• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 3573
  • 112
  • 112
  • 109
  • 101
  • 94
  • 39
  • 39
  • 24
  • 18
  • 17
  • 11
  • 8
  • 6
  • 4
  • Tagged with
  • 3661
  • 3661
  • 1491
  • 1455
  • 630
  • 550
  • 534
  • 505
  • 426
  • 407
  • 331
  • 311
  • 302
  • 279
  • 273
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Os meandros da alteridade : marcas de dizer e indistinção de vozes no discurso

Morello, Rosangela, 1963- 19 July 2018 (has links)
Orientador: Eni P. Orlandi / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem / Made available in DSpace on 2018-07-19T23:28:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Morello_Rosangela_M.pdf: 2034727 bytes, checksum: 73e6f50175be5f406973c67aa5c67317 (MD5) Previous issue date: 1995 / Resumo: As formas lingüístico-discursivas em que o dizer se dobra ou se desdobra em um dizer outro ou de outro (discurso relatado, glosas, comentários,...) remetem a uma complexidade enunciativa, manifestando, em seus funcionamentos, uma relação necessária e constitutiva do discurso (e do sujeito) com o outro. Compreendendo essa relação no modo é apresentada junto às noções de heterogeneidades enunciativas (Authier 1982, 1984, 1992) e de interdiscurso, no campo de conhecimento da Análise do Discurso (cf. Pêcheux, 1975, 1988), nos propomos, neste trabalho, a investigar o funcionamento daquelas formas de desdobramento do dizer em uma prática discursiva determinada: o discurso rural cotidiano. A observação de uma recorrência na explicitação das falas que compunham o dizer, associada a algumas formas ou marcas específicas - como se poderá ler no primeiro capítulo - produziu o estímulo inicial. Mas, enquanto procurávamos os traços mais regulares dos modos de emergência dessas formas, visando a uma compreensão mais geral de seu funcionamento, nosso olhar era insistentemente inquirido por uma espécie de des-regularização na relação entre as falas. Esboçava-se, nessa des-regularização, um intricamento de falas no discurso, insinuando um quadro enunciativo particular e uma relação de não limites entre o discurso de um e o outro. Dessa des-regularização consiste o que passamos a denominar de indistinção de falas e que se encontra descrita no terceiro capítulo deste trabalho, após as considerações (no capítulo II) sobre as relações do discurso e do sujeito com o outro, conforme mencionamos. Por fim, centramos nossa discussão sobre a indistinção visando a compreendê-la em uma dimensão discursiva, em articulação à dimensão de incompletude (Orlandi, 1987, 1988) da lingagem (e do sujeito) e a aspectos teóricos que foram assumindo contornos siginificativos ao longo de nosso percurso. As noções mobilizadas em nosso trajeto, criando a possibilidade de um trabalho como este, explicam nossa opção pela Análise do Discurso como perspectiva de reflexão sobre a linguagem. / Abstract: Not informed. / Mestrado / Mestre em Linguística
2

Je est un mot d'ordre : escritos em torno de sujeito e linguagem e educação

Cox, Maria Ines Pagliarini 15 December 1989 (has links)
Orientador : Joaquim Brasil Fontes / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação / Made available in DSpace on 2018-07-14T01:06:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Cox_MariaInesPagliarini_D.pdf: 28720501 bytes, checksum: 9ff5d6a9de90ce7b5dbd85d3d18adadd (MD5) Previous issue date: 1989 / Resumo: "Je.. est un mot d'oJz.dJz.e..: escritos em torno de sujeito e linguagem e educação..." extrai-se, enquanto trabalho acadêmico (enunciado individuado levando meu nome), de um agenciamento molecular coletivo de enunciação (aqui identificado como PRÁTICA DE PRODUÇÃO DE TEXTOS), conjugando, entre outros discursos, a teoria da enunciação e a teoria e/ou análise de discurso em anamorfose pelas lentes do discurso progressista em educação. Extrai-se, pois, para ser mais precisa, como tese (em quatro ensaios), do rumor de vozes desafinadas (e ainda assim reunidas) no cantar o sujeito em linguagem e em educação. No primeiro ensaio (= Benveniste e o sujeito: apontamentos), recolhem-se vozes (de teóricos da enunciação, sobretudo de Benveniste) que dizem de um sujeito de enunciação (causa final) que, ao dizer,diz-se e diz o que quer/pensa/sabe/diz. No segundo (= Assere-se, fa-lo, isso fala, fala-se...), recolhem-se vozes (de analistas de discurso, sobretudo de Pêcheux) que dizem de um sujeito de discurso que não é sujeito do discurso (não é causa final) mas é sujeito no discurso (efeito ideológico, ilusão). No terceiro (= Não diz, mas deve apJz.e..nde..Jz. a dize..Jz. a .6ua paiavJz.a.J, recolhem-se vozes (de educadores progressistas) que dizem de (e denunciam e lamentam) um sujeito que não diz- é dito - em razão de as estruturas opressivas o impedirem de dizer - mas que deve lutar para (aprender a) dizer sua própria palavra. E, finalmente, no quarto ensaio (= O sujeito na e/ou da PRÁTICA DE PRODUÇÃO DE TEX TOS: (des)apontamentos), recolhe-se a trama de vozes de professores de redação interpelados pela ordem discursiva PRÁTICA DE PRODUÇÃO DE TEXTOS. Na trama de conceitos/valores enredada pela ordem discursiva em questão, Benveniste figura menos como teórico (o que diz o que é) do que como profeta emissário (o que diz o que não é, mas deve ser) e Pêcheux figura também menos como teórico do que como crítico (o que diz o que é, mas não deve ser). Quer dizer, na trama de conceitos/valores interna a uma tal ordem discursiva, o locutor, que, em dizendo EU, é "sujeito da/pela linguagem" (teoria da enunciação) e o locutor, que, em dizendo EU, "assujeita-se" mas se pensa "sujeito", sob o "efeito Manchhausentt (teoria e/ou análise de discurso), reinterpretam-se pela ótica do "sujeito da praxis" (discurso progressista). O primeiro se reinterpreta como o desejável, como o futuro, como o rejuvenescimento das práticas discursivas na direção da mais liberdade, o segundo se reinterpreta como indesejável, como o passado, como a manutenção/conservação/envelhecimento das práticas discursivas na direção da menos liberdade. Entre o segundo (Je..e...6t un autJz.e..) e o primeiro (dize..Jz. eu, a mai.6 e..ie..me..ntaJz. a6iJz.mação de.. ide..ntidade..), está o aprendizado do NÃO_ dize..Jz. eu, dize..J não. Entre o assujeitado que se vê um -sujeito (Pêcheux) o sujeito (Benveniste), esta, pois, o insurreto (discurso progressista) / Doutorado / Metodologia do Ensino / Doutor em Educação
3

O ensino da lingua escrita X o ensino do discurso escrito

Gallo, Solange Leda 20 December 1989 (has links)
Orientador: Eni Puccinelli Orlandi / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem / Made available in DSpace on 2018-07-14T02:05:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Gallo_SolangeLeda_M.pdf: 3968663 bytes, checksum: 552350369d7b0aeb7eea4176e46bace4 (MD5) Previous issue date: 1989 / Resumo: Esta reflexão se desenvolve a partir da diferenciação "produção oral" x "produção escrita" em língua materna, e mais especificamente na relação que o sujeito estabelece com essas diferentes produções. Nessa perspectiva, os diferentes textos (oral e escrito) são considerados "produtos" de diferentes "processos"; estes sim priorizados nesta pesquisa. Na primeira parte mostro as razões de trabalhar na perspectiva da Análise do Discurso, quais são os seus fundamentos e, a partir deles, procuro construir um lugar satisfatório para a observação, no interior de tal quadro teórico e de tal método de análise, dos processos de constituição do sujeito (e do sentido) na relação com a oralidade e escrita. Na segunda parte mostro de que maneira pode ser vista a questão da "oralidade x escrita" no momento da intituição da ciência linguística (em Saussure) e, ainda, como poder ser vista tal questão do ponto de vista histórico e ideológico, o que permitiu-me a identificação de dois processos em relaçao de interação e conflito; processos que, por sua vez, produzem dois diferentes discursos que eu chamei de DISCURSO ORAL e DISCURSO ESCRITO. Essas noções produzem um deslocamento daquilo que a princípio denomina-se oralidade e escrita. Na terceira parte, já à vista da reflexão desenvolvida nas duas partea anteriores, faço algumas considerações a respeito do ensino de língua materna assim como se dá, hoje, no Brasil e mostro, através de uma experiência realizada durante um ano em uma classe de 5a. série, como poderia se dar esse "ensino", de modo a que os alunos produzam uma passagem do DISCURSO ORAL ao DISCURSO ESCRITO / Abstract: Not informed. / Mestrado / Mestre em Linguística
4

Gêneros discursivos orais em perspectiva :a construção de sentidos em eventos de letramento na voz de acadêmicos de história /

Lima, Abdul Joari, Fritzen, Maristela Pereira, Universidade Regional de Blumenau. Programa de Pós-Graduação em Educação. January 2012 (has links) (PDF)
Orientador: Maristela Pereira Fritzen. / Dissertação (mestrado) - Universidade Regional de Blumenau, Centro de Ciências da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação.
5

O poder no discurso : choque de identidades em entrevistas jornalísticas

Bento, André Lúcio 07 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2007. / Submitted by Larissa Ferreira dos Angelos (ferreirangelos@gmail.com) on 2009-12-16T12:11:10Z No. of bitstreams: 1 2007_AndreLucioBento.pdf: 12339178 bytes, checksum: 09b1063022980e325ff28bf4314ffa93 (MD5) / Approved for entry into archive by Lucila Saraiva(lucilasaraiva1@gmail.com) on 2009-12-16T20:21:26Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_AndreLucioBento.pdf: 12339178 bytes, checksum: 09b1063022980e325ff28bf4314ffa93 (MD5) / Made available in DSpace on 2009-12-16T20:21:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_AndreLucioBento.pdf: 12339178 bytes, checksum: 09b1063022980e325ff28bf4314ffa93 (MD5) Previous issue date: 2007-07 / É no envolvimento da linguagem com outros elementos das práticas sociais que se estabelece esta pesquisa. Analisar a relação entre poder e discurso, a partir do ângulo das construções identitárias, é o principal objetivo de O poder no discurso: choque de identidades em entrevistas jornalísticas. Para tanto, esta pesquisa focaliza algumas estratégias discursivas que possibilitam aos sujeitos o exercício do poder, bem como descreve e analisa os “lugares” e “movimentos” que os sujeitos ocupam e realizam no discurso para se constituírem investidos de autoridade. Assim, chega-se à caracterização das aqui denominadas identidades de poder. Apoiada na metodologia qualitativa, pois visa a interpretar os dados que compõem o corpus o gênero entrevista jornalística com políticos , esta pesquisa tem como principal base teórica a Análise de Discurso Crítica, especialmente na contribuição de Fairclough (2001 e 2003) e Chouliaraki e Fairclough (1999). As outras contribuições teóricas são as seguintes: Thompson (1998), na consideração dos modos simbólicos de operação da ideologia; Halliday (1994), na proposta da Lingüística Sistêmico-Funcional, para a análise dos processos, participantes e circunstâncias; Fairclough (2001 e 2003) e Chouliaraki e Fairclough (1999), nas considerações e mudanças que propõem à Lingüística Sistêmico-Funcional, na contribuição de Halliday (1994); Kress e van Leeuwen (1996), na consideração da multimodalidade e da gramática visual; Giddens (2002), Bauman (1999, 2001 e 2005), Woodward (2000), Hall (2000), Silva (2000), Castells (2002) e Canclini (2005), para a noção complexa de identidades. As nossas conclusões mostram que, num enfoque discursivo, a linguagem assume a condição de elemento constitutivo das práticas sociais, ao lado de outros, numa relação dialética, atuando não só a serviço da designação, mas também da ideologia e da construção identitária. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / This research is established through the involvement of language with other elements of the social practices. The main goal of The power in discourse: clash of identities in journalistic interviews is to analyze the relationship between power and discourse, from the point of view of identitary constructions. In order to achieve such goal, this research focuses on certain discursive strategies which enable subjects to exercise power, as well as describes and analyses the “places” and “movements” occupied and made by the subjects in their discourse so as to invest themselves in authority. Thus, one reaches the characterization of the identities of power established here. Supported by the qualitative methodology, for it aims at interpreting the data which constitute the corpus – the genre of journalistic interviews with politicians – this research has as its main theoretical foundation the Critical Analysis of the Discourse, especially in the contribution by Faircloguh (2001 and 2003) and Chouliaraki and Fairclough (1999). The other theoretical contributors are as follows: Thompson (1998), in the consideration of the symbolic means of operating ideology; Halliday (1994), in the proposition of the use of Systemic-Functional Linguistics for the analysis of processes, participants and circumstances; Fairclough (2001 and 2003) and Chouliaraki and Fairclough (1999), in the considerations and changes proposed by them to the Systemic-Functional Linguistics as contributed by Halliday (1994); Kress and van Leeuwen (1996), in the consideration of multimodality and the visual grammar; Giddens (2002), Bauman (1999, 2001 and 2005), Woodward (2000), Hall (2000), Silva (2000), Castells (2002) and Canclini (2005), in gathering the complex notion of identities. The conclusions show that, in a discursive approach, language assumes the condition of a constitutive element of the social practices, alongside others, in a dialectic relationship, acting to the service of not only designation, but also ideology and identitary construction.
6

Práticas de leitura contemporâneas: representações discursivas do leitor inscritas na revista Veja

Ferreira, Luzmara Curcino [UNESP] 15 December 2006 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:32:06Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-12-15Bitstream added on 2014-06-13T18:42:59Z : No. of bitstreams: 1 ferreira_lc_dr_arafcl.pdf: 2887064 bytes, checksum: 5f9bca4662f51d890ae3082759984bdb (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / Na contemporaneidade, a mídia ocupa um dos lugares centrais de produção e circulação de discursividades. Tendo em vista que o objetivo fundamental deste trabalho consiste na reflexão e na análise de representações de práticas de leitura contemporâneas, fomos conduzidos a apreendê-las na mídia, justamente pelo fato de que em seu interior é produzida, formulada e veiculada uma ampla gama dos discursos que caracterizam a sociedade contemporânea em suas práticas e em suas representações. Fundamentados na teoria da Análise do Discurso e em princípios da História Cultural, procuramos identificar algumas representações de práticas de leitura contemporâneas inscritas na revista impressa Veja. Iniciamos nossas reflexões, com um breve trajeto que percorre diferentes concepções ocidentais da leitura, do século XVI aos dias atuais, de modo que pudéssemos situar nossa própria prática de leitura. Em seguida, ponderamos sobre a noção de materialidade discursiva, a partir das considerações empreendidas por Michel Pêcheux, Michel Foucault, Roger Chartier e Jean-Jacques Courtine. Focalizamos o alcance e as eventuais limitações dessa noção, com vistas a propor uma ampliação de seu escopo, de modo que nos fosse possível depreender e tentar compreender algumas representações de práticas de leitura inscritas nessa materialidade. As representações discursivas do leitor apreendidas, sobretudo, por meio das análises que incidiram sobre a formulação e a circulação, remeteram-nos inevitavelmente aos processos histórico-ideológicos de constituição dos discursos: o olhar apressado que percorre a página é tocado insidiosa e insistentemente pela aceleração dos ritmos de vida das democracias capitalistas. / Actuellement, les médias occupent une place centrale dans la production et la circulation des discursivités. Étant donné que l'objectif fondamental de ce travail consiste à réfléchir et à analyser des représentations de pratiques de lecture contemporaines, nous avons été conduits à les saisir dans les médias, justement du fait que dans ce domaine est produite, formulée et véhiculée une grande gamme de discours qui caractérisent la société contemporaine en ce qui concerne ses pratiques et ses représentations. En nos basant sur la théorie de l'Analyse du discours et sur des principes de l'Histoire culturelle, nous avons cherché à repérer quelques représentations de pratiques inscrites sur le magazine imprimé Veja. Tout d'abord, nous avons commencé notre réflexion en établissant un bref parcours parmi différentes conceptions occidentales de lecture, du XVIème siècle à nos jours, afin de situer notre propre pratique de lecture. Ensuite, nous avons pondéré sur la notion de matérialité discursive, à partir des considérations de Michel Pêcheux, Michel Foucault, Roger Chartier et Jean-Jacques Courtine. Nous avons évalué la portée et les éventuelles limites de cette notion, avec pour objectif de proposer un élargissement de son but, de façon à ce qu'il nous fût possible de saisir et d'essayer de comprendre quelques représentations de pratiques de lecture inscrites sur cette matérialité. À partir des considérations ayant portées sur des représentations discursives du lecteur, principalement obtenues par des analyses qui se sont intéressées à la formulation et à la circulation, nous nous sommes penchés indéniablement vers les processus historiques et idéologiques de constitution des discours: le regard pressé qui parcourt la page est touché insidieusement et avec insistance par l'accélération des rythmes de vie des démocraties capitalistes.
7

Vésper

Prado, Márcio Roberto do [UNESP] 26 February 2007 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:32:08Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2007-02-26Bitstream added on 2014-06-13T20:42:42Z : No. of bitstreams: 1 prado_mr_dr_arafcl.pdf: 4602613 bytes, checksum: c882974da56f81770b9d4ec43f1608ac (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / O presente estudo configura-se segundo uma dupla articulação, cabendo a ele, portanto, dois momentos distintos. Em um dos casos, defende-se uma tese a respeito do gênio em quatro literaturas européias (inglesa, alemã, francesa e portuguesa), por meio de alguns autores paradigmáticos (John Milton, William Blake, Johann Wolfgang von Goethe, Thomas Mann, François Rabelais, Michel de Montaigne, René Descartes, Voltaire, Denis Diderot, Jean-Jacques Rousseau, Victor Hugo, Gérard de Nerval, Arthur Rimbaud, Luís de Camões e Fernando Pessoa), pensando a idéia de gênio a partir de um interpretante específico, a saber, a figura diabólica, em uma postura que permite entrever uma perspectiva de genialidade eminentemente agônica. No outro caso, partindo-se desta tese específica, estabelece-se uma reflexão a respeito dos limites do pensamento científico, em especial o literário, através de um movimento antitético que busca ampliar as possibilidades das teses a respeito da Literatura, dos atos intelectuais que nela se embasam, em suma, da própria Literatura. / Cette étude présente une double articulation, c'est-à-dire, deux moments distincts. Dans un premier moment, on soutient une thèse à propos du génie dans quatre littératures européennes (l'anglaise, l'allemande, la française et la portugaise) étudiées à partir de quelques auteurs paradigmatiques (John Milton, William Blake, Johann Wolfgang von Goethe, Thomas Mann, François Rabelais, Michel de Montaigne, René Descartes, Voltaire, Denis Diderot, Jean-Jacques Rousseau, Victor Hugo, Gérard de Nerval, Arthur Rimbaud, Luís de Camões e Fernando Pessoa). Dans cette thèse on travaille une idée de génie à partir d'un interprétant spécifique : la figure diabolique dont la nature montre une perspective de la génialité surtout agonique. Dans le deuxième moment, on part de cette thèse spécifique pour établir une réflexion sur les limites de la pensée scientifique (spécialement la pensée scientifique littéraire) avec un mouvement antithétique qui vise explorer les possibilités des thèses sur la Littérature et des actes intellectuels qui naissent de cette source. En somme, de la Littérature elle-même.
8

Jornal O Nacional, Diário de Manhã e bairro Leonardo Ilha: contextos e produção de sentido no jornalismo

Friderichs, Bibiana de Paula January 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:47:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000390593-Texto+Completo-0.pdf: 2301407 bytes, checksum: 4dbc9eea5969aa56e2a5f8b34cfec8c8 (MD5) Previous issue date: 2006 / Our work has as object the speech study, contemplating of sense production, in a verbal e non-verbal level, of six self-referencing Photographs, in the year 2003, by inhabits of the Leonardo Ilha block, in Passo Fundo/RS; so as, of six news, about this community, published, among January an December of the same year, by the O Nacional e Diário da Manhã newspapers, both with a diary circulation in the city. The theorical sustentation of our research will be built in base of Roland Barthes presumptions, by intermediate of five categories, a priori: Speech (Normal Pyramid, Mixed and Inverted; and Photograph), Stereotypy, Myth, Power and Sociolet (Encratic and Acratic); with the appearing, a posteriori, of the category News. The proposed reflections are anchored by Dialectic Historic-Structural (DHS) and by Semiologics methodological technique. We found, after the realization of semiologics reading, some evidences about the relation among Photographs taken by the community and the news published by the newspapers. The first ones, although are characterized by the production of a Speech impregnated by many Stereotypes and Myths built and let out by the bourgeois society, are the expression of an Acratic Sociolet, therefore, configured at the border of Power. Their figures more commons are: denounce of carelessness incarnated by the figure of the public administration and the vindication for attention and care, in special for the women and the children. In the other hand, the act of speech in the newspapers, hidden under the impartiality sign, express an Encratic Sociolet. Their texts are built through the appropriation of a structure that reproduces the goods and consumerism of capitalist society, or better, of information in few space for consume, making the news merchandise. Besides, it deforms the talks of the community, suffocating it Speech, trough the cuttings and the spaces destined to it, so at what concern the verbal information, as a non-verbal, imposing it a subjection condition and transforming their character in pure object, with the finality of guarantying dominant class maintenance. / Nosso trabalho tem como objetivo o estudo da discursividade, contemplando a produção de sentido, em nível verbal e não-verbal, de seis Fotografias auto-referenciais realizadas no ano de 2003 por moradores do bairro Leonardo Ilha, em Passo Fundo/RS; assim como de seis notícias sobre esta comunidade publicadas, entre janeiro e dezembro do mesmo ano, pelos jornais O Nacional e Diário da Manhã, ambos com circulação diária no município. A sustentação teórica da nossa pesquisa será construída com base nos pressupostos de Roland Barthes, por intermédio de cinco categorias, a priori: Discurso (Pirâmides Normal, Mista e Invertida; e Fotografia), Estereótipo, Mito, Poder e Socioleto (Encrático e Acrático); com o surgimento, a posteriori, das categorias Cultura e Notícia. As reflexões propostas estão ancoradas no Método Dialético Histórico-Estrutural (DHE) e pela técnica metodológica da Semiologia. Encontramos, depois da realização da leitura semiológica, algumas evidências sobre a relação entre as Fotografias feitas pela comunidade e as Notícias publicadas pelos jornais. As primeiras, apesar de se caracterizarem pela produção de um Discurso impregnado por muitos Estereótipos e Mitos construídos e divulgados pela sociedade burguesa, são a expressão de um Socioleto Acrático, portanto, configurado à margem do Poder. Suas figuras mais comuns são: a denúncia do descaso encarnado pela figura da administração pública e a reivindicação por atenção e cuidado, em especial com as mulheres e as crianças. Em contrapartida, a discursividade dos jornais, escondida sob o signo da imparcialidade, expressa um Socioleto Encrático. Seus textos são construídos através da apropriação de uma estrutura que reproduz as condições de mercadoria e consumo da sociedade capitalista, ou seja, de muita informação em pouco espaço para consumo, fazendo da Notícia uma mercadoria. Além disso, deformam as falas da comunidade, sufocando seu Discurso através dos recortes e dos espaços destinados a ela, tanto no que tange à informação verbal quanto à não-verbal, impondo-lhe uma condição de assujeitamento e transformando seus personagens em puro objeto, com a finalidade de garantir a manutenção da classe dominante.
9

O percurso das ideias do círculo de Bakhtin na análise do discurso francesa /

Costa, Claudiana Nair Pothin Narzetti. January 2012 (has links)
Orientador: Renata Maria Facuri Coelho Marchezan / Banca: Sirio Possenti / Banca: Odenildo Teixeira Sena / Banca: Geraldo Tadeu Souza / Banca: Carlos Piovezani / Resumo: Este trabalho versa sobre o percurso trilhado pelas ideias do Círculo de Bakhtin no campo da Análise do discurso francesa no período de sua emergência e expansão, isto é, os anos 1970-80. Apresenta-se, assim, como um trabalho de história. Por um lado, história da Análise do discurso francesa, pois trata do processo histórico ao fim do qual o Círculo de Bakhtin tornou-se uma nova e generalizada referência para o referido campo. Por outro, história do Círculo de Bakhtin, pois trata de um capítulo daquilo que poderíamos chamar de história de suas errâncias ou de suas andanças pelos mais diferentes "cronotopos". O trabalho destaca as questões teóricas e políticas envolvidas nesse processo, seguindo uma perspectiva epistemológica e genealógica. Propõe que esse percurso foi marcado por duas recepções distintas das ideias do grupo de Bakhtin, caracterizadas por diferenças significativas não apenas quanto à amplitude da referência aos conceitos do Círculo nos trabalhos práticos, mas também quanto aos efeitos da apropriação desses conceitos. A primeira recepção, a inaugural, caracteriza-se por: uma referência praticamente exclusiva a uma obra de um dos membros do Círculo - Marxismo e filosofia da linguagem, de Voloshinov; também por uma divergência profunda, entre as tendências da análise do discurso sociolinguística e da análise do discurso de Pêcheux, quanto à pertinência da apropriação dos conceitos formulados na referida obra para o desenvolvimento teórico e metodológico da Análise do discurso; e, enfim, por uma aplicação/apropriação desses conceitos aos problemas e objetos dos analistas do discurso, aplicação na qual eram, na maioria das vezes, articulados a outros formulados no interior do campo, cujo efeito poderia ser definido como um incremento do corpo conceitual e da metodologia da... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Résumé: Ce travail aborde le parcours des idées du Cercle de Bakhtine dans le champ de l'Analyse du discours française dans la période de son émergence et expansion, les années 1970-80. C'est, ainsi, un travail d'histoire. D'une part, histoire de l'Analyse du discours française, donc traite du processus historique à la fin duquel le Cercle de Bakhtine est devenu une référence nouvelle et globale pour ce domaine. D'autre part, histoire du Cercle de Bakhtine, parce que c'est un chapitre de ce qu'on pourrait appeler l'histoire de ses réceptions et appropriations dans les plus différentes « chronotopes ». Le travail souligne les questions théoriques et politiques impliqués dans ce processus, en suivant une perspective épistémologique et généalogique. Il est proposé que ce parcours a été marqué par deux réceptions distinctes des idées du groupe de Bakhtine, caractérisées par des différences significatives non seulement dans ce que concerne à l'amplitude de la référence aux concepts du Cercle de Bakhtine dans les travaux pratiques, mais aussi dans ce que concerne aux effets de l'appropriation de ces concepts. La première réception, l'inaugural, se caractérise par : une référence quasi exclusive à une seul oeuvre d'un des membres du Cercle - Le marxisme et la philosophie du langage, de Volochinov ; aussi par une divergence profonde, entre les tendances de l'analyse du discours sociolinguistique et l'analyse du discours de Pêcheux, concernent à la pertinence de l'appropriation des concepts formulés dans cette oeuvre pour le développement théorique et méthodologique de l'Analyse du discours ; et, enfin, par une application/appropriation de ces concepts aux problèmes et aux objets des analystes du discours, application dans laquelle, dans... (Résumé complet accès életronique cidessous) / Doutor
10

As aventuras do corpo: dos modos de subjetivação às memórias de si em revista impressa

Milanez, Nilton [UNESP] 29 January 2007 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:32:47Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2007-01-29Bitstream added on 2014-06-13T20:24:06Z : No. of bitstreams: 1 milanez_n_dr_arafcl.pdf: 2236167 bytes, checksum: 39c4e1afc0f007d62ca94dd37a145bc4 (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Esta tese investiga o corpo nos lugares que ele se dá a ver como exercício de poder, resistências e liberdades, tomados como acontecimento e memória, numa rede discursiva que faz emergir a nossa história do presente. Para tanto, a partir dos postulados de Michel Foucault, sob a ótica da Análise do Discurso, tratarei da exposição do corpo e seus prolongamentos na mídia, discutindo os jogos enunciativos que envolvem técnicas corporais, práticas médicas e sua legitimação por meio da materialidade lingüística e imagética, veiculados, especificamente, na revista Superinteressante. Nesse sentido, esse estudo questiona o pertencimento do corpo diante do Yoga como prática discursiva, as experimentações laboratoriais com animais e seu regime de verdade, o sujeito face à Aids entre doença e história. Portanto, as regularidades, lógicas e estratégias que a mídia traz à tona exprimem regimes de práticas, programações de conduta e prescrições em relação aos efeitos de codificação dos sentidos e dos efeitos de verdade, isto é, a constituição da arte da existência como identidade do sujeito contemporâneo. / Cette thèse investigue le corps dans les endroits où il se donne à voir comme exercice de pouvoir, résistances et libertés, pris comme événements et mémoire liés à un réseau discursif que met en évidence notre histoire du présent. Donc, a partir des postulats de Michel Foucault, sous l égide de l Analyse du Discours, je traiterai de l exposition du corps et ses prolongements sur les médias, en discutant les jeux énonciatifs que nous renvoient aux techniques corporelles, pratiques médicales et sa légitimation à travers la matérialité linguistique et imagétique, présentes, spécifiquement, sur le magazine Superinteressante. Dans ce sens, cette étude questionne l appartenance du corps devant le Yoga comme pratique discursive, les expérimentations en laboratoire vers les animaux et ses régime de vérité, le sujet face au Sida entre maladie et histoire. Ainsi, les régularités logiques et les stratégies que les médias mettent en évidence expriment « régimes des pratiques », programmes de conduite et des prescriptions en rapport aux effets de codifications des sens et des effets de vérité, c est-à-dire, la constitution de l art de l existence comme identité du sujet contemporain.

Page generated in 0.081 seconds