• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 354
  • 8
  • 8
  • 8
  • 8
  • 6
  • 5
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 363
  • 56
  • 46
  • 41
  • 32
  • 30
  • 30
  • 29
  • 29
  • 29
  • 29
  • 27
  • 26
  • 25
  • 24
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

A formação do regime internacional de controle do tabaco : 1999 a 2005

Toscano, Marcela Parada January 2006 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, 2006. / Submitted by samara castro (sammy_roberta7@hotmail.com) on 2009-10-08T12:51:54Z No. of bitstreams: 1 2006_Marcela Parada Toscano.pdf: 755271 bytes, checksum: 842d1543a14b0b9ed22f05b6dd430021 (MD5) / Approved for entry into archive by Luanna Maia(luanna@bce.unb.br) on 2009-10-09T12:10:59Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_Marcela Parada Toscano.pdf: 755271 bytes, checksum: 842d1543a14b0b9ed22f05b6dd430021 (MD5) / Made available in DSpace on 2009-10-09T12:10:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_Marcela Parada Toscano.pdf: 755271 bytes, checksum: 842d1543a14b0b9ed22f05b6dd430021 (MD5) Previous issue date: 2006 / O tabaco é a maior causa de morte, doença e deficiência evitáveis no mundo. Já o fumo passivo, ou de segunda mão, é a terceira. Constatações como essas desencadearam o que hoje se constitui o chamado Regime Internacional de Controle do Tabaco. Nesse contexto, propõe-se uma descrição e análise histórica do processo de negociação da Convenção-Quadro de Controle do Tabaco, principal instrumento do Regime Internacional de Controle do Tabaco. A Convenção-Quadro é o primeiro tratado internacional de iniciativa da OMS e visa à redução de mortes e doenças ligadas ao tabaco em todo mundo. O primeiro capítulo deste estudo aborda algumas questões teóricas que têm relação com o teor central desta dissertação. O segundo capítulo analisa a economia do tabaco em âmbito mundial, bem como das implicações sociais, sanitárias e econômicas de seu controle, de forma a possibilitar um melhor entendimento da problemática em estudo. O terceiro capítulo realiza uma descrição histórica do processo negociador da CQTC. E, finalmente, no último capítulo, são analisados diferentes aspectos envolvidos no processo estudado, em especial, a dinâmica das negociações, o papel dos atores e a formação do Regime Internacional e Controle do Tabaco. No estudo, constatou-se: a adequação da Abordagem de Interdependência Complexa, de Keohane e Nye, às condições predominantes no cenário negociador, sendo utilizada como ferramenta explicativa ao processo estudado; a preponderância da OMS – iniciadora do processo –, e do Brasil – presidente dos trabalhos –; o papel de disseminadoras de informações desempenhado pelas ONGs; e a importância das coalizões regionais na facilitação e agilização das negociações, demonstrando, assim, que iniciativas de cooperação são possíveis dentro da temática do tabaco. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Tobacco is the highest cause of death, disease and evitable deficiencies in the world. Passive smoking, or second handed, is the third. Such verifications unchained to what today constitutes the International Regime on Tobacco Control. In this context, a description and a historical analysis of the negotiation process of the Framework Convention on Tobacco Control, main instrument of the International Regime on Tobacco Control, was proposed. FCTC is the first international convention entreprised by the World Health Organization and aims to lower the deaths and diseases related to tobacco worldwide. The first chapter of this work deals with some theoretical issues related to the central question of this dissertation. The second chapter analyses the tobacco’s economy worldwide, as well as the social, sanitary and economic implications of its control, in a way to make possible a better understanding of the problematic in study. The third chapter historically describes the negotiating process of Framework Convention on Tobacco Control. And, finally, in the last chapter, different issues involved in the studied process are analyzed, specially the dynamic of negotiations, the role played by different actors and the formation of the International Regime of Tobacco Control. In this study, it was identified: the utility of the Complex Interdependence Approach, by Keohane and Nye, to explain the process; the prominent role played by WHO – initiator of the process – and by Brazil – president of the works –; the role played by the NGOs as disseminators of information; and the importance of the regional coalitions, which served as facilitators during the negations, demonstrating that initiatives of cooperation are possible when the theme is tobacco.
2

Perfíl do usuário de tabaco sem fumaça / The user's of smokeless tobacco profile

Suzana Luzia Coelho Figliolia 14 September 2001 (has links)
Analisando o tabagismo, nota-se o declínio no uso do cigarro pelas campanhas populacionais sobre os malefícios causados pelo vício de fumar. Houve, porém o ressurgimento de um vício milenar presente em rituais e costumes das sociedades indígenas americanas e também praticado por egípcios, persas e chineses desde o ano 1000 a.C.: o uso do tabaco sem fumaça (TSF). Este vício, nas várias formas como aspirado, aplicado sobre a mucosa e mascado, surgiu como modismo ou substituto do cigarro. As pessoas acreditam ser uma alternativa segura ao cigarro induzidas por um marketing criativo, acondicionando o TSF em latas que lembram as guloseímas e com um visual chamativo, principalmente para os jovens. A metodologia para determinar o perfil do usuário de TSF foi a aplicação de entrevistas auxiliadas pelo preenchimento de um questionário, elaborado especificamente com jovens e adultos freqüentadores de ambientes típicos da cultura “country”, como festas de rodeio, aulas de treinamentos de hipismo e campeonatos da modalidade na região de Bauru. O usuário de TSF na região de Bauru, Estado de São Paulo, caracterizou-se por ser: adolescente do gênero masculino, da raça branca, de escolaridade média, pertencente à classe média, de conhecimento dos pais a prática do vício e freqüentador de ambientes “country”. Os resultados possibilitam ainda concluir que há necessidade de providências no âmbito da saúde coletiva e da comunidade odontológica para tomada de posição e consciência da sociedade sobre os malefícios do vício do uso do TSF pois representa um grave e insidioso problema social. / Analyzing the smoking habits, it is noticed the decline in the use of cigarette for the popular campaigns on the malefaction caused by the bad habit of smoking. However, it has been resurged a millenary bad habit used in rituals and habits of the American indigenous societies and, also practiced by Egyptians, Persians and Chinese since the year 1000 B.C.: the use of the smokeless tobacco (TSF). This bad habit is usually used in several forms as aspired, applied on the mucous and chewed, it appeared as idiom or substitute of the cigarette. The people believe to be a safe alternative to the cigarette induced by a creative marketing, conditioning the TSF in cans that remind candies and with a good looking, mainly for young. The methodology to determine the user’s of TSF profile was application of interviews aided by a questionnaire specifically elaborated with youths and adult visitors of typical atmospheres of country culture, as the rodeos parties, classes of equine trainings and championships of these modalities in the area of Bauru. The user of TSF in the area of Bauru, State of São Paulo, was characterized by been: adolescent, masculine gender, white race, medium schooling, from the middle class, their parents knowledge the practice of their bad habit and visitor og the country ambient. The results show us to end that, there is necessary some providences in the collective health and the dentist’s community for position taking and conscience of the society on the malefactions with the use of TSF, because it represents a serious and insidious social problem.
3

Perfíl do usuário de tabaco sem fumaça / The user's of smokeless tobacco profile

Figliolia, Suzana Luzia Coelho 14 September 2001 (has links)
Analisando o tabagismo, nota-se o declínio no uso do cigarro pelas campanhas populacionais sobre os malefícios causados pelo vício de fumar. Houve, porém o ressurgimento de um vício milenar presente em rituais e costumes das sociedades indígenas americanas e também praticado por egípcios, persas e chineses desde o ano 1000 a.C.: o uso do tabaco sem fumaça (TSF). Este vício, nas várias formas como aspirado, aplicado sobre a mucosa e mascado, surgiu como modismo ou substituto do cigarro. As pessoas acreditam ser uma alternativa segura ao cigarro induzidas por um marketing criativo, acondicionando o TSF em latas que lembram as guloseímas e com um visual chamativo, principalmente para os jovens. A metodologia para determinar o perfil do usuário de TSF foi a aplicação de entrevistas auxiliadas pelo preenchimento de um questionário, elaborado especificamente com jovens e adultos freqüentadores de ambientes típicos da cultura “country", como festas de rodeio, aulas de treinamentos de hipismo e campeonatos da modalidade na região de Bauru. O usuário de TSF na região de Bauru, Estado de São Paulo, caracterizou-se por ser: adolescente do gênero masculino, da raça branca, de escolaridade média, pertencente à classe média, de conhecimento dos pais a prática do vício e freqüentador de ambientes “country". Os resultados possibilitam ainda concluir que há necessidade de providências no âmbito da saúde coletiva e da comunidade odontológica para tomada de posição e consciência da sociedade sobre os malefícios do vício do uso do TSF pois representa um grave e insidioso problema social. / Analyzing the smoking habits, it is noticed the decline in the use of cigarette for the popular campaigns on the malefaction caused by the bad habit of smoking. However, it has been resurged a millenary bad habit used in rituals and habits of the American indigenous societies and, also practiced by Egyptians, Persians and Chinese since the year 1000 B.C.: the use of the smokeless tobacco (TSF). This bad habit is usually used in several forms as aspired, applied on the mucous and chewed, it appeared as idiom or substitute of the cigarette. The people believe to be a safe alternative to the cigarette induced by a creative marketing, conditioning the TSF in cans that remind candies and with a good looking, mainly for young. The methodology to determine the user’s of TSF profile was application of interviews aided by a questionnaire specifically elaborated with youths and adult visitors of typical atmospheres of country culture, as the rodeos parties, classes of equine trainings and championships of these modalities in the area of Bauru. The user of TSF in the area of Bauru, State of São Paulo, was characterized by been: adolescent, masculine gender, white race, medium schooling, from the middle class, their parents knowledge the practice of their bad habit and visitor og the country ambient. The results show us to end that, there is necessary some providences in the collective health and the dentist’s community for position taking and conscience of the society on the malefactions with the use of TSF, because it represents a serious and insidious social problem.
4

Trabalho, saúde e risco na fumicultura: um estudo de caso no município de Içara - SC /

Silva, Marineide Maria January 1999 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. / Made available in DSpace on 2012-10-19T00:47:06Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-09T04:29:12Z : No. of bitstreams: 1 170201.pdf: 2124207 bytes, checksum: f6cc7cdb57285ed4634b4ff1155b6d42 (MD5) / O presente estudo tem como objetivo levantar as estratégias de resistências que os agricultores utilizam para tornar possível o cultivo de uma planta que emprega quantidade intensa de agrotóxicos e, consequentemente, ocasiona sofrimento no trabalho. Esta cultura é percebida de maneira negativa pelos agricultores porque, além de não ser alimento, os produtos dela derivados são nocivos à saúde. Utilizou-se questionários e realizou-se entrevistas com os fumicultores do município de Içara e informantes chaves além de leituras na área de saúde, trabalho e agricultura familiar. Percebe-se que a fumicultura é um cultivo que tem historicamente utilizado-se de recursos públicos para subsidiar seus produtores ao mesmo tempo em que ocasiona danos irreparáveis à população em geral e aos fumicultores em particular. Neste sentido, considera-se a rentabilidade da fumicultura apenas aparente quando se leva em consideração os males que o fumo e o cigarro causam.
5

Atrás da cortina de fumaça :

Boeira, Sergio Luis January 2000 (has links)
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. / Made available in DSpace on 2012-10-17T23:38:13Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2014-09-25T17:51:31Z : No. of bitstreams: 1 161742.pdf: 18516230 bytes, checksum: 68a0e2404e6d304f75629abf8abddbb5 (MD5) / A questão central desta tese consiste em explicar as estratégias de modernização e crescimento global da indústria de tabaco (com destaque para BAT-Souza Cruz), considerando-se o contexto brasileiro dos anos 90 e a chamada epidemia mundial de tabagismo. Com este objetivo busquei apoio nas perspectivas histórica, sociológica, filosófica, médica, epidemiológica e ambiental, concebendo as estratégias das indústrias sob o contexto de três períodos do capitalismo e especialmente durante o capitalismo global. Várias entrevistas foram realizadas com empresários, técnicos da Souza Cruz, fumicultores (adultos e jovens), sindicalistas, técnicos de órgãos governamentais da área da saúde e da agricultura, parlamentares, líderes de ONGs, etc.Utilizei a teoria do sistema global, de Leslie Sklair, além de contribuições de vários autores, principalmente Edgar Morin, Alberto Guerreiro Ramos e Boaventura de Sousa Santos. Procurei explicar particularmente as estratégias de marketing e tecnocientíficas das indústrias de tabaco, destacando sua crescente complexidade e implicações socioambientais, especialmente na região sul do Brasil, na qual a Souza Cruz estabeleceu o chamado sistema integrado de produção em 1918. Este trabalho diferencia-se de abordagens que se concentram na produção e industrialização ou no consumo e seus efeitos, procurando estabelecer uma vinculação analítico-sintética entre tabaco, tabagismo e meio ambiente. Dois conceitos operacionais foram propostos: o de rede estratégica e o de rede multifragmentária. O primeiro permite examinar a dinâmica de atores sociais como as Corporações Transnacionais (CTNs) de tabaco, suas alianças com outras empresas, órgãos governamentais, ONGs, escolas, etc. Observa-se um intenso uso de tecnologias de comunicação, de tecnociência e marketing global nas redes estratégicas nas últimas décadas, concomitantemente a reestruturações administrativas, aquisições e fusões visando competição transnacional. Nesse processo de expansão mercadológica, tais redes entram em conflito com atores da sociedade civil, organizações religiosas, ONGs, governamentais e inclusive empresariais que também se articulam em forma de rede. Para examinar as iniciativas cidadãs contrárias, direta ou indiretamente, às estratégias das CTNs de tabaco, utilizei o segundo conceito - de rede multifragmentária. No confronto entre as duas redes, observa-se ampla margem de manobra das empresas, dadas as limitações da cidadania sob os diferentes Estados-nações. Entretanto, a assimetria de poder entre as redes é contrariada pela tendência de crescimento rápido das interconexões entre os atores sociais que compõem a rede multifragmentária, com aumento das possibilidades de conseqüências não premeditadas e mesmo imprevisíveis no complexo jogo de inter-retro-ações entre as empresas e seus críticos. Subjacente a este confronto há um outro entre dois paradigmas científicos: o que reduz e separa as disciplinas e o que as associa sem fundir, distingüindo-as sem separá-las.
6

A manufatura do fumo na Bahia

Almeida, Paulo Henrique de 14 July 2018 (has links)
Orientador : Sergio S. Silva / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas / Made available in DSpace on 2018-07-14T02:49:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Almeida_PauloHenriquede_M.pdf: 6186315 bytes, checksum: a35ff07ee9dc74fb0ab489a3eccc509a (MD5) Previous issue date: 1983 / Resumo: Não informado / Abstract: Not informed / Mestrado / Mestre em Ciências Sociais
7

A produção de fumo em Santa Cruz do Sul, RS (1849-1993)

Vogt, Olgario Paulo 28 August 2012 (has links)
Sem resumo.
8

Alterações cromossômicas em células uroteliais esfoliadas de pacientes com história de carcinoma de células transicionais

Marcondes, João Paulo De Castro [UNESP] 28 February 2007 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:27:57Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2007-02-28Bitstream added on 2014-06-13T20:36:39Z : No. of bitstreams: 1 marcondes_jpc_me_botfm.pdf: 479280 bytes, checksum: 4be4bc66f6ab858be0bd71631e1456a2 (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / O carcinoma de células transicionais (CCT) da bexiga possui como principal característica o alto índice de recorrência (70% dos carcinomas superficiais). Desta forma, é necessário acompanhar rigorosa e periodicamente os pacientes acometidos por tal neoplasia, bem como empregar técnicas sensíveis para a detecção precoce da doença, tanto em pacientes submetidos à ressecção do tumor de bexiga, quanto em pacientes considerados como grupo de risco para o desenvolvimento do CCT. O presente estudo tem por objetivo utilizar o teste do micronúcleo como ferramenta para a avaliação de danos cromossômicos em células uroteliais obtidas por lavado vesical de pacientes com história de CCT. A freqüência de células uroteliais micronucleadas foi avaliada em 77 pacientes (não tabagistas, tabagistas atuais e ex-tabagistas) sem ou com história de CCT, mas com diagnóstico atual negativo para neoplasia. Foi detectado aumento significativo (P=0,003) de células micronucleadas somente nos pacientes não fumantes e com história de CCT, quando comparados aos indivíduos do grupo controle (não fumantes e sem história de CCT). Não foram detectados efeitos do tabagismo na freqüência de células micronucleadas, e nem associação desse hábito com o grau do tumor. Concluindo, indivíduos não tabagistas com história de neoplasia urotelial apresentaram freqüência aumentada de micronúcleos em células esfoliadas da bexiga, mesmo após a ressecção do tumor. Portanto, o epitélio citologicamente normal da bexiga de indivíduos com história de CCT, pode apresentar células geneticamente instáveis, que poderiam conferir um risco aumentado para desenvolvimento neoplásico. / The main feature of transitional cell carcinoma (TCC) is the high recurrences rates of superficial carcinomas. Therefore, patients must be monitored regularly by periodic cystoscopies. The employment of sensible techniques are important for detecting bladder cancer and early disease in patients undergoing tumor resection and individuals with high risk for tumor development. To evaluate whether cytogenetic disorders can be evolved in the tumor development and recurrences, the frequency of micronucleated cells (MNC) was established in non-neoplastic exfoliated bladder cells from patients with history of TCC. Seventy-seven patients with and without history of bladder cancer, either smokers or non-smokers, with current diagnosis negative for neoplasia were included. The results showed a significant increase (P < 0.01) of MNC in patients with history of TCC and non-smokers when compared to counterpart group (without history of TCC and non-smokers). However, the same association was not observed in patients with TCC and smokers and in patients without history of TTC and smokers. Furthermore, was not observed correlation between smoking habits and tumor grade. These results suggesting that non smokers with history of urothelial tumor had an increase of MNC even after tumor resection. Thus, the macroscopically normal looking urothelium of patients of history of TCC, still could be harbored genetically instable cells that can be related to high risk for neoplastic development.
9

Derrida com Makumba

Oliveira, Rodrigo Lopes de Barros January 2008 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Literatura / Made available in DSpace on 2012-10-23T18:02:34Z (GMT). No. of bitstreams: 1 254497.pdf: 5764537 bytes, checksum: da97ab3c844338af7f9ab3e9326f3318 (MD5) / O cachimbo e o número quatro: dois traços, repetição infinita. Mallarmé, O Azul, do infinito-quatro à série infinita. As cinzas do cachimbo, as cinzas de Auschwitz, as cinzas de Rui Barbosa. Tabaco, planta da América: uso religioso e medicinal. Tabaco e cachimbo como dom, remédios. Colombo descobre o tabaco. O ouro de Colombo e sol de Mallarmé. Índios, primeiros homines sacri. Frei Bartolomé, Borges e a escravidão negra. Tabaco e africanos. Exu e seu charuto. Pretos Velhos e seus cachimbos. O "cachimbo" de Cuba. Mário de Andrade vê feiticeiros de Cuba no Brasil. Mário vê o vodu haitiano também. Mário fecha o corpo no catimbó: cachimbo em ação. Fernando Ortiz, açúcar versus tabaco, branco versus negro: guerra. Cachimbo, instrumento de tortura: limiar entre dom e veneno. O cachimbo da paz: Baudelaire e o faroeste. Cachimbo: do uso coletivo à sala do burguês. Mallarmé e seu cachimbo. Baudelaire e seu cachimbo. Georges Bataille e o tabaco: excesso, dispêndio. Jacques Derrida, dom e tabaco. O que é o dom? Da impossibilidade do dom. Cachimbo: do feitiço ao fetiche. O que é o transe? Subjetivação e dessubjetivação, animalização e humanização. O cavalo da makumba e o cavalo de Oswald e Clarice. O humano e o inumano. Ralatos de Métraux e Verger. Possessão e anestesia. Separação entre homem e animal. Teatro e Transe. Ator e cavalo. Transe e transgressão. Transgressão ou profanação? O cavalo da makumba e a prova de humanidade. Racismo e animalidade. Por que Exu dá medo? No transe, ator e personagem são indiscerníveis. O rito e o mito. O transe e a narração. O Eu e o Outro na possessão. Do cavalo a Cara de Cavalo. Cara de Cavalo e Cobrador. De bandido a terrorista. Violência histérica e homo sacer: o homem-pênis. Por um novo terrorismo. O hibridismo do cavalo. O hibridismo da makumba. Travestimento, o transe e o sexo: simulacro, máscara. O cavalo e o animot: animais no singular. Makumba, estado de exceção efetivo e magia negra. O sacrifício. Quem é mais sagrado: homem ou animal? Derrida, Hegel, Bataille. Derrida herdeiro de Bataille. Bataille, de Hegel. Hegel, do Haiti. Haiti: revolução e vodu. Derrida e o sacrifício. Bataille e a descontinuidade. Barravento, Glauber Rocha: dialética com macumba. Différance e dyferença. A escrita de Glauber. Firmino: Exu hegeliano. Firmino e Macunaíma. O transe de Glauber. O hibridismo do barravento. Glauber e Borges: eztetyka do sonho. Por que makumba? A guerra e o sacrifício. A guerra e a escravidão: diferimento da morte (Jean Baudrillard). Sacrifício e dom. Derrida, um batailleanismo sem reservas. As fotografias de Pierre Verger usadas por Bataille. Verger: Bataille, Caillois, Mauss, Métraux, etc. Derrida com Makumba. Phármakon, o indecidível: remédio e veneno. Obàlúayié, o phármakon africano. Obàlúayié: anjo corcunda do cemitério, como o de Klee, de Benjamin. Obàlúayié e sua máscara. Exu também é phármakon, e pharmakeús. Exu, Pombagira, a moeda falsa, o travesti: divisão binária dos sexos (Severo Sarduy, Jacques Lacan). Travestimento como falsificação de moedas. A ambigüidade de Exu. Thot, o mensageiro (dos egípcios), como Hermes e Exu. Gregos macumbeiros. Thot inventou o jogo de dados. Exu, o de búzios. Um lance de búzios jamais abolirá o acaso. Un coup de dés é uma constelação. O lance de búzios também. A eternidade das estrelas: jogo de búzios, eterno retorno e repetição (Blanqui). O pai de santo e o astrólogo de Benjamin. Jogo de búzios e imagem dialética. Jogo de Búzios e a mônada de Leibniz. Jogo de búzios e a deriva, indistinção entre o lúdico e o dia-a-dia (Guy Debord). Jogo de búzios como umbigodomundolivro (Haroldo de Campos). Leibniz, Mallarmé, africanos: o livro total. Jogo + máscara = transe. O que é a máscara? Picasso, Deleuze, Sarduy e Carl Einstein: arte primitiva. Máscara e identidade. Identidade e liberalismo. Máscara e rosto, cavernas de Lascaux: surge o ser acéfalo. A cabeça, o rosto e Francis Bacon: indiscernibilidade entre homem e animal - diferonça. A máscara e a mercadoria. A máscara e o espetáculo. Natureza morta e barroco. Trompe-l'oil e a dobra do real. William Harnett e suas still lifes: o cachimbo retorna. Cachimbo e circulação de mercadorias. Cachimbo e circulação dos escravos. Magritte e seu cachimbo-vodu-simulacro. Transculturação é um trompe-l'oil. Tabaco e racismo. Tabaco e massacre dos índios. Tabaco e tráfico de escravos. Tabaco e nazismo. Tabaco e política contemporânea. O que é racismo? Racismo e o gozo do Outro. The pipe and the number four: two marks, infinite repetition. Mallarmé, Azure, from unending four to unending series. Pipe's ashes, Auschwitz' ashes, Rui Barbosa's ashes. Tobacco, America's herb: its medicinal and its religious uses. Colombo discovers tobacco. Colombo's gold and Mallarmé's sun. Indians, the first homines sacri. Frei Bartolomé, Borges and black slavery. Tobacco and Africans. Eshu and His Cigar. Pretos Velhos and their pipes. Cuba's "pipe". Mario de Andrade sees Cuban sorcerers in Brasil. He also sees Haitian voodoo. Mario is protected in catimbó: the pipe gets into action. Fernando Ortiz: sugar against tobacco, whites against blacks: war. Pipe, an instrument of torture: in-between gift and poison. Peace pipe: Baudelaire and the western. Pipe: from collective usage to a bourgeois smoking-room. Mallarmé and his pipe. Baudelaire and his pipe. Georges Bataille and tobacco: excess, waste. Jacques Derrida, gift and tobacco. What is gift? The impossibility of giving. Pipe: from feitiço to fetish. What is trance? Subjectivation and de-subjectivation, animalization and humanization. Makumba's horse. Oswald's and Clarice's horse. Human and Inhuman. Métraux's and Vergers' dialogues. Possession and anesthesia. A separation between man and animal. Theater and Trance. Actor and Horse. Trance and Transgression. Transgression or Profanation? The horse in makumba and the test for humanity. Racism and animality. Why is Eshu fearsome? In the trance, actor and character are undistinguishable. Rite and myth. Trance and narrative. The I and the Other in possession. From Horse to Cara de Cavalo. Cara de Cavalo and Cobrador. From outlaw to terrorist. Hysterical violence and homo sacer: the penis-man. In favour of a new terrorism. The horse's hybridity. Makumba's hybridity. Cross-dressing, trance and sex: mask, simulacrum. The horse and the animot: animals in the singular. Makumba, effective state of exception and black magic. The sacrifice: what is more sacred? Man or animal? Derrida, Hegel, Bataille. Derrida, Bataille's heir. Bataille, Hegel's heir. Hegel: Haiti's heir. Haiti: revolution and voodoo. Derrida and the Sacrifice. Bataille and discontinuity. Barravento, Glauber Rocha: dialectics with macumba. Différance and dyferença. Glauber's writing. Firmino: Hegelian Eshu. Firmino and Macunaíma. Glauber's trance. Barravento's hybridity. Glauber and Borges: the eztetyka of the dream. Why makumba? War and Sacrifice. War and Slavery: postponement of death (Jean Baudrillard). Sacrifice and gift. Derrida, a Batailleanism without reserve. Pierre Verger's photos used by Bataille. Verger: Bataille, Caillois, Mauss, Métraux, etc. Derrida with Makumba. Phármakon, the undecidable: poison and cure. Obàlúaiyé, the African phármakon. Obàlúaiyé, the hunchback angel of the cemetery, like Klee's, like Benjamin's. Obàlúaiyé and the mask. Eshu is also phármakon and pharmakeús. Eshu, Pombagira, the counterfeit money, the transvestite: the binary divison of the sexes (Severo Sarduy, Jacques Lacan). Counterfeit money as transvestite. Eshu's ambiguity. Thot, the messenger (Egyptian) like Hermes and Eshu. Greek macumbeiros. Thot invented the throw of the dice. Eshu, the one of the Sixteen Cowries. A throw of cowrie shells will never abolish chance. Un Coup de Dés is a constellation. So is un coup of cowrie shells. Eternity through the stars: a throw of cowrie shells, eternal return and repetition (Blanqui). The witchdoctor and Benjamin's astrologist. A throw of cowrie shells and the dialectical image. A throw of cowrie shells and Leibniz's monad. A throw of cowrie shells and dérive, no distinction between playfulness and everyday life (Guy Debord). A throw of cowrie shells like the umbilicalcordoftheworldbook (Haroldo de Campos). Leibniz, Mallarmé, Africans: the total book. Game + mask = trance. What is a mask? Picasso, Deleuze, Sarduy and Carl Einstein: primitive art. Mask and identity. Identity and liberalism. Mask and the face. Lascaux's caves: the acephalic being is born. The head, the face and Francis Bacon: undiscernibility between man and animal - diferonça. Mask and merchandize. Mask and spectacularization. Still life and baroque. Trompe l'oeil and the folding of the real. William Harnett and his still lifes: the pipe returns. Pipe and the circulation of merchandize. Pipe and the circulation of slaves. Magritte and his pipe-voodoo-simulacrum. Transculturation is trompe-l'oeil. Tobacco and racism. Tobacco and the Indian massacre. Tobacco and the traffic of slaves. Tobacco and Nazism. Tobacco and contemporary politics. What is racism? Racism and the enjoyment of the Other.
10

Desenvolvimento de método para a determinação de nicotina e clozapina em plasma humano utilizando CLAE-UV

Camillo, Eveline 07 July 2014 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, 2014. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2014-09-09T14:57:12Z No. of bitstreams: 1 2014_EvelineCamillo.pdf: 1627725 bytes, checksum: 38b95ca86e1cb97650175f72ec2eeaf7 (MD5) / Approved for entry into archive by Jaqueline Ferreira de Souza(jaquefs.braz@gmail.com) on 2014-09-09T15:01:35Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2014_EvelineCamillo.pdf: 1627725 bytes, checksum: 38b95ca86e1cb97650175f72ec2eeaf7 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-09-09T15:01:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2014_EvelineCamillo.pdf: 1627725 bytes, checksum: 38b95ca86e1cb97650175f72ec2eeaf7 (MD5) / A quantificação simultânea da NCT e CLZ em plasma humano utilizando CLAE-UV pode proporcionar benefícios quanto a monitorização terapêutica do fármaco em paciente tabagistas que sofrem de esquizofrênia, pois a variação na concentração plasmática da CLZ causada pela NCT pode resultar em resposta negativa ao tratamento e até uma possível intoxicação do fármaco. O objetivo deste trabalho foi desenvolver e validar uma metodologia para quantificação de nicotina e do fármaco clozapina juntamente com seu metabólito principal, a N-desmetilclozapina (N-CLZ), em plasma humano. A extração foi realizada por extração líquido-líquido em clorofórmio e a quantificação dos analitos deu-se por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE) e detecção espectrofotométrica (arranjo de fotodiodos), em coluna monolítica de fase reversa. A eluição da fase móvel seguiu um gradiente metanol:acetonitrila:tampão acetato (0,025 mol L-1 pH 5) iniciando-se com maior proporção de fase aquosa (FA) 95% e subindo gradativamente a fase orgânica (FO), atingindo em 4 minutos maior proporção em fase orgânica 55% e, a seguir, voltou-se à proporção inicial, finalizando a corrida em 6 minutos e vazão de 4 mL.min-1. A validação da metodologia analítica seguiu legislação estabelecida pela ANVISA. O método descrito obteve r superior a 0,997 para ambos os analitos com faixa linear de 100 a 1000 μg.L-1 e 1500 a 5250 μg.L-1 para CLZ e NCT, respectivamente. O LD para CLZ e NCT foi de 70 e 1000 μg.L-1, enquanto o LIQ foi de 100 e 1500 μg.L-1, respectivamente. Precisão e exatidão intradia no LIQ ficaram abaixo de 16% para ambos os analitos. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The simultaneous quantification of NCT and CLZ in human plasma using HPLC-UV can provide benefits as a therapeutic drug monitoring in smokers patient suffering from schizophrenia, because the variation in plasma concentration of CLZ caused by the NCT can result in a negative response to treatment, and to a possible toxicity of the drug. The aim of this work was to develop and validate a method for the quantification of nicotine, clozapine and its main metabolite, N-desmethylclozapine (N-CLZ), in human plasma. The extraction was carried by liquid-liquid extraction with chloroform and the quantification performed by High-Performance Liquid Chromatography (HPLC) and detection in photodiode array in reverse phase monolithic column. Mobile phase elution followed a gradient of methanol:acetonitrile:acetate buffer (0.025 M, pH 5), starting with a greater proportion of aqueous phase, 95%, and increasing the organic phase steadily, reaching the highest organic phase proportion, 55%, in 4 min and then returning to the initial proportion, completing a run in 6 min with a flow of 4 mL.min-1. Analytical method validation was performed within the norms established by ANVISA (Brazilian Health Surveillance Agency). The described method was above 0.997 r2 for both analytes in the linear range from 100 to 1000 μg.L-1 and 1500-5250 μg.L-1 to CLZ-1 and NCT, respectively. LD for CLZ and NCT and 1000 was 70 μg.L-1, while the LIQ of 100 and 1500 was μg.L-1, respectively. Intraday precision and accuracy were below the LIQ of 16 % for both analytes.

Page generated in 0.0419 seconds