• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1157
  • 16
  • 14
  • 14
  • 14
  • 14
  • 11
  • 11
  • 10
  • 10
  • 3
  • 3
  • 2
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 1200
  • 1200
  • 720
  • 691
  • 301
  • 265
  • 216
  • 145
  • 117
  • 115
  • 110
  • 107
  • 104
  • 103
  • 93
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Violência na escola desafiando a promoção de um ambiente saudável

Abreu, Carlos Alberto Pereira de 22 December 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2019-04-05T23:11:18Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-12-22 / Concept of violence is complex. This phenomenon has expanded its forms and scope of occurrence. For a long time now, school has become the stage for violent sceneries and behaviors, bringing concerns to all those involved in both teaching and learning process. Because it seems important to contribute for the construction of this field of knowledge, the general objective of this study is to investigate the occurrence of violence in public schools in the municipality of Fortaleza, Ceará. Its specific objectives is investigating the views of Secondary and Middle School teachers of a Public State School of school violence and describe the situations of violence at school by understanding the Secondary and Middle school students and the prevalence of weapons and drugs in their possession in the school environment. The study adopted the both qualitative and quantitative approaches comprising 26 teachers and 935 students of Secondary and Middle School of a public state school in Fortaleza, Ceará, in 2006. By holding workshops, completing an observation form and making a categorical analysis, the teachers view of violence at school was investigated. A structured, self-applied questionnaire was used by students to investigate whether that had watched violence, weapons and drugs at school, and the respective data were analyzed by SPSS, release 13.0. The study was approved and registered in Coética-Unifor under number 06-058. Results show that teacher view violence at school as aggressiveness and misbehavior, according to the existing literature on the topic. Out of those 935 students, 41,9% of them had witnessed violence at school; 44,3% feel that school is a violent and environment; 40,1% declared that they had been victim of bullying at school, where nicknames were mentioned by 48,5% of them as the main form of aggression. Questioned about weapons and drugs, 38,4% and 32,7% respectively answered that hey had seen them. It is assumed that both teachers and students have an understanding of violence and that this phenomenon is present in the school environment; in this context, weapons and drug are risk factors that accentuate the problem. Thereby way, this conflicting, frightening reality is a major challenge to the implantation and consolidation of healthy school environment. / A conceituação de violência é complexa esse fenômeno tem ampliado suas modalidades e os espaços de ocorrência. A escola, já algum tempo, é alvo de cenas e comportamentos violentos, preocupando os sujeitos que estão envolvidos no processo de ensino e aprendizagem. Considerando relevante contribuir com a construção deste campo de conhecimento, este estudo tem como objetivo geral investigar a ocorrência de violência em escola pública do município de Fortaleza, Ceará. Como específicos, investigar a percepção de violência escolar de professores do Ensino Fundamental e Médio, de uma escola Pública Estadual e descrever as situações de violências na escola a partir do entendimento de alunos do ensino fundamental e médio de uma escola pública, e a prevalência de armas e drogas referida por esses alunos, no ambiente escolar. A pesquisa adotou a as abordagens qualitativa e quantitativa, envolvendo 26 professores e 935 alunos do ensino fundamental e médio, de uma escola pública estadual, em Fortaleza, Ceará, em 2006. A realização de oficinas, preenchimento de um formulário de observação e mediante análise categorial, investigou-se a percepção dos professores sobre a violência escolar. Com os alunos foi usado um questionário estruturado, auto-aplicado, investigando, se esses tinham presenciado violência, armas e droga na escola e os dados foram analisados no SPSS, versão 13.0. O estudo foi aprovado com registro no Coética Unifor de n. 06-058. Os resultados mostram que os professores percebem a violência na escola como agressividade e incivilidade, de acordo com a literatura vigente sobre o tema. Entre os 935 alunos, 41,9% presenciaram violência na escola, 44,3% acham que a escola é um espaço violento, 40,1% afirmaram ter sofrido agressão na escola e os apelidos foram citados, por 48,5%, como o maior motivo dessas agressões . Sobre presenciar arma e droga, 38,4% e 32,7%, respectivamente, afirmaram que sim. Considera-se que professores e alunos têm uma compreensão sobre violência, esse fenômeno está presente no espaço escolar; armas e drogas, nesse contexto, são fatores de risco para ampliar o problema. Dessa forma, essa realidade conflituosa e amedrontadora é um dos grandes desafios para a implantação e consolidação de um ambiente saudável no âmbito escolar.
2

Humanização do cuidado da mulher idosa hospitalizada

Schramm, Selene Maria de Oliveira 27 December 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2019-04-05T23:11:21Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-12-27 / This study sought to comprehend the experiences of elderly women treated as in-patients at a public hospital in the city of Fortaleza-Ce. The individual hospital experience of these women in the period between September and November 2006, served as a basis for understanding of the ways in which elderly women identify and attribute meaning to the humanization/dehumanization of the hospital stay experienced. Listening to and analyzing their statements, through open interviews of an ethnographic nature, using guiding questions, were the main resources used for collection of data. Nine women formed the group of key informants at the hospital. An attempt was also made to understand the perception that elderly women have of ageing, the suffering they undergo, strategies they use to overcome this and what they understand by a good life . To obtain these data, open interviews with guiding questions were used. Four elderly women from different social classes, were the key informants of this research. Two of them, coming from the so-called upper middle class , were interviewed in their homes. The other two, being extremely poor, were interviewed in a classroom at a school located in the community where they live. For data collection in these different scenarios, a qualitative approach was used, and analysis was based on interpretative anthropology. The data revealed showed that although practices considered humanized were present at the hospital, the institutional violence revealed by informants narratives shows the lack of concern for compliance with the guidelines on rights in policies for protection of the elderly. It was also revealed that although ageing for elderly women is synonymous with social isolation, limitation of activities and ill health, the very experience of life accumulated provides them with the means to face the losses and changes which occur throughout life, whether by accepting or fighting against them, as well as seeking spiritual comfort through prayer. / O presente trabalho buscou compreender parte das experiências vivenciadas por mulheres idosas hospitalizadas em uma instituição pública na cidade de Fortaleza-Ce. A experiência individual dessas mulheres hospitalizadas no período de setembro a novembro de 2006 serviu de base para uma compreensão dos modos pelos quais senhoras idosas identificam e atribuem significados à humanização/desumanização no período hospitalar vivenciado. A escuta e a análise de suas narrativas, através do uso de entrevistas abertas, de cunho etnográfico, partindo de perguntas norteadoras, foram os principais recursos utilizados para a apreensão dos dados. Nove mulheres compuseram o grupo de informantes-chave do hospital. Buscou-se entender também a percepção que mulheres idosas atribuem ao envelhecimento, qual o sofrimento que vivenciam, estratégias que utilizam para superá-lo e o que entendem por vida boa . Para obtenção desses dados, também foram utilizadas entrevistas abertas partindo de perguntas norteadoras. Quatro mulheres idosas, provenientes de classes sociais distintas, foram as informantes-chave desse momento da pesquisa. Duas delas, provenientes da chamada classe média alta , foram entrevistadas em seus domicílios. As outras duas, muito pobres, foram entrevistadas em uma sala-de-aula de uma escola localizada na comunidade onde vivem. Para a coleta dos dados nos distintos cenários foi utilizada a abordagem qualitativa e sua análise, baseada na antropologia interpretativa. Os dados revelados mostraram que, embora práticas consideradas humanizadas estejam presentes no hospital, a violência institucional revelada através das narrativas das informantes mostra o descaso no cumprimento dos direitos instituídos pelas políticas de proteção ao idoso. Revelaram também que embora envelhecer para mulheres idosas signifique isolamento social, limitação nas ações, ausência da saúde, a própria experiência de vida acumulada propicia a elas meios para que enfrentem as perdas e mudanças que vão ocorrendo ao longo da vida, seja aceitando ou lutando contra elas, ou seja procurando o conforto espiritual, através da oração.
3

Os significados atribuídos a visita domiciliária por idosos assistidos no programa saúde da família de Floriano-Piauí

Rocha, Christianne Macedo da 19 December 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2019-04-05T23:11:35Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-12-19 / The domicile is seen today as a space in which people can keep the stability of their unhealthy problems, with a good quality of life. Thus, the home people care experience is a reality each day more frequently in the families routine, and a tendency of the public health politics. However, considering the actuation of the Family Health Program s teams, despite knowing the strategies and tending to lead themselves inside the changes focus, there is still more to advance when we refer to domicile visit. The objective of this research was to comprehend the meanings attributed to the domicile visit by aged assisted by the Family Health Program of Floriano Piauí. The research modality chosen was the descriptive, with emphasis in qualitative dimension. The data collect was accomplished through the semi-structured interview guidelines, being the data ordination accomplished trough the Collective Subject Speech, from the identification of the Central Ideas en Key-Expressions, present in the individual speeches. The study was accomplished with 15 (fifteen) registered aged and followed by a family health team. The majority of the interviewed was women in the age range of 60 and 80 years, of low income and low education, taken by illness that generated some sort of dependence. The interviews were accomplished in the own aged domicile during the month of July and August of 2006. The results point to the fact that the domicile visit is necessary and desired by the aged, however some speeches showed dissatisfaction mainly about the health team-client relationship and the absence of the complete team during the DV. It was stated a DV that approaches the traditional pole of health services offers focused to the individual and the illness. Some speeches caused reflections in the direction of the necessity to lead a DV as a health practice that seeks to satisfy the user, stimulating him to recognize the health as citizenship right and, therefore, expression of effective social participation. / O domicilio é visto hoje como um espaço em que as pessoas podem manter a estabilidade de seus problemas mórbidos, com boa qualidade de vida. Assim, a experiência de cuidar de pessoas em casa é uma realidade cada vez mais freqüente no cotidiano das famílias, e uma tendência das políticas públicas de saúde. Entretanto, no tocante a atuação das equipes do Programa Saúde da Família, apesar destas conhecerem as estratégias e de tenderem a conduzir-se dentro do enfoque de mudanças, ainda muito se tem a avançar quando nos referimos a visita domiciliaria (VD). O objetivo desta pesquisa foi compreender os significados atribuídos à visita domiciliária por idosos assistidos pelo Programa Saúde da Família de Floriano-Piauí. A modalidade de pesquisa escolhida foi a descritiva, com ênfase na dimensão qualitativa. A coleta de dados foi realizada através de roteiro de entrevista semi-estruturado, sendo a ordenação dos dados realizada através do Discurso do Sujeito Coletivo, a partir da identificação das Idéias Centrais e Expressões-Chave, presentes nos discursos individuais. O estudo foi realizado com 15 (quinze) idosos cadastrados e acompanhado por uma equipe de saúde da família. A maioria dos entrevistados foi mulher na faixa etária 60 a 80 anos, de baixa renda e baixa escolaridade, acometidas por patologia que gerou algum tipo de dependência. As entrevistas foram realizadas no próprio domicílio dos idosos durante o mês de julho e agosto de 2006. Os resultados apontam para o fato de a visita domiciliaria ser necessária e desejada pelos idosos. No entanto, alguns discursos demonstraram insatisfações principalmente no que diz respeito ao relacionamento equipe de saúde-cliente e a ausência da equipe completa durante a VD. Constatou-se ainda uma VD que aborda o pólo tradicional de oferta de serviços de saúde voltados para o individuo e a doença. Alguns discursos provocam reflexões no sentido da necessidade de conduzir a VD como pratica de saúde que busca satisfazer o usuário, estimulando-o ao reconhecimento da saúde como um direito de cidadania e, portanto, expressão de participação social efetiva.
4

Autoconhecimento e habilidades pessoais em promoção da saúde

Cunha, Francisco Roberto Brito 18 December 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2019-04-05T23:11:47Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-12-18 / With the advent of the called natural sciences, the man turns back "outside" in an attempt of dominating the external world, to have it under control. The ruled economical model, increased in the capitalism, that generates, among other feelings, the selfishness, the consumerism and the hedonism, is founded a mass culture where there is no space for the authenticity, originality; and inside which strengthens an individualistic practice, favorable to ilness. Paradoxically, with unhealthy individualism, the moved away man sees himself impelled by several factors, to seek for self-knowledge, favored nowadays among several strategies spread by globalization and mass culture, The Eneagram: a typology that has been used by common people of the community and several professionals allowing to map the basic psychological types of the human being. However such phenomenon finds resistance in the dominating positive biomedical paradigm and our formations in which such popularization is criticized by the Psychological knowledge that prefers to protect such knowledge from clinic. However the paradigm of health promotion suggests that we may, to value popular knowledge and grant autonomy for the population it may support its health-disease process, believing in its capability. A descriptive study that had the following objectives: 1) to know the experiences lived by the subjects during the Eneagrama course and the relationship they have with the health promotion; 2) to describe how is done in the eneagram the development of personal abilities in health promotion. It was accomplished during the year of 2006, along with twelve (12) subjects, coming from different neighborhoods of the city of Fortaleza-Ceará. Those people were removed from a larger universe that it composed a group of studies about self-knowledge strategy (the eneagram). The choice configures, then, the "intentional" way, situation in which the researcher has knowledge about the characteristics of the universe to be researched, but as it is a very extensive field, he chooses to work with a sample of that universe, once that integral qualitative investigation with every population would be very onerous and difficult. The data were collected through the interview, using guidelines. The place of the interviews was determined by the own subjects, considering their interests and available time, so that seven (07) interviews were accomplished in the physical space of a religious formation house in which the study group met, and five (05) in the interviewees' residences. As proposal to process, to present and to analyze discursive data in research the Collective (DSC) Subject's Speech was adopted. To listen to people making speeches about their self-knowledge process was an extremely developing experience, in the measure it could be noticed as a ruled strategy in the education propitiates a knowledge that, depending on the disposition of the subjects, it may be reverted healthier life states. This because the strategy is making possible to the subject to rethink his relationship with his own health, and the processes that take to a sum, making conscience appear, as well as of the natural mechanisms of defense; what may, for instance, prevent the emergence of some diseases. Besides, the subject can also improve his physical, psychic and spiritual well being through the development of personal abilities that exist inside the subject, but that until then stayed repressed and that emerge through the growth ways proposed by the eneagram. In the measure that the people seek the sef-knowledge, abilities may be developed through the process of people's qualification to take the control and the responsibility of their health as an important component of their daily life. / Com o advento das chamadas ciências naturais, o homem volta-se para fora numa tentativa de dominar o mundo externo, tê-lo sob controle. Acrescente-se o modelo econômico pautado no capitalismo, que gera, dentre outros sentimentos, o egoísmo, o consumismo e o hedonismo, funda-se uma cultura de massa onde não há espaço para a autenticidade, originalidade e no interior da qual se fortalece uma prática individualista, propícia ao adoecer. Paradoxalmente, com o individualismo patologizante , o homem afastado de si se vê obrigado, por diversos fatores, a buscar o autoconhecimento, favorecida nos dias atuais, dentre diversas estratégias difundidas pela globalização e pela cultura de massa, o Eneagrama: uma tipologia que vem sendo empregada por pessoas da comunidade e diversos profissionais para permitir mapear os tipos psicológicos básicos do ser humano. No entanto, tal fenômeno encontra resistência no paradigma biomédico positivista reinante em nossa formação na qual tal popularização é criticada pelo saber psicológico que prefere resguardar para clínica tais conhecimentos. No entanto o paradigma da promoção da saúde sugere que possamos valorizar saberes populares e conceder autonomia à população para que esta possa dar conta do seu processo de saúde-doença, acreditando na sua capacidade. Esse estudo descritivo teve os seguintes objetivos: 1) Conhecer as experiências vivenciadas pelos sujeitos durante o curso de Eneagrama e a relação que eles fazem com a promoção da saúde; 2) Descrever como se dá no eneagrama o desenvolvimento de habilidades pessoais em promoção da saúde. A pesquisa foi realizada durante o ano de 2006, junto a doze (12) sujeitos, provenientes de diferentes bairros da cidade de Fortaleza-Ceará. Essas pessoas foram retiradas de um universo maior que compunha um grupo de estudos sobre uma estratégia de autoconhecimento (o eneagrama). A escolha configura, assim, o modo intencional , situação em que o pesquisador tem conhecimento das características do universo a ser pesquisado, mas como se trata de um campo muito extenso, opta por trabalhar com uma representação desse universo, vez que investigação qualitativa integral com toda população seria muito onerosa e trabalhosa. Os dados foram coletados por meio da entrevista, utilizando um roteiro guia. O local das entrevistas foi determinado pelos próprios sujeitos, considerando seus interesses e disponibilidade de tempo, de maneira que sete (07) entrevistas foram realizadas no espaço físico de uma Casa de Formação religiosa na qual reúne um grupo de encontro, e cinco (05) nas residências dos entrevistados. Como proposta para processar, apresentar e analisar dados discursivos em pesquisa adotou-se o Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). Ouvir as pessoas discursando sobre seu processo de autoconhecimento foi uma experiência extremamente reveladora, na medida em que pode-se perceber como uma estratégia pautada na educação propicia um conhecimento que, dependendo da disposição dos sujeitos, pode ser revertida em estados de vida mais saudáveis. Isto porque a estratégia vai possibilitando ao sujeito repensar sua relação com a própria saúde, e os processos que levam a uma somatização, fazendo surgir consciência dele, bem como dos mecanismos naturais de defesa; o que pode, por sua vez, prevenir o aparecimento de algumas doenças. Para além disso, o sujeito pode também melhorar o seu bem-estar físico, psíquico e espiritual através do desenvolvimento de habilidades pessoais que existem dentro do sujeito, mas que até então permaneciam reprimidas e que afloram por meio dos caminhos de crescimento propostos pelo Eneagrama se contrapondo ao individualismo.Na medida em que as pessoas busquem o autoconhecimento, habilidades podem ser desenvolvidas por meio do processo de capacitação das pessoas para adquirirem autonomia sobre sua saúde como um componente importante de sua vida diária.
5

Orientações educativas ao acidentado no trânsito no contexto da hospitalização-reabilitação

Xavier, Érika Porto 29 November 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2019-04-05T23:11:56Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-11-29 / The traffic accident (TI) is considered a severe public health problem, since it raises morbidity and mortality rates, serious individual and family repercussions and high costs to the health system. Furthermore, functional disabilities due to multiple traumas can cause sequelae that make it impossible the return to daily activities, but which can be minimized by an instructional practice mediating the therapeutic process. In this approach, the study describes educative orientations of the team of health providers during hospitalizations and rehabilitation of victims of traffic incidents, with musculoskeletal trauma. Based on a qualitative approach and featured as descriptive, the study was carried out with 10 traffic incident victims and 10 integrants of the team of health providers, in a public ER, in Fortaleza, Ceará, Brazil. The semi-structured interview was the technique of data collection, and these data were submitted to categorical analysis. To the professionals, this educational orientation approach converged to prevention, passing also through the senses of information, occurrence, and norm. They realize that assistance provided by the team of health providers shall be improved both in hospitalization and rehabilitation, as well as in pre-hospital survey, which has to feedback patients demands. According to incident victims, instructional orientations provided by the team of health providers were classified as good, but with restrictions to the primary survey, communication, and receptiveness from professionals. Face to the findings, it is desired to reorient the team s practice related to incident victim s care to minimize functional restrictions. Such practice demands an integral and interdisciplinary actuation mediated by Health Education and Promotion, giving priority to life values, solidarity, equity, democracy, and citizenship, offering greater support to traffic victims, as well as remembering them that this victim is also a co-responsible for a safe and healthy traffic. / O acidente de trânsito (AT) é considerado um grave problema de saúde pública, pois origina elevado índice de morbimortalidade, sérias repercussões individuais e familiares e altos custos para o sistema de saúde. Além disso, as incapacidades funcionais decorrentes dos traumas múltiplos podem causar seqüelas que impossibilitam o retorno às atividades diárias e estas podem ser minimizadas com uma prática educativa mediando o processo terapêutico. Nessa perspectiva, o estudo descreve as orientações educativas da equipe de saúde no processo da hospitalização-reabilitação a pessoa vitimada no trânsito, com traumas musculoesqueléticos. Com abordagem qualitativa e caracterizando-se como um estudo descritivo, este foi realizado com 10 acidentados no trânsito e 10 membros da equipe de saúde, em um hospital público de emergência, Fortaleza, Ceará, Brasil, em 2006. A entrevista semi-estruturada foi a técnica de coleta de dados e estes foram submetidos a análise categorial. Para os profissionais, a concepção de orientações educativas convergiu para o caráter preventivo, perpassando também pelos significados de informação, ocorrência e norma. Estes percebem que a assistência da equipe de saúde deve ser aprimorada tanto na hospitalização-reabilitação quanto no atendimento pré-hospitalar, e que deve responder as demandas dos pacientes. De acordo com as pessoas acidentadas, as orientações educativas oferecidas pela equipe de saúde foram classificadas como boa, porém com restrições ao atendimento, comunicação e acolhimento por parte dos profissionais. Diante dos achados, vislumbra-se a necessidade de reorientação da prática da equipe de saúde quanto à complexidade do cuidado a vítima de acidente de trânsito para minimizar as limitações funcionais. Esta prática pede uma atuação integralizada e interdisciplinar mediada pela Educação e Promoção da Saúde, priorizando os valores da vida, solidariedade, eqüidade, democracia e cidadania, oferecendo maior suporte aos vitimados no trânsito, bem como lembrando-lhe que este vitimado também é co-responsável por um trânsito seguro e saudável.
6

O ensino da promoção da Saúde em cursos de graduação de fonoaudiologia da cidade de São Paulo: o olhar dos coordenadores / The education of the promotion of the health in grduation courses of speech-language of the city of Saso Paulo: the point of view of coordinators

Casanova, Isis Alexandrina [UNIFESP] January 2007 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:46:58Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2007 / O ensino da promocao da Saúde constitui um aspecto importante na formacao do fonoaudiologo uma vez que, de acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais, os profissionais devem estar aptos a desenvolver acoes de prevencao, promocao, protecao e reabilitacao da Saúde. O objetivo central desta pesquisa foi caracterizar o Ensino da Promocao da Saúde em cursos de graduacao de fonoaudiologia da cidade de São Paulo, sob o olhar dos coordenadores. Os objetivos especificos sao: identificar momentos, situacoes e cenarios em que sao tratados esses conteudos relativos a promocao da Saúde; mapear as concepcoes dos coordenadores e as praticas deste ensino. A pesquisa de carater exploratorio, descritivo, foi realizada a partir de uma abordagem qualitativa. O contexto da pesquisa esteve constituido por seis instituicoes de ensino superior da cidade de São Paulo, sendo quatro privadas e duas publicas. Foram realizadas entrevistas com os coordenadores e analise dos planos de disciplinas que abordam a Promocao da Saúde disponibilizada por cinco instituicoes. A analise tematica foi orientada a partir dos seguintes nucleos: caracteristicas do curso, perfil dos coordenadores; concepcoes e ensino da promocao da Saúde, estrategias de ensino e aprendizagem, recursos didaticos; avaliacao e cenarios. Os perfis das coordenadoras, todas do genero feminino, possuem alta titulacao academica e prolongado tempo de exercicio docente. O estudo revelou que, no tocante as concepcoes de promocao da Saúde, as coordenadoras consideram os aspectos educativos como uma forma de garantir a qualidade de vida, o entendimento da importancia das politicas publicas e da intersetorialidade. A importancia do ensino da promocao da Saúde radica na contribuicao na formacao ampla, integral, humanista e na atuacao do fonoaudiologo nos servicos nos diferentes niveis de assistencia. Dentre as estrategias de ensino-aprendizagem e avaliacao, a aula expositiva, com uso de recursos audiovisuais, e a prova, aplicada no final do processo, sao as praticas mais comuns. As dificuldades referidas foram aspectos relacionados com a realizacao do estagio supervisionado. As mudancas ocorridas nos ultimo 5 anos abrangem desde aspectos pontuais como carga horaria e mudanca de nome da disciplina ate questoes mais profundas que evidenciam adequacao as atuais Diretrizes Curriculares. E necessario aprofundar as discussoes e acoes referidas na inclusao do ensino da promocao da Saúde na forma transversal considerando o projeto politico pedagogico / The education of the promotion of the health constitutes an important aspect in the formation of the speech-language since that, in accordance with the National Curricular Lines of direction, the professionals must be apt to develop actions of prevention, promotion, protection and rehabilitation of the health. The main objective of this research was to characterize the Teaching of the Promotion of the Health in courses of graduation of speech-language of the city of São Paulo, under the point of view of the coordinators. The specific objectives are: to identify moments, situations and scenes where these contents related to the promotion of health; and to map the conceptions of the coordinators and the practical ones of this education. The explore and descriptive research was realized from a qualitative boarding. The context of the research was constituted by six institutions of superior education of the city of São Paulo, four private and two public.Interviews with the coordinators had been carried through and analysis of the plans of the disciplines that approach the Promotion of the Health was given by five institutions. The thematic analysis was guided by the following nuclei: characteristics of the course, profile of the coordinators; conceptions and education of the promotion of the health, strategies of education and learning,resources didactic; evaluation and scenes. The profile of the coordinators, all of feminine gender, has high academic title and long time of teaching exercise. The study demonstrates, in regards to the conceptions of promotion of the health, the coordinators consider the educative aspects as a form to guarantee the quality of life, the agreement of the importance of the public politics and the intersectoriality. The importance of the education of the promotion of the health consolidates in the contribution in the ample, integral formation, humanist and in the performance of the in the services speech-language in the different levels of assistance. Amongst the strategies of teach-learning and evaluation, the expositive lesson, with use of data show resources, and tests, applied in the end of the process, are the practices most common used. The mentioned difficulties are the aspects related with the accomplishment of the supervised period of training. The changes occurred in the last 5 years enclose since punctual aspects as time load and change of the names of disciplines until deeper questions regarding the adequacy on the current Curricular Lines of direction. It is necessary to deepen the discussions and actions related to the inclusion of the education of the promotion of the health in the transversal side considering the pedagogic l politic project. / BV UNIFESP: Teses e dissertações
7

A promoção da saúde no território Jardim Guanabara em Fortaleza – a espiritualidade como caminho

Silva, Max Cid Castelo Branco da 14 June 2017 (has links)
SILVA, M.C.C.B. A promoção da saúde no território Jardim Guanabara em Fortaleza – a espiritualidade como caminho. 2017. 150 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017. / Submitted by Saúde Pública (msp@ufc.br) on 2017-08-24T19:11:57Z No. of bitstreams: 1 2017_dis_mccbsilva.pdf: 1524325 bytes, checksum: e9685539194b963bd67459514fde78dc (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes (erikaleitefernandes@gmail.com) on 2017-08-25T11:58:05Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_dis_mccbsilva.pdf: 1524325 bytes, checksum: e9685539194b963bd67459514fde78dc (MD5) / Made available in DSpace on 2017-08-25T11:58:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_dis_mccbsilva.pdf: 1524325 bytes, checksum: e9685539194b963bd67459514fde78dc (MD5) Previous issue date: 2017-06-14 / In this research we sought to reflect on the promotion of health in the territory, going through this path through spirituality - a place where the Popular Education in Health, with the qualitative approach and the methodology of the History of Life as a background. It focuses here the research of Health Promotion through spirituality, manifested through the practices of subjects who pray, bless, prescribe teas and herbs ancestrally used locally, and activate what the researcher calls Spiritual Experiences of Care and Healing (EECC). When entering the capture of the knowledge of the women who live and provide this kind of service in the Jardim Guanabara neighborhood in Fortaleza, it was concluded that by choosing spirituality as a way, it welcomes the power of popular culture and its production of knowledge about spirituality, focusing The subject in a more complete way, as being of biopsychosocial and spiritual dimensions. Focusing on the Spiritual Experience of Care and Healing, lived centrally by the mourners, a name that has been preserved historically and given to the coproducing subjects of health in the place that use the spiritual path, it was also concluded that the people who engage in this kind of Care and healing, are not so culturally colonized by the one-sidedness of the biological dimension, though they consider it alongside others, particularly the spiritual one. It was verified that when the Multiprofessional Residency in Family and Community Health (RMSFC) sought to enable a dialogue between the parents and the Basic Health Unit, the population welcomed this dialogic field, and health professionals, especially physicians, used this service Cooperatively. However, professionals who might be expected to be closer to the local culture after leaving RMSFC, and for lack of special treatment of this issue, were left with difficulties regarding interreligious dialogue and In the Health Unit has ended. It can also be concluded that, as health co-producers in the area, the rezadeiras have a wealth of understanding about the local daily life and its continuous transformations, and by giving a place of subject (not of object, in the service) To those who seek them, this perspective brings some empowerment to people's power to think in a more holistic way. The mourners, therefore, offer visibility to the unique experiences of transcendence, including those that include mediumship, and in dealing with knowledge about spirituality from the point of view of popular culture, offer a vision that expands as a total social fact (MAUSS, 1974) . It contemplates the collaboration of the areas of anthropossocial sciences and spiritist science, which calls itself the philosophical and religious aspect, as a collection that supports complex knowledge that associates physical healing with psychosocial and spiritual health. / Nesta pesquisa buscou-se refletir sobre a promoção da saúde no território, percorrendo esta via por meio da espiritualidade – lugar onde medra o olhar da Educação Popular em Saúde, tendo como pilar a abordagem qualitativa e como metodologia a História de Vida. Concentra-se aqui a investigação da Promoção da Saúde através da espiritualidade, manifestada através das práticas de sujeitos que rezam, benzem, receitam chás e ervas ancestralmente utilizada no local, e ativam o que o pesquisador chama de Experiências Espirituais de Cuidado e Cura (EECC). Ao adentrar a captura dos saberes das mulheres que moram e prestam este tipo de atendimento no bairro Jardim Guanabara, em Fortaleza, concluiu-se que ao elegerem a espiritualidade como caminho, acolhe a potência da cultura popular e sua produção de saber sobre espiritualidade, focalizando o sujeito de modo mais inteiro, como ser de dimensões biopsicossociais e espirituais. Ao focalizar a Experiência Espiritual de Cuidado e Cura, vivenciada centralmente pelas rezadeiras, nome que se conservou historicamente e que é dado aos sujeitos coprodutores de saúde no lugar que utilizam a via espiritual, concluiu-se também que as pessoas que acorrem a este tipo de cuidado e cura, não são tão colonizadas culturalmente pela unilateralidade da dimensão biológica, embora a considerem junto a outras, em particular a espiritual. Constatou-se que quando a Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade (RMSFC) buscou viabilizar um diálogo das rezadeiras com a Unidade Básica de Saúde, a população acolheu esse campo dialógico, e os profissionais de saúde, sobretudo os médicos, utilizaram desse serviço de maneira cooperativa. No entanto, profissionais que se poderia supor serem mais próximos da cultura local, após a saída da RMSFC, e por falta de tratamento especial a essa questão, deixaram-se levar por dificuldades no que diz respeito ao diálogo inter-religioso e a participação das rezadeiras na Unidade de Saúde findou. Pode-se concluir, ainda, que as rezadeiras, como co-produtores de saúde no lugar, detêm um acervo de compreensões sobre o cotidiano local e suas transformações continuadas, e ao darem um lugar de sujeito (e não de objeto, no atendimento) aos que as procuram, essa perspectiva realiza certo empoderamento à potência das pessoas de se pensarem de maneira mais holística. As rezadeiras, portanto, oferecem visibilidade às experiências singulares de transcendência, inclusive as que incluem mediunidade, e ao lidar com saberes sobre espiritualidade do ponto de vista da cultura popular, ofertam uma visão que se amplia, como fato social total (MAUSS, 1974). Contempla-se a colaboração das áreas de ciências antropossociais e da ciência espírita, que chama a si o aspecto filosófico e religioso, como acervo que embasa saberes complexos que associam a cura física com a saúde psicossocial e espiritual.
8

Reflexões sobre a educação física no SUS

Cavalli, Cheila 24 October 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina , Centro de Desportos, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Florianópolis, 2009. / Made available in DSpace on 2012-10-24T14:26:09Z (GMT). No. of bitstreams: 0 / A forma como a Educação Física (EF) se apropria das concepções da saúde e da Promoção de Saúde (PS) no Sistema Único de Saúde (SUS) tem sido objeto de pesquisas e de muitas críticas, tanto por teóricos da Saúde Pública (SP) e da Saúde Coletiva (SC) quanto da própria EF. Diante disto, realizamos uma análise sistemática e crítica da produção de conhecimento na pós-graduação (teses e dissertações) relacionada à EF dedicada a refletir e a intervir no SUS, elaboradas entre 1998 e 2008. A pesquisa teve como objetivo geral caracterizar quais os Estilos de Pensamento (EP) estão presentes na produção científica (teses e dissertações) da EF atuando em PS no SUS. Como objetivos específicos: identificar que concepções de PS estão presentes na produção científica da EF atuando no SUS; e investigar como as concepções de PS são abordadas pelos distintos Coletivos de Pensamento (CP) a partir da produção do conhecimento (teses e dissertações) da EF realizadas no âmbito de intervenção no SUS. Para tanto, nos apoiamos tanto nos referenciais da SC nas bases epistemológicas de Ludwing Fleck, utilizando as categorias, por ele consideradas, de Estilo de Pensamento (EP) e Coletivo de Pensamento,bem como na Pesquisa Social em Saúde para compreendermos como se dá a determinação social do processo saúde-doença. Como caminho para a construção do pensamento científico nos fundamentamos na Hermenêutica-Dialética, sendo empregadas a Análise de Conteúdo e Análise Temática. O levantamento bibliográfico se deu a partir de bases de dados de bibliotecas virtuais (USP, Unicamp, UFSCar, UNESP, UFSC, UFRGS, CAPES), sendo selecionados onze trabalhos, organizados em dois agrupamentos: 1) Estudos de intervenção da EF no SUS (uma tese e quatro dissertações) e 2) Estudos que analisam a percepção dos profissionais da saúde (gestores, técnicos e acadêmicos de Educação Física) e dos usuários acerca da atuação da EF no SUS (uma tese e cinco dissertações). Como principais achados identificamos a existência de três Coletivos de Pensamento que compartilham Estilo de Pensamento, os quais foram denominados e classificados, nesta dissertação, como: Educação Física & Clínica, que em sua abordagem teórico-metodológica predominava o enfoque biológico-curativista da prescrição de exercício físico para a melhora da saúde; Educação Física & Saúde Pública, o qual fundamenta a prática em abordagens teórico-metodológicas preventivistas; e Educação Física & Saúde Coletiva, que além de ser um coletivo que estaria em transição, vez que compartilha de modo sincrético alguns elementos do EP Educação Física & Saúde Pública, se aproxima da discussão teórico#conceitual da SC e se preocupa em discutir a Determinação Social da Saúde.
9

Envelhecimento e a pessoa idosa: grupos de convivência promovendo saúde

Santana, Maria Aparecida Cabral Tavares de January 2010 (has links)
Banca examinadora: Profª. Drª. Maria Lígia Rangel Santos (orientadora); Profª. Drª. Cecília Maria Barcellar Sardenberg - NEIM/UFBA; Profª. Drª. Leny Bomfim Trad - ISC-UFBA; Profª. Drª. Edite Lago da Silva Sena - UESB; Profª. Drª. Alba Benemérita Alves Vilela - UESB. Data de defesa 04 de novembro de 2010. / Submitted by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2012-09-26T14:22:23Z No. of bitstreams: 1 Tese. Maria Aparecida Cabral 2010.pdf: 3772688 bytes, checksum: dc96c9fcbbe88d59851a266e383f31b3 (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Creuza Silva(mariakreuza@yahoo.com.br) on 2012-09-26T14:23:18Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese. Maria Aparecida Cabral 2010.pdf: 3772688 bytes, checksum: dc96c9fcbbe88d59851a266e383f31b3 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-09-26T14:23:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese. Maria Aparecida Cabral 2010.pdf: 3772688 bytes, checksum: dc96c9fcbbe88d59851a266e383f31b3 (MD5) Previous issue date: 2010 / O Brasil é um país em que o envelhecimento é uma verdade incontestável, a mudança demográfica ocorreu de forma acelerada sem um processo de produção de políticas públicas voltadas para atender a esta demanda. Atualmente a pessoa idosa corresponde a 11,1% da população brasileira, dado só esperado para 2025 (PNAD, 2009) o que comprova a longevidade vigente, acima de 7% do total da população é considerado população longeva. A pesquisa ora apresentada busca analisar a experiência de ―ser idoso‖ e ―ser idosa‖ nos grupos de convivência ligados à Associação de Amigos e Grupos de Convivência e Universidade Aberta com a Terceira Idade (AAGRUTI) em Jequié-BA e em um grupo de pessoas idosas não integrantes da associação. Trata-se de um estudo de cunho etnográfico realizado com pessoas idosas que desafiam o processo de envelhecimento, na faixa etária acima de 57 anos, pertencentes às camadas sociais de classe média e classe de baixa renda com vida pregressa da zona rural. Mediante o estudo de cunho etnográfico com a utilização da técnica de grupo focal, além da entrevista individual, realizou-se a análise dos discursos da vida de pessoas idosas de distintas classes sociais, gênero para compreender os diferentes processos de envelhecimento das mesmas, com seus distintos significados da velhice experienciada. Com enfoque na relação que a pessoa idosa tem com a classe social, gênero e com o potencial de promoção de saúde dos grupos de convivência na experiência do processo de envelhecimento considerando a relação envelhecimento, corpo/sexualidade e saúde. / Salvador
10

Significações sobre adolescência e promoção da saúde entre os participantes de um grupo educativo

Macedo, Etiene Oliveira Silva de 31 August 2012 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Clínica e Cultura, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2012. / Submitted by Elna Araújo (elna@bce.unb.br) on 2013-01-17T17:14:23Z No. of bitstreams: 1 2012_EtieneOliveiraSilvadeMacedo.pdf: 1626952 bytes, checksum: a095631492f0af39dc0a2477b10a15d6 (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2013-01-21T11:39:38Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_EtieneOliveiraSilvadeMacedo.pdf: 1626952 bytes, checksum: a095631492f0af39dc0a2477b10a15d6 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-01-21T11:39:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_EtieneOliveiraSilvadeMacedo.pdf: 1626952 bytes, checksum: a095631492f0af39dc0a2477b10a15d6 (MD5) / O conceito de adolescência faz referência a variados indicadores: faixa etária, período da vida, categoria social, que de alguma forma, estão vinculadas aos limites etários para marcar esse período transicional entre infância e a maturidade. Mas a história mostra que a adolescência ganha um status diferenciado somente a partir partir do século XX. As ciências médicas e as ciências sociais procuram inscrever esse fenômeno em margens explicáveis, e vão se instituindo assim, a normativa jurídica, pedagógica, psicológica e médica, a fim de oferecer os contornos para esse conceito. Nas políticas de saúde, embora exista um marco etário para definir a adolescência, esse limite precisa ser flexível, pois o desenvolvimento psicológico e biológico depende do contexto sociocultural do adolescente. A confusão na definição dos termos “puberdade” e “adolescência” e a universalização dessa experiência trouxe consequências para as atividades e programas direcionados a esse público que passou a enfatizar ações verticalizadas e pontuais, restritas às doenças sexualmente transmissíveis e gravidez na adolescência: Somando-se a isso, a própria fragilidade do conceito de promoção da saúde, adotada pelos serviços existentes, legitimaram esse paradigma de risco. Pouca ênfase é dada ao caráter dinâmico da saúde como um processo construído socialmente e menos ainda à perspectiva do adolescente como um sujeito ativo capaz de fazer escolhas congruentes com a melhoria de sua qualidade de vida. Com base no referencial da Psicologia Histórico-Cultural e no paradigma da Epistemologia Qualitativa, esse estudo investigou as significações produzidas pelos adolescentes participantes de um programa de atenção integral à saúde no Distrito Federal, sobre seu processo de adolescer e a promoção da saúde, a partir da realização de grupos temáticos e entrevistas semiestruturadas. Os resultados foram organizados em cinco zonas de sentido: (1) a adolescência é mais do que sexo, drogas e rock n’roll, apontando para uma perspectiva mais otimista sobre o processo do adolescer; (2) a família tem que aprender a adolescer com a gente, em que os adolescentes destacam a importância do diálogo e da troca de experiências para seu crescimento; (3) o projeto de vida começa agora. Agora?, mostrando a necessidade da construção de espaços que incentivem o desenvolvimento da capacidade deles pensarem criticamente sobre suas condições na busca de concretizar seu projeto de vida (4) em busca de um ideal de saúde, evidenciando que a promoção de saúde é um conceito ainda em construção e precisa ser desenvolvido a partir da participação dos adolescentes em seu próprio processo de produção de saúde; (5) porque sexualidade, antes de tudo, se expressa, em que os participantes destacam a afetividade como o elemento fundamental de suas escolhas e comportamento sexual. Os grupos realizados possibilitaram diálogos amparados na confiança e respeito e favoreceram a construção criativa de novos sentimentos sobre a adolescência, que vão além das significações reproduzidas sobre a vivência desse processo, muitas vezes apresentando uma adolescência adultocêntrica e estigmatizada. Enquanto uma pesquisa realizada num contexto de intervenção em saúde, esta pesquisa serviu também como projeto-piloto para elaboração de uma metodologia grupal de atendimento a adolescentes integrantes de um programa de atenção integral à saúde. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Adolescence refers to several indicators: age, period of life, social category, which are linked to age limits to mark this transitional period between childhood and adulthood. But history shows that adolescence get a privileged status from only the 21st century. The medical sciences, the social sciences request to explained this experience and will thus instituting the juridical, pedagogical, psychological and medical norms, to provide explained this concept. These concepts have a strong influence in action or policy developed: in health care, although there is a landmark age for defining adolescence, this limit needs to be explained, because the biological and psychological development depends on the social and cultural contexts of the adolescent. The uncertainty in the definition of these terms “puberty” and “adolescents” and the universalization of this experience had consequences for the interventions and policies, follow-on in vertical and restricted shares, especially sexually transmitted diseases and teenage pregnancy. In addition, the fragility of the concept of health promotion using by programs, legitimized this paradigm of risk. To dynamic nature of health as a socially constructed process is not emphasized and even less the viewpoint of the teenager as an active subject able to make choices according with the wellbeing. The programs wind up perpetuating adolescents and return them to society without really knowing what their problems and needs. Based on the framework of Historical-Cultural Psychology and Qualitative Epistemology, these study whose main objective to understand the meanings by adolescence and health promotion, for the teenagers a program of the health care, from the realization of groups and semi structured interviews. The results were built on five zones of meaning: (1) adolescence is more than sex, drugs and rock n’roll, pointing to a optimist perspective on the process of adolescence (2) the family lack to learn to adolescence with us, in the adolescents highlight the importance of dialogue and exchange of experiences for its growth (3) the project life begins now. Now?, showing the necessity of building spaces that encourage the development of their ability to think critically about their conditions in seeking to achieve its design life (4) Searching of an ideal health, suggesting that health care is a concept still under construction and needs to be developed from the adolescents participation in their own health production process (5) because sexuality, more than all, is expressed, where participants highlighted the affectionateness as the fundamental element or the choices and the sexual behavior. The groups made possible sustained dialogue on trust and respect and promoting the construction of new creative feelings about adolescence, which go beyond the meanings reproduced on the experience of this process, often view adolescence stigmatized. While a investigation conducted in the context of health care service, this research also is a pilot project to develop a methodology for group care for young people’s participants in the a program of health care.

Page generated in 0.1731 seconds