• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 3
  • 1
  • Tagged with
  • 4
  • 4
  • 4
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

A educação do campo e a realidade do município de Vitória da Conquista (BA)

Ramal, Camila Timpani 24 February 2010 (has links)
Made available in DSpace on 2016-06-02T19:39:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2904.pdf: 2006922 bytes, checksum: e2a64b55f2f32e97f96d459f6e598af9 (MD5) Previous issue date: 2010-02-24 / Financiadora de Estudos e Projetos / This paper studies the historical background of countrified education in Brazil, recovering in national history a context of great debate about the ideal conditions for man setting the field, stated by the ruralists educational thinkers in the early Republican period in Brazil and how this thinking is still present in countrified education in the town of Vitoria da Conquista, BA. The final considerations of this research pointed out that nowadays it is still possible to verify in the educational reality of the aforementioned city remains of the educational ideas advocated by countrified educators of the early twentieth century. / Este trabalho estuda o percurso histórico da educação do campo no Brasil analisando, no contexto histórico nacional, como desenvolve-se um importante debate sobre os ideais de fixação do homem do campo através da educação, tendo à frente os chamados pensadores ruralistas pedagógicos no início do período republicano no Brasil. De certo modo, esse pensamento ainda está presente na educação do campo no município de Vitória da Conquista, na Bahia. O sentido geral da presente investigação aponta para o fato de que ainda é possível verificar na realidade educacional desse município os resquícios dos ideais educacionais defendidos pelos educadores ruralistas do início do século XX.
2

Ruralismo pedagógico versus concepção de educação do MST: abordagens divergentes de projetos de educação do campo no Brasil / Pedagogical ruralism versus education conception of the mst: divergent approaches of education projects of the field in Brazil

Ramal, Camila Timpani [UNESP] 17 October 2016 (has links)
Submitted by CAMILA TIMPANI RAMAL null (camilatimpani@hotmail.com) on 2016-12-12T18:28:22Z No. of bitstreams: 2 TEXTO FINAL - Camila T Ramal (1).pdf: 3063046 bytes, checksum: a572cf35118cd999e53d12a44ba0b5c9 (MD5) TEXTO FINAL - Camila T Ramal (1).pdf: 3063046 bytes, checksum: a572cf35118cd999e53d12a44ba0b5c9 (MD5) / Approved for entry into archive by Felipe Augusto Arakaki (arakaki@reitoria.unesp.br) on 2016-12-13T13:15:13Z (GMT) No. of bitstreams: 1 ramal_ct_dr_ararcl.pdf: 3063046 bytes, checksum: a572cf35118cd999e53d12a44ba0b5c9 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-12-13T13:15:13Z (GMT). No. of bitstreams: 1 ramal_ct_dr_ararcl.pdf: 3063046 bytes, checksum: a572cf35118cd999e53d12a44ba0b5c9 (MD5) Previous issue date: 2016-10-17 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) / Este trabalho tem como objetivo discutir a ideologia educacional do movimento do ruralismo pedagógico que atribuiu à escola rural a responsabilidade de cessar o êxodo rural, iniciado com o processo de industrialização do Brasil, no início do século XX. Embasados num contexto político, econômico e social demarcado pelo grande latifúndio, os ruralistas acreditavam que a conservação da população rural no campo evitaria a migração, o inchaço nas cidades e manteria assim, essa subjugada às práticas de mandonismo empregadas pelo sistema coronelista. Toda a ideologia de formação do homem rural perpassa por representações de alguns autores da época com a visão pejorativa do homem caipira. É através do pensamento do autor Sud Mennucci que ora fazemos este recorte histórico. Neste sentido, também é possível demonstrar como se apresenta a desvalorização do homem do rural no contexto nacional, principalmente no que se refere ao seu processo educacional e à manutenção do status quo muito presente no Brasil, no período assinalado. A outra abordagem temática recai sobre o século XXI, e assim, busca observar como o MST conduz, no contexto atual, a sua proposta de educação para o homem do campo, imbuídos por uma conjuntura de transformação social e histórica do sujeito do campo. Para esta segunda temática, os referenciais teóricos são embasados em autores como Paulo Freire, Dulce Whitaker, Miguel Arroyo, Roseli Caldart e Bernardo Mançano Fernandes que perpassam por discursos que colocam o homem do campo num ambiente educacional que propõe uma luta efetiva contra o latifúndio e a exploração do trabalho e demanda valorização das práticas e da cultura desse homem. Coloca-se assim, a diferença entre as duas propostas pedagógicas, que na busca por desenvolver uma concepção de educação do campo, condicionada por marcos históricos, políticos e sociais distintos, rumam por caminhos essencialmente divergentes. / This paper aims to discuss the educational ideology of the pedagogical rural movement, witch assigned to rural schools the responsibility to cease rural exodus, started with the process of industrialization in Brazil in the early twentieth century. Grounded in a political, economic and social context marked by the large estates (latifundium), the ruralists believed that maintaining the rural population in the countryside it would avoid migration, swelling of the cities, and it would keep that population subjugated to despotic practices employed by the landowner system – “coronelista” system. All the concepts of the rural man´s structure is permeated with representations of some contemporaneous authors, with pejorative view of a “yokel” man. It is through the thoughts of the author Sud Mennucci that now we frame this historical period. In this picture, it is also possible to demonstrate the devaluation of the rural man in the national context, especially regard to their educational process, and the maintenance of the “status quo”, very present in Brazil in the early twentieth century. The other thematic approach falls on the twenty-first century, and seeks to observe how the MST leads, in the current context, its education proposal for the countryman, imbued in a situation of social and historical transformation of that subject. For this second theme, the theoretical frameworks are grounded in authors such as Paulo Freire, Dulce Whitaker, Miguel Arroyo, Roseli Caldart and Bernardo Mançano Fernandes, that puts the countryman in an educational environment that proposes an effective fight against landlordism and labor exploitation and demands appreciation for this man´s practices and culture. So, it´s shown the differences between the two educational proposals, that seek to develop a concept of rural education, conditioned by distinct historical, social and political frameworks, flocks by essentially divergent paths
3

O homem “novo” para um novo Pernambuco: as práticas educacionais na construção do estado novo em pernambuco (1937-1945)

Ramos, Aline Cristina Pereira de Araújo 28 August 2014 (has links)
Submitted by Luiz Felipe Barbosa (luiz.fbabreu2@ufpe.br) on 2015-04-10T12:42:25Z No. of bitstreams: 2 DISSERTAÇÃO Aline Cristina Pereira de Araújo Ramos.pdf: 1193050 bytes, checksum: f92e0033f2ed09cc93dd6edd4f03676a (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-04-10T12:42:25Z (GMT). No. of bitstreams: 2 DISSERTAÇÃO Aline Cristina Pereira de Araújo Ramos.pdf: 1193050 bytes, checksum: f92e0033f2ed09cc93dd6edd4f03676a (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2014-08-28 / FACEPE / Analisamos do ponto de vista historiográfico e documental, as estratégias educacionais outorgadas no governo do Interventor Federal Agamenon Magalhães, no Estado de Pernambuco de 1937 a 1945. Partimos do pressuposto de que aquele governo elegeu três grupos sociais como forjadores da nacionalidade do Novo Estado propagado: o operário, o sertanejo e a mulher. Objetivamos mapear os instrumentos e estratégias educativas utilizadas na Interventoria de Agamenon Magalhães para a formação do “novo” homem e investigar a utilização de tais estratégias, pari pasu ao que acontecia neste sentido dentro do contexto nacional. Tratou-se de uma pesquisa relacionada à História Política da Educação, a qual se fundamentou num diálogo com a historiografia do Estado Novo e a História da Educação sobre o tema. A base documental foi composta pelos seguintes registros governamentais:: Relatórios dos Governadores de Pernambuco, Programas de Ensino - século XIX e XX -, Revista da Educação; o relatório pertencente ao Fundo de Interventoria, “O desenvolvimento educacional de Pernambuco sob a Administração do Interventor Agamenon Magalhães”, pertencentes ao acervo de Arquivos Permanentes - Documentos Impressos e Arquivos Permanentes – Documentos Escritos - do Arquivo Público Estadual Jordão Emerenciano (APEJE). Os registros dos documentos citados acima foram obtidos através da fotodigitalização da documentação selecionada foi feita a transcrição, de forma simples e completa. Estas fontes foram cruzadas com dados sobre a política educacional, no período, em Pernambuco localizados no Diário Oficial do Estado, de 1937 a 1945. Por fim, concluímos que foram utilizadas diferentes estratégias para forjar nesses sujeitos os elementos entendido pela interventoria como basilares para a formação almejada, segundo os princípios de modernização e higienização em voga no período. Contudo, tais premissas não foram exclusividades do governo de Agamenon Magalhães, fez parte de um debate nacional e esse momento foi, que pela primeira vez no país, o governo tomou para si a responsabilidade de sistematizar as práticas educativas primárias em todo território nacional.
4

Ruralismo pedagógico e escolanovismo em Goiás na primeira metade do século XX : O Oitavo Congresso Brasileiro de Educação

Araújo, Jaqueline Veloso Portela de 17 February 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2016-06-02T19:35:44Z (GMT). No. of bitstreams: 1 4288.pdf: 4861897 bytes, checksum: af15840f2df20fcf171ec9fcfcc07fb5 (MD5) Previous issue date: 2012-02-17 / The present research defends the idea what in Goias, on first half of the 20th century, the project of education rural comprised the juxtaposition of new school and ruralism, which aimed to develop a training profile adapted to the development of production processes in the field, making schooling by a habitus that minimized the rural exodus and integrate ideals of conservation and modernity. It was documentary research investigated the history of education in rural Goias, taking as a main source of analysis, Proceedings of the Eighth Brazilian Congress of Education, 1942, seeking to understand how the discourses of ruralism and new school supported the formation of a man adapted to development of the Brazilian nation in the years 1930- 1945, highlighting the centrality of work with the land in the educational process. The context includes the search time Goias was located in the area of agricultural expansion in Brazil and who was the object of the colonization project of the Vargas government, called the March to the West. At this juncture, there was the building and transfer of the state capital to the city of Goiania, ritual marked by a symbolic construction, which involved among other things, the Cultural Baptism of the new capital and the realization of this event organized by the Brazilian Association of Education. / O presente trabalho defende a tese que em Goiás, na primeira metade do século XX, o projeto de educação rural vigente compreendia a justaposição de escolanovismo e ruralismo pedagógico, o que objetivava o desenvolvimento de um perfil formativo adaptado ao desenvolvimento dos processos de produção no campo, constituindo pela escolarização um habitus que minimizasse o êxodo rural e integrasse ideais de conservação e modernidade. Trata-se de pesquisa documental que investigou a história da educação rural em Goiás, tomando como principal fonte de análise os anais do Oitavo Congresso Brasileiro de Educação de 1942, buscando compreender como os discursos do ruralismo e do escolanovismo subsidiaram a formação de um homem adaptado ao desenvolvimento da nação brasileira nos anos 1930-1945, destacando a centralidade do trabalho com a terra no processo educativo. O contexto pesquisado engloba o momento em que Goiás situava-se na área de expansão da fronteira agrícola brasileira e que era objeto do projeto de colonização do governo Vargas, denominado Marcha para Oeste. Nessa conjuntura, houve a edificação e transferência da capital do estado para a cidade de Goiânia, ritual marcado por uma construção simbólica, que envolveu dentre outras coisas, o Batismo Cultural da nova capital e a realização do referido congresso, organizado pela Associação Brasileira de Educação.

Page generated in 0.0809 seconds