• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 174
  • 6
  • 5
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 189
  • 54
  • 33
  • 26
  • 22
  • 22
  • 22
  • 21
  • 17
  • 17
  • 15
  • 15
  • 15
  • 12
  • 11
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Desenvolvimento embrionário de Melanosuchus niger (Crocodylia, Alligatoridae) : descrição de estágios e ontogenia do esqueleto

Vieira, Lucélia Gonçalves 03 April 2012 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2011. / Submitted by Alaíde Gonçalves dos Santos (alaide@unb.br) on 2012-03-30T16:26:23Z No. of bitstreams: 1 2011_LuceliaGoncalvesVieira.pdf: 19615247 bytes, checksum: bdee2332fdcbb89b7aa97010081942bc (MD5) / Approved for entry into archive by Leila Fernandes (leilabiblio@yahoo.com.br) on 2012-04-03T13:29:21Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_LuceliaGoncalvesVieira.pdf: 19615247 bytes, checksum: bdee2332fdcbb89b7aa97010081942bc (MD5) / Made available in DSpace on 2012-04-03T13:29:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_LuceliaGoncalvesVieira.pdf: 19615247 bytes, checksum: bdee2332fdcbb89b7aa97010081942bc (MD5) / Neste trabalho caracterizamos os estágios embrionários de Melanosuchus niger, baseado nas principais transformações morfológicas sofridas pelo embrião durante o processo de desenvolvimento e descrevemos a formação condrogênica e o padrão de ossificação do esqueleto. Na Reserva Extrativista do Lago do Cuniã, Rondônia, Brasil, seis ninhos foram marcados e protegidos após sua postura. As amostras foram submetidas à técnica de diafanização e coloração dos ossos e cartilagens. Para estágios iniciais foi empregada a técnica histológica de rotina com coloração HE e microscopia eletrônica de varredura para análises mais acuradas. Identificamos 28 estágios embrionários entre a formação do arco faríngeo e eclosão. As variações encontradas no aparecimento das estruturas do M. niger comparado com outros Crocodylia, podem ser explicadas, em parte, pela temperatura. Na coluna vertebral a formação cartilagínea aparece primeiro nos arcos vertebrais e só mais tarde no corpo vertebral, a progressão dessa condensação segue no sentido crânio-caudal. Já o processo de ossificação se inicia nos corpos das vértebras e depois pelos arcos vertebrais também no sentido crâniocaudal. Os processos espinhoso e transverso desenvolvem-se a partir de extensões do arco vertebral e as costelas surgem com centros de ossificação independente. O condrocrânio de M. niger corresponde nas regiões da cápsula nasal orbitotemporal e ótico-occipital. Seu desenvolvimento inicia-se no estágio 9, com a condrificação da cartilagem acrocordal, das trabéculas e da cartilagem mandibular. A cápsula nasal inicia sua formação pela condrificação do septo nasal no estágio 10, que contata a região orbitotemporal através da comissura esfenoetimóide. A cartilagem quadrada bem como a placa basal estão presentes no estágio 13 e 14, respectivamente. O condrocrânio apresenta-se bem formado no estágio 16. Mas as primeiras ossificações são notadas a partir do estágio 13 nos ossos maxila, jugal, pós-orbital, pterigóide e dentário. O osso parietal inicia sua formação óssea a partir de dois centros de ossificação, no estágio 20. O basisfenóide e o paraesfenóide se ossificam nos estágios 15 e 16 e, durante a ontogenia, se fundem e dão origem ao parabasisfenóide. Os ossos da mandíbula se ossificam entre os estágios 13 a 16. Os ossos quadrado, lateroesfenóide, basisfenóide, basioccipital, exoccipital, prootico, epiótico, opistótico, supraoccipital e articular se ossificam de maneira endocondral. Os elementos dérmicos iniciam sua ossificação antes dos endocondrais. Na cintura peitoral a escápula é ligeiramente maior e apresenta centros de ossificação antes do coracóide. Nos elementos da cintura pelvina, ílio e ísquio se desenvolvem como uma peça única, apesar de se ossificarem por dois centros distintos. Já o púbis se desenvolve por um centro cartilagíneo independente e se mantém livre. Nos estágios iniciais descrevemos a formação do estilopódio e zeugopódio dos membros torácicos e pelvinos, oriunda da condensação cartilagínea com formato de Y, diferenciação do eixo primário e arco digital. As maiores alterações foram observadas nos mesopódios, tanto no padrão condrogênico como na ossificação, como fusões de elementos cartilagíneos e ausência de ossificação em algumas falanges. As sequências condrogênica e de ossificação não seguem o mesmo padrão de outros grupos de répteis. Além do mais, as diferenças apontadas entre M. niger e outras espécies indicam claramente que há mais de um padrão desses eventos para os Alligatoridae. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / In the present work, we characterize the embryonic stages of Melanosuchus niger, based on the main morphological transformations which occurre during development. We also describe the chondrogenesis and ossification pattern of the skeleton. Six nests were labeled and protected following laying in the Reserva Extrativista do Lago Cuniã, Rondônia, Brasil. Samples were prepared using the clearing and double-staining method. For the early stages, a routine histological technique HE, was applied and for more accurate analysis scanning electron microscopy was used. We established 28 embryonic stages from the formation of pharyngeal arches to hatch. The variations found in embryogenesis of M. niger, when compared to other Crocodylia can be partially explained by temperature. Spinal column cartilage formation centers rise in vertebral arches and only later in the vertebral body and the progress of this condensation follow a goes continue in a cranio-caudal direction. The process of ossification begins in the vertebral body and then by the vertebral arches also follow a goes continue in a cranio-caudal direction. The spinous and transverse processes develop from vertebral arch extensions and the ribs develop by independent.The chondrocranium of M. niger corresponds to the nasal capsule, orbitotemporal and oticoccipital regions. Its development begins at stage 9, with condrification of the trabeculae, and the acrocordal and mandibular cartilages. The nasal capsule begins its formation with condrification of the nasal septum at stage 10, which reaches the orbitotemporal region through the sphenoethmoidal commissure. The quadrate cartilage and the basal plate are present at stages 13 and 14, respectively. Chondrocranium is already well formed on Stage 16. However, early ossifications are noticed from stage 13 on maxillary, jugal, postorbital, pterygoid, and dentary bones. The parietal bone begins its formation on two ossification centers, at stage 20. Basisphenoid and Parasphenoid bones are formed at stages 15 and 16. These bones fuse during ontogeny, giving rise to the parabasiphenoid bone. The jaw bones ossify between Stage 13 and 16. Quadrate, laterosphenoid, basisphenoid, basioccipital, exoccipital, prootic, epiotic, opisthotic, supraoccipital and articular bones ossify endochondrally. Skin elements begin their ossification before the endochondral elements. On the forelimb, the scapula is larger than the coracoid and its ossification centers are previously formed. On the hindlimb, the ileum and ischium develop as a single piece, despite their ossifications being performed at two different centers. The pubis is developed by an independent cartilaginous center, and remains unattached. During the early stages, we described the formation of stilopodium and zeugopodim of both the thoracic and pelvic limbs, originated from Y-shaped cartilaginous condensation, and differentiation the primary axis and digital arch. The most important alterations were observed for the mesopodium, on both chondrogenic pattern and ossification, as the fusion of cartilaginous elements and the absence of ossification of some phalanges. The chondrogenic and ossification sequences do not share the same patterns as other groups of reptiles. Moreover, the differences between M. niger and other species indicate that there is clearly more than one pattern of these events among Alligatoridae.
2

O primórdio nodal : estudos histográficos e morfométricos em embriões humanos com idade entre 35 e 50 dias

Miguel Junior, Armando 14 July 2018 (has links)
Orientador: Antonio Benedito Prado Fortuna / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-14T04:16:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 MiguelJunior_Armando_D.pdf: 2674163 bytes, checksum: d645b735b2b80ec7233e9b3f07d3e532 (MD5) Previous issue date: 1988 / Resumo: O primórdio nodal é a estrutura embrionária inicial do nó AV compacto. Caracteriza-se citográficamente por apresentar células com limites imprecisos, citoplasma vermelho brilhante, vacuolizado e núcleos maiores quando comparamos com os núcleos das células precursoras das musculares contrateis. 0 estudo através da cariometria mostrou que, a diferença entre os núcleos das células do primórdio nodal e das precursoras das musculares contrateis, só foi estatisticamente significante nos estádios 16 e 20 de RAHILLY (1371). Histográficamente o primórdio nodal nos embriões dos estádios 15 e 16 de O'RAHILLY apresenta-se como uma faixa recobrindo a região superior da porcão muscular posterior do septo interventricular e nos embriões do estádio 20 de O'RAHILLY assume posicão semelhante à do nó AV compacto definitivo. Estes nossos achados estão de acordo com os de ANDERSON et alii (1976), mas divergem dos de TRUEX et alii (1967,1978) que localizou as células precursoras do nó AV compacto na parede dorsal do átrio primitivo / Abstract: The nodal primordium is the early structure of the compact AV node. It differs from the other parts of the myocardium to exhibit large cells of bright red cytoplasm and "smooth' homogeneous appearence. Throught cariometrie study a significative larger nuclei has been found when compared with -the other cells of myocardium in the human embryos of the 16 and 20, O'RAHILLY stages, In the human embryos of the stages 15 and 16, the nodal primordium recovers the astride posterior muscular ventricular septum in development, and in embryos of the stage 20 it is located in similar position of the definitive AV node. This study is according to ANDERSON et alii's finding (1976), but differs from TRUES et alii's finding (1967, 1878) who had located cells of the nodal pr imord ium in dorsal walls of the primitive atrium / Doutorado / Doutor em Medicina
3

Crescimento in vitro e caracterização bioquímica, morfológica e histoquímica de culturas embriogênicas de Ocotea catharinensis Mez. (Lauraceae)

Santa Catarina, Claudete January 2001 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. / Made available in DSpace on 2012-10-18T10:09:56Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-25T23:09:57Z : No. of bitstreams: 1 175714.pdf: 14310733 bytes, checksum: 205068e85d823d001873fc9ca4a6d86e (MD5) / Ocotea catharinensis Mez. é uma espécie florestal nativa da Mata Atlântica, de importância econômica e em risco de extinção. Um sistema de embriogênese somática foi desenvolvido para esta espécie. Entretanto, a taxa de germinação dos embriões somáticos é baixa. O objetivo deste trabalho foi a avaliação do crescimento in vitro das culturas embriogênicas, em diferentes condições de cultura e realizar análises bioquímicas, morfológicas e histoquímicas de embriões somáticos em diferentes estágios de desenvolvimento. O aumento em matérias fresca e seca nas culturas embriogênicas foi lento nas duas primeiras semanas, as quais apresentaram crescimento máximo na quarta semana. Nas duas primeiras semanas, estas culturas apresentaram níveis superiores de proteínas totais e açúcares solúveis totais enquanto que níveis superiores de amido foram observados nas três últimas semanas. Embriões somáticos no estágio globular acumularam maiores níveis de proteínas totais e menores níveis de açúcares solúveis totais e amido. Os embriões somáticos maduros apresentaram cotilédones grandes, com a protoderme bem formada e feixes vasculares diferenciados. O eixo embrionário não apresentou organização completa, mas foi observado um meristema apical da raiz bem formado. Também foram observadas células meristemáticas na região do meristema apical do ramo.
4

Avaliação da crioinjúria em ovócitos imaturos e maturados in vitro e produção de embriões a partir de ovócitos bovinos vitrificados em Open Pulled Straw (OPS) e Cryotop / Evaluation of the cryoinjury in immature and in vitro matured oocytes, by embryo production from bovine oocytes vitrified with Open Pulled Straw (OPS) and Cryotop

Lima, Flavia Tuany Rodrigues de 08 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências Médicas, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, 2012. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-06-13T19:00:09Z No. of bitstreams: 1 2012_FlaviaTuanyRodriguesdeLima.pdf: 3678028 bytes, checksum: ef638ab8eda642020f478cee775fd9e2 (MD5) / Approved for entry into archive by Patrícia Nunes da Silva(patricia@bce.unb.br) on 2016-06-20T13:58:46Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_FlaviaTuanyRodriguesdeLima.pdf: 3678028 bytes, checksum: ef638ab8eda642020f478cee775fd9e2 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-06-20T13:58:46Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_FlaviaTuanyRodriguesdeLima.pdf: 3678028 bytes, checksum: ef638ab8eda642020f478cee775fd9e2 (MD5) / Este trabalho teve como objetivo avaliar as crioinjurias causadas pelo processo de vitrificacao utilizando dois diferentes dispositivos de congelamento (OPS e Cryotop) de ovocitos bovinos imaturos e maturados in vitro. Um novo protocolo de congelamento foi testado e avaliado pela capacidade pos-vitrificacao do ovocito atingir o estagio de metafase II e produzir embrioes in vitro. Os resultados obtidos mostram que ovocitos bovinos imaturos vitrificados pelo Cryotop apresentam maiores taxas do que os maturados in vitro. Os ovocitos utilizados foram obtidos de ovarios de vacas mesticas em abatedouros. Os complexos cumulus oophorus (CCO) foram aspirados e selecionados de foliculos entre 2mm e 8mm. Os CCOs foram colocados em gotas de meio coberto com oleo mineral e mantidos em estufa de cultivo a 39°C em atmosfera de 5% de CO2 e 95% de umidade relativa por ate 24hs. Os CCOs selecionados foram aleatoriamente distribuidos nos diferentes grupos. A vitrificacao foi realizada conforme protocolo descrito por Vajta et al. (1998), em que se utilizam duas solucoes de vitrificacao e uma palheta especial denominada OPS (open pulled straw). E o processo de vitrificacao dos ovocitos por Cryotop foi realizada de acordo com um novo protocolo de vitrificacao proposto a partir de mudancas testadas na rotina do laboratorio de biotecnologia da reproducao da UNB. Apos a vitrificacao dos ovocitos, iniciou-se o processo de desvitrificacao dos ovocitos e a seguir retornaram ao cultivo ate completarem 24horas. Apos a maturacao, alguns dos ovocitos foram pelo desnudados e fixados em etanol e acido acetico por 48h. A seguir foram corados pelo corante lacmoide (SIGMA®). Para determinacao do estadio da meiose, os ovocitos foram observados em microscopio de contraste de fase (Olympus®) em aumento de 1000x. Os ovocitos foram classificados de acordo com a configuracao nuclear em vesicula germinativa (VG), metafase I (MI), anafase I (AI), telofase I (TI) e metafase II (MII). Os demais ovocitos seguiram para a fecundacao e cultivo in vitro e os achados do grupo controle positivo (nao vitrificados), apresentaram maior taxa de maturidade do que os ovocitos imaturos vitrificados por OPS. Em contrapartida foi verificado taxas semelhantes de maturidade (MII) entre o controle + e os grupos Cryotop imaturos e maduros assim como o grupo de CCOs maduros vitrificados por OPS. Quanto a producao embrionaria, Para todas as variaveis estudadas, as taxas para os ovocitos vitrificados foram significativamente menores do que as do grupo-controle (P<0,05), com excecao do grupo de ovocitos imaturos vitrificados por cryotop que apresentou taxas semelhantes. Os ovocitos imaturos vitrificados com o Cryotop (15,1%), quando comparados aos demais grupos de ovocitos vitrificados, apresentaram as maiores taxas embrionarias. Os ovocitos vitrificados com Cryotop apresentaram maiores taxas de clivagem e blastocisto quando comparado ao metodo OPS. Os resultados deste estudo mostraram a superioridade do dispositivo Cryotop para vitrificacao de ovocitos bovinos imaturos com o novo protocolo proposto em relacao a producao in vitro de embrioes bovinos. Indicando que a combinacao dos crioprotetores, os tempos de equilibrio ou ate mesmo os procedimentos de vitrificacao realizados foram mais eficazes na preservacao da integridade dos ovocitos do que os ja descritos na literatura, os quais nao encontraram tal eficiencia na producao de embrioes a partir de ovocitos bovinos imaturos e maturados in vitro vitrificados com uso dos mesmos crioprotetores e hastes. ______________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The aim of this study, was to evaluate the cryoinjuries caused by the vitrification process using two different freezing devices (Cryotop and OPS) of immature and in vitro matured bovine oocytes. A new freezing protocol was tested and evaluated by the ability of the oocyte after vitrification to reach the metaphase II stage and produce in vitro embryos. The results showed that immature bovine oocytes vitrified by Cryotop have higher rates than those matured in vitro. The oocytes used were obtained from ovaries of crossbred cows in slaughterhouses. The cumulus oophorus (CCO) were aspirated and selected of follicles from 2mm to 8mm. CCOs were placed on drops of 200ul of medium covered with mineral oil and maintained in an incubator at 39 ° C in 5% of CO2 and 95% of relative humidity for up to 24h. The CCOs selected were randomly distributed into different groups. Vitrification protocol was performed as described by Vajta et al. (1998), which were used two vitrification solutions and a special pick called OPS (open pulled straw). The oocytes vitrification process by Cryotop was performed according to a new vitrification protocol proposed by changes tested in the routine of reproductive biotechnology lab at UNB. After oocyte vitrification, the process of devitrification of oocytes was done and then returned to culture until they reached 24 hours. After maturation, some oocytes were denuded and fixed in ethanol and acetic acid for 48 hours. The sections were stained by lacmoide (SIGMA ®). To determine the stage of meiosis, the oocytes were observed by phase-contrast microscope (Olympus ®) increased by 1000x.The oocytes were classified according to the nuclear configuration of germinal vesicle (GV), metaphase I (MI), anaphase I (AI), telophase I (TI) and metaphase II (MII) . The rest of oocytes went to fertilization and in vitro culture .The findings of positive control group (nonvitrified) showed greater maturation than the immature oocytes vitrified by OPS. However was found similar rates of maturation (MII) between positive control and Cryotop groups immature and mature as well. The embryo production, of all variables studied, the rates for vitrified oocytes was significantly lower than the control group (P<0,05), except for the immature oocytes group vitrified by cryotop which showed similar rates. The immature oocytes vitrified with Cryotop (15.1%) when compared to other groups of vitrified oocytes showed the highest embryonic rates. The vitrified oocytes with Cryotop showed higher rates of cleavage and blastocyst when compared with the OPS. The results of this study showed the superiority of Cryotop device for vitrification of immature bovine oocytes with a new proposed protocol for the production of in vitro bovine embryos. Indicating that the combination of cryoprotectants, the equilibration times or even the vitrification procedures performed were more effective in preserving the integrity of the oocyte than those already described in the literature, that did not found such efficient production of embryos from immature bovine oocytes in vitro matured and vitrified using the same cryoprotectants and stems.
5

Modelo de malária experimental na gestação como ferramenta para avaliação de embriotoxidade do artesunato

Gomes, Caroline January 2016 (has links)
Orientador : Dr. Paulo Roberto Dalsenter / Coorientadora : Drª Ana Cláudia Boareto / Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Farmacologia. Defesa: Curitiba, 19/04/2016 / Inclui referências : f. 56-61;83-86;106-108;116-120 / Área de concentração / Resumo: A malária é uma doença infecciosa responsável por milhares de mortes, principalmente em países tropicais. Crianças menores de cinco anos e gestantes são consideradas como grupos de alto risco, devido a maior susceptibilidade às formas severas desta infecção que podem ser letais. A malária durante a gestação pode causar abortos, parto prematuro, restrição no crescimento intrauterino, baixo peso ao nascimento e morte fetal. Devido a estes riscos para a mãe e para o feto as gestantes diagnosticadas devem ser tratadas imediatamente. Entretanto, para a maioria dos antimaláricos disponíveis não há dados consistentes que comprovem a segurança do seu uso durante a gestação. Atualmente, os derivados da artemisinina são os fármacos mais eficazes no tratamento da malária, porém devido à embrioletalidade e teratogenicidade observadas em estudos pré-clínicos o uso destes agentes durante o primeiro trimestre gestacional é restrito a casos de malária severa. Porém, até o momento, estes efeitos embriotóxicos não foram comprovados em humanos. Um dos diferenciais entre estudos clínicos e pré-clínicos é a presença da infecção. O mecanismo de ação dos derivados da artemisinina envolve certa seletividade aos parasitas e/ou eritrócitos infectados, deste modo seus efeitos tóxicos poderiam ser alterados em animais infectados. Assim, neste trabalho foram avaliados os efeitos embriotóxicos do artesunato em modelo de malária na gestação. Para isso, foi estabelecido um modelo de malária durante a gestação em camundongos suíços, onde animais infectados e não infectados foram expostos a diferentes doses de artesunato no dia 10 de gestação (dentro do período crítico de toxicidade), e posteriormente, seus efeitos sobre o desenvolvimento embrionário foram avaliados. O modelo estabelecido mimetizou características da malária durante a gestação em humanos, como maior susceptibilidade das fêmeas prenhas à infecção, parto prematuro, embrioletalidade, redução do peso fetal, retardo no desenvolvimento ósseo, danos na placenta e em múltiplos órgãos maternos. O tratamento com o artesunato na maior dose utilizada (30 mg/kg) demonstrou alta embrioletalidade e causou danos aos tecidos embrionários, corroborando dados da literatura. Foi verificada a eficácia do tratamento na redução da parasitemia e na prevenção dos efeitos negativos da infecção sobre o ganho de peso materno, peso de órgãos maternos e mortalidade embrionária. Houve uma redução na embrioletalidade, causada tanto pela infecção quanto pelo tratamento isoladamente, quando o artesunato na maior dose foi administrado em animais infectados. No entanto, ainda foram observados efeitos embriotóxicos do artesunato nesta dose, como redução de eritroblastos e danos histopatológicos nos embriões vivos de progenitoras infectadas e tratadas. É possível que tenha ocorrido uma redução na concentração do artesunato que chegou aos embriões devido à presença dos parasitas, no entanto este mecanismo deve ser investigado. Estes resultados demonstram a importância de considerar as alterações causadas pela presença da infecção no organismo hospedeiro na avaliação da toxicidade de antimaláricos. Neste sentido, o modelo aqui estabelecido terá grande aplicabilidade em estudos futuros. Contudo, neste estudo pré-clínico os benefícios do tratamento com o artesunato foram superiores aos riscos da infecção sobre o desenvolvimento embrionário. Palavra-chave: modelo de malária experimental; malária placentária; derivado da artemisinina; artesunato; embriotoxicidade; embrioletalidade, teratogenicidade. / Abstract: Malaria is an infectious disease responsible for thousands of deaths, mainly in tropical countries. Children under five and pregnant women are considered as groups at high risk, due to their higher susceptibility to the severe forms of this infection which can be lethal. Malaria during pregnancy can cause miscarriage, preterm delivery, intrauterine growth restriction, low birth weight and fetal death. Due to these risks for both the mother and the fetus, diagnosed pregnant women must be promptly treated. However, for the majority of antimalarial drugs available there are no consistent data to prove the safety of their use during pregnancy. Currently, artemisinin derivatives are the most effective drugs for malaria treatment, but due to embryolethality and teratogenicity observed in non-clinical studies the use of these agents during the first trimester of pregnancy is restricted to cases of severe malaria. Nevertheless, until now these embryo toxic effects have not been proved in humans. One of the differences between clinical and non-clinical studies is the presence of the infection. The mechanism of action of artemisinin derivatives involves a certain selectivity to parasites and/or infected erythrocytes, so their toxic effects might be altered in infected animals. Thus, in this work, the embryo toxic effects of artesunate were assessed in a malaria model during pregnancy. For this, a malaria model during pregnancy was set in Swiss mice, in which uninfected and infected animals were exposed to different doses of artesunate in gestational day 10 (within the critical toxicity period), and thereafter, its effects on embryo development were assessed. The model set mimic features of malaria during pregnancy in humans, such as higher susceptibility of pregnant females to infection, preterm delivery, embryolethality, reduction on fetal weight, delay in bone development, placental damage and alterations in multiple maternal organs. The treatment with artesunate in the highest dose used (30 mg/kg) showed high embryolethality and caused damage to embryonic tissues corroborating literature data. It was verified the efficacy of the treatment in the reduction of parasitemia and preventing the negative effects of the infection on maternal weight gain, maternal organs weight, and embryonic mortality. There was a reduction on embryolethality, caused by either the infection or the treatment isolated, when the artesunate in the highest dose was administered to infected females. However, the embryo toxic effects of artesunate were still seen on this dose, as like a reduction of erythroblasts and histopathological damage in live embryos from females infected and treated. It is possible to have occurred a reduction in the artesunate concentration which reaches the embryos due to the presence of parasites, but this mechanism needs to be investigated. These findings show the importance to consider the alterations caused by the presence of the infection in the host organism in evaluating the toxicity of antimalarial drugs. Therefore, the model set here has great applicability in future studies. Withal, in this non-clinical study, the benefits of treatment with artesunate were higher than the risks of the infection on embryo development. Keywords: experimental malaria model; placental malaria; artemisinin derivative; artesunate; embryotoxicity; embryolethality, teratogenicity.
6

Tensão de oxigênio durante o cultivo in vitro de embriões bovinos : efeito na produção e expressão de genes relacionados ao estresse oxidativo / Oxigen tension during in vitro culture of bovine embryos : effect in production and gene expression related with oxidative stress

Corrêa, Georgia Assis 30 June 2006 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2006. / Submitted by samara castro (sammy_roberta7@hotmail.com) on 2010-10-19T22:24:40Z No. of bitstreams: 1 2006-Georgia Assis Corrêa.pdf: 547203 bytes, checksum: 9313c80c72e30acdf66d51b83b4d9867 (MD5) / Rejected by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br), reason: Falta abstract. Está na p. xv on 2010-10-19T22:45:49Z (GMT) / Submitted by samara castro (sammy_roberta7@hotmail.com) on 2010-11-04T09:39:31Z No. of bitstreams: 1 2006-Georgia Assis Corrêa.pdf: 547203 bytes, checksum: 9313c80c72e30acdf66d51b83b4d9867 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2010-11-05T21:52:51Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006-Georgia Assis Corrêa.pdf: 547203 bytes, checksum: 9313c80c72e30acdf66d51b83b4d9867 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-11-05T21:52:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006-Georgia Assis Corrêa.pdf: 547203 bytes, checksum: 9313c80c72e30acdf66d51b83b4d9867 (MD5) / Apesar dos avanços obtidos nos últimos anos nas técnicas de maturação, fecundação e cultivo in vitro de embriões bovinos, a qualidade dos embriões produzidos in vitro ainda é inferior a dos in vivo. O ambiente de cultivo após a fecundação é considerado responsável pela qualidade dos embriões. Dentre os fatores que podem influenciar o ambiente de cultivo, o estresse oxidativo causado pela alta tensão de O2 tem recebido especial atenção. Atualmente, a maioria dos sistemas de cultivo utilizada para a PIV usa o meio SOFaaci com atmosfera de 5% de O2. Portanto, o presente estudo teve por objetivo comparar a produção de embriões em sistema de cultivo com alta e baixa tensão de O2. Um total de 1118 ovócitos obtidos de ovários de abatedouro foram maturados e fecundados in vitro. Dezoito horas após a inseminação (pi) os zigotos foram separados em 2 grupos. No primeiro grupo (T1) os zigotos foram lavados e transferidos para o meio de cultivo SOFaaci e cultivados por 7 dias em atmosfera de 5% CO2 em ar, à 39°C. No outro grupo (T2), os zigotos foram desnudados por pipetagens sucessivas, e transferidos para o meio SOFaaci, onde foram cultivados em atmosfera de 5% CO2 e 5% de O2, a 39°C. As taxas de clivagem foram avaliadas 48 horas pi e as de blastocisto em D6 e D7 pi. De ambos os grupos, um total de 94 embriões no estágio de blastocisto expandido em D7 foram fixados e corados com aceto-orceína para contagem do número de células, e 7 "pools" com 15 embriões de cada tratamento, foram congelados para avaliação da expressão de genes relacionados ao estresse oxidativo, sendo superóxido dismutase (Mn-SOD), catalase e glutationa peroxidase (GPX4). Os dados relativos à taxa de clivagem e blastocisto foram analisados pelo teste do Chi-quadrado, os de número de células pela análise de variância e os relativos à expressão gênica, pelo teste t de Student ou teste de Mann-Whitney. A taxa de clivagem foi semelhante (P>0,05) para os grupos sendo 77,4% para o T1 e 79,9% para o T2. A taxa de blastocisto em D6 foi maior (P<0,05) no grupo cultivado em baixa tensão de O2 (40,7%) do que no de alta tensão (33,8%). Entretanto, a taxa de blastocisto em D7 foi similar (P>0,05) para os dois grupos, sendo 44,7% e 47,1% para T1 e T2, respectivamente. O número total de células (T1= 175,6±54,1; T2= 160,6±41,8) dos embriões, não variou (P>0,05) entre os dois sistemas de cultivo. A quantidade relativa de transcritos para o gene Mn-SOD foi maior (P<0,05) na presença de alto O2, para a catalase e a GPX4 o nível de expressão foi semelhante nos dois sistemas de cultivo. Esses resultados sugerem que o cultivo de embriões bovinos em meio SOFaaci sob alta tensão de O2 na presença de células do cumulus não afeta a quantidade e qualidade dos embriões produzidos in vitro. É possível que as células do cumulus tenham um papel importante na retirada de substâncias indesejáveis minimizando o estresse oxidativo causado pela alta tensão de O2. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Although substantial progress has been made in the procedures for in vitro maturation, fertilization and culture of bovine oocytes, the percentage and quality of embryos produced in vitro are lower than those produced in vivo. The environment where embryos are cultured after fertilization is the main factor responsible for their quality. Among the factors that can influence the culture environment, oxidative stress caused by high O2 tension, has received special attention. Currently, the majority of the in vitro culture systems for embryo production (IVP) use SOFaaci medium under 5% of O2. Therefore, the present study had the objective to compare in vitro embryo production using high and low O2 during embryo culture. A total of 1118 oocytes obtained from abattoir ovaries were matured and fertilized in vitro. Twenty hours pos-insemination (hpi) the zygotes were divided into two groups. In the first group (T1) the zygotes were washed and transferred to SOFaaci medium and cultured for 7 days under 5% CO2 in air, at 39°C. In the second group (T2) the zygotes were denuded by successive pipetting and then, transferred to SOFaaci medium and cultured under 5% CO2 and 5% de O2 at 39°C. Cleavage rates were evaluated 48 hpi and the blastocyst rates at D6 and D7 pi. From both groups a total of 94 expanded blastocyst, from D7 of culture, were fixed and stained with acetoorcein to evaluate cell numbers. Seven pools of 15 embryos from each treatment were frozen for gene expression evaluation. The abundance of transcripts for genes related to oxidative stress, superoxide dismutase (Mn-SOD), catalase and gluthatione peroxidase (GPX) were determined using a semi-quantitative PCR. Data for cleavage and blastocyst rates were analyzed by Chi-square test and those for embryo cell number by analysis of variance. Data from gene expression were analyzed by t test or Mann-Whitney test. Cleavage rate was similar (P>0.05) for both groups, being 77.4 % for T1 and 79.9% for T2. The blastocyst rate at D6 pi was higher (P<0.05) in the group cultured under low O2 tension (40.7%) than in the high O2 tension (33.8%). However, blastocyst rate at D7 was similar (P>0.05) for both groups, being 44.7% and 47.1% for T1 and T2, respectively. Embryos total cell numbers (T1=175.654.1; T2=160.641.8) did not differ between culture systems (P>0.05). The relative abundance of transcripts for Mn-SOD gene was higher (P<0.05) for embryos cultured in high O2 tension. The catalase and GPX expression level was similar for both systems. The results suggested that culture of bovine embryos in SOFaaci medium under high O2 tension, in the presence of cumulus cells, does not affect quantity and quality of IVP embryos. It is possible that the cumulus cells have an important role in the removal of detrimental substances, minimizing the oxidative stress caused by the high O2 concentration.
7

Estimativa da população, caracterização morfométrica e ultraestrutural e criopreservação de folículos ovarianos pré-antrais de gatas domésticas

Carrijo Junior, Osmar Alves 02 December 2009 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2009. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2010-11-08T16:32:22Z No. of bitstreams: 1 2009_OsmarAlvesCarrijoJunior.pdf: 6406744 bytes, checksum: 07674c06417eb8b10ec210ab00bc7d43 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2010-11-09T00:36:02Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_OsmarAlvesCarrijoJunior.pdf: 6406744 bytes, checksum: 07674c06417eb8b10ec210ab00bc7d43 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-11-09T00:36:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_OsmarAlvesCarrijoJunior.pdf: 6406744 bytes, checksum: 07674c06417eb8b10ec210ab00bc7d43 (MD5) / O presente trabalho visou conhecer as características numéricas, morfométricas e ultra-estruturais de folículos ovarianos pré-antrais de gatas domésticas. No primeiro experimento, um total de 190 folículos pré-antrais (100 primordiais, 60 primários e 30 secundários) foram analisados por microscopia eletrônica. Os diâmetros do folículo, ovócito e núcleo do ovócito foram estimados e o número de células da granulosa foram contados por um programa de computador. Ovários de gatas apresentaram 37.853 ± 6.118 folículos pré-antrais em média. Sendo, 87% primordial, 10,4% primários e 2,3% de folículos secundários. Diferenças significativas foram observadas nas 3 classes foliculares tanto para o diâmetro do folículo, ovócito e núcleo do ovócito e número de células da granulosa (P< 0,05). Quanto a ultra-estrutura, ovócitos de folículos pré-antrais de gatas apresentam características únicas, como formação de zona pelúcida em folículos primários, organização das mitocôndrias e outras organelas em conglomerados e o alinhamento precoce de grânulos da cortical na periferia do ovócito de folículos secundários. No segundo experimento, ovários de 5 gatas foram coletados, seccionados e separados tanto para vitrificação quanto congelamento lento. A análise histológica da integridade folicular demonstrou que a porcentagem de folículos normais no grupo vitrificado (15,7±5,7) e no congelamento lento (60,6±9,5) foi diferente da observada no grupo controle (89,1±4,8) (fragmentos ovarianos fresco). Já, quando comparados os dois tratamentos o congelamento lento diferiu estatisticamente do grupo vitrificado. Para a análise ultra-estrutural, folículos criopreservados demonstram crio-injúrias nos ovócitos. Para os grupos do congelamento lento ou vitrificado, as alterações mais comuns foram a desorganização do citoplasma, mitocôndrias apresentando um aspecto mais eletronluscente e um número maior de vesículas. Poucos retículos citoplasmáticos foram observados no citoplasma e em alguns folículos o ovócito se apresentava destacado das células da granulosa deixando um espaço vazio entre eles. Sendo assim, esse estudo descreveu a morfometria e ultra-estrutura de folículos ovarianos pré-antrais de gatas e sua população ovariana estabelecendo assim um padrão para a espécie e conseqüentemente permitindo comparações com outras espécies. Para a criopreservação podemos concluir que ambos os métodos de estudados no presente trabalho causaram crio-injúrias no ovócito, especialmente a vitrificação. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The aim of the present study was to estimate the population and morphometrically and ultrastructurally characterize preantral follicles from queen ovaries. In the first experiment, a total of 190 preantral follicles (100 primordial, 60 primary and 30 secondary) were analyzed by light microscopy. The diameters of the follicle, oocyte and oocyte nucleus were taken and the number of granulosa cells was counted using a computer program. Queen ovaries presented 37,853 ± 6,118 preantral follicles on average, with 87% primordial, 10.4% primary and 2.3% secondary follicles. Significant differences were observed in the 3 follicular classes in regard to follicular, oocyte and oocyte nucleus diameters and granulosa cell number (p<0.05). In regard to ultrastructure, queen preantral follicles presented many unique characteristics, such as early zona pellucida formation in primary follicles and the organization of mitochondria and other organelles in conglomerates and cortical granules aligned at the peripheral zone in secondary follicle oocytes. In the second experiment, Ovaries from 5 queens were collected, sectioned, and cryopreserved by vitrification or slow cooling. Histological analysis of follicle integrity showed that the percentages of normal follicles in ovarian fragments in the vitrified (15.7±5.7) and slow cooled (60.6±9.5) groups were different to those of controls (89.1±4.8) (fresh ovarian fragments). The percentages of normal follicles in the slow freezing group significantly differ from that observed in the vitrification group. Follicular degeneration occurred more in the vitrification group than in the other groups. For ultrastructural analyses, the cryopreserved group demonstrated some cryoinjuries in the oocytes. For slow cooling or vitrified groups, the most common alterations were within the oocytes cytoplasm which was disorganized, with mitochondria demonstrating a more clear aspect, and a greater number of vesicles. Few endoplasmatic reticulum cisternae were observed within the ooplasm. In some oocytes the cytoplasm and the granulosa cells were detached leaving an empty space between them. In conclusion, this study described the morphometry and ultrastructure of queen preantral follicles and the preantral follicle population in the ovaries, establishing a pattern for the species and consequently allowing comparisons with other species. For cryopreservation it can be conclude that both methods bring cryoinjuries to the oocyte, especially vitrification.
8

Efeito da presença da insulina-transferrina-selênio (ITS) e L-ácido ascórbico (AA) na produção in vitro de embriões bovinos

Pereira, Sidney Alcântara January 2013 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, Departamento de Ciências Biológicas, 2013. / Submitted by Alaíde Gonçalves dos Santos (alaide@unb.br) on 2013-11-13T11:59:08Z No. of bitstreams: 1 2013_SidneyAlcantaraPereira.pdf: 1340037 bytes, checksum: 4a58ba17e732e4c9ca008fa9bb9e3fbb (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2013-11-13T13:38:25Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_SidneyAlcantaraPereira.pdf: 1340037 bytes, checksum: 4a58ba17e732e4c9ca008fa9bb9e3fbb (MD5) / Made available in DSpace on 2013-11-13T13:38:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_SidneyAlcantaraPereira.pdf: 1340037 bytes, checksum: 4a58ba17e732e4c9ca008fa9bb9e3fbb (MD5) / Na tentativa de melhorar os índices da produção in vitro de embriões (PIVE) em bovinos, várias substâncias têm sido utilizadas na maturação in vitro (MIV) e no cultivo in vitro (CIV). A suplementação com a combinação de insulina-transferrina-selênio (ITS) e o ácido ascórbico (AA) têm sido associada com a redução na produção de radicais livres nos meios de cultivo celular, sendo uma alternativa para melhorar os resultados da PIVE. O presente estudo visou testar o efeito da presença do ITS e AA durante a MIV e/ou CIV na quantidade e qualidade de embriões PIVE. Complexos cumulus-ovócitos (COCs) foram obtidos de ovários de abatedouro, sendo que os provenientes de folículos de 1-3mm e 6-8mm foram dissecados da córtex ovariana e os de 3-8mm obtidos por aspiração folicular. Para avaliar os estágios da meiose os ovócitos foram corados com lacmóide, e para avaliar o efeito dos tratamentos na produção de embriões foi avaliada a taxa de clivagem (D2), blastocisto (D7), o tamanho dos embriões com auxílio da câmera Motic Images Plus 3.0 e o número total de células pela coloração HOESCH. Os dados de cinética de maturação, desenvolvimento embrionário, e tamanho dos embriões foram analisados pelo teste do Qui-Quadrado (P<0.05), e a contagem do número de células embrionárias pelo teste de Kruskall-Wallis (P<0.05). Inicialmente foi avaliado o efeito do ITS (0,5μg/ml) durante a MIV, durante o CIV e durante a MIV e o CIV. Todos os tratamentos apresentaram taxa de clivagem, produção de blastocisto e qualidade dos blastocistos semelhante ao grupo controle na ausência de ITS (P>0,05). A suplementação do meio com uma associação do ITS e AA por diferentes períodos (12h e 24h) durante a MIV, mostrou que quando realizada nas 12 últimas horas causa um aumento na produção de blastocistos em D7 (51,6%) quando comparado ao grupo controle (39,5%), e aos grupos expostos nas primeiras 12h (40,2%), e nas 24h (41,1%). Apesar do número de células ter sido maior nos embriões do grupo tratado com ITS e AA nas últimas 12h de MIV (143,2±49,9) em relação aos grupos expostos nas primeiras 12h (122,3±46,1), não diferiu (P>0,05) dos grupos controle (131,9±44,7) e do tratado por 24h (124,3±35,3). A cinética de maturação nuclear foi comparada em ovócitos de diferentes competências obtidos de folículos de 1-3 e 6-8mm de diâmetro, e foi observado que as 24h de maturação todos os ovócitos, independente do grupo, tinham completado a meiose sendo que em torno de 90% encontrava-se em estagio de MII. Então, foi investigado o efeito da presença do ITS associado ao AA nas 12 últimas horas da MIV em ovócitos com diferentes graus de competência. O tratamento não afetou (P<0.05) as taxas de clivagem e blastocisto quando ovócitos provenientes de folículos 1-3mm foram utilizados, sendo respectivamente 49,9% e 4,4% e 51,0% e 14,9% para os tratados e não tratados.Conclui-se que a adição de ITS isoladamente não afetou a produção de embriões, mas quando associado ao AA nas 12 últimas horas de maturação melhorou a quantidade e qualidade dos embriões produzidos. Além disso, o uso de ITS e AA durante a MIV não melhorou a competência de ovócitos provenientes de folículos pequenos. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / In attempt to improve bovine in vitro embryos production (IVP), several substances have been used during the in vitro maturation (IVM) and in vitro culture (IVC). Supplementation with a combination of insulin-transferrin-selenium (ITS) and ascorbic acid (AA) have been associated with a reduction in free radicals production in cell culture media, being an alternative to improve the results of IVP. The present study aimed to test the effect of ITS and AA during IVM and / or IVC in the quantity and quality of IVP embryos. Cumulus-oocyte complexes (COCs) were obtained from slaughterhouse ovaries. Which were either recovered from Follicles of 1-3mm and 6-8mm dissected from the ovarian cortex, or from aspiration of 3-8mm follicles. . To evaluate the stages of meiosis oocytes were stained with lacmóide, and to assess the effect of treatments on embryo production cleavage rate (D2), blastocyst rate (D7), size of the embryos using the camera Motic Images Plus 3.0 and the total number of cells staining by HOESCH, were evaluated. Data of maturational kinetics, embryonic development, and size of the embryos were analyzed by chi-square test (P<0.05), and embryonic cells number by Kruskal-Wallis test (P<0.05). Initially we investigated the effect of ITS (0.5 mg/ml) during IVM, IVM and IVC and during IVC. All treatments had similar cleavage rate, blastocyst production and embryo quality to the control group (P<0.05). Medium supplementation with a combination of AA and ITS for different periods (12h and 24h) during IVM, showed that when treatment was performed in last 12 h an increase in production D7 blastocysts (51.6%) was observed whem compared the control (39.5%), first 12h (40.2%) and 24h groups (41.1%). Although the number of cells was higher in the group treated with ITS and AA in the last 12h of IVM (143.2 ± 49.9) than in groups exposed in the first 12h (122.3 ± 46.1), it did not differ (P> 0.05) from the control (131.9 ± 44.7) and treated for 24h group (124.3 ± 35.3). The kinetics of nuclear maturation was compared between oocytes of different competence obtained from follicles of 1-3 and 6-8mm diameter, it was observed that the at 24h of maturation every oocyte, around 90% of the oocytes were in MII stage. Then, we investigated the effect of ITS associated with AA in the last 12 hours of IVM in oocytes with different degrees of competence. Treatment did not affect (P<0.05), the cleavage and blastocyst rate when oocytes from follicles 1-3mm were used, being respectively 49.9% and 4.4% and 51.0% and 14.9% for those treated and untreated. It was concluded that the addition of ITS alone did not affect the production of embryos, but when combined with AA in the last 12 hours of maturation improved quantity and quality of embryos produced. Furthermore, the use of AA and ITS during IVM not improve the competence of oocytes from small follicles.
9

O genero Dahlstedtia Malme : embriologia, sistema reprodutivo e biossistematica

Teixeira, Simone de Pádua 25 May 2001 (has links)
Orientador : Neusa Taroda Ranga / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-28T02:16:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Teixeira_SimonedePadua_D.pdf: 32778598 bytes, checksum: dfb60d8ef1ab2bac08e67d0c348f2d42 (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo: Estudos reprodutivos em Leguminosae são escassos e restritos principalmente a espécies de importância agrícola e às encontradas em regiões temperadas. As informações disponíveis mostram uma alta incidência de aborto de flores e frutos na família, fenômeno também observado nas duas espécies brasileiras de Dahlstedtia Malme. O objetivo deste trabalho foi caracterizar a ocorrência de aborto nos representantes de D. pínnata e D. pentaphy/la e, para tal, procurou-se: 1. investigar o desenvolvimento da flor, do grão de pólen, do óvulo e dos primeiros estádios da semente, compará-Io ao de outros representantes de Papilionoideae e, então, verificar a ocorrência de anomalias no decorrer do processo; 2. verificar o comportamento e a contagem dos cromossomos meióticos, e a normalidade das tétrades para avaliar se o grão de pólen pode ser considerado um fator limitante nos eventos de fertilização; 3. verificar a relação entre o aborto e a posição das flores/frutos na inflorescência/planta e dos óvulos/sementes no ovário/fruto e, 4. levantar a distribuição geográfica, os períodos de floração e frutificação e verificar a possibilidade de fertilização interespecífica, a fim de relacionar seus efeitos no processo reprodutivo das espécies e, juntamente aos resultados de morfologia externa e interna, esclarecer melhor a delimitação entre elas. Botões, flores fertilizadas e não fertilizadas, frutos e sementes em vários estádios de desenvolvimento foram utilizados em análises cito-histológicas e em testes da estratégia reprodutiva adotada pelas plantas. As características encontradas no desenvolvimento floral são comuns à subfamília Papilionoideae. Anomalias e supressão de órgãos florais não foram encontrados. Diferenças em níveis taxonômicos infragenéricos são raras nos primeiros estádios da ontogênese; entretanto as espécies diferiram na distribuição de cavidades secretoras nos órgãos florais. O número cromossômico encontrado foi n = 11, contagem inédita para as espécies. Como o estudo citológico abrangeu todas as espécies do gênero, conclui-se que o número básico é igual a 11. D. pentaphy/la é uma espécie meioticamente estável e os grãos de pólen não são limitantes da fertilização. Já D. pínnata apresenta regularidade meiótica menor, resultando num maior número de grãos de pólen estéreis e, tal dado, juntamente com observações de grande número de rebrotas nas plantas, pode indicar que a propagação vegetativa tem maior importância no processo reprodutivo desta espécie. O desenvolvimento do óvulo é do tipo «Polygonum» e o do endosperma Nuclear. Não foram encontradas diferenças entre a autopolinização e a polinização cruzada quanto à germinação do pólen, ao crescimento do tubo polínico, à megagametogênese, à dupla fertilização e à embriogênese. Em todos os tratamentos foram observados a retração e o espessamento prematuros das paredes celulares dos tegumentos e da placenta, seguidos de colapsos do saco embrionário (óvulo) ou do zigoto e do endosperma (semente). As espécies são autocompatíveis, não tendo sido observados mecanismos pré- ou pós-zigóticos atuando como barreiras à autofertilização. Em D. pentaphyfla não há diferenças na polinização de flores e na formação de frutos em determinada região da inflorescência. Não se encontrou também relação entre o acúmulo de calose no óvulo e sua posição no ovário, bem como entre semente em desenvolvimento e sua posição no fruto. O aborto nas espécies está mais relacionado à limitação de recursos maternos ao nível do fruto e ao nível do embrião, devido aos altos custos da frutificação e maturação das sementes, o que pode ser confirmado pela presença de características abortivas ocorrendo primeiro nos tecidos maternos dos óvulos e sementes e depois nos embriogênicos. As duas espécies apresentam distribuição restrita às áreas de Floresta Atlântica, mas não se observou sobreposição geográfica. Plantas de D. pinnata podem ser encontradas nos Estados do Rio de Janeiro e de São Paulo e de D. pentaphy/la nos Estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Não se observou a formação de embriões após os cruzamentos interespecíficos. A fertilização em D. pinnata foi evitada pela presença de uma secreção micropilar densa e em grande quantidade, impedindo a penetração do tubo polínico. As espécies não estão isoladas sazonalmente, mas estão geograficamente separadas. Provavelmente, não trocam pólen na natureza e, se trocassem, não haveria formação de sementes / Abstract: Flowers, fruits and seed abortion was studied in two Brazilian species: Dahlstedtia pinnata e D. pentaphy/la (Leguminosae, Papilionoideae). Such a study was developed through investigations of: 1. floral development, microsporogenesis, ovule and early seed development following open, self- and cross-pollination, in order to compare the results to other papilionoids and to verify the occurrence of abnormalities in the process; 2. chromosome number, meiotic behavior and meiotic index, in order to verify if pollen grains can limit the fertilization events; 3. fruiting pattern related with position within the inflorescence and ovule degeneration and seed development related with position within ovaries and fruits; 4. geographical distribution, flowering and fruiting, gene flow possibility and their eftects in the reproductive process and delimitation of the species. Buds, fertilized and unfertilized flowers, fruits and seeds in several developmental stages were utilized in histological studies and in tests of the reproductive strategies adopted by plants. D. pinnata and D. pentaphylla shared common developmental pathways in flower formation of other papilionoids. Anomalies and suppression of floral organs were not found. Differences in characters expressed in early stages of ontogeny in infrageneric taxa are scarce; however, species differed in the distribution of secretory cavities on floral organs. Both species have n = 11 and such a chromosome number has not been reported before. The basic number is also 11, because cytological observations included ali species in Dahlstedtia. Plants of D. pentaphy/la are meiotically stable and pollen grains do not limit fertilization. D. pinnata showed lower meiotic index, and a high number of adventitious shoots, which can indicate that vegetative propagation has a great importance in that species. Embryo sac development is of the «polygonum» type and endosperm development follows the «Nuclear» type. No differences were observed between cross- and self-pollination in pollen germination, pollen tube growth, megagametogenesis, double fertilization and embryogenesis. In ali treatments premature thickening and retraction of cell walls were observed in the integuments and placenta, followed by embryo sac collapse (ovule) or endosperm and zygote failures (seed). Species are self-compatible, with no occurrence of pre- or post-zygotic mechanisms as barriers to selfing. In D. pentaphylla no differences were found in flower pollination and in fruit production according to the region in the inflorescence; or in degenerating ovule and developing seed according to their position within ovary and fruit. Seed abortion is mostly related to the limited maternal resource at fruit and embryo levels rather than the high degree of self-pollination, which can be confirmed by the occurrence of abortive characteristics first in maternal tissues and later in the offspring. 80th species present distribution restrict to Atlantic Forest, but are geographically isolated in State of São Paulo. There are reports for D. pinnata plants in State of Rio de Janeiro and São Paulo, and for D. pentaphy//a in State of São Paulo, Paraná and Santa Catarina. No embryos were observed after interspecific crossing. Fertilization in D. pinnata was avoided by a dense secretion occupying ali micropilar cavity, obstructing the pollen tube enter. Species are not sazonally isolated, but geographically, and it seems that there is not gene flow between species / Doutorado / Doutor em Biologia Vegetal
10

Desenvolvimento de fetos de ratas tratadas com 5-fluoruracil : influencia na formação do germe dentario

Rocha, Rosilene Fernandes da 06 March 1992 (has links)
Orientador: Thales Rocha Mattos Filho / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-14T02:19:49Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Rocha_RosileneFernandesda_D.pdf: 1953598 bytes, checksum: 5335bde27fb22a311480f18c0e0b9168 (MD5) Previous issue date: 1991 / Resumo: Não informado / Abstract: It was studied in rats the influence of 5-fluoruracyl on the formation of dental germ and external malformations of rats embryo born from treated mothers. 5-fluoruracyl was administered intraperitonealy in single dose to each rat, that is 10, 20, 30 and 40 mg/kg in different phases of pregnancy: 9th, 10th, 11th, 12th or 13th days. The fetuses were examined at the 21st of day of pregnancy, after Caesarian operation. They were examined regarding to external malformations, the heads cut out of hystological examination of dental germ. The results were the following according the days of pregnancy the drug was administered: a)9th day:dose of 10 mg/kg caused respectively 21 and 20% of external malformations and 15 and 19% of anormal dental germ; all of the embryos were reabsorbed with doses of 30 and 40 mg/kg; 10th day:doses of 10, 20 and 30 mg/kg caused no malformations and dose of 40 mg/kg induced 94,2% of fetal reabsortionl 11th day:doses of 10 and 20 mg/kg caused no malformations while with those of 30 and 40 mg/kg total reabsortion of fetuses occurred; 12th day:only the dose of 10 mg/kg caused no abnormal fetuses; the doses of 20 and 30 mg/kg induced respectively 22 and 47% of malformations and 26-21% of dental germ agenesis; the dose of 40 mg/kg induced 97% of embrionary reabsortion; 13th day: doses of 10 and 20 mg/kg had no influence on fetuses; the one of 30 mg/kg caused 72% of malformations and 20% of dental agenesis; with the dose of 40 mg/kg 63% of the embryo were dead at the birth / Doutorado / Farmacologia / Doutor em Ciências

Page generated in 0.0954 seconds