• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 3183
  • 24
  • 16
  • 6
  • 4
  • Tagged with
  • 3269
  • 3269
  • 1260
  • 1213
  • 557
  • 481
  • 465
  • 431
  • 384
  • 368
  • 305
  • 286
  • 272
  • 245
  • 241
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Je est un mot d'ordre : escritos em torno de sujeito e linguagem e educação

Cox, Maria Ines Pagliarini 1989 (has links)
Orientador : Joaquim Brasil Fontes Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Made available in DSpace on 2018-07-14T01:06:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Cox_MariaInesPagliarini_D.pdf: 28720501 bytes, checksum: 9ff5d6a9de90ce7b5dbd85d3d18adadd (MD5) Previous issue date: 1989 Resumo: "Je.. est un mot d'oJz.dJz.e..: escritos em torno de sujeito e linguagem e educação..." extrai-se, enquanto trabalho acadêmico (enunciado individuado levando meu nome), de um agenciamento molecular coletivo de enunciação (aqui identificado como PRÁTICA DE PRODUÇÃO DE TEXTOS), conjugando, entre outros discursos, a teoria da enunciação e a teoria e/ou análise de discurso em anamorfose pelas lentes do discurso progressista em educação. Extrai-se, pois, para ser mais precisa, como tese (em quatro ensaios), do rumor de vozes desafinadas (e ainda assim reunidas) no cantar o sujeito em linguagem e em educação. No primeiro ensaio (= Benveniste e o sujeito: apontamentos), recolhem-se vozes (de teóricos da enunciação, sobretudo de Benveniste) que dizem de um sujeito de enunciação (causa final) que, ao dizer,diz-se e diz o que quer/pensa/sabe/diz. No segundo (= Assere-se, fa-lo, isso fala, fala-se...), recolhem-se vozes (de analistas de discurso, sobretudo de Pêcheux) que dizem de um sujeito de discurso que não é sujeito do discurso (não é causa final) mas é sujeito no discurso (efeito ideológico, ilusão). No terceiro (= Não diz, mas deve apJz.e..nde..Jz. a dize..Jz. a .6ua paiavJz.a.J, recolhem-se vozes (de educadores progressistas) que dizem de (e denunciam e lamentam) um sujeito que não diz- é dito - em razão de as estruturas opressivas o impedirem de dizer - mas que deve lutar para (aprender a) dizer sua própria palavra. E, finalmente, no quarto ensaio (= O sujeito na e/ou da PRÁTICA DE PRODUÇÃO DE TEX TOS: (des)apontamentos), recolhe-se a trama de vozes de professores de redação interpelados pela ordem discursiva PRÁTICA DE PRODUÇÃO DE TEXTOS. Na trama de conceitos/valores enredada pela ordem discursiva em questão, Benveniste figura menos como teórico (o que diz o que é) do que como profeta emissário (o que diz o que não é, mas deve ser) e Pêcheux figura também menos como teórico do que como crítico (o que diz o que é, mas não deve ser). Quer dizer, na trama de conceitos/valores interna a uma tal ordem discursiva, o locutor, que, em dizendo EU, é "sujeito da/pela linguagem" (teoria da enunciação) e o locutor, que, em dizendo EU, "assujeita-se" mas se pensa "sujeito", sob o "efeito Manchhausentt (teoria e/ou análise de discurso), reinterpretam-se pela ótica do "sujeito da praxis" (discurso progressista). O primeiro se reinterpreta como o desejável, como o futuro, como o rejuvenescimento das práticas discursivas na direção da mais liberdade, o segundo se reinterpreta como indesejável, como o passado, como a manutenção/conservação/envelhecimento das práticas discursivas na direção da menos liberdade. Entre o segundo (Je..e...6t un autJz.e..) e o primeiro (dize..Jz. eu, a mai.6 e..ie..me..ntaJz. a6iJz.mação de.. ide..ntidade..), está o aprendizado do NÃO_ dize..Jz. eu, dize..J não. Entre o assujeitado que se vê um -sujeito (Pêcheux) o sujeito (Benveniste), esta, pois, o insurreto (discurso progressista) Doutorado Metodologia do Ensino Doutor em Educação
2

O ensino da lingua escrita X o ensino do discurso escrito

Gallo, Solange Leda 1989 (has links)
Orientador: Eni Puccinelli Orlandi Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem Made available in DSpace on 2018-07-14T02:05:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Gallo_SolangeLeda_M.pdf: 3968663 bytes, checksum: 552350369d7b0aeb7eea4176e46bace4 (MD5) Previous issue date: 1989 Resumo: Esta reflexão se desenvolve a partir da diferenciação "produção oral" x "produção escrita" em língua materna, e mais especificamente na relação que o sujeito estabelece com essas diferentes produções. Nessa perspectiva, os diferentes textos (oral e escrito) são considerados "produtos" de diferentes "processos"; estes sim priorizados nesta pesquisa. Na primeira parte mostro as razões de trabalhar na perspectiva da Análise do Discurso, quais são os seus fundamentos e, a partir deles, procuro construir um lugar satisfatório para a observação, no interior de tal quadro teórico e de tal método de análise, dos processos de constituição do sujeito (e do sentido) na relação com a oralidade e escrita. Na segunda parte mostro de que maneira pode ser vista a questão da "oralidade x escrita" no momento da intituição da ciência linguística (em Saussure) e, ainda, como poder ser vista tal questão do ponto de vista histórico e ideológico, o que permitiu-me a identificação de dois processos em relaçao de interação e conflito; processos que, por sua vez, produzem dois diferentes discursos que eu chamei de DISCURSO ORAL e DISCURSO ESCRITO. Essas noções produzem um deslocamento daquilo que a princípio denomina-se oralidade e escrita. Na terceira parte, já à vista da reflexão desenvolvida nas duas partea anteriores, faço algumas considerações a respeito do ensino de língua materna assim como se dá, hoje, no Brasil e mostro, através de uma experiência realizada durante um ano em uma classe de 5a. série, como poderia se dar esse "ensino", de modo a que os alunos produzam uma passagem do DISCURSO ORAL ao DISCURSO ESCRITO Abstract: Not informed. Mestrado Mestre em Linguística
3

Os meandros da alteridade : marcas de dizer e indistinção de vozes no discurso

Morello, Rosangela, 1963- 1995 (has links)
Orientador: Eni P. Orlandi Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem Made available in DSpace on 2018-07-19T23:28:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Morello_Rosangela_M.pdf: 2034727 bytes, checksum: 73e6f50175be5f406973c67aa5c67317 (MD5) Previous issue date: 1995 Resumo: As formas lingüístico-discursivas em que o dizer se dobra ou se desdobra em um dizer outro ou de outro (discurso relatado, glosas, comentários,...) remetem a uma complexidade enunciativa, manifestando, em seus funcionamentos, uma relação necessária e constitutiva do discurso (e do sujeito) com o outro. Compreendendo essa relação no modo é apresentada junto às noções de heterogeneidades enunciativas (Authier 1982, 1984, 1992) e de interdiscurso, no campo de conhecimento da Análise do Discurso (cf. Pêcheux, 1975, 1988), nos propomos, neste trabalho, a investigar o funcionamento daquelas formas de desdobramento do dizer em uma prática discursiva determinada: o discurso rural cotidiano. A observação de uma recorrência na explicitação das falas que compunham o dizer, associada a algumas formas ou marcas específicas - como se poderá ler no primeiro capítulo - produziu o estímulo inicial. Mas, enquanto procurávamos os traços mais regulares dos modos de emergência dessas formas, visando a uma compreensão mais geral de seu funcionamento, nosso olhar era insistentemente inquirido por uma espécie de des-regularização na relação entre as falas. Esboçava-se, nessa des-regularização, um intricamento de falas no discurso, insinuando um quadro enunciativo particular e uma relação de não limites entre o discurso de um e o outro. Dessa des-regularização consiste o que passamos a denominar de indistinção de falas e que se encontra descrita no terceiro capítulo deste trabalho, após as considerações (no capítulo II) sobre as relações do discurso e do sujeito com o outro, conforme mencionamos. Por fim, centramos nossa discussão sobre a indistinção visando a compreendê-la em uma dimensão discursiva, em articulação à dimensão de incompletude (Orlandi, 1987, 1988) da lingagem (e do sujeito) e a aspectos teóricos que foram assumindo contornos siginificativos ao longo de nosso percurso. As noções mobilizadas em nosso trajeto, criando a possibilidade de um trabalho como este, explicam nossa opção pela Análise do Discurso como perspectiva de reflexão sobre a linguagem. Abstract: Not informed. Mestrado Mestre em Linguística
4

Gêneros discursivos orais em perspectiva :a construção de sentidos em eventos de letramento na voz de acadêmicos de história

Lima, Abdul Joari, Fritzen, Maristela Pereira, Universidade Regional de Blumenau. Programa de Pós-Graduação em Educação. 2012 (has links)
Orientador: Maristela Pereira Fritzen. Dissertação (mestrado) - Universidade Regional de Blumenau, Centro de Ciências da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação.
5

O poder no discurso : choque de identidades em entrevistas jornalísticas

Bento, André Lúcio 2007 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2007. Submitted by Larissa Ferreira dos Angelos (ferreirangelos@gmail.com) on 2009-12-16T12:11:10Z No. of bitstreams: 1 2007_AndreLucioBento.pdf: 12339178 bytes, checksum: 09b1063022980e325ff28bf4314ffa93 (MD5) Approved for entry into archive by Lucila Saraiva(lucilasaraiva1@gmail.com) on 2009-12-16T20:21:26Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2007_AndreLucioBento.pdf: 12339178 bytes, checksum: 09b1063022980e325ff28bf4314ffa93 (MD5) Made available in DSpace on 2009-12-16T20:21:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2007_AndreLucioBento.pdf: 12339178 bytes, checksum: 09b1063022980e325ff28bf4314ffa93 (MD5) Previous issue date: 2007-07 É no envolvimento da linguagem com outros elementos das práticas sociais que se estabelece esta pesquisa. Analisar a relação entre poder e discurso, a partir do ângulo das construções identitárias, é o principal objetivo de O poder no discurso: choque de identidades em entrevistas jornalísticas. Para tanto, esta pesquisa focaliza algumas estratégias discursivas que possibilitam aos sujeitos o exercício do poder, bem como descreve e analisa os “lugares” e “movimentos” que os sujeitos ocupam e realizam no discurso para se constituírem investidos de autoridade. Assim, chega-se à caracterização das aqui denominadas identidades de poder. Apoiada na metodologia qualitativa, pois visa a interpretar os dados que compõem o corpus o gênero entrevista jornalística com políticos , esta pesquisa tem como principal base teórica a Análise de Discurso Crítica, especialmente na contribuição de Fairclough (2001 e 2003) e Chouliaraki e Fairclough (1999). As outras contribuições teóricas são as seguintes: Thompson (1998), na consideração dos modos simbólicos de operação da ideologia; Halliday (1994), na proposta da Lingüística Sistêmico-Funcional, para a análise dos processos, participantes e circunstâncias; Fairclough (2001 e 2003) e Chouliaraki e Fairclough (1999), nas considerações e mudanças que propõem à Lingüística Sistêmico-Funcional, na contribuição de Halliday (1994); Kress e van Leeuwen (1996), na consideração da multimodalidade e da gramática visual; Giddens (2002), Bauman (1999, 2001 e 2005), Woodward (2000), Hall (2000), Silva (2000), Castells (2002) e Canclini (2005), para a noção complexa de identidades. As nossas conclusões mostram que, num enfoque discursivo, a linguagem assume a condição de elemento constitutivo das práticas sociais, ao lado de outros, numa relação dialética, atuando não só a serviço da designação, mas também da ideologia e da construção identitária. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT This research is established through the involvement of language with other elements of the social practices. The main goal of The power in discourse: clash of identities in journalistic interviews is to analyze the relationship between power and discourse, from the point of view of identitary constructions. In order to achieve such goal, this research focuses on certain discursive strategies which enable subjects to exercise power, as well as describes and analyses the “places” and “movements” occupied and made by the subjects in their discourse so as to invest themselves in authority. Thus, one reaches the characterization of the identities of power established here. Supported by the qualitative methodology, for it aims at interpreting the data which constitute the corpus – the genre of journalistic interviews with politicians – this research has as its main theoretical foundation the Critical Analysis of the Discourse, especially in the contribution by Faircloguh (2001 and 2003) and Chouliaraki and Fairclough (1999). The other theoretical contributors are as follows: Thompson (1998), in the consideration of the symbolic means of operating ideology; Halliday (1994), in the proposition of the use of Systemic-Functional Linguistics for the analysis of processes, participants and circumstances; Fairclough (2001 and 2003) and Chouliaraki and Fairclough (1999), in the considerations and changes proposed by them to the Systemic-Functional Linguistics as contributed by Halliday (1994); Kress and van Leeuwen (1996), in the consideration of multimodality and the visual grammar; Giddens (2002), Bauman (1999, 2001 and 2005), Woodward (2000), Hall (2000), Silva (2000), Castells (2002) and Canclini (2005), in gathering the complex notion of identities. The conclusions show that, in a discursive approach, language assumes the condition of a constitutive element of the social practices, alongside others, in a dialectic relationship, acting to the service of not only designation, but also ideology and identitary construction.
6

As aventuras do corpo: dos modos de subjetivação às memórias de si em revista impressa

Milanez, Nilton [UNESP] 29 January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:32:47Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2007-01-29Bitstream added on 2014-06-13T20:24:06Z : No. of bitstreams: 1 milanez_n_dr_arafcl.pdf: 2236167 bytes, checksum: 39c4e1afc0f007d62ca94dd37a145bc4 (MD5) Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) Esta tese investiga o corpo nos lugares que ele se dá a ver como exercício de poder, resistências e liberdades, tomados como acontecimento e memória, numa rede discursiva que faz emergir a nossa história do presente. Para tanto, a partir dos postulados de Michel Foucault, sob a ótica da Análise do Discurso, tratarei da exposição do corpo e seus prolongamentos na mídia, discutindo os jogos enunciativos que envolvem técnicas corporais, práticas médicas e sua legitimação por meio da materialidade lingüística e imagética, veiculados, especificamente, na revista Superinteressante. Nesse sentido, esse estudo questiona o pertencimento do corpo diante do Yoga como prática discursiva, as experimentações laboratoriais com animais e seu regime de verdade, o sujeito face à Aids entre doença e história. Portanto, as regularidades, lógicas e estratégias que a mídia traz à tona exprimem regimes de práticas, programações de conduta e prescrições em relação aos efeitos de codificação dos sentidos e dos efeitos de verdade, isto é, a constituição da arte da existência como identidade do sujeito contemporâneo. Cette thèse investigue le corps dans les endroits où il se donne à voir comme exercice de pouvoir, résistances et libertés, pris comme événements et mémoire liés à un réseau discursif que met en évidence notre histoire du présent. Donc, a partir des postulats de Michel Foucault, sous l égide de l Analyse du Discours, je traiterai de l exposition du corps et ses prolongements sur les médias, en discutant les jeux énonciatifs que nous renvoient aux techniques corporelles, pratiques médicales et sa légitimation à travers la matérialité linguistique et imagétique, présentes, spécifiquement, sur le magazine Superinteressante. Dans ce sens, cette étude questionne l appartenance du corps devant le Yoga comme pratique discursive, les expérimentations en laboratoire vers les animaux et ses régime de vérité, le sujet face au Sida entre maladie et histoire. Ainsi, les régularités logiques et les stratégies que les médias mettent en évidence expriment « régimes des pratiques », programmes de conduite et des prescriptions en rapport aux effets de codifications des sens et des effets de vérité, c est-à-dire, la constitution de l art de l existence comme identité du sujet contemporain.
7

A prática da pesquisa como sustentação da apropriação do conhecimento na graduação em Letras

Fabiano, Sulemi [UNESP] 20 July 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:32:47Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2007-07-20Bitstream added on 2014-06-13T20:04:17Z : No. of bitstreams: 1 fabiano_s_dr_arafcl.pdf: 931864 bytes, checksum: c9b11f60dde8ea3dda20c948564de487 (MD5) Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) Esta tese, resultante da análise de textos produzidos por alunos de graduação em Letras a fim de verificar como se dá a incorporação do discurso do outro na escrita, aponta para a prática constante da pesquisa durante a graduação como forma de sustentação da apropriação do conhecimento. O trabalho traz uma análise das conseqüências da visão hegemônica da teoria do gênero do discurso no ensino, principalmente quando se reduz o texto a uma forma. Traça ainda um percurso sobre a constituição da universidade, o processo da construção da hegemonia e a pesquisa na graduação. Percorre-se a concepção de ciência, de discurso científico e outros conceitos advindos da Análise do Discurso. Os resultados mostram que a escrita hoje na universidade encaminha para uma produção do conhecimento que tem por base o consumo e indica a necessidade de se efetivar a prática de pesquisa na graduação como possibilidade de se inverter o quadro atual deste tipo de produção. This thesis, resultant of the analysis of texts produced by pupils of graduation in Letters in order to verify how it happens the incorporation of the speech of the other one in the writing, points to the constant practical of the research during the graduation as a form of sustentation of the appropriation of the knowledge. The work brings an analysis of the consequences of the hegemonic vision of the theory of the genus of the speech in education, mainly when the text is reduced to a form. It still traces a passage on the constitution of the university, the process of the construction of the hegemony and the research in the graduation. It passes through the conception of science, scientific speech and other happened concepts of the Analysis of the Speech. The results show that the writing nowadays made at the university is directed for a production of the knowledge that has for base the consumption and indicates the necessity of accomplishing the practical one of research in the graduation as possibility of inverting the current situation of this type of production.
8

A construção da imagem em O Espelho in Primeira estórias de João Guimarães Rosa e em Las meninas de Pablo Picasso

Mori, Fabiana Miano. 2007 (has links)
Orientador: Maria de Lourdes Ortiz Gandini Baldan Resumo: O trabalho intitulado A construção da imagem em O Espelho in Primeiras Estórias de João Guimarães Rosa e em Las Meninas de Pablo Picasso foi desenvolvido com o objetivo de analisar semioticamente as obras O Espelho, conto presente na coletânea Primeiras Estórias de João Guimarães Rosa, e Las Meninas, tela de Pablo Picasso, cujo ponto de partida foi a obra de mesmo nome do artista barroco Diego Velázquez, e, diante dessa análise, teoricamente embasada, pontuar uma possível intersecção entre ambos os textos, já que pertencem claramente ao campo da interdiscursividade. Verificou-se que a linguagem plástica, usada por Pablo Picasso, pintor do século XX, distancia-se dos elementos plásticos barrocos seiscentistas, havendo, em ambos os textos, uma oposição clara aos princípios clássicos. O Ator-pintor, presente nas telas cubista e barroca, simboliza a própria Arte que, apesar do transcorrer do tempo físico, é atemporal. Com relação ao conto, o jogo incessante de palavras, rimas internas, entre outros elementos, pontua o barroquismo frásico rosiano e, além de demarcar o ponto central da coletânea de Primeiras Estórias, questiona a forma e a existência da imagem em suas diversas maneiras de entendê-la. Sendo o "espelho-tempo-imagem" o principal ponto de intersecção entre textoverbal e texto-visual nesta análise, é ele que desencadeia o despir das formas no conto rosiano e as anamorfoses no retrato de Picasso, que é o Outro em relação à obra velazquiana, questão proposta e trabalhada ao longo deste estudo. O elemento "espelho-tempo-imagem", que propõe a discussão sobre diferentes relações, entre as quais o enunciado Arte e a enunciação pressuposta (enunciador e leitor/espectador) gera um caminho de duplo sentido, mobilizando, por sua vez, esta dissertação. Abstract: This paper entitled The construction of the image in João Guimarães Rosa's O Espelho in Primeiras Estórias and in Pablo Picasso's Las Meninas was developed with the purpose of semiotically analyzing the works O Espelho, a short story present in João Guimarães Rosa's Primeiras Estórias and Pablo Picasso's painting Las Meninas, whose starting point was the baroque artist Diego Velázquez's painting that has the same name, and from this analysis, theoretically based, to point out a possible intersection between both texts, since they clearly belong to the field of interdiscursiveness. It was verified that the plastic language used by Pablo Picasso, a twentieth century painter, distances itself from the sixteenth century baroque plastic elements, and there is in both texts a clear opposition to the classical principles. The author-painter, present in the cubist and baroque paintings, symbolizes Art itself which, in spite of the elapse of physical time, is atemporal. In relation to the short story, the incessant game of words, internal rhymes and other elements punctuates Guimarães Rosa's phrasal baroqueness and, besides demarcating the central point of the collection Primeiras Estórias, questions the form and existence of the image in the diverse ways it can be understood. Since the "mirror-time-image" is the main point of intersection between the verbal text and the visual text in this analysis, it is what initiates the undressing of the forms in Guimarães Rosa's short story and the anamorphoses in Picasso's painting, which is the Other in relation to Velasquez's work - a point that is proposed and worked throughout this study. The element "mirror-time-image", which proposes the discussion regarding different relations, among them the enunciate Art and the presupposed enunciation (enunciator and reader/spectator), generates a path of double sense which, in its turn, mobilizes this dissertation. Mestre
9

O efeito da voz do narrador nos contos "Carried away" e "Monsieur les deux chapeaux", da escritora canadense Alice Munro

Minaki, Simone Mayumi. 2007 (has links)
Orientador: Maria das Graças Gomes Villa da Silva Banca: Laura Patrícia Zuntini de Izarra Banca: Luiz Gonzaga Marchezan Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo principal analisar, sob o ponto de vista da voz narrativa, dois contos: "Monsieur Les Deux Chapeaux" e "Carried Away", presentes, respectivamente, nas coletâneas The Progress of Love (1986) e Open Secrets (1994), da escritora canadense Alice Munro, contista cuja obra tem como pano de fundo a vida rural e semi-rural de Ontário. Neste trabalho, busca-se mostrar, tomando como ponto de partida os conceitos teóricos de Genette [19--], as implicações e os efeitos da voz dos narradores dos contos em questão, caracterizados pelo uso de recursos em comum, como narração heterodiegética, tempo nãocronológico, memória e retrospecções. A atenção desta pesquisa é voltada também à presença de outras vozes, que fazem contraponto com a voz da instância narrativa. Essas vozes, possibilitando a criação de um universo "polifônico", fazem-se presentes não apenas pelas personagens que se manifestam, mas também por intertextualidades e interdiscursividades, promotoras de efeitos diferenciados e geradoras de incertezas quanto ao sentido do relato. Além dos contos mencionados, é preciso lembrar que outras narrativas de The Progress of Love e Open Secrets foram incluídas neste estudo, a fim de que se pudesse demonstrar as estratégias mais comuns e peculiares adotadas por Munro na construção de suas histórias. Abstract: The aim of this work is to analyze, according to the point of view of the narrator's voice, two short stories - "Monsieur les Deux Chapeaux" and "Carried Away", each one included, respectively, in the collections The Progress of Love (1986) and Open Secrets (1994). Both short stories were written by Alice Munro, a Canadian author whose works present as scenery the country and semi-country life of Ontario, her homeland. In this paper, the objective is to show, taking into consideration Genette's theory about narration, the effects of the narrators' voice of both compositions, which are marked by the use of resources in common, as heterodiegetic narration, memory and retrospection. Besides the narrator's voice, this work also calls attention to other voices which constitute "Monsieur les Deux Chapeaux" and "Carried Away". Those voices, responsible for creating a "polyphonic universe", are represented not only by the characters' voices, but also by intertextualities and interdiscoursivities, resources which provoke a series of effects, generating uncertainties in the meaning of the narration. Beyond "Monsieur les Deux Chapeaux" and "Carried Away", its worth mentioning that this work also includes the study of other short stories of The Progress of Love and Open Secrets, in order to show the most relevant strategies used by Alice Munro in the construction of her narratives. Mestre
10

O papel da espacialidade em Quatrevingt-treize de Victor Hugo : um romance histórico à espreita dos espaços monárquicos e revolucionários

Ribeiro, Rosária Cristina Costa. 2007 (has links)
Orientador: Sidney Barbosa Banca: Daniela Mantarro Calippo Banca: Marisa Martins Gama-Kahlil Resumo: A Revolução Francesa redefiniu vários campos, até mesmo os semânticos, e contribuiu para a formação do mundo contemporâneo de maneira extremamente ampla. Em Quatrevingt-treize (1874) de Victor Hugo (1802-1885), temos, por meio de uma visão finissecular e romântica, a composição literária de espaços rebeldes e monárquicos. Tal composição faz completude ao intento de se re-escrever a História da Revolução Francesa, materializado nesse derradeiro romance hugoano. Trata-se de um romance histórico tradicional, segundo Georges Lukàcs (1936), representante de uma leitura pouco comum dos acontecimentos e que busca resgatar os valores e ideologias latentes não no momento da escritura, mas sim naquele que se tenta registrar por meio da mescla de personagens históricos e fictícios em meio a tempo e espaços realmente existentes. Em relação à totalidade da obra hugoana, mostra-se como o último romance produzido pelo autor, embora possua muitas características em comum com a obra Notre-Dame de Paris (1831). Durante a leitura da obra, somos assaltados pela surpresa de uma narração da resistência ao progresso revolucionário em 1793: 'a pequena guerra da Vendéia', um espaço eminentemente monarquista e feudal, oposto àquele da revolucionária Paris. Logo, Victor Hugo, ao colocar como tema de sua obra a Revolução Francesa, dialoga com o Romantismo, ora por meio da temática tipicamente nacionalista ora pelos aspectos constitutivos do texto (caracterização das personagens, abundante adjetivação, etc.). Ao darmos atenção ao período da escritura do livro, vemos, em 1871, o escritor francês que, ao retornar do exílio, encontra seu país em uma guerra civil causada pelo descontentamento contra o governo e a população revoltada contra a Revolução que prometera Liberdade, Igualdade e Fraternidade a todos, além de uma guerra externa contra a Prússia. (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) Abstract: La Révolution Française, elle redéfinit plusiers champs allant, jusqu aux sémantiques, et elle a collaboré avec la constituition du monde moderne d'une façon importante. Dans Quatrevingt-treize (1874) de Victor Hugo (1802-1885), nous avons, par le moyen d'une vision de la fin de siècle et romantique, une composition littéraire marquée par les places révolutionnaires et royalistes. Cette composition s'insère dans l'intention de se réecrire l'Histoire de la Révolution Française, qui prend forme dans ce dernier roman de Victor Hugo. Il s'agit d'un roman historique traditionnel, selon Georges Lukàcs (1936), représentant d'une lecture peu commune des actions qui vraiment ont eu lieu et qui cherche à racheter les valeurs et pensées latentes, pas au moment de l'écriture, mais dans celui que l'on essaie d'enregistrer par le moyen du mélange entre personnes historiques et personnages fictifs, dans le temps et l' espace réels. Par rapport à la totalité de l'oeuvre littéraire de Hugo, Quatrevingt-treize se montre comme le dernier roman écrit par l'auteur. Cependent il a beaucoup de caractéristiques en commun avec Notre-Dame de Paris (1831). Pendent la lecture, on s'etónne d'un récit sur la résistence au progrès revolutionnaire en 1793, c'est-à-dire, 'la petite guerre de Vendée', un endroit surtout royaliste et féodal, opposé à celui de Paris révolutionnaire. Par conséquent, Victor Hugo, en prennant comme thème de son oeuvre la Révolution Française, entame un dialogue avec le Romantisme, tantôt par le moyen du thème nationaliste, tantôt pour les aspects du texte (montage des personnages, usage des adjectifs, etc.). Si l'on se penche sur le période de l'écriture du livre, on voit, en 1871, l'écrivain français que, en rentrant de l'exil, trouva son pays en guerre civile dûe au mécontentement contre le gouvernement...(Complete abstract click eletronic access below) Mestre

Page generated in 0.1153 seconds