• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 26
  • 1
  • Tagged with
  • 28
  • 20
  • 8
  • 6
  • 6
  • 5
  • 5
  • 5
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Eimerídeos parasitas de búfalos

Noronha Júnior, Antonio Carlos Faconti de [UNESP] 05 July 2002 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:29:39Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2002-07-05Bitstream added on 2014-06-13T18:59:17Z : No. of bitstreams: 1 noronhajunior_acf_me_ilha.pdf: 205421 bytes, checksum: b36703e3e8e240c359ffbc072b93ede9 (MD5) / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / A coccidiose é uma doença parasitária que tem como agentes etiológicos várias espécies de protozoários, incluindo as do gênero Eimeria Schneider, 1875 (Apicomplexa: Eimeriidae). O estudo teve como objetivo identificar as espécies de protozoários do gênero Eimeria que parasitam búfalos, assim como verificar a presença de espécies patogênicas e suas frequências através de exames coproparasitários, além de acompanhar a evolução do parasitismo nos bezerros e nas búfalas adultas durante o ano. Foram analisadas fezes de dois lotes (um lote por ano de experimento) de 18 bezerros búfalos do nascimento aos 365 dias de idade, de ambos os sexos e suas respectivas mães, criados na Fazenda de Ensino e Pesquisa (FEP) da Unesp- Campus das espécies de Eimeria spp. foi feita através das características morfomicrométricas de Ilha Solteira no município de Selvíria- MS. A identificação dos oocistos esporulados. Os bezerros búfalos iniciaram o parasitismo patente entre os 6 a 29 dias de idade com a maior concentração de eliminação de oocistos nas fezes de 188 a 292 dias de vida. As búfalas adultas não eliminaram oocistos nas fezes em nenhuma época do ano, e mesmo entre os bezerros infectados não houve manifestação de sintomatologia clínica característica de coccidiose. Observou-se em ambos os anos analisados, que o maior índice parasitário ocorreu durante o período chuvoso, ou seja de setembro a janeiro nos dois anos (2000 e 2001). As espécies identificadas foram as seguintes: E. ellipsoidalis, E. zuernii, E. auburnensis, E. brasiliensis, E. alabamensis e E.cylindrica. As espécies prevalecentes foram E. ellipsoidalis e E. cylindrica que predominavam nos animais mais jovens (6 a 133 dias). A E. zuernii, por outro lado, apresentou-se em baixo índice parasitário e somente nos animais mais velhos (208 - 283 dias). / Coccidiosis is a parasitic disease that has as etiologic agents some protozoan species, including the genus Eimeria Schneider 1875 (Apicomplexa: Eimeriidae). The objective of this study was to identify the species of Eimeria that most commonly affect the water buffalo. Feces of two groups (a groups per year of experiment) of 18 buffalo calves were analyzed for12 months after the birth and feces of 18 buffalo cows were analyzed four times a year (January, April, July and October). The identification of the species was made through the morphological examination of esporulated oocists. The buffalo calves started shedding oocists through their feces between 6 and 29 days of age with the highest concentration of the oocysts between 188 and 292 days of age. The buffalo cows were negative to Eimeria spp. The animals were found more infected during the rainy season, (September to January) in both years. The species identified were: E. ellipsoidalis, E. zuernii, E. auburnensis, E. brasiliensis, E. cylindrica and E. alabamensis. The prevalent species were E. ellipsoidalis and E. cylindrica that predominated in the youngest animals (6 to 133 days). E. zuernii, on the other hand, was found only in low numbers in the feces of older calves (208-283 days).
2

Taxas de clivagem e de formação de blastocistos bovinos produzidos in vitro após a adição de oócitos desnudos ao sistema de maturação / Clivage and blastocist rates after addition of denuded oocytes in maturation medium in cattle

Arruda, Natália Schmidt January 2010 (has links)
Apesar dos avanços nos procedimentos de maturação, fecundação e cultivo in vitro a porcentagem de embriões produzidos capazes de se desenvolver até o estágio de blastocisto ainda é reduzida. Segundo Gilchrist et al. (2010) um dos principais fatores que afeta esta taxa de desenvolvimento embrionário é a incompetência do oócito em realizar a maturação. Com o objetivo de aumentar esta eficiência, têm-se estudado a interação entre fatores secretados pelos oócitos e a maturação oocitária. O objetivo deste experimento foi determinar as taxas de clivagem e de desenvolvimento embrionário até blastocisto, a partir de dois procedimentos de adição às gotas de MIV de oócitos desnudos (ODs). Os complexos Cummuli oócitos (CCOs) foram obtidos mediante punção de folículos com diâmetro entre 2 e 8 mm. Os CCOs que apresentaram cummulus compacto e citoplasma homogêneo foram selecionados para maturação e desnudamento. Os CCOs foram maturados em gotas de 50μL de meio de maturação (Meio TCM 199 modificado) sob óleo mineral e incubados a 38,5 oC em estufa com atmosfera de 5% de CO2 em ar e umidade relativa saturada. Aqueles selecionados para serem desnudos, permaneceram em TCM Holding [Meio 199 modificado]. Os oócitos foram desnudos com o auxilio de uma pipeta de vidro estirada em fogo. Os CCOs permaneceram 9 horas em meio de maturação quando foram colocados em cocultivo, respeitando-se a densidade de 0,5 ODs/μL. Parte dos CCOs foram postos nas gotas de maturação onde se encontravam os ODs (Grupo 1) e outra parte recebeu os ODs em suas gotas de maturação (Grupo 2). Os grupos Controle 50μL e Controle 100μL permaneceram em meio de maturação. Todos os grupos, experimentais e controles, permaneceram em maturação por 24 horas. A fecundação com sêmen reaquecido foi realizada durante 20 horas nas mesmas condições atmosféricas da maturação. As estruturas foram cultivadas em SOFm em gotas de 80μL, sob óleo mineral e foram mantidas a 38,3ºC em estufa de cultivo com atmosfera de 5% O2, 5% CO2 , 90% N2 e umidade relativa saturada. As taxas de clivagem foram avaliadas em D2 enquanto as taxas de blastocisto foram avaliadas em D7. Foram realizadas seis repetições. Os resultados foram analisados aplicando-se o teste do Qui-quadrado, para P<0,05. As taxas de clivagem não diferiram entre os grupos (C 100μL: 68,53%; C 50μL: 69,56%; G 1: 66,19%; G 2: 68,05%). Porém comparação das taxas de blastocisto obtidas entre os grupos houve diferença significativa. O grupo 2 mostrou-se superior quando comparado ao grupo controle de 50μL (23,38% e 13,04%, respectivamente).Os demais grupos não diferiram entre si (C 100μL: 14,60%; G1: 18,30%). Os resultados nos permitem concluir que a adição de ODs que secretaram FSOs ao meio de maturação não alterou as taxas de clivagem, mas promoveu maiores taxas de desenvolvimento embrionário ao estágio de blastocisto quando os ODs foram adicionados às gotas que já continham os CCOs. / In vitro maturation of oocytes, fertilization and development of blastocysts has been achieved in several species, however the rate of blastocyst development is still limited. According Gilchrist et al. (2010) this efficiency is limited by the oocyte competence. To improve these results, some research groups have studied the interaction among factors secreted by oocytes and oocyte maturation. The aim of our experiments was to determine the cleavage and blastocyst rates, from two procedures of addition of denuded oocytes (DOs) to IVM droplets medium. The Cumulli-oocyte complexes (COC) were recovered by aspiration of 2 to 8mm follicles using a 18 G needle. Oocytes with a compact Cumulus cells (CC) and homogeneous cytoplasm were selected for maturation and denudation. The COC were matured in 50 μL drops in TCM199 medium modified under mineral oil at 38.5oC in an humidified atmosphere of 5% CO2 in air. Denuded oocytes were generated by removing CCs from COCs by repeated passage of the oocytes through a fire-pulled glass pipette. The COCs remained 9 hours in IVM when they were placed in co-culture, respecting the density of 0.5 DOs/μL. COCs were randomly allocated into 2 treatment groups during IVM: group 1, COCs were placed into maturation medium droplets in which there were the DOs; group 2, DOs received the COCs into their maturation medium droplet. All groups, experimental and control, remained into IVM medium for 24 hours. Fertilization was performed with frozen-thawed semen and the oocytes were incubated with sperm for 20 hours into the same atmospheric conditions of IVM. The presumptive zigots were in vitro cultured (IVC) in SOFm in an humidified atmosphere 5% O2, 5% CO2 e 90% N2. Cleavage rates were evaluated in D2 while the blastocyst rates were evaluated in D7 after insemination. Six replicates were realized.The results were analyzed applying the chi-square, for P ≤ 0.05. The cleavage rates did not differed among the groups C 100μL: 68.53%; C 50μL: 69.56%; G 1: 66.19%; G 2: 68.05%). However, there was a significant difference on blastocyst rate. Group 2 was better than control group 50μL (23.38% e 13.04%, respectively). The other groups did not differ from each other (C 100μL: 14.60%; G1: 18.30%). In conclusion, the addition of FSOs to maturation medium did not modified the cleavage rates, but promotes more efficiently embryo development rates to the blastocyst stage when DOs are added to the drops that already contained the COCs.
3

Taxas de clivagem e de formação de blastocistos bovinos produzidos in vitro após a adição de oócitos desnudos ao sistema de maturação / Clivage and blastocist rates after addition of denuded oocytes in maturation medium in cattle

Arruda, Natália Schmidt January 2010 (has links)
Apesar dos avanços nos procedimentos de maturação, fecundação e cultivo in vitro a porcentagem de embriões produzidos capazes de se desenvolver até o estágio de blastocisto ainda é reduzida. Segundo Gilchrist et al. (2010) um dos principais fatores que afeta esta taxa de desenvolvimento embrionário é a incompetência do oócito em realizar a maturação. Com o objetivo de aumentar esta eficiência, têm-se estudado a interação entre fatores secretados pelos oócitos e a maturação oocitária. O objetivo deste experimento foi determinar as taxas de clivagem e de desenvolvimento embrionário até blastocisto, a partir de dois procedimentos de adição às gotas de MIV de oócitos desnudos (ODs). Os complexos Cummuli oócitos (CCOs) foram obtidos mediante punção de folículos com diâmetro entre 2 e 8 mm. Os CCOs que apresentaram cummulus compacto e citoplasma homogêneo foram selecionados para maturação e desnudamento. Os CCOs foram maturados em gotas de 50μL de meio de maturação (Meio TCM 199 modificado) sob óleo mineral e incubados a 38,5 oC em estufa com atmosfera de 5% de CO2 em ar e umidade relativa saturada. Aqueles selecionados para serem desnudos, permaneceram em TCM Holding [Meio 199 modificado]. Os oócitos foram desnudos com o auxilio de uma pipeta de vidro estirada em fogo. Os CCOs permaneceram 9 horas em meio de maturação quando foram colocados em cocultivo, respeitando-se a densidade de 0,5 ODs/μL. Parte dos CCOs foram postos nas gotas de maturação onde se encontravam os ODs (Grupo 1) e outra parte recebeu os ODs em suas gotas de maturação (Grupo 2). Os grupos Controle 50μL e Controle 100μL permaneceram em meio de maturação. Todos os grupos, experimentais e controles, permaneceram em maturação por 24 horas. A fecundação com sêmen reaquecido foi realizada durante 20 horas nas mesmas condições atmosféricas da maturação. As estruturas foram cultivadas em SOFm em gotas de 80μL, sob óleo mineral e foram mantidas a 38,3ºC em estufa de cultivo com atmosfera de 5% O2, 5% CO2 , 90% N2 e umidade relativa saturada. As taxas de clivagem foram avaliadas em D2 enquanto as taxas de blastocisto foram avaliadas em D7. Foram realizadas seis repetições. Os resultados foram analisados aplicando-se o teste do Qui-quadrado, para P<0,05. As taxas de clivagem não diferiram entre os grupos (C 100μL: 68,53%; C 50μL: 69,56%; G 1: 66,19%; G 2: 68,05%). Porém comparação das taxas de blastocisto obtidas entre os grupos houve diferença significativa. O grupo 2 mostrou-se superior quando comparado ao grupo controle de 50μL (23,38% e 13,04%, respectivamente).Os demais grupos não diferiram entre si (C 100μL: 14,60%; G1: 18,30%). Os resultados nos permitem concluir que a adição de ODs que secretaram FSOs ao meio de maturação não alterou as taxas de clivagem, mas promoveu maiores taxas de desenvolvimento embrionário ao estágio de blastocisto quando os ODs foram adicionados às gotas que já continham os CCOs. / In vitro maturation of oocytes, fertilization and development of blastocysts has been achieved in several species, however the rate of blastocyst development is still limited. According Gilchrist et al. (2010) this efficiency is limited by the oocyte competence. To improve these results, some research groups have studied the interaction among factors secreted by oocytes and oocyte maturation. The aim of our experiments was to determine the cleavage and blastocyst rates, from two procedures of addition of denuded oocytes (DOs) to IVM droplets medium. The Cumulli-oocyte complexes (COC) were recovered by aspiration of 2 to 8mm follicles using a 18 G needle. Oocytes with a compact Cumulus cells (CC) and homogeneous cytoplasm were selected for maturation and denudation. The COC were matured in 50 μL drops in TCM199 medium modified under mineral oil at 38.5oC in an humidified atmosphere of 5% CO2 in air. Denuded oocytes were generated by removing CCs from COCs by repeated passage of the oocytes through a fire-pulled glass pipette. The COCs remained 9 hours in IVM when they were placed in co-culture, respecting the density of 0.5 DOs/μL. COCs were randomly allocated into 2 treatment groups during IVM: group 1, COCs were placed into maturation medium droplets in which there were the DOs; group 2, DOs received the COCs into their maturation medium droplet. All groups, experimental and control, remained into IVM medium for 24 hours. Fertilization was performed with frozen-thawed semen and the oocytes were incubated with sperm for 20 hours into the same atmospheric conditions of IVM. The presumptive zigots were in vitro cultured (IVC) in SOFm in an humidified atmosphere 5% O2, 5% CO2 e 90% N2. Cleavage rates were evaluated in D2 while the blastocyst rates were evaluated in D7 after insemination. Six replicates were realized.The results were analyzed applying the chi-square, for P ≤ 0.05. The cleavage rates did not differed among the groups C 100μL: 68.53%; C 50μL: 69.56%; G 1: 66.19%; G 2: 68.05%). However, there was a significant difference on blastocyst rate. Group 2 was better than control group 50μL (23.38% e 13.04%, respectively). The other groups did not differ from each other (C 100μL: 14.60%; G1: 18.30%). In conclusion, the addition of FSOs to maturation medium did not modified the cleavage rates, but promotes more efficiently embryo development rates to the blastocyst stage when DOs are added to the drops that already contained the COCs.
4

Otimização dos sistema de produção de clones por transferência nuclear com a utilização de oócitos vitrificados e diferentes tipos celulares como doadores de núcleo.

Forell, Fabiana January 2008 (has links)
A técnica de transferência nuclear é uma ferramenta que possibilita a produção de embriões clones que podem ser utilizados tanto na clonagem reprodutiva, proporcionando o nascimento de produtos, como modelo para o estudo de diversos mecanismos fisiológicos durante o desenvolvimento embrionário. Este trabalho teve como objetivos a otimização da técnica de clonagem no Laboratório de Embriologia e Biotécnicas de Reprodução (FAVET, UFRGS), avaliar a taxa de sucesso da clonagem interespécie, e testar e eficiência da utilização de oócitos vitrificados como citoplasmas receptores para a reconstrução dos embriões clones, sendo realizado em três etapas. A primeira teve por objetivo o estabelecimento da técnica de clonagem, bem como sua otimização nas nossas condições, dando condições para que os experimentos subseqüentes pudessem ser realizados. Para isto foram realizados experimentos in vitro comparando diferentes meios de manipulação, sistemas de ativação química, meios de cultivo e fontes protéicas no cultivo dos embriões, e células oriundas de diferentes origens e animais como doadores de núcleo. Os resultados obtidos in vitro alcançaram taxas de 64,7% de clivagem e de 19,5% de blastocistos. Um grupo de embriões foi transferido para receptoras (n=24), e foram observadas 54,2% de prenhezes aos 35 dias, 8,3% de prenhezes aos 260 dias e 4,2% de nascimentos. Os resultados obtidos in vitro alcançaram taxas de 64,7% de clivagem e de 19,5% de blastocistos. Um grupo de embriões foi transferido para receptoras (n=24), e foram observadas 54,2% de prenhezes aos 35 dias, 8,3% de prenhezes aos 260 dias e 4,2% de nascimentos.A segunda parte dos experimentos teve por objetivo a produção de clones interespécies utilizando o citoplasma bovino como receptor para células ovinas, caprinas e suínas. As taxas de clivagem nos grupos NTSCi ovino (60,3%), caprino (68,4%) e suína (57,1%) não diferiram dos grupos controles NTSC bovino. A taxa de blastocisto observada nos embriões NTSCi ovinos (10,3%) foram semelhantes às taxas observadas no grupo NTSC bovino (12,7%). No grupo NTSCi caprino, 5,3% dos embriões chegaram ao estádio de blastocisto, enquanto que no grupo NTSCi suíno não houve desenvolvimento até o estádio de blastocisto. Na terceira parte do trabalho, experimentos visando a utilização de oócitos vitrificados imaturos com citoplasma receptor foram realizados. Foram submetidos a maturação 764 complexos cumuli-oócitos vitrificados, e 73,0% destes foram recuperados após o desnudamento e 46,8% apresentavam corpúsculo polar, taxas significativamente inferiores às observadas nos oócitos não vitrificados (91,4% e 65,8%, respectivamente). As taxas de sobrevivência após a micromanipulação (77,8%), taxa de fusão (82,1%) e de sobrevivência após a ativação (79,9%) do grupo vitrificado não apresentaram diferença significativa com o grupo controle não vitrificado. As taxas de blastocistos também não apresentaram diferença entre os grupos vitrificado e não vitrificado (16,7% e 23,4%) respectivamente. Em resumo, os resultados deste trabalho demonstraram que oócitos bovinos frescos ou vitrificados, nas nossas condições estabelecidas, foram capazes de suportar o desenvolvimento de embriões clones bovinos até o estádio de blastocisto ou a termo, e proporcionam citoplasmas compatíveis para o desenvolvimento de embriões clones interespécie até o estádio de blastócito. / Somatic cell nuclear transfer (NTCS) procedures is a valuable tool for the production of clone embryos for use in reproductive cloning, by providing the birth of live animals, and for use as a research model, allowing the study of physiologic mechanisms during the embryonic development. This work aimed to optimize cloning procedures at the Embryology and Reproductive Technology Laboratory (FAVET, UFRGS), to evaluate the success rate of interspecies cloning, and to test the effectiveness of vitrified oocytes as recipient cytoplasm for embryo reconstruction, being carried out in three stages. The first stage was focused on the establishment of the cloning technique and the optimization of procedures and conditions in the lab so that the subsequent experiments could be accomplished. Thus, in vitro experiments were performed to compare different manipulation media, chemical activation systems, manipulating media, source of protein supplementation to the embryo culture media, and distinct cell types and genotypes. The mean cleavage and blastocyst rates obtained after conditions were optimized were 64.7% and 9.5%, respectively. Pregnancy rates on Days 35 and 260 of gestation and calving rate at term following the transfer of a group of embryos to synchronous recipient cows (n=24) were 54.2%, 8.3% and 4.2%, respectively. The second stage of the study evaluated the success rate of the production of interspecies clones (NTSCi) using the bovine oocyte as recipient cytoplasm for transferred nuclei from ovine, caprine or porcine cells. Cleavage rates using ovine (60.3%), caprine (68.4%) and porcine (57.1%) nuclei did not differ from controls (bovine nuclei). Blastocyst rates observed for NTSCi embryos using ovine nuclei (10.3%) were similar to those observed in the bovine NTSC group (12.7%). The NTSCi-caprine group reached a 5.3% blastocyst rate, whereas no development to the blastocyst stage was observed when using porcine cells as nucleus donor. In the third stage of this work, experiments evaluated the efficiency of vitrified bovine oocytes as recipient cytoplasms for cloning by TNCS. Following vitrification and warming, 764 cumulus-oocyte complexes were in vitro-matured. A total of 73.0% was recovered after cumulus removal, with 46.8% presenting visible polar bodies, which were significantly lower than rates observed in non-vitrified oocytes (91.4% and 65.8%, respectively). However, survival rates following micromanipulation (77.8%), fusion rates (82.1%) and survival after activation (79.9%) of oocytes were not different from the control group (non-vitrified oocytes). In addition, blastocyst rates did not differ between vitrified and non-vitrified groups (16.7% and 23.4%, respectively). In summary, results from this study demonstrated that fresh or vitrified bovine oocytes, under our optimized conditions, were able to support development of bovine clone embryos to the blastocyst stage or to term, and provided a compatible cytoplasm for the development of interspecies clone embryos to the blastocyst stage.
5

Otimização dos sistema de produção de clones por transferência nuclear com a utilização de oócitos vitrificados e diferentes tipos celulares como doadores de núcleo.

Forell, Fabiana January 2008 (has links)
A técnica de transferência nuclear é uma ferramenta que possibilita a produção de embriões clones que podem ser utilizados tanto na clonagem reprodutiva, proporcionando o nascimento de produtos, como modelo para o estudo de diversos mecanismos fisiológicos durante o desenvolvimento embrionário. Este trabalho teve como objetivos a otimização da técnica de clonagem no Laboratório de Embriologia e Biotécnicas de Reprodução (FAVET, UFRGS), avaliar a taxa de sucesso da clonagem interespécie, e testar e eficiência da utilização de oócitos vitrificados como citoplasmas receptores para a reconstrução dos embriões clones, sendo realizado em três etapas. A primeira teve por objetivo o estabelecimento da técnica de clonagem, bem como sua otimização nas nossas condições, dando condições para que os experimentos subseqüentes pudessem ser realizados. Para isto foram realizados experimentos in vitro comparando diferentes meios de manipulação, sistemas de ativação química, meios de cultivo e fontes protéicas no cultivo dos embriões, e células oriundas de diferentes origens e animais como doadores de núcleo. Os resultados obtidos in vitro alcançaram taxas de 64,7% de clivagem e de 19,5% de blastocistos. Um grupo de embriões foi transferido para receptoras (n=24), e foram observadas 54,2% de prenhezes aos 35 dias, 8,3% de prenhezes aos 260 dias e 4,2% de nascimentos. Os resultados obtidos in vitro alcançaram taxas de 64,7% de clivagem e de 19,5% de blastocistos. Um grupo de embriões foi transferido para receptoras (n=24), e foram observadas 54,2% de prenhezes aos 35 dias, 8,3% de prenhezes aos 260 dias e 4,2% de nascimentos.A segunda parte dos experimentos teve por objetivo a produção de clones interespécies utilizando o citoplasma bovino como receptor para células ovinas, caprinas e suínas. As taxas de clivagem nos grupos NTSCi ovino (60,3%), caprino (68,4%) e suína (57,1%) não diferiram dos grupos controles NTSC bovino. A taxa de blastocisto observada nos embriões NTSCi ovinos (10,3%) foram semelhantes às taxas observadas no grupo NTSC bovino (12,7%). No grupo NTSCi caprino, 5,3% dos embriões chegaram ao estádio de blastocisto, enquanto que no grupo NTSCi suíno não houve desenvolvimento até o estádio de blastocisto. Na terceira parte do trabalho, experimentos visando a utilização de oócitos vitrificados imaturos com citoplasma receptor foram realizados. Foram submetidos a maturação 764 complexos cumuli-oócitos vitrificados, e 73,0% destes foram recuperados após o desnudamento e 46,8% apresentavam corpúsculo polar, taxas significativamente inferiores às observadas nos oócitos não vitrificados (91,4% e 65,8%, respectivamente). As taxas de sobrevivência após a micromanipulação (77,8%), taxa de fusão (82,1%) e de sobrevivência após a ativação (79,9%) do grupo vitrificado não apresentaram diferença significativa com o grupo controle não vitrificado. As taxas de blastocistos também não apresentaram diferença entre os grupos vitrificado e não vitrificado (16,7% e 23,4%) respectivamente. Em resumo, os resultados deste trabalho demonstraram que oócitos bovinos frescos ou vitrificados, nas nossas condições estabelecidas, foram capazes de suportar o desenvolvimento de embriões clones bovinos até o estádio de blastocisto ou a termo, e proporcionam citoplasmas compatíveis para o desenvolvimento de embriões clones interespécie até o estádio de blastócito. / Somatic cell nuclear transfer (NTCS) procedures is a valuable tool for the production of clone embryos for use in reproductive cloning, by providing the birth of live animals, and for use as a research model, allowing the study of physiologic mechanisms during the embryonic development. This work aimed to optimize cloning procedures at the Embryology and Reproductive Technology Laboratory (FAVET, UFRGS), to evaluate the success rate of interspecies cloning, and to test the effectiveness of vitrified oocytes as recipient cytoplasm for embryo reconstruction, being carried out in three stages. The first stage was focused on the establishment of the cloning technique and the optimization of procedures and conditions in the lab so that the subsequent experiments could be accomplished. Thus, in vitro experiments were performed to compare different manipulation media, chemical activation systems, manipulating media, source of protein supplementation to the embryo culture media, and distinct cell types and genotypes. The mean cleavage and blastocyst rates obtained after conditions were optimized were 64.7% and 9.5%, respectively. Pregnancy rates on Days 35 and 260 of gestation and calving rate at term following the transfer of a group of embryos to synchronous recipient cows (n=24) were 54.2%, 8.3% and 4.2%, respectively. The second stage of the study evaluated the success rate of the production of interspecies clones (NTSCi) using the bovine oocyte as recipient cytoplasm for transferred nuclei from ovine, caprine or porcine cells. Cleavage rates using ovine (60.3%), caprine (68.4%) and porcine (57.1%) nuclei did not differ from controls (bovine nuclei). Blastocyst rates observed for NTSCi embryos using ovine nuclei (10.3%) were similar to those observed in the bovine NTSC group (12.7%). The NTSCi-caprine group reached a 5.3% blastocyst rate, whereas no development to the blastocyst stage was observed when using porcine cells as nucleus donor. In the third stage of this work, experiments evaluated the efficiency of vitrified bovine oocytes as recipient cytoplasms for cloning by TNCS. Following vitrification and warming, 764 cumulus-oocyte complexes were in vitro-matured. A total of 73.0% was recovered after cumulus removal, with 46.8% presenting visible polar bodies, which were significantly lower than rates observed in non-vitrified oocytes (91.4% and 65.8%, respectively). However, survival rates following micromanipulation (77.8%), fusion rates (82.1%) and survival after activation (79.9%) of oocytes were not different from the control group (non-vitrified oocytes). In addition, blastocyst rates did not differ between vitrified and non-vitrified groups (16.7% and 23.4%, respectively). In summary, results from this study demonstrated that fresh or vitrified bovine oocytes, under our optimized conditions, were able to support development of bovine clone embryos to the blastocyst stage or to term, and provided a compatible cytoplasm for the development of interspecies clone embryos to the blastocyst stage.
6

Toxoplasma gondii - células epiteliais de felinos: novos aspectos do ciclo enteroepitelial in vitro

Muno, Renata Morley de January 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2016-05-11T13:01:08Z (GMT). No. of bitstreams: 2 renata_muno_ioc_dout_2015.pdf: 22524697 bytes, checksum: 16fdbd8ff7f73d5a41adaa269ff4a04a (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2015 / Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil / Toxoplasma gondii, agente etiológico da toxoplasmose, é um parasito intracelular obrigatório que infecta qualquer célula nucleada. Os felídeos são os únicos hospedeiros definitivos no ciclo de vida deste parasito, e suas células epiteliais intestinais são o nicho exclusivo para o desenvolvimento do ciclo sexuado do protozoário. A liberação de oocistos nas fezes de felinos contaminam o meio ambiente e este é o principal fator que explica a distribuição mundial da toxoplasmose. A infecção dos hospedeiros intermediários por oocistos, como aves e mamíferos de sangue quente, incluindo o homem, leva à formação de cistos teciduais, ampliando a transmissão do parasito, por meio do consumo de carne crua ou mal cozida. Os mecanismos que regem a diferenciação do T. gondii em células epiteliais e o conhecimento limitado do ciclo sexuado do parasito são as principais justificativas para o desenvolvimento desta tese. O emprego de células de felinos para o estudo da interação do T. gondii é pioneiro, criando novos campos de investigação sobre os aspectos da interação do parasito no hospedeiro definitivo. Assim, linhagens celulares oriundas do epitélio renal de felinos (CRFK) e de macaco verde (Vero), epitélio intestinal de ratos (IEC-6) e cultura primária de enterócitos de felinos (CEIF) foram utilizadas como modelo experimental da infecção pelo T. gondii. O desenvolvimento intracelular do parasito variou com a origem da célula epitelial e também com a relação parasito:célula hospedeira utilizada nos ensaios in vitro. As células de felino, CRFK, foram mais susceptível à infecção por bradizoítos do que as linhagens epiteliais de outras origens A formação de cistos in vitro foi observada nas células CRFK e Vero ao se utilizar a relação de 1:10 (bradizoíto:célula hospedeira). Culturas de CEIF tiveram sua natureza epitelial revelada pela presença de citoqueratina, expressão de fosfatase alcalina intestinal, presença de microvilosidades e junções intercelulares. A infecção de CEIF com bradizoítos de T. gondii cepa ME49 demonstrou que a carga parasitária foi decisiva para o destino intracelular do parasito: a relação de 1:5 favoreceu a proliferação de taquizoítos e o ciclo lítico; 1:10 foi determinante para o estabelecimento da cistogênese; e estruturas semelhantes a esquizontes foram identificadas quando a carga de 1:20 foi utilizada. A análise morfológica da infecção por períodos de 1 a 9 dias apontou diferentes estágios do parasito em células intestinais de felinos, semelhantes aos observados em estudos in vivo. Explorar esta nova linha de pesquisa, num campo ainda limitado aos ensaios de infecção experimental de gatos e preencher as lacunas no conhecimento da biologia do T. gondii em enterócitos de felinos é inovador e desafiador. Novas perspectivas se abrem, nos estudos dos aspectos moleculares que possam governar esta interação, contribuindo para o desenvolvimento de novas estratégias de intervenção de uma das principais rotas de disseminação da toxoplasmose / Toxoplasma gondii, the etiologic agent of toxoplasmosis, is an obligate intracellular parasite that infects any nucleated cell. The felines are the only definitive hosts in the life cycle of this parasite, being the intestinal epithelial cells, the unique niche for the development of protozoan sexual cycle. The release of oocysts in the feces of cats contaminates the environment and is the main factor explaining the worldwide distribution of toxoplasmosis. The infection by oocysts of intermediate hosts, such as warm-blooded birds and mammals, including man, leads to the formation of tissue cysts, promoting the increase in the parasite transmission through the consumption of raw or undercooked meat. The mechanisms involved in T. gondii differentiation in epithelial cells and the knowledge of the parasite sexual cycle are still unclear, justifying the development of this thesis. The use of feline cells for study the T. gondii interaction is pioneer, evaluating novel fields of research on aspects of the parasite relationship in definitive host. Therefore, cell lines derived from feline epithelial kidney (CRFK) and Green Monkey epithelial kidney (Vero), rat intestinal epithelial (IEC-6) and primary cultures of feline intestinal epithelial cells (FIEC) were used as an experimental model for T. gondii infection. The intracellular parasite development was dependent on the epithelial cell source and on parasite: host cell used in in vitro assays. The feline cells, CRFK, were more susceptible to bradyzoites infection than epithelium from other sources. In vitro cyst formation was observed in CRFK and Vero cells by using the ratio 1:10 (bradyzoite: host cell). CEIF cultures had their epithelial nature revealed by presence of cytokeratin, intestinal alkaline phosphatase expression, presence of intercellular junctions and microvilli. The interaction FIEC-T. gondii bradyzoites ME49 strain demonstrated that the parasite load is crucial to definy the Apicomplexan intracellular destiny: a ratio of 1:5 favored the tachyzoites proliferation and the lytic cycle; 1:10 was crucial to the establishment of cystogenesis; and schizont-like structures were identified when the load 1:20 was used. Morphological analysis of the infection for periods of 1-9a days pointed to the different parasite stages in the cats gut, as previous observed in in vivo studies. To explore this novel research line, a still limited field for experimental infection to cats and to fill gaps in the knowledge of T. gondii biology in cat’s enterocytes is exciting and poorly described. New perspectives are open to study molecular aspects involved in this interaction, contributing to the development of alternative intervention strategies of this crucial route of toxoplasmosis spread. / 2017-07-26
7

Otimização dos sistema de produção de clones por transferência nuclear com a utilização de oócitos vitrificados e diferentes tipos celulares como doadores de núcleo.

Forell, Fabiana January 2008 (has links)
A técnica de transferência nuclear é uma ferramenta que possibilita a produção de embriões clones que podem ser utilizados tanto na clonagem reprodutiva, proporcionando o nascimento de produtos, como modelo para o estudo de diversos mecanismos fisiológicos durante o desenvolvimento embrionário. Este trabalho teve como objetivos a otimização da técnica de clonagem no Laboratório de Embriologia e Biotécnicas de Reprodução (FAVET, UFRGS), avaliar a taxa de sucesso da clonagem interespécie, e testar e eficiência da utilização de oócitos vitrificados como citoplasmas receptores para a reconstrução dos embriões clones, sendo realizado em três etapas. A primeira teve por objetivo o estabelecimento da técnica de clonagem, bem como sua otimização nas nossas condições, dando condições para que os experimentos subseqüentes pudessem ser realizados. Para isto foram realizados experimentos in vitro comparando diferentes meios de manipulação, sistemas de ativação química, meios de cultivo e fontes protéicas no cultivo dos embriões, e células oriundas de diferentes origens e animais como doadores de núcleo. Os resultados obtidos in vitro alcançaram taxas de 64,7% de clivagem e de 19,5% de blastocistos. Um grupo de embriões foi transferido para receptoras (n=24), e foram observadas 54,2% de prenhezes aos 35 dias, 8,3% de prenhezes aos 260 dias e 4,2% de nascimentos. Os resultados obtidos in vitro alcançaram taxas de 64,7% de clivagem e de 19,5% de blastocistos. Um grupo de embriões foi transferido para receptoras (n=24), e foram observadas 54,2% de prenhezes aos 35 dias, 8,3% de prenhezes aos 260 dias e 4,2% de nascimentos.A segunda parte dos experimentos teve por objetivo a produção de clones interespécies utilizando o citoplasma bovino como receptor para células ovinas, caprinas e suínas. As taxas de clivagem nos grupos NTSCi ovino (60,3%), caprino (68,4%) e suína (57,1%) não diferiram dos grupos controles NTSC bovino. A taxa de blastocisto observada nos embriões NTSCi ovinos (10,3%) foram semelhantes às taxas observadas no grupo NTSC bovino (12,7%). No grupo NTSCi caprino, 5,3% dos embriões chegaram ao estádio de blastocisto, enquanto que no grupo NTSCi suíno não houve desenvolvimento até o estádio de blastocisto. Na terceira parte do trabalho, experimentos visando a utilização de oócitos vitrificados imaturos com citoplasma receptor foram realizados. Foram submetidos a maturação 764 complexos cumuli-oócitos vitrificados, e 73,0% destes foram recuperados após o desnudamento e 46,8% apresentavam corpúsculo polar, taxas significativamente inferiores às observadas nos oócitos não vitrificados (91,4% e 65,8%, respectivamente). As taxas de sobrevivência após a micromanipulação (77,8%), taxa de fusão (82,1%) e de sobrevivência após a ativação (79,9%) do grupo vitrificado não apresentaram diferença significativa com o grupo controle não vitrificado. As taxas de blastocistos também não apresentaram diferença entre os grupos vitrificado e não vitrificado (16,7% e 23,4%) respectivamente. Em resumo, os resultados deste trabalho demonstraram que oócitos bovinos frescos ou vitrificados, nas nossas condições estabelecidas, foram capazes de suportar o desenvolvimento de embriões clones bovinos até o estádio de blastocisto ou a termo, e proporcionam citoplasmas compatíveis para o desenvolvimento de embriões clones interespécie até o estádio de blastócito. / Somatic cell nuclear transfer (NTCS) procedures is a valuable tool for the production of clone embryos for use in reproductive cloning, by providing the birth of live animals, and for use as a research model, allowing the study of physiologic mechanisms during the embryonic development. This work aimed to optimize cloning procedures at the Embryology and Reproductive Technology Laboratory (FAVET, UFRGS), to evaluate the success rate of interspecies cloning, and to test the effectiveness of vitrified oocytes as recipient cytoplasm for embryo reconstruction, being carried out in three stages. The first stage was focused on the establishment of the cloning technique and the optimization of procedures and conditions in the lab so that the subsequent experiments could be accomplished. Thus, in vitro experiments were performed to compare different manipulation media, chemical activation systems, manipulating media, source of protein supplementation to the embryo culture media, and distinct cell types and genotypes. The mean cleavage and blastocyst rates obtained after conditions were optimized were 64.7% and 9.5%, respectively. Pregnancy rates on Days 35 and 260 of gestation and calving rate at term following the transfer of a group of embryos to synchronous recipient cows (n=24) were 54.2%, 8.3% and 4.2%, respectively. The second stage of the study evaluated the success rate of the production of interspecies clones (NTSCi) using the bovine oocyte as recipient cytoplasm for transferred nuclei from ovine, caprine or porcine cells. Cleavage rates using ovine (60.3%), caprine (68.4%) and porcine (57.1%) nuclei did not differ from controls (bovine nuclei). Blastocyst rates observed for NTSCi embryos using ovine nuclei (10.3%) were similar to those observed in the bovine NTSC group (12.7%). The NTSCi-caprine group reached a 5.3% blastocyst rate, whereas no development to the blastocyst stage was observed when using porcine cells as nucleus donor. In the third stage of this work, experiments evaluated the efficiency of vitrified bovine oocytes as recipient cytoplasms for cloning by TNCS. Following vitrification and warming, 764 cumulus-oocyte complexes were in vitro-matured. A total of 73.0% was recovered after cumulus removal, with 46.8% presenting visible polar bodies, which were significantly lower than rates observed in non-vitrified oocytes (91.4% and 65.8%, respectively). However, survival rates following micromanipulation (77.8%), fusion rates (82.1%) and survival after activation (79.9%) of oocytes were not different from the control group (non-vitrified oocytes). In addition, blastocyst rates did not differ between vitrified and non-vitrified groups (16.7% and 23.4%, respectively). In summary, results from this study demonstrated that fresh or vitrified bovine oocytes, under our optimized conditions, were able to support development of bovine clone embryos to the blastocyst stage or to term, and provided a compatible cytoplasm for the development of interspecies clone embryos to the blastocyst stage.
8

Taxas de clivagem e de formação de blastocistos bovinos produzidos in vitro após a adição de oócitos desnudos ao sistema de maturação / Clivage and blastocist rates after addition of denuded oocytes in maturation medium in cattle

Arruda, Natália Schmidt January 2010 (has links)
Apesar dos avanços nos procedimentos de maturação, fecundação e cultivo in vitro a porcentagem de embriões produzidos capazes de se desenvolver até o estágio de blastocisto ainda é reduzida. Segundo Gilchrist et al. (2010) um dos principais fatores que afeta esta taxa de desenvolvimento embrionário é a incompetência do oócito em realizar a maturação. Com o objetivo de aumentar esta eficiência, têm-se estudado a interação entre fatores secretados pelos oócitos e a maturação oocitária. O objetivo deste experimento foi determinar as taxas de clivagem e de desenvolvimento embrionário até blastocisto, a partir de dois procedimentos de adição às gotas de MIV de oócitos desnudos (ODs). Os complexos Cummuli oócitos (CCOs) foram obtidos mediante punção de folículos com diâmetro entre 2 e 8 mm. Os CCOs que apresentaram cummulus compacto e citoplasma homogêneo foram selecionados para maturação e desnudamento. Os CCOs foram maturados em gotas de 50μL de meio de maturação (Meio TCM 199 modificado) sob óleo mineral e incubados a 38,5 oC em estufa com atmosfera de 5% de CO2 em ar e umidade relativa saturada. Aqueles selecionados para serem desnudos, permaneceram em TCM Holding [Meio 199 modificado]. Os oócitos foram desnudos com o auxilio de uma pipeta de vidro estirada em fogo. Os CCOs permaneceram 9 horas em meio de maturação quando foram colocados em cocultivo, respeitando-se a densidade de 0,5 ODs/μL. Parte dos CCOs foram postos nas gotas de maturação onde se encontravam os ODs (Grupo 1) e outra parte recebeu os ODs em suas gotas de maturação (Grupo 2). Os grupos Controle 50μL e Controle 100μL permaneceram em meio de maturação. Todos os grupos, experimentais e controles, permaneceram em maturação por 24 horas. A fecundação com sêmen reaquecido foi realizada durante 20 horas nas mesmas condições atmosféricas da maturação. As estruturas foram cultivadas em SOFm em gotas de 80μL, sob óleo mineral e foram mantidas a 38,3ºC em estufa de cultivo com atmosfera de 5% O2, 5% CO2 , 90% N2 e umidade relativa saturada. As taxas de clivagem foram avaliadas em D2 enquanto as taxas de blastocisto foram avaliadas em D7. Foram realizadas seis repetições. Os resultados foram analisados aplicando-se o teste do Qui-quadrado, para P<0,05. As taxas de clivagem não diferiram entre os grupos (C 100μL: 68,53%; C 50μL: 69,56%; G 1: 66,19%; G 2: 68,05%). Porém comparação das taxas de blastocisto obtidas entre os grupos houve diferença significativa. O grupo 2 mostrou-se superior quando comparado ao grupo controle de 50μL (23,38% e 13,04%, respectivamente).Os demais grupos não diferiram entre si (C 100μL: 14,60%; G1: 18,30%). Os resultados nos permitem concluir que a adição de ODs que secretaram FSOs ao meio de maturação não alterou as taxas de clivagem, mas promoveu maiores taxas de desenvolvimento embrionário ao estágio de blastocisto quando os ODs foram adicionados às gotas que já continham os CCOs. / In vitro maturation of oocytes, fertilization and development of blastocysts has been achieved in several species, however the rate of blastocyst development is still limited. According Gilchrist et al. (2010) this efficiency is limited by the oocyte competence. To improve these results, some research groups have studied the interaction among factors secreted by oocytes and oocyte maturation. The aim of our experiments was to determine the cleavage and blastocyst rates, from two procedures of addition of denuded oocytes (DOs) to IVM droplets medium. The Cumulli-oocyte complexes (COC) were recovered by aspiration of 2 to 8mm follicles using a 18 G needle. Oocytes with a compact Cumulus cells (CC) and homogeneous cytoplasm were selected for maturation and denudation. The COC were matured in 50 μL drops in TCM199 medium modified under mineral oil at 38.5oC in an humidified atmosphere of 5% CO2 in air. Denuded oocytes were generated by removing CCs from COCs by repeated passage of the oocytes through a fire-pulled glass pipette. The COCs remained 9 hours in IVM when they were placed in co-culture, respecting the density of 0.5 DOs/μL. COCs were randomly allocated into 2 treatment groups during IVM: group 1, COCs were placed into maturation medium droplets in which there were the DOs; group 2, DOs received the COCs into their maturation medium droplet. All groups, experimental and control, remained into IVM medium for 24 hours. Fertilization was performed with frozen-thawed semen and the oocytes were incubated with sperm for 20 hours into the same atmospheric conditions of IVM. The presumptive zigots were in vitro cultured (IVC) in SOFm in an humidified atmosphere 5% O2, 5% CO2 e 90% N2. Cleavage rates were evaluated in D2 while the blastocyst rates were evaluated in D7 after insemination. Six replicates were realized.The results were analyzed applying the chi-square, for P ≤ 0.05. The cleavage rates did not differed among the groups C 100μL: 68.53%; C 50μL: 69.56%; G 1: 66.19%; G 2: 68.05%). However, there was a significant difference on blastocyst rate. Group 2 was better than control group 50μL (23.38% e 13.04%, respectively). The other groups did not differ from each other (C 100μL: 14.60%; G1: 18.30%). In conclusion, the addition of FSOs to maturation medium did not modified the cleavage rates, but promotes more efficiently embryo development rates to the blastocyst stage when DOs are added to the drops that already contained the COCs.
9

Ocorrência e efeito temporal das espécies do gênero Eimeria Schneider, 1875 em cordeiros confinados /

Rahal, Natália Machado January 2018 (has links)
Orientador: Luiz Claudio Nogueira Mendes / Coorientador: Marcelo Vasconcelos Meireles / Banca: Alex Akira Nakamura / Banca: Fernanda Bovino / Resumo: A infecção patogênica por Eimeria spp., denominada eimeriose ou coccidiose, tem sido indicada como responsável por mortes, queda no desenvolvimento e baixa produtividade em criações animais, ocorrendo principalmente em indivíduos jovens devido à imaturidade do sistema imunológico. Quando são submetidos a um sistema intensivo de produção, como em situação de confinamento, cordeiros podem se tornar ainda mais susceptíveis às infecções por espécies de Eimeria, devido à alta concentração de indivíduos, que potencializa a dispersão do parasito, e ao estresse associado à criação. No estado de São Paulo, já foram identificadas dez espécies de Eimeria em estudos prévios e, dentre elas, E. ovinoidalis foi considerada a mais patogênica para ovinos. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi descrever as espécies do gênero Eimeria Schneider, 1875 que ocorreram em um confinamento de cordeiros, bem como as dinâmicas da eliminação de oocistos no ambiente e correlação com o ganho de peso médio diário (GMD) durante nove semanas. Cento e quatro cordeiros de diversas raças e cruzas, com aproximadamente 60 dias de vida, foram confinados e submetidos a pesagens, avaliações clínicas e coprológicas periódicas. Amostras de fezes que continham mais de 500 oocistos de Eimeria por gramas de fezes (OoPG) foram separadas para esporulação, posteriormente determinando-se as espécies às quais os oocistos pertenciam. Dentre os 677 oocistos avaliados, as seguintes espécies foram identificadas: E. parva Kotla... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Pathogenic infection caused by Eimeria spp., denominated eimeriosis or coccidiosis, has been pointed out as responsible for deaths, decreased development and low productivity for livestock animals, affecting mainly young individuals due to immature immunological system. When submitted to an intensive breeding system, as a feedlot, lambs can become even more susceptible to Eimeria infections, due to high concentration of animals, which potentializes parasite dispersion, and to stress generated by farming conditions. In São Paulo State, ten Eimeria species were identified in previous studies and, among them, E. ovinoidalis, was considered the most pathogenic for ovine. So, this study aimed to describe species of the Eimeria Schneider, 1875 that occurred in a lamb feedlot, as well as the dynamics of oocyst output in the environment and its correlation with daily weight gain (DWG) during nine weeks. One hundred and four lambs of various breeds and crossbreeds, at approximately 60 days old, were placed in a feedlot and submitted to periodic weighing, clinical and coprological evaluations. Fecal samples that had more than 500 Eimeria spp. oocysts per gram (OPG) were separated for sporulation, and oocysts were identified at species level. Among the 677 evaluated oocysts, the following species were identified: E. parva Kotlan, Moscy & Vajda, 1929, E. crandallis Honess, 1942, E. ovinoidalis McDougald, 1979, E. weybridgensis Norton, Joyner & Catchpole 1974, E. bakuensis Musaev, 1970 (s... (Complete abstract click electronic access below) / Mestre
10

Protocolos de utilização de toltrazuril para o controle da coccidiose em leitões naturalmente infectados / Toltrazuril protocols for controlling coccidiosis in naturally infected piglets

Stingelin, Giovani Marco [UNESP] 09 March 2017 (has links)
Submitted by GIOVANI MARCO STINGELIN null (giovani_44@hotmail.com) on 2017-04-19T04:16:09Z No. of bitstreams: 1 Dissertação de Mestrado Giovani M. Stingelin.pdf: 1323487 bytes, checksum: 714dbbed6afc25d765018a23a47264a0 (MD5) / Approved for entry into archive by Luiz Galeffi (luizgaleffi@gmail.com) on 2017-04-19T13:55:36Z (GMT) No. of bitstreams: 1 stingelin_gm_me_bot.pdf: 1323487 bytes, checksum: 714dbbed6afc25d765018a23a47264a0 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-04-19T13:55:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 stingelin_gm_me_bot.pdf: 1323487 bytes, checksum: 714dbbed6afc25d765018a23a47264a0 (MD5) Previous issue date: 2017-03-09 / A coccidiose é uma das doenças mais importantes que acometem leitões lactentes no Brasil. A administração de toltrazuril é usada no mundo todo para a prevenção de coccidiose em leitões, entretanto, não foram encontradas pesquisas sobre a correta profilaxia da doença no Brasil. Sendo assim, este estudo tem como objetivo investigar diferentes protocolos de administração de toltrazuril (FARMACOX® 5%, suspensão oral, Farmabase Saúde Animal, SP, Brasil) sob as condições de campo no estado de São Paulo. Para isso, 495 leitões foram aleatoriamente divididos em quatro diferentes grupos: 125 leitões (grupo controle) que não receberam toltrazuril; 127 leitões que receberam toltrazuril no terceiro dia de vida (grupo dois); 116 leitões que receberam toltrazuril no quinto dia de vida (grupo três), e 127 leitões que receberam duas doses de toltrazuril, uma com três e outra com sete dias de idade (grupo quatro). A excreção de oocistos foi avaliada por análises coproparasitológicas quando os animais tinham cinco, sete, 12, 21 e 63 dias de idade e as pesagens individuais foram realizadas aos três, 21 e 132 dias de idade. Os dados foram analisados usando o peso ao terceiro dia como uma covariável independente. Os resultados foram separados por médias e ajustados por Tukey (p ≤ 0,05). Os animais dos grupos dois e quatro não excretaram Cystoisospora suis, mas um animal do grupo controle e um do grupo três (aos 63 dias de idade) excretaram oocistos de C. suis. Os leitões do grupo controle apresentaram menor peso ao desmame quando comparado com os do grupo quatro. Quando os leitões do grupo controle tinham 132 dias de idade, o peso corporal foi significativamente menor quando comparado com os grupos dois e quatro. Os animais do grupo controle tiveram menor ganho de peso diário (GPD) que os do grupo quatro no período de três a 21 dias e menor GPD dos três aos 132 dias de idade que os animais dos grupos dois e quatro. Estes resultados sugeriram que a administração de toltrazuril ao terceiro dia de vida é o protocolo recomendado para controle da coccidiose e para melhoria do peso e GPD dos leitões. / Coccidiosis is one of the most important diseases affecting suckling piglets. It causes diarrhea, dehydration, weight loss, low performance and significant economic losses. Toltrazuril administration is used worldwide for coccidiosis prevention in piglets, however, no research was found on the correct prophylaxis of the disease in field conditions in Brazil. Thus, this study is aimed at evaluating different protocols of toltrazuril administration (FARMACOX® 5%, oral suspension, Farmabase Animal Health, SP, Brazil). These protocols were used for specific conditions of production in the state of São Paulo for controlling coccidiosis under field conditions. For that, 495 piglets were randomly allocated. The animals were divided into four different groups: 125 piglets (control group) which did not receive toltrazuril; 127 piglets that received toltrazuril on the third day of life (group two); 116 piglets which received toltrazuril on the fifth day (group three), and 127 piglets that received two dosages of toltrazuril when the animals were 3 and 7 days-old (group four). Excretion of oocysts was evaluated by coproparasitological analysis when the animals were 5, 7, 12, 21 and 63 days-old. They were individually weighed at 3, 21 and 132 days-old to evaluate the growth performance between treatments. Data was analyzed using the MIXED procedure of SAS, using the third day weight as an independent covariate. Results were separated with PDIFF adjusted by Tukey (P ≤ 0.05). Groups 2 and 4 did not excrete C. suis. One animal from the control group and group three (63 days-old) excreted C. suis oocysts. The control group demonstrated lower weight at weaning when compared to group 4. When the piglets from the control group were 132 days-old the body weight was significant lower when compared to groups 2 and 4. The control group also demonstrated significant lower average daily weight gain (ADG) then group 4 at weaning and lower significant ADG at 132 days-old then groups 2 and 4. These results suggested that the administration of toltrazuril by the third day of life is the recommended protocol to control coccidiosis and to improve the weight and ADG of piglets.

Page generated in 0.0696 seconds