• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 87
  • 7
  • 7
  • 6
  • 5
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 87
  • 18
  • 15
  • 15
  • 14
  • 13
  • 13
  • 13
  • 11
  • 11
  • 10
  • 8
  • 7
  • 6
  • 6
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Kalanchoe gastonis-bonnieri Rayn.-Hamet & H.Perrier e Kalanchoe pinnata Pers. (Crassulaceae): atividade antifúginca e estudo farmacognóstico comparativo

Legramandi, Victor Hugo Pella [UNESP] 16 December 2011 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:28:04Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2011-12-16Bitstream added on 2014-06-13T19:57:23Z : No. of bitstreams: 1 legramandi_vhp_me_arafcf.pdf: 633555 bytes, checksum: a27e1e6f47386d4cbc7ba5dd540f3a92 (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Universidade Estadual Paulista (UNESP) / Crassulaceae apresenta interesse para estudos pois atende às diversas abordagens de estudos de prospecção (etológica, quimiotaxonômica e etnodirigida). Pouco se estudou sobre a distinção das espécies de Kalanchoe que podem ser confundidas, contribuindo para o risco de intoxicações. A falta de opções terapêuticas para o tratamento de micoses, o surgimento de cepas resistentes aos medicamentos tradicionais e sua toxicidade indicam a necessidade do estudo de novas substâncias ativas, das quais as plantas historicamente são fornecedoras. Visou-se à caracterização anatômica, histoquímica, físico-química e fitoquímica preliminar de Kalanchoe gastonis-bonnieri e Kalanchoe pinnata para contribuir com sua identificação e avaliar a atividade antifúngica contra cepas ATCC de Candida (C. albicans 90028, C. parapsilosis 22019, C. krusei 6258, C. tropicalis 750 e C. glabrata 90030) e Cryptococcus neoformans 90012). O estudo anatômico revelou grande semelhança entre as plantas, que diferiram quanto à distribuição de compostos fenólicos na nervura central. O parênquima clorofiliano é homogêneo, com epiderme uniestratificada de células tabulares e tricomas glandulares claviformes, bisseriados na cabeça e no pedúnculo. No estudo histoquímico distingue-se K. gastonis-bonnieri de K. pinnata por esta apresentar antocianinas e a primeira apresentar esteroides, ambas apresentaram alcaloides, compostos fenólicos, taninos e terpenoides com grupo carbonila. Na triagem fitoquímica e técnicas cromatográficas, confirmaram-se os resultados da histoquímica e identificou-se glicosídeos cardiotônicos... / Crassulaceae is an interesting family to study because it meets the diverse approaches to prospection studies. There are few studies about differences between species of Kalanchoe so they could be confused, increasing the risk of intoxication. In addition, lack of options to treat diseases caused by yeasts and the appearance of species that no longer are susceptible to traditional drugs and toxicity of these drugs suggests that studies are necessary to find new active substances that can be found in plants. Aim of this study was anatomical, histochemical, physical-chemical and phytochemical characterization of Kalanchoe gastonis-bonnieri and Kalanchoe pinnata to contribute with their identification and to evaluate their activity against ATCC strains of Candida (Candida albicans 90028, Candida parapsilosis 22019, Candida krusei 6258, Candida tropicalis 750 and Candida glabrata 90030) and Cryptococcus neoformans 90012. Anatomical study showed great similarity between both Kalanchoe differing in the distribution of the phenolic compounds through the central nerve. Chlorophyllous parenchyma is homogeneous with uniseriate epidermis of tabular cells and glandular trychomas in a club shape and biseriated head and peduncle. K. gastonis-bonnieri showed steroids and K. pinnata antocianins in histochemical study, and both of them showed alcaloids, phenolic compounds, tannins and terpenoids with carbonyl groups. Phytochemical and chromatography studies confirmed the results of histochemistry... (Complete abstract click electronic access below)
2

Estudo morfofisiológico dos ovários e do corpo gorduroso do carrapato-estrela Amblyomma cajennense Fabricius (1787) (Acari : Ixodidae)

Denardi, Sandra Eloisi [UNESP] 15 August 2008 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:30:55Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2008-08-15Bitstream added on 2014-06-13T20:01:08Z : No. of bitstreams: 1 denardi_se_dr_rcla.pdf: 1067093 bytes, checksum: ab9cf962b002b3b79e7f62ce680eb8d9 (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Os ovários e o corpo gorduroso estão envolvidos na reprodução dos Arthropoda. A vitelogênese, que ocorre nos ovócitos dos Arthropoda em geral, incluindo os carrapatos, envolve a síntese endógena e a incorporação exógena de elementos que nutrirão o embrião. No presente estudo por meio da aplicação de técnicas de morfologia, morfometria, histoquímica, ultra-estrutura, citoquímica ultraestrutural e eletroforese analisou-se o ovário e o corpo gorduroso de fêmeas semiingurgitadas de carrapatos Amblyomma cajennense. O ovário é do tipo panoístico (sem a presença de células nutridoras) com desenvolvimento assincrônico dos ovócitos, os quais foram classificados em 5 estágios. Os ovócitos estão presos à parede do ovário por meio do pedicelo celular que participa também do fornecimento de substâncias do vitelo para o interior do ovócito. O vitelo dos ovócitos de A. cajennense é de natureza glicolipoprotéica, onde o lipídio é depositado primeiramente, seguido das proteínas e finalmente dos carboidratos. Os lipídios nestes ovócitos teriam origem nas mitocôndrias (produção endógena) e nas células do pedicelo. As proteínas do vitelo estão presentes já nos ovócitos em estágios iniciais de desenvolvimento, onde se observa grande quantidade de retículo endoplasmático granular, confirmando um processo de auto síntese protéica... / The ovaries and the fat body are involved in the reproduction of Arthropoda. The vitellogenesis, which occurs in oocytes of Arthropoda in general, including ticks, involves the endogenous synthesis and exogenous uptake of compounds that will nourish the embryo. In the present study, the ovaries and fat bodies of partially engorged female ticks Amblyomma cajennense were examined using methods of morphology, morphometry, histochemistry, ultrastructure, ultrastructural cytochemistry, and electrophoresis. The ovary is panoistic (devoid of nurse cells) and oocytes develop asynchronously, which were classified in 5 stages. Oocytes are attached to the ovary wall by pedicel cells that also provide yolk constituents to the oocyte. The yolk of oocytes of A. cajennense consists of glycolipoproteins, in which lipids are deposited first, followed by proteins, and finally carbohydrates. Lipids in these oocytes probably originate in mitochondria (endogenous production) and pedicel cells. Yolk proteins are already present in oocytes in early developmental stages, in which large quantities of granular endoplasmic reticulum are observed, confirming a process of protein autosynthesis. Another site of yolk protein production in A. cajennense is the pedicel cells, indicating that the fat body in this species contributes little or even does not contribute with proteins for oocytes. Small quantities of yolk carbohydrates are found in less developed oocytes, in which uptake occurs in late maturation stages, and its... (Complete abstract click electronic access below)
3

Estudo morfofisiológico dos ovários e do corpo gorduroso do carrapato-estrela Amblyomma cajennense Fabricius (1787) (Acari : Ixodidae) /

Denardi, Sandra Eloisi. January 2008 (has links)
Resumo: Os ovários e o corpo gorduroso estão envolvidos na reprodução dos Arthropoda. A vitelogênese, que ocorre nos ovócitos dos Arthropoda em geral, incluindo os carrapatos, envolve a síntese endógena e a incorporação exógena de elementos que nutrirão o embrião. No presente estudo por meio da aplicação de técnicas de morfologia, morfometria, histoquímica, ultra-estrutura, citoquímica ultraestrutural e eletroforese analisou-se o ovário e o corpo gorduroso de fêmeas semiingurgitadas de carrapatos Amblyomma cajennense. O ovário é do tipo panoístico (sem a presença de células nutridoras) com desenvolvimento assincrônico dos ovócitos, os quais foram classificados em 5 estágios. Os ovócitos estão presos à parede do ovário por meio do pedicelo celular que participa também do fornecimento de substâncias do vitelo para o interior do ovócito. O vitelo dos ovócitos de A. cajennense é de natureza glicolipoprotéica, onde o lipídio é depositado primeiramente, seguido das proteínas e finalmente dos carboidratos. Os lipídios nestes ovócitos teriam origem nas mitocôndrias (produção endógena) e nas células do pedicelo. As proteínas do vitelo estão presentes já nos ovócitos em estágios iniciais de desenvolvimento, onde se observa grande quantidade de retículo endoplasmático granular, confirmando um processo de auto síntese protéica... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: The ovaries and the fat body are involved in the reproduction of Arthropoda. The vitellogenesis, which occurs in oocytes of Arthropoda in general, including ticks, involves the endogenous synthesis and exogenous uptake of compounds that will nourish the embryo. In the present study, the ovaries and fat bodies of partially engorged female ticks Amblyomma cajennense were examined using methods of morphology, morphometry, histochemistry, ultrastructure, ultrastructural cytochemistry, and electrophoresis. The ovary is panoistic (devoid of nurse cells) and oocytes develop asynchronously, which were classified in 5 stages. Oocytes are attached to the ovary wall by pedicel cells that also provide yolk constituents to the oocyte. The yolk of oocytes of A. cajennense consists of glycolipoproteins, in which lipids are deposited first, followed by proteins, and finally carbohydrates. Lipids in these oocytes probably originate in mitochondria (endogenous production) and pedicel cells. Yolk proteins are already present in oocytes in early developmental stages, in which large quantities of granular endoplasmic reticulum are observed, confirming a process of protein autosynthesis. Another site of yolk protein production in A. cajennense is the pedicel cells, indicating that the fat body in this species contributes little or even does not contribute with proteins for oocytes. Small quantities of yolk carbohydrates are found in less developed oocytes, in which uptake occurs in late maturation stages, and its... (Complete abstract click electronic access below) / Orientador: Maria Izabel Camargo Mathias / Coorientador: Gervásio Henrique Bechara / Banca: Rusleyd Maria Magalhães de Abreu / Banca: Karim Christina Scopinho Furquim / Banca: Carmem Silvia Fontanetti Christofoletti / Banca: Luciana Fioretti Gracioli Vitti / Doutor
4

Kalanchoe gastonis-bonnieri Rayn.-Hamet & H.Perrier e Kalanchoe pinnata Pers. (Crassulaceae) : atividade antifúginca e estudo farmacognóstico comparativo /

Legramandi, Victor Hugo Pella. January 2011 (has links)
Orientador: Luis Vitor Silva do Sacramento / Banca: Ana Marisa Fusco Almeida / Banca: Adriana Lenita Meyer Albiero / Resumo: Crassulaceae apresenta interesse para estudos pois atende às diversas abordagens de estudos de prospecção (etológica, quimiotaxonômica e etnodirigida). Pouco se estudou sobre a distinção das espécies de Kalanchoe que podem ser confundidas, contribuindo para o risco de intoxicações. A falta de opções terapêuticas para o tratamento de micoses, o surgimento de cepas resistentes aos medicamentos tradicionais e sua toxicidade indicam a necessidade do estudo de novas substâncias ativas, das quais as plantas historicamente são fornecedoras. Visou-se à caracterização anatômica, histoquímica, físico-química e fitoquímica preliminar de Kalanchoe gastonis-bonnieri e Kalanchoe pinnata para contribuir com sua identificação e avaliar a atividade antifúngica contra cepas ATCC de Candida (C. albicans 90028, C. parapsilosis 22019, C. krusei 6258, C. tropicalis 750 e C. glabrata 90030) e Cryptococcus neoformans 90012). O estudo anatômico revelou grande semelhança entre as plantas, que diferiram quanto à distribuição de compostos fenólicos na nervura central. O parênquima clorofiliano é homogêneo, com epiderme uniestratificada de células tabulares e tricomas glandulares claviformes, bisseriados na cabeça e no pedúnculo. No estudo histoquímico distingue-se K. gastonis-bonnieri de K. pinnata por esta apresentar antocianinas e a primeira apresentar esteroides, ambas apresentaram alcaloides, compostos fenólicos, taninos e terpenoides com grupo carbonila. Na triagem fitoquímica e técnicas cromatográficas, confirmaram-se os resultados da histoquímica e identificou-se glicosídeos cardiotônicos... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Crassulaceae is an interesting family to study because it meets the diverse approaches to prospection studies. There are few studies about differences between species of Kalanchoe so they could be confused, increasing the risk of intoxication. In addition, lack of options to treat diseases caused by yeasts and the appearance of species that no longer are susceptible to traditional drugs and toxicity of these drugs suggests that studies are necessary to find new active substances that can be found in plants. Aim of this study was anatomical, histochemical, physical-chemical and phytochemical characterization of Kalanchoe gastonis-bonnieri and Kalanchoe pinnata to contribute with their identification and to evaluate their activity against ATCC strains of Candida (Candida albicans 90028, Candida parapsilosis 22019, Candida krusei 6258, Candida tropicalis 750 and Candida glabrata 90030) and Cryptococcus neoformans 90012. Anatomical study showed great similarity between both Kalanchoe differing in the distribution of the phenolic compounds through the central nerve. Chlorophyllous parenchyma is homogeneous with uniseriate epidermis of tabular cells and glandular trychomas in a club shape and biseriated head and peduncle. K. gastonis-bonnieri showed steroids and K. pinnata antocianins in histochemical study, and both of them showed alcaloids, phenolic compounds, tannins and terpenoids with carbonyl groups. Phytochemical and chromatography studies confirmed the results of histochemistry... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
5

Crescimento in vitro e caracterização bioquímica, morfológica e histoquímica de culturas embriogênicas de Ocotea catharinensis Mez. (Lauraceae)

Santa Catarina, Claudete January 2001 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. / Made available in DSpace on 2012-10-18T10:09:56Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-25T23:09:57Z : No. of bitstreams: 1 175714.pdf: 14310733 bytes, checksum: 205068e85d823d001873fc9ca4a6d86e (MD5) / Ocotea catharinensis Mez. é uma espécie florestal nativa da Mata Atlântica, de importância econômica e em risco de extinção. Um sistema de embriogênese somática foi desenvolvido para esta espécie. Entretanto, a taxa de germinação dos embriões somáticos é baixa. O objetivo deste trabalho foi a avaliação do crescimento in vitro das culturas embriogênicas, em diferentes condições de cultura e realizar análises bioquímicas, morfológicas e histoquímicas de embriões somáticos em diferentes estágios de desenvolvimento. O aumento em matérias fresca e seca nas culturas embriogênicas foi lento nas duas primeiras semanas, as quais apresentaram crescimento máximo na quarta semana. Nas duas primeiras semanas, estas culturas apresentaram níveis superiores de proteínas totais e açúcares solúveis totais enquanto que níveis superiores de amido foram observados nas três últimas semanas. Embriões somáticos no estágio globular acumularam maiores níveis de proteínas totais e menores níveis de açúcares solúveis totais e amido. Os embriões somáticos maduros apresentaram cotilédones grandes, com a protoderme bem formada e feixes vasculares diferenciados. O eixo embrionário não apresentou organização completa, mas foi observado um meristema apical da raiz bem formado. Também foram observadas células meristemáticas na região do meristema apical do ramo.
6

Caracterização histoquímica, estrutural e ultraestrutural da esporogênese de Bostrychia radicans (Ceramiales, Rhodophyta) nos manguezais do Itacorubi e Ratones

Rover, Ticiane 24 October 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, Florianópolis, 2010 / Made available in DSpace on 2012-10-24T23:29:05Z (GMT). No. of bitstreams: 0 / O manguezal caracteriza-se por apresentar uma baixa oxigenação, instabilidade do solo lodoso e a existência de uma variação rítmica de salinidade. Na Ilha de Santa Catarina, o manguezal do Itacorubi destaca-se como mais impactado por ações antrópicas e o manguezal de Ratones, localizado numa região menos povoada, menos impacto antrópico. Bostrychia radicans é dominante em comunidades de macroalgas associadas às raízes e caules de plantas típicas de manguezal. A sua reprodução é do tipo trifásica com predomínio da fase onde são produzidos esporos haplóides - os tetrasporângios. Nos ramos terminais algumas células corticais se diferenciam em tetrasporângios que após sofrem divisão meiotíca originam quatro células hapóides. O presente estudo teve por objetivo descrever e caracterizar comparativamente a histoquímica, organização histoquímica, estrutural e ultraestrutural da porção vegetativa e reprodutiva de B. radicans em dois manguezais, identificando possíveis alterações histoquímicas, estruturais e ultraestruturais, decorrentes de poluição metálica em ambientes impactados. Os ramos férteis e vegetativos foram fixados e processados para observação em microscopia de luz (ML), microscopia eletrônica de transmissão (MET) e para análises de metais. As secções para ML foram coradas com azul de toluidina (AT-O), ácido periódico de Schiff (PAS) e azul brilhante de Coomassie (CBB). A tetrasporogênese ocorre nas células pericentrais dos ramos terminais. Este processo é caracterizado inicialmente pelo aumento de volume celular decorrente da proliferação de organelas, que conferem ao citoplasma um aspecto denso. Nas Florideoficeae a divisão celular é parcial ficando as células ligadas por conexões intercelulares. Os tetrasporângios jovens, nas fases iniciais de maturação, permanecem conectados a célula mãe por conexões intercelulares. Após o aumento considerável de volume o tetrasporócito se divide tetraedricamente originando esporos haplóides. Em conjunto ao aumento da quantidade de organelas, a membrana plasmática sofre invaginações simultâneas em direção ao centro do tetrasporângio. Durante a clivagem da membrana em conjunto com a deposição da parede celular, é possível observar a presença de vesículas próximas à membrana, as quais possivelmente têm a função de depositar material para a formação da parede. O esporângio jovem apresentou um citoplasma mais denso rico em cloroplastos. A parede celular e a mucilagem, que envolvem os tetrasporângios, são de natureza ácida. A síntese e deposição de grãos de amido foram crescentes, estes preenchem a maior parte do volume citoplasmático do tetrasporângio maduro. Durante a tetrasporogênese os cloroplastos apresentaram organização estrutural típica dos cloroplastos característicos das algas vermelhas. Nessas organelas também ficou evidente a presença de ficobilissomos, agregados à membrana do tilacóide. Nos tetrasporângios os núcleos possuem grandes nucléolos elétron-denso com pequenas áreas elétron-transparentes a cromatina é difusa. Durante a tetrasporogênse a organela mais conspícua foi o complexo de Golgi, hipertrófico, formado por várias cisternas e vesículas dilatadas na região de maturação. A presença de corpos de Golgi hipertróficos e inúmeros ribossomos e grandes nucléolos caracterizam uma intensa atividade metabólica, possivelmente secretora, durante o processo de maturação dos tetrasporângios. Apesar do manguezal do Itacorubi apresentar características de ambiente impactado, não foi possível observar, através dos testes histoquímicos e ultraestruturais, variações na ontogênese dos tetrasporângios nos os dois ambientes estudados.
7

Morfologia do trato digestivo de formigas /

Bution, Murillo Lino. January 2006 (has links)
Resumo: A presença de microorganismos no trato digestivo de formigas da tribo Cephalotini (Subfamília Myrmicinae) e do gênero Dolichoderus (Subfamília Dolichoderinae), tem sido motivo de várias especulações entre os mirmecologistas. Entretanto não existem dados sobre muitas das características da relação destes microorganismos descobertos a menos de 25 anos, principalmente no que concerne os aspectos histoquímicos, enzimológicos e também ultramorfológicos. Assim sendo, foram realizados estudos comparados do proventrículo, ventrículo e do íleo de três espécies pertencentes ao gênero Cephalotes: C. atratus, C. clypeatus e C. pusillus, e do ventrículo de uma espécie do gênero Dolichoderus: Dolichoderus (=Monacis) bispinosus, objetivando buscar relações entre as espécies, assim como, diferenças enzimológicas e histoquímicas tanto da parede como do conteúdo de destas porções do trato digestivo, que possam ser utilizadas para a compreensão da função intestinal, bem como esclarecer quais e como os recursos alimentares são aproveitados em cada parte do trato digestivo. Das espécies de Cephalotes foram feitas análises ultramorfológicas. Os resultados tanto de natureza enzimológica quanto de natureza histoquímica de todas as regiões estudadas, apresentaram o mesmo padrão para todas as espécies. De 2 mesma maneira, a secreção das células digestivas colunares para todas as espécies estudadas, foi considerada como do tipo apócrino. Na tribo Cephalotini (Myrmicinae) e em Dolichoderus (=Monacis) bispinosus (Dolichoderinae) o pH levemente ácido presente tanto no lúmen do ventrículo, quanto no lúmen do íleo, permite a sobrevivência dos microorganismos nestas regiões do trato digestivo / Abstract: The presence of microorganisms in the digestive tract of Cephalotini tribe (subfamilly Myrmicinae) and Dolichoderus (subfamily Dolichoderinae) ants has been causing several speculations among the myrmecologists. However, the data concerning the relationship of these microorganisms (discovered less than 25 years ago) to the ants are scarce at the histochemical, enzymological and ultramorphological point of view. Thus, we carried out studies on the proventriculus, midgut and ileum in three species of Cephalotes (C. atratus, C, clypeatus and C. pusillus) and the midgut of Dolichoderus (=Monacis) bispinosus. The histochemical and enzymological aspects of the epithelium of these structures and their contents were compared among these species. We tried to understand the function of these organs and establish how each of them takes advantage of the alimentary sources. Some ultramorphological studies were also carried out in Cephalotini. The enzymological and histochemical techniques showed that each studied organ presented the same pattern when compared among species. In the same way, the secretion 4 of the digestive cells was also similar. Besides, all of these digestive cells were classified as apocrine. In Dolichoderus (=Monacis) bispinosus and all species of Cephalotini studied the slightly acid pH allows the survival of the microorganisms as in the midgut lumen, as in ileum's lumen. We propose that, in Cephalotini, the stability of the pH is related to the intensive secretion of Ca++ by the digestive cells in the midgut. The morphological adaptations of the ileum in Cephalotini tribe provide high supply of oxygen and metabolites that also explain the strong presence of microorganisms in this region. Besides it, the absorptive and digestive capacity of this epithelium indicates that it could be a very specialized region adapted to maintain microorganisms / Orientador: Flávio Henrique Caetano / Coorientador: Fernando José Zara / Banca: Vera Nisaka Solferini / Banca: Maeli Dal Pai Silva / Mestre
8

Glândula hipofaríngeas na vespa social Polistes versicolor (Olivier): da morfologia às relações com o comportamento

Britto, Fábio Barros [UNESP] 29 June 2006 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:30:56Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-06-29Bitstream added on 2014-06-13T19:19:43Z : No. of bitstreams: 1 britto_fb_dr_rcla.pdf: 9470706 bytes, checksum: a24839a07881484e26f17ad6fe4f590b (MD5) / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / As glândulas hipofaríngeas são estruturas presentes apenas na ordem Hymenoptera e apresentam-se como células epidérmicas modificadas em alguns grupos, enquanto em outros, apresentam morfologia mais elaborada, caracterizando-se como órgãos com anatomia bem definida. Muito bem estudadas em abelhas, as glândulas hipofaríngeas são glândulas exócrinas que fazem parte do sistema salivar e são responsáveis, em Apis, pela produção de substâncias que constituem a geléia real. Este produto é oferecido a todas as larvas como alimento, de maneira desigual, sendo este um fator responsável pela diferenciação das castas nas abelhas. Os objetivos do presente estudo foram analisar as glândulas hipofaríngeas de vespas, que carecem de estudos, procurando reconhecer seu papel na regulação social da colônia, bem como identificar a presença de aspectos glandulares que indicassem a ocorrência de morte celular. Utilizando Polistes versicolor, uma das espécies do gênero considerado como chave para o entendimento da evolução do comportamento social em insetos, foram realizadas análises histoquímicas, enzimológicas e ultra-estruturais das glândulas hipofaríngeas. Juntamente com estas análises foi realizado o estudo comportamental dos indivíduos analisados. Estes estudos auxiliaram no entendimento do ciclo de desenvolvimento das glândulas hipofaríngeas, bem como determinaram a constituição química da secreção glandular, representando uma contribuição inédita à identificação da morfologia e função dessas estruturas e de seu possível papel no contexto social das colônias de P. versicolor. Os resultados encontrados levam a crer que as glândulas destas vespas não estão envolvidas na produção de alimento para as larvas, como ocorre em abelhas. As características morfológicas... / The hypopharyngeal glands are structures present only in the order Hymenoptera. They are constituted by modified epidermal cells in some groups, while in others, they present a more elaborated morphology and are characterized as distinct organs with a defined anatomy. These exocrine glands are part of the salivary system and have been well studied in bees. In Apis, they are the main responsible for the production of components of royal jelly. Brood is not fed equally with royal jelly resulting in cast differentiation in this genus. The aims of the present work were to analyze the hypopharyngeal glands of the wasp Polistes versicolor in order to recognize their role in the social regulation of the colony, as well as to identify the presence of glandular features that could indicate cell death. Polistes is considered a key genus for the understanding of the evolution of social behavior in insects. In the present work we used histochemical, enzymological and ultrastructural analyses. Behavioral studies were also carried out to determine the relationship between glandular development and individual activities. These studies provided important information about the development of the hypopharyngeal glands in P. versicolor and determined the histochemical characteristics of the glandular secretion. It represents an important contribution to the identification of the morphology and the roles played by these structures in the social context of P. versicolor colonies. The results suggest that these glands are not involved in food production for the brood, unlike the observed in bees. The morphological General Abstract characteristics of the secretory cells and their secretion, as well as the behavioral characteristics of these wasps suggest that the hypopharyngeal glands of P. versicolor might be involved in the production of digestive enzymes.
9

Estudo ontogenético de eleocharis elongata e E. laeviglumis (Cyperaceae), ocorrentes em ambientes contaminados e não contaminados por Drenagem Ácida de Mina (DAM)

Royer, Roberta Mara January 2016 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia de Fungos, Algas e Plantas, Florianópolis, 2016. / Made available in DSpace on 2016-10-11T04:01:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 341959.pdf: 3557670 bytes, checksum: f45b86fcd377d9c7907892dbe795ba72 (MD5) Previous issue date: 2016 / A exploração do carvão mineral, gera impactos severos ao ambiente, devido a grande quantidade de rejeitos, conhecidos como drenagem ácida de mina (DAM), com elevada acidez, baixo pH e altas concentrações de metais pesados dissolvidos. A DAM pode ser lixiviada pela água da chuva, atingindo rios e lagos, e dispersando assim, os contaminantes em solução ou em forma particulada. Eleocharis laeviglumis e Eleocharis elongata ocorrem em lagoa contaminada por DAM no município de Siderópolis, SC, e em ambiente livre de contaminação, em Florianópolis, SC. Essas espécies são rizomatosas, áfilas e apresentam o escapo como órgão fotossintetizante perene. O presente trabalho teve como objetivo estudar o desenvolvimento do sistema caulinar e radicular, analisando espécimes dos dois ambientes a fim de verificar possíveis alterações anatômicas relacionadas à ação dos metais pesados. Para o desenvolvimento meristemas apicais caulinares (MAC) e radiculares (MAR) foram fixados em FAA70%, desidratados e incluídos em parafina. Após seccionamento, as secções foram coradas com azul de astra e safranina e montadas com bálsamo-do-canadá. Para os testes histoquímicos as mesmas regiões foram incluídas em hitoresina, seccionadas e submetidas à distintos reagentes. As análises ultraestruturais de transmissão, bem como as análises de Espectrocospia de Energia Dispersiva (EDS) seguiram protocolos padrão. Os resultados demostram que o rizoma de E. leaviglumis e E. elongata, em ambos os ambientes, apresenta crescimento simpodial, desenvolvendo-se a partir de gemas laterais, localizadas nas axilas dos catafilos. Em secções longitudinais do meristema apical observam-se ápices meristemáticos vegetativos e reprodutivos, ambos protegidos por catafilos. No ápice vegetativo observa-se o promeristema com organização túnica-corpo, cordões procambiais, o meristema fundamental e o meristema de espessamento primário (MEP) formando raízes adventícias. Nos ápices reprodutivos observa-se a forma alongada destes, já evidenciando a formação da espigueta e a ocorrência do meristema intercalar. Em secções transversais, a partir do meristema apical observam-se o desenvolvimento das unidades simpodiais do rizoma e do escapo floral. No rizoma, observa-se a atividade do MEP com atividade apenas para fora, formando parte do córtex ,no escapo floral observa-se a ausência do MEP e a atividade do meristema intercalar, formando os tecidos que compõem o escapo floral. Em secções longitudinais do ápice radicular, em ambas as espécies, observa-se a coifa originada do caliptrogênio, o promeristema, a protoderme, o prôcambio e o meristema fundamental. Em secções transversais observa-se a atividade da endoderme meristemática originando parte do córtex interno o qual na maturidade se desenvolve em aerênquima. Os testes histoquímicos evidenciaram polissacarídeos ácido e neutros, proteínas e amiloplastos nas células do MAC e MAR. As análises ultraestruturas mostraram alterações em ambas as espécies em DAM (-) como, corpos eletrodensos e fusão de vesículas. As análises de EDS não mostraram acúmulo de metais nas geriões apicais. Os resultados do presente estudo condizem com o desenvolvimento anatômico do sistema subterrâneo já descrito para outras espécies de Cyperaceae e não mostram alterações anatômicas estruturaus e ultraestruturais no desenvolvimento dos referidos órgão nos indivíduos DAM (+) em relação aos indivíduos DAM(-).<br> / Abstract : The exploitation of coal, generates severe impacts on the environment, due to the large amount of waste, known as acid mine drainage (AMD), with high acidity, low pH and high concentrations of dissolved heavy metals. AMD can be leached by rainwater reaching rivers and lakes, dispersing and thus the contaminants in solution or in particulate form. Eleocharis laeviglumis and Eleocharis elongata occur in contaminated pond for AMD in the municipality of Siderópolis, SC, and pollution-free environment, in Florianópolis, SC. These species are rhizomatous, áfilas and present the escapement as perennial photosynthetic organ. This study aimed to study the development of stem and root system, analyzing specimens of both environments in order to verify possible anatomical changes related to the action of heavy metals. For apical meristem development stem (SAM) and root (RAM) were fixed in FAA70%, dehydrated and embedded in paraffin. After sectioning, the sections were stained with astra blue and safranin and mounted with balsam-canada. For histochemical tests the same regions were included in hitoresina, sectioned and subjected to different reagents. The ultrastructural analysis of transmission and analysis of spectroscopy Energy Dispersive (EDS) followed standard protocols. The results demonstrate that the rhizome E.laeviglumis and E.elongata in both environments presents sympodial, developing from lateral buds located in the axils of cataphylls. In longitudinal sections, apical meristem are observed vegetative and reproductive meristematic apexes, both protected by cataphylls. In the growing apex observed the promeristem with tunic-body organization, procambiais cords, the meristem and primary thickening meristem (PTM) forming adventitious roots. In reproductive apexes observed the elongated shape of these, already showing the formation of spikelets and the occurrence of interim meristem. In transverse sections from the apical meristem development are observed sympodial units rhizome and floral escapement. The rhizome, there is the activity of the PTM with activity just out, forming part of the cortex, floral escapement observed the absence of the PTM and the activity of the interim meristem, forming tissues that make up the floral scape. In longitudinal sections of the root apex, in both species, there is the originating hood of calyptrogen the promeristem the protoderm the procambium and meristem. In cross-sections observed the activity of meristematic endoderm causing part of the inner cortex which at maturity develops in aerenchyma. The histochemical tests showed acid and neutral polysaccharides, proteins and cells amiloplasts SAM and RAM. The ultrastructures analysis showed changes in both species in AMD (-) as electron-bodies and fusion of vesicles. EDS analyzes showed no accumulation of metals in the apical geriões. The results of this study are consistent with the anatomical development of the underground system already described for other species of Cyperaceae and show no estruturaus and ultrastructural changes in anatomical development of said body in AMD individuals (+) compared to individuals AMD (-).
10

Podocarpus selowii Klotzsch : constituintes quimicos das folhas

Vaz, Maria Regina Verzola 17 July 2018 (has links)
Orientador : Jayr de Paiva Campello / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Quimica / Made available in DSpace on 2018-07-17T20:58:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Vaz_MariaReginaVerzola_M.pdf: 5020832 bytes, checksum: 34113ce3d15a5d006503a1bc4c0697c4 (MD5) Previous issue date: 1975 / Mestrado

Page generated in 0.0373 seconds