• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 66
  • 3
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 70
  • 70
  • 36
  • 35
  • 21
  • 12
  • 11
  • 10
  • 9
  • 8
  • 8
  • 7
  • 7
  • 6
  • 6
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Uma metodologia para adaptação e melhoria de produtos a partir da engenharia reversa

Mury, Luiz Gilberto Monclaro January 2000 (has links)
O tema desta dissertação de mestrado é o estudo da Engenharia Reversa como ferramenta de suporte à melhoria e adaptação de produtos. A partir de conceitos teóricos sobre desenvolvimento de produtos e melhoria de processos, propõe-se uma metodologia para adaptação de produtos destinados à exportação. A metodologia proposta consiste de oito passos, contemplando etapas de identificação e priorização das demandas de adaptação de produtos e elencando ferramentas auxiliares no atingimento dos objetivos desejados. A etapa inicial deste trabalho consiste de uma revisão bibliográfica dividida em duas partes: (i) adaptação de produtos através da utilização da Engenharia Reversa e seus habilitadores, e (ii) ferramentas para melhoria de processos. Os tópicos contemplados em (ii) incluem ferramentas para o mapeamento de processos de manufatura e para a sua melhoria. Destaque especial é dado ao Desdobramento da Função Qualidade – QFD (Quality Function Deployment), a Análise de Modos e Efeitos de Falhas (FMEA – Failure Mode and Effect Analysis) e às Cartas de Processos. Na seqüência, apresentam-se os passos da metodologia proposta para a adaptação de produtos às demandas de mercado utilizando a Engenharia Reversa e seus habilitadores. Finalmente, os passos metodológicos são aplicados a um caso prático, cujo objetivo é a adaptação de um pincel, produzido por uma empresa gaúcha, às demandas de um distribuidor alemão de ferramentas manuais. / The subject of this work is the study of Reverse Engineering as a supporting tool for the improvement and adaptation of products. Here we propose a methodology for adapting manufactured products to foreign markets; adaptation is guided by customers’ quality demands and is grounded on theoretical concepts of Reverse Engineering and product development and improvement. The methodology we propose is implemented in eight steps, which cover the early stages of products development, such as data gathering and analysis, as well as analytical tools that support product and process improvement. This thesis starts with a literature survey divided in two parts: (i) the use of Reverse Engineering and its enablers in product adaptation, and (ii) tools for process improvement. Topics covered in (ii) include techniques for product and process mapping and improvement. We focus on three techniques: QFD – Quality Function Deployment, a decision analysis technique used to guide product development; FMEA – Failure Mode and Effect Analysis, a technique for qualitative reliability analysis of products and processes; and Process Charts. Next, the methodology steps are detailed and applied in a case study. The case deals with the adaptation of a Brazilian paintbrush to the demands of a German distributor of manual tools.
2

Uma metodologia para adaptação e melhoria de produtos a partir da engenharia reversa

Mury, Luiz Gilberto Monclaro January 2000 (has links)
O tema desta dissertação de mestrado é o estudo da Engenharia Reversa como ferramenta de suporte à melhoria e adaptação de produtos. A partir de conceitos teóricos sobre desenvolvimento de produtos e melhoria de processos, propõe-se uma metodologia para adaptação de produtos destinados à exportação. A metodologia proposta consiste de oito passos, contemplando etapas de identificação e priorização das demandas de adaptação de produtos e elencando ferramentas auxiliares no atingimento dos objetivos desejados. A etapa inicial deste trabalho consiste de uma revisão bibliográfica dividida em duas partes: (i) adaptação de produtos através da utilização da Engenharia Reversa e seus habilitadores, e (ii) ferramentas para melhoria de processos. Os tópicos contemplados em (ii) incluem ferramentas para o mapeamento de processos de manufatura e para a sua melhoria. Destaque especial é dado ao Desdobramento da Função Qualidade – QFD (Quality Function Deployment), a Análise de Modos e Efeitos de Falhas (FMEA – Failure Mode and Effect Analysis) e às Cartas de Processos. Na seqüência, apresentam-se os passos da metodologia proposta para a adaptação de produtos às demandas de mercado utilizando a Engenharia Reversa e seus habilitadores. Finalmente, os passos metodológicos são aplicados a um caso prático, cujo objetivo é a adaptação de um pincel, produzido por uma empresa gaúcha, às demandas de um distribuidor alemão de ferramentas manuais. / The subject of this work is the study of Reverse Engineering as a supporting tool for the improvement and adaptation of products. Here we propose a methodology for adapting manufactured products to foreign markets; adaptation is guided by customers’ quality demands and is grounded on theoretical concepts of Reverse Engineering and product development and improvement. The methodology we propose is implemented in eight steps, which cover the early stages of products development, such as data gathering and analysis, as well as analytical tools that support product and process improvement. This thesis starts with a literature survey divided in two parts: (i) the use of Reverse Engineering and its enablers in product adaptation, and (ii) tools for process improvement. Topics covered in (ii) include techniques for product and process mapping and improvement. We focus on three techniques: QFD – Quality Function Deployment, a decision analysis technique used to guide product development; FMEA – Failure Mode and Effect Analysis, a technique for qualitative reliability analysis of products and processes; and Process Charts. Next, the methodology steps are detailed and applied in a case study. The case deals with the adaptation of a Brazilian paintbrush to the demands of a German distributor of manual tools.
3

Uma metodologia para adaptação e melhoria de produtos a partir da engenharia reversa

Mury, Luiz Gilberto Monclaro January 2000 (has links)
O tema desta dissertação de mestrado é o estudo da Engenharia Reversa como ferramenta de suporte à melhoria e adaptação de produtos. A partir de conceitos teóricos sobre desenvolvimento de produtos e melhoria de processos, propõe-se uma metodologia para adaptação de produtos destinados à exportação. A metodologia proposta consiste de oito passos, contemplando etapas de identificação e priorização das demandas de adaptação de produtos e elencando ferramentas auxiliares no atingimento dos objetivos desejados. A etapa inicial deste trabalho consiste de uma revisão bibliográfica dividida em duas partes: (i) adaptação de produtos através da utilização da Engenharia Reversa e seus habilitadores, e (ii) ferramentas para melhoria de processos. Os tópicos contemplados em (ii) incluem ferramentas para o mapeamento de processos de manufatura e para a sua melhoria. Destaque especial é dado ao Desdobramento da Função Qualidade – QFD (Quality Function Deployment), a Análise de Modos e Efeitos de Falhas (FMEA – Failure Mode and Effect Analysis) e às Cartas de Processos. Na seqüência, apresentam-se os passos da metodologia proposta para a adaptação de produtos às demandas de mercado utilizando a Engenharia Reversa e seus habilitadores. Finalmente, os passos metodológicos são aplicados a um caso prático, cujo objetivo é a adaptação de um pincel, produzido por uma empresa gaúcha, às demandas de um distribuidor alemão de ferramentas manuais. / The subject of this work is the study of Reverse Engineering as a supporting tool for the improvement and adaptation of products. Here we propose a methodology for adapting manufactured products to foreign markets; adaptation is guided by customers’ quality demands and is grounded on theoretical concepts of Reverse Engineering and product development and improvement. The methodology we propose is implemented in eight steps, which cover the early stages of products development, such as data gathering and analysis, as well as analytical tools that support product and process improvement. This thesis starts with a literature survey divided in two parts: (i) the use of Reverse Engineering and its enablers in product adaptation, and (ii) tools for process improvement. Topics covered in (ii) include techniques for product and process mapping and improvement. We focus on three techniques: QFD – Quality Function Deployment, a decision analysis technique used to guide product development; FMEA – Failure Mode and Effect Analysis, a technique for qualitative reliability analysis of products and processes; and Process Charts. Next, the methodology steps are detailed and applied in a case study. The case deals with the adaptation of a Brazilian paintbrush to the demands of a German distributor of manual tools.
4

Engenharia reversa de padrões em arquitecturas reutilizáveis

Flores, Nuno Honório Rodrigues January 2005 (has links)
Tese de mestrado. Engenharia Informática. Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto. 2005
5

Migração de sistemas legados

Gandin, Suzete Joseia January 2003 (has links)
Mesmo depois de todas as novidades tecnológicas nos últimos anos, ainda existem muitos sistemas desenvolvidos com tecnologias antigas, muitas vezes ultrapassadas e obsoletas denominados sistemas legados. O problema do bug do ano 2000 funcionou como um excelente despertador para o fato de que não podemos nos esquecer do grande número de sistemas ainda em produção, e que são importantes para a empresa. Não se pode simplesmente descartar estes sistemas e é muito difícil migrar sistemas legados rapidamente para novas plataformas. Mais ainda, as regras de negócio que regem qualquer empresa são muito complexas para poderem ser modeladas e remodeladas em poucos meses e em seguida automatizadas porque a maior dificuldade em desenvolver sistemas não é escrever código nesta ou naquela linguagem, mas entender o que o sistema deve fazer. Este trabalho enfoca uma solução possível para o problema referente à migração de sistemas legados: a tradução destes sistemas legados da forma mais automatizada possível para que possam se beneficiar das novas tecnologias existentes deve ser o resultado final produzido. Assim, o objetivo desta dissertação é a investigação do problema de migração de sistemas legados e suas soluções assim como o desenvolvimento de uma ferramenta que traduz um sistema legado escrito na linguagem COBOL para PROGRESS, visando o aproveitamento do código e principalmente o aproveitamento de soluções de análise e projeto, que exigiram bastante esforço para serem elaboradas e poderiam ser reutilizadas em novos desenvolvimentos.
6

Migração de sistemas legados

Gandin, Suzete Joseia January 2003 (has links)
Mesmo depois de todas as novidades tecnológicas nos últimos anos, ainda existem muitos sistemas desenvolvidos com tecnologias antigas, muitas vezes ultrapassadas e obsoletas denominados sistemas legados. O problema do bug do ano 2000 funcionou como um excelente despertador para o fato de que não podemos nos esquecer do grande número de sistemas ainda em produção, e que são importantes para a empresa. Não se pode simplesmente descartar estes sistemas e é muito difícil migrar sistemas legados rapidamente para novas plataformas. Mais ainda, as regras de negócio que regem qualquer empresa são muito complexas para poderem ser modeladas e remodeladas em poucos meses e em seguida automatizadas porque a maior dificuldade em desenvolver sistemas não é escrever código nesta ou naquela linguagem, mas entender o que o sistema deve fazer. Este trabalho enfoca uma solução possível para o problema referente à migração de sistemas legados: a tradução destes sistemas legados da forma mais automatizada possível para que possam se beneficiar das novas tecnologias existentes deve ser o resultado final produzido. Assim, o objetivo desta dissertação é a investigação do problema de migração de sistemas legados e suas soluções assim como o desenvolvimento de uma ferramenta que traduz um sistema legado escrito na linguagem COBOL para PROGRESS, visando o aproveitamento do código e principalmente o aproveitamento de soluções de análise e projeto, que exigiram bastante esforço para serem elaboradas e poderiam ser reutilizadas em novos desenvolvimentos.
7

Migração de sistemas legados

Gandin, Suzete Joseia January 2003 (has links)
Mesmo depois de todas as novidades tecnológicas nos últimos anos, ainda existem muitos sistemas desenvolvidos com tecnologias antigas, muitas vezes ultrapassadas e obsoletas denominados sistemas legados. O problema do bug do ano 2000 funcionou como um excelente despertador para o fato de que não podemos nos esquecer do grande número de sistemas ainda em produção, e que são importantes para a empresa. Não se pode simplesmente descartar estes sistemas e é muito difícil migrar sistemas legados rapidamente para novas plataformas. Mais ainda, as regras de negócio que regem qualquer empresa são muito complexas para poderem ser modeladas e remodeladas em poucos meses e em seguida automatizadas porque a maior dificuldade em desenvolver sistemas não é escrever código nesta ou naquela linguagem, mas entender o que o sistema deve fazer. Este trabalho enfoca uma solução possível para o problema referente à migração de sistemas legados: a tradução destes sistemas legados da forma mais automatizada possível para que possam se beneficiar das novas tecnologias existentes deve ser o resultado final produzido. Assim, o objetivo desta dissertação é a investigação do problema de migração de sistemas legados e suas soluções assim como o desenvolvimento de uma ferramenta que traduz um sistema legado escrito na linguagem COBOL para PROGRESS, visando o aproveitamento do código e principalmente o aproveitamento de soluções de análise e projeto, que exigiram bastante esforço para serem elaboradas e poderiam ser reutilizadas em novos desenvolvimentos.
8

Apoio à documentação de engenharia reversa de software por meio de hipertextos.

Feltrim, Valéria Delisandra 09 December 1999 (has links)
O crescimento do mercado de software a cada dia acarreta o aumento do uso de técnicas de desenvolvimento, muitas vezes informais. A manutenção de tais softwares torna-se problemática, uma vez que a documentação associada ao software, na maioria das vezes, não está de acordo com o código implementado. Dessa forma, quando diante da manutenção do produto, o engenheiro de software encontra uma documentação informal e incompleta, que não reflete o software existente. Nesse contexto é que se encontra a Engenharia Reversa de Software, com o propósito de recuperar as informações de projeto perdidas durante a fase de desenvolvimento, e de documentar o real estado do software. O principal objetivo deste trabalho de mestrado foi a investigação de uma estrutura adequada de hiperdocumento para apoiar a documentação requerida durante o processo de engenharia reversa de software. A partir de um levantamento dos requisitos desejáveis em um hiperdocumento, para que possua as habilidades de suporte à documentação de engenharia de reversa de software, um conjunto de links e estrutura de nós foi definido. Os requisitos, para a composição de tal hiperdocumento, foram investigados por meio de uma experiência: a autodocumentação do sistema hipermídia denominado SASHE (Sistema de Autoria e Suporte Hipermídia para Ensino), que já possui suporte ao tratamento de nós aninhados e outras características de aplicativo para ensino. A engenharia reversa foi desenvolvida baseando-se no método de engenharia reversa Fusion-RE/I, e os produtos obtidos foram inseridos em uma hiperbase no SASHE.
9

Exploring the use of co-change clusters in software comprehension tasks

Oliveira, Marcos César de 03 September 2015 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Exatas, Departamento de Ciência da Computação, 2015. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-06-15T18:11:05Z No. of bitstreams: 1 2015_MarcosCésardeOliveira.pdf: 2100208 bytes, checksum: afd0bf07cd06fda6ddc2ab3603c8bea0 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-02-14T19:20:43Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_MarcosCésardeOliveira.pdf: 2100208 bytes, checksum: afd0bf07cd06fda6ddc2ab3603c8bea0 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-14T19:20:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_MarcosCésardeOliveira.pdf: 2100208 bytes, checksum: afd0bf07cd06fda6ddc2ab3603c8bea0 (MD5) / O desenvolvimento de software orientado a características (FOSD) é um paradigma que pode ser usado, entre outros, para estruturar um sistema de software em torno de características que podem representar pequenas funcionalidades do software bem como requisitos não funcionais. Além do seu papel na estruturação do software, o uso de FOSD habilita a ativação e desativação de features individuais em uma dada configuração de software. Essa vantagem pode ser útil em cenários onde a variabilidade do software é necessária. Por outro lado, a adoção da abordagem FOSD pode ser feita em um sistema de software existente, torna-se necessária a aplicação de alguma técnica de engenharia reversa para extração de features de uma base de código legada, bem como o mapeamento dessas features para suas implementações. Essa dissertação apresenta uma nova abordagem para auxiliar nessa atividade de engenharia reversa, a qual relaciona dados históricos extraídos de sistemas de controle de tarefas de desenvolvimento e de mudanças em código-fonte. A abordagem se baseia em técnicas de Mineração de Repositórios de Software (MSR), especificamente o agrupamento baseado em dependências evolucionárias entre elementos do código-fonte, que leva ao descobrimento de grupos de co-mudança. Assim, o objetivo deste trabalho é descobrir as propriedades dos grupos de co-mudança que podem ser úteis no processo de extração de features. Especificamente, um conjunto de termos, associados com os grupos, que revelam conceitos que podem ajudar a identificar features. De acordo com os resultados obtidos, os grupos de co-mudança não possuem vantagem quando usa- dos como unidades de modularização, mas podem revelar novas dependências que são ocultas ao desenvolvedor. Também mostram que os grupos de co-mudança possuem coesão conceitual, e que podem ser usados para extrair conceitos e termos associados com eles. Por fim, os conceitos extraídos dos grupos de co-mudança podem ser usados para construir um mapeamento entre eles e o código-fonte, e que podem ser usados como uma lista de sementes de entrada para métodos de expansão de features. / Feature-oriented software development (FOSD) is a paradigm that can be used, among others, to structure a software system around the feature concept that can represents small functionalities and non-functional requirements. Besides their role in software structure, FOSD enables the activation and deactivation of individual features in a given configuration of the software. This advantage can be useful in scenarios where the variability of the software is required. On the other hand, the adoption of FOSD can be done for an existing software system, thus, becomes necessary to apply some reverse engineering technique to extract features from a legacy code base, and also the mapping between these features and their implementations. This dissertation presents a new approach to aid in the reverse engineering activity, that relates historical data from issue tracking systems and source-code changes. The approach relies upon Mining Software Repositories (MSR) techniques, specifically the clustering based on co-evolutionary dependencies between source-code elements, which leads to the discover of co-change clusters. Thus, the goal of this work is to discover the properties of the co-change clusters that can be useful in a feature extraction process. Specifically, a set of terms, associated with the clusters, which reveal concepts that can help to identify features. According to the study results, co-change clusters have no advantage when used as a modular unit, but can reveal new dependencies that is hidden to the developer. They also show that the co-change clusters have conceptual cohesion, and can be used to extract concepts and the terms associated with them. In the end, the concepts extracted from co-change clusters can be used to build a mapping from them and the source-code, and that can be used as a input seed list to feature expansion methods.
10

Engenharia reversa e prototipagem rapida : estudos de casos

Ulbrich, Cristiane Brasil Lima 03 August 2018 (has links)
Orientador: Geraldo Nonato Telles / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Mecanica / Made available in DSpace on 2018-08-03T20:41:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Ulbrich_CristianeBrasilLima_M.pdf: 2442574 bytes, checksum: e4b7e8a96baeae27c2c3f7676b3ea1f3 (MD5) Previous issue date: 2003 / Mestrado

Page generated in 0.0859 seconds