• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 2
  • Tagged with
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Avaliação da qualidade óssea mandibular em crianças com osteogênese imperfeita em uso de pamidronato

Apolinário, Ana Carolina Esmeraldo 20 February 2015 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2015. / Submitted by Ana Cristina Barbosa da Silva (annabds@hotmail.com) on 2015-07-07T17:27:33Z No. of bitstreams: 1 2015_AnaCarolinaEsmeraldoApolinario.pdf: 1201401 bytes, checksum: fbb1dca9023485a4578c2997d4e08198 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2015-08-18T13:49:19Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_AnaCarolinaEsmeraldoApolinario.pdf: 1201401 bytes, checksum: fbb1dca9023485a4578c2997d4e08198 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-08-18T13:49:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_AnaCarolinaEsmeraldoApolinario.pdf: 1201401 bytes, checksum: fbb1dca9023485a4578c2997d4e08198 (MD5) / Esse trabalho surgiu da hipótese de que crianças com osteogênese imperfeita (OI) teriam suas corticais mandibulares mais finas e porosas, e que seu padrão ósseo trabecular apresentaria uma microarquitetura alterada devido a sua extrema fragilidade óssea. Além disso, ao longo de seu tratamento, com pamidronato intravenoso, essas características relacionadas à baixa massa óssea melhorariam. Para isso foram avaliadas 206 radiografias panorâmicas da face de 67 crianças com OI tipos I, III e IV, entre 3 e 19 anos, que estavam em tratamento com pamidronato cíclico intravenoso, em diferentes etapas do tratamento. Foram testados três índices radiomorfométricos – mentual, mandibular cortical e visual - e dimensões fractais de três diferentes sítios, um em osso cortical e dois em osso trabecular – ângulo e ramo mandibulares. Foi verificada a associação entre os índices qualitativos e as medidas da espessura da cortical e de dimensão fractal. Também foram analisadas as correlações entre a espessura da cortical mandibular e as medidas de dimensão fractal. As diferenças nos valores de espessura da cortical e de dimensão fractal em relação às faixas etárias, início do tratamento, número de ciclos de pamidronato e tipos de OI foram comparadas por meio de teste ANOVA. Para todos os testes estatísticos foi considerado um nível de significância de 95%. Esse estudo mostrou que crianças com OI, de todos os tipos, apresentam corticais mais finas e porosas ao início de seu tratamento e que ao longo dos ciclos de pamidronato essa estrutura fica mais espessa. A dimensão fractal da cortical aumenta com o tempo de tratamento. Não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas nas análises das dimensões fractais de osso trabecular (p>0,05). Foi verificada ainda a associação entre densidade mineral óssea e a espessura da cortical inferior da mandíbula em um grupo de 92 crianças saudáveis. Após essa etapa, foi construído um modelo de regressão logística linear que relacionava a espessura da cortical com os ciclos de pamidronato. Os resultados do trabalho demonstraram que a análise da cortical inferior da mandíbula pode auxiliar na avaliação da baixa densidade mineral óssea em pacientes com OI, bem como na evolução do tratamento com pamidronato. / We hypothesized that mandibular cortical is smaller and more porous in OI than in healthy children, and that their trabecular microarchitecture is altered due to their extreme bone fragility. Also, we suppose that the treatment with pamidronate can improve these low bone mass characteristics. So, 206 dental panoramic radiographs (DPRs) from 67 OI children types I, III and IV, from 3 to 19 years old, in treatment with PAM, were evaluated. We analyzed three radiomorphometric indices – mandibular cortical width (MCW), mandibular cortical index (MCI) and the visual estimation of the cortical width (SVE) – and fractal dimension (FD) of three ROIs, one in cortical bone and two in trabecular bone – mandibular angle and ramus. There was an association between the qualitative indices and the measures of cortical width and fractal dimension. The correlations between MCW and FD were also analyzed. Differences in MCW and FD regarding age groups, age at the beginning of treatment, number of PAM cycles and OI types were compared by ANOVA test. For all statistic tests it was considered 95% of significance level. It was found that OI children, of all types, have thinner and more porous mandibular cortices at the beginning of treatment, and that through PAM cycles, the cortical becomes thicker. Cortical FD increases with treatment. It was not found statistical differences at trabecular bone FD analyses (p>0.05). It was verified the relation between bone mineral density (BMD) and MCW in a group of 92 healthy children. After this, it was constructed a linear logistic regression model to relate MCW and the number of pamidronate cycles. Our results show that mandibular inferior cortex analysis may provide a way to evaluate low BMD and identify cyclic PAM treatment outcomes in OI patients.
2

Incapacidade para o trabalho : um olhar sobre os trabalhadores do ramo Correio

Mascarenhas, Flávia Alves Neves 21 January 2013 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2013. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2013-04-18T13:54:37Z No. of bitstreams: 1 2013_FlaviaAlvesNevesMascarenhas.pdf: 918218 bytes, checksum: 0c1608c09a4bd3f23ce1e0a36a8c27f8 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2013-04-23T13:52:16Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_FlaviaAlvesNevesMascarenhas.pdf: 918218 bytes, checksum: 0c1608c09a4bd3f23ce1e0a36a8c27f8 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-04-23T13:52:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_FlaviaAlvesNevesMascarenhas.pdf: 918218 bytes, checksum: 0c1608c09a4bd3f23ce1e0a36a8c27f8 (MD5) / A incapacidade por motivo de doença é a principal causa de afastamento do trabalhador do seu ambiente laboral e traz consigo inúmeras consequências para a sociedade como um todo. Este estudo objetivou descrever o quadro de incapacidade para o trabalho no ramo de atividade Correio e outras atividades de entrega e verificar a influência de fatores pessoais e ocupacionais na prevalência de benefícios auxílio-doença (BAD), concedidos aos trabalhadores desse ramo no Brasil, em 2008. Os dados originaram-se do Sistema Único de Benefícios - SUB e do Cadastro Nacional de Informações Sociais - CNIS. A prevalência de BAD (x 10.000 vínculos empregatícios) foi estimada pela soma dos benefícios auxílio-doença, iniciados em 2008, dividida pela média mensal dos vínculos empregatícios declarados em 2008. A despesa previdenciária (em $Reais), a duração dos benefícios (em dias) e o custo-dia (em $Reais) foram apresentados por meio de análise interquartílica (mediana e quartis 1 e 3) e estratificadas por espécie de benefício, sexo, idade, e Unidade Federativa - UF de localização da empresa. A despesa previdenciária representa o valor total pago pelo INSS ao beneficiário, calculada dividindo-se o salário de benefício do trabalhador por 30 e multiplicando-o pela duração do benefício em dias. A prevalência foi de 556,5 BAD por 10.000 empregados e as principais causas de afastamento foram traumatismos, doenças osteomusculares e transtornos mentais. Os locais de traumas mais notificados foram joelho e perna (S80-S89), punho e mão (S60-S69), tornozelo e pé (S90-S99) e ombro e braço (S40-S49); com as maiores prevalências ocorrendo nos membros inferiores e em homens. Mulheres foram as mais acometidas por doenças osteomusculares e transtornos mentais. A duração dos BAD foi maior em homens e para os BAD relacionados com o trabalho; e houve um aumento da prevalência de BAD com o envelhecimento. A despesa previdenciária foi de 1847,00 Reais e os estados de Mato Grosso do Sul (MS), Goiás (GO) e Santa Catarina (SC) foram os com maiores prevalências. É possível que a atividade postal apresente riscos ocupacionais adicionais de acidentes em extremidades do corpo, particularmente em membros inferiores, devido ao excesso de peso carregado por longas distâncias, em ruas mal pavimentadas, com ladeiras ou de difícil acesso; além do risco de assaltos ou de acidente por mordedura de cães. Os resultados encontrados nesta pesquisa apontam a necessidade de medidas preventivas mais eficazes nesse ramo de atividade, em particular nas atividades operacionais, com investimento em melhores condições de trabalho. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The incapacity for work due to sickness is the leading cause of absenteeism in the work environment and brings many consequences for society as a whole. This study aimed to describe the framework of incapacity to work in the Postal sector and to examine the influence of personal and occupational factors in the prevalence of sickness benefit claims granted to postal workers in Brazil 2008. This was a population-based epidemiological study whose databases were: the Unique Benefit System of the National Social Security Institute, and the National Cadastre of Social Information. The prevalence of sickness benefit claims (per 10,000 work contracts) was estimated by adding the sickness benefit claims, started in 2008, divided by the average monthly work contracts declared in 2008. The cost of social security benefits (in $Reais), the duration of the benefits (in days) and the cost per day (in $Reais) were presented through interquartile (median and quartiles 1 and 3) and stratified by type of benefit, sex, age and the Brazilian state where the company is located. The cost of social security benefits represents the total amount paid by the National Institute of Social Insurance to the Brazilian employees, calculated by dividing the benefit wage by 30 and multiplying it by the benefit duration in days. The prevalence was 556.5 per 10,000 workers and the main causes of absence were injuries, musculoskeletal diseases and mental disorders. Injuries were most common in knee and leg, wrist and hand, foot and ankle, shoulder and arm, with the highest prevalence in the lower limbs and in men. Women were the most affected by musculoskeletal diseases and mental disorders. The duration of sickness benefit claims was higher in men and when it was related to work; and the rates increased with aging. The cost of social security benefits was R$ 1847.00 and the Brazilian states of Mato Grosso do Sul, Goias, Santa Catarina were the highest prevalence. It is possible that the postal work present additional risks of accidents in the extremities of the body, particularly the lower limbs, due to excess weight carried over long distances on bad roads paved, hilly or difficult to access, in addition to the risk of robbery or accident by biting dogs. The results found in this study indicate the need for more effective preventive measures in industry, particularly in operating activities, and investing in better working conditions.

Page generated in 0.0369 seconds