• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 99
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 1
  • Tagged with
  • 100
  • 39
  • 37
  • 36
  • 32
  • 29
  • 27
  • 14
  • 12
  • 12
  • 10
  • 10
  • 10
  • 8
  • 8
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Atividade catalasica do ovario : estudo histologico e histoquimico

Patelli, Alba Sanches, 1926- 22 July 2018 (has links)
Orientador: Walter August Hadler / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-22T02:30:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Patelli_AlbaSanches_D.pdf: 3123556 bytes, checksum: 9f624464beacd84347e38a563fc3ca65 (MD5) Previous issue date: 1969 / Resumo: Não informado / Abstract: Not informed / Doutorado / Doutor em Ciências
2

Síndrome dos ovários policísticos e hiperprolactinemia : entidades distintas

Barboza Filho, Roberpaulo Ferreira 06 July 2006 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2006. / Submitted by Kathryn Cardim Araujo (kathryn.cardim@gmail.com) on 2009-11-13T12:22:31Z No. of bitstreams: 1 2006_Roberpaulo Ferreira Barboza Filho.pdf: 1293895 bytes, checksum: 386715891e85723f3106284c2a2e89aa (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2010-01-12T19:37:02Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_Roberpaulo Ferreira Barboza Filho.pdf: 1293895 bytes, checksum: 386715891e85723f3106284c2a2e89aa (MD5) / Made available in DSpace on 2010-01-12T19:37:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_Roberpaulo Ferreira Barboza Filho.pdf: 1293895 bytes, checksum: 386715891e85723f3106284c2a2e89aa (MD5) Previous issue date: 2006-07-06 / A síndrome dos ovários policísticos é a endocrinopatia mais freqüente em mulheres em idade reprodutiva, acometendo cerca de 5-10% dessas mulheres. Tem sido descrito que a síndrome dos ovários policísticos (SOP) estaria associada com hiperprolactinemia (prolactina > 27 ng/ml) de 5 a 30% dos casos. No entanto, a pesquisa sistemática do aumento da prolactina pode demonstrar outras causas que não a SOP. OBJETIVOS: Os objetivos deste trabalho foram: (1) analisar pacientes com síndrome dos ovários policísticos, diagnosticadas com os critérios atualmente aceitos para seu diagnóstico, e avaliar os seus níveis de prolactina; (2) pesquisar outras causas para o aumento da prolactina que não a síndrome dos ovários policísticos, nas pacientes com níveis de prolactina elevados e (3) comparar os níveis de prolactina das portadoras de síndrome de ovários policísticos com um grupo controle com resistência à insulina objetivando a definir se as mulheres com SOP, sem outras causas de hiperprolactinemia possuem níveis mais elevados de prolactina do que as controles. MÉTODOS: Foi realizado estudo analítico, retrospectivo, transversal, envolvendo pacientes portadoras de Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) e pacientes sem SOP com resistência à insulina, acompanhadas no Ambulatório de Ginecologia Endocrinológica do Hospital Universitário de Brasília (HUB), no período de janeiro de 2000 a dezembro de 2005. Analisamos um grupo de 82 mulheres (grupo 1) (idade: 27,1±7,6 anos; idade menarca: 12±1,4 anos) com a SOP em que a presença de hiperprolactinemia foi pesquisada sistematicamente. O diagnóstico de SOP foi feito baseando-se em: história de alterações menstruais desde a menarca, presença de hirsutismo (índice de Ferriman 12±5) e ovários policísticos à ultrasonografia (presença de 10 ou mais cistos foliculares, com diâmetros variando de 2 a 10 mm e por estroma denso). Esse grupo foi posteriormente dividido, de acordo com os níveis de prolactina apresentados: um sesgundo grupo (grupo 2) de pacientes com diagnóstico de SOP hiperprolactinêmicas e um terceiro grupo (grupo 3) de pacientes com SOP normoprolactinêmicas. Os níveis de prolactina foram comparados com um grupo controle de mulheres com resistência à insulina (grupo 4) (n=42; idade = 29,2±8,2 anos). RESULTADOS: Encontramos 13 (15%) mulheres com níveis de prolactina (103,9±136 ng/ml) maior do que 27 ng/ml: 9 (69%) tinham tumor de hipófise e melhoraram com o uso da cabergolina; duas (15%) usavam anticoncepcional hormonal oral (PRL = 46 ng/dl e 55 ng/ml) e uma (7%) usava buspirona e tianeptina (PRL = 37,1 ng/ml) e com a retirada dos mesmos normalizaram a prolactina e uma (7%) tinha macroprolactina (PRL = 34,4 ng/ml). O nível médio de PRL nas 69 pacientes restantes foi de 12,1±5,5 ng/ml e não foi estatisticamente diferente daquele do grupo controle: 11,8±4,9 ng/ml. CONCLUSÕES: A pesquisa sistemática de outras causas para esses níveis elevados de prolactina evidenciou etiologia bem distinta que não a síndrome dos ovários policísticos, mostrando a necessidade de investigar as pacientes com maior rigor. Os níveis de prolactina das portadoras de síndrome de ovários policísticos, sem outras causas de hiperprolactinemia, são semelhantes àqueles do grupo controle com resistência à insulina. A associação de hiperprolactinemia e SOP em trabalhos anteriores provavelmente estava ligada à pesquisa inadequada da causa da prolactina alta.
3

Efeitos da pioglitazona sobre a resistência à insulina e a leptina na síndrome dos ovários policísticos

Coimbra, Rubens Ricardo Britto January 2006 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2006. / Submitted by Priscilla Brito Oliveira (priscilla.b.oliveira@gmail.com) on 2009-11-14T01:09:20Z No. of bitstreams: 1 2006_Rubens Ricardo Brito Coimbra.pdf: 279033 bytes, checksum: 3c004a9e86c71b015f0ed27e9ce7ea1a (MD5) / Approved for entry into archive by Gomes Neide(nagomes2005@gmail.com) on 2010-07-14T20:00:33Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_Rubens Ricardo Brito Coimbra.pdf: 279033 bytes, checksum: 3c004a9e86c71b015f0ed27e9ce7ea1a (MD5) / Made available in DSpace on 2010-07-14T20:00:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_Rubens Ricardo Brito Coimbra.pdf: 279033 bytes, checksum: 3c004a9e86c71b015f0ed27e9ce7ea1a (MD5) Previous issue date: 2006 / Introdução: A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é a endocrinopatia mais comum em mulheres no menacme, acometendo cerca de 5 a 10% dessas. A resistência à insulina (RI) é comprovadamente sua principal causa, que é agravada pela obesidade, presente em cerca de 50% das pacientes. A pioglitazona, droga sensibilizadora da insulina, da família das tiazolidinedionas, tem se mostrado uma boa alternativa na abordagem medicamentosa da RI das pacientes com SOP, com resultados clínicos satisfatórios, reversão dos distúrbios metabólicos e segurança posológica. Objetivos: Avaliar o efeito da pioglitazona, em mulheres portadoras da SOP, sobre parâmetros clínicos, a resistência à insulina, a sensibilidade aos glicocorticóides e os níveis de leptina. Métodos: Foram avaliados dois grupos de nove mulheres com sobrepeso ou obesas, portadoras de SOP, com resistência à insulina (HOMA-IR>2,7), tratadas com 30 mg/dia de pioglitazona. O primeiro, durante três meses, onde foram avaliados, antes e após o tratamento instituído, parâmetros clínicos (freqüência dos ciclos menstruais, hiperandrogenismo, acantose nigricans, relação cintura-quadril e índice de massa corporal) e laboratoriais (glicemia e insulina de jejum, teste de tolerência à glicose oral (TTGO) com dosagem de insulina, FSH, LH, estradiol, TSH, prolactina, TGO, TGP, gama-GT, fosfatase alcalina, uréia, creatinina, testosterona total e cortisol às 8 h após supressão com 2,0 mg de dexametasona às 23 horas do dia anterior, para descartar síndrome de Cushing) e o segundo, por um mês, onde dosaram glicemia e insulina de jejum, FSH, LH, estradiol, TSH, prolactina, TGO, TGP, gama-GT, colesterol total, triglicerídeos, HDL, LDL, VLDL, leptina e cortisol às 8 h após supressão com 0,5 mg de dexametasona às 23 horas do dia anterior, para avaliar possível resistência aos glicocorticóides na SOP. Resultados: As pacientes tratadas por três meses apresentaram regularização dos ciclos menstruais, melhora da acantose nigricans e aumento não significativo do peso corporal, IMC, circunferência do abdome e quadril e relação cintura / quadril. Os níveis séricos de glicose e insulina diminuíram significativamente em todos os tempos do TTGO, bem como o HOMA-IR (p<0,05), mas não o HOMA-b. As gonadotrofinas e os hormônios sexuais não sofreram modificações significativas, bem como a uréia e a creatinina e os níveis de TGO, TGP, gama-GT e fosfatase alcalina diminuíram significativamente. A prolactina e o TSH apresentaram aumentos significativos, porém mantiveram-se dentro dos limites de normalidade. Todas as pacientes desse grupo apresentaram níveis de cortisol às 8 horas da manhâ, após administração de 2,0 mg de dexametasona às 23 horas do dia anterior, menores que 5μg/dl. E no grupo tratado por um mês, diminuíram significativamente as dosagens basais de insulina e glicose de jejum, assim como o HOMA-IR, mas não o HOMA-b. As gonadotrofinas, o estradiol, o TSH e a prolactina não modificaram-se significativamente, bem como TGO, gama-GT, HDL, VLDL e triglicerídeos. Estatisticamente significativos foram o aumento da TGP e a diminuição do LDL e do colesterol total. Observou-se ainda,aumento não significativo da leptina e do cortisol após supressão com 0,5 mg de dexametasona. Conclusões: Pacientes com SOP, tratadas com cloridrato de pioglitazona, 30mg/dia, apresentam redução significativa da glicemia e insulinemia de jejum e do índice HOMAIR, mas não do HOMA-ß; quando tratadas por três meses, apresentam melhora da acne, clareamento da acantose nigricans e regularizam os seus ciclos menstruais, com aumento não significativo do índice de massa corporal e da relação cintura-quadril associados; e quando tratadas por um mês, não apresentam alteração na resposta normal do cortisol à baixa dose de dexametasona e apresentam aumento não significativo dos níveis séricos de leptina. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Introduction: The polycystic ovary syndrome (PCOS) is the most common endocrine disorder in women in reproductive age, affecting approximately 5 to 10% of those. The insulin resistance (IR) plays a main role in the pathogenesis of PCOS, that it is worsened by the obesity, present in about 50% of the patients. The pioglitazone, a insulin sensitizer drug, of the family of the thiazolidinediones, has been a good alternative in the medical approach of these patients, with satisfactory clinical results, reversion of the metabolic disturbances and safety. Objectives: To evaluate the pioglitazone's effects, in women with PCOS, on clinical parameters, on the insulin resistance, in the glucocorticoids sensibility and on the leptin levels. Methods: We evaluate two groups of nine obese or overweight women, with PCOS, with insulin resistance (HOMA-IR>2,7), treated with 30mg/day of pioglitazone. The first, during three months and we evaluate, before and after the treatment, clinical parameters (frequency of the menstrual cycles, hyperandrogenism, acantosis nigricans, waist-hip ratio and BMI) and fast glucose, fast insulin, oral glucose tolerance test (OGTT) with insulin dosages, FSH, LH, estradiol, TSH, prolactin, TGO, TGP, -GT, alkaline phosphatase, urea, creatinine, total testosterone and cortisol at 8 o'clock, after suppression with 2,0 mg of dexametasone at 23 hours of the previous day, to exclude Cushing’s syndrome and the second, for a month, where we evaluate fast glucose, fast insulin, FSH, LH, estradiol, TSH, prolactin, TGO, TGP, -GT, total cholesterol, triglycerides, HDL, LDL, VLDL, leptin and cortisol at 8 o'clock, after suppression with 0,5 mg of dexametasone at 23 hours of the previous day, to evaluate a possible glucocorticoids resistance in PCOS. Results: The patients treated by three months presented regularization of menstrual cycles, improvement of the acantosis nigricans and a no significant increase in weight, BMI, waist and hip circumference and waist-hip ratio. The serum insulin and glucose levels significantly decreased in all times of the OGTT, as well as HOMA-IR (p<0,05), but not HOMA- . Gonadotropins and steroids didn't have significant modifications, neither urea and creatinine and the TGO, TGP, -GT and alkaline phosphatase levels decreased significantly. Prolactin and TSH significantly increased in normal limits. The patients of this group had cortisol at 8 o'clock, after suppression with 2,0 mg of dexametasone at 23 hours of the previous day, less than 5, 0 μg/dl. And in the group treated by a month, basal serum insulin and fast glucose decreased significantly, as well as HOMA-IR, but not HOMA- . Gonadotropins, estradiol, TSH and Prolactin didn't have significant modifications, neither TGO, -GT, HDL, VLDL and triglycerides. The TGP increase and LDL and total cholesterol decreases were significant. Leptin and cortisol (after suppression with 0,5mg of dexametasone) increased, but not significantly. Conclusions: Patients with PCOS, treated with pioglitazone, 30mg/day, present significant reduction of the fast insulin and glucose and HOMA-IR index, but not HOMA-ß; when treated by three months, they present acne improvement, acantosis nigricans attenuation and regularization of menstrual cycles, with no significant increase in BMI and waist-hip ratio; and when treated by one month, don't present anormal answer of cortisol to low dose of dexametasone and present no significant increase of leptin levels.
4

Transplante ovariano autólogo em diferentes sítios anatômicos de ratas ovariectomizadas

Macedo, Michelly Fernandes de [UNESP] 30 June 2011 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:31:08Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2011-06-30Bitstream added on 2014-06-13T20:01:42Z : No. of bitstreams: 1 macedo_mf_dr_jabo.pdf: 645192 bytes, checksum: 338cf17fd30edca5727c68efc7cc661c (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / O transplante autólogo ovariano tem despertado um crescente interesse científico devido à sua relevante contribuição em estudos reprodutivos básicos ou aplicados de animais e humanos. A presente tese foi conduzida com o objetivo de investigar de que forma o transplante autólogo ovariano nos diferentes sítios anatômicos preconizados poderia influenciar diversos aspectos orgânicos de ratas ovariectomizadas. Para tanto, 54 ratas Wistar, foram subdivididas em seis grupos, sendo dois controles de animais não-ovariectomizados e ovariectomizados (respectivamente, grupos A e B), e quatro submetidos à ovariectomia bilateral seguida do transplante autólogo ovariano para região subcapsular do rim (grupo C), tecido subcutâneo (grupo D), bolsa ovárica (grupo E) e próximo aos vasos femorais (grupo F). Foram avaliados e comparados nos grupos e tratamentos estabelecidos, aspectos cirúrgicos, anestésicos, reprodutivos, bem como, a composição corporal dos animais. De um modo geral, os sítios anatômicos forneceram condições adequadas ao desenvolvimento e crescimento folicular, com retorno ao ciclo estral após 17-19 dias em média de transplante, sendo ainda eficazes na manutenção da histomorfometria uterina e composição corporal dos animais transplantados, à exceção do grupo F. Nos grupos C, D e E, o percentual de matéria mineral foi maior que o observado nos demais, enquanto que os teores de matéria seca, extrato etéreo e proteína bruta desses grupos foram semelhantes aos do grupo A. E por fim, nos grupos C e D, foram estimadas as maiores populações foliculares dentre os animais transplantados... / The ovarian autologous transplantation has attracted an increasing scientific interest due its contribution in basic or applied reproductive studies in animals and humans. This thesis was conducted to investigate how the autologous ovarian transplantation in different anatomical sites could influence various organic aspects of ovariectomized rats. Thus, 54 Wistar rats were divided into six groups, two controls of non-ovariectomized animals and ovariectomized (respectively, groups A and B), and four submitted to bilateral ovariectomy and ovarian autologous transplantation for under kidney capsule (group C), subcutaneous tissue (group D), bursa ovarica (group E) and nearing femoral vessels (group F). In the groups and treatments were evaluated and compared, surgical aspects, anesthetics, reproductive, as well as, the body composition of animals. In general, the anatomical sites provided good conditions for development and growth follicular with return to estrus 17-19 days after transplantation, providing the maintenance of uterine histomorphometry and body composition of animals transplanted, except in the group F. In groups C, D and E, the percentage of mineral matter (ash) was higher than that observed in the others, while the dry matter, ether extract and crude protein of these groups were similar to the group A. Finally, in groups C and D, were estimated the largest follicular populations of transplanted animals. In conclusion, the autologous ovarian transplantation, when performed for under kidney capsule, subcutaneous tissue and bursa ovarica, was effective to maintenance of functions evaluated in this study, demonstrated even in some situations, results similar to or better than those observed in animals not ovariectomized
5

Efeito da conservação de ovários a baixas temperaturas na morfologia de ovócitos imaturos inclusos em folículos ovarianos primordiais suínos / Effects of low temperature maintenance of ovaries on the morphology of pig primordial follicles : an ultrastructural approuch

Brito, Rogério Campos Barroso de 04 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2008. / Submitted by Loiana Noronha (loiaunb@hotmail.com) on 2010-03-17T14:35:56Z No. of bitstreams: 1 2008_RogerioCBarrosoBrito.pdf: 4410578 bytes, checksum: 4cdbd123ef2ef1e5d381ac41d5141afc (MD5) / Approved for entry into archive by Carolina Campos(carolinacamposmaia@gmail.com) on 2010-05-19T18:41:58Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_RogerioCBarrosoBrito.pdf: 4410578 bytes, checksum: 4cdbd123ef2ef1e5d381ac41d5141afc (MD5) / Made available in DSpace on 2010-05-19T18:41:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_RogerioCBarrosoBrito.pdf: 4410578 bytes, checksum: 4cdbd123ef2ef1e5d381ac41d5141afc (MD5) Previous issue date: 2008-04 / O objetivo do presente trabalho foi avaliar a viabilidade de folículos primordiais suínos após período de hipotermia com ou sem cultivo in vitro. A baixa temperatura tem sido usada para reduzir o metabolismo celular e minimizar a degradação tecidual. Foram utilizados 4 ovários de 4 animais prépúberes oriundos de abatedouro. Como controle, pedaços de córtex ovariano foram fixados no abatedouro (Controle Abate) e no momento em que chegaram ao laboratório (Controle Lab). Como controle do cultivo, pedaços de córtex foram destinados ao cultivo in vitro assim que chegaram ao laboratório (Controle CIV). Os ovários foram transportados ao laboratório a 36-38ºC em no máximo 1 hora. No laboratório, pedaços de córtex ovariano foram dissecados e mantidos em solução salina estéril a 4ºC ou 20ºC por 6, 12 ou 18hs. Após o resfriamento de todas as amostras, em cada tratamento houve um fragmento do córtex que foi fixado e outro que foi submetido ao cultivo in vitro por duas horas e então fixado posteriormente. O cultivo in vitro foi realizado utilizando meio Waymouth suplementado com piruvato, glutamina, ITS, ácido ascórbico, antibióticos e soro fetal bovino, a 38ºC em atmosfera umidificada com 5% de CO2 em ar. A finalidade do cultivo in vitro de curta duração foi somente restabelecer a temperatura e o metabolismo celular, não havendo a intenção de promover crescimento, para que as células pudessem expressar morfologicamente possíveis danos moleculares que tenham sofrido durante o tratamento. Após a fixação, todas as amostras foram preparadas para histologia. Somente os folículos primordiais foram contados e classificados como morfologicamente normais (FMN) ou degenerados. Os tratamentos foram comparados entre si por ANOVA e teste de Scheffe’s. Nenhuma diferença significativa foi observada entre os tratamentos (P>0,05) sob análise de microscopia de luz. É possível preservar ovários suínos a 4ºC ou 20ºC por até 18h, mantendo alta porcentagem de folículos primordiais morfologicamente normais (FMN). Na maioria dos tratamentos pode ser notada uma tendência em aumentar a percentagem de FMN quando o cultivo in vitro foi realizado. O cultivo in vitro não mostrou danos submorfológicos que poderiam ter sido causados durante o período de resfriamento. Os resultados ultra-estruturais mostram que folículos primordiais em tecido ovariano mantido a 4ºC ou 20ºC por 18hs não apresentaram alterações ultra-estruturais que comprometessem sua viabilidade. Além disso, os tratamentos cultivados in vitro por 2h proporcionaram uma melhor integridade celular dos folículos primordiais suínos. ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The aim of the present study was to evaluate the viability of pig primordial follicles after low temperature maintenance. Four ovaries from 4 gilts collected at a local slaughterhouse were used. As controls, samples of ovarian cortex were fixed at the slaughterhouse (slaughter control) an as soon as they got to the laboratory (LAB control). Also, fresh cortex samples were placed in in vitro culture (CIV control). The ovaries were transported to the Lab at 36-38ºC within 1 hour. In the Lab, samples of ovarian cortex were dissected and maintained in sterile saline solution at 4 ºC or 20 ºC for 6h, 12h or 18h. After the incubation time of all treatments, one sample of each treatment was fixed and another was placed in in vitro culture for 2h and than fixed. The in vitro culture was performed using Waymouth medium supplemented with pyruvic acid, glutamine, ITS, ascorbic acid, antibiotics and fetal calf serum, at 38 ºC inhumidified atmosphere with 5% CO2 in air. The aim of this short in vitro culture was only return the tissues to their normal temperature and metabolism (there was no intention to promote growth). This way, the cells could morphologically express molecular damage that could have occurred during the cooling. After fixation, all samples were processed for histology. Only primordial follicles were counted and classified as morphologically normal (FMN) or degenerated. Treatments were compared among each other using ANOVA and Scheffe’s test. No significant difference was observed among treatments (P>0.05) under the light microscopy analysis. It is possible to preserve pig ovaries at 4ºC or 20ºC for up to 18h, keeping a high percentage of morphologically normal primordial follicles. The most treatments a tendency to improve the percentage of FMN could be noted when in vitro culture was performed. The in vitro culture did not show submorphological damage that could be caused during low temperature preservation. Our results ultrastructural indicate that the treatments in vitro cultured for 2h showed better conditions viability and cellular integrity of pig primordial follicles.
6

Estimativa da população, caracterização morfométrica e ultraestrutural e criopreservação de folículos ovarianos pré-antrais de gatas domésticas

Carrijo Junior, Osmar Alves 02 December 2009 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2009. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2010-11-08T16:32:22Z No. of bitstreams: 1 2009_OsmarAlvesCarrijoJunior.pdf: 6406744 bytes, checksum: 07674c06417eb8b10ec210ab00bc7d43 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2010-11-09T00:36:02Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_OsmarAlvesCarrijoJunior.pdf: 6406744 bytes, checksum: 07674c06417eb8b10ec210ab00bc7d43 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-11-09T00:36:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_OsmarAlvesCarrijoJunior.pdf: 6406744 bytes, checksum: 07674c06417eb8b10ec210ab00bc7d43 (MD5) / O presente trabalho visou conhecer as características numéricas, morfométricas e ultra-estruturais de folículos ovarianos pré-antrais de gatas domésticas. No primeiro experimento, um total de 190 folículos pré-antrais (100 primordiais, 60 primários e 30 secundários) foram analisados por microscopia eletrônica. Os diâmetros do folículo, ovócito e núcleo do ovócito foram estimados e o número de células da granulosa foram contados por um programa de computador. Ovários de gatas apresentaram 37.853 ± 6.118 folículos pré-antrais em média. Sendo, 87% primordial, 10,4% primários e 2,3% de folículos secundários. Diferenças significativas foram observadas nas 3 classes foliculares tanto para o diâmetro do folículo, ovócito e núcleo do ovócito e número de células da granulosa (P< 0,05). Quanto a ultra-estrutura, ovócitos de folículos pré-antrais de gatas apresentam características únicas, como formação de zona pelúcida em folículos primários, organização das mitocôndrias e outras organelas em conglomerados e o alinhamento precoce de grânulos da cortical na periferia do ovócito de folículos secundários. No segundo experimento, ovários de 5 gatas foram coletados, seccionados e separados tanto para vitrificação quanto congelamento lento. A análise histológica da integridade folicular demonstrou que a porcentagem de folículos normais no grupo vitrificado (15,7±5,7) e no congelamento lento (60,6±9,5) foi diferente da observada no grupo controle (89,1±4,8) (fragmentos ovarianos fresco). Já, quando comparados os dois tratamentos o congelamento lento diferiu estatisticamente do grupo vitrificado. Para a análise ultra-estrutural, folículos criopreservados demonstram crio-injúrias nos ovócitos. Para os grupos do congelamento lento ou vitrificado, as alterações mais comuns foram a desorganização do citoplasma, mitocôndrias apresentando um aspecto mais eletronluscente e um número maior de vesículas. Poucos retículos citoplasmáticos foram observados no citoplasma e em alguns folículos o ovócito se apresentava destacado das células da granulosa deixando um espaço vazio entre eles. Sendo assim, esse estudo descreveu a morfometria e ultra-estrutura de folículos ovarianos pré-antrais de gatas e sua população ovariana estabelecendo assim um padrão para a espécie e conseqüentemente permitindo comparações com outras espécies. Para a criopreservação podemos concluir que ambos os métodos de estudados no presente trabalho causaram crio-injúrias no ovócito, especialmente a vitrificação. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The aim of the present study was to estimate the population and morphometrically and ultrastructurally characterize preantral follicles from queen ovaries. In the first experiment, a total of 190 preantral follicles (100 primordial, 60 primary and 30 secondary) were analyzed by light microscopy. The diameters of the follicle, oocyte and oocyte nucleus were taken and the number of granulosa cells was counted using a computer program. Queen ovaries presented 37,853 ± 6,118 preantral follicles on average, with 87% primordial, 10.4% primary and 2.3% secondary follicles. Significant differences were observed in the 3 follicular classes in regard to follicular, oocyte and oocyte nucleus diameters and granulosa cell number (p<0.05). In regard to ultrastructure, queen preantral follicles presented many unique characteristics, such as early zona pellucida formation in primary follicles and the organization of mitochondria and other organelles in conglomerates and cortical granules aligned at the peripheral zone in secondary follicle oocytes. In the second experiment, Ovaries from 5 queens were collected, sectioned, and cryopreserved by vitrification or slow cooling. Histological analysis of follicle integrity showed that the percentages of normal follicles in ovarian fragments in the vitrified (15.7±5.7) and slow cooled (60.6±9.5) groups were different to those of controls (89.1±4.8) (fresh ovarian fragments). The percentages of normal follicles in the slow freezing group significantly differ from that observed in the vitrification group. Follicular degeneration occurred more in the vitrification group than in the other groups. For ultrastructural analyses, the cryopreserved group demonstrated some cryoinjuries in the oocytes. For slow cooling or vitrified groups, the most common alterations were within the oocytes cytoplasm which was disorganized, with mitochondria demonstrating a more clear aspect, and a greater number of vesicles. Few endoplasmatic reticulum cisternae were observed within the ooplasm. In some oocytes the cytoplasm and the granulosa cells were detached leaving an empty space between them. In conclusion, this study described the morphometry and ultrastructure of queen preantral follicles and the preantral follicle population in the ovaries, establishing a pattern for the species and consequently allowing comparisons with other species. For cryopreservation it can be conclude that both methods bring cryoinjuries to the oocyte, especially vitrification.
7

Autotransplante ortotópico de córtex ovariano de gatas domésticas

Gonçalves, Liudimila Passos 17 July 2017 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável, 2017. / Submitted by Raquel Almeida (raquel.df13@gmail.com) on 2017-11-28T19:53:54Z No. of bitstreams: 1 2017_LiudimilaPassosGonçalves.pdf: 1010541 bytes, checksum: 2a11599e92fb4d18d72613c36acd6b49 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana (raquelviana@bce.unb.br) on 2018-02-01T19:50:39Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_LiudimilaPassosGonçalves.pdf: 1010541 bytes, checksum: 2a11599e92fb4d18d72613c36acd6b49 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-02-01T19:50:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_LiudimilaPassosGonçalves.pdf: 1010541 bytes, checksum: 2a11599e92fb4d18d72613c36acd6b49 (MD5) Previous issue date: 2018-02-01 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). / Este trabalho objetivou realizar o autotransplante ortotópico de córtex ovariano em gatas domésticas. Foi padronizada a espessura de corte (1 mm) do fragmento cortical e o método de implante ortotópico diretamente sobre a medula remanescente, deixando o lado contralateral apenas com a região medular como controle. Foi observado desenvolvimento folicular em ambos os lados, porém com valores inferiores no lado onde tinha apenas a medula remanescente. Apesar de ter sido constatado que os folículos primordiais se encontram a uma profundidade máxima de 200 µm, mesmo com a retirada de fatias de 1000µm (ou 1 mm) de espessura ainda resta tecido cortical com folículos ovarianos capazes de se desenvolver. Dessa forma, foi realizada uma nova etapa de implante ortotópico diretamente sobre a medula remanescente (acentuando a profundidade do corte após a retirada dos fragmentos) e foi comparado, com os implantes na bolsa peritoneal próxima ao ovário, também considerado ortotópico. Foi encontrado um bom desenvolvimento folicular nos implantes na bolsa peritoneal, muitas vezes superior ao da região medular. Ainda houve desenvolvimento de folículos antrais na região medular remanescente. Como o objetivo a longo prazo da técnica de transplante ortotópico de tecido ovariano em felinos é utilizar a gata doméstica como receptora de implantes de felinos ameaçados de extinção, é indispensável que os folículos em desenvolvimento sejam exclusivamente do transplante. Com este trabalho, pode-se concluir que a retirada de fragmentos de 1 mm de espessura da camada cortical do ovário de gatas é suficiente para recuperar a maioria dos folículos ovarianos pré-antrais, porém não a deixa estéril; o implante dos fragmentos sobre a medula remanescente não nos dá certeza de que os folículos desenvolvidos são do implante; e o implante em bolsa peritoneal (região ortotópica) é capaz de promover condições favoráveis ao bom desenvolvimento folicular em gatas. Sendo assim, o peritônio é sugerido como o melhor local para o implante ortotópico, e pode ser explorado para o xenotransplante em felinos até o momento. / The aim of this study was to perform ortotopic autotransplantation of ovarian cortex in domestic cats. On a pilot study, the thickness of the cortex slices (1mm) and the method of grafting were standardized. Then, five cats were used for the ovarian grafting. The ovarian cortex was completely removed from both ovaries, and cortex slices from one ovary were grafted on the remainder medulla of the contralateral ovary, while the other ovary was kept with only the medullar region as a control. Follicular development was observed on both ovaries, with lower number of follicles on the side with only the remainder medulla than on the side that received the cortex grafts. Primordial follicles were on a 200 µm maximum depth, but removing slices of 1000 µm (1 mm) still left cortex material enough to allow follicular development. This way, a second experiment was performed to compare the orthotopic implant directly on the medullar region with implants on peritoneal pockets (also considered orthotopic). Follicular development was observed on grafts on peritoneal pockets. However, antral follicles development still occurred on the medullar region. Since the main objective of stablishing the technique of orthotopic transplantation of ovarian tissue in cats is to use de domestic cat as the surrogate for wild felines’ ovarian tissue, it is essential that the development of follicles are exclusively from the graft. With this work we concluded that: removing 1 mm thick slices of ovarian cortex is enough to recover most primordial follicles, but not enough to render the queen infertile; grafting the cortex slices on the remainder medullar tissue does not guarantee that developing follicles are from the grafted tissue, and the implant on peritoneal pockets allow good conditions for follicular development in cats. This way, for now, the peritoneum is the best local for the orthotopic transplant of ovarian tissue, and may be a suitable site for the xenotransplantation of wild felines’ ovarian tissue to domestic cats.
8

Diagnostico histologico e expressão dos marcadores p53, c-erbB-2, Ki-67, PCNA e CD34 em pacientes portadoras de tumor de celulas da granulosa do ovario

Kusamura, Shigeki 10 September 2001 (has links)
Orientadores : Sophie Françoise Mauricette Derchain, Liliana Ap. Lucci de Angelo Andrade / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-07-28T20:25:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Kusamura_Shigeki_M.pdf: 1370354 bytes, checksum: 947a904cf0349b72bf5c76419ada061d (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo: Objetivo: investigar em tumores de células da granulosa do ovário (TCGO) a credibilidade de seu diagnóstico com coloração H&E e a expressão do p53 mutante, do c-erbB-2, Ki-67, PCNA e a atividade angiogênica (CD34), bem como as correlações destes marcadores com características clínicas e histológicas. Sujeitos e método: Três patologistas (A,B e C) reavaliaram os 22 casos de TCGO tratados no CAISM/UNICAMP nos últimos 12 anos, sendo os marcadores detectados através de imuno-histoquímicas em cortes histológicos preparados a partir de blocos de parafina. Foram calculados os coeficientes kappa para avaliação da concordância interobservador entre os patologistas. A análise de associação entre as variáveis categóricas foi realizada com o teste exato de Fisher e entre variáveis categóricas e contínuas, com teste de Mann- Whitney. Resultados: Vinte e um casos foram confirmados como TCGO. Quatro casos foram diagnosticados como TCGO, mesmo sem unanimidade entre os patologistas devido à imunorreatividade para a inibina. Os coeficientes kappa foram de 0,42 (IC95%: -0,05; 0,88); 0,50 (IC95%: 0,13; 0,86); 0,24 (IC95%: -0,14 a 0,61), respectivamente para as duplas de patologistas A/B, A/C e B/C. A IHQ para os marcadores foi realizada em 18 pacientes. Nove (50%) pacientes apresentaram tumores <10cm. Treze (72%) pacientes apresentaram algum componente sólido difuso/sarcomatóide. Em 12 (66%) casos a atipia celular era ausente/leve e em 6 (33%) casos, moderada/intensa. A contagem mitótica foi < 2/10 CMA em 14 (78%) casos. Seis (33%) pacientes apresentaram extensão extra-ovariana da doença (estádios III/IV). O seguimento médio foi de 45,3 meses (0,7 a 128,8). Uma, zero e 11 pacientes apresentaram expressão para o p53 mutante, c-erbB-2 e Ki-67 (focal), respectivamente. Quatorze (78%) casos foram classificados como de alto índice de proliferação, quando avaliados pelo PCNA. A densidade microvascular média foi de 29,0/mm2 (CI95%: 21,8 a 36,1). Apenas o Ki-67, PCNA e o CD34 foram expressos em níveis adequados para uma adequada correlação com outras variáveis. Não houve associação estatisticamente significante entre o índice de proliferação dos tumores (avaliada pelo PCNA), ou Ki-67 ou densidade microvascular com o tamanho do tumor, extensão extra-ovariana da doença, atividade mitótica, atipia celular e padrão histológico. Conclusão: Em nossa casuística, o estudo dos TCGO através da IHQ revelou neoplasias cujo mecanismo de desenvolvimento aparentemente não envolve mutações do p53 e nem expressão aumentada do c-erbB-2; apresentaram resultados conflitantes no que diz respeito ao índice de proliferação celular conforme foram avaliados pelo Ki-67 ou PCNA e, finalmente, são pouco angiogênicos quando avaliados pelo CD34 / Abstract: The purpose of this study was to investigate the credibility of diagnosis of granulosa cell tumor of ovary (GCTO) through the morphological evaluation employing only H&E staining. We also evaluated the expression of mutant p53, c-erbB-2, Ki-67, PCNA as well as angiogenic activity (CD34) and the correlation of these variables with clinical and histological characteristics. Three well trained pathologists (A, B, and C) reevaluated the slides of 22 GCTO patients that had been treated and followed at the CAISM/UNICAMP in the last 12 years. The interobserver agreement was studied calculating kappa coefficient. We employed the Fisher Exact test to assess the correlation between categorical variables and the Mann-Whitney test for the correlation between categorical and continuous variables. Twenty one cases were deemed GCTO after evaluation. Four cases received the diagnosis of GCTO due to positive reaction to inhibin, despite the divergent opinion of one the pathologist. The kappa coefficients were 0.42 (IC95%: -0.05; 0.88); 0.50 (IC95%: 0.13; 0.86); and 0.24 (IC95%: -0.14 a 0.61), for pairs A/B, A/C and B/C observers, respectively. We performed immunohistochemistry for the biological markers in 18 cases. Concerning the clinical and histological variables: 9 (50%) patients presented tumor size <10cm; 13 (72%) patients presented some solid diffuse/sarcomatoid pattern; 12 (66%) cases presented no/slight atypia and 6 (33%) cases presented moderate/strong atypia; 14 cases presented < 2 mitoses/10 HPF; 6 (33%) patients presented extraovarian extension of the disease (stage III/IV). The mean follow-up was 45.3 months (range: 0.7 to 128.8). One, 0 and 11 cases presented positive expression for mutant p53, c-erbB-2 e Ki-67 (focal), respectively. Fourteen (78%) cases were classified as high proliferating index when evaluated by PCNA. The mean microvascular density was 29,0/mm2(IC95%: 21,8 to 36,1). Only Ki-67, PCNA and CD34 were expressed at adequate levels for further correlation with other variables. There was no statistically significant link between either the PCNA proliferating index or the Ki-67 expression or microvascular density with tumor size, extraovarian extension of disease, mitotic activity, cellular atypia and histological pattern. We concluded that the diagnosis of GCTO is difficult in some cases, suggesting the evaluation be complemented with a panel of markers such as inhibin. We also verified that GCTO is a neoplasm that apparently did not involve mutations of p53 nor overexpression/amplification of c-erbB-2; presented conflictings results concerning the proliferating activity when evaluated by PCNA and Ki-67; and finally presented a low angiogenic activity when evaluated by CD34 / Mestrado / Tocoginecologia / Mestre em Tocoginecologia
9

Associação entre a histeroctomia simples realizada no menacme e a densidade mineral ossea da mulher pos-menopausa

Hobeika, João Daniel 07 November 2018 (has links)
Orientadores: Aarão Mendes Pinto Neto, Lucia Helena Simões da Costa Paiva / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-11-07T13:13:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Hobeika_JoaoDaniel_M.pdf: 132295 bytes, checksum: d1f78a70596dda4be298eec39cdfab01 (MD5) Previous issue date: 1999 / Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar a densidade mineral óssea de mulheres na pós-menopausa com o antecedente cirúrgico de histerectomia com conservação ovariana bilateral, realizada no menacme, comparadas a um grupo de mulheres com menopausa natural, não histerectomizadas. Tratou-se de um estudo de corte transversal, com 30 mulheres histerectomizadas no menacme, avaliadas na pós-menopausa, com níveis de FSH plasmático superior a 30UI/ml, comparadas a 102 mulheres menopausadas naturalmente. As pacientes foram selecionadas do Ambulatório de Menopausa do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Universidade Estadual de Campinas. Todas as mulheres responderam a um questionário e realizaram densitometria óssea (Lunar DPX), para a medida da densidade mineral óssea da coluna lombar, colo do fêmur, triângulo de Wards e trocânter. A análise estatística mostrou que as médias etárias, índice de massa corporal, cor da pele, porcentagem de tabagismo, escolaridade, menarca, paridade e antecedente de laqueadura tubária, foram semelhantes nos grupos estudados. A comparação múltipla da média da densidade mineral óssea e do T-score, dos três locais do fêmur, utilizando o teste de Bonferroni, não apresentou diferenças estatisticamente significativas. As médias da densidade mineral óssea e do score da coluna lombar foram analisadas pelo teste t de Student e também não mostraram diferenças estatísticas. A análise da regressão linear múltipla das 132 mulheres estudadas mostrou que idade e índice de massa corporal, associaram-se à densidade mineral óssea do fêmur e coluna lombar, sendo o índice de massa corporal diretamente e a idade inversamente associadas. As variáveis escolaridade, cor parda e paridade associaram-se à densidade mineral óssea da coluna lombar, sendo que as duas primeiras mostraram uma associação direta e a paridade associação inversa. O antecedente de histerectomia não se mostrou associado a alterações da densidade mineral óssea. A seguir, as 30 mulheres histerectomizadas foram pareadas por idade e índice de massa corporal, com 30 mulheres não-histerectomizadas. Esta análise também não mostrou diferenças significantes da densidade mineral óssea, em nível do fêmur e da coluna lombar. Estes resultados sugerem que a histerectomia com conservação ovariana bilateral, realizada em mulheres no menacme, não parece ocasionar redução adicional da massa óssea, quando avaliadas na pós-menopausa / Abstract: The purpose of this study was to evaluate the bone mineral density of the postmenopausal women with previous premenopause hysterectomy with bilateral ovarian conservation compared to a group of non-hysterectomized natural menopaused women. Data from a cross-sectional study among 30 premenopause hysterectomized women evaluated in the postmenopause with serum levels of FSH higher than 30 IU/ml was compared with 102 naturally postmenopausal women. The patients were selected from the Menopause Clinic of CAISM of the State University of Campinas. All women answered a questionnaire and underwent to bone densitometry (Lunar DPX), to measure the bone mineral density of the lumbar spine, femoral neck, Ward¿s triangle and trochanter. The statistic analysis showed that the mean age, body mass index, color of the skin, smoke habits, educational level, menarche, parity, and previous tubal ligation were similar in the studied groups. The multiple comparison of the bone mineral density average and the T-score of the three sites using the Bonferroni test did not show significant difference. The bone mineral density average and the T-score of the lumbar spine was analysed using Student t test and it also did not demonstrated statistical differences. The multiple linear regression analysis of the 132 studied women showed that age and body mass index were associated to bone mineral density of the femur and the lumbar spine, considering that the body mass index is directly associated and the age is indirectly associated with bone mineral density. The variables educational level, brown skin and parity were associated only to body mass index of the lumbar spine, nevertheless the first two variables showed direct association and parity an indirect association with bone mass. The previous hysterectomy did not show any association with bone mineral density. Followed this analysis, the 30 hysterectomized women were joined by age and bone mineral density to 30 non-hysterectomized women. This analysis also did not show significative difference of the bone mineral density in the femur and in the lumbar spine. These findings suggest that premenopause hysterectomy with bilateral ovarian conservation does not seem to cause an additional reduction on bone mass when evaluated in the postmenopause / Mestrado / Tocoginecologia / Mestre em Tocoginecologia
10

Cistos ovarianos funcionais em usuarias de implantes contraceptivos liberadores de etonogestrel ou levonorgestrel

Hidalgo, Maria Margarete 13 December 2005 (has links)
Orientador: Luis Guillermo Bahamondes / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-05T07:26:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Hidalgo_MariaMargarete_D.pdf: 566609 bytes, checksum: 631ec1fc79c44225808b67e9920b5785 (MD5) Previous issue date: 2005 / Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência de cistos ovarianos funcionais em usuárias de implantes contraceptivos liberadores de etonogestrel ou levonorgestrel no primeiro ano de uso e compará-la com a de usuárias de dispositivo intra-uterino (DIU). Foram admitidas 344 mulheres, sendo 116 usuárias de implante liberador de levonorgestrel (Jadelleâ), 123 usuárias de implante liberador de etonogestrel (Implanonâ) e outras 105 usuárias de DIU TCu 380. Todas as mulheres foram submetidas a exames clínico e ginecológico na visita de admissão e à ultra-sonografia transvaginal nos retornos após 3, 6 e 12 meses do início do uso do método. Aquelas que apresentaram cistos ovarianos funcionais (ou folículos ovarianos com diâmetro ³ 25mm) foram avaliadas semanalmente, através de ultra-sonografia e dosagens hormonais (medição de estradiol e progesterona séricos), até que o folículo desaparecesse ou reduzisse seu tamanho para abaixo de 20mm de diâmetro. Cistos ovarianos funcionais foram detectados em 5,1%, 13,0% e 1,9% das usuárias de Implanonâ, Jadelleâ e DIU, respectivamente, aos três meses de uso. Aos seis meses as prevalências foram de 7,2%, 7,8% e 1,1%, enquanto que aos 12 meses foraM encontrados 25,7%, 14,7% e 1,2% de cistos ovarianos funcionais nos três grupos, respectivamente. Os níveis séricos de E2 foram significativamente mais altos nas mulheres que apresentaram cistos ovarianos funcionais em relação aos controles. O tempo decorrido até a regressão do cisto ovariano foi similar nos três grupos de usuárias. Observou-se maior freqüência de metrorragia em usuárias de implantes que apresentaram cistos ovarianos funcionais quando comparadas usuárias sem cistos funcionais. Os resultados deste estudo mostraram que cistos ovarianos funcionais são freqüentes durante o primeiro ano de uso dos implantes Implanonâ e Jadelleâ. Entretanto, trata-se de alteração transitória e intervenções médicas são desnecessárias / Abstract: The objective of this study were to evaluate the prevalence of functional ovarian cysts in users of two contraceptive implants compared to users of intrauterine device (IUD) during the first year of use. A total of 344 women were enrolled at 3 months of use of the etonogestrel-releasing implant (Implanonâ), the levonorgestrel-releasing implant (Jadelleâ), or the TCu380A IUD. Bimanual pelvic examination and vaginal ultrasound were performed during routine 3, 6 and 12-month visits of asymptomatic women. Women with functional ovarian cysts (or enlarged ovarian follicles >25mm), were assessed weekly until disappearence or reduction of the image (including estradiol (E2) and progesterone measurement) and women with no ovarian enlargement underwent the same evaluation for the same period of time. Functional ovarian cysts were detected in 5.1%, 13.0%, and 1.9% of users of Implanon®, Jadelle®, and IUD, respectively, at 3 months. At the 6th month of use, prevalence was 7.1%, 7.8%, and 1.1%, whereas at 12 months rates were 257%, 14.7%, and 1.2% in the 3 groups, respectively. E2 levels were significantly. higher among users with ovarian cysts than controls. The time until disappearance of the ovarian cyst was similar in all 3 groups. There were more cases of menorrhagia in users of implants who had ovarian cysts than in those with no ovarian enlargement. The finding of functional ovarian cysts or enlarged ovarian follicles during the first year of use of Implanon® and Jadelle® implants is common and transient and should not be interpreted as a pathologic ovarian cyst. No further medical interventions are necessary / Doutorado / Tocoginecologia / Doutor em Ciências Biomédicas

Page generated in 0.0744 seconds