• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 2340
  • 63
  • 40
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 2444
  • 1214
  • 872
  • 555
  • 532
  • 443
  • 436
  • 372
  • 371
  • 359
  • 345
  • 284
  • 258
  • 257
  • 253
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

A compreensão leitora : estudo realizado durante a iniciação à prática profissional de Português e Espanhol

Syder, Maria José Arnaut, Ponce de León Romeo, Rogelio, Duarte, Isabel Margarida 2009 (has links)
Considerando que, à meida que o aluno cresce, a sua motivação para a leitura diminui, devido, na maioria das vezes, a problemas de compreensão leitora, o objectivo deste estudo exploratório de uma experiência na disciplina de Língua Portuguesa e Língua Estrangeira - Espanhol, é tentar perceber as causas da pouca compreensão que os alunos têm dos textos que lêem, propondo algumas estratégias e materiais para ultrapassar as falhas detectadas. Faz-se uma primeira abordagem ao acto de ler, para de seguida se decompor todo o complexo processo da compreensão leitora, constituindo toda esta matéria o primeiro capítulo. Na segunda parte, apresentamos o trabalho realizado numa escola secundária, guiando-nos pelo objectivo proposto. Conclui-se com uma apreciação global dos resultados obtidos.
2

Para a promoção da leitura em voz alta : o concurso de leitura em voz alta na aula de português e de alemão

Landeiro, Ana Sofia Ferreira, Veloso, João 2009 (has links)
A competência da leitura é importante para o desenvolvimento cognitivo, ao nível do pensamento e do espírito crítico do indivíduo, e na aquisição de outras competências, como a escrita e a oralidade. Deste modo, surge, neste trabalho, a problemática em torno do tipo de leituras realizadas em contexto de sala de aula: o predomínio da leitura silenciosa sobre a leitura em voz alta. A presente investigação foi fruto do período de estágio pedagógico realizado na Escola Secundária Filipa de Vilhena, no Porto, durante o ano lectivo de 2008/2009. De forma a promover a prática mais frequente da leitura em voz alta em contexto de sala de aula e de verificar quais os parâmetros de maior dificuldade evidenciados pelos alunos neste tipo de leitura, procuramos observar qual o papel que a competência da leitura tem na sala de aula, fazendo uma breve análise dos Programas da disciplina de Português e da disciplina de Alemão e dos estudos de vários autores da área em questão. Pretendemos apresentar alguns dados relativos ao nível de literacia no nosso país, através de dois estudos recentes realizados pelo Plano Nacional de Leitura (PNL) e pela Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), com o intuito de proceder a uma breve reflexão sobre o grau de literacia dos portugueses. Procuramos ainda exercitar e incentivar a leitura em voz alta através de um Concurso de Leitura e dar algumas sugestões sobre actividades de promoção de leitura, de maneira a ajudar outros professores ou profissionais de ensino na elaboração e execução das mesmas. Por fim, procuramos fazer uma breve reflexão sobre como avaliar a leitura e em que parâmetros situar essa avaliação, tendo sempre em conta as dificuldades que tal acto pode acarretar. Assim, neste relatório final de estágio focaremos a promoção da leitura em voz alta em contexto de sala de aula (...)
3

Os efeitos de sentidos acerca da leitura :com a palavra os alunos

Santos, Eli Regina Nagel dos, Souza, Osmar de, 1951-, Universidade Regional de Blumenau. Programa de Pós-Graduação em Educação. 2010 (has links) (PDF)
Orientador: Osmar de Souza. Dissertação (mestrado) - Universidade Regional de Blumenau, Centro de Ciências da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação.
4

Complexidade sintática

Olimpio, Lucia Maria Nassib 1983 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão.
5

Formação do leitor : contar historias, dramatizar, brincar... pontos de partida

Regina Chicoski 1997 (has links)
Resumo: Este trabalho é o relato de uma experiência com leitura desenvolvida durante o segundo semestre de 1995 e o primeiro de 1996, numa escola de periferia de Guarapuava-PR, iniciando o trabalho com alunos de segunda série e acompanhando-os na série subsequente do ensino fundamental. Através do lúdico, do contar histórias, da dramatização, buscou-se despertar o gosto pela leitura. No primeiro semestre os alunos ouviram, contaram, leram muitas histórias e realizaram atividades lúdicas. No segundo semestre continuaram lendo, ouvindo e contando histórias, mas o trabalho ficou centrado no texto Bom dia todas as cores de RUTH ROCHA. As atividades foram direcionadas mais para o campo do jogo dramático, da arte dramática, culminando com a dramatização de Bom dia todas as cores Abstract: This work is a report of an experience with reading developed during the 1995 second semester and the 1996 first semester, in a Guarapuava periphery school, Parana State, with second grade students and accompaning them in subsequent grade of primary education. Through this play, dramatized stories were told to the children, we tried to wake up the pleasure for reading. The first semester the students heard, told and read many stories, but the work was centralized in the text Bom dia todas as cores (Good morning all the colors), by RUTH ROC11A. The activities were managed more for the field of the dramatic game, from the dramatic art and ending with the dramatization of Bom dia todas as cores
6

A MEDIAÇÃO DA LEITURA: O CASO DO CURSO SESC VEM LER

Silva, Maria da Conceição 4 July 2013 (has links)
Esta pesquisa trata da mediação da leitura na perspectiva de Vygotsky, criador da teoria sociointeracionista, que defende que o homem não nasce pronto, mas, precisa interagir com outros para se constituir e modificar o meio onde vive. Contempla os conceitos mediação, além de outros que compõem o arcabouço teórico de Vygotsky, tais como: Zona de Desenvolvimento Proximal, aprendizagem, desenvolvimento cognitivo e apropriação. No contexto dos estudos que visam melhorar as competên-cias leitoras, sempre surgem em pauta, os resultados de pesquisas sobre o leitor brasileiro que evidenciam um baixo índice de leitura, especialmente a literária, entre os jovens, principalmente por dificuldades de acesso às obras e a inexperiência des-tes, quanto às obras canônicas. Nessa conjuntura, optou-se por investigar as contri-buições das atividades de mediação da leitura desenvolvidas pelo SESC Bahia no sentido de avaliar se estas propostas têm surtido efeito para a melhoria do quadro revelado nas pesquisas. Assim, o objetivo geral desta pesquisa é analisar as contri-buições do curso SESC Vem Ler para o aluno, quanto ao desenvolvimento da leitura crítica e reflexiva (possível ampliação da Zona de Desenvolvimento Proximal) das obras literárias indicadas para o vestibular de universidades públicas de Salvador, nos anos de 2004 e 2005. Para isto, foram levantados os dados pessoais de alunos e professores, os quais foram convidados para a entrevista semiestruturada, tendo sido criados roteiros pré-testados e ajustados. Em seguida, a coleta dos dados, que foi realizada mediante gravação de arquivos de áudio e transcrição, com base em tabela de convenção adaptada. Os dados foram organizados, inicialmente, em ma-trizes, e, posteriormente, em gráficos, tabelas, quadros e citações selecionadas das falas dos entrevistados, visando análise. Os resultados revelaram que o curso SESC Vem Ler contribuiu para que os alunos desenvolvessem uma leitura reflexiva e críti-ca de obras literárias, indicadas para o vestibular, havendo indícios da ampliação da Zona de Desenvolvimento Proximal destes leitores, nos moldes da teoria criada por Vygotsky. Esta pesquisa apresentou, também, pontos positivos e negativos da ativi-dade e benefícios do curso para a vida dos alunos, constituindo-se, deste modo, em subsídio, tanto para avaliação do SESC Vem Ler, quanto para a elaboração de ativi-dades semelhantes desenvolvidas por bibliotecas do SESC e de outras instituições.
7

O ler por prazer

Fernada Torresan Marcelino 2003 (has links)
Resumo: Não informado. Abstract: Not informed.
8

Leitura de historias de leitura

Norma Sandra de Almeida Ferreira 1988 (has links)
Resumo: Não informado. Abstract: Not informed.
9

Palavramundo : a leitura como experiência de formação

Carlos, Elter Manuel 2008 (has links)
Partindo da ideia freireana de Palavramundo pretende-se pensar a leitura como experiência de formação do ser humano. A leitura é pensada do ponto de vista experiÊncia (experiri, erfahung, peirô), uma vez que, expressão de condicionantes contemporâneos, ela não tem sido necessariamente tomada como experiência de formação, mas pelo contrário, como o lado mais nítido da sua pobreza. O que significa então, pensar a leitura como experiência de formação? Significa pensar a leitura como experiência única, aberta e insubstituível. É uma experiência histórica, estética e linguística. A formação é a forma como (re)construímos a nossa subjectividade através da leitura.
10

Pre-reading activities : what effects do they have on heterogeneous classes?

Sousa, Melissa Oliveira de 2012 (has links)
Este estudo pretende investigar os efeitos de dois tipos distintos de atividades pré-leitura (o pré-questionamento e o pré-ensino de vocabulário) e uma condição controlada sobre a compreensão de leitura concernente a 45 alunos, atualmente frequentando o 8º ano no International Baccalaurete Middle Years Programme, na Holanda. Apesar dos grupos envolvidos neste estudo terem um nível avançado de Inglês, será sensato considerá-los como heterogéneos, uma vez que são de nacionalidades extremamente diversas e subsequentemente de meios culturais multilingues variadíssimos. De maneira a medir os efeitos de ambas as atividades de pré-leitura, os participantes tiveram acesso ao mesmo texto, sob três diferentes condicionalismos. Imediatamente depois de ler o texto, os participantes responderam um teste aberto de 8 itens e um teste de escolha múltipla também de 8 itens. A análise de variância indicou que ambas as atividades de pré-leitura foram consideravelmente mais eficazes do que a condição de controle. Para além disso, investigações através de Tukey’s HSD revelaram que as atividades envolvendo o pré-ensino de vocabulário produziram muito melhores resultados do que os resultados obtidos com a condição de controle.

Page generated in 0.0606 seconds