• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 4
  • Tagged with
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Apoio à documentação de engenharia reversa de software por meio de hipertextos.

Feltrim, Valéria Delisandra 09 December 1999 (has links)
O crescimento do mercado de software a cada dia acarreta o aumento do uso de técnicas de desenvolvimento, muitas vezes informais. A manutenção de tais softwares torna-se problemática, uma vez que a documentação associada ao software, na maioria das vezes, não está de acordo com o código implementado. Dessa forma, quando diante da manutenção do produto, o engenheiro de software encontra uma documentação informal e incompleta, que não reflete o software existente. Nesse contexto é que se encontra a Engenharia Reversa de Software, com o propósito de recuperar as informações de projeto perdidas durante a fase de desenvolvimento, e de documentar o real estado do software. O principal objetivo deste trabalho de mestrado foi a investigação de uma estrutura adequada de hiperdocumento para apoiar a documentação requerida durante o processo de engenharia reversa de software. A partir de um levantamento dos requisitos desejáveis em um hiperdocumento, para que possua as habilidades de suporte à documentação de engenharia de reversa de software, um conjunto de links e estrutura de nós foi definido. Os requisitos, para a composição de tal hiperdocumento, foram investigados por meio de uma experiência: a autodocumentação do sistema hipermídia denominado SASHE (Sistema de Autoria e Suporte Hipermídia para Ensino), que já possui suporte ao tratamento de nós aninhados e outras características de aplicativo para ensino. A engenharia reversa foi desenvolvida baseando-se no método de engenharia reversa Fusion-RE/I, e os produtos obtidos foram inseridos em uma hiperbase no SASHE.
2

Apoio à documentação de engenharia reversa de software por meio de hipertextos.

Valéria Delisandra Feltrim 09 December 1999 (has links)
O crescimento do mercado de software a cada dia acarreta o aumento do uso de técnicas de desenvolvimento, muitas vezes informais. A manutenção de tais softwares torna-se problemática, uma vez que a documentação associada ao software, na maioria das vezes, não está de acordo com o código implementado. Dessa forma, quando diante da manutenção do produto, o engenheiro de software encontra uma documentação informal e incompleta, que não reflete o software existente. Nesse contexto é que se encontra a Engenharia Reversa de Software, com o propósito de recuperar as informações de projeto perdidas durante a fase de desenvolvimento, e de documentar o real estado do software. O principal objetivo deste trabalho de mestrado foi a investigação de uma estrutura adequada de hiperdocumento para apoiar a documentação requerida durante o processo de engenharia reversa de software. A partir de um levantamento dos requisitos desejáveis em um hiperdocumento, para que possua as habilidades de suporte à documentação de engenharia de reversa de software, um conjunto de links e estrutura de nós foi definido. Os requisitos, para a composição de tal hiperdocumento, foram investigados por meio de uma experiência: a autodocumentação do sistema hipermídia denominado SASHE (Sistema de Autoria e Suporte Hipermídia para Ensino), que já possui suporte ao tratamento de nós aninhados e outras características de aplicativo para ensino. A engenharia reversa foi desenvolvida baseando-se no método de engenharia reversa Fusion-RE/I, e os produtos obtidos foram inseridos em uma hiperbase no SASHE.
3

Um método para engenharia reversa orientada a objetos. / A method for object-oriented reverse engineering.

Penteado, Rosangela Aparecida Dellosso 19 January 1996 (has links)
Um método composto de quatro passos para conduzir engenharia reversa orientada a objetos de sistemas desenvolvidos sem usar a tecnologia de orientação a objetos e apresentado. Este método abrangente e detalhado mostrando como fazer engenharia reversa constitui um avanço para o estado da arte, pois não há métodos publicados nesse nível de detalhe ate o momento. A documentação produzida pela engenharia reversa baseada no Método Fusion para desenvolvimento de sistemas orientados a objetos e composta de um Modelo de Objetos, um Modelo de Operação e um Modelo de Ciclo de Vida. Um conjunto de modelos intermediário extraído diretamente do código e dos documentos de interação processo/dados e também incluído com o nome de Modelo de Análise do Sistema Atual. A engenharia reversa de um ambiente de software para projetar sistemas reativos e mostrada em detalhes. Esse software tem 30.000 linhas de código C, divididas em 495 procedimentos agrupados em 36 módulos. Um documento semelhante a um dicionário de dados foi preparado com base na documentação contida em diversas dissertações, artigos e principalmente em seu código fonte. O ambiente de desenvolvimento de sistemas reativos e descrito, bem como sua evolução através de diversas versões e sua aplicação e ilustrada pelo projeto do statechart correspondente a um relógio despertador. Facilidades para especificar atividades associadas aos statecharts foram incorporadas ao ambiente StatSim como parte dos trabalhos desenvolvidos nesta tese e são também discutidas e aplicadas a um exemplo. A simulação de statecharts de controle sujeitos a diferentes eventos possíveis e incluída através de diagramas e \"logs\". Esse exemplo é também usado para ilustrar um procedimento relacionado ao acoplamento de statercharts e diagramas de atividades na especificação de sistemas reativos e para mostrar o uso do ambiente de software para verificar essa especificação. O Método Fusion e comparado a outros métodos de desenvolvimento de sistemas orientados a objetos. O ambiente de desenvolvimento de sistemas reativos baseado em statecharts e posicionado entre outras ferramentas para o desenvolvimento de tais sistemas. / A method composed of four steps to conduct object oriented reverse engineering in systems developed using non object oriented technology is presented. This comprehensive, detailed method showing how to do reverse engineering is an advance to the state of the art as there are no published methods hitherto at this level of detail. The documentation produced by the reverse engineering based on the Fusion Method for object oriented systems development is composed by an Object Model, an Operation Model and a Life Cycle Model. An intermediary set of models directly extracted from the code and from a process/data interaction document is also included with the name of Current Systems Analysis Model. The reverse engineering of a software environment for designing reactive systems is shown in detail. This software comprises 30.000 lines of code in C, spread for 495 procedures grouped in 36 modules. This data dictionary-like document was prepared based on documentation contained in several dissertations and papers and mainly on the code itself. The reactive systems software development environment is described as well as its evolution through several versions, and its application is illustrated by designing the statecharts corresponding to an alarm clock. Facilities to specify activities triggered by the statecharts incorporated to the StatSim environment as part of this thesis\' are also discussed and applied to the example. The simulation of the controlling statecharts subjected to different possible events is included through diagrams and logs. This example is also used to illustrate a procedure devised for coupling statecharts and activity diagrams in the specification of reactive systems and for using the software environment to verify this specification. The Fusion Method is compared to other methods for object oriented systems development. The reactive systems development environment based on statecharts is situated among other tools for the development of such systems.
4

Um método para engenharia reversa orientada a objetos. / A method for object-oriented reverse engineering.

Rosangela Aparecida Dellosso Penteado 19 January 1996 (has links)
Um método composto de quatro passos para conduzir engenharia reversa orientada a objetos de sistemas desenvolvidos sem usar a tecnologia de orientação a objetos e apresentado. Este método abrangente e detalhado mostrando como fazer engenharia reversa constitui um avanço para o estado da arte, pois não há métodos publicados nesse nível de detalhe ate o momento. A documentação produzida pela engenharia reversa baseada no Método Fusion para desenvolvimento de sistemas orientados a objetos e composta de um Modelo de Objetos, um Modelo de Operação e um Modelo de Ciclo de Vida. Um conjunto de modelos intermediário extraído diretamente do código e dos documentos de interação processo/dados e também incluído com o nome de Modelo de Análise do Sistema Atual. A engenharia reversa de um ambiente de software para projetar sistemas reativos e mostrada em detalhes. Esse software tem 30.000 linhas de código C, divididas em 495 procedimentos agrupados em 36 módulos. Um documento semelhante a um dicionário de dados foi preparado com base na documentação contida em diversas dissertações, artigos e principalmente em seu código fonte. O ambiente de desenvolvimento de sistemas reativos e descrito, bem como sua evolução através de diversas versões e sua aplicação e ilustrada pelo projeto do statechart correspondente a um relógio despertador. Facilidades para especificar atividades associadas aos statecharts foram incorporadas ao ambiente StatSim como parte dos trabalhos desenvolvidos nesta tese e são também discutidas e aplicadas a um exemplo. A simulação de statecharts de controle sujeitos a diferentes eventos possíveis e incluída através de diagramas e \"logs\". Esse exemplo é também usado para ilustrar um procedimento relacionado ao acoplamento de statercharts e diagramas de atividades na especificação de sistemas reativos e para mostrar o uso do ambiente de software para verificar essa especificação. O Método Fusion e comparado a outros métodos de desenvolvimento de sistemas orientados a objetos. O ambiente de desenvolvimento de sistemas reativos baseado em statecharts e posicionado entre outras ferramentas para o desenvolvimento de tais sistemas. / A method composed of four steps to conduct object oriented reverse engineering in systems developed using non object oriented technology is presented. This comprehensive, detailed method showing how to do reverse engineering is an advance to the state of the art as there are no published methods hitherto at this level of detail. The documentation produced by the reverse engineering based on the Fusion Method for object oriented systems development is composed by an Object Model, an Operation Model and a Life Cycle Model. An intermediary set of models directly extracted from the code and from a process/data interaction document is also included with the name of Current Systems Analysis Model. The reverse engineering of a software environment for designing reactive systems is shown in detail. This software comprises 30.000 lines of code in C, spread for 495 procedures grouped in 36 modules. This data dictionary-like document was prepared based on documentation contained in several dissertations and papers and mainly on the code itself. The reactive systems software development environment is described as well as its evolution through several versions, and its application is illustrated by designing the statecharts corresponding to an alarm clock. Facilities to specify activities triggered by the statecharts incorporated to the StatSim environment as part of this thesis\' are also discussed and applied to the example. The simulation of the controlling statecharts subjected to different possible events is included through diagrams and logs. This example is also used to illustrate a procedure devised for coupling statecharts and activity diagrams in the specification of reactive systems and for using the software environment to verify this specification. The Fusion Method is compared to other methods for object oriented systems development. The reactive systems development environment based on statecharts is situated among other tools for the development of such systems.

Page generated in 0.0561 seconds