• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 259
  • 10
  • 10
  • 10
  • 10
  • 4
  • 4
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 270
  • 167
  • 36
  • 32
  • 30
  • 28
  • 28
  • 27
  • 27
  • 26
  • 25
  • 23
  • 23
  • 20
  • 16
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Nadar : modo de ver e viver a agua

Andries Júnior, Orival, 1957- 27 February 1998 (has links)
Orientador: Wagner Wey Moreira / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Fisica / Made available in DSpace on 2018-07-23T21:04:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 AndriesJunior_Orival_D.pdf: 2314736 bytes, checksum: ca02c381e8f286849ae98f528ecb6b57 (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo: O ato de nadar tem chamado atenção da comunidade científica contemporânea. Para uns, o exercício nadar tem como meta a alta performance, para outros o nadar é uma forma terapêutica e de obtenção da saúde. O objetivo deste estudo é descobrir e compreender o fenômeno nadar. A descoberta diz respeito da possibilidade física do homem se locomover na água; o compreender diz respeito a possibilidade intelectual do homem entender esse fenômeno. A participação física do ato de nadar e o perceber, que é o ato cognitivo, fazem com que o corpo se integre ao meio líquido como parte dele. No desvelar do fenômeno nadar o estudo discute o elemento água como um modo de viver do homem, demonstrando algumas de suas utilizações e formas de visões, objetivando obter um referencial teórico que permita a compreensão do caminho percorrido na relação homem/água. Sob uma abordagem de corpo participativo, dentro da complexidade da manifestação corporal em um meio diferenciado, onde se tenha o corpo como um todo, este estudo foi ao encontro da corporeidade na água. Neste estudo, o pesquisador se abstrai dos conceitos sobre o ato de nadar, para poder se colocar como um espectador, daqueles que estão vivenciando a prática. A investigação elegeu como população alvo indivíduos, aleatoriamente, independente de seus objetivos em relação a natação. Foi adotado como meio de investigação a análise qualitativa, com técnicas fenomenológicas sob uma abordagem do fenômeno situado. Com a análise dos depoimentos foi estruturada a síntese das unidades transformadas, a qual possibilitou a compreensão do nadar / Abstract: The act of swimming has called the attention ofthe contemporary scientific community. To some, the practice of swimminghas the high performance of objective. To others, swimming is a form of therapy and to obtain health. The study was done to find out about and to comprehend the phenomenon of swimming.The discovery is about the physical possibility of people moving in water, the comprehension, on the other hand, is about the intellectual possibilityto understand this phenomenon. The body was integrade to the liquid as if it were part of it by the physical participation at the act of swimming and the noticing, which is a cognitive act. Revealing the swimming phenomenon, wather as being a way of living of mankind was discussed during the study, showing some ofits utilization and forms ofvision. A theoretical reference which allows us to comprehend the course of the realation between man and water was obtained. Taking the participade body as an approach, in the complexity of corporal manifestation in a differential environment, where you have the body as a whole, the study was directed to the bodyness of the water. In this study, the researcher was abstracted by the concepts of swimming, to be able to put himself as a spectator of those whom are practicing. The investigation randomly chose individuals as targets, independent on their objectives with swimming.As means of investigation, the qualitative analisis was adopted as phenomenological tecniques based on the approach of a situated phenomenon / Doutorado / Doutor em Educação Física
2

Parâmetros biomecânicos do nado crawl apresentados por nadadores e triatletas

Castro, Flavio Antonio de Souza January 2002 (has links)
Os parâmetros biomecânicos do nado crawl: distância média percorrida por ciclo de braçadas (DC), freqüência média de ciclos (FC), velocidade média de na-do (VM) e ângulos médios de rolamento de corpo (RC) e parâmetros antropométri-cos: estatura, massa e envergadura de 16 nadadores competitivos (10 especialistas na prova de 50 m nado livre e 6 especialistas da prova de 1.500 m nado livre) e 8 tri-atletas foram mensurados em seis situações distintas de nado: 3 intensidades subjeti-vas específicas (aquecimento, 1.500 m e 50 m nado livre) com e sem respiração, a fim de se verificar e comparar o comportamento dessas variáveis nos três grupos em re-lação à variação da velocidade média de nado e em relação à presença ou ausência do movimento de respiração. Cada atleta realizou 6 repetições de 25 m nas condições já citadas, os quais foram gravados utilizando-se dois sistemas independentes de ví-deo, um para imagens frontais (uma haste de 0,70 m de PVC foi fixada às costas dos atletas para permitir a mensuração dos ângulos de rolamento de corpo) e outro para imagens laterais (uma fita reflexiva foi fixada ao punho direito dos atletas para per-mitir a mensuração de DC, FC e V). Adotando-se um nível de significância de 0,05, nadadores de 50 m nado livre apresentaram maior estatura e envergadura apenas que triatletas. Em relação às variáveis biomecânicas, os nadadores de 50 m nado livre apresentaram maiores VM do que nadadores de 1.500 m e do que triatletas, com maiores DC e similares FC. O RC diminuiu com o aumento da VM apenas para o grupo de nadadores de 50 m. Os nadadores de 50 m nado livre apresentaram similar RC em relação a triatletas e maior RC do que nadadores de 1.500 m em apenas duas (intensidade de aquecimento e intensidade de prova de 1.500 m nado livre, ambas com respiração) das seis situações de nado. Foram encontradas correlações significa-tivas entre os parâmetros biomecânicos FC e DC nos três grupos, entre VM e RC e entre DC e RC apenas no grupo de nadadores de 50 m nado livre. Os parâmetros na-tropométricos não limitaram a performance tanto quanto às técnicas de nado; e incre-mentos na DC, em paralelo a RC equilibrado entre os dois lados, devem ser incenti-vados em nadadores e triatletas competitivos.
3

Efeitos do treinamento em natação sobre parâmetros celulares, estruturais e mecânicos do ventrículo esquerdo de ratos hipertensos.

Locatelli, Jamille January 2016 (has links)
Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa de Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto. / Submitted by Marise Leite (marise_mg@yahoo.com.br) on 2016-04-20T15:35:26Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 21267 bytes, checksum: 73e23c2acaaf13389e092bd813e3223d (MD5) TESE_EfeitoTreinamentoNatação.pdf: 4666391 bytes, checksum: 742a2d4406f08d4493eebb67f759a6d9 (MD5) / Approved for entry into archive by Gracilene Carvalho (gracilene@sisbin.ufop.br) on 2016-04-25T14:41:45Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 21267 bytes, checksum: 73e23c2acaaf13389e092bd813e3223d (MD5) TESE_EfeitoTreinamentoNatação.pdf: 4666391 bytes, checksum: 742a2d4406f08d4493eebb67f759a6d9 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-04-25T14:43:28Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 21267 bytes, checksum: 73e23c2acaaf13389e092bd813e3223d (MD5) TESE_EfeitoTreinamentoNatação.pdf: 4666391 bytes, checksum: 742a2d4406f08d4493eebb67f759a6d9 (MD5) Previous issue date: 2016 / Introdução: a hipertensão arterial é considerada um grave problema de saúde pública, pois, na maioria das vezes, está associada a outras doenças crônico-degenerativas que afetam negativamente a qualidade de vida do indivíduo. Objetivo: avaliar os efeitos do treinamento aeróbico em natação sobre parâmetros celulares, estruturais e mecânicos do ventrículo esquerdo (VE) de ratos com hipertensão espontânea (SHR). Materiais e métodos: ratos Wistar e SHR (4 meses de idade) foram distribuídos nos grupos experimentais Sed (sedentário) e Ex (exercitado), sendo que os grupos Wistar foram considerados como controles normotensos (Sed e Ex). Os animais dos grupos Ex foram submetidos a um protocolo de natação (1h/dia, 5x/semana, durante 6 semanas). Após esse período foram avaliados os seguintes parâmetros: in vivo, a pressão arterial média basal (PAM) e a frequência cardíaca (FC) (em repouso e acordados); o índice QTc em ratos anestesiados; post mortem, o diâmetro das fibras cardíacas, o número de células inflamatórias e a área de colágeno no VE; in vitro, o comprimento, a largura e o volume dos cardiomiócitos isolados do VE; tempo para o pico de contração, porcentagem de amplitude do pico de contração e tempo para 50% do relaxamento de cardiomiócitos isolados estimulados a 1 e 3 Hz. Resultados: O treinamento atenuou a PAM em ratos acordados e a FC de ratos acordados no grupo SHR Ex, em relação a SHR Sed (164 ± 2vs. 189 ± 4 mmHg e 384 ± 3 vs. 448 ± 10 bpm, respectivamente). O índice QTc também diminuiu em SHR Ex (92,89 ± 3,12 vs. 110,9 ± 3,61 ms). Os grupos SHR apresentaram redução na massa corporal e aumento na massa do coração e nas massas total e relativa do VE, em relação aos grupos normotensos. O treinamento aumentou o comprimento de cardiomiócitos Wistar, diminuiu o diâmetro das fibras cardíacas (19,88 ± 0,22 vs. 22,3 ± 0,41 μm) e também o número de células inflamatórias em SHR (107 ± 6 vs. 136 ± 2 μm2). O treinamento impediu a substituição do colágeno do tipo III pelo tipo I, protegendo o VE da deposição de colágeno. Em relação à função ventricular, o treinamento aeróbico provocou redução no tempo para o pico de contração em cardiomiócitos de SHR Ex em ambas as frequências de estimulação, em relação a SHR Sed (F1: 372 ± 9 vs. 446 ± 13 ms; F3: 296 ± 5 vs. 320 ± 5 ms). Em relação ao tempo para 50% do relaxamento, o exercício provocou redução em SHR apenas na frequência de 3 Hz (185 ± 8 vs. 218 ± 7 ms). Em ambas as frequências o exercício diminuiu a amplitude para o pico de contração, omparada a SHR Sed (F1: 2,22 ± 0,17 vs. 4,2 ± 0,35%; F3: 2,96 ± 0,24 vs. 4,14 ± 0,32%). Conclusões: o treinamento em natação pode ter provocado a diminuição do tônus simpático e da atividade do sistema renina-angiotensinaaldosterona e melhorias da função elétrica ventricular, além de ter protegido o ventrículo esquerdo do remodelamento cardíaco patológico em SHR; o treinamento induziu hipertrofia fisiológica em animais normotensos e pode ter provocado adaptações benéficas nas funções sistólica e diastólica de ratos espontaneamente hipertensos. ______________________________________________________________________________________ / ABSTRACT: Introduction: Hypertension is considered a serious public health issue because it is associated to other chronic and degenerative diseases that affect negatively individual quality of life. Objective: To evaluate the effects of aerobic swimming training on left ventricle (LV) histologic parameters and on cardiomyocytes mechanic properties of nonhypertensive rat (Wistar) and spontaneously hypertensive rat (SHR). Methods and materials: Wistar rat and SHR (age 4 months) were distributed into experimental groups Sed (sedentary) and Ex (trained), in which Wistar groups were considered as control groups (Sed and Ex). The rats were submitted to an initial swimming protocol (1 hour a day, 5 times a week, for 6 weeks) after which the following parameters were assessed: in vivo, medium base blood pressure (MBP) and heart rate (HR) were measured (during awake resting), using direct register; QTc index in sedated rats were obtained after an electrocardiogram; post mortem, diameter of cardiac fibers, the number of inflammatory cells and the LV content of collagen by histologic analysis; in vitro, length, width and volume of LV cardiomyocytes, using isolation and morphologic measure techniques; time-to-peak contractions, contraction peak amplitude percentage and half-relaxation time by stimulating cardiomyocyte with 1 and 3 hertz through cell contractility assay technique. Results: Exercise decreased MBP and HR in awake SHR Ex compared to SHR Sed (164± 2 vs. 189 ± 4 mmHg and 384 ± 3 vs. 448 ± 10 bpm, respectively). QTc index also decreased in SHR Ex (92,89 ± 3,12 vs. 110,9 ± 3,61 ms). SHR groups had a reduction in body mass and increased heart mass, LV total mass and relative mass, compared to Wistar groups at the end of training protocol. Training increased cardiomyocyte length in Wistar and decreased the number of inflammatory cells (107 ± 6vs. 136 ± 2 μm2) and the diameter in SHR (19,88 ± 0,22 vs. 22,3 ± 0,41 μm). The exercise training prevented the replacement of type III colagen into type I collagen, protecting LV from collagen deposition. Aerobic training caused reduction on time-topeak contractions in SHR Ex in relation to ventricle function in both frequency stimuli (F1: 372 ± 9 vs. 446 ± 13 ms; F3: 296 ± 5 vs. 320 ± 5 ms). Exercise caused reduction in half-relaxation time in SHR only in 3Hz frequency (185 ± 8 vs. 218 ± 7 ms). In both frequencies exercise diminished contraction peak amplitude percentage comparaed to SHR Sed (F1: 2,22 ± 0,17 vs. 4,2 ± 0,35%; F3: 2,96 ± 0,24 vs. 4,14 ± 0,32%). Conclusions: Swimming training may have triggered a decrease in sympathetic tonus and activity of the renin-angiotensin-aldosterone system and improvements in left ventricular eletric function and protected the left ventricle from pathologic cardiac remodeling in SHR; exercise training induced physiologic hypertrophy in normotensive rats and may have triggered beneficial adaptations in systolic and diastolic function of spontaneously hypertensive rats.
4

Parâmetros biomecânicos do nado crawl apresentados por nadadores e triatletas

Castro, Flavio Antonio de Souza January 2002 (has links)
Os parâmetros biomecânicos do nado crawl: distância média percorrida por ciclo de braçadas (DC), freqüência média de ciclos (FC), velocidade média de na-do (VM) e ângulos médios de rolamento de corpo (RC) e parâmetros antropométri-cos: estatura, massa e envergadura de 16 nadadores competitivos (10 especialistas na prova de 50 m nado livre e 6 especialistas da prova de 1.500 m nado livre) e 8 tri-atletas foram mensurados em seis situações distintas de nado: 3 intensidades subjeti-vas específicas (aquecimento, 1.500 m e 50 m nado livre) com e sem respiração, a fim de se verificar e comparar o comportamento dessas variáveis nos três grupos em re-lação à variação da velocidade média de nado e em relação à presença ou ausência do movimento de respiração. Cada atleta realizou 6 repetições de 25 m nas condições já citadas, os quais foram gravados utilizando-se dois sistemas independentes de ví-deo, um para imagens frontais (uma haste de 0,70 m de PVC foi fixada às costas dos atletas para permitir a mensuração dos ângulos de rolamento de corpo) e outro para imagens laterais (uma fita reflexiva foi fixada ao punho direito dos atletas para per-mitir a mensuração de DC, FC e V). Adotando-se um nível de significância de 0,05, nadadores de 50 m nado livre apresentaram maior estatura e envergadura apenas que triatletas. Em relação às variáveis biomecânicas, os nadadores de 50 m nado livre apresentaram maiores VM do que nadadores de 1.500 m e do que triatletas, com maiores DC e similares FC. O RC diminuiu com o aumento da VM apenas para o grupo de nadadores de 50 m. Os nadadores de 50 m nado livre apresentaram similar RC em relação a triatletas e maior RC do que nadadores de 1.500 m em apenas duas (intensidade de aquecimento e intensidade de prova de 1.500 m nado livre, ambas com respiração) das seis situações de nado. Foram encontradas correlações significa-tivas entre os parâmetros biomecânicos FC e DC nos três grupos, entre VM e RC e entre DC e RC apenas no grupo de nadadores de 50 m nado livre. Os parâmetros na-tropométricos não limitaram a performance tanto quanto às técnicas de nado; e incre-mentos na DC, em paralelo a RC equilibrado entre os dois lados, devem ser incenti-vados em nadadores e triatletas competitivos.
5

Parâmetros biomecânicos do nado crawl apresentados por nadadores e triatletas

Castro, Flavio Antonio de Souza January 2002 (has links)
Os parâmetros biomecânicos do nado crawl: distância média percorrida por ciclo de braçadas (DC), freqüência média de ciclos (FC), velocidade média de na-do (VM) e ângulos médios de rolamento de corpo (RC) e parâmetros antropométri-cos: estatura, massa e envergadura de 16 nadadores competitivos (10 especialistas na prova de 50 m nado livre e 6 especialistas da prova de 1.500 m nado livre) e 8 tri-atletas foram mensurados em seis situações distintas de nado: 3 intensidades subjeti-vas específicas (aquecimento, 1.500 m e 50 m nado livre) com e sem respiração, a fim de se verificar e comparar o comportamento dessas variáveis nos três grupos em re-lação à variação da velocidade média de nado e em relação à presença ou ausência do movimento de respiração. Cada atleta realizou 6 repetições de 25 m nas condições já citadas, os quais foram gravados utilizando-se dois sistemas independentes de ví-deo, um para imagens frontais (uma haste de 0,70 m de PVC foi fixada às costas dos atletas para permitir a mensuração dos ângulos de rolamento de corpo) e outro para imagens laterais (uma fita reflexiva foi fixada ao punho direito dos atletas para per-mitir a mensuração de DC, FC e V). Adotando-se um nível de significância de 0,05, nadadores de 50 m nado livre apresentaram maior estatura e envergadura apenas que triatletas. Em relação às variáveis biomecânicas, os nadadores de 50 m nado livre apresentaram maiores VM do que nadadores de 1.500 m e do que triatletas, com maiores DC e similares FC. O RC diminuiu com o aumento da VM apenas para o grupo de nadadores de 50 m. Os nadadores de 50 m nado livre apresentaram similar RC em relação a triatletas e maior RC do que nadadores de 1.500 m em apenas duas (intensidade de aquecimento e intensidade de prova de 1.500 m nado livre, ambas com respiração) das seis situações de nado. Foram encontradas correlações significa-tivas entre os parâmetros biomecânicos FC e DC nos três grupos, entre VM e RC e entre DC e RC apenas no grupo de nadadores de 50 m nado livre. Os parâmetros na-tropométricos não limitaram a performance tanto quanto às técnicas de nado; e incre-mentos na DC, em paralelo a RC equilibrado entre os dois lados, devem ser incenti-vados em nadadores e triatletas competitivos.
6

Respostas fisiológicas durante uma temporada de treinamento em jovens nadadores

Borges, Paula Tamburi January 2011 (has links)
Orientador : Prof. Dr. Raul Osiecki / Dissertaçao (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciencias Biológicas, Programa de Pós-Graduaçao em Educaçao Física. Defesa: Curitiba, 25/03/2011 / Bibliografia: fls. 65-74 / Área de concentraçao: Exercício e esporte / Resumo: O presente estudo teve com objetivo verificar e comparar alguns efeitos fisiologicos, bioquimicos e de desempenho em nadadores durante uma temporada de treinamento. Inicialmente foi realizada para caracterizacao da amostra, a estatistica descritiva, com media e erro-padrao, para todas as variaveis coletadas. Com o objetivo de verificar os efeitos causados por cada fase de treinamento, foi realizado um teste de normalidade Shapiro - Wilk e depois realizada a Analise de Variancia (ANOVA) com medidas repetidas entre os valores encontrados nos cincos momentos de coletas, seguido do post-hoc de Bonferroni. Para todas as analises foi utilizado o pacote estatistico PASW 18.0 for Windows, com a significancia fixada em p.0,05. Foram realizadas cinco avaliacoes durante uma temporada de treinamento na natacao, entre elas: Momento 1: pos repouso, Momento 2: pos fase de acumulacao, Momento 3: pos fase de transformacao, Momento 4: pos fase de realizacao e Momento 5: pos competicao. Foram realizadas avaliacoes antropometricas para caracterizacao da amostra, e aplicacao do recordatorio alimentar, avaliacao da variabilidade da frequencia cardiaca, coletas sanguineas venosas e um teste de esforco maximo na piscina (uma repeticao de 100 metros em piscina olimpica). Com as coletas sanguineas, foram realizadas analises de sistema hematologico, sistema imunitario, biomarcadores musculares, e macronutrientes, como calcio e magnesio. Existiram diferencas significativas em varios momentos nas variaveis, alteracoes significativas em relacao ao repouso e sua volta aos valores normais antes da competicao, e tambem da variabilidade da frequencia cardiaca, onde foi observado que os atletas tiveram adaptacao fisiologica ao treinamento que foi realizado. As variaveis observadas retornaram aos valores de repouso ou se mantiveram durante toda a temporada, que nos remete a entender que os atletas estavam em melhor desempenho, com sistema imunitario ativo, boa adaptatibilidade do sistema nervoso autonomo, e com respostas hematologicas, condizentes com a temporada em que se encontravam. / Abstract: The purpose of this study was to verify and compare physiological, biochemistry and, performance effects of swimmers during a season of training. Descriptive statistical analysis was employed to demonstrated characteristics of variables of present study. Five evaluations were made: 1- post-res; 2- post-accumulation; 3- post-transformation; 4- realization and; 5- post-sample. Anthropometric, food ingestion questionnaire, heart rate variability, blood sample a maximal exercise test was made in each phase. To verify the effects of the five phases of training season an ANOVA was applied, with a normality test of Shapiro-Wilk and, to verify the differences the Bonferroni post-hoc was used. The PAWS 18.0 for Windows was used in the analysis. With the blood sample was analyzed hematological, immune, muscle biomarkers and, macronutrient parameters. Significant differences was found in same moments relative to rest and return to the normal values before competition and, similar to heart rate variability response, were occur a physiological adaptation with training progress. No great difference was found during the season in all parameters investigated, which demonstrated that, the athletes were in the better performance, with active immune system, great adaptability of autonomic nervous system and, and hematological responses, consistent with the season where they were.
7

Estudo farmacologico da bradicardia induzida pelo treinamento fisico

Martins, Adriano Silva 23 March 2001 (has links)
Orientador : Edson Antunes / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas / Made available in DSpace on 2018-09-11T20:57:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Martins_AdrianoSilva_M.pdf: 13155758 bytes, checksum: 11ed3c201886d98ae1d8718735b6fc31 (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo: É conhecido que o treinamento fisico de longa duração induz bradicardia. No entanto, os mecanismos pelos quais o exercício desencadeia esse fenômeno não está ainda completamente elucidado. Portanto, o objetivo desse trabalho foi investigar a participação dos receptores de adenosina na bradicardia induzida pelo treinamento fisico por natação durante 8 semanas em átrios direitos isolados. Além disso, avaliamos a participação do sistema SÜDpáticoe parassimpático nas respostas cronotrópicas atriais na bradicardia de repouso. Ratos Wistar machos foram treinados durante 8 semanas por natação, 5 dias por semana, com sessões de 60 minutos cada. Após o período de treinamento, os átrios direitos foram isolados e curvas concentração-efeito foram obtidas aos agonistas isoproterenol, carbacol, CPA, NECA, a. metil-ATP e ffi-MECA. A ftequência cardíaca e pressão arterial foram aV31i~das através da artéria femora!esquerdanos animais acordados.O treinamento fisico por natação durante 8 semanas provocou redução do peso corporal, lactato plasmático e da ftequência cardíaca. Tanto a potência quanto a resposta máxima aos agonistas ~ adrenérgico, isoproterenol, e de receptores de adenosina do subtipo A3, IB-MECA foram significativamente aumentadas nos animais treinados, enquanto que a resposta cronotrópica aos agonistas de receptores muscarimícos, carbacol, e receptores purinérgicos A}, A2 e P2X, CPA, NECA e a metil-ATP, respectivamente não foram aheradas pelo treinamento fisico durante 8 semanas. Assim, o aumento da resposta cronotrópica negativa ao agonista de receptores de adenosina do subtipo A3, ffi-MECA, parece participar da bradicardia de repouso após treinamento fisico / Abstract: Endogenous adenosme is produced by the beart during ischaemia and exercise as a natural cardioprotective nucleoside. Physical training can produce many adaptations on cardiovascuJar system such as bradycardia, but the underlying mechanisms by which bradycardia is establish still not understand. Therefore the aim of this work was to mvestigate the role of adenosine receptors on the bradycardia induced by swim training. A1so we evaluated the activation of sympathetic and parasympathetic activity on the rat right atria. Adult Wistar rats were dividedm two groups, control and trained animaJs.Swim training program consisted of regular physical activity for 8 weeks, five days a week, for 60 minutes each session. Afier 48 hours of swim training, the right atria were isoJated and concentration-response curves were obtamed for isoprotereno~ carbacho~ CPA, NECA, ffi-MECA, and a methyl ATP. Heart rate and blood pressure were measured by femora! artery catheter. Swim training produced a significant reduction on plasma 1actate leve~ body weight and heart rate without changes on the blood pressure. No changes were seen at the pECsovalues for a methyI-ATP, CPA, NECA, and carbachol in both groups. However, the chronotropic responses to ~adrenergic agonist, isoprotereno~ and for A3 agonist, ffi- MECA, were markedly augmented in trained animaIs as compared to controI group. Thus, bradycardia mduced by swim training program may mvolve the participation of adenosine A3receptors in rat right atria / Mestrado / Mestre em Farmacologia
8

Níveis de ativação e capacidade de concentração de nadadores adultos com diferentes cronotipos

Baessa, Dcheimy Janayna January 2012 (has links)
Orientadora : Profa. Dra. Joice Mara Facco Stefanello / Dissertaçao (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciencias Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Defesa: Curitiba,28/03/2011 / Bibliografia: fls. 58-70 / Área de concentraçao: Exercício e esporte / Resumo: O objetivo do presente estudo foi comparar os níveis de ativação e a capacidade de concentração de nadadores adultos com diferentes cronotipos, considerando horários da prática, gênero e idade dos praticantes. Participaram do estudo 46 indivíduos de ambos os gêneros, entre 21 e 59 anos, que praticam natação, no período matutino e noturno. O cronotipo foi avaliado pelo Questionário de Cronotipo proposto por Horne e Ostberg (1976). Para a capacidade de controlar a concentração, os participantes preencheram a Escala de avaliação do controle da concentração (Orlick, 2009). Os níveis de ativação dos indivíduos foram avaliados pela Escala de Ativação (Ravizza, 1991). Os resultados confirmam que os nadadores que apresentam maior ativação apresentam maior capacidade de controlar a concentração. Não foram encontradas diferenças entre o cronotipo de nadadores que nadam de manhã e à noite. Não houve diferença nos níveis de ativação e na capacidade de controlar a concentração de nadadores com diferentes cronotipos. Embora se tenha constatado que nadadores com maior ativação apresentam maior concentração, estas capacidades não demonstraram ser influenciadas pelo cronotipo dos participantes, horário de prática, idade e gênero. Acredita-se que o perfil do grupo estudado pode ter contribuído par a os resultados encontrados, uma vez que não se encontrou características extremas quanto ao cronotipo dos nadadores estudados, devido, possivelmente, ao jetlag social (atividades sociais) dos praticantes. / Abstract: With objective of compare the levels of activation and concentration ability of adult swimmers with different chronotypeconsidering practicetimetables, gender and age of participants. 46 individuals of both genders participated in the study, between 21 and 59 years old who swimor in the morning or in the evening. Thechronotype was measured by Chronotype questionnaire proposed by Horne and Ostberg (1976). For the ability to control the concentration, the participants filled the evaluation scale of the control concentration(Orlick, 2009).The activation levels of the subjects were measured by the scale of Activation (Ravizza, 1991). The results confirm that the swimmers who have higher activation have higher ability to control the concentration. No differences were found between the chronotype of swimmers who swim or in the morning orin the evening. There was no difference in the levels of activation and the ability to control the concentration of swimmers with different chronotype. The differences between the chronotype, the ability to control the concentration and activation were not significant. Although it has been found that higher activation swimmers have higher concentrations, these capabilities have not shown to be influenced by chronotype of participants, timetable practice, age and gender. One possible explanation for these results might be related to the profile of the group study, which has no extreme characteristic at his chronotype orsocial (social activities) of the practitioners.
9

Efeitos do treinamento pliométrico na saída da natação

Rebutini, Vanessa Zadorosnei January 2012 (has links)
Orientador : Prof. Dr. André Luiz Félix Rodacki / Dissertaçao (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciencias Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Educaçao Física. Defesa: Curitiba, 22/03/2012 / Bibliografia: fls. 63-70 / Área de concentraçao: Exercício e esporte / Resumo: A saída de bloco é uma das fases que compõem as provas de natação executadas em piscina. De acordo com a distância da prova, esta fase pode determinar 30% do tempo total de prova e influenciar o resultado da competição. Para melhorar a performance neste movimento, vários estudos tem descrito possibilidades de treinamento, uma destas é a pliometria, que melhora a capacidade contrátil, a força e o impulso. O presente estudo objetivou analisar as alterações na performance da saída de bloco decorrentes de um período de treinamento do salto squat horizontal duplo. Dez atletas, 7 homens (22 + 1,42 anos) e 3 mulheres (21.33 + 7,57 anos) foram treinados durante 9 semanas, 2 sessões semanais compostas por aquecimento e 15 saltos. Utilizou-se sobrecarga para a execução dos saltos, iniciando em 5% de 1RM e com aumentos de 5% a cada três semanas. Os participantes foram avaliados nos parâmetros de pico de força isométrica máxima, taxa de desenvolvimento de força isométrica máxima, parâmetros da cinemática e da cinética nos instantes PRE, INI e POS treinamento. Ganhos foram encontrados para o pico de força e a taxa de desenvolvimento de força isométrica máxima (p<0.05), indicando melhora na capacidade contrátil. Houve melhoras para os parâmetros da cinemática (velocidade de saída e entrada na água, pico de velocidade articular e deslocamento do centro de massa na horizontal), que aponta para ganhos na performance do movimento de saída de bloco. Os parâmetros da cinética (força, impulso e ângulo da força resultante) apresentaram modificações (p<0.05), possivelmente relacionado à influência da melhora na capacidade contrátil na força aplicada no bloco. Observou-se que houve modificações na trajetória do movimento em virtude da redução do ângulo da força resultante com a horizontal. A identificação dos ganhos obtidos neste estudo é relevante para que técnicos e atletas incluam treinamentos de saltos horizontais para a melhoria do desempenho na saída de bloco, visto que menores ângulos para a força resultante e maiores valores de velocidade e deslocamento de centro de massa na horizontal são associados às melhores performances. / Abstract: The blockstart is one of the phases that make up the tests performed in swimming pool. In accordance with the distance of the test, this phase can determine 30% of the total time of testing and induce the outcome of the contest. To improve performance in this movement, several studies have described training possibilities, one of these is plyometrics, which improves contractile capacity, strength and momentum. This study aimed to analyze changes in performance resulting output block of a training period of the double horizontal squat jump. Ten athletes, seven men (22 + 1.42 years) and three women (21:33 + 7.57 years) were trained for nine weeks, two weekly sessions consisting of heating and 15 jumps. Overload for the execution of jumps was used, starting at 5% of 1RM and increases 5% every three weeks. Participants were evaluated on the parameters of peak of maximal isometric force, rate of maximal isometric fore development, parameters of kinematics and kinetics while the PRE, INI and POS training. Gains were found for peak force and rate of maximal isometric force development (p <0.05), indicating an improvement in contractile capacity. There have been improvements to the kinematic parameters (speed input and output water, peak velocity joint and the center of mass offset horizontally) which indicates performance gains in the movement output block. The kinetic parameters (force, momentum and angle of the resultant force) showed changes (p <0.05), possibly related to the influence of the improvement in contractile capacity to the force applied on the block. It was observed that there were changes in the path of movement due to the reduction of the resultant force angle with the horizontal. The identification of the gains obtained in this study is relevant to include training coaches and athletes for the horizontal jumping performance improvement in the output block, since smaller angles to the resultant force and higher values of velocity and displacement of center of mass horizontally are associated with better performances.
10

Preditores do desempenho na nataçao máster

Cachel, Homero Francisco January 2006 (has links)
Orientador: Sergio Gregório da Silva / Dissertaçao (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciencias Biológicas, Programa de Pós-Graduaçao em Educaçao Física. Defesa: Curitiba, 2006 / Inclui bibliografia e anexos / Área de concentraçao: Exercício e esporte

Page generated in 0.0437 seconds