• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 287
  • 3
  • Tagged with
  • 290
  • 290
  • 106
  • 99
  • 88
  • 78
  • 57
  • 52
  • 49
  • 40
  • 32
  • 27
  • 26
  • 25
  • 24
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Utilização dos aspectos ergonômicos na simulação de sistemas de produção

Schneider, Carlos Sérgio January 2004 (has links)
A simulação, como ferramenta de suporte à tomada de decisão, tem sido utilizada nas mais variadas áreas do conhecimento e especialmente no projeto e dimensionamento de plantas de produção. Em geral, os simuladores para sistemas de produção consideram variáveis relativas à quantidade, tipo e disposição física de máquinas, quantidades dos estoques intermediários, e aos tempos de produção sem, no entanto, considerar os tempos reais do trabalho do ser humano envolvido no processo, apesar de a mão de obra humana ser largamente empregada nestes sistemas, afetando diretamente a sua produtividade. Uma das possíveis razões disto é a complexidade dos fatores que influenciam na produtividade do ser humano, que varia em função de fatores ambientais, fisiológicos, psicológicos ou sociais. Normalmente, os sistemas de simulação da produção representam o trabalhador humano da mesma forma como representam uma máquina, uma ferramenta ou um equipamento, cuja previsibilidade é bem maior. Esta dissertação avalia a questão humana em um simulador bastante utilizado comercialmente, e evidenciou que os fatores ergonômicos são capazes de alterar significativamente os resultados de uma simulação, justificando o desenvolvimento de rotinas computacionais capazes de representar o elemento humano e suas interações com o sistema, de forma mais fidedigna.
2

Utilização dos aspectos ergonômicos na simulação de sistemas de produção

Schneider, Carlos Sérgio January 2004 (has links)
A simulação, como ferramenta de suporte à tomada de decisão, tem sido utilizada nas mais variadas áreas do conhecimento e especialmente no projeto e dimensionamento de plantas de produção. Em geral, os simuladores para sistemas de produção consideram variáveis relativas à quantidade, tipo e disposição física de máquinas, quantidades dos estoques intermediários, e aos tempos de produção sem, no entanto, considerar os tempos reais do trabalho do ser humano envolvido no processo, apesar de a mão de obra humana ser largamente empregada nestes sistemas, afetando diretamente a sua produtividade. Uma das possíveis razões disto é a complexidade dos fatores que influenciam na produtividade do ser humano, que varia em função de fatores ambientais, fisiológicos, psicológicos ou sociais. Normalmente, os sistemas de simulação da produção representam o trabalhador humano da mesma forma como representam uma máquina, uma ferramenta ou um equipamento, cuja previsibilidade é bem maior. Esta dissertação avalia a questão humana em um simulador bastante utilizado comercialmente, e evidenciou que os fatores ergonômicos são capazes de alterar significativamente os resultados de uma simulação, justificando o desenvolvimento de rotinas computacionais capazes de representar o elemento humano e suas interações com o sistema, de forma mais fidedigna.
3

SISTEMAS INTEGRADOS DE PRODUÇÃO, BREAKTHROUGH OU APENAS UMA EVOLUÇÃO DO SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO: A COMPARAÇÃO ATRAVÉS DE DOIS MODELOS TEÓRICOS

GOIS, Felipe Cabral de Araujo January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T17:41:57Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo7363_1.pdf: 3590835 bytes, checksum: e108cacef85ee9e753e3eac38763dbf2 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 / O presente trabalho de pesquisa objetiva lançar luz sobre o processo evolutivo das configurações dos Sistemas de Produção. A questão básica que o originou está centrada na discussão a respeito da complementaridade e continuidade do Sistema Toyota de Produção em relação ao conjunto de novas plantas organizadas conforme o conceito da produção modular. Reunidas sob a definição de Sistemas Integrados de Produção, tais plantas são analisadas em suas características intrínsecas, com o intuito de elencar divergências e convergências. Estes aspectos são então reunidos sob uma definição de elementos comuns que permitam a construção de uma estrutura de representação do Sistema Integrado de Produção. Este modelo proposto pela pesquisa para o Sistema Integrado de Produção, com forma e conteúdo semelhantes aos já estabelecidos modelos para o Sistema Toyota de Produção, prestar-se-á então para o estudo comparativo de seus principais elementos constituintes (base fundamental, pilares estruturais e objetivos finais) em relação aos seus correspondentes em um modelo simplificado do Sistema Toyota de Produção, também proposto pela pesquisa a partir da análise comparativa dos modelos clássicos existentes. Obtém-se, em função da proposição destes dois modelos representativos para o Sistema Toyota de Produção e o Sistema Integrado de Produção, não somente o posicionamento relativo entre estes na evolução da configuração dos sistemas produtivos, mas também considerações relevantes para o aperfeiçoamento das estruturas dos novos modelos de gestão da produção, bem como um entendimento mais preciso dos requisitos necessários para a formulação de propostas de representação de novas formas de organização industrial
4

Utilização dos aspectos ergonômicos na simulação de sistemas de produção

Schneider, Carlos Sérgio January 2004 (has links)
A simulação, como ferramenta de suporte à tomada de decisão, tem sido utilizada nas mais variadas áreas do conhecimento e especialmente no projeto e dimensionamento de plantas de produção. Em geral, os simuladores para sistemas de produção consideram variáveis relativas à quantidade, tipo e disposição física de máquinas, quantidades dos estoques intermediários, e aos tempos de produção sem, no entanto, considerar os tempos reais do trabalho do ser humano envolvido no processo, apesar de a mão de obra humana ser largamente empregada nestes sistemas, afetando diretamente a sua produtividade. Uma das possíveis razões disto é a complexidade dos fatores que influenciam na produtividade do ser humano, que varia em função de fatores ambientais, fisiológicos, psicológicos ou sociais. Normalmente, os sistemas de simulação da produção representam o trabalhador humano da mesma forma como representam uma máquina, uma ferramenta ou um equipamento, cuja previsibilidade é bem maior. Esta dissertação avalia a questão humana em um simulador bastante utilizado comercialmente, e evidenciou que os fatores ergonômicos são capazes de alterar significativamente os resultados de uma simulação, justificando o desenvolvimento de rotinas computacionais capazes de representar o elemento humano e suas interações com o sistema, de forma mais fidedigna.
5

Arquitecturas de sistemas de produção

Bouça, Filipe Abreu January 2013 (has links)
Tese de mestrado integrado. Engenharia Electrotécnica e de Computadores. Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto. 2013
6

Implementação do Lean Manufacturing numa célula de produção na Manitowoc Crane Group Portugal

Barbosa, João Manuel Marques January 2009 (has links)
Estágio realizado na Manitowoc Crane Group Portugal e orientado pelo Eng.º Nuno Barbosa / Tese de mestrado integrado. Enegnharia Mecânica. Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto. 2009
7

Um ambiente de suporte à modelagem hierárquica por Redes de Petri para sistemas de produção

João da Silva, Wellington January 2005 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T16:01:14Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo7236_1.pdf: 1469430 bytes, checksum: 79c9f0ce97361603b1b7be5d8525cb73 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2005 / A globalização da economia ocorrida nas duas últimas décadas aumentou a competitividade entre as empresas e a busca pelo aumento de produtividade através da inovação tecnológica. Novas formas de comunicação e produção foram propostas, o que levou as empresas a adotar novos sistemas de produção. Todavia, a operação destes sistemas representa um grande desafio para profissionais em engenharia, ciência da computação, matemática e gerenciamento, sendo a modelagem, o controle e a análise de desempenho destes sistemas alguns dos aspectos deste desafio. As Redes de Petri (RdPs) são um modelo formal adequado para a representação de sistemas de produção por conseguir capturar aspectos inerentes a tais sistemas como concorrência, paralelismo e sincronização. Existem algumas ferramentas que usam RdPs para a modelagem de sistemas de produção, contudo estas ferramentas ou são de propósito geral, sendo adaptadas para a modelagem de sistemas produtivos, ou abordam apenas um dos aspectos dos sistemas de produção, que é a manufatura. Neste trabalho foi desenvolvido um modelo em RdPs para a modelagem e análise de sistemas de produção. Esta modelagem envolve a estrutura do produto, os recursos produtivos e o roteiro de produção. Uma ferramenta baseada nesta tecnologia foi desenvolvida, a Production Management System Tool (PMSTool) , a qual provê um ambiente de modelagem de alto nível, que possibilita a modelagem de sistemas sem a real necessidade de conhecimento em RdPs, o que se constitui em outro diferencial em relação a ferramentas similares. A PMSTool utiliza ícones para representar os elementos do sistema produtivo a ser modelado (máquinas, buffers, etc.), além de suas características principais (recursos disponíveis, tamanho de buffer, tempo de falha, tempo de recuperação, etc.). Estes ícones são mapeados automaticamente em RdPs
8

Parametrização de um ERP para implementação Lean na produção

Fonseca, Carlos Manuel de Araújo Abreu da January 2011 (has links)
Tese de mestrado integrado. Engenharia Mecânica. Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto. 2010
9

Manutenção autónoma : TPM Modelo Bosch

Guedes, Rui Pedro de Almeida Milara January 2009 (has links)
Estágio realizado na Bosch Termotecnologia, S. A. e orientado pelo Eng.º José Barata Gonçalves / Tese de mestrado integrado. Engenharia Mecânica. Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto. 2009
10

Uma abordagem para avaliar a consistência teórica de sistemas produtivos

Pasa, Giovana Savitri January 2004 (has links)
Resumo não disponível.

Page generated in 0.2608 seconds