• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 119
  • 4
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 126
  • 126
  • 126
  • 87
  • 41
  • 29
  • 29
  • 29
  • 24
  • 18
  • 16
  • 15
  • 13
  • 13
  • 12
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Operacionalidade da politica monetaria no Brasil

Torres, Marcos Jose Rodrigues 14 May 1999 (has links)
Orientador: Fernando Nogueira da Costa / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia / Made available in DSpace on 2018-07-25T07:17:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Torres_MarcosJoseRodrigues_D.pdf: 5085333 bytes, checksum: aa4f7900088336d7797af8c7a92f31c6 (MD5) Previous issue date: 1999 / Resumo: Não informado / Abstract: Not informed. / Doutorado / Doutor em Economia
2

Um guia de política monetária no Brasil durante o regime de metas de inflação

Girard, Alexandre Soares de Moura January 2005 (has links)
O objetivo deste trabalho é abordar os principais mecanismos utilizados pelo Banco Central do Brasil (BCB) no processo de decisão acerca da condução da política monetária no período durante o regime de metas de inflação. O BCB analisa e reavalia seus modelos econométricos, que buscam captar inter-relações dos principais agregados da economia brasileira, em conjunto com informações externas aos modelos e julgamentos subjetivos de integrantes do conselho. Portanto, inicialmente será discutida a conjuntura histórica que levou o país a adotar o regime de metas de inflação, assim como sua aplicabilidade. Na segunda parte, são feitas as estimações das equações IS e Phillips que mostram que a taxa de juros afeta o hiato do produto com defasagem de um trimestre e que o produto se correlaciona positivamente com a inflação com defasagem de mais um trimestre. Num terceiro momento, são feitas estimações de uma função de reação do BCB, sugerindo que a instituição leva em consideração o desvio da expectativa de inflação do mercado com relação a meta, o comportamento do hiato do produto e a trajetória dos preços livres em seu processo de decisão.
3

Um guia de política monetária no Brasil durante o regime de metas de inflação

Girard, Alexandre Soares de Moura January 2005 (has links)
O objetivo deste trabalho é abordar os principais mecanismos utilizados pelo Banco Central do Brasil (BCB) no processo de decisão acerca da condução da política monetária no período durante o regime de metas de inflação. O BCB analisa e reavalia seus modelos econométricos, que buscam captar inter-relações dos principais agregados da economia brasileira, em conjunto com informações externas aos modelos e julgamentos subjetivos de integrantes do conselho. Portanto, inicialmente será discutida a conjuntura histórica que levou o país a adotar o regime de metas de inflação, assim como sua aplicabilidade. Na segunda parte, são feitas as estimações das equações IS e Phillips que mostram que a taxa de juros afeta o hiato do produto com defasagem de um trimestre e que o produto se correlaciona positivamente com a inflação com defasagem de mais um trimestre. Num terceiro momento, são feitas estimações de uma função de reação do BCB, sugerindo que a instituição leva em consideração o desvio da expectativa de inflação do mercado com relação a meta, o comportamento do hiato do produto e a trajetória dos preços livres em seu processo de decisão.
4

Teste para existência de dominância fiscal no Brasil entre 2011 e 2015

D'Abadia, Bruno Magalhães 29 March 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Economia, Programa de Pós-Graduação em Economia, 2016. / Submitted by Jane Andréia Silveira Pinheiro (janeapinheiro@gmail.com) on 2016-06-29T13:50:03Z No. of bitstreams: 1 2016_BrunoMagalhaesDAbadia.pdf: 911284 bytes, checksum: f9499905b8e01fd9103e070b3197f2f0 (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2016-06-29T14:15:10Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_BrunoMagalhaesDAbadia.pdf: 911284 bytes, checksum: f9499905b8e01fd9103e070b3197f2f0 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-06-29T14:15:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_BrunoMagalhaesDAbadia.pdf: 911284 bytes, checksum: f9499905b8e01fd9103e070b3197f2f0 (MD5) / O problema da hiperinflação foi tema de muitas pesquisas e trabalhos acadêmicos realizados nos anos de 1980 e de 1990 em função do que ocorria em vários países, notadamente na América Latina, inclusive no Brasil. Vencida essa fase de taxas de inflação muito elevadas, com os índices recuando para um ou dois dígitos anuais, o Regime de Metas de Inflação foi adotado pelo Brasil na esteira do que ocorria nas economias mais desenvolvidas. Esse modelo de atuação da autoridade monetária prevê a existência de um conjunto de fatores que foi denominado de tripé macroeconômico: câmbio flutuante, disciplina fiscal e a fixação de uma âncora nominal na forma da taxa básica de juros. O Governo Central deveria se encarregar de conduzir a política fiscal, obtendo superávits primários suficientes para a condução da trajetória da dívida pública aos níveis entendidos pelos agentes econômicos como seguros. O Banco Central seria o responsável pela definição da taxa básica de juros, taxa Selic, a qual responderia às variações no nível de preço, restringindo a demanda agregada quando houver pressões inflacionárias. E o câmbio flutuante seria a condição necessária para que a autoridade monetária se libertasse da obrigação de interferir no mercado cambial e pudesse atuar somente sobre a oferta monetária. Apesar do relativo sucesso do Regime de Metas de Inflação em sua primeira década de vigência no Brasil, a história recente tem mostrado que os sucessivos aumentos na taxa Selic pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central não têm sido eficazes em reduzir os índices de inflação, mesmo com a queda da atividade econômica. Nesse sentido, o que se pode observar do cenário econômico recente é a deterioração da política fiscal, com a obtenção sucessiva de déficits primários, indicando que um dos pilares do tripé macroeconômico pode ter sido abandonado, e que essa seria a causa da ineficiência da política monetária: a chamada dominância fiscal. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The hyperinflation problem was theme of many researches and academic work in the 1980’s and the 1990’s due what happened in a lot of countries, mainly in Latin America, including Brazil. Once ended this phase of very high inflation rates, with index reducing to one or two digits, the Inflation Target Regime was adopted by Brazil, following the developed economies. This monetary authority model of acting requires the existence of a set of factors denominated macroeconomic tripod: floating exchange rate, fiscal discipline and the setting of a nominal anchor by means of the basic interest rate. The Central Government should be in charge of the fiscal policy, achieving enough primary surpluses to conduct the debt path to levels accepted by the economics agents. The Central Bank would be the responsible to define the prime rate, the Selic rate, which should respond to the price level variations, restricting the aggregated demand whenever there is inflationary pressure. In addition, the floating exchange rate would be the needed condition to free the monetary authority of the obligation of conducting the cambial market and letting it acting only over the money supply. In despite of the relative success in the first decade of the inflation target regime in Brazil, the recent history has shown that the successive raises in the Selic rate have not been effective in reducing the inflation indexes, even with the economic activity falling. In this way, it is possible to observe in the recent economic scenario the deterioration of the fiscal policy, with continuous primary deficits, indicating that one of the three macroeconomic pillars might have been abandoned, and that could be the reason for the monetary policy inefficiency: the called fiscal dominance.
5

Um guia de política monetária no Brasil durante o regime de metas de inflação

Girard, Alexandre Soares de Moura January 2005 (has links)
O objetivo deste trabalho é abordar os principais mecanismos utilizados pelo Banco Central do Brasil (BCB) no processo de decisão acerca da condução da política monetária no período durante o regime de metas de inflação. O BCB analisa e reavalia seus modelos econométricos, que buscam captar inter-relações dos principais agregados da economia brasileira, em conjunto com informações externas aos modelos e julgamentos subjetivos de integrantes do conselho. Portanto, inicialmente será discutida a conjuntura histórica que levou o país a adotar o regime de metas de inflação, assim como sua aplicabilidade. Na segunda parte, são feitas as estimações das equações IS e Phillips que mostram que a taxa de juros afeta o hiato do produto com defasagem de um trimestre e que o produto se correlaciona positivamente com a inflação com defasagem de mais um trimestre. Num terceiro momento, são feitas estimações de uma função de reação do BCB, sugerindo que a instituição leva em consideração o desvio da expectativa de inflação do mercado com relação a meta, o comportamento do hiato do produto e a trajetória dos preços livres em seu processo de decisão.
6

Instrumentos de política monetária: uma análise do caso brasileiro: 1964-1974

Freitas, Paulo Caldeira de 01 August 1975 (has links)
Submitted by BKAB Setor Proc. Técnicos FGV-SP (biblioteca.sp.cat@fgv.br) on 2013-03-13T16:16:40Z No. of bitstreams: 1 1197500467.pdf: 7738888 bytes, checksum: 5062c1f46d2f3af153ebdd2a669f5745 (MD5) / O objetivo deste trabalho é analisar como se tem levado a efeito o controle monetário no Brasil, no período 1964 -1974, procurando evidenciar as características principais de cada um dos instrumentos. No Brasil, a intervenção do estado na economia já é bastante grande. Os investimentos em infra-estrutura são feitos pelo governo, alguns setores são monopólio do estado e outras áreas importantes são supridas por capital privado com razoável dose de incentivos. Há controles de preços, salários, taxas de juros. Há direcionamento do crédito. Os rumos da economia são pré-determinados em planos governamentais.
7

A administração da conta reservas bancárias no âmbito do novo sistema de pagamentos brasileiro

Pinto, Julio Cesar Costa 23 September 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2008-05-13T13:16:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 1762.pdf: 279178 bytes, checksum: 0daba3813dd18288a1ce705379e172d3 (MD5) Previous issue date: 2004-09-23 / Dentre as várias mudanças implementadas pelo novo Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB), em funcionamento desde abril de 2002, destaca-se a criação do Sistema de Transferência de Reservas (STR). Visando a redução de riscos, este sistema, operado em Liquidação Bruta em Tempo Real (LBTR), impossibilita a ocorrência de saldos a descoberto nas contas Reservas Bancárias. Esta mudança criou um novo motivo para a demanda de reservas por parte dos bancos, além do já existente de cumprimento de compulsório: liquidar suas operações em tempo real. O trabalho de Heller e Lengwiler (JME, 2003) desenvolve um modelo no qual a demanda por reservas depende da distribuição conjunta do total de pagamentos, da exigibilidade de compulsórios e da taxa de juros. Neste trabalho busca-se verificar se tal modelo, com as devidas alterações referentes às particularidades do sistema brasileiro, é aplicável ao caso brasileiro e, caso afirmativo, verificar se o atual nível de liquidez no sistema está acima do ótimo. Mostra ainda que o modelo desenvolvido em Heller e Lengwiler apresenta forte restrição implícita. De forma a resolver tal problema, este trabalho propõe novo modelamento. Por fim busca verificar se uma redução nas alíquotas de compulsório traria algum impacto na demanda por títulos públicos federais utilizados pelos bancos como fonte de liquidez intradiária.
8

Efeito-anúncio de política monetária: a experiência brasileira

Martins, Marcos Gonçalves 27 November 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2008-05-13T13:16:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 1740.pdf: 602892 bytes, checksum: 5d5836731bea8aee03beb1366a330aaa (MD5) Previous issue date: 2003-11-27 / Esta dissertação tem como objetivo estimar empíricamente a relevância do efeito- anúncio no Brasil. Denomina-se efeito-anúncio a alteração no nível das taxas de ju- ros logo após o anúncio de uma nova meta pela Autoridade Monetária, sem que seja necessária uma correspondente injeção ou retirada de reservas pela Mesa de Operações. Na literatura, denomina-se 'efeito liquidez' às alterações na taxa de juros provocadas por mudanças nas reservas bancárias. Portanto, o efeito-anúncio requer que o efeito liquidez não seja verificado em seguida a um anúncio de alteração da meta da taxa de juros. A evidência empírica apresentada nesta dissertação é inconclusiva sobre a ocorrência do efeito-anúncio no Brasil.
9

Calibrando e simulando o modelo do 'acelerador financeiro' para a economia brasileira,

Martins, Bruno Silva 09 June 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2008-05-13T13:17:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2084.pdf: 326458 bytes, checksum: a9a5f48864b8153602117f9241f3be1b (MD5) Previous issue date: 2005-06-09 / O objetivo deste trabalho é analisar o impacto de imperfeições no mercado de crédito sobre a transmissão da política monetária no Brasil. Para tanto, utilizou-se o modelo de Bernanke, Gertler e Gilchrist (1999), no qual o canal do crédito ocorre via balanço patrimonial das empresas. Os resultados encontrados, a partir da calibração e simulação do modelo, apontam para a existência do chamado 'acelerador financeiro'' na economia brasileira, bem como para possíveis alterações na dinâmica da economia com a implementação de reformas de ordem microeconômica, recentemente adotadas no Brasil.
10

Ensaios em economia bancária e transmissão monetária

Martins, Bruno Silva January 2009 (has links)
Submitted by Daniella Santos (daniella.santos@fgv.br) on 2009-08-07T13:01:09Z No. of bitstreams: 1 Tese_Bruno_Martins_versao_final.pdf: 743144 bytes, checksum: c1a9efe694f3118ac3b3ce324d0c561a (MD5) / Approved for entry into archive by Antoanne Pontes(antoanne.pontes@fgv.br) on 2009-08-07T17:45:51Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese_Bruno_Martins_versao_final.pdf: 743144 bytes, checksum: c1a9efe694f3118ac3b3ce324d0c561a (MD5) / Made available in DSpace on 2009-08-07T17:45:51Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese_Bruno_Martins_versao_final.pdf: 743144 bytes, checksum: c1a9efe694f3118ac3b3ce324d0c561a (MD5) / Esta tese é composta por três ensaios que investigam os impactos das fricções no mercado financeiro sobre a transmissão da política monetária. Cada ensaio forma um capítulo da tese. O primeiro capítulo utiliza a posição financeira dos bancos brasileiros em títulos indexados à taxa de juros para testar o canal dos empréstimos bancários para a política de juros no Brasil. O segundo investiga o impacto do nível de atividade regional relativamente ao nível de atividade total sobre o valor esperado de revenda dos ativos utilizados como colateral nos contratos de empréstimos. O terceiro examina como eventuais mudanças nos preços relativos entre bens domésticos e importados podem auxiliar os bancos centrais no combate a inflação, e se diferentes graus de abertura comercial alteram a transmissão da política monetária.

Page generated in 0.0663 seconds