• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1206
  • 16
  • 14
  • 14
  • 14
  • 14
  • 11
  • 11
  • 10
  • 10
  • 3
  • 3
  • 3
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 1250
  • 1250
  • 769
  • 740
  • 313
  • 273
  • 228
  • 148
  • 124
  • 119
  • 114
  • 109
  • 109
  • 104
  • 97
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Violência na escola desafiando a promoção de um ambiente saudável

Abreu, Carlos Alberto Pereira de 22 December 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2019-04-05T23:11:18Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-12-22 / Concept of violence is complex. This phenomenon has expanded its forms and scope of occurrence. For a long time now, school has become the stage for violent sceneries and behaviors, bringing concerns to all those involved in both teaching and learning process. Because it seems important to contribute for the construction of this field of knowledge, the general objective of this study is to investigate the occurrence of violence in public schools in the municipality of Fortaleza, Ceará. Its specific objectives is investigating the views of Secondary and Middle School teachers of a Public State School of school violence and describe the situations of violence at school by understanding the Secondary and Middle school students and the prevalence of weapons and drugs in their possession in the school environment. The study adopted the both qualitative and quantitative approaches comprising 26 teachers and 935 students of Secondary and Middle School of a public state school in Fortaleza, Ceará, in 2006. By holding workshops, completing an observation form and making a categorical analysis, the teachers view of violence at school was investigated. A structured, self-applied questionnaire was used by students to investigate whether that had watched violence, weapons and drugs at school, and the respective data were analyzed by SPSS, release 13.0. The study was approved and registered in Coética-Unifor under number 06-058. Results show that teacher view violence at school as aggressiveness and misbehavior, according to the existing literature on the topic. Out of those 935 students, 41,9% of them had witnessed violence at school; 44,3% feel that school is a violent and environment; 40,1% declared that they had been victim of bullying at school, where nicknames were mentioned by 48,5% of them as the main form of aggression. Questioned about weapons and drugs, 38,4% and 32,7% respectively answered that hey had seen them. It is assumed that both teachers and students have an understanding of violence and that this phenomenon is present in the school environment; in this context, weapons and drug are risk factors that accentuate the problem. Thereby way, this conflicting, frightening reality is a major challenge to the implantation and consolidation of healthy school environment. / A conceituação de violência é complexa esse fenômeno tem ampliado suas modalidades e os espaços de ocorrência. A escola, já algum tempo, é alvo de cenas e comportamentos violentos, preocupando os sujeitos que estão envolvidos no processo de ensino e aprendizagem. Considerando relevante contribuir com a construção deste campo de conhecimento, este estudo tem como objetivo geral investigar a ocorrência de violência em escola pública do município de Fortaleza, Ceará. Como específicos, investigar a percepção de violência escolar de professores do Ensino Fundamental e Médio, de uma escola Pública Estadual e descrever as situações de violências na escola a partir do entendimento de alunos do ensino fundamental e médio de uma escola pública, e a prevalência de armas e drogas referida por esses alunos, no ambiente escolar. A pesquisa adotou a as abordagens qualitativa e quantitativa, envolvendo 26 professores e 935 alunos do ensino fundamental e médio, de uma escola pública estadual, em Fortaleza, Ceará, em 2006. A realização de oficinas, preenchimento de um formulário de observação e mediante análise categorial, investigou-se a percepção dos professores sobre a violência escolar. Com os alunos foi usado um questionário estruturado, auto-aplicado, investigando, se esses tinham presenciado violência, armas e droga na escola e os dados foram analisados no SPSS, versão 13.0. O estudo foi aprovado com registro no Coética Unifor de n. 06-058. Os resultados mostram que os professores percebem a violência na escola como agressividade e incivilidade, de acordo com a literatura vigente sobre o tema. Entre os 935 alunos, 41,9% presenciaram violência na escola, 44,3% acham que a escola é um espaço violento, 40,1% afirmaram ter sofrido agressão na escola e os apelidos foram citados, por 48,5%, como o maior motivo dessas agressões . Sobre presenciar arma e droga, 38,4% e 32,7%, respectivamente, afirmaram que sim. Considera-se que professores e alunos têm uma compreensão sobre violência, esse fenômeno está presente no espaço escolar; armas e drogas, nesse contexto, são fatores de risco para ampliar o problema. Dessa forma, essa realidade conflituosa e amedrontadora é um dos grandes desafios para a implantação e consolidação de um ambiente saudável no âmbito escolar.
2

Humanização do cuidado da mulher idosa hospitalizada

Schramm, Selene Maria de Oliveira 27 December 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2019-04-05T23:11:21Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-12-27 / This study sought to comprehend the experiences of elderly women treated as in-patients at a public hospital in the city of Fortaleza-Ce. The individual hospital experience of these women in the period between September and November 2006, served as a basis for understanding of the ways in which elderly women identify and attribute meaning to the humanization/dehumanization of the hospital stay experienced. Listening to and analyzing their statements, through open interviews of an ethnographic nature, using guiding questions, were the main resources used for collection of data. Nine women formed the group of key informants at the hospital. An attempt was also made to understand the perception that elderly women have of ageing, the suffering they undergo, strategies they use to overcome this and what they understand by a good life . To obtain these data, open interviews with guiding questions were used. Four elderly women from different social classes, were the key informants of this research. Two of them, coming from the so-called upper middle class , were interviewed in their homes. The other two, being extremely poor, were interviewed in a classroom at a school located in the community where they live. For data collection in these different scenarios, a qualitative approach was used, and analysis was based on interpretative anthropology. The data revealed showed that although practices considered humanized were present at the hospital, the institutional violence revealed by informants narratives shows the lack of concern for compliance with the guidelines on rights in policies for protection of the elderly. It was also revealed that although ageing for elderly women is synonymous with social isolation, limitation of activities and ill health, the very experience of life accumulated provides them with the means to face the losses and changes which occur throughout life, whether by accepting or fighting against them, as well as seeking spiritual comfort through prayer. / O presente trabalho buscou compreender parte das experiências vivenciadas por mulheres idosas hospitalizadas em uma instituição pública na cidade de Fortaleza-Ce. A experiência individual dessas mulheres hospitalizadas no período de setembro a novembro de 2006 serviu de base para uma compreensão dos modos pelos quais senhoras idosas identificam e atribuem significados à humanização/desumanização no período hospitalar vivenciado. A escuta e a análise de suas narrativas, através do uso de entrevistas abertas, de cunho etnográfico, partindo de perguntas norteadoras, foram os principais recursos utilizados para a apreensão dos dados. Nove mulheres compuseram o grupo de informantes-chave do hospital. Buscou-se entender também a percepção que mulheres idosas atribuem ao envelhecimento, qual o sofrimento que vivenciam, estratégias que utilizam para superá-lo e o que entendem por vida boa . Para obtenção desses dados, também foram utilizadas entrevistas abertas partindo de perguntas norteadoras. Quatro mulheres idosas, provenientes de classes sociais distintas, foram as informantes-chave desse momento da pesquisa. Duas delas, provenientes da chamada classe média alta , foram entrevistadas em seus domicílios. As outras duas, muito pobres, foram entrevistadas em uma sala-de-aula de uma escola localizada na comunidade onde vivem. Para a coleta dos dados nos distintos cenários foi utilizada a abordagem qualitativa e sua análise, baseada na antropologia interpretativa. Os dados revelados mostraram que, embora práticas consideradas humanizadas estejam presentes no hospital, a violência institucional revelada através das narrativas das informantes mostra o descaso no cumprimento dos direitos instituídos pelas políticas de proteção ao idoso. Revelaram também que embora envelhecer para mulheres idosas signifique isolamento social, limitação nas ações, ausência da saúde, a própria experiência de vida acumulada propicia a elas meios para que enfrentem as perdas e mudanças que vão ocorrendo ao longo da vida, seja aceitando ou lutando contra elas, ou seja procurando o conforto espiritual, através da oração.
3

Os significados atribuídos a visita domiciliária por idosos assistidos no programa saúde da família de Floriano-Piauí

Rocha, Christianne Macedo da 19 December 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2019-04-05T23:11:35Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-12-19 / The domicile is seen today as a space in which people can keep the stability of their unhealthy problems, with a good quality of life. Thus, the home people care experience is a reality each day more frequently in the families routine, and a tendency of the public health politics. However, considering the actuation of the Family Health Program s teams, despite knowing the strategies and tending to lead themselves inside the changes focus, there is still more to advance when we refer to domicile visit. The objective of this research was to comprehend the meanings attributed to the domicile visit by aged assisted by the Family Health Program of Floriano Piauí. The research modality chosen was the descriptive, with emphasis in qualitative dimension. The data collect was accomplished through the semi-structured interview guidelines, being the data ordination accomplished trough the Collective Subject Speech, from the identification of the Central Ideas en Key-Expressions, present in the individual speeches. The study was accomplished with 15 (fifteen) registered aged and followed by a family health team. The majority of the interviewed was women in the age range of 60 and 80 years, of low income and low education, taken by illness that generated some sort of dependence. The interviews were accomplished in the own aged domicile during the month of July and August of 2006. The results point to the fact that the domicile visit is necessary and desired by the aged, however some speeches showed dissatisfaction mainly about the health team-client relationship and the absence of the complete team during the DV. It was stated a DV that approaches the traditional pole of health services offers focused to the individual and the illness. Some speeches caused reflections in the direction of the necessity to lead a DV as a health practice that seeks to satisfy the user, stimulating him to recognize the health as citizenship right and, therefore, expression of effective social participation. / O domicilio é visto hoje como um espaço em que as pessoas podem manter a estabilidade de seus problemas mórbidos, com boa qualidade de vida. Assim, a experiência de cuidar de pessoas em casa é uma realidade cada vez mais freqüente no cotidiano das famílias, e uma tendência das políticas públicas de saúde. Entretanto, no tocante a atuação das equipes do Programa Saúde da Família, apesar destas conhecerem as estratégias e de tenderem a conduzir-se dentro do enfoque de mudanças, ainda muito se tem a avançar quando nos referimos a visita domiciliaria (VD). O objetivo desta pesquisa foi compreender os significados atribuídos à visita domiciliária por idosos assistidos pelo Programa Saúde da Família de Floriano-Piauí. A modalidade de pesquisa escolhida foi a descritiva, com ênfase na dimensão qualitativa. A coleta de dados foi realizada através de roteiro de entrevista semi-estruturado, sendo a ordenação dos dados realizada através do Discurso do Sujeito Coletivo, a partir da identificação das Idéias Centrais e Expressões-Chave, presentes nos discursos individuais. O estudo foi realizado com 15 (quinze) idosos cadastrados e acompanhado por uma equipe de saúde da família. A maioria dos entrevistados foi mulher na faixa etária 60 a 80 anos, de baixa renda e baixa escolaridade, acometidas por patologia que gerou algum tipo de dependência. As entrevistas foram realizadas no próprio domicílio dos idosos durante o mês de julho e agosto de 2006. Os resultados apontam para o fato de a visita domiciliaria ser necessária e desejada pelos idosos. No entanto, alguns discursos demonstraram insatisfações principalmente no que diz respeito ao relacionamento equipe de saúde-cliente e a ausência da equipe completa durante a VD. Constatou-se ainda uma VD que aborda o pólo tradicional de oferta de serviços de saúde voltados para o individuo e a doença. Alguns discursos provocam reflexões no sentido da necessidade de conduzir a VD como pratica de saúde que busca satisfazer o usuário, estimulando-o ao reconhecimento da saúde como um direito de cidadania e, portanto, expressão de participação social efetiva.
4

Autoconhecimento e habilidades pessoais em promoção da saúde

Cunha, Francisco Roberto Brito 18 December 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2019-04-05T23:11:47Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-12-18 / With the advent of the called natural sciences, the man turns back "outside" in an attempt of dominating the external world, to have it under control. The ruled economical model, increased in the capitalism, that generates, among other feelings, the selfishness, the consumerism and the hedonism, is founded a mass culture where there is no space for the authenticity, originality; and inside which strengthens an individualistic practice, favorable to ilness. Paradoxically, with unhealthy individualism, the moved away man sees himself impelled by several factors, to seek for self-knowledge, favored nowadays among several strategies spread by globalization and mass culture, The Eneagram: a typology that has been used by common people of the community and several professionals allowing to map the basic psychological types of the human being. However such phenomenon finds resistance in the dominating positive biomedical paradigm and our formations in which such popularization is criticized by the Psychological knowledge that prefers to protect such knowledge from clinic. However the paradigm of health promotion suggests that we may, to value popular knowledge and grant autonomy for the population it may support its health-disease process, believing in its capability. A descriptive study that had the following objectives: 1) to know the experiences lived by the subjects during the Eneagrama course and the relationship they have with the health promotion; 2) to describe how is done in the eneagram the development of personal abilities in health promotion. It was accomplished during the year of 2006, along with twelve (12) subjects, coming from different neighborhoods of the city of Fortaleza-Ceará. Those people were removed from a larger universe that it composed a group of studies about self-knowledge strategy (the eneagram). The choice configures, then, the "intentional" way, situation in which the researcher has knowledge about the characteristics of the universe to be researched, but as it is a very extensive field, he chooses to work with a sample of that universe, once that integral qualitative investigation with every population would be very onerous and difficult. The data were collected through the interview, using guidelines. The place of the interviews was determined by the own subjects, considering their interests and available time, so that seven (07) interviews were accomplished in the physical space of a religious formation house in which the study group met, and five (05) in the interviewees' residences. As proposal to process, to present and to analyze discursive data in research the Collective (DSC) Subject's Speech was adopted. To listen to people making speeches about their self-knowledge process was an extremely developing experience, in the measure it could be noticed as a ruled strategy in the education propitiates a knowledge that, depending on the disposition of the subjects, it may be reverted healthier life states. This because the strategy is making possible to the subject to rethink his relationship with his own health, and the processes that take to a sum, making conscience appear, as well as of the natural mechanisms of defense; what may, for instance, prevent the emergence of some diseases. Besides, the subject can also improve his physical, psychic and spiritual well being through the development of personal abilities that exist inside the subject, but that until then stayed repressed and that emerge through the growth ways proposed by the eneagram. In the measure that the people seek the sef-knowledge, abilities may be developed through the process of people's qualification to take the control and the responsibility of their health as an important component of their daily life. / Com o advento das chamadas ciências naturais, o homem volta-se para fora numa tentativa de dominar o mundo externo, tê-lo sob controle. Acrescente-se o modelo econômico pautado no capitalismo, que gera, dentre outros sentimentos, o egoísmo, o consumismo e o hedonismo, funda-se uma cultura de massa onde não há espaço para a autenticidade, originalidade e no interior da qual se fortalece uma prática individualista, propícia ao adoecer. Paradoxalmente, com o individualismo patologizante , o homem afastado de si se vê obrigado, por diversos fatores, a buscar o autoconhecimento, favorecida nos dias atuais, dentre diversas estratégias difundidas pela globalização e pela cultura de massa, o Eneagrama: uma tipologia que vem sendo empregada por pessoas da comunidade e diversos profissionais para permitir mapear os tipos psicológicos básicos do ser humano. No entanto, tal fenômeno encontra resistência no paradigma biomédico positivista reinante em nossa formação na qual tal popularização é criticada pelo saber psicológico que prefere resguardar para clínica tais conhecimentos. No entanto o paradigma da promoção da saúde sugere que possamos valorizar saberes populares e conceder autonomia à população para que esta possa dar conta do seu processo de saúde-doença, acreditando na sua capacidade. Esse estudo descritivo teve os seguintes objetivos: 1) Conhecer as experiências vivenciadas pelos sujeitos durante o curso de Eneagrama e a relação que eles fazem com a promoção da saúde; 2) Descrever como se dá no eneagrama o desenvolvimento de habilidades pessoais em promoção da saúde. A pesquisa foi realizada durante o ano de 2006, junto a doze (12) sujeitos, provenientes de diferentes bairros da cidade de Fortaleza-Ceará. Essas pessoas foram retiradas de um universo maior que compunha um grupo de estudos sobre uma estratégia de autoconhecimento (o eneagrama). A escolha configura, assim, o modo intencional , situação em que o pesquisador tem conhecimento das características do universo a ser pesquisado, mas como se trata de um campo muito extenso, opta por trabalhar com uma representação desse universo, vez que investigação qualitativa integral com toda população seria muito onerosa e trabalhosa. Os dados foram coletados por meio da entrevista, utilizando um roteiro guia. O local das entrevistas foi determinado pelos próprios sujeitos, considerando seus interesses e disponibilidade de tempo, de maneira que sete (07) entrevistas foram realizadas no espaço físico de uma Casa de Formação religiosa na qual reúne um grupo de encontro, e cinco (05) nas residências dos entrevistados. Como proposta para processar, apresentar e analisar dados discursivos em pesquisa adotou-se o Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). Ouvir as pessoas discursando sobre seu processo de autoconhecimento foi uma experiência extremamente reveladora, na medida em que pode-se perceber como uma estratégia pautada na educação propicia um conhecimento que, dependendo da disposição dos sujeitos, pode ser revertida em estados de vida mais saudáveis. Isto porque a estratégia vai possibilitando ao sujeito repensar sua relação com a própria saúde, e os processos que levam a uma somatização, fazendo surgir consciência dele, bem como dos mecanismos naturais de defesa; o que pode, por sua vez, prevenir o aparecimento de algumas doenças. Para além disso, o sujeito pode também melhorar o seu bem-estar físico, psíquico e espiritual através do desenvolvimento de habilidades pessoais que existem dentro do sujeito, mas que até então permaneciam reprimidas e que afloram por meio dos caminhos de crescimento propostos pelo Eneagrama se contrapondo ao individualismo.Na medida em que as pessoas busquem o autoconhecimento, habilidades podem ser desenvolvidas por meio do processo de capacitação das pessoas para adquirirem autonomia sobre sua saúde como um componente importante de sua vida diária.
5

Orientações educativas ao acidentado no trânsito no contexto da hospitalização-reabilitação

Xavier, Érika Porto 29 November 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2019-04-05T23:11:56Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006-11-29 / The traffic accident (TI) is considered a severe public health problem, since it raises morbidity and mortality rates, serious individual and family repercussions and high costs to the health system. Furthermore, functional disabilities due to multiple traumas can cause sequelae that make it impossible the return to daily activities, but which can be minimized by an instructional practice mediating the therapeutic process. In this approach, the study describes educative orientations of the team of health providers during hospitalizations and rehabilitation of victims of traffic incidents, with musculoskeletal trauma. Based on a qualitative approach and featured as descriptive, the study was carried out with 10 traffic incident victims and 10 integrants of the team of health providers, in a public ER, in Fortaleza, Ceará, Brazil. The semi-structured interview was the technique of data collection, and these data were submitted to categorical analysis. To the professionals, this educational orientation approach converged to prevention, passing also through the senses of information, occurrence, and norm. They realize that assistance provided by the team of health providers shall be improved both in hospitalization and rehabilitation, as well as in pre-hospital survey, which has to feedback patients demands. According to incident victims, instructional orientations provided by the team of health providers were classified as good, but with restrictions to the primary survey, communication, and receptiveness from professionals. Face to the findings, it is desired to reorient the team s practice related to incident victim s care to minimize functional restrictions. Such practice demands an integral and interdisciplinary actuation mediated by Health Education and Promotion, giving priority to life values, solidarity, equity, democracy, and citizenship, offering greater support to traffic victims, as well as remembering them that this victim is also a co-responsible for a safe and healthy traffic. / O acidente de trânsito (AT) é considerado um grave problema de saúde pública, pois origina elevado índice de morbimortalidade, sérias repercussões individuais e familiares e altos custos para o sistema de saúde. Além disso, as incapacidades funcionais decorrentes dos traumas múltiplos podem causar seqüelas que impossibilitam o retorno às atividades diárias e estas podem ser minimizadas com uma prática educativa mediando o processo terapêutico. Nessa perspectiva, o estudo descreve as orientações educativas da equipe de saúde no processo da hospitalização-reabilitação a pessoa vitimada no trânsito, com traumas musculoesqueléticos. Com abordagem qualitativa e caracterizando-se como um estudo descritivo, este foi realizado com 10 acidentados no trânsito e 10 membros da equipe de saúde, em um hospital público de emergência, Fortaleza, Ceará, Brasil, em 2006. A entrevista semi-estruturada foi a técnica de coleta de dados e estes foram submetidos a análise categorial. Para os profissionais, a concepção de orientações educativas convergiu para o caráter preventivo, perpassando também pelos significados de informação, ocorrência e norma. Estes percebem que a assistência da equipe de saúde deve ser aprimorada tanto na hospitalização-reabilitação quanto no atendimento pré-hospitalar, e que deve responder as demandas dos pacientes. De acordo com as pessoas acidentadas, as orientações educativas oferecidas pela equipe de saúde foram classificadas como boa, porém com restrições ao atendimento, comunicação e acolhimento por parte dos profissionais. Diante dos achados, vislumbra-se a necessidade de reorientação da prática da equipe de saúde quanto à complexidade do cuidado a vítima de acidente de trânsito para minimizar as limitações funcionais. Esta prática pede uma atuação integralizada e interdisciplinar mediada pela Educação e Promoção da Saúde, priorizando os valores da vida, solidariedade, eqüidade, democracia e cidadania, oferecendo maior suporte aos vitimados no trânsito, bem como lembrando-lhe que este vitimado também é co-responsável por um trânsito seguro e saudável.
6

Percepção sobre o tratamento fitoterápico e a promoção da saúde dos integrantes no candomblé

Braga, Alexandre Pinheiro 30 November 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-30T00:06:52Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2015-11-30 / Studies of these traditional health practices have obtained an increasingly significant relevance, despite advances the search for knowledge in biomedicine. The African-Brazilian with use of nature in their daily lives represents ethnobotanic resistance and conservation. In this context of recovery and strengthening of ancestral wisdom, black institutions are seeking acceptance and recognition of health practices of African-Brazilian headquarters. Among these healing traditions highlights the Candomblé, the religion of African origin, based on the cult of the Orishas, whose care can be measured as a health promoting dynamic, seeking herbal medicine and faith in their strength. This research aims to investigate the perception about the herbal treatment and health promotion of the members in a Candomblé yard. We opted for the qualitative research, it is appropriate in this approach. The ethnographic study was designed for enabling the largest belonging to the mystique surrounding the Candomblé. A density of African-Brazilian religion reveals the importance of research immersion in the analysis of his worldview so there is no limitation or confusion in trying to enjoy their practices treatment plants and their social dynamics from the perspective of health promotion. The research provided breakdown of embedded prejudices by providing a dip to African-Brazilian religious universe, strengthening the commitment to fight for social equality in practice pretagógica health. In visits to the yard of the parties, can be seen the beauty and zeal for everything that makes up the Candomblé house and its rites with their meticulous preparations, remarkable musicianship, beautiful clothing and present a strong brotherhood. In contact with the people from the research field, feels that the figure of the Holy Mother or Father of the African belief is essential, since they hold the ancient wisdom and have the task of worship, defend, disseminate and preserve their heritage. In welcoming the faithful seeking Candomblé to rid them of any "bad" health, the priest treat common with preparation plants with Alfavaca, Arruda, Cajueiro, e Erva-doce, which is not always the these statements are consistent with the scientific evidence as in the Living Pharmacy. Investigating the priest about "healing" herbal in Candomblé, it showed that the force of religion is the practice of swimming with the auxiliary use of teas and there is a predominance in the yard by the search for solving psychic and love problems. The faithful who sought the garden, in the context of this research usually did because of depression, insomnia or visions. It also noted the respect and appreciation of biomedicine by popular african-Brazilian health practices, identifying a noticeable and growing mutual communication. Regarding the analysis of the results, there was the need to scientifically work these issues of visibility and respect the essence of vulnerable populations such as black by health professionals. This achievement is only possible with professional training and empowerment in the construction of humanized shares without taboos, because with the socio-cultural belonging can be managed with more equity promoting health and quality of life of these communities. / Os estudos sobre essas práticas tradicionais de saúde têm obtido uma relevância cada vez mais significativa, apesar dos avanços pela busca de conhecimentos na biomedicina. O afro-brasileiro com uso da natureza no seu cotidiano representa resistência e conservação etnobotânica. Nesse contexto de recuperação e fortalecimento dos saberes ancestrais, as instituições negras vêm buscando aceitação e reconhecimento das práticas de saúde de matrizes afro-brasileiras. Dentre essas tradições de cura destaca-se o Candomblé, religião de origem africana, fundamentada no culto aos Orixás, cujo atendimento pode ser mensurado como uma dinâmica promotora de saúde, buscando na fitoterapia e na fé sua força. Essa pesquisa objetiva investigar a percepção sobre o tratamento fitoterápico e a promoção da saúde dos integrantes num terreiro de Candomblé. Optou-se pela pesquisa qualitativa, pois é apropriada nessa abordagem. O estudo etnográfico foi designado por possibilitar o maior pertencimento à mística que envolve o Candomblé. A densidade da religião afro-brasileira revela a importância da imersão da pesquisa na análise de sua cosmovisão para que não haja limitação nem confusão na tentativa de apreciar suas práticas de tratamento com as plantas e sua dinâmica social numa perspectiva da promoção da saúde. A pesquisa proporcionou quebra dos preconceitos incrustados ao propiciar um mergulho no universo religioso afro-brasileiro, fortalecendo o compromisso de luta por igualdade social numa prática pretagógica à saúde. Nas visitas às festas do terreiro, pôde-se verificar a beleza e o zelo de tudo que compõe a casa de Candomblé e seus ritos com suas preparações meticulosas, musicalidade marcante, lindo vestuário e uma forte irmandade presente. No convívio com o povo da roça, sente-se que a figura da Mãe ou do Pai de Santo na crença africana é imprescindível, pois estes detêm a sabedoria ancestral e têm a missão de cultuar, defender, difundir e preservar sua herança. No acolhimento aos fieis que procuram o Candomblé para livrá-los de algum "mal" de saúde, o babalorixá os trata comumente com preparos de plantas como Alfavaca, Arruda, Cajueiro, e Erva-doce, que nem sempre as indicações destes estão de acordo com as comprovações científicas como ocorre na da Farmácia Viva. Investigando com o sacerdote sobre a "cura" fitoterápica no Candomblé, evidenciou-se que a força da religião está na prática dos banhos com o uso auxiliar de chás e que há um predomínio no terreiro pela procura de solucionar problemas psíquicos e amorosos. Os fiéis que procuraram a roça, no contexto dessa pesquisa, geralmente, o fizeram por conta de depressão, insônia ou visões. Observou-se também o respeito e a valorização da biomedicina pelas práticas populares afro-brasileiras de saúde, identificando-se uma notória e crescente comunicação mútua. Em relação à análise dos resultados, verificou-se a necessidade de trabalhar cientificamente essas temáticas de visibilidade e respeito da essência das populações vulneráveis, como a negra, pelos profissionais de saúde. Essa conquista só é possível com capacitação e empoderamento profissional na construção de ações humanizadas e sem tabus, pois com o pertencimento sociocultural pode se gerir com mais equidade a promoção da saúde e a qualidade de vida dessas comunidades.
7

Tecnologia m-health para a promoção da saúde vocal

Carlos, Daniele de Araujo Oliveira 13 December 2016 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-30T00:14:42Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2016-12-13 / When the topic are the vocal complaints, there are a number of risk factors involved, especially when the target audience are the teachers. These professionals have a high prevalence of vocal problems when compared to other professionals who use voice as one of the main working tool. Thus, the objective of the present study was to develop an innovative technology of individualized support in the management of voice use. For the theoretical-methodological foundation, the User-Centered Participatory Interaction Design associated with Symbolic Interactionism was used to base and understand the creation of VoiceGuard app. The proposed research is characterized as applied, exploratory and qualitative. It occurred from January 2015 to November 2016, in Fortaleza, Ceará, and had the collaboration of the Information Technology Application Nucleus (NATI) of the University of Fortaleza. The execution took place in four stages: the first phase consisted in the laboratory product design and development and occurred from November 2014 to November 2015; the second phase consisted in performing the usability test by voice specialists and was held in December 2015; the third phase occurred from January to August 2016, when the application adjustments proposed in the second phase were made; finally, the fourth stage consisted in the validation test of the application by voice specialists, which took place in October 2016. The application's usability test was attended by three voice specialists, while, in the validation test, seven speech therapists participated. For data collection, the following tools were used: questionnaires and semi-structured interview about the use of the technological artifact, in the usability test by specialists; and the questionnaire for the validation test with the judges. The mentioned instruments contain questions about the perception of the senses, the possibilities of actions and the interpretations in the view of the evaluators about the purpose, structure and relevance of the application. The research was approved by the Ethics Committee under No. 1,666,799. From the interviews with the three voice specialists on the first interactive version of the application, two analysis themes were identified: "physical structure of the application" and "application and effectiveness". In the validation test of the app by seven specialists (speech-language pathologists-judges) it was evident that the VoiceGuard is relevant for the promotion of vocal health, having obtained a content validation index (IVC) of 0.86 to 1 in the most of the items of the evaluation questionnaire, except for the item on clarity and clarifying potential of the items referring to risk factors for voice, which obtained an IVC of 0.72, indicating the need for revision. In addition to the results of the IVC, participants' speeches showed high satisfaction with the tool, especially regarding to the content, ease of handling, physical structure, applications and effectiveness. According to the exposed, the objectives of this study were fully achieved with the development of the VoiceGuard and its positive evaluation by the voice specialists. It is expected that this research and its developments may favor the continuity and strengthening of public policies and actions in favor of the vocal health of teachers, also reaching other professional categories and citizens who consider the dyad "voice and quality of life" as essential In the context of health promotion. / Quando o assunto versa sobre as alterações vocais, vários são os fatores de risco envolvidos, principalmente quando o público-alvo são os professores. Esses profissionais têm alta prevalência de problemas vocais quando comparados a outros profissionais que utilizam a voz como principal ferramenta de trabalho. Assim, o objetivo do presente estudo foi desenvolver uma tecnologia inovadora de apoio individualizado na gestão do uso da voz. Para a fundamentação teórico-metodológica, foi utilizado o Design de Interação Participativo Centrado no Usuário associado ao Interacionismo Simbólico para fundamentar e compreender a criação do VoiceGuard. A pesquisa proposta caracteriza-se como aplicada, exploratória e qualitativa, ocorreu de janeiro de 2015 a novembro de 2016, em Fortaleza, Ceará, e contou com a colaboração do Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação (NATI) da Universidade de Fortaleza. O desenvolvimento ocorreu em quatro etapas: a primeira fase de concepção e desenvolvimento do produto em laboratório ocorreu de novembro de 2014 a novembro de 2015; a segunda fase consistiu na realização do teste de usabilidade por profissionais especialistas em voz e ocorreu em dezembro de 2015; a terceira fase aconteceu de janeiro a agosto de 2016, quando se realizaram os ajustes no aplicativo, os quais foram propostos na segunda fase; por fim, a quarta etapa consistiu no teste de validação do aplicativo por especialistas em voz, a qual acorreu em outubro de 2016. O teste de usabilidade do aplicativo contou com a participação de três especialistas em voz, enquanto no teste de validação participaram sete fonoaudiólogos. Para a coleta de dados, foram utilizadas as seguintes ferramentas: aplicação de questionários e entrevista semiestruturada sobre o uso do artefato tecnológico desenvolvido, no teste de usabilidade por especialistas; além do questionário para o teste de validação com fonoaudiólogos-juízes. Os instrumentos citados contêm questões sobre a captação dos sentidos, as possibilidades de ações e as interpretações na visão dos avaliadores sobre o objetivo, a estrutura e a relevância do aplicativo ora proposto. A pesquisa obteve aprovação pelo Comitê de Ética sob o parecer n° 1.666.799. A partir das entrevistas com três especialistas em voz sobre a primeira versão interativa do aplicativo, identificaram-se duas temáticas de análise: ¿estrutura física do aplicativo¿ e ¿aplicação e eficácia¿. No teste de validação do aplicativo por sete especialistas (fonoaudiólogos-juízes) ficou evidente que a ferramenta ora proposta é relevante para a promoção da saúde vocal, tendo obtido Índice de Validação de Conteúdo (IVC) de 0,86 a 1na maioria dos itens do questionário de avaliação, com exceção do item sobre a clareza e o potencial esclarecedor dos itens referentes aos fatores de risco para a voz, o qual obteve IVC igual a 0,72, indicando a necessidade de revisão. Além dos resultados do IVC, as falas dos participantes mostraram elevada satisfação com a ferramenta, especialmente com relação ao conteúdo, à facilidade de manuseio, a estrutura física, as aplicações e a eficácia. Diante do exposto, os objetivos deste estudo foram plenamente atingidos com o desenvolvimento do VoiceGuard e sua avaliação positiva pelos especialistas em voz. Espera-se que esta pesquisa e seus desdobramentos possam favorecer a continuidade e o fortalecimento das políticas públicas e ações em prol da saúde vocal dos professores e que possa atingir outras categorias profissionais e cidadãos que consideram a díade ¿voz e qualidade de vida¿ como essencial no contexto da promoção da saúde.
8

A promoção de saúde nos espaços universitários : a perspectiva dos gestores

Gonçalves, Ligia Lucena 23 March 2017 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-30T00:15:20Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2017-03-23 / The Health Promoting University arose from the Health Promoting School, in which the educational and health promotion strategies can be developed in various fields of action. Since the acquisition of healthy lifestyles among young people is determinant for a healthy adult life, the university environment becomes a fertile field for the realization of educational practices that promote health. This study aims to analyze the conceptions of the undergraduate courses managers in nursing, medicine, pharmacy and phonoaudiology of two Brazilian Higher Education Institutions (in Portuguese Instituições de Ensino Superior ¿ IES), about healthy and health promoting university environments. The study also aims to describe the sociodemographic profile of the managers of such courses and to verify the knowledge and use of Integrative and Complementary practices by them. The study is located in the field of qualitative research and was carried out with managers of a Private, non-profit University located in the Northeast region of Brazil, and of a Public University located in the Southeast region of the country. The data were collected through an interview semi-structured interview with each manager. After the interviews were conducted, they were transcribed and analyzed in a structured manner, without losing the notion of the whole, as well as being subjected to a more complete analysis, according to the subjectivity of each participant. Data analysis was conducted through thematic analysis, and the end of the interviews transcriptions, we work in grouping the professional discourses to delimit the thematic categories, through the selection of the speeches, by grouping the discursive object in "drawers" separated by subject. We observed in some of the interviewees' testimonies the urgency to implement the integral care, originated in the redefinition of practices in health training, with the purpose of implementing the health promotion environment. After analyzing these concepts in the university context, in different regional contexts, being observed between both realities researched both similarities and differences in the interviewees' speeches, such as when we questioned the definition of health promotion and quality of life, there was a certain Contradiction in the interviewees' speech, as well as the lack of clarity about what the health promoter environment is. The research also stimulated the investigation of questions not explored in national and international research. For the construction of the University Promotora de Saúde we propose that there be an expanded view of the managers of the universities, inserting the community as an integral part of the university environment, in order to meet the needs and demands of society, obtaining through these actions various benefits such as Values of quality of life, combating social and health inequalities, directly reflecting quality education of its students, enabling improvements in institutional and pedagogical projects, Discussions in various disciplinary areas. / A Universidade Promotora de Saúde surgiu a partir da perspectiva de Escola Promotora de Saúde, na qual o desenvolvimento de estratégias de educação e de promoção da saúde podem ser alcançados em diversos âmbitos de atuação. Partindo do pressuposto que a aquisição de estilos de vida saudáveis entre jovens é determinante para a garantia de uma vida adulta com saúde, o ambiente universitário tornou-se um campo fértil para a realização de práticas educativas que promovam saúde. Este estudo tem como objetivo analisar as concepções de gestores dos cursos de enfermagem, medicina, farmácia e fonoaudiologia de duas Instituições de Ensino Superior (IES), sobre ambientes universitários saudáveis e promotores de saúde. Assim como descrever o perfil sociodemográfico dos gestores dos cursos selecionados na área da saúde e verificar o conhecimento e utilização das práticas Integrativas e Complementares pelos gestores. O estudo insere-se no campo de pesquisas qualitativas e foi realizado com gestores de uma Universidade situada na região Nordeste, sendo esta privada e sem fins lucrativos, e outra Universidade situada na região Sudeste, sendo esta pública. Os dados foram coletados através de uma entrevista semiestruturada com cada um dos gestores. Após a realização das entrevistas, estas foram transcritas e analisadas de forma estruturada, sem perder a noção do todo, bem como foram sujeitas a uma análise mais completa, de acordo com a subjetividade de cada participante. Ao final das transcrições, trabalhamos em agrupar os discursos dos profissionais para delimitarmos as categorias, através da seleção das falas, com agrupamento do objeto discursivo em ¿gavetas¿ separadas por assunto. Observamos em alguns dos depoimentos dos entrevistados a urgência de implantar a integralidade do cuidado com origem na redefinição de práticas na formação em saúde, com o propósito de implementação do ambiente promotor de saúde. Após analisar esses conceitos no âmbito universitário, em diferentes contextos regionais, sendo observado entre ambas as realidades pesquisadas tanto semelhanças, como divergências nas falas dos entrevistados, como, por exemplo, quando questionamos sobre a definição de promoção da saúde e qualidade de vida, houve uma certa contradição na fala dos entrevistados, bem como a falta de clareza sobre o que é o ambiente promotor de saúde. A pesquisa também estimulou a investigação de questões pouco exploradas em pesquisas nacionais e internacionais. Para a construção da Universidade Promotora de Saúde propomos que haja uma visão ampliada por parte dos gestores das universidades, inserindo a comunidade como parte integrante do ambiente universitário, a fim de atender as necessidades e demandas da sociedade, obtendo através dessas ações diversos benefícios como a valorização de sua imagem perante o público, através da busca de soluções de influxos sobre a qualidade de vida, no combate às desigualdades sociais e de saúde, refletindo diretamente numa formação de qualidade de seus estudantes, possibilitando melhorias nos projetos institucionais e pedagógicos, reforçando as discussões sobre saúde em diversas áreas disciplinares.
9

Tecnologia mhealth de incentivo à doação de sangue e apoio à promoção da saúde

Silva, Joelia Rodrigues da 19 December 2017 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-30T00:24:59Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2017-12-19 / Blood donation is a social practice that should be voluntary, anonymous, unselfish and unpaid, and understood as necessary action for the promotion and maintenance of public health. In Brazil, blood donation is still fragile to keep the stock at optimal levels to meet the population, directly affecting the treatment of patients with hematological diseases and in emergency situations. This requires directing actions that allow for improvements in the process of capturing and retaining blood donors, and with that, expansion and maintenance of blood donation. This study aimed to design a mHealth technology to support processes of capturing and fidelizing blood donors, strengthening promotion of health. As such, it has been argued that the creation of the DoeSangue (translated to DonateBlood) application would offer new strategies that can boost the blood donation, contributing for maintenance of the blood stock at ideal levels. The research is of the methodological type, applied and of qualitative approach and occurred from September of 2015 to July of 2017, in the city of Fortaleza, Ceará, in collaboration with the Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação (NATI) of the Universidade de Fortaleza (University of Fortaleza).The study was based on the User-Centered Participatory Interaction Design associated with Symbolic Interactionism. The first theoretical mark favored the use of technological, pervasive and interactive resources. Symbolic Interactionism supported the interpretation of meanings assigned to application interfaces in usability, validation, and focus group tests. Research was carried out in three stages aligned to the Interaction Design Life Cycle. In the first stage (September 2015 to July 2016), bibliographical researches, requirements survey, design and development of the application in laboratory and implementations of improvements through iterative method of (re) design were carried out. The second stage (November 2016) consisted in evaluating the use of the application by blood donors, resulting in suggestions for improvement in the tool. Suggested adjustments were made from February to May 2017. The third stage happened in July 2017 with accomplishment of the validation test by the specialists. On that occasion, eight hemotherapy professionals evaluated the tool in relation to its purpose, presentation, structure, content and relevance, qualifying it as a suitable tool for the proposed purposes. Finally, a focus group was carried out with the participation of seven hemotherapy specialists, with the objective of qualitatively deepening an expert's assessment of the tool. The instruments used for data collection were: 'User performance evaluation form', 'usability post-test questionnaire', 'Application Validation Form with experts' and 'focus group key'. The data obtained are based on descriptive statistics. Based on the 'Expert Application Validation Form', structured on the Likert scale, a General Content Validation Index (IVC) of 0.91 was obtained, demonstrating a quality, relevance and a high degree of professional satisfaction with the application. The content analysis in thematic modality was adopted to analyze the data of the focus group, whose reports are aligned with the findings verified in the `application validation form with experts¿, showing that the aspects better evaluated and considered differential in relation to others existing applications were as follows: bonus features; the possibility of integrating the system with the hemocenter database; the possibility of scheduling the donation itself and identifying the nearest collection site as well as the best day for donating; and possibility of customizing the application to the blood center¿s language. The research was approved by Universidade de Fortaleza¿s ethics committee under opinion number 2.110.185. Based on what has been exposed, it is considered that the objectives of this study were fully achieved with the development of DoeSangue and its positive evaluation by the hematological field specialists. It is believed that the unfolding of this research may generate interactive communication strategies with mobilization power and social engagement, aiming to strengthen the activities of capturing blood donors. It is hoped, furthermore, to strengthen national and international metrics regarding the scope and growth of the use of mobile technologies for health promotion. / A doação de sangue é uma prática social que deve ser exercida de forma voluntária, anônima, altruísta e não remunerada, sendo compreendida como uma ação necessária à promoção e à manutenção da saúde pública. O cenário da doação de sangue no Brasil ainda apresenta-se frágil no que se refere à manutenção do estoque em níveis ideais para atender à população, repercutindo diretamente no tratamento de pacientes com doenças hematológicas e em situações de emergência. Isto requer o direcionamento de ações que possibilitem melhorias no processo de captação e fidelização de doadores de sangue e, com isso, a ampliação e a manutenção da doação de sangue. Esta pesquisa objetivou conceber uma tecnologia mHealth de apoio aos processos de captação e fidelização de doadores de sangue, fortalecendo a promoção da saúde. Defendeu-se como pressuposto que a criação do aplicativo DoeSangue oferece novas estratégias que podem impulsionar a doação de sangue na sociedade e favorecer a manutenção do estoque de sangue em níveis ideais. A pesquisa é do tipo metodológica, aplicada e de abordagem qualitativa e ocorreu de setembro de 2015 a julho de 2017, na cidade de Fortaleza, Ceará, em colaboração com o Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação (NATI) da Universidade de Fortaleza. O estudo fundamentou-se no Design de Interação Participativo Centrado no Usuário associado ao Interacionismo Simbólico. O primeiro marco teórico favoreceu a utilização dos recursos tecnológicos, pervasivos e interativos. O Interacionismo Simbólico respaldou a interpretação dos significados atribuídos às interfaces do aplicativo nos testes de usabilidade, de validação e no grupo focal. A pesquisa foi realizada em três etapas alinhadas ao Ciclo de Vida do Design de Interação. Na primeira etapa (setembro de 2015 a julho de 2016), realizou-se a pesquisa bibliográfica, o levantamento de requisitos, a concepção e o desenvolvimento do aplicativo em laboratório e as implementações de melhorias por meio do método iterativo de (re)design. A segunda etapa (novembro de 2016) consistiu na avaliação do uso do aplicativo pelos doadores de sangue, resultando em sugestões de melhoria na ferramenta. Os ajustes sugeridos foram realizados de fevereiro a maio de 2017. A terceira etapa aconteceu em julho de 2017 com a realização do teste de validação pelos os especialistas. Nessa ocasião, oito profissionais da área de hemoterapia avaliaram a ferramenta quanto ao seu objetivo, apresentação, estrutura, conteúdo e relevância, qualificando-a como uma ferramenta apropriada para os fins a que se propõe. Por fim, realizou-se um grupo focal com a participação de sete especialistas da área de hemoterapia, com o objetivo de aprofundar qualitativamente a avaliação dos especialistas sobre a ferramenta. Os instrumentos utilizados para a coleta de dados foram: `formulário de avaliação de desempenho do usuário¿, ´questionário pós-teste de usabilidade ¿ doador¿, `formulário de validação do aplicativo com especialistas¿ e ´roteiro para grupo focal¿. Os dados obtidos a partir dos dois primeiros instrumentos mencionados foram analisados com base na estatística descritiva. A partir do `formulário de validação do aplicativo com especialistas¿, estruturado com base na escala de Likert, obteve-se Índice de Validação do Conteúdo (IVC) geral de 0,91, demonstrando a qualidade, a relevância e o alto grau de satisfação desses profissionais com o aplicativo. A análise de conteúdo na modalidade temática foi adotada para a análise dos dados do grupo focal, cujos relatos se alinham aos achados verificados no ´formulário de validação do aplicativo com especialistas¿, mostrando que os aspectos melhor avaliados e considerados como diferenciais em relação a outros aplicativos existentes foram os seguintes: os recursos de bonificação; a possibilidade de integração do sistema com o banco de dados do hemocentro; a possibilidade de agendar a própria doação e de identificar o local de coleta mais próximo, como também, o melhor dia de doar e a possibilidade de personalizar o aplicativo com a linguagem do hemocentro. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética da Universidade de Fortaleza sob o parecer n° 2.110.185. Diante do exposto, considera-se que os objetivos deste estudo foram plenamente atingidos com o desenvolvimento do DoeSangue e sua avaliação positiva pelos doadores e especialistas da área hemoterápica. Acredita-se que os desdobramentos desta investigação possam gerar estratégias de comunicação interativas com poder de mobilização e engajamento social, com vistas a fortalecer as atividades de captação de doadores de sangue. Espera-se, ainda, reforçar as métricas nacionais e internacionais no que se refere ao alcance e ao crescimento do uso das tecnologias móveis para a promoção da saúde.
10

Significado do processo de adoecimento para a criança com câncer

Praxedes, Amanda Emilia Nunes Quezado 27 November 2017 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-30T00:24:53Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2017-11-27 / Cancer is characterize by disordered growth of cells that invade the tissues and organs, and may occur metastases in different regions of the body. The diagnosis of a disease in childhood brings sense of loss, threats, and especially the suffering, which, due to immaturity, is not expressed clearly. The objective is the meaning of illness to the child process. Cross-sectional study, observational analytical character with a qualitative approach, carried out with 16 children, ranging in age from 5 to 12 years in a children's Hospital, reference in serious illnesses and of high complexity, in Fortaleza/CE. The data were collected through semi-structured interview and free drawing technique with children. The study was approved by the Research Ethics Committee of the University of Fortaleza by No. 1508595. After a triangulation of the data, emerging three categories: ¿Entering into a new world¿; ¿Experiences of câncer¿;¿ Expectations for the future¿. The process of the illness goes beyond not having health, will change the life of the child, routine habits and customs will be replaced by monitoring tests, chemotherapy, treatments and possible surgical procedures. The child and his family deserve a special and differentiated service because the process of the illness is very difficult; However, the statement of death in childhood is indescribable. It is therefore of importance that the palliative care are perceived by the multidisciplinary team as something that came to add the service, because what you can see is that these resources are clearly still scarce health services, mainly in the area of Pediatrics. Give voice and meaning to these children is a way of understanding the dimension that cancer has on their lives and how to live this whole process, what are the most difficult points and what they want it to be done to improve all this period of transition. The design proved to be a complementary technique, that allowed the child to organize the information and express them the way your experience. This study was important to contribute to the studies on childhood cancer, because the professionals who work with these children can benefit by having the knowledge of feelings of fear, sadness and expectations surrounding the illness and treatment, so can work seeking to promote the mental health of these children. What they need, more than anything, is to be involved and have active voice in the whole process of illness. / O câncer é caracterizado pelo crescimento desordenado de células que invadem os tecidos e órgãos inteiros, podendo ocorrer metástases em diversas regiões do corpo. A diagnóstico de uma doença na infância traz sentimento de perda, ameaças, e principalmente o sofrimento, que, devido a imaturidade, não é expresso claramente. Objetivou-se compreender o significado do processo de adoecimento para a criança. Estudo transversal, observacional de caráter analítico com abordagem qualitativa, realizado com 16 crianças, na faixa etária de 5 a 12 anos, em um Hospital Infantil, de referência em doenças graves e de alta complexidade, em Fortaleza/ CE. A coleta de dados foi realizada mediante entrevista semiestruturada e a técnica do desenho livre com as crianças. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade de Fortaleza pelo Parecer de nº1508595. Foi realizada uma triangulação dos dados, emergindo três categorias: Adentrando em um novo mundo; Vivências do câncer; Expectativas para o futuro. O processo do adoecimento vai além de não ter a saúde intacta, irá mudar toda a vida da criança, hábitos e costumes rotineiros serão substituídos por exames de acompanhamento, quimioterapias, tratamentos e possíveis procedimentos cirúrgicos. A criança e a família merecem um atendimento especial e diferenciado, pois o processo do adoecimento é muito difícil; porém, o de perspectivação da morte na infância é indescritível. Por isso, é de suma importância que os cuidados paliativos sejam percebidos pela equipe multiprofissional como algo que veio para somar ao serviço, pois o que se pode perceber é que estes recursos ainda são nitidamente escassos nos serviços de saúde, principalmente na área da pediatria. Dar voz e significado a essas crianças é uma maneira de entender a dimensão que o câncer tem em suas vidas e como é viver todo esse processo, quais os pontos mais difíceis e o que querem que seja feito para melhorar todo esse período de transição. O desenho se revelou uma técnica complementar, que permitiu a criança organizar as informações e expressa-las da sua maneira a experiência vivida. Este estudo foi importante para contribuir com os estudos sobre o câncer infantil, pois os profissionais que trabalham com essas crianças podem se beneficiar ao ter o conhecimento dos sentimentos de medo, de tristeza e expectativas que envolvem o adoecimento e tratamento, para que, assim, possam trabalhar buscando promover a saúde mental dessas crianças. O que elas precisam, mais do que tudo, é serem envolvidas e terem voz ativa em todo esse processo do adoecimento.

Page generated in 0.0437 seconds