade foram obtidos na região espectral entre 1100 a 2500 nm. O modelo otimizado para a determinação de gordura empregou a correção do espalhamento multiplicativo (MSC), com 6 variáveis latentes (VLs), obtendo-se coeficientes de correlação de Rcal= 0,968 e Rval= 0,936 possibilitando a quantificação de gordura com um erro médio de previsão (Er) de 6,37%. Para o teor de proteína, o melhor resultado foi obtido utilizando-se a MSC e dados centrados na média (DCM). O modelo de regressão, com 6 VLs, apresentou coeficientes de correlação de Rcal= 0,968 e Rval= 0,885, e determinação de proteína com Er de 5,95%. O melhor modelo para a determinação de umidade empregou a normalização, com 4 VLs, obtendo-se coeficientes de correlação de Rcal= 0,851 e Rval= 0,757 e possibilitando a quantificação de umidade com um Er de 1,91%. Não foi possível a construção de modelos para os parâmetros acidez, carboidratos, cinzas, cloretos e pH, apresentando baixos valores de Rcal e Rval, demonstrando a baixa capacidade de previsão mesmo para as amostras que compõem o conjunto de calibração através da metodologia proposta. Estes resultados além de demonstrarem o potencial dos modelos multivariados na determinação dos teores de gordura, proteína e umidade em amostras com matrizes complexas (ricota) evidenciam as vantagens da associação NIRRS-PLSR que permite um controle de qualidade rápido com uma manipulação mínima da amostra.
7

Caracterização fenotípica de Cepas de Staphylococcus aureus isoladas de queijos ricota

Pinto, Taiz Siqueira 25 March 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-17T15:03:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 arquivototal.pdf: 760407 bytes, checksum: 36ff52186c6a7e31beb2bd5ddc4a7fa0 (MD5) Previous issue date: 2011-03-25 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / This study aimed to isolate strains of Staphylococcus aureus in ricotta cheeses and to characterize them respecting phenotypic markers of lipolytic activity, and bacteriocin typing and resistance typing. For isolation, were acquired 11 samples of different brands of ricotta cheese sold in supermarkets in João Pessoa - Paraíba. Among the 41 strains, 82.9% proved positive lipase (Lip+) and 17.1%, negative lipase (Lip-). In relation to bacteriocin typing, 9.76% showed bacteriocin producing against a strain of Staphylococcus aureus isolated from surfaces processing food and 55% were susceptible to a strain of Staphylococcus aureus isolated from ricotta cheese. For resistance typing, 87.8% of strains were resistant to streptomycin, 26.59% to penicillin and 19.51% to erythromycin. None of the strains were resistant to tetracycline. Variability was observed between the minimal inhibitory concentrations (MIC), both in resistant strains as sensitive ones, so the variability showed more prevalent with penicillin (ranging from 0.015625 to 16 mg / mL) and the variability between strains of the same cheese. Only erythromycin-resistant strains were subjected to "D-test" to determine the type of resistance, of which all presented inductive resistant. From this results obtained, can conclude that although the phenotypes show an adaptive answer on related to the peculiarities of local environmental pressures, it is clear the importance of these genetic markers to discern new strains of S. aureus for those endemic, as well as to investigate possible epidemiological impacts and on food safety. / Este estudo teve como objetivo isolar cepas de Staphylococcus aureus de queijos ricota e caracterizá-las com relação a marcadores fenotípicos de atividade lipolítica, bacteriocinotipagem e resistotipagem. Para o isolamento, foram adquiridas 11 amostras de queijo ricota de diferentes marcas comercializadas em supermercados da cidade de João Pessoa-PB. Entre as 41 cepas isoladas, 82,9% revelaram-se lipase positiva (Lip+) e 17,1%, lipase negativa (Lip-). Com relação à bacteriocinotipagem, 9,76% mostraram-se produtoras de bacteriocinas frente a uma cepa de Staphylococcus aureus isolada de superfícies de processamento de alimentos e 55% mostraram-se sensíveis a uma cepa de Staphylococcus aureus isolada de queijo ricota. Para resistotipagem, 87,8% das cepas apresentaram-se resistentes a estreptomicina, 26,59% a penicilina e 19,51% a eritromicina. Nenhuma das cepas foi resistente a tetraciclina. Observou-se a variabilidade entre as Concentrações Inibitórias Mínimas, tanto em cepas resistentes como sensíveis, sendo tal variabilidade mais predominante com penicilina (variação de 0,015625 a 16 &#956;g/mL), bem como a variabilidade entre cepas do mesmo queijo. Apenas cepas resistentes a eritromicina foram submetidas ao D-teste a fim de determinar o tipo de resistência, das quais todas as cepas mostraram-se com resistência indutiva. A partir dos resultados obtidos, pode-se concluir que embora os fenótipos revelem uma resposta adaptativa relacionada às peculiaridades das pressões ambientais locais, é evidente a importância destes marcadores genéticos a fim de se distinguir novas linhagens de S. aureus daquelas endêmicas, bem como investigar possíveis impactos epidemiológicos e na segurança alimentar.
8

Aproveitamento de diferentes tipos de soro de leite na elaboração de bebidas lácteas acidificadas carbonatadas

Boccia, Juliana Nogueira 25 May 2018 (has links)
Submitted by Geandra Rodrigues (geandrar@gmail.com) on 2018-07-04T13:35:00Z No. of bitstreams: 0 / Approved for entry into archive by Adriana Oliveira (adriana.oliveira@ufjf.edu.br) on 2018-07-04T14:22:18Z (GMT) No. of bitstreams: 0 / Made available in DSpace on 2018-07-04T14:22:19Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2018-05-25 / A proposta deste estudo foi oferecer novas alternativas para o aproveitamento sustentável do soro desproteinado através do desenvolvimento e disponibilização de tecnologias simples de fabricação de bebidas lácteas acidificadas carbonatadas, com vida útil estendida, sem a utilização de tratamentos térmicos extremos. Foram utilizados três diferentes tipos de soros desproteinados (permeado de ultrafiltração, soro de ricota e soro ácido obtido da fabricação de queijos coagulados por acidificação direta), que normalmente são descartados pelas indústrias de laticínios. Para cada tipo de soro foram produzidas bebidas acidificadas carbonatadas em 3 repetições que foram analisadas ao longo do período de 60 dias. Verificou-se diferenças significativas entre as bebidas em relação á acidez, pH e viscosidade. Porém, para cada bebida, não houveram diferenças significativas em relação ao tempo, o que significa que permaneceram estáveis sob esses aspectos durante os 60 dias de armazenamento. Entretanto, pôde - se observar a deposição de proteínas que iniciou entre 20 e 30 dias de estocagem , em razão do pH baixo, e à perda de capacidade do estabilizante de manter essas proteínas dispersas. Os produtos apresentaram estabilidade microbiológica durante todo o tempo de estocagem sob refrigeração, não apresentando contagem de microrganismos patogênicos, confirmando assim a eficácia das barreiras microbiológicas aplicadas (pH, tratamento térmico e dióxido de carbono). As análises sensoriais demonstraram que as bebidas apresentaram boa aceitação. No entanto, a bebida produzida com soro permeado de ultrafiltração obteve maior aceitação e foi preferida em relação às demais. Ao longo do tempo de estocagem as bebidas apresentaram a mesma aceitabilidade sensorial. A bebida láctea desenvolvida pode agregar valor ao soro desproteinado permitindo o seu uso adequado e sustentável por parte das indústrias de laticínios. / The purpose of this study was to offer new alternatives for the sustainable use of unprocessed whey through the development and availability of simple technologies for the production of acidified carbonated dairy drinks with an extended shelf life without the use of extreme heat treatments. Three different types of deproteinated sera (ultrafiltration permeate, ricotta whey and acid whey obtained from the manufacture of cheeses coagulated by direct acidification) were used, which are normally discarded by the dairy industry. For each type of serum, acidified carbonated beverages were produced in 3 replicates that were analyzed over the 60 day period. There were significant differences between the beverages in relation to acidity, pH and viscosity. However, for each beverage, there were no significant differences in time, which means that they remained stable under these aspects during the 60 days of storage. However, protein deposition occurred between 20 and 30 days of storage due to the low pH and the loss of capacity of the stabilizer to keep these proteins in solution. The products presented microbiological stability during the whole storage time under refrigeration, not counting pathogenic microorganisms, thus confirming the effectiveness of the applied microbiological barriers (pH, heat treatment and carbon dioxide). Sensory analysis showed that the drinks were well accepted. However, the beverage produced with permeated ultrafiltration serum obtained greater acceptance and was preferred over the others. Throughout the time of storage the drinks presented the same sensorial acceptability. The developed dairy beverage can add value to the unprotected whey allowing its proper and sustainable use by the dairy industries.

Page generated in 0.0632 seconds