• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 283
  • 28
  • 28
  • 26
  • 25
  • 10
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 293
  • 104
  • 98
  • 51
  • 48
  • 47
  • 40
  • 37
  • 34
  • 31
  • 29
  • 24
  • 22
  • 22
  • 22
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Filogenia molecular de Atta sexdens (Myrmicinae : Attini) e investigação de pseudogenes em formigas da tribo Attini /

Martins Junior, Joaquim. January 2011 (has links)
Orientador: Mauricio Bacci Junior / Coorientador: Henrique Ferreira / Banca: Marcia Regina Brochetto Braga / Banca: Sergio Russo Matioli / Banca: Reinaldo Otavio A. Alves Brito / Banca: João Miguel de Barros Alexandrino / Resumo: A formiga Atta sexdens possui ampla distribuição no continente Americano e é praga de várias culturas como citrus e cana-de-açúcar. Devido aos aspectos divergentes das últimas revisões morfológicas, ainda existem dúvidas se Atta sexdens é uma única espécie ou um grupo de espécies crípticas. Estudos baseados em caracteres moleculares são mais precisos para avaliar a filogenia de populações ou linhagens ainda próximas. Entretanto, esses estudos são comumente atrapalhados no seu curso pela coamplificação de numts, que são pseudogenes nucleares de origem mitocondrial e que podem levar a interpretação equivocada de relações filogenética se analisados conjuntamente com o seu homólogo mitocondrial. Por isso, no presente trabalho, nós apresentamos dois capítulos, em que no primeiro nós analisamos 100 ninhos de A. sexdens coletados ao longo do continente Americano, a fim de verificar a existência de espécies crípticas, bem com o tempo de divergência entre elas, avaliando a utilidade de marcadores nucleares e mitocondriais em estudos desta natureza; e no segundo capítulo nós investigamos a presença dos numts N1 e N2 em formigas de diversos gêneros da tribo Attini e caracterizamos um terceiro tipo de numt, que denominamos N3. Os resultados do primeiro capítulo, a partir de análises filogenéticas, utilizando genes nucleares e genes mitocondriais mostram que Atta sexdens pode ser divida em três espécies distintas corroborando Gonçalves (1965). As topologias das árvores filogenéticas obtidas apresentaram bom suporte para seus ramos, mas divergiram em relação a qual evento cladogenético ocorreu primeiro dentro de A. sexdens. A região IGS mitocondrial, devido à sua característica hipervariável, parece trazer ruído à análise filogenética. As análises de divergência indicam uma origem... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: The ant Atta sexdens is widely spread in the Americas and is a pest of several crops like citrus and cane sugar. Due to the divergent aspects of the last morphological revisions, there are still doubts whether Atta sexdens is a single species or a group of cryptic species. Studies based on molecular characters are more accurate for assessing the phylogeny of populations or lineages even close. However, these studies are often hampered in their course by co-amplification of numts, which are nuclear pseudogenes of mitochondrial origin and that can lead to misinterpretation of phylogenetic relationships were analyzed together with its counterpart in mitochondria. Therefore, in this paper, we present two chapters, where we looked first at 100 nests of A. sexdens collected throughout the American continent in order to verify the existence of cryptic species, together with the time of divergence between them, assessing the utility of nuclear and mitochondrial markers in studies of this nature, and in the second chapter we investigated the presence of numts N1 and N2 in various ant genera of the attine tribe and characterized a third type of numt, we called N3. The results of the first chapter, from phylogenetic analysis, using nuclear genes and mitochondrial genes show that Atta sexdens can be divided into three distinct species corroborating Gonçalves (1965). The topologies of phylogenetic trees obtained showed good support for their branches, but they differed as to which event occurred first within cladogenetic A. sexdens. The IGS region mitochondrial hypervariable due to its characteristic, seems to bring noise to the phylogenetic analysis. Analyses indicate a source of divergence of A. sexdens around 10 million years ago, relatively early in relation to the origin of the leaf-cutter ants results of the second chapter. The results confirmed our hypothesis that N1 had a more ancient... (Complete abstract click electronic access below) / Doutor
22

Atta bisphaerica, Forel, 1908 (Hymenoptera: Formicidae) : arquitetura do ninho e distribuição de isca nas câmaras /

Moreira, Aldenise Alves. January 2001 (has links)
Orientador: Luiz Carlos Forti / Resumo: Este trabalho foi realizado na Fazenda Santana, localizada no município de Botucatu, SP. Foram escavados seis ninhos adultos de Atta bisphaerica Forel, 1908, com o objetivo de estudar as estruturas externa e interna dos ninhos, a relação entre a área e o volume de terra solta, o volume total e o número total de câmaras e verificar a distribuição de substrato nas câmaras de fungo da colônia. Antes de se iniciar o processo de escavação, alguns orifícios de abastecimento dos ninhos A4, A5 e A6, com áreas de terra solta de 35,04; 73,48 e 18,73 m2, respectivamente, foram mapeados com iscas de canudinho plástico de cores variadas. Nesses orifícios, posteriormente, foram colocadas iscas com corante Rodamina B. Após 24 horas da colocação das iscas, mediram-se a área e o volume de terra solta dos ninhos e foi iniciada a escavação. Durante a escavação foram anotados todos os dados referentes às câmaras e túneis, tais como: dimensões, profundidade em relação ao nível do solo e localização no eixo ortogonal (x, y). Observou-se, também, a presença de corante nas câmaras. Os ninhos A1, A2 e A3, com áreas de terra solta de 31,16; 40,87 e 67,08 m2, respectivamente, tiveram a estrutura interna moldada com cimento, o que possibilitou uma melhor visualização da estrutura de câmaras e túneis. Os ninhos de A. bisphaerica apresentaram um padrão estrutural similar, variando somente o número de câmaras em função da área de terra solta do ninho. As trilhas de forrageamento de A. bisphaerica são curtas e possuem inúmeras bifurcações. A profundidade dos ninhos não variou, apresentando um crescimento apenas lateral. As câmaras apresentaram forma esférica com dois túneis de comunicação, não sendo encontradas câmaras com lixo. Os túneis internos possuíam seção de forma elíptica, algumas vezes circular, ligados indiretamente às câmaras por ramificações... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo). / Abstract: This work was carried out at Santana Farm, in Botucatu, São Paulo State, Brazil Six Atta bisphaerica, Forel, 1908 nests were excavated to study their internal and external structures, the relationship between area and volume of the mound, the total volume and total number of chambers and to verify the distribution of substrate in the fungus chambers in the colony. Prior excavation, some supply holes of the A4, A5 and A6 nests, with 35.04; 73.48 and 18.73 m2 of mound area, respectively, were mapped using plastic straw baits of different colors. Later, baits impregnated with Rhodamine B dye were added in these holes. After 24 hours from bait application, the area and volume of the mound were measured and excavation was started. During excavation, all data referring to chambers and tunnels were recorded, such as: dimensions, depth from soil surface and position on the orthogonal axis (x,y). The presence of dye in the chambers was also observed. The A1, A2 and A3 nests, with 31.16; 40.87 and 67.08 m2 of mound area, respectively, had cement-molded internal structure, which enabled a better view of the chamber and channel structures. A. bisphaerica nests presented a similar structural pattern, varying only the number of chambers as a function of mound area. The depth of the nests did not vary, showing only a lateral growth. Chambers presented spherical shape with two communication tunnels, and chambers for waste deposition were not found. Internal tunnels had elliptical section, sometimes circular, indirectly linked to chambers through ramifications and directly through short tunnels. Supply holes were linked to the area of highest chamber concentration by tunnels of elliptical section, which drove straight into the nest by a radial way. The mound area was not correlated neither with the volume nor with the total number of chambers. The mound volume was correlated with the mound area, total... (Complete abstract, click electronic address below).
23

Controle químico de Monomorium floricola (Hymenoptera: Formicidae) por meio de produtos microencapsulados /

Zarzuela, Maria Fernanda Miori de. January 2005 (has links)
Orientador: Ana Eugência de Carvalho Campos-Farinha. / Banca: Odair Correa Bueno / Banca: Maria Santina de Castro Morini / Resumo: Monomorium floricola é uma das principais espécies de formigas exóticas presentes nas cidades brasileiras e ocorre, em ambientes residenciais, em fábricas de alimentos e em hospitais. As espécies de formigas que ocorrem em ambientes urbanos podem agir como vetor mecânico de disseminação de microrganismos patogênicos e por esse motivo há um grande interesse no estudo de novas formulações de inseticidas visando o controle dessas espécies. Diante disso, o objetivo do presente trabalho foi avaliar a eficácia de produtos na formulação microencapsulada para o controle de Monomorium floricola mantidas em laboratório. Os produtos testados neste trabalho foram o Demand 2,5 CS (Syngenta) e o Dursban 20 ME (Dow Agrosciences) e para tanto, foram realizadas três etapas de testes sendo que em cada uma foi verificada a mortalidade das formigas e o efeito de repelência causado por esses inseticidas. Estas etapas foram divididas em aplicação imediata dos produtos, aplicação residual três meses e aplicação residual seis meses. Paralelamente, foi averiguado o comportamento das formigas que entraram em contato com os produtos. Foram utilizadas 30 colônias para cada etapa de testes, sendo 10 para cada produto e 10 para o controle. Essas colônias foram depositadas em bandejas plásticas, e nelas, foram colocados dois azulejos, sendo que a colônia de Monomorium floricola foi disposta entre eles. O alimento e a água foram colocados sobre cada um dos azulejos. Nas 20 bandejas destinadas aos testes, um dos azulejos foi tratado com o inseticida e o outro não recebeu qualquer tratamento. Nas bandejas controle, um azulejo foi deixado sem qualquer tratamento e o outro foi pincelado com água. As avaliações para o efeito de repelência foram realizadas diariamente por um período de 16 dias... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Monomorium floricola is one of the main exotic ant species in Brazilian cities and it occurs in households, food services and hospitals. The ant species that occur in urban environments can be a potential mechanical vector of pathogenic microorganisms and thus there is a great interest in studying new types of insecticide formulations for the ant control. The aim of this work was to evaluate the microencapsulated formulation effectiveness for the Monomorium floricola control in laboratory conditions. The products tested in this work were Demand 2,5 CS (Syngenta) and Dursban 20 ME (Dow Agrosciences) and therefore, three stages of tests were carried out. In each test the mortality of the ants and the repellent effect caused by those insecticides were verified. These stages were divided into immediate application of the products, three-month as well as six-month residual application. At the same time, the ants’ behavior was evaluated when they got in contact with the products. Thirty colonies were used for each test, being 10 for each product and 10 for the control. The colonies were put in plastic trays, and inside of them, two tiles were placed, and the Monomorium floricola colony was put among them. The food and the water were placed on each one of the tiles. In the 20 trays used for the tests, one of the tiles was treated with the insecticide and the other did not receive any treatment. In the control trays, one tile did not receive any treatment and the other was treated with water. The evaluations for the repellent effect were made daily for 16 days, and the number of the ants present on each tile was counted during the observation. For the mortality analysis the number of dead ants was counted for 13 weeks. The ants’ behavior observations were made for three hours. The ants that died when getting in contact with... (Complete abstract, click electronic address below) / Mestre
24

Análise filogenética de Anochetus Mayr, 1961 e Odontomachus Latreille, 1804 (Hymenoptera: Formicidae: Ponerinae) e revisão taxonômica de Anochetus para a região Neotropical

Fernandes, Itanna Oliveira 29 September 2017 (has links)
Submitted by Inácio de Oliveira Lima Neto (inacio.neto@inpa.gov.br) on 2018-01-10T15:26:15Z No. of bitstreams: 2 Itanna Oliveira Fernandes.pdf: 15993264 bytes, checksum: ade335bfe1f3dce83fa7cbe74764fb0d (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2018-01-10T15:26:15Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Itanna Oliveira Fernandes.pdf: 15993264 bytes, checksum: ade335bfe1f3dce83fa7cbe74764fb0d (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2017-09-29 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES / Ants in the genera Anochetus and Odontomachus belong to one of the largest clades in the subfamily Ponerinae. A recent molecular phylogeny for the subfamily Ponerinae has suggested that the genus Anochetus is a member of the Ponerini tribe and that its sister group is the genus Odontomachus. In this study the monophyly of the subfamily was strongly supported, but the relations between the genera belonging to the Ponerini tribe, as well as Anochetus and Odontomachus were not well established. Here we present a more detailed molecular phylogenetic analysis, including a larger number of species of both genera, and from diverse biogeographical regions, in order to prove the relationships between the two genera and between Brown's species groups. We obtained DNA sequence data from one mitochondrial (COI) and four nuclear protein-coding genes (Wg, TOPI, LW Rh e CAD) for a total of 207 ingroup and 14 outgroup specimens. Twelve fossil species were used to calibrate divergence-time and biogeographic analyses. Bayesian and maximum-likelihood (RAxML and GARLI) analyses strongly support the monophyly of the genera Anochetus and Odontomachus. They also strongly support nine Odontomachus and 12 Anochetus species groups that are mostly concordant with Brown's hypotheses. The analyses indicate that Odontoponera is the sister group of the Anochetus + Odontomachus clade, suggesting that trap-jaw ants evolved from a short-mandibled ancestor. Anochetus + Odontomachus originated in the early Paleocene (64.8 Ma), likely in the Neotropical, Afrotropical, or Indomalayan regions, where they have radiated rapidly in the last 50 million years, subsequently dispersing multiple times to Africa, Asia, and Australia. The Neotropical region currently has 26 species, distributed from northern Mexico to northern Argentina and some Caribbean islands. Based on morphological similarities, Brown divided the neotropical Anochetus species into five groups: A. emarginatus, A. bispinosus, A. inermis, A. mayri e A. altisquamis. Since then, five new species have been described, four in the emarginatus group and one in the bispinosus group, but without explicit taxonomic treatments of shared characters. Here, we present the first Neotropical review for the genus, after almost 40 years, also taking into account the groups of species recognized for the neotropic. From the 26 Anochetus species previously known, 22 were redescribed based on the examination of type- material. Based on the type-material study, a new synonymy and three new species were recognized for the Neotropical region. The species now have identification keys for workers, queens and males and their respective distributions have been updated. For the Neotropical region, Anochetus has now 28 species and six groups of species: A. altisquamis, A. bispinosus, A. emarginatus, A. hohenbergiae, A. inermis and A. mayri . / As formigas dos gêneros Anochetus e Odontomachus pertencem a um dos maiores clados da subfamília Ponerinae. Uma filogenia molecular recente para a subfamília Ponerinae sugeriu que o gênero Anochetus é membro da tribo Ponerini e que seu grupo irmão é o gênero Odontomachus. Nesse estudo a monofilia da subfamília foi fortemente suportada, porém as relações entre os gêneros pertencentes à tribo Ponerini, bem como Anochetus e Odontomachus não foram bem estabelecidas. Aqui apresentamos uma análise filogenética molecular mais detalhada, incluindo um maior número de espécies de ambos os gêneros e de diversas regiões biogeográficas, a fim de atestar suas relações. Obtivemos dados de sequência de DNA de um gene mitocondrial (COI) e quatro genes de codificação de proteínas nucleares (Wg, TOPI, LW Rh e CAD) para um total de 207 amostras para o grupo interno e 14 amostras para o grupo externo. Doze espécies fósseis foram utilizadas para calibrar o tempo de divergência e as análises biogeográficas. As análises bayesianas e de máxima verossimilhança (RAxML e GARLI) apoiam fortemente a monofilia dos gêneros Anochetus e Odontomachus. Elas também apoiam fortemente nove grupos de espécies de Odontomachus e 10 de Anochetus, que corroboram as hipóteses de Brown. As análises indicam que Odontoponera é o grupo irmão do clado Anochetus + Odontomachus, sugerindo que as formigas trap-jaw evoluíram a partir de um ancestral com mandíbula curta. Anochetus + Odontomachus se originaram no início do Paleoceno (64.8 Ma), provavelmente nas regiões Neotropical, Afrotropical ou Indomalaia, onde irradiaram rapidamente nos últimos 50 milhões de anos, dispersando-se várias vezes pela África, Ásia e Austrália. A região Neotropical atualmente, conta com 26 espécies, distribuídas do norte do México ao norte da Argentina e algumas ilhas do Caribe. Com base em semelhanças morfológicas, Brown dividiu as espécies neotropicais do gênero Anochetus em cinco grupos: A. emarginatus, A. bispinosus, A. inermis, A. mayri e A. altisquamis. Desde então, cinco novas espécies foram descritas, quatro no grupo A. emarginatus e uma no grupo A. bispinosus, porém, sem tratamentos taxonômicos explícitos de caracteres compartilhados. Aqui, apresentamos a primeira revisão neotropical para Anochetus, após quase 40 anos, levando também em consideração os grupos de espécies reconhecidos para o neotrópico. Das 26 espécies de Anochetus até então conhecidas, 22 foram redescritas baseadas no exame de material-tipo. Uma nova sinonímia e três novas espécies foram reconhecidas para a região Neotropical. As espécies agora contam com chaves de identificação para operárias, rainhas e machos e suas respectivas distribuições foram atualizadas. Anochetus agora conta com 28 espécies e seis grupos de espécies, sendo eles: A. altisquamis, A. bispinosus, A. emarginatus, A. hohenbergiae, A. inermis e A. mayri.
25

Arquitetura dos túneis de forrageamento e do ninho de Atta sexdens rubropilosa Forel, 1908 (Hymenoptera-formicidae), dispersão de substrato e dinâmica do inseticida na colônia /

Pretto, Denis Rogério. January 1996 (has links)
Orientador: Luiz Carlos Forti / Mestre
26

Fungos negros do tegumento de formigas atíneas derivadas e suas interações com actinobactérias /

Sanchez, Beatriz Lisboa. January 2019 (has links)
Orientador: Andre Rodrigues / Coorientador: Fernando Carlos Pagnocca / Banca: Derlene Attili de Angelis / Banca: Vania Aparecida Vicente / Resumo: Os fungos negros são conhecidos por apresentarem melanina na parede celular, a qual proporciona resistência a diversos estresses ambientais. Nos últimos anos, foram descobertas várias associações entre formigas e fungos negros da ordem Chaetothyriales. No caso das formigas cultivadoras de fungos (atíneas), tais associações permanecem pouco exploradas. Fungos próximos ao gênero Cyphellophora (ex-Phialophora), encontrados no tegumento de formigas do gênero Apterostigma (uma atínea basal), inibem as actinobactérias simbiontes presentes no mesmo local, sendo considerados nocivos para as colônias dessas formigas. Por outro lado, espécies de fungos negros da mesma ordem foram encontradas em baixa abundância no tegumento de alados de Atta (uma atínea derivada). Nesse contexto, pouco se sabe sobre a abundância, diversidade e relação ecológica desses fungos em outros gêneros de atíneas derivadas. Este trabalho teve como objetivo descrever a presença e relação ecológica dos fungos negros no tegumento desses insetos. Utilizando dois métodos dependentes de cultivo, avaliamos a diversidade de fungos negros do tegumento de Acromyrmex coronatus (cortadeira de folhas) e Trachymyrmex tucumanus (não-cortadeira de folhas). Após o isolamento, os fungos foram purificados e identificados com base no sequenciamento da região ITS e um fragmento do gene tef1. Em seguida, foram realizados testes de co-cultivo in vitro entre quatro actinobactérias frente aos fungos negros obtidos das mesmas espécies de... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Black fungi are known for the presence of melanin in their cell walls, which provides resistance to different types of environmental stresses. Recently, many associations between ants and black fungi in the order Chaetothyriales have been discovered. When it comes to fungus-growing ants (the "attines"), these associations remain underexplored. Fungi related to the genus Cyphellophora (ex-Phialophora), found on the integument of Apterostigma ants (lower attines), inhibit the symbiotic actinobacteria also present on the ant integument, and for that are considered detrimental for the ant colonies. However, black fungi species belonging to the same order were found in low abundance on the integument of gynes and drones of Atta (higher attines). In this context, little is known about the abundance, diversity and ecological relation of these fungi in other genera of derived attines. The aim of this study was to describe the presence and ecological relation of black fungi on the integument of these insects. By applying two different culture dependent methods, we evaluated the diversity of black fungi on the integument of Acromyrmex coronatus (leafcutter) and Trachymyrmex tucumanus (non-leafcutter). After isolation, fungi were purified and identified based on ITS region and partial tef1 gene sequences. Next, we put together in vitro co-culture assays between four actinobacteria and black fungi obtained from the same ant species. We found 111 black fungi in both species of ants, inclu... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
27

Atta bisphaerica, Forel, 1908 (Hymenoptera: Formicidae): arquitetura do ninho e distribuição de isca nas câmaras

Moreira, Aldenise Alves [UNESP] 01 1900 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:35:47Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2001-01Bitstream added on 2014-06-13T19:25:26Z : No. of bitstreams: 1 moreira_aa_dr_botfca.pdf: 1109596 bytes, checksum: 1e3a0b7cc7cadfbc45a326bd20d98af2 (MD5) / Este trabalho foi realizado na Fazenda Santana, localizada no município de Botucatu, SP. Foram escavados seis ninhos adultos de Atta bisphaerica Forel, 1908, com o objetivo de estudar as estruturas externa e interna dos ninhos, a relação entre a área e o volume de terra solta, o volume total e o número total de câmaras e verificar a distribuição de substrato nas câmaras de fungo da colônia. Antes de se iniciar o processo de escavação, alguns orifícios de abastecimento dos ninhos A4, A5 e A6, com áreas de terra solta de 35,04; 73,48 e 18,73 m2, respectivamente, foram mapeados com iscas de canudinho plástico de cores variadas. Nesses orifícios, posteriormente, foram colocadas iscas com corante Rodamina B. Após 24 horas da colocação das iscas, mediram-se a área e o volume de terra solta dos ninhos e foi iniciada a escavação. Durante a escavação foram anotados todos os dados referentes às câmaras e túneis, tais como: dimensões, profundidade em relação ao nível do solo e localização no eixo ortogonal (x, y). Observou-se, também, a presença de corante nas câmaras. Os ninhos A1, A2 e A3, com áreas de terra solta de 31,16; 40,87 e 67,08 m2, respectivamente, tiveram a estrutura interna moldada com cimento, o que possibilitou uma melhor visualização da estrutura de câmaras e túneis. Os ninhos de A. bisphaerica apresentaram um padrão estrutural similar, variando somente o número de câmaras em função da área de terra solta do ninho. As trilhas de forrageamento de A. bisphaerica são curtas e possuem inúmeras bifurcações. A profundidade dos ninhos não variou, apresentando um crescimento apenas lateral. As câmaras apresentaram forma esférica com dois túneis de comunicação, não sendo encontradas câmaras com lixo. Os túneis internos possuíam seção de forma elíptica, algumas vezes circular, ligados indiretamente às câmaras por ramificações... . / This work was carried out at Santana Farm, in Botucatu, São Paulo State, Brazil Six Atta bisphaerica, Forel, 1908 nests were excavated to study their internal and external structures, the relationship between area and volume of the mound, the total volume and total number of chambers and to verify the distribution of substrate in the fungus chambers in the colony. Prior excavation, some supply holes of the A4, A5 and A6 nests, with 35.04; 73.48 and 18.73 m2 of mound area, respectively, were mapped using plastic straw baits of different colors. Later, baits impregnated with Rhodamine B dye were added in these holes. After 24 hours from bait application, the area and volume of the mound were measured and excavation was started. During excavation, all data referring to chambers and tunnels were recorded, such as: dimensions, depth from soil surface and position on the orthogonal axis (x,y). The presence of dye in the chambers was also observed. The A1, A2 and A3 nests, with 31.16; 40.87 and 67.08 m2 of mound area, respectively, had cement-molded internal structure, which enabled a better view of the chamber and channel structures. A. bisphaerica nests presented a similar structural pattern, varying only the number of chambers as a function of mound area. The depth of the nests did not vary, showing only a lateral growth. Chambers presented spherical shape with two communication tunnels, and chambers for waste deposition were not found. Internal tunnels had elliptical section, sometimes circular, indirectly linked to chambers through ramifications and directly through short tunnels. Supply holes were linked to the area of highest chamber concentration by tunnels of elliptical section, which drove straight into the nest by a radial way. The mound area was not correlated neither with the volume nor with the total number of chambers. The mound volume was correlated with the mound area, total... (Complete abstract, click electronic address below).
28

Microbioma de formigas com ênfase em Camponotini (Hymenoptera, Formicidae) /

Ramalho-Sanchez, Manuela de Oliveira. January 2017 (has links)
Título original: Comunidades de bactérias de dois gêneros de formigas Polyrhachis (Spiny ants) e camponotus (Carpenter ants) / Orientador: Odair Correa Bueno / Coorientadora: Corrie Saux Moreau / Banca: Fernando Carlos Pagnocca / Banca: Cíntia Martins Perinotto / Banca: James Montoya Lerme / Banca: Priscila Cintra Socolowski / Resumo: A interação simbiótica tem sido uma das responsáveis pela evolução e a biodiversidade de espécies existentes no planeta. Mais estudos abordando diferentes hospedeiros mostram-se necessários para aumentar o conhecimento do significado evolutivo desta associação na natureza. As formigas pertencentes aos gêneros Polyrhachis e Camponotus estão contidas na tribo Camponotini e são estreitamente relacionadas além de possuírem ampla distribuição, hábitos diversificados, e estão frequentemente associadas à endossimbiontes. Entretanto existem poucos estudos nesta área, permanecendo então muitas questões a respeito destas associações. Desta maneira, por meio da técnica de Sequenciamento de Nova Geração (NGS) Illumina MiSeq2000, o presente estudo teve como objetivo: I. explorar a comunidade microbiana de diversas espécies de Polyrhachis distribuídas em toda sua extensão e verificar os fatores que a influenciam. II. caracterizar a comunidade bacteriana associada aos gêneros Colobopsis e Camponotus, e analisar se há diferenças na composição da comunidade bacteriana quando comparada entre os diferentes gêneros, colônias e em todos os estágios de desenvolvimento; III. averiguar como se dá a distribuição da comunidade bacteriana nas diferentes partes do corpo (cabeça, mesossoma e gáster) de Camponotus, e se esta diversidade está associada ao ambiente onde estas Camponotus foram coletadas; IV. caracterizar o ovário de Camponotus textor, utilizando técnicas de histologia (HE), documentar a ... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Symbiotic interaction has been one of the factors responsible for the evolution and biodiversity of species on the planet. More studies addressing different hosts are necessary to increase the knowledge of the evolutionary meaning of this association in nature. The ants belonging to the genera Polyrhachis and Camponotus are contained in the Camponotini tribe and they are closely related in addition to having wide distribution, diversified habits, and are often associated with endosymbionts. However, there are few studies in this area, and many questions remain about these associations. In this way, through the New Generation Sequencing technique (NGS) Illumina MiSeq2000, the present study aimed: I. To explore the microbial community of several species of Polyrhachis distributed throughout its range and to verify the factors that influence it. II. Characterize the bacterial community associated with the genus Colobopsis and Camponotus, and analyze if there are differences in the composition of the bacterial community when compared between different genera, colonies and at all stages of development; III. To determine how the distribution of the bacterial community occurs in the different parts of the body (head, mesosome and gaster) of Camponotus, and if this diversity is associated with the environment where these Camponotus were collected; IV. To characterize the ovary of Camponotus textor using histology techniques (HE), to document the location of Blochmannia and Wolbachia in oogenesis by fluorescence in situ hybridization (FISH), and to suggest the mechanism of development that these bacteria use to reach the egg . These studies have demonstrated that there are several factors that can influence the ant-associated bacterial community, such as host phylogeny, genera, colony, ontogeny, different body parts, and the environment the ant was ... (Complete abstract click electronic access below) / Doutor
29

Determinação de cepas de Wolbachia em populações naturais de Solenopsis spp. (Hymenoptera: Formicidae) analisadas via Multilocus Sequence Typing (MLST): diversidade genética, coevolução e recombinação

Martins, Cíntia [UNESP] 02 July 2014 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2016-02-05T18:30:06Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2014-07-02. Added 1 bitstream(s) on 2016-02-05T18:34:13Z : No. of bitstreams: 1 000857534.pdf: 1229333 bytes, checksum: 4a0683950d7b91d5ae07474bfd3e39ef (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) / Interações insetos/micro-organismos são amplas e ocorrem das mais diversas maneiras, com as bactérias simbiontes de insetos desempenhando vários papéis, na maioria desconhecidos, na biologia do hospedeiro. O que se considerava apenas um único organismo eucariótico é na verdade um agregado de vários diferentes organismos, o que levou a uma mudança na maneira de se estudar esses organismos, culminando em uma abordagem mais holística. Dentro desse vasto mundo, relativamente pouco conhecido dos micro-organismos em associação com insetos, estão as bactérias do gênero Wolbachia (Classe Alphaproteobacteria, Ordem Rickettsiales), amplamente distribuídas nos artrópodes e transmitidas maternalmente, causadoras de diversas alterações reprodutivas no hospedeiro, sendo que sua ocorrência em populações naturais pode ser de grande interesse no controle biológico. A distribuição dessas bactérias em formigas é pouco explorada e existe carência de informações sobre a interação com formigas do gênero Solenopsis, que inclui espécies nativas da América do Sul. Este gênero possui espécies distribuídas de forma cosmopolita e no Brasil estão amplamente disseminadas, associadas preferencialmente a áreas de atividade humana. Este trabalho teve como objetivo analisar a diversidade genética da Wolbachia de amostras de ninhos de populações nativas de espécies do gênero Solenopsis, através do sequenciamento de cinco genes que compõe o multilocus de Wolbachia, além do gene wsp, a fim de caracterizar as cepas e estabelecer inferências filogenéticas entre elas. Além disso, testar as hipóteses de coevolução entre as cepas e as formigas e de recombinação entre as cepas encontradas. Com o sequenciamento e análises dos cinco genes que compõem o multilocus de Wolbachia (gatB, coxA, hcpA, ftsZ e fbpA), totalizando 2079 pb, destacam-se os seguintes resultados: i. o registro de 15 novas cepas; ii. o registro de 11 alelos... / Insects/microorganisms interactions are broad and occurs in many different ways with symbiont bacteria of insects playing many roles, most unknown, on the biology if its host. What was considered a single eukaryotic organism is actually an aggregate of many different organisms which lead to a change in the way we study organisms, leading to a more holistic approach. Within this vast but relatively unknown world of microorganisms in association with insects are the bacteria of the genus Wolbachia (Class Alphaproteobacteria, Order Rickettsiales) widely distributed in arthropods and maternally transmitted, causing several reproductive alterations in the host, and their occurrence in natural populations being of great interest in the biological control of insects. Its distribution in ants is poorly explored and little is known about the interaction with the Solenopsis genus which includes native species from South America. This genus includes species cosmopolitan distributed and in Brazil they are widely distributed being preferentially associated with areas of human activity. This study aimed to analyze the genetic diversity of samples of nests from native populations of Solenopsis species infected by Wolbachia by sequencing the five genes comprising the Wolbachia multilocus, and also the wsp gene in order to characterize the strains and establish phylogenetic inferences between them. Furthermore test the hypothesis of coevolution between ants and its Wolbachia strains and recombination between found strains. With the sequencing and analysis of five genes comprising the Wolbachia multilocus (gatB, coxA, hcpA, ftsZ e fbpA) totaling 2079 bp the following results are highlighted: i. the record of 15 previously unknown new strains, ii. the record of 11 previously unknown new alleles, iii. phylogenetic relationship between the strains found here presents a polyphyletic pattern, indicative of the complexity of the evolutionary history of strains ...
30

Ocorrência de fungos filamentosos em ninhos de Atta sexdens rubropilosa Forel, 1908 (Hymenoptera: Formicidae) submetidos a tratamentos com iscas tóxicas

Rodrigues, André [UNESP] 08 1900 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:27:23Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2004-08Bitstream added on 2014-06-13T19:26:14Z : No. of bitstreams: 1 rodrigues_a_me_rcla_prot.pdf: 966759 bytes, checksum: b86f328aee3f04cd48e3fb270ad01ea2 (MD5) / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) / Além do fungo simbionte que as formigas cortadeiras cultivam para alimentação, outros microrganismos podem ser encontrados em seus ninhos. Apesar das informações disponíveis recentemente na literatura, ainda pouco se sabe sobre esta microbiota, suas inter-relações e em quais circunstâncias podem interferir na simbiose. Este trabalho teve a intenção de fazer um levantamento das principais espécies de fungos filamentosos que podem ocorrer nos ninhos de Alta sexdens rubropilosa (saúva). Para facilitar o crescimento desses fungos, os ninhos foram submetidos a tratamento com iscas tóxicas, induzindo um desequilíbrio na simbiose. Setenta e seis ninhos de laboratório foram utilizados nos ensaios, dos quais, 40 ninhos tratados com sulfiuramida (Mirex-fl e 36 com hidrametilnona, respectivamente; enquanto que 13 ninhos foram tratados in situ com Mirex-S. Conforme esperado, vários fungos filamentosos se desenvolveram poucos dias após aos tratamentos. Mais de 65% dos isolados provenientes dessas colônias se encontravam na esponja fúngica, mesmo local onde as formigas cultivam seu parceiro. Nos ninhos de laboratório, os mais frequentes foram Syncephalaslnnn racemosum (54% e 79%) e Eseovopsis weberi (21% e 15%) quando tratados com Mirex-S e hidrametilnona, respectivamente. Trichoderma cf. harzianum foi o fungo mais encontrado (3%) nos ninhos de campo. Os fungos em comum entre os tratamentos de campo e laboratório foram: Acremoniwn kiliense, Aspergilius niger var. niger, E weberi, Fusarium oxysporum, Fusarium solani, Moniliella suaveolens, Trichoderma sp. e Trichoderma cf. harzianum. Numa abordagem diferente, fragmentos de esponja fúngica foram removidos de outros 12 ninhos recém-coletados no campo e mantidos sem as operárias, havendo também o desenvolvimento de fungos contaminantes, dentre eles M suaveolens (50%), Trichoderma sp. (50%), Á. kiliense (42%) e E. weberi (42%). £ racemosum... .

Page generated in 0.0688 seconds