• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 226
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 232
  • 232
  • 185
  • 178
  • 52
  • 41
  • 39
  • 33
  • 22
  • 19
  • 18
  • 18
  • 18
  • 17
  • 17
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Analise histopatologica e estudo da expressão de PCNA, p53, AgNOR e de metaloproteinases de matriz no basaloide escamoso da cavidade oral

Cotrim-Zuniga, Ana Paola 03 September 2001 (has links)
Orientador : Ricardo Della Coletta / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-27T17:20:32Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Cotrim-Zuniga_AnaPaola_M.pdf: 4226359 bytes, checksum: 5a85df88e82572be6c9ea59dcdd47a85 (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo: Carcinoma Basalóide Escamoso (CBE) é uma variante pouco comum, porém muito agressiva do Carcinoma Espinocelular (CEC) que acomete preferencialmente o trato aerodigestivo superior. Relatamos 2 casos de CBE comparando seu potencial de proliferação e invasividade com CEC indiferenciados com igual localização e estado TNM, de pacientes com mesma idade e sexo. A classificação dos tumores foi feita pela análise das caracteristicas histopatológicas com auxilio das colorações de hematoxilina e eosina (HE), ácido periódico de schiff (PAS), alcian blue e reação de imunohistoquímica demonstrando a presença de laminina. A atividade de proliferação foi estudada pelos métodos quantitativos e morfológicos de AgNORs (região organizadora nucleolar arginofílica), análise imunohistoquímica da expressão de PCNA (antígeno nuclear de proliferação celular) além da determinação do índice mitótico e o potencial de invasão foi avaliado pela reação em cadeia de polimerase - transcriptase reversa (RT -PCR) para metaloproteinases de matriz (MMPs). A presença de mutações de p53 foi também verificada por imunohistoquímica. As características histológicas foram semelhantes as previamente descritas. Os índices de AgNOR e PCNA foram significativamente mais altos nos casos de CBE comparando com os casos de CEC. Imunohistoquímica.para a proteína p53 mostrou uma maior quantidade de células positivas, além de uma coloração mais intensa nos CBEs que nos CECs. RT-PCR mostrou maior expressão de MMP-1, MMP-2 e MMP-9 nos CBEs. Esses resultados sugerem que os CBEs apresentam um comportamento mais agressivo que os CECs indiferenciados / Abstract: Basaloid squamous carcinoma (BSC) is an uncommon aggressive variant of squamous cell carcinoma (SCC) with a predilection for the head and neck. In the English literature, approximately 40 cases of BSC have been described in the oral cavity. In this study, clinicopathol99ic features of 2 cases of BSC affecting the buccal mucosa are discribed. Additionally, we compared the proliferative and invasive potential of BSC cells with poorly-differentiated SCC, matched for age, sex, site and TNM status. Proliferative activity was studied by the argyrophilic nuclear organizer region (AgNOR) method and immunohistochemical quantification of proliferating cell nuclear antigen (PCNA). The invasive potential was evaluated by semi-quantitative reverse transcriptase-polymerase chain reaction (RT-PCR) for matrix metalloproteinases (MMPs). Alterations of p53 and the presence of laminin were also investigated by immunohistochemistry. The tumors showed many clinical and histopathologic similarities to cases previously reported. The AgNOR and PCNA indices were significantly higher in both cases of BSC than in SCC. Immunostaining for the p53 protein showed a higher percent of positive cells, and more intense staining in the BSC than in the SCC tissues. RT-PCR studies clearly demonstrated that the expression of MMP-1, MMP-2, and MMP-9 were higher in cells from BSCs than from SCCs. Taken together, the data described here are compatible with the concept that BSC has a more aggressive biologic behavior than the conventional SCC / Mestrado / Mestre em Biologia e Patologia Buco-Dental
2

Relação entre estadiamento, características histopatológicas, proliferação celular e prognóstico de carcinoma espinocelular de língua

Carvalho, Ana Luísa Saraiva Homem de January 2005 (has links)
O objetivo deste trabalho foi avaliar a correlação entre parâmetros clínicos (TNM), graduação histopatológica, número de AgNORs por núcleo e expressão de Ki-67 na zona de invasão com o prognóstico de carcinoma espinocelular de língua. Foram selecionados dez casos de carcinoma espinocelular de língua e divididos em dois grupos: bom prognóstico (ausência de metástases á distância e/ou regionais, sobrevida livre de doença) e mau prognóstico (presença de metástases, recidiva, óbito). O material de biópsia foi submetido às técnicas de hematoxilina/eosina, de impregnação pela prata para evidenciação das NORs e de detecção imunohistoquímica do antígeno de proliferação nuclear Ki-67. Concluiu-se que T4 por si só já é um indicador de mau prognóstico e que nos tumores de grau II, a proliferação celular pode refletir o prognóstico do tumor.
3

Relação entre estadiamento, características histopatológicas, proliferação celular e prognóstico de carcinoma espinocelular de língua

Carvalho, Ana Luísa Saraiva Homem de January 2005 (has links)
O objetivo deste trabalho foi avaliar a correlação entre parâmetros clínicos (TNM), graduação histopatológica, número de AgNORs por núcleo e expressão de Ki-67 na zona de invasão com o prognóstico de carcinoma espinocelular de língua. Foram selecionados dez casos de carcinoma espinocelular de língua e divididos em dois grupos: bom prognóstico (ausência de metástases á distância e/ou regionais, sobrevida livre de doença) e mau prognóstico (presença de metástases, recidiva, óbito). O material de biópsia foi submetido às técnicas de hematoxilina/eosina, de impregnação pela prata para evidenciação das NORs e de detecção imunohistoquímica do antígeno de proliferação nuclear Ki-67. Concluiu-se que T4 por si só já é um indicador de mau prognóstico e que nos tumores de grau II, a proliferação celular pode refletir o prognóstico do tumor.
4

A genetica da hipertensão arterial modifica a resposta na replicação de celulas renais induzida por diabetes experimental

Silveira, Lilia Aikawa da 29 June 2001 (has links)
Orientador: Jose Butori Lopes de Faria / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-28T22:41:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silveira_LiliaAikawada_M.pdf: 13028926 bytes, checksum: 60007686a1ea56bb40f0135ab7b921dd (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo: Com a finalidade de estudar se a genética da hipertensão modifica os eventos celulares renais observados no diabetes mellitus experimental, estudou-se a replicação celular renal e sua regulação por um inibidor de quinase dependente de ciclina (CDK), o p27Kipl,em ratos espontaneamente hipertensos (SHR) em fase pré-hipertensão e seus controles geneticamente normotensos, os ratos Wistar Kyoto (WKY), com diabetes mellitus induzido por estreptozotocina. A injeção de estreptozotocina foi administrada nos animais com 4 semanas de idade e os estudos realizados apóslO dias de duração do diabetes. A replicação celular foi estimada pela incorporação de bromodeoxiuridina (BrdU), um análogo da timidina que liga-se ao DNA na fase de síntese, através da técnica de imunohistoquímica...Observação: O resumo, na íntegra, poderá ser visualizado no texto completo da tese digital / Abstract: To mvestigate if the genetics of hypertension modifies the renal cell events in experimental diabetes mellitus we studied the renal cell replication and its regulation by a cyclin-dependent kinase (CDK) inhibitor, p27KiPI, in pre-hypertensive spontaneously hypertensive rats (SHR) and their genetically normotensive counterparts, Wistar Kyoto (WKY) rats with streptozotocin induced diabetes mellitus. Animals received streptozotocin mjection at 4 weeks of age and the experiments were performed after 10 days of duration of diabetes. The number of replicating cells was assessed by incorporation of bromodeoxyuridIDe(BrdU), a thymidme analogue that incorporates to DNA m S phase, using immunohistochemistry technique...Note: The complete abstract is available with the full electronic digital thesis or dissertations / Mestrado / Ciencias Basicas / Mestre em Clinica Medica
5

Valor prognostico dos marcadores de imuno-histoquimica e biologia molecular nos pacientes com hepatoblastoma na infancia

Aguiar, Simone dos Santos 12 May 2003 (has links)
Orientador: Silvia Regina Brandalise / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-08-03T20:28:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Aguiar_SimonedosSantos_M.pdf: 8033437 bytes, checksum: 0ffdc5bfb94dfb7c6122cb59ab652e06 (MD5) Previous issue date: 2003 / Resumo: O hepatoblastoma é um tumor embrionário raro (1:1.000.000 nacimentos) , representando o tumor hepático mais freqüente em crianças com idade menor que 3 anos. A importância da histopatologia e o prognóstico do hepatoblastoma é conhecida na literatura , sendo o tipo histológico fetal puro o de melhor prognóstico. Com o desenvolvimento da imuno-histoquímica (llI) e da biologia molecular , nova compreensão dos hepatoblastomas pode ser delineada através de expressões protéicas específicas , cuja relação com o subtipo histopatológico precisa ainda ser elucidada. Objetivos: Este trabalho procurou verificar a associação entre os achados histopatológicos e os marcadores de IH ao diagnóstico e no momento cirúrgico, após o uso de quimioterapia (QT) , com a sobrevida global e livre de eventos, dos pacientes portadores de hepatoblastoma na infância. Material e Métodos: Foram analisados os espécimes do tumor hepático de 21 pacientes, com revisão do diagnóstico histológico por pelo menos dois patologistas experientes. Para a pesquisa da expressão do PCNA , do Ki-67 , do p53 ,da ~-Catenina ,do c-erb-B2 e da glicoproteína P , foi utilizada a técnica de IH . As determinações destas expressões protéicas foram realizadas ao diagnóstico, e no momento cirúrgico, após o 40 ciclo de QT. A análise da expressão do p53 também foi rea1i7~da pela técnica de FISH em 8 pacientes. Quatorze pacientes eram do sexo feminino e 7 do masculino , com idade média ao diagnóstico de 13 meses. Resultados:A expressão do PC NA foi positiva em 100% dos casos avaliados ao diagnóstico, sendo negativo em apenas um paciente no momento cirúrgico. Nos tumores do tipo histológico fetaVembrionário o valor da positividade do PCNA variou de 27% a 52,2% ao diagnóstico, e de 8,2% a 90% no momento cirúrgico . Nos tumores do tipo fetal puro, esta variação foi de 20% a 75,2% ao diagnóstico e, no momento cirúrgico de 4,8% a 29,4%. A ~-CateDiDa apresentou expressão positiva em 59% dos casos ao diagnóstico e 87% no momento cirúrgico.Ao diagnóstico, a expressão do Ki-67 variou de 7% a 43,6% , tornando-se negativo no momento cirúrgico em 84% dos casos. Em 15 pacientes, a positividade do Ki-67 ao diagnóstico estava associada com sobrevida livre de eventos em 12 anos de 66,7% (p=O,OI). A expressão do p53 por IH foi avaliada em 17 casos, sendo negativa em 16 deles. A expressão gênica do p53 pela técnica de FISH foi avaliada em 8 casos, sendo positiva em 5 . Apenas 1 caso apresentou resultados positivos para o p53 nas duas técnicas empregadas. Ao diagnóstico a GpP foi positiva em 2 casos. A expressão negativa da GpP em 10 pacientes, no momento cirúrgico, está associada à sobrevida global em 12 anos de 70% (P=0,67). Os pacientes com expressão positiva do c-erb-B2 ao diagnóstico tiveram sobrevida global de 87,5% em 8 anos , enquanto aqueles com expressão negativa deste marcado r obtiveram sobrevida global de 33,3% (p=0,02). Conclusões. A expressão positiva do c-erb-B2 , ao diagnóstico, teve valor prognóstico, determinando taxas de sobrevida em 8 anos de 87,5 (p=O.02). A expressão positiva do Ki-67 ao diagnóstico, também se associou com melhor prognóstico, determinando taxas de sobrevida global em 12 anos de 66,7% (P=0,01). A expressão dos demais marcadores não se correlacionou com o prognóstico destes pacientes. O subtipo histológico fetal puro teve importância prognóstica , sendo variável independente de risco (p=O.02) / Abstract: Hepatoblastoma is a rare embrionary tumor (1:1.000.000/ new births) , being the most frequent liver tumor in children under the age of 3 years . The pathology prognostic value is well determined in the literature . Tumors with fetal type have the best prognosis. With the advances of immunohistochernical (IR) and biology markers , a new comprehension about this tumor still need to be known. Objectives: The present study investigated the relationship between the pathology results and IH findings , at the moment of diagnosis and surgery after the 4th cycle of chemotherapy (CREMO) with the overall survival rates (OS) and event free survival (EFS) of pediatric hepatoblastoma patients (pts). Patients and Methods: Twenty one pediatric hepatoblastoma's specimens had the hystological subtype reviewed at least for 2 experimented pathologysts. To evaluate the protem expression for PCNA, Ki-67 , p53 , ~-Catenin, c-erb-B2 and Glycoprotem P (GpP) IR techniques were performed at the moment of diagnosis and after CREMO (surgery time). The p53 analysis was also done by FISH m 8 pts. Fourteen pts were female and 7 male , with the median age at diagnosis of 13 months . ResuIts . One hundred per cent ofthe pts had overexpression ofPCNA at the moment of diagnosis , being negative in just one pt at surgery time .Considering tumors with hystological fetal/embryonal type , the PCNA labeling index ranged ftom 27% to 52.2% at diagnosis , and ftom 8.2% to 90% at surgery .In those eases with the fetal type , this positivity was ftom 20% to 75.2% at diagnosis , and ftom 4.8% to 29.4% at surgery . Overexpression of ~-Catenin at the moment of diagnosis was deteeted in 59% ofthe pts and in 87% ofthem at surgical time. Ki-67 ranged ftom 7% to 43.6 % and remained nega tive after CREMO, in 10 pts (84%) . The overexpression of Ki-67 at the moment of diagnosis determined an event ftee survival (EFS) of66.7% in 12 years (p= 0.01). One out 21 pts (4.7%) presented p53 over expression by IH , eonfumed by FISH . Controversially, among 57.1 % of pts with nega tive p53 by IR , the overexpression by FISH analysis was defined as positive. Considering GpP positivity at diagnosis , it was detected in 2 pts , being nega tive after CREMO mIO pts. Pts with overexpression of GpP at surgery time had an OS rate of 80% versus 70% for the pts with this negative expression (p=O.67) .So the overexpression ofGpP was not a worse prognosis prediet factor . Finally the overexpression of c-erb-B2 at diagnosis was related with an OS of 87.5% at 8 years , while for those pts with negative expression the OS rate was 33.3% (p=O.02). Conclusion. The overexpression of c-erb-B2 at diagnosis is related to better survival rates in those pts with hepatoblastoma (p=O.02). The overexpression of Ki-67 at diagnosis is a good prognostic factor by determining an OS rate of 66.7% in 12 years (p=O.OI).The overexpression of remaining markers did not correlate with the OS neither EFS rates .According to histology , pts with fetal type had better prognosis (p=O.02) / Mestrado / Pediatria / Mestre em Saude da Criança e do Adolescente
6

Estudo imunohistoquimico das citoqueratinas, do indice de proliferação celular e da resposta inflamatoria na paracoccidioidomicose bucal

Kaminagakura, Estela 29 April 2004 (has links)
Orientador: Oslei Paes de Almeida / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-03T21:53:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Kaminagakura_Estela_D.pdf: 2395331 bytes, checksum: 0a1f7bb59a9515dc8659979817aecfb8 (MD5) Previous issue date: 2004 / Resumo: A paracoccidioidomicose (Pmicose) é uma micose sistêmica, comum na América Latina, com apresentação clínica variável. Na sua forma crônica, freqüentemente envolve a mucosa bucal com lesões múltiplas de aspecto moriforme. Microscopicamente, caracteriza-se por hiperplasia pseudoepiteliomatosa (HPE) e resposta inflamatória granulomatosa, além de acúmulos de neutrófilos no epitélio e no conjuntivo. Os objetivos deste trabalho foram descrever, através da imunohistoquímica, a expressão de citoqueratinas (CKs) e a proliferação celular da HPE, assim como a distribuição das células inflamatórias nos tecidos epitelial e conjuntivo. Adicionalmente, foi descrito um caso clínico de Pmicose bucal. HPE foi evidente nos 28 espécimes de Pmicose bucal oriundas da mucosa jugal, lábio, gengiva e palato duro avaliados quanto à expressão de CKs (AE1/AE3, 34j3E12, CK1, CK5, CK6, CK7, CK8, CK10, CK14, CK16, CK18 e CK19) e proliferação celular (Ki-67). Na camada basal, os resultados foram semelhantes para todas as CKs, nos casos de mucosa bucal normal (MBN) e HPEs. As diferenças observadas na camada suprabasal entre a MBN e a Pmicose estão descritas a seguir. Na Pmicose, CK1 e CK10 não foram expressas nas camadas espinhosa e superficial do lábio, gengiva e palato duro; CK14 foi expressa na camada suprabasal da mucosa jugal e lábio; CK6 foi mais freqüentemente expressa apenas na camada espinhosa do lábio, gengiva e palato duro, entretanto a expressão de CK16 foi menor nas camadas espinhosa e superficial da gengiva e palato duro. O índice de proliferação celular foi determinado utilizando-se a marcação imunohistoquímica para Ki-67 e quantificado com o auxílio do analisador de imagem Kontron 400. Os índices de proliferação foram de 7,7 (:t3,6) e 28,2 (:t9,8) para a MBN e HPE, respectivamente. Assim sendo, na HPE a proliferação celular mostrou-se aumentada, resultando no aumento da espessura e diminuição da queratinização. Para comparação, também foram incluídos 13 casos de displasia epitelial bucal de grau moderado, os quais revelaram índice médio de proliferação de 46,0 (:t14,0). Quanto ao infiltrado inflamatório, nos granulomas organizados predominaram as células CD68+, com os linfócitos CD4+ distribuídos na periferia. Nas áreas não granulomatosas, houve equilíbrio entre células CD4+ e CD8+. Linfócitos B (CD20+) estavam esparsamente distribuídos no tecido conjuntivo inflamado. Células dendríticas (8100+) foram observadas no epitélio, assim como no tecido conjuntivo subepitelial e na periferia dos granulomas organizados. Neutrófilos (CD15+) predominaram nos microabscessos intraepiteliais e nas ulcerações. Adicionalmente, descreve-se um caso clínico de Pmicose que apresentou uma lesão crônica, ulcerada e solitária, com aspecto clínico similar ao carcinoma espino celular em rebordo alveolar / Abstract: Paracoccidioidomycosis (Pmycosis) is a common systemic mycosis in Latin America, with variable clinical presentation. The chronic form frequently involves the oral mucosa, showing multiple moriform like lesions. Microscopically, oral Pmycosis is cha_acterized by pseudoepitheliomatous hyperplasia (PEH), and granulomatous inflammatory response, besides polimorphonuclear (PMN) accumulation in the epithelium and connective tissue. This work describes, by immunohistochemistry, cytokeratins (CKs) expression and cellular proliferation in PEH, as well as the distribution of inflammatory cells in the epithelial and connective tissues. Additionally, a clinical case of oral Pmycosis is described. PEHs were evident in ali 28 oral Pmycosis specimens from the buccal mucosa, lip, gingiva and hard palate used to study CKs expression (AE1/AE3, 34_E12, CK1, CK5, CK6, CK7, CK8, CK10, CK14, CK16, CK18 and CK19) and cell proliferation (Ki-67). In the basal cell layer, the results were similar for ali CKs, in normal oral mucosa (NOM) and PEHs. Differences found in the suprabasal layer of NOM and PEH are described below. In Pmycosis, CK1 and CK10 were not expressed in spinous and superficial layers of the lip, gingiva and hard palate. CK14 was positive in suprabasallayer of the buccal mucosa and lip. CK6 was more frequently expressed in spinous layer of the lip, gingiva and hard palate, nevertheless CK16 expression was decreased in the spinous and superficial layers of the gingiva and hard palate. Cellular proliferation index was determined by Ki-67 immunostaining and quantification with the aid of an image analyzer system (Kontron 400). The proliferation index was 7.7 (:t3.6) and 28.2 (:t9.8) for NOM and PEH, respectively. Therefore in PEH, epithelial proliferation was increased, resulting in a thicker and parakeratotic epithelium. Proliferative index of moderate oral dysplasia, included for comparison was 46.0 (:t14.0). Organized granulomas showed a predominance of CD68+ cells, with CD4+ cells at the periphery. Similar number of CD4+ and CD8+ cells were found in non granulomatous areas. B Iymphocytes (CD20+) were sparsely distributed throughout the connective tissue. Dendritic cells (S100+) were found in the epithelium, sub-epithelial connective tissue and periphery of organized granulomas. PMN (CD15+) predominated in areas of intraepithelial microabscesses and ulcerations. Additionally, a clinical case of Pmycosis is described that showed a solitary chronic ulcerated lesion, similar to a spinous cell carcinoma of the alveolar ridge / Doutorado / Estomatologia / Doutor em Estomatopatologia
7

Analise da produção e atividade da enzima Acido Graxo Sintetase (FAS) em fibroblastos de Fibromatose Gengival Hereditaria (FGH) e de gengiva normal (GN)

Almeida, Juliana Pereira 18 February 2004 (has links)
Orientador: Edgard Graner / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-03T22:57:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Almeida_JulianaPereira_M.pdf: 1647818 bytes, checksum: 1c96341fa46efec38b67cc72afef04e4 (MD5) Previous issue date: 2004 / Resumo: Fibromatose Gengival Hereditária (FGH) é uma doença genética rara, caracterizada por um crescimento lento e progressivo do tecido gengival. Sua causa não é conhecida até o momento, entretanto, evidências indicam que uma elevada síntese de proteínas da matriz extracelular, associada à redução da sua degradação e a uma maior proliferação dos fibroblastos gengivais são importantes na patogenia. A Ácido Graxo Sintetase (FAS) é a enzima anabólica responsável pela produção de ácidos graxos, sendo expressa em grandes quantidades em células com alto potencial proliferativo, como as células endometriais durante a fase proliferativa do ciclo menstrual e as células de diversas neoplasias malignas. A inibição da atividade desta enzima em células tumorais leva a um bloqueio do ciclo celular que culmina com a morte por apoptose. Com o objetivo de verificar se o aumento do crescimento celular observado nas células de FGH está associado com a expressão ou atividade de FAS, oito linhagens de fibroblastos de FGH e oito de Gengiva Normal (GN) foram utilizadas neste estudo. Algumas linhagens de FGH apresentaram um potencial proliferativo significantemente maior do que os fibroblastos de GN, o que foi demonstrado através de curvas de proliferação e dos índices de positividade para as proteínas nucleares Ki-67 e PCNA. Através de experimentos de western blot, estas mesmas linhagens exibiram grandes quantidades da enzima FAS e de receptor de andrógeno (RA). A inibição da atividade de FAS, com o bloqueador natural cerulenina, provocou uma redução da proliferação tanto dos fibroblastos de FGH como dos de GN. Além disso, o tratamento destas células com DHT resultou em um aumento na expressão do RA e de FAS em linhagens de FGH e GN. Estes resultados mostram que a enzima FAS é sintetizada por fibroblastos normais e de FGH e é essencial para a proliferação destas células. Além do mais, a produção de FAS nestas linhagens pode ser regulada por andrógenos / Abstract: Hereditary Gingival Fibromatosis (HGF) is a rare genetic condition clinically manifested by a slow and progressive growth of the gingival tissue. The exact biochemical and genetic mechanisms underlying this disease are not known. However, HGF is characterized by an abnormal accumulation of collagen and other extracellular matrix molecules associated with a decrease in the activity of matrix metalloproteases. Moreover, enhanced proliferation of gingival fibroblasts has also been described as important for the HGF pathogenesis. Fatty Acid Synthase (FAS) is the major anabolic enzyme involved in the endogenous production of saturated fatty acids. It is expressed in large amounts in highly proliferative cells such as in the endometrium during its proliferative phase and cancer cells. The specific inhibition of FAS in tumor cells leads to an inhibition of the cell cycle progression and apoptosis. In order to verify if the increased proliferation of the HGF cells is associated with the expression and activity of FAS, eight primary cultures of HGF fibroblasts and seven of fibroblasts from clinically normal gingiva (NG) were analyzed in this study. Proliferation curves and immunocytochemistry for Ki-67 and PCNA demonstrated that some HGF cell lines have a significantly higher proliferation than the NG fibroblasts. By using protein lysates and western blot experiments, high amounts of FAS and androgen receptor (AR) were detected in the HGF cell lines with the highest proliferative potential. The inhibition of FAS activity with cerulenin promoted a strong reduction in the proliferation of both HGF and NG fibroblasts. In addition, the treatment of HGF and NG cells with DHT enhanced AR and FAS protein levels. Taken together, these results show that FAS is synthesized by normal and HGF fibroblasts under an androgen-dependent control and is important for the proliferation of these cells / Mestrado / Patologia / Mestre em Estomatopatologia
8

Relação entre estadiamento, características histopatológicas, proliferação celular e prognóstico de carcinoma espinocelular de língua

Carvalho, Ana Luísa Saraiva Homem de January 2005 (has links)
O objetivo deste trabalho foi avaliar a correlação entre parâmetros clínicos (TNM), graduação histopatológica, número de AgNORs por núcleo e expressão de Ki-67 na zona de invasão com o prognóstico de carcinoma espinocelular de língua. Foram selecionados dez casos de carcinoma espinocelular de língua e divididos em dois grupos: bom prognóstico (ausência de metástases á distância e/ou regionais, sobrevida livre de doença) e mau prognóstico (presença de metástases, recidiva, óbito). O material de biópsia foi submetido às técnicas de hematoxilina/eosina, de impregnação pela prata para evidenciação das NORs e de detecção imunohistoquímica do antígeno de proliferação nuclear Ki-67. Concluiu-se que T4 por si só já é um indicador de mau prognóstico e que nos tumores de grau II, a proliferação celular pode refletir o prognóstico do tumor.
9

Avaliação da expressão das proteínas p53, bcl-2 e antígeno de proliferação celular ki-67 em lesões hiperplásicas, cancerizáveis e carcinomas de células escamosas bucais

Flavia Dantas Soares 10 March 2005 (has links)
Leukoplakia is the most common oral premalignancy; however, their clinical and pathological characteristics are not specific. The association of the clinical and morphologic parameters with the analysis of imunohistochemical markers expressed in the induction or inhibition of the cellular proliferation and apoptosis are being studied to elucidating the process of oral carcinogenesis. The aim of this work was to evaluate, immunohistochemically the expression of the p53, bcl-2 and ki-67 proteins in 20 paraffin embedded oral tissues of inflammatory fibrous hiperplasias, 20 of leukoplakias, being ten with epithelial dysplasia and 20 of oral squamous cells carcinoma. A descriptive analysis of the results obtained in HE and immunohistochemically was done and, with the aid of the program Image Pro Plus, a quantitative analysis of the demarcations. The data of the immunohistochemical studies were appraised estatistically. The results showed that the expression of the p53 protein (DO-7) was more common in the group of the leukoplakias, most in the suprabasal region and with focal distribution. The group of the carcinomas was more expressive for the antibodies anti-p53 (PAb-240) and anti-Ki-67, with prevalence of the demarcations in the outlying and central areas and with diffuse distribution. Larger immunopositivity for the bcl-2 protein was observed in the group of hyperplasias, with prevalence for the basal and parabasal region with focal distribution. The difference of the positive areas among the markers p53 (DO-7) and p53 (PAb-240) was significant in the leukoplakias and in the hyperplasias; however, there was no difference statistically significant observed in the carcinomas. The demarcation of the studied proteins was observed more commonly in the suprabasal region in the leukoplakias with epithelial dysplasia but it was also found in leukoplakias without epithelial dysplasia. Leukoplakias and carcinomas were similar statistically as for the relative areas of the markers p53 clones DO-7 and PAb-240 and Bcl-2. The expression detected in this study for these markers in all the lesions suggests that the loss of the regulation of apoptosis and the cellular proliferation occurs in an initial phase of the development of the premalignant lesions including those where it is not possible to detect any alteration morphologically. These data reinforce the importance of the immunomarkers study involved in oral carcinogenesis for evaluation of the prognostic of premalignant and malignant lesions and the indication of more efficient therapeutical and preventive procedures. / A leucoplasia apresenta-se como a lesão cancerizável mais comum da mucosa bucal, entretanto, suas características clínicas e histopatológicas não são específicas. A associação dos parâmetros clínicos e morfológicos com a análise de marcadores imuno-histoquímicos expressos na indução ou inibição da proliferação celular e da apoptose vem sendo estudados no intuito de elucidar o processo da carcinogênese bucal. O presente trabalho teve por objetivo avaliar através da técnica de imuno-histoquímica, a expressão das proteínas p53, Bcl-2 e Ki-67 em 20 blocos parafinados de hiperplasias fibrosas inflamatórias, 20 de leucoplasias, sendo dez com displasia epitelial e 20 de carcinomas de células escamosas bucais. Realizou-se uma análise descritiva dos resultados obtidos em HE e na imunohistoquímica e, com o auxílio do programa Image Pro Plus, uma análise quantitativa da imunomarcação. Os dados dos estudos imuno-histoquímicos foram avaliados estatisticamente. Os resultados mostraram que a expressão da proteína p53, detectada pelo clone DO-7, foi mais encontrada no grupo das leucoplasias, a maioria apresentando localização na região suprabasal e distribuição focal. O grupo dos carcinomas apresentou-se maior positividade para os anticorpos anti-p53 (PAb-240) e anti-Ki-67, com predomínio das marcações nas regiões periférica e central e com distribuição difusa. Maior imunopositividade para o anticorpo anti-Bcl-2 foi observada no grupo das hiperplasias, com predomínio pela localização basal e parabasal com distribuição focal. A diferença das áreas positivas entre os marcadores p53, clone DO-7 e p53, clone PAb-240 foi significativa nas leucoplasias e nas hiperplasias, entretanto não se observou diferença estatisticamente significativa nos carcinomas. A marcação das proteínas estudadas foi observada mais comumente na região suprabasal nas leucoplasias com displasia epitelial mas também foi identificada em leucoplasias sem displasia epitelial. As leucoplasias e os carcinomas apresentaramse estatisticamente semelhantes quanto às áreas relativas dos marcadores p53 clones DO-7 e PAb-240 e do marcador bcl-2. A expressão das proteínas avaliadas neste estudo sugere que o desequilíbrio na regulação da apoptose e da proliferação celular ocorre numa fase inicial do desenvolvimento das lesões cancerizáveis, inclusive nas lesões onde morfologicamente não é possível detectar ainda nenhuma alteração. Estes dados reforçam a importância do estudo de imunomarcadores envolvidos na carcinogênese bucal para avaliação do prognóstico de lesões cancerizáveis e malignas e consequentemente a indicação de procedimentos terapêuticos e preventivos mais eficazes.
10

Imunoexpressão de Ki-67 e marcação de AgNOR no fronte de invasão tumoral do carcinoma espinocelular de boca e sua correlação com as características clínico-morfológicas dos pacientes tratados no período 2000-2010 no Instituto Nacional del Cáncer de Montevideo - Uruguay / Immunohistochemical expression of Ki-67 and AgNOR marking the forehead of tumor invasion (FIT) of squamous cell carcinoma and correlation with clinical and morphological parameters

Cortegoso, Aurita Veronica Beovide January 2013 (has links)
O objetivo deste trabalho foi avaliar o número de AgNORs por núcleo e a expressão de Ki-67 no fronte de invasão tumoral e sua correlação com os parâmetros clínicos (TNM), morfológicos (fronte de invasão tumoral, graduação histopatológica), do carcinoma de células escamosas da mucosa bucal. Foram incluídos 48 pacientes de um total de 109 pacientes analisados no período de 2000 a 2010. A idade média foi de 63 anos, a língua a localização mais comum representando 41,7% dos casos, e 79,2% dos casos eram os homens. Todos diagnosticados e tratados no Instituto Nacional do Câncer de Montevideo, Uruguai. Todos os espécimes incluídos neste estudo deviam ter presente o fronte de invasão (FIT) claramente demonstrado com uma faixa de ilhas de tecido conjuntivo adjacente. Todas as amostras foram obtidas da peça de ressecção do tumor e foram submetidas ás técnicas de hematoxilina/eosina, imunoistoquímica para anticorpo Ki-67 e técnica de AgNOR. Observou-se uma correlação significativa nos Carcinomas Espinocelulares localizados em áreas de alto risco (língua, assoalho da boca e trígono retromolar) em comparação com as áreas de baixo risco (mucosa labial, gengiva, palato), por meio da marcação de AgNOR (p=0,0085). Neste estudo foi encontrada uma associação do tamanho do tumor para T2 e T3 com a sobrevida dos pacientes (p=0,036). Na área de invasão tumoral foi observado que os pacientes com padrão IV do FIT apresentam 60% de grau III de diferenciação celular de acordo com a OMS, 80% eram T3 e 80% evoluíram para óbito. A média de células positivas para Ki-67 foi de 22,3% ±11.89. O padrão I-IV de FIT expressam positividade para Ki-67 com uma relação inversa (p<0,032). Não foi observada associação entre os parâmetros de proliferação celular estudados com o tipo de fronte de invasão tumoral, nem com o grau de diferenciação celular.

Page generated in 0.1555 seconds