• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 739
  • 5
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 753
  • 244
  • 200
  • 185
  • 157
  • 155
  • 142
  • 139
  • 133
  • 126
  • 122
  • 120
  • 119
  • 117
  • 110
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

De espelhos do real à realidade espelhada: as significações das imagens do espetáculo da morte no jornal Folha de Pernambuco

José Rodrigues De Paula, Nilson January 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:07:12Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo7230_1.pdf: 3941871 bytes, checksum: 66a53663e72d9c3aaddc46ec8a3c3646 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2004 / A dissertação insere-se no campo da investigação antropológica, no que hoje comumente é denominado de antropologia visual ou da visualidade, e tem, como objetivo principal, a análise e a interpretação de um fenômeno cotidiano no Recife, que atrai centenas de pessoas, e que se manifesta no ato de olhar fotografias de mortes violentas, veiculadas pelo jornal Folha de Pernambuco. Fotografias cujos conteúdos geralmente apresentam o morto de forma cruel e sangrenta, dando, à morte, uma espetacularização midiática e suas conseqüentes repercussões no imaginário popular. A dissertação é composta por quatro partes: Na primeira, O Olhar Culturalizado , busca-se apresentar os vários sentidos culturais atribuídos ao olhar e suas pertinências com o objeto de pesquisa e com a antropologia. Também é onde apresentamos o marco teórico de referência, que se fundamenta nas noções da fenomenologia, nas proposições e teorias do filósofo Gaston Bachelard e do antropólogo francês Gilbert Durand.A segunda parte, A Fotografia , trata da fotografia como advento histórico e cultural, suas implicações de realismo, assim como sua interligação com a antropologia. O final da segunda parte é composto por uma análise mais próxima do trabalho de campo, onde as fotografias são percebidas como espelhos do real e, por isso mesmo, espelham uma realidade percebida como totalizada pela violência e medo; muito embora essa percepção resulte de um trabalho que tem como base, as construções do fazer-olhar e do fazer-ver, próprios da mídia. Também é onde se apresenta uma primeira interpretação e análise da relação entre o olhar e as fotografias de mortes violentas. A terceira parte, O olhar da fotografia , é onde fizemos o exercício de análise e interpretação sobre as fotografias veiculadas, buscando levantar os temas redundantes e, em seguida, submetendo-os aos significados contidos nos arquétipos, símbolos e mitos. Por último, na quarta parte, Considerações Finais , realiza-se uma análise onde se tenta contemplar os vários sentidos e manifestações do imaginário e do simbólico, apreendidos durante a pesquisa e reflexões sobre o fenômeno especular, bem como suas repercussões no imaginário e no simbólico. Portanto, é através da antropologia do imaginário que se procede às considerações finais para a compreensão do objeto de pesquisa
2

Outros tempos de Juó Bananére = Other times of Juó Bananére / Other times of Juó Bananére

Caiuby, Alita Tortello, 1982- 20 August 2018 (has links)
Orientador: Maria Eugenia Boaventura / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem / Made available in DSpace on 2018-08-20T21:56:30Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Caiuby_AlitaTortello_M.pdf: 1816046 bytes, checksum: 5a936082318b4ebf0097bdcecaac8973 (MD5) Previous issue date: 2012 / Resumo: Esta obra pretende apresentar um estudo crítico de uma seleção de textos do autor macarrônico Juó Bananére. Personagem criada pelo engenheiro Alexandre Marcondes Machado, o barbeiro italiano fez muito sucesso nos anos de 1910 quando publicava na revista O Pirralho, fundada pelo modernista Oswald de Andrade. Tal reconhecimento lhe rendeu algumas pesquisas no meio acadêmico. Com uma fortuna crítica ainda em formação, dada a quantidade de material não estudado, pretendemos estender o conhecimento de sua produção. Para isso, escolhemos 125 textos que foram publicados nos periódicos seguintes: Diário Nacional (1927 - 1932), Jornal das Trincheiras (1932) e A Manha (1926 - 1933). O período selecionado para este trabalho é diverso da maioria das pesquisas até agora existentes. Percebemos, ao longo de nossa leitura, que a política paulista é o grande tema das crônicas de Juó Bananére. Nelas encontramos referência a diversos momentos históricos importantes, além de oferecer um panorama cultural e social da época em que os textos se inserem / Abstract: This work is intended to present a critical study of a selection of texts from the macaronic author Juó Bananare. A character created by the engineer Alexandre Marcondes, the Italian barber was very successful in the 1910s while being published in the magazine O Pirralho (The Kid), founded by the modernist Oswald de Andrade. Such recognition resulted in some research of his literature in the academic field. With a critical fortune still in formation, given the amount of material yet to be studied, we seek to extent the knowledge of his production. For this, we chose 125 texts that were published in the following periodicals: Diário Nacional (1927 - 1932), Jornal das Trincheiras (1932) e A Manha (1926 - 1933). The period selected for this work is different from most of the research that has been done so far. We notice, during our reading, that the politics of São Paulo is the major theme for Juó Bananére's chronicles. There we found references to many important historical moments, in addition to offer a cultural and social outlook from the time in which the texts were written / Mestrado / Teoria e Critica Literaria / Mestra em Teoria e História Literária
3

Do telejornal ao programa jornalístico temático: Jornal Nacional e Globo Rural - uma relação de gênero e de modo de endereçamento

Maia, Jussara Peixoto January 2005 (has links)
Submitted by Pós-Com Pós-Com (pos-com@ufba.br) on 2013-01-22T12:18:06Z No. of bitstreams: 1 Jussara Peixoto Maia.pdf: 5773950 bytes, checksum: bd4ca1df1530bb6eee44f5af6398e8de (MD5) / Made available in DSpace on 2013-01-22T12:18:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Jussara Peixoto Maia.pdf: 5773950 bytes, checksum: bd4ca1df1530bb6eee44f5af6398e8de (MD5) / Baseado nas contribuições da lingüística e da sociologia, este trabalho investiga a produtividade do conceito de gênero e da noção de modo de endereçamento para analisar as especificidades de um programa televisivo de jornalismo temático ou especializado. Autores filiados aos Estudos Culturais britânicos integram o arcabouço teórico e metodológico empregado para a observação dos gêneros televisivos como mediação entre o telespectador e os programas, enquanto estratégia de comunicabilidade entre a instância da produção e a audiência. Em substituição à simples transposição de aspectos relativos ao jornalismo impresso para a investigação dos gêneros jornalísticos televisivos, este estudo considera o telejornal como subgênero, ao lado do programa de jornalístico temático, tendo como objetos o Jornal Nacional e o Globo Rural.
4

O Jornal Nacional e as eleições presidenciais / The Jornal Nacional and The Presidential Elections: 2002 e 2006.

Florentina das Neves Souza 31 August 2007 (has links)
Analisa o conteúdo do Jornal Nacional na cobertura das eleições presidenciais de 2002 e 2006. Verifica qual foi o papel do maior telejornal do Brasil nas duas eleições. A partir de conceitos e modelos de pesquisa desenvolvidos pelos principais Institutos de Mídia e Política do Brasil, reúne elementos quantitativos e qualitativos para identificar a construção pelo Jornal Nacional do cenário político das eleições. A pesquisa revelou um equilíbrio quantitativo na cobertura do telejornal em 2002 e em parte da campanha de 2006, mas mostrou também a desconstrução de candidatos por meio do noticiário. A discussão em torno do papel do Jornal Nacional começa necessariamente pela discussão do desempenho do noticiário e da Rede Globo durante outros momentos politicamente fortes desde a ditadura militar, portanto a pesquisa relata episódios e mostra aspectos do relacionamento entre televisão e o poder político no Brasil. / It examines the contents of Jornal Nacional in covering the presidential elections from 2002 and 2006. It verifies the role of the major Brazilian TV broadcast news in both elections. It gathers quantitative and qualitative elements to identify the construction of the political scene of the elections made by Jornal Nacional, departing from concepts and research models developed by the main Brazilian institutes of media and politics. The research revealed a quantitative balance in the coverings of the TV broadcasting news in 2002, and part of 2006 campaign as well. However, it also depicted the disarticulation of the candidates image throughout the news. The discussion about the role of Jornal Nacional necessarily starts by analyzing the performance by the broadcasting news and by Rede Globo during the other politically strong periods since the military dictatorship. Therefore the research reports episodes and aspects of the relationship between the television and the political power in Brazil.
5

O Jornal Nacional e as eleições presidenciais / The Jornal Nacional and The Presidential Elections: 2002 e 2006.

Souza, Florentina das Neves 31 August 2007 (has links)
Analisa o conteúdo do Jornal Nacional na cobertura das eleições presidenciais de 2002 e 2006. Verifica qual foi o papel do maior telejornal do Brasil nas duas eleições. A partir de conceitos e modelos de pesquisa desenvolvidos pelos principais Institutos de Mídia e Política do Brasil, reúne elementos quantitativos e qualitativos para identificar a construção pelo Jornal Nacional do cenário político das eleições. A pesquisa revelou um equilíbrio quantitativo na cobertura do telejornal em 2002 e em parte da campanha de 2006, mas mostrou também a desconstrução de candidatos por meio do noticiário. A discussão em torno do papel do Jornal Nacional começa necessariamente pela discussão do desempenho do noticiário e da Rede Globo durante outros momentos politicamente fortes desde a ditadura militar, portanto a pesquisa relata episódios e mostra aspectos do relacionamento entre televisão e o poder político no Brasil. / It examines the contents of Jornal Nacional in covering the presidential elections from 2002 and 2006. It verifies the role of the major Brazilian TV broadcast news in both elections. It gathers quantitative and qualitative elements to identify the construction of the political scene of the elections made by Jornal Nacional, departing from concepts and research models developed by the main Brazilian institutes of media and politics. The research revealed a quantitative balance in the coverings of the TV broadcasting news in 2002, and part of 2006 campaign as well. However, it also depicted the disarticulation of the candidates image throughout the news. The discussion about the role of Jornal Nacional necessarily starts by analyzing the performance by the broadcasting news and by Rede Globo during the other politically strong periods since the military dictatorship. Therefore the research reports episodes and aspects of the relationship between the television and the political power in Brazil.
6

Jornalismo e interesses econômico-políticos : o caso das montadoras e o governo do PT em Zero Hora : 1999, o ano em que o jornal abandona o neoliberalismo e se torna "Keynesiano"

Fonseca, Alexandre Leboutte da January 2003 (has links)
Este trabalho analisa a cobertura do jornal Zero Hora sobre o impasse entre o governo do Rio Grande do Sul e as montadoras de automóveis Ford e General Motors, no período de 16/03/1999 a 03/05/1999. É um estudo que procura, através do referencial da hermenêutica de profundidade, demonstrar como é construída a ideologia no jornalismo do grupo RBS – maior conglomerado de mídia da região Sul do Brasil –, com base no conceito proposto por Thompson de “sentido a serviço do poder”. A minuciosa pesquisa possibilitou perceber não só o agendamento de Zero Hora no caso envolvendo o governo do Partido dos Trabalhadores (PT) e as montadoras, mas a construção ideológica empreendida pelo jornal, legitimando o discurso das montadoras e da oposição, e desqualificando os argumentos do governo. O discurso neoliberal de redução das atribuições do Estado, hegemônico nas páginas de Zero Hora durante a década de 90, é trocado – nos primeiros meses do governo petista – por um discurso fragmentado, oportunista e descontextualizado do pensamento keynesiano, defendendo o papel importante do Estado na geração de emprego e renda, como propulsor do desenvolvimento através de investimentos e outras políticas de incentivos capazes de gerar um círculo virtuoso na economia. A cobertura tendenciosa de Zero Hora se tornaria um dos elementos constitutivos de um Cenário de Representação da Política (CR-P) desfavorável à candidatura petista na eleição para o governo do Rio Grande do Sul em 2002.
7

Jornalismo e interesses econômico-políticos : o caso das montadoras e o governo do PT em Zero Hora : 1999, o ano em que o jornal abandona o neoliberalismo e se torna "Keynesiano"

Fonseca, Alexandre Leboutte da January 2003 (has links)
Este trabalho analisa a cobertura do jornal Zero Hora sobre o impasse entre o governo do Rio Grande do Sul e as montadoras de automóveis Ford e General Motors, no período de 16/03/1999 a 03/05/1999. É um estudo que procura, através do referencial da hermenêutica de profundidade, demonstrar como é construída a ideologia no jornalismo do grupo RBS – maior conglomerado de mídia da região Sul do Brasil –, com base no conceito proposto por Thompson de “sentido a serviço do poder”. A minuciosa pesquisa possibilitou perceber não só o agendamento de Zero Hora no caso envolvendo o governo do Partido dos Trabalhadores (PT) e as montadoras, mas a construção ideológica empreendida pelo jornal, legitimando o discurso das montadoras e da oposição, e desqualificando os argumentos do governo. O discurso neoliberal de redução das atribuições do Estado, hegemônico nas páginas de Zero Hora durante a década de 90, é trocado – nos primeiros meses do governo petista – por um discurso fragmentado, oportunista e descontextualizado do pensamento keynesiano, defendendo o papel importante do Estado na geração de emprego e renda, como propulsor do desenvolvimento através de investimentos e outras políticas de incentivos capazes de gerar um círculo virtuoso na economia. A cobertura tendenciosa de Zero Hora se tornaria um dos elementos constitutivos de um Cenário de Representação da Política (CR-P) desfavorável à candidatura petista na eleição para o governo do Rio Grande do Sul em 2002.
8

Nas prensas e nos quartéis: as demandas dos militares subalternos através da coluna “Plantão Militar” (1957-1964)

Carvalho, Bruno Guedes de January 2013 (has links)
Submitted by Maria Dulce (mdulce@ndc.uff.br) on 2014-01-15T12:47:10Z No. of bitstreams: 1 Carvalho, Bruno-Dissert-2013.pdf: 1033181 bytes, checksum: 070b291cd66b12aabb16095432d6ca4a (MD5) / Made available in DSpace on 2014-01-15T12:47:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Carvalho, Bruno-Dissert-2013.pdf: 1033181 bytes, checksum: 070b291cd66b12aabb16095432d6ca4a (MD5) Previous issue date: 2013 / A presente pesquisa trata das demandas dos militares subalternos das Forças Armadas, em especial a graduação dos sargentos, não apenas em prol de melhorias em seu duro cotidiano profissional, como também na busca pela extensão de direitos básicos de cidadania. Reivindicações que encontraram espaço e difusão privilegiados na coluna "Plantão Militar", assinada pelo jornalista, e sargento reformado do Exército, João Batista de Paula, no jornal Última Hora, durante a segunda metade da década de 1950 e a primeira de 1960. Através da análise sobre as várias edições da coluna, procurou-se atestar como se dava a discussão sobre questões profissionais específicas que, em grande medida, afetavam o cotidiano profissional destes militares. Problemas como a falta de leis gerais relativas à promoção ao círculo dos oficiais, a má qualidade da alimentação servida em algumas unidades militares e a falta de assistência trabalhista a que estavam sujeitos os funcionários civis das Forças Armadas. Questões relacionadas à extensão de certos direitos básicos, relativos ao exercício da cidadania, dos quais muitos sargentos estavam excluídos, também foram objeto de debate em "Plantão Militar": o direito ao voto, ao casamento e acesso à casa própria. A comparação da situação vivida pelos sargentos com a dos demais trabalhadores, no meio civil, era, quase sempre, inevitável. Fator que levava a abordagem jornalística in loco, de caráter opinativo, empreendida por seu colunista sobre o setor militar, a considerar os rumos pelos quais certos debates de caráter político mais geral eram encaminhados dentro das Forças Armadas. Iniciativa que, necessariamente, implicava em considerar a conjuntura política que o cercou durante os anos de publicação de sua coluna, bem como seus efeitos dentro da Instituição Militar.
9

Jornalismo e interesses econômico-políticos : o caso das montadoras e o governo do PT em Zero Hora : 1999, o ano em que o jornal abandona o neoliberalismo e se torna "Keynesiano"

Fonseca, Alexandre Leboutte da January 2003 (has links)
Este trabalho analisa a cobertura do jornal Zero Hora sobre o impasse entre o governo do Rio Grande do Sul e as montadoras de automóveis Ford e General Motors, no período de 16/03/1999 a 03/05/1999. É um estudo que procura, através do referencial da hermenêutica de profundidade, demonstrar como é construída a ideologia no jornalismo do grupo RBS – maior conglomerado de mídia da região Sul do Brasil –, com base no conceito proposto por Thompson de “sentido a serviço do poder”. A minuciosa pesquisa possibilitou perceber não só o agendamento de Zero Hora no caso envolvendo o governo do Partido dos Trabalhadores (PT) e as montadoras, mas a construção ideológica empreendida pelo jornal, legitimando o discurso das montadoras e da oposição, e desqualificando os argumentos do governo. O discurso neoliberal de redução das atribuições do Estado, hegemônico nas páginas de Zero Hora durante a década de 90, é trocado – nos primeiros meses do governo petista – por um discurso fragmentado, oportunista e descontextualizado do pensamento keynesiano, defendendo o papel importante do Estado na geração de emprego e renda, como propulsor do desenvolvimento através de investimentos e outras políticas de incentivos capazes de gerar um círculo virtuoso na economia. A cobertura tendenciosa de Zero Hora se tornaria um dos elementos constitutivos de um Cenário de Representação da Política (CR-P) desfavorável à candidatura petista na eleição para o governo do Rio Grande do Sul em 2002.
10

As sete mortes do Diário Popular: 117 anos de um jornal à procura de identidade / As sete mortes do Diário Popular: 117 anos de um jornal à procura de identidade

Luiz Antonio de Paula 16 September 2008 (has links)
Esta pesquisa analisa a vida e a morte, aos 117 anos, do jornal paulistano Diário Popular, retirado das bancas em 2001, e substituído pelo Diário de S. Paulo, numa operação anunciada como troca de título. Resgatando sua trajetória, desde sua fundação como instrumento político, em 1884, destacam-se os períodos de altos e baixos que a publicação viveu. Comparando-se seu conteúdo e estratégia empresarial à dos veículos existentes em cada um desses momentos históricos, é feita uma reflexão sobre jornal popular, a utilização da Imprensa com fins políticos e sua transformação em empresa, e sobre como e quando ocorrem as mortes de jornais. A metodologia utilizada foi a comparação de conteúdo editorial, posicionamento político, receptividade de leitores e resultados econômicos conseguidos, a partir de consulta às páginas das publicações, a trabalhos acadêmicos a respeito da história do jornalismo e a obras sobre teorias da comunicação. / This research analyses the life and the death, after 117 years of existence, of the newspaper Diário Popular from São Paulo city, which was taken out from circulation in 2001 and substituted by the newspaper Diário de S. Paulo in an operation as announced to be just an exchange of titles. Bringing back its trajectory since its foundation as a politic instrument, in 1884, the high and low periods of the newspaper are shown. Comparing its contents and business strategy with the ones from other present vehicles, in each one of these historical moments, a reflection is done about popular newspapers, about the utilization of press with political aims, its transformation into enterprise and also about the death of newspapers. The methodology applied in the research was based on the comparison of editorial contents, political postures, readers reception and economic results obtained by consulting the pages of the publications, academic researches about journalism history and publications about communication theories.

Page generated in 0.0466 seconds