Return to search

Pornografia, resistências e feminismos

Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas, Florianópolis, 2015.

Made available in DSpace on 2015-10-27T03:07:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 335754.pdf: 23641784 bytes, checksum: 621ba0824fe8df1f0aba726b3bac23be (MD5) Previous issue date: 2015

Partindo da concepção de que a pornografia é uma ferramenta política que cria corpos, sexualidades, práticas sexuais, desejos, prazeres, padrões de beleza, normalidades, categorizações, hierarquizações de gênero, geração, raça, etc., esta pesquisa procurou investigar pornografias feministas em imagens fílmicas, buscando compreender o feminismo como adjetivo de pornografia e as possibilidades de resistências quanto ao modelo de pornografia hegemônica. Para isso, foram mapeadas as estratégias políticas feministas de produções audiovisuais pornográficas que pudessem trazer outras sexualidades, prazeres, desejos, corpos, diferentes dos que aparecem na pornografia mainstream hegemônica, dirigida ao público masculino. A tese foi dividida em três grandes partes: a primeira trata da historicidade do conceito de pornografia, procurando mostrar como se criam certos sujeitos  pornógrafos , invisibilizando outros. A segunda parte se propõe a mapear e analisar estratégias de resistências às pornografias hegemônicas - pornografia feminista, pornografia queer, póspornô e arte pornô. Na terceira parte foi realizado um mapeamento de pessoas, filmes, discussões militantes e acadêmicas no Brasil sobre pornografia feminismos e resistência. As  prósteses acadêmicas (ou formas de investigar) utilizadas foram: a análise fílmica, o diário de campo, a cartografia, a pesquisa bibliográfica. Uma investigação interdisciplinar, fluída e em processo. É uma pesquisa feminista norteada por três pontos apontados por Margareth Rago (1998): a subjetividade como uma forma de conhecimento; a relação entre a teoria e prática; e a ideia de historicidade dos conceitos e coexistência de temporalidades múltiplas. O mapeamento realizado permitiu perceber a utilização de diversas estratégias de produção pornográfica feminista: algumas que resistem às pornografias hegemônicas e às ficções que essas criam/reforçam; outras que não subvertem as normas, mas as habitam de formas diferentes, criando ficções possíveis. As estratégias da América Latina giram em torno da descolonização do corpo como um questionamento de categorias eurocêntricas de gênero, raça, etc..


Abstract : Starting from the conception that pornography is a political tool that creates bodies, sexualities, sexual practices, desires, pleasures, beauty standards, normality, categorization, gender hierarchies, generation, race, etc., this research intended to investigate feminist pornography in film footage, searching to comprehend feminism as an adjective of pornography and the possibilities of resistance against the mainstream hegemonic pornography. To do so, the political feminist strategies of audiovisual pornographic productions were mapped to bring other sexualities, pleasures, desires, bodies, different from the ones that are show non the mainstream hegemonic pornography, addressed to the male public. This thesis was divided in three big parts: the first one deals with the historicity of the concept of pornography, seeking to show how certain  pornographers subjects are created making others invisible. The second part intend to map and analyze resistance strategies to the hegemonic pornography  feminist pornography, queer pornography, postporn and porn art. On the third part, it was carried out a mapping of people, movies, activist and academic discussion in Brazil about pornography, feminism and resistance. The academic  prostheses (or ways to investigate) used were: the film analysis, the field diary, cartography, literature search. An interdisciplinary research, fluid and in processes. It is a feminist research guided by three points scored by Margareth Rago (1998): the subjectivity as a knowledge form; the relationship between theory and practice; and the historicity idea of the concepts and coexistence of multiple temporalities. The mapping allowed to realize the use of multiple feminist porn production strategies: some who resist the hegemonic pornography and the fictions that these create/reinforce; others that do not subvert the rules, but live them in different ways, creating possible fictions. The Latin America strategies revolve around the body decolonization as a questioning for the eurocentric categories of gender, race, etc..

Identiferoai:union.ndltd.org:IBICT/oai:repositorio.ufsc.br:123456789/135793
Date2015
CreatorsRamos, Maria Eduarda
ContributorsUniversidade Federal de Santa Catarina, Lago, Mara Coelho de Souza, Díaz Benítez, María Elvira
Source SetsIBICT Brazilian ETDs
LanguagePortuguese
Detected LanguageEnglish
Typeinfo:eu-repo/semantics/publishedVersion, info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
Format365 p.| il., grafs., tabs.
Sourcereponame:Repositório Institucional da UFSC, instname:Universidade Federal de Santa Catarina, instacron:UFSC
Rightsinfo:eu-repo/semantics/openAccess

Page generated in 0.0023 seconds