• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1601
  • 12
  • 8
  • 7
  • 7
  • 7
  • 6
  • 5
  • 4
  • 4
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 1669
  • 917
  • 261
  • 246
  • 214
  • 204
  • 181
  • 172
  • 155
  • 152
  • 141
  • 110
  • 103
  • 103
  • 92
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Mortalidade em Portugal

Nunes, José Nogueira January 1923 (has links)
No description available.
2

Tendencias da mortalidade infantil, perinatal e seus componentes em Campinas : 1971 a 1999

Carvasan, Gislaine Aparecida Fonsechi 21 February 2002 (has links)
Orientadores: Carlos Roberto Silveira Correa, Maria do Rosario Dias de Oliveira Latorre / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-02T06:19:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Carvasan_GislaineAparecidaFonsechi_M.pdf: 16637200 bytes, checksum: 124868bb49d06210ce70b4f0aaba3c76 (MD5) Previous issue date: 2002 / Resumo: Este trabalho teve por objetivo analisar as tendências da mortalidade infantil e seus componentes (neonatal e pós-neonatal) e da mortalidade perinatal e seus componentes (natimortalidade e neonatal precoce) para o Município de Campinas, no período de 1971 a 1999. Os coeficientes da mortalidade perinatal, infantil, neonatal, neonatal precoce, neonatal tardia, pós-neonatal e natimortalidade foram calculados a partir dos dados fornecidos pela Fundação SEADE. Os coeficientes foram analisados para o período de 1971 a 1999. Iv:, análises foram feitas por modelos de regressão polinomial. Foram analisadas, também, a causa básica para todos os coeficientes para os anos de 1979, 1989 e 1999. Verificou-se que todos os coeficientes apresentaram tendências decrescentes estatisticamente significativas. Nos anos de 1979,1989 e 1999 houve uma mudança nas causas básicas de morte, antes ligadas a doenças infecciosas e parasitárias e, hoje, principalmente causas perinatais: relacionadas à atenção ao parto, gravidez, hipóxia intrauterina e asfixia ao nascer / Abstract: The objetive of this study is to analyze the trends of the infant mortality and its components (neonatal and post-neonatal) and the trends of the perinatal mortality and its components (stillbirth and early neonatal) for the city of Campinas from 1971 to 1999. The rate of perinatal, infant, neonatal, early neonatal, Iate neonatal, posneonatal and stillbirth mortality were calculated with information from Fundação SEADE. The rate were analyzed during the period of 1971 to 1999. The analyses were made by polinomial regression models. The basic cause was analyzed for ali components in three different years: 1979, 1989 and 1999. Ali rate studied presented decreasing trends, which were statistically significant. In the years 1979, 1989 and 1999, there was a change in the basic cause of death, the causes were "parasict infeccions diseases" and nowadays the main causes are perinatal: attention of delivery, pregmency, hipoxia intrauterine and birth asphyxia / Mestrado / Saude Coletiva / Mestre em Saude Coletiva
3

Desigualdades socioeconômicas e espaciais da mortalidade infantil no Brasil e Distrito Federal

Ramalho, Walter Massa 15 July 2014 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Medicina Tropical, 2014. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2014-10-09T16:08:49Z No. of bitstreams: 1 2014_WalterMassaRamalho.pdf: 9250440 bytes, checksum: b70ab62d4769b2f73ba4461db454da30 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2014-10-10T10:37:00Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_WalterMassaRamalho.pdf: 9250440 bytes, checksum: b70ab62d4769b2f73ba4461db454da30 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-10-10T10:37:00Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_WalterMassaRamalho.pdf: 9250440 bytes, checksum: b70ab62d4769b2f73ba4461db454da30 (MD5) / Introdução: Os avanços obtidos na redução da Taxa de Mortalidade Infantil (TMI) no Brasil ainda são parciais devido à alta proporção de evitabilidade e desigualdades internas, com risco ainda elevado em grupos populacionais específicos. O monitoramento e os estudos sobre as desigualdades no risco de morte infantil no Brasil e no Distrito Federal (DF) se justificam a fim de fortalecer o debate sobre as iniquidades em saúde nesses territórios. Objetivo: 1) Analisar as desigualdades no risco de morte infantil segundo o Índice de Desenvolvimento Familiar nos municípios brasileiros, em 2006-2008; 2) Analisar a distribuição espacial e fatores associados à mortalidade infantil na zona urbanizada do DF, em 2009. Métodos: Para atender ao objetivo 1, foi realizado um estudo ecológico, onde a TMI (2006-2008) foi agregada por município e unidades da federação brasileiras. A sua descrição foi baseada em estratificação pelo Índice de Desenvolvimento Familiar (IDF). Para avaliar as desigualdades, foram utilizados o Índice de Concentração (IC), o risco atribuível percentual (RA %), o risco atribuível populacional percentual (RAP %), a razão de taxas (RT) e o número de eventos evitáveis (mortes de crianças). Para atender ao objetivo 2, foi realizado um estudo de caso-controle de base espacial. Foram considerados como casos os nascidos vivos do ano de 2009, (identificados no Sistema de Informação de Nascidos Vivos - SINASC). residentes no Distrito Federal (DF) e que foram a óbito com menos de 1 ano de idade (identificados no Sistema de Informação de Mortalidade - SIM). Foram considerados como controles os nascidos vivos do ano de 2009, da mesma população não identificados no SIM. Para a análise dos dados foi usada regressão aditiva (GAM), a fim de estimar efeitos espaciais da distribuição da chance de óbito infantil. Foi considerada a hierarquia - distal, medial, proximal - das variáveis independentes em relação a cada um dos desfechos (óbitos infantis por todas as causas, os evitáveis e os não evitáveis). Resultados: 1) Referente às desigualdades ecológicas entre os municípios brasileiros (2006-2008) os seguintes resultados foram observados: O IC foi 0,02. O estrato com pior IDF concentrou 20% de todos os óbitos infantis do Brasil, em uma população de 17% de nascidos vivos (NV). Adicionalmente, o perfil sobre as causas e as idades das mortes infantis também se diferenciaram qualitativamente, seguindo a mesma direção da condição de saúde, quando foram comparados aos estratos de pior e de melhor IDF. 2) Quanto ao estudo da distribuição espacial do óbito infantil no DF, foram observados os seguintes resultados: O risco do óbito infantil na população dos NV em 2009 foi de 12,21‰ NV, com 62,9% de óbitos devido às causas evitáveis e 36,5% devido às causas não evitáveis. Variáveis socioeconômicas presentes no SINASC se associaram positivamente com a distribuição espacial dos óbitos infantis por causas evitáveis (p<0,05), porém não com aqueles por causas não-evitáveis (p>0,05). As variáveis ligadas à atenção à saúde e as características biológicas maternas estiveram associadas a ambos os desfechos (p<0,05). A associação do espaço em relação ao óbito infantil perdeu significância após a inclusão das variáveis relacionadas à características da criança em todos os modelos estudados. Conclusão: Foram identificadas regiões de alto risco de morte infantil no Brasil e no DF, incompatíveis com o atual desenvolvimento econômico apresentado nacionalmente e localmente na capital do país. Esses resultados podem apoiar políticas públicas de saúde orientadas a superar tais desigualdades no risco de morte infantil nos territórios estudados. _____________________________________________________________________________ ABSTRACT / Introduction: The advances made in reducing Infant Mortality Rate (IMR) in Brazil are still unacceptable due to the high proportion of avoidable and internal inequalities with high risk in specific population groups. The monitoring and studies on inequalities in the risk of infant death in Brazil and the Distrito Federal (DF) justified for to broaden the debate on health inequities in these territories. Objective: 1) Analyze the inequalities in infant mortality among municipalities in Brazil according to the Family Development Index, 2006–2008; 2) analyze the spatial and factors common to declarations of live births associated with IMR in the DF, 2009. Methods: To meet objective 1, This was an exploratory ecological study of space aggregates that described IMR in 2006–2008 according to municipalities, states, and the Family Development Index (FDI), a socioeconomic indicator that ranges from 0 to 1. All the municipalities in Brazil were categorized according to four strata as defined by FDI quartiles, where stratum 4 included those with better FDI conditions, and stratum 1, worse conditions. The selected inequality measures were: Concentration Index, Attributable Risk Percent, Population Attributable Risk Percent,Rate Ratio, and number of avoidable events (number of infant deaths). To meet objective 2, this was a spatial case control study, cases were defined as live births in 2009 from the Federal District (DF) and who died under 1 year of age (identified in the Mortality Information System - SIM). Controls were considered live births in the same population not identified in SIM. For the analysis of the data was used additive regression model (GAM) to estimate spatial distribution effects of odds to infant death. This database was analyzed using hierarchical logistic regression to estimate the factors associated with IMR. of infant deaths. Additionally, the profile of causes and ages of infant mortality also differed qualitatively when stratum 1 was compared to stratum 4. 2) Regarding the study of the spatial distribution of infant mortality in DF, the following results were observed: The risk of infant death in the population of births in 2009 was 12.21 ‰ NV, where 62.9% of deaths was to preventable causes and 36.5% for unavoidable causes. Socioeconomic variables were associated with the spatial distribution of infant deaths from preventable causes (p <0.05) but not with non-preventable causes (p> 0.05). The variables related to health care and maternal biological characteristics were associated with both outcomes (p <0.05). The explanatory power of space in relation to infant mortality lost significance after inclusion of variables related to characteristics of the child in the all models studied. Conclusion: regions of high risk of infant death in Brazil and DF incompatible with the current economic development presented nationally and locally in the capital of Brazil were identified. These results may to support public health policies aimed at improving health and reducing inequalities in the risk of infant mortality in theses territories.
4

Possíveis causas da mortalidade do caranguejo-uçá, Ucides cordatus (Linnaeus, 1763) no estuário do Rio Jaguaribe - Ceará

Neto, Pedro Alexandre Valentim January 2004 (has links)
VALENTIM NETO, P. A. Possíveis causas da mortalidade do caranguejo-uçá, Ucides cordatus (Linnaeus, 1763) no estuário do Rio Jaguaribe - Ceará. 2004. 76f. Dissertação (Mestrado em Ciências Marinhas Tropicais) - Instituto de Ciências do Mar, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2004. / Submitted by Solange Gomes (solagom@yahoo.com.br) on 2013-02-04T19:06:29Z No. of bitstreams: 1 Pedro Alexandre Valentim Neto.pdf: 1857445 bytes, checksum: ea3a88feae2138b10309af9cd512b668 (MD5) / Approved for entry into archive by Nadsa Cid(nadsa@ufc.br) on 2013-06-05T15:49:10Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Pedro Alexandre Valentim Neto.pdf: 1857445 bytes, checksum: ea3a88feae2138b10309af9cd512b668 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-06-05T15:49:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Pedro Alexandre Valentim Neto.pdf: 1857445 bytes, checksum: ea3a88feae2138b10309af9cd512b668 (MD5) Previous issue date: 2004
5

Avaliação da qualidade das informações sobre óbitos por causas externas no município de Fortaleza-CE / Assessing the quality of information about deaths from external causes in the city of Fortaleza-CE

Messias, Kelly Leite Maia de January 2014 (has links)
MESSIAS, Kelly Leite Maia de. Avaliação da qualidade das informações sobre óbitos por causas externas no município de Fortaleza-CE. 2014. 157 f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2014. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-07-28T13:01:21Z No. of bitstreams: 1 2014_tese_klmmessias.pdf: 3013537 bytes, checksum: ff95c764c16852f3afbadadd443f1bfa (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-07-28T13:02:06Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_tese_klmmessias.pdf: 3013537 bytes, checksum: ff95c764c16852f3afbadadd443f1bfa (MD5) / Made available in DSpace on 2014-07-28T13:02:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_tese_klmmessias.pdf: 3013537 bytes, checksum: ff95c764c16852f3afbadadd443f1bfa (MD5) Previous issue date: 2014 / The Health Information System on Mortality appropriates information to assess the health status of human populations and direct measures for equitable health care. Therefore, this system, not far from the others, must have quality information, which can be evaluated by two parameters: the validity and reliability of its health indicators. Several studies were conducted in Brazil over the last 20 years demonstrating weaknesses in the evaluation processes of this system. The present study aims to evaluate the quality of the record of mortality information for victims of external causes in 2010 in Fortaleza, Ceará. This is a cross-sectional study, which included all death certificates, from residents of Fortaleza, reported by the state’s Medical Examiner office where the underlying causes were identified in Chapter XX, the International Classification of Diseases (ICD- 10). The number of deaths recorded in the state Mortality Database and the amount of deaths identified in medical examiner’s office records were compared. We also compared encodings for basic causes of death; the risk factors linked to the leading cause of death (aggression), and we analyzed the quality of the records and performed a Spatial Analysis of deaths from aggression/assault. Data were tabulated in EpiInfo for Windows, version 3.5.4 and analyzed in STATA 12. Kappa was used as a measure of agreement. Results indicated underreporting of 67 deaths, with 2,109 deaths resulting final sample. The correlation between the medical examiner and the population registry had a kappa of 0.069. The following risk factor were identified in a logistic regression for death by aggression/assault: being a teenager (adjusted OR: 18.44, 95% CI from 9.57 to 35.54 ), being male ( adjusted OR : 2.83 , CI 95 % from 1.92 to 4.19 ), not having marital bond ( adjusted OR : 1.58 , 95% CI from 1.14 to 2.18 ) and occurrence of low- income neighborhood ( adjusted OR : 5.13 95% CI from 2.13 to 12.36 ); most variables showed low completeness and the indicator Kernel identified "hot areas" in the distribution of the occurrences of assaults among neighborhoods in Fortaleza. / O Sistema de Informação sobre Mortalidade se apropria de informações para avaliar o estado de saúde das coletividades humanas e orientar medidas de saúde equânimes. Para tanto, este Sistema, não distante dos demais, deve dispor de informações de qualidade, que podem ser avaliadas a partir de dois parâmetros: a validade e a confiabilidade de seu indicador de saúde. Vários estudos foram realizados no Brasil nos últimos 20 anos demonstrando fragilidades nos processos avaliativos deste Sistema. O presente estudo tem como objetivo principal avaliar a qualidade do registro de informação sobre mortalidade para as vítimas de causas externas do ano de 2010 no município de Fortaleza-Ceará. Trata-se de um estudo transversal, no qual foram selecionadas todas as Declarações de Óbito advindas da Perícia Forense do Ceará cujas causas básicas foram identificadas no capítulo XX, da Classificação Internacional de Doenças (CID-10), 2010, de residentes de Fortaleza. Foram comparados o quantitativo de óbitos registrado no Sistema de Mortalidade oficial e o quantitativo de óbitos identificados na Perícia Forense do Ceará. Também foram comparadas as codificações de causas básicas do óbito; os fatores de risco ligados à principal causa de morte (Agressões) e foi analisada a qualidade dos registros de todos os campos juntamente à Análise Espacial de local de ocorrência dos óbitos por Agressões. Os dados foram tabulados no programa EpiInfo for Windows, versão 3.5.4 e analisados no STATA 12. Foi utilizado o Kappa como medida de concordância. Os Resultados indicaram subnotificação de 67 óbitos, gerando amostra final 2.109 óbitos; a concordância entre as codificações pesquisa-oficial apresentou Kappa de 0.069; foi considerado, no modelo final de regressão logística, como risco às Agressões pertencer às categorias: adolescente (OR ajustada: 18,44; I.C.95% entre 9,57- 35,54); masculino (OR ajustada: 2,83; I.C.95% entre 1,92- 4,19); não ter vínculo conjugal (OR ajustada: 1,58; I.C.95% entre 1,14- 2,18) e bairro de ocorrência de renda menor (OR ajustada: 5,13; I.C.95% entre 2,13- 12,36); a maioria das variáveis apresentou completitude baixa e o indicador Kernel indicou “áreas quentes” na distribuição dos bairros de ocorrências de Agressões em Fortaleza-CE.
6

Mortalidade materna no município de Belém, Pará no ano de 2004 / Mortality maternal in the town of Belém, Pará in the year of 2004

Assunção, Maria José Magalhães de January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-06T01:11:44Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 868.pdf: 387031 bytes, checksum: 388dcd5c9d60898e8b5f508c9644db84 (MD5) Previous issue date: 2005 / A mortalidade materna é um dos principais indicadores de saúde das mulheres em idade fértil, refletindo a qualidade do sistema de saúde e do acesso da população aos seus serviços. Mesmo com ampliação de investimentos visando reduzir essa mortalidade, seus níveis continuam elevados, especialmente nos países em desenvolvimento. As complicações da doença hipertensiva da gravidez, do aborto, as hemorragias e a infecção puerperal ainda predominam como causas de óbitos maternos e, na maioria das vezes, decorrem da inadequada assistência recebida pela mulher durante o ciclo gravídico-puerperal. (...) Em alguns locais o óbito materno é mascarado na declaração de óbito (DO) por causas que só serão conhecidas através da investigação. Isso mostra a necessidade de se investigar os óbitos de mulheres em idade fértil utilizando outras fontes além da DO, como prontuários hospitalares, prontuários de pré-natal, laudos de necropsias, informações obtidas dos familiares e de profissionais que prestaram atendimento à paciente. Sendo o óbito materno um evento com alto grau de eviilidade é preciso identificar suas causas e os fatores que possam estar contribuindo para a sua ocorrência, para assim conhecer a magnitude da mortalidade materna o que possibilitará o eselecimento de estratégias para sua prevenção. Este estudo teve como objetivo descrever o perfil da mortalidade materna no Município de Belém/PA no ano de 2004. O trabalho é apresentado sob a forma de artigo. Teve como fontes de dados o Sistema de Informações sobre Mortalidade, o Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos, referentes ao ano de 2004, prontuários hospitalares, prontuários de pré-natal, laudos do Instituto Médico Legal e entrevistas com familiares da paciente. Os resultados encontrados mostram que a Razão de Mortalidade Materna no Município de Belém é elevada e que maioria das mortes maternas ocorridas no ano de 2004 foi considerada evitável por meio de assistência adequada ao pré-natal, parto e puerpério
7

Mortalidade materna no município de Belém, Pará: uma avaliação do sistema oficial de óbitos / Maternal mortality in the town of Belém, Pará: an evaluation of the system of information about mortality

Mota, Santana Maria Marinho January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-06T01:12:27Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 866.pdf: 435485 bytes, checksum: c9c9a028ee8000ad4cb55eb7afc92c4e (MD5) Previous issue date: 2005 / A melhoria da saúde materna, tendo como meta a redução da mortalidade materna, consta nos (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio) (ODM). Para este fim, faz-se necessário o eselecimento de programas e atividades diversas, baseadas em informações as mais fidedignas possíveis, uma vez que estas servem, não só para possibilitar a elaboração de políticas de saúde, mas também para monitorar os resultados alcançados. Objetivando conhecer a magnitude da mortalidade materna em Belém Pará, no ano de 2004 e também evidenciar a adequação da investigação como ferramenta fundamental para a melhoria das informações sobre mortalidade materna, foram investigados os óbitos de mulheres em idade reprodutiva (10 a 49 anos) residentes no município, o que possibilitou analisar a situação do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) no tocante ao evento estudado. A pesquisa mostrou ser baixa a sensibilidade do SIM para a detecção dos óbitos maternos e que na impossibilidade de investigar todos os óbitos de mulheres em idade reprodutiva, a investigação do grupo de óbitos classificados como Declarados e Presumíveis, segundo os critérios de definições empregados no estudo, foi suficiente para identificar todos os óbitos maternos. (...) Conclui-se que, apesar do fator de correção ter potencial para corrigir numericamente a RMM, apenas a investigação dos óbitos de mulheres em idade fértil e o acompanhamento do processo de trabalho do SIM são capazes de qualificar as informações relativas ao óbito materno, produzindo informações de qualidade, de forma a subsidiar adequadamente a elaboração de políticas de saúde que visem à redução da mortalidade materna. Para tanto, a operacionalização de um sistema de vigilância de morte materna é estratégia fundamental e que deve ser assumida como prioridade pelas autoridades governamentais responsáveis pelas políticas públicas voltadas para a saúde.
8

Possíveis causas da mortalidade do caranguejo-uçá, Ucides cordatus (Linnaeus, 1763) no estuário do Rio Jaguaribe - Ceará

Valentim Neto, Pedro Alexandre January 2004 (has links)
VALENTIM NETO, P. A. Possíveis causas da mortalidade do caranguejo-uçá, Ucides cordatus (Linnaeus, 1763) no estuário do Rio Jaguaribe - Ceará. 2004. 76f Dissertação (Mestrado). Instituto de Ciências do Mar, Universidade Federal do Ceará, 2004. / Submitted by Nadsa Cid (nadsa@ufc.br) on 2016-06-15T13:42:19Z No. of bitstreams: 1 2004_dis_pavalentimneto.pdf: 1848677 bytes, checksum: 2cc5b20797ace39addda1ed498204374 (MD5) / Approved for entry into archive by Nadsa Cid (nadsa@ufc.br) on 2016-06-15T13:54:52Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2004_dis_pavalentimneto.pdf: 1848677 bytes, checksum: 2cc5b20797ace39addda1ed498204374 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-06-15T13:54:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2004_dis_pavalentimneto.pdf: 1848677 bytes, checksum: 2cc5b20797ace39addda1ed498204374 (MD5) Previous issue date: 2004
9

Comparação entre índice de charlson, curb-65 e escore de gravidade de pneumonia (PSI) como preditores de mortalidade em pacientes adultos com diagnóstico de pneumonia adquirida na comunidade e necessidade de hospitalização

Bahlis, Laura Fuchs January 2016 (has links)
A pneumonia adquirida na comunidade é uma doença com alta prevalência, além de potencialmente grave. Diversos escores de gravidade, como CURB-65 e escore de severidade de pneumonia (PSI), foram desenvolvidos e validados com objetivo de auxiliar o manejo dos pacientes com essa doença. O Índice de Comorbidades de Charlson (ICC) é um método conhecido para avaliação de comorbidades. ICC já foi validado para mortalidade intra-hospitalar em diferentes grupos de pacientes, porém não exclusivamente em pacientes com pneumonia. Dessa forma, o objetivo desse estudo é avaliar a performance do ICC em comparação ao CURB-65 e PSI para predição de mortalidade intra-hospitalar em pacientes com PAC e indicação de hospitalização. Foi realizado estudo de coorte em pacientes com PAC hospitalizados em nosso hospital entre abril de 2014 e marco de 2015. O desfecho primário foi mortalidade intra-hospitalar. Dados clínicos, laboratoriais e radiológicos na chegada dos pacientes ao hospital foram revisados e utilizados para cálculo do ICC, CURB- 65 e PSI. Para comparação de performance entre os escores, foram construídas curvas ROC, e as áreas sob a curva (AUC) foram calculadas com intervalos de confiância de 95%. A comparação entre as AUCs foi realizada utilizando teste de DeLong. No período entre abril de 2014 e março de 2015, 459 pacientes foram avaliados. Destes, 304 confirmaram critérios de elegibilidade. A taxa de mortalidade intra-hospitalar foi de 15.5%, e 89 pacientes (29,3%) necessitaram de internação em unidade de cuidados intensivos. Os três escores tiveram boa capacidade de predição de mortalidade intra-hospitalar, com Índice de Charlson com discreta superioridade em relação ao CURB-65 e ao PSI (AUC 0.83, 0.73 e 0.75, respectivamente). Em conclusão, ICC apresentou boa capacidade de identificar pacientes com PAC severa quando comparado ao PSI e ao CURB-65. O Índice de Charlson possui a vantagem de não necessitar de coleta laboratorial para sua realização, já estando portanto disponível na chegada do paciente. Além disso, é uma ferramenta universal, já utilizada de forma rotineira em diversos hospitais. Novos estudos, com número maior de pacientes de outros centros são necessários. / Community-acquired pneumonia (CAP) is a common and serious disease. Several risk scores such as CURB-65 and pneumonia severity index (PSI) have been developed and validated to assist management decisions. A well-known method for classifying comorbid conditions is the Charlson Comorbidity Index (CCI). The CCI has been validated for short-term mortality in different study samples, however not exclusively in CAP patients. We aim to investigate the performance of CCI compared to CURB-65 and PSI for predicting in-hospital mortality in patients with CAP. A cohort study was conducted of patients with CAP who were hospitalized at our hospital from April 2014 to March 2015. The primary outcome was in-hospital mortality. Clinical and laboratory features at presentation were recorded and used in order to calculate CURB-65, PSI and CCI. To compare test performance, receiveroperating characteristic (ROC) curves were constructed, and the areas under the curve (AUC) were calculated with 95% confidence intervals. AUC comparisons were tested for significance using the technique of DeLong. A total of 304 patients were enrolled in the study. The overall in-hospital mortality rate was 15,5% (47 patients). 89 patientes (29,3%) were admitted to the intensive care unit. CCI better predicted in-hospital mortality with an AUC of 0,83, compared to 0,73 for CURB-65 and 0,75 for PSI. In conclusion, CCI performed well in identifying patients with severe CAP when compared to PSI and CURB-65. It has the advantage of not needing laboratory test for its realization, therefore being available at patient presentation. Also, it is a universal tool, routinely used in many hospitals. Further research involving a large number of patients from different institutions is needed.
10

Comparação entre índice de charlson, curb-65 e escore de gravidade de pneumonia (PSI) como preditores de mortalidade em pacientes adultos com diagnóstico de pneumonia adquirida na comunidade e necessidade de hospitalização

Bahlis, Laura Fuchs January 2016 (has links)
A pneumonia adquirida na comunidade é uma doença com alta prevalência, além de potencialmente grave. Diversos escores de gravidade, como CURB-65 e escore de severidade de pneumonia (PSI), foram desenvolvidos e validados com objetivo de auxiliar o manejo dos pacientes com essa doença. O Índice de Comorbidades de Charlson (ICC) é um método conhecido para avaliação de comorbidades. ICC já foi validado para mortalidade intra-hospitalar em diferentes grupos de pacientes, porém não exclusivamente em pacientes com pneumonia. Dessa forma, o objetivo desse estudo é avaliar a performance do ICC em comparação ao CURB-65 e PSI para predição de mortalidade intra-hospitalar em pacientes com PAC e indicação de hospitalização. Foi realizado estudo de coorte em pacientes com PAC hospitalizados em nosso hospital entre abril de 2014 e marco de 2015. O desfecho primário foi mortalidade intra-hospitalar. Dados clínicos, laboratoriais e radiológicos na chegada dos pacientes ao hospital foram revisados e utilizados para cálculo do ICC, CURB- 65 e PSI. Para comparação de performance entre os escores, foram construídas curvas ROC, e as áreas sob a curva (AUC) foram calculadas com intervalos de confiância de 95%. A comparação entre as AUCs foi realizada utilizando teste de DeLong. No período entre abril de 2014 e março de 2015, 459 pacientes foram avaliados. Destes, 304 confirmaram critérios de elegibilidade. A taxa de mortalidade intra-hospitalar foi de 15.5%, e 89 pacientes (29,3%) necessitaram de internação em unidade de cuidados intensivos. Os três escores tiveram boa capacidade de predição de mortalidade intra-hospitalar, com Índice de Charlson com discreta superioridade em relação ao CURB-65 e ao PSI (AUC 0.83, 0.73 e 0.75, respectivamente). Em conclusão, ICC apresentou boa capacidade de identificar pacientes com PAC severa quando comparado ao PSI e ao CURB-65. O Índice de Charlson possui a vantagem de não necessitar de coleta laboratorial para sua realização, já estando portanto disponível na chegada do paciente. Além disso, é uma ferramenta universal, já utilizada de forma rotineira em diversos hospitais. Novos estudos, com número maior de pacientes de outros centros são necessários. / Community-acquired pneumonia (CAP) is a common and serious disease. Several risk scores such as CURB-65 and pneumonia severity index (PSI) have been developed and validated to assist management decisions. A well-known method for classifying comorbid conditions is the Charlson Comorbidity Index (CCI). The CCI has been validated for short-term mortality in different study samples, however not exclusively in CAP patients. We aim to investigate the performance of CCI compared to CURB-65 and PSI for predicting in-hospital mortality in patients with CAP. A cohort study was conducted of patients with CAP who were hospitalized at our hospital from April 2014 to March 2015. The primary outcome was in-hospital mortality. Clinical and laboratory features at presentation were recorded and used in order to calculate CURB-65, PSI and CCI. To compare test performance, receiveroperating characteristic (ROC) curves were constructed, and the areas under the curve (AUC) were calculated with 95% confidence intervals. AUC comparisons were tested for significance using the technique of DeLong. A total of 304 patients were enrolled in the study. The overall in-hospital mortality rate was 15,5% (47 patients). 89 patientes (29,3%) were admitted to the intensive care unit. CCI better predicted in-hospital mortality with an AUC of 0,83, compared to 0,73 for CURB-65 and 0,75 for PSI. In conclusion, CCI performed well in identifying patients with severe CAP when compared to PSI and CURB-65. It has the advantage of not needing laboratory test for its realization, therefore being available at patient presentation. Also, it is a universal tool, routinely used in many hospitals. Further research involving a large number of patients from different institutions is needed.

Page generated in 0.0579 seconds