• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 212
  • 5
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 239
  • 109
  • 41
  • 36
  • 34
  • 27
  • 27
  • 25
  • 24
  • 22
  • 20
  • 19
  • 17
  • 16
  • 16
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Experimentos de RPE em diferentes concentrações de oxigênio do supercondutor y Ba2 Cu3 07-X e dos compostos Ba Cu 02+X e Y2 Ba Cu 05

Mesquita, Roberto Navarro de 14 November 1991 (has links)
Orientador: Gaston Eduardo Barberis / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Fisica Gleb Wataghin / Made available in DSpace on 2018-07-14T01:16:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Mesquita_RobertoNavarrode_M.pdf: 1738996 bytes, checksum: 18d8b459f996c99daeeaafd1148be7ae (MD5) Previous issue date: 1991 / Resumo: Não informado / Abstract: Room-temperature X- and Q- band ESR spectra of the high-Tc superconductor Yba2Cu3O7-x and the semiconductors Y2baCuO5 and BaCuO2+x are studied experimentally and theoretically by measuring, calculating, and fitting the powder spectra corresponding to an anisotropic Zeeman Hamiltonian for CU2+ in orthorhombic and tetragonal local symmetries ESR and x-ray studies in their corresponding oxygen-deficient stoichiometries, obtained by heat treatment under vacuum, were also done. Our results support those of Bowdeen et al. and Vier et al. in Rba2Cu3O7-x (R = Y, Eu), indicating that the Cu(1) and Cu(2) atoms in the pure Yba2Cu3O7-x phase are not ESR active and the small resonance observed in these compounds comes from other residual phases. The purest Yba2Cu3O7-x samples that we were able to prepare still have 0.1-0.5% mass fraction of other residual copper compounds which are responsible for the observed resonance / Mestrado / Física / Mestre em Física
2

Uso de metodo sol-gel e de coprecipitação na preparação de oxidos metalicos

Pinheiro, Eduardo Antonio 14 July 2018 (has links)
Orientador : Fernando Galembeck / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Quimica / Made available in DSpace on 2018-07-14T03:45:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Pinheiro_EduardoAntonio_D.pdf: 6654229 bytes, checksum: fbf01cf72b06162ee0d0bc480ec6a35a (MD5) Previous issue date: 1992 / Doutorado
3

Estudos de absorção de microonda em supercondutores de alta-Tc e em compostos de magnetoresistência gigante

Pagliuso, Pascoal José Giglio, 1971- 14 February 1996 (has links)
Orientador: Carlos Rettori / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Fisica Gleb Wataghin / Made available in DSpace on 2018-07-22T03:52:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Pagliuso_PascoalJoseGiglio_M.pdf: 2913369 bytes, checksum: 3808ce1a3bc84b97224cc8821676756a (MD5) Previous issue date: 1996 / Resumo: Experimentos de absorção de microonda são muito utilizados em compostos onde o estudo da impedância de superfície Zs pode revelar propriedades físicas importantes do material, na freqüência de microonda. Nos compostos supercondutores em especial, a resposta dos vórtices ao campo magnético da microonda pode gerar efeitos dissipativos que são estudados através da variação da resistência da superfície (Rs) da amostra, e que podem revelar informações sobre as possíveis dinâmicas dos vórtices e de sua interação como meio supercondutor (viscosidade). No presente trabalho, realizamos uma adaptação do nosso espectrômetro de E.P.R. para viabilizar o estudo do comportamento de Rs sem prejudicar a utilização convencional do espectrômetro. Utilizamos como parâmetro de medidas a tensão dc proveniente do cristal detector que é inversamente proporcional ao fator de qualidade da cavidade (Q), sendo portanto diretamente proporcional a resistência de superfície (Rs). Realizamos então medidas do nosso sinal dc relativo à absorção para os compostos de Bi2 Sr2 Ca2 CU3010 em pó e cerâmico e em cerâmicas de La1-xCaxMnO3, que recentemente vem sendo muito estudado por apresentarem efeitos de magnetoresistência negativa gigante próximo a um ordenamento ferromagnético e uma transição isolante-metal. Nos estudos do comportamento do nível de absorção em função do campo magnético aplicado no composto Bi2 Sr2 Ca2 CU3010 em pó observamos diferentes comportamentos que refletem mudança na dinâmica da rede de vórtices. Para T < 30K encontramos um comportamento anômalo para o nível de absorção, que diminui de valor com o aumento no campo magnético aplicado. Isto significa uma diminuição da resistência de superfície com o campo, ou seja, em efeito de magnetoresistência negativa. Coffey-Clem estudando a respostas dos vórtices ao campo magnético alternado, desenvolveram um modelo que prevê para experimentos a freqüência de microonda e temperatura fixa, um comportamento de ÖH da resistência de superfície em função do campo magnético aplicado. Para T > 30 K nós mostramos que temos dois comportamentos ÖH com coeficientes diferentes para H < H*(T) e H > H*(T). O campo de crossover H*(T) foi identificado como o campo de desacoplamento dos vórtices, ou seja, um ponto de transição de um regime de dissipação 3D para 2D. Baseado neste resultado sugerimos algumas possíveis interpretações para o comportamento anômalo encontrado abaixo de 30 K. Para os compostos de magnetoresistência negativa gigante La1-xCaxMnO3 realizamos medidas de absorção de microonda em função da temperatura para diferentes campos magnéticos aplicados e em função do campo para diversas temperaturas. Para alguns destes compostos foi possível observar através do comportamento de Rs uma transição isolante-metal próximo à temperatura de ordenamento ferromagnético. Porém nestas medidas não foi possível observar o efeito de magnetoresistência negativa devido à presença de grande absorção de microonda em forma ressonante, proveniente da linha de ressonância ferromagnética atribuída ao sistema Mn+3-0-Mn+4 acoplado via interação de dupla-troca / Abstract: Not informed. / Mestrado / Física / Mestre em Física
4

Suscetibilidades de carga e spin para uma superfície de fermi chata bidimensional

Corrêa, Eberth de Almeida 08 1900 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Física, 2006. / Submitted by Kathryn Cardim Araujo (kathryn.cardim@gmail.com) on 2009-09-28T18:43:45Z No. of bitstreams: 1 2006_Eberth de Almeida Corrêa.pdf: 1162499 bytes, checksum: 6bb827cb43aba5e01538f5fe85acab4a (MD5) / Approved for entry into archive by Gomes Neide(nagomes2005@gmail.com) on 2010-10-18T13:44:34Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_Eberth de Almeida Corrêa.pdf: 1162499 bytes, checksum: 6bb827cb43aba5e01538f5fe85acab4a (MD5) / Made available in DSpace on 2010-10-18T13:44:34Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_Eberth de Almeida Corrêa.pdf: 1162499 bytes, checksum: 6bb827cb43aba5e01538f5fe85acab4a (MD5) Previous issue date: 2006-08 / Neste trabalho investigamos as instabilidades de carga e “spin” inerentes a um modelo bidimensional (d = 2) de elétrons fortemente interagentes na presença de uma superfície de Fermi (SF) “chata”, utilizando a técnica do grupo de renormalização (GR). Tendo em mente as fortes repulsões eletrônicas presentes nos cupratos supercondutores, procuramos relacionar, sempre que possível, nosso modelo ao modelo de Hubbard repulsivo em d = 2. Para efetuarmos os cálculos das funções de Green do sistema físico fazemos uso da teoria de perturbação. Em seguida, aplicamos a sistemática do GR para regularizarmos todas as divergências logarítmicas que são geradas perturbativamente pelo nosso modelo microscópico. Para verificarmos a adequação de nossa abordagem, aplicamos nossa técnica para o caso unidimensional explorando as simetrias de “spin” para definirmos as suscetibilidades de onda de densidade de carga (ODC), de onda de densidade de “spin” (ODS), de supercondutividade do tipo singleto (SCS) e, finalmente, de supercondutividade do tipo tripleto (SCT) que são ingredientes fundamentais na confecção do diagrama de fase no espaço dos acoplamentos. Na aproximação de dois “loops”, podemos constatar a validade do teorema de Mermin e Wagner para ambos os casos d = 1, 2. Em nosso caso bidimensional, vemos que, seguindo o caso unidimensional, não há quasipartículas estáveis no sistema físico para um regime repulsivo de forte acoplamento. Isso, como sabemos, invalida a teoria do líquido de Fermi de Landau. Mostramos também que, no caso bidimensional, há uma simetria intrínseca adicional a ser explorada, levando-se em conta a variação das funções resposta em relação `a mudança de sinal do momento ao longo da SF. Assim, definimos outras suscetibilidades que são importantes para o problema dos cupratos supercondutores como as ondas de densidade de carga dos tipos s e d (ODC±), as ondas de densidade de “spin” dos tipos s e d (ODS±), as supercondutividades do tipo singleto dos tipos s e d (SCS±) e, finalmente, as supercondutividades do tipo tripleto dos tipos s e d (SCT±). Finalmente, construimos o diagrama de fase, na aproximação de dois “loops”, no espaço dos acoplamentos que exibe as suscetibilidades predominantes em todos os regimes de interação. No regime repulsivo, que é nosso caso de interesse, a suscetibilidade ODS+ se sobressai. Vemos, entretanto, que a divergência da suscetibilidade ODS+ é um artefato da aproximação e apenas sinaliza que há um reforço das flutuações antiferromagnéticas no sistema. Em contraste, nesse mesmo regime, todas as outras suscetibilidades fluem para valores fixos não sendo, portanto, reforçadas no sistema físico. Concluimos nosso trabalho chamando a atenção para os problemas que ainda estão em aberto e para a importância de estabelecermos a topologia da SF para elucidarmos a origem do “pseudogap” anisotrópico nos cupratos supercondutores. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / In this work we investigate the charge and spin instabilities of a two-dimensional model (d=2) of strongly interacting electrons in the presence of a flat Fermi surface (FS) by using the renormalization group theory (RG). Bearing in mind the strong electronic repulsions in the cuprates superconductors, we try to relate our model to the repulsive Hubbard model in d = 2 as much as possible. By means of perturbation theory we calculate the Green functions of the physical system. After that, we apply the RG concept to regularize all the logarithm divergences generated by the microscopic model in the perturbation theory. To test the accuracy of our approach, we employ our techniche for the one-dimensional case exploring the spin symmetries to define the susceptibilities of the charge density wave (CDW) type, of the spin density wave (SDW) type, of the singlet superconductivity (SSC) type and, finally, of the triplet superconductivity (TCS) type that play an important role for the construction of the phase diagram in coupling space. In our two-loop approach, it becomes clearer the validity of the Mermin and Wagner theorem for both cases d = 1, 2. In our two-dimensional case, we see that, following what happens in d = 1, there are no stable quasiparticles in the physical system for strong coupling repulsive regime. This, as we know, invalidates Landau Fermi liquid representation. We show also that, for the two-dimensional case, there exists an additional intrinsic symmetry of our model to be explored if we take into account the variation of the response functions with respect the change of sign of the momentum along the FS. In this way, we define others susceptibilities that play an important role in the problem of the cuprates superconductors like the charge density waves of types s and d (CDW±), the spin density waves of types s and d (SDW±), the singlet superconductivities of types s and d (SSC±) and, finally, the triplet superconductivities of types s and d (TSC±). Finally, we construct the phase diagram in coupling space in our two-loop approach displaying all the dominant susceptibilities for all regimes of interaction. In the repulsive regime, which is our case of interest, the SDW+ susceptibility appear in a pronounced manner. Despite that the divergence of the SDW+ susceptibility is an artifact of the approximation and only signals that the reinforcement of the antiferromagnetic fluctuations in the system. In contrast, at the same regime, all others susceptibilities flow to fixed values and as a result are not being reinforced in the physical system. We conclude this work calling attention to the open problems int his field and to the importance in establishing the FS topology to elucidate the origin of the anisotropic pseudogap in the cuprates superconductors.
5

Supercondutividade em um semicondutor induzida por laser

Hauser, Paulo Roberto January 1980 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciencias Fisicas e Matematicas / Made available in DSpace on 2012-10-16T20:44:34Z (GMT). No. of bitstreams: 0Bitstream added on 2016-01-08T13:45:39Z : No. of bitstreams: 1 91786.pdf: 1199908 bytes, checksum: 3532b98636bd962edf911b8e20244a3d (MD5) / Nós investigamos teoricamente a supercondutividade em semicondutores tipo n com estrutura de banda indireta, como por exemplo o Ge, Si etc, induzida por laser usando um mecanismo não-fonon. Dado um semicondutor tipo n com 1018 - 1019 elétrons/cm3 na banda de condução indireta, os fotons do laser podem polarizar os elétrons da banda de valência. Os elétrons da banda de condução podem interagir com esta polarização, em um processo de segunda ordem de teoria de perturbação, resultando numa interação atrativa entre os elétrons de condução que formam pares de Cooper. Este processo origina a supercondutividade em semicondutores do tipo n. Estabelecemos uma analogia entre o mecanismo induzido elétron-quanta de polarização e o mecanismo elétron-fonon (teoria BCS) e obtivemos temperaturas críticas perto de 0°K.
6

Geração e aplicação de transientes elétricos de subpicossegundos

Matinaga, Franklin Massami 06 June 1991 (has links)
Orientador: Carlos Henrique de Brito Cruz / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Fisica Gleb Wataghin / Made available in DSpace on 2018-07-13T23:37:24Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Matinaga_FranklinMassami_D.pdf: 2722761 bytes, checksum: 1055fc740dbba669785be7d815a6a74d (MD5) Previous issue date: 1991 / Resumo: Descrevemos neste trabalho, o desenvolvimento de chaves elétricas fotocondutivas, utilizadas no estudo da geração e aplicação de transientes elétricos de subpicos-segundos. A análise dos transientes elétricos foi feita pela técnica de amostragem eletro-óptica com um cristal de LiTaO3. Esta técnica explora as propriedades do laser de pulsos ultra curtos (FWHM £ 100 fs) em 625 nm com uma energia de 0.1 nJ, operando a uma taxa de repetição de 100 MHz, assim como o tempo de resposta quase instantânea ( £ 50 fs) do efeito Pockels. Estas características são imprescindíveis tanto na geração do transiente elétrico rápido em GaAs e InP, quanto na técnica de amostragem de alta velocidade. Obtivemos um dispositivo eletro-óptico com uma largura de banda de 0.78 THz. i.e. um sistema de medida de sinais elétricos com uma resolução de 0.46 ps. A performance deste dispositivo associada a outras vantagens desta técnica, tal como a amostragem de sinais elétricos em circuitos integrados, sem contato com o mesmo, torna-o único no estado da arte de amostragem de sinais elétricos ultra-rápidos. A resolução deste dispositivo permitiu o estudo de efeitos de dispersão sobre um transiente de picossegundo, quando se propaga em microlinhas de transmissão coplanar, monstrando-nos a importância do efeito da dispersão material, para sinais com uma largura de banda próximo de THz. Também estudamos o efeito de "overshoot" que ocorre na resposta de chaves elétricas de GaAs e InP, quando excitados por pulsos ópticos de 100 fs. Mostramos que o efeito se deve principalmente ao efeito de cargas espaciais desenvolvido na chave elétrica / Abstract: We describe in this thesis the development of photoconductive switching technique, utilized in the generation and aplication of the subpicosecond electrical transients. A LiTaO3 crystal was used to sample the electrical signal. The generation of the ultrafast electrical transient with GaAs and InP switches and also in the electro-optic sampling techinique, we exploits the properties of the ultrashort pulse laser on 625 nm with 100 MHz repetition rate, as well as the ultrafast response time (£ 100 fs) of the Pockels effect to generate the electrical transient (with GaAs and InP switches) and also in the electro-optic sampling technique. We measured a electrical signal with 0.46 ps rise time, wich corresponds a 0.78 THz bandwidth to eletro-optical sampling system. The electro-optical technique with this performance and the other advantage, e.g. the noncontact sampling of integrated circuits, become this techinique unique in high speed sampling systems. This resolution allowed us the study of dispersion effects on ultrafast electrical signal propagation in coplanar transmission lines, showing the material dispersion effect on the picosecond electrical pulse propagating on transmission lines. We also study the overshoot effect on the electrical response of the picosecond electrical switchs of GaAs and InP, when pumped by a 100 fs pulse laser. We conclude from these measurements that the overshoot effect is caused by the spatial charge developed on the electrical switch / Doutorado / Física / Doutor em Ciências
7

Efeito da dopagem de sulfetos de metais 3d nas propriedades supercondutoras de Bi-2212

LIMA, Cléssio Leão Silva January 2002 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T18:08:07Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8039_1.pdf: 1073573 bytes, checksum: aeb53985cd74237cb1a60cb2aa401c0e (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2002 / Desde a descoberta dos supercondutores de alta temperatura crítica Tc (HTSC), o estudo substitucional em um sítio tem provado ser útil no entendimento dos aspectos básicos destes sistemas. Aproximadamente todos os HTSC descobertos até agora são cupratos. Assim, o átomo de cobre é de suma importância quando a supercondutividade é suposta residir primeiramente nos planos CuO2. Para substituições no sítio do Cu em cupratos supercondutores de alta Tc, os metais 3d têm sua própria importância devido ao tamanho similar da estrutura orbital externa e ao raio iônico semelhante ao do Cu. Neste contexto é que entra o sistema BiSrCaCuO. Por apresentar apenas um tipo de sítio de Cu este sistema é um dos melhores candidatos capazes de elucidar o mecanismo da supercondutividade. Este trabalho tem como objetivo estudar o efeito da dopagem de NiS e CuS em sistemas do tipo Bi-2212, com composição nominal dada por Bi2.1Sr2.1Ca0.8[(CuO)1-x(MS)x]2O8+&#948;, onde M = Ni ou Cu. As amostras foram sintetizadas por reação sólida, e caracterizadas estrutural e magneticamente por difração de raios-x, microscopia eletrônica de varredura (MEV), espectroscopia de raios-x por dispersão de energia (EDX), e por medidas de magnetização. As medidas de difração de raios-x mostraram que tanto para as amostras dopadas com CuS quanto para NiS há estabilização da fase Bi-2212 sem a presença de nenhuma fase secundária. As medidas de magnetização ac e dc comprovaram que as amostras dopadas com CuS e NiS exibem comportamento supercondutor abaixo de Tc. Porém as dopagens tiveram efeitos diferentes nesses sistemas. Todas as amostras dopadas com CuS apresentaram Tc maior que as amostras de Bi- 2212 não dopadas. As análises por EDX mostraram que há uma substituição parcial de oxigênio por enxofre na rede Bi-2212 e as imagens obtidas por MEV revelam que a microestrutura das amostras é constituída de por CuS não reagido e pela fase Bi-2212 dopada. Há um aumento da fase Bi-2212 com o acréscimo da dopagem de CuS. Isto nos leva a concluir que o aumento de Tc nessas amostras deve ser causado por modificações na estequiometria de oxigênio com uma conseqüente melhora na concentração de buracos. Contrario ao que foi observado no sistema dopado com CuS, todas amostras dopadas com NiS apresentaram uma temperatura de transição supercondutora inferior a do supercondutor Bi-2212 não dopado. Nesse caso, há um decréscimo de Tc com o aumento da concentração de NiS. Aqui parece que o efeito combinado da substituição de Cu por Ni e de S por O nos planos de CuO2 produz a uma forte localização dos portadores de carga ao mesmo tempo em que há um acréscimo na concentração de buracos.O efeito conjunto desses fenômenos é uma redução na temperatura de transição supercondutora do sistema. No entanto, a deteriorização da supercondutividade não é dramática
8

Estudo da relaxação magnetica e fluxo retido em Niobio supercondutor : efeitos da superficie

Cardoso, Claudio Antonio 18 February 1997 (has links)
Orientador: Oscar Ferreira de Lima / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Fisica Gleb Wataghin / Made available in DSpace on 2018-07-22T07:40:11Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Cardoso_ClaudioAntonio_M.pdf: 3699951 bytes, checksum: 876712c6c50a2a85083a21506731573d (MD5) Previous issue date: 1997 / Resumo:v Apresentamos neste trabalho um estudo da influência da superfície na relaxação magnética em nióbio supercondutor. Discutimos também a relevância do estado da superfície da amostra na retenção de fluxo magnético e no surgimento de um estado paramagnético associado à retenção de fluxo na amostra. Realizamos medidas de magnetização, utilizando um magnetômetro SQUID, em uma barra monocristalina de nióbio. As medidas de magnetização foram feitas para diferentes estados da superfície. Utilizando o modelo de relaxação magnética proposto por Anderson-Kim em 1964, obtivemos a energia de ativação efetiva para diversas condições de campo magnético aplicado e temperatura para cada estado da superfície. Comparando os resultados obtidos para os diferentes estados da superfície, tentamos distinguir as contribuições volumétrica e superficial da energia de ativação. Observamos nas medidas de relaxação magnética uma assimetria entre entrada e saída de fluxo da amostra, assimetria esta que em geral é reduzida com a deterioração da superfície, o que é condizente com os resultados obtidos por Burlachkov para barreira superficial. Verificamos, entretanto, que considerando apenas efeitos decorrentes da influência da barreira superficial, não é possível explicar a totalidade dos resultados que obtivemos. Concluímos que, com o lixamento da superfície, surge uma casca superficial de material danificado que apresenta um fator de Ginzburg-Landau (K) mais alto que o interior da amostra. A influência desta casca de K mais alto acaba por mascarar o efeito da barreira superficial nas medidas de magnetização. Associamos também a presença desta casca com o aumento do valor de Hc2, com a degradação da superfície, observado nas curvas M x H. Finalmente, discutimos o aparecimento próximo à transição supercondutora em curvas M x T de um pequeno patamar paramagnético, sendo que o lixamento tende a ampliar este patamar .Interpretamos este efeito como sendo causado pela retenção de fluxo no material devido não apenas ao aprisionamento volumétrico, mas também devido a presença da camada de alto K. Para reforçarmos esta hipótese, realizamos uma nova série de medidas feitas agora em um anel de nióbio policristalino. Verificamos assim que o máximo paramagnético observado depende fortemente da geometria da amostra, como seria esperado no modelo de fluxo retido / Abstract: We present in this work a study of the surface influence in magnetic relaxation of superconducting niobium. We also discuss the relevance of the sample surface condition on magnetic flux trapping associated with the occurrence of a paramagnetic frozen state. Magnetization measurements were made, using a SQUID magnetometer, on a single-crystal Nb bar, for different sample surface conditions. Using the model for magnetic relaxation proposed by Anderson-Kim in 1964, we obtained the effective activation energy for some applied magnetic fields and temperatures, for each surface condition. Comparing the results obtained in this way, we tried to separate the surface and bulk contributions to the activation energy. We observed an asymmetry between flux entry and exit in the magnetic relaxation measurements. This asymmetry diminished with surface roughening, which is in agreement with theoretical results obtained by Burlachkov for surface barrier effects. However, the influence of the surface barrier alone cannot explain all of our data. We conclude that the surface roughening with sandpaper created a superficiallayer of damaged material which have a higher Ginzburg-Landau factor (K) than the bulk material. The influence of this high-K, layer masks the effects of the surface barrier in magnetization measurements. We propose the increase of Hc2 with the surface roughening, found in M x H measurements, is a consequence of the high-K, layer. Finally, we discuss the occurrence of a small paramagnetic maximum near the super-conducting transition in M x T data. The surface roughening tends to increase this paramagnetic maximum. We propose that this effect is caused by flux trapping due to the presence of the high-K, layer. To confirm this hypothesis we made a new set of measurements on a polycrystal Nb ring. We found that the paramagnetic maximum is highly dependent of the sample geometry, as expected in the flux trapping picture / Mestrado / Física / Mestre em Física
9

Estudo de propriedades supercondutoras em alguns semicondutores multivales

Silveira, Hamilton Viana da 11 March 1986 (has links)
Orientador: Hilda Alicia Gomez de Cerdeira / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Fisica Gleb Wataghin / Made available in DSpace on 2018-09-26T18:45:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silveira_HamiltonVianada_D.pdf: 1934155 bytes, checksum: d6625acb51070c17d360cc6cc7468f6d (MD5) Previous issue date: 1986 / Resumo: Neste trabalho o problema da supercondutividade em semicondutores multivales é tratado em um modelo de duas bandas. O mecanismo dominante vem da interação atrativa elétron-elétron intervale. Os emparelhamentos intravales são desprezados pois a blindagem é muito forte. As propriedades destes materiais no estado supercondutor foram obtidas através do método das funções de Green, onde podemos destacar: o espectro de excitações, a densidade de estados de partícula única e as temperaturas de transição supercondutora. A condutividade dinâmica foi obtida através da teoria geral da resposta linear. No caso do calcogeneto PbTe:T1 levamos em conta o efeito da impureza do T1 nas correções à condutividade. Os resultados obtidos para as temperaturas de transição (Tc) em função da concentração de portadores foram comparadas com os resultados experimentais, enquanto que a condutividade foi comparada aos resultados teóricos encontrados na literatura / Abstract: The problem of superconducting transition in many valley semiconductors is considered, within a two band model. The dominant mechanism comes from the attractive interaction between electrons of different valleys. The intravalley pairing is neglected since the shielding is very strong. Using the Green's function method, properties of the superconducting state are obtained, such as: quasiparticle spectrum, density of state and transition temperature. The a.c. - conductivity is calculed using the general theory of linear response. For the particular case the chalcogenide PbTe:T1 the effect of random impurities on the conductivity is considered. The results obtained for the transition temperature as a function of the carrier concentration are compared with the experimental results. The conductivity is checked against know theoretical results / Doutorado / Física / Doutor em Ciências
10

Efeitos da pressão hidrostática sobre a supercondutividade em ligas amorfas da lantânio / Effect of hydrostatic pressure on superconductivity in lanthanum amorphous alloys

Valdir Bindilatti 03 July 1981 (has links)
Medimos a temperatura de transição supercondutora, TC , dos supercondutores amorfos La80Ga20, La80Al20 e La75Al15In10, em função da pressão hidrostática (até P~11Kbar). Nesses materiais o comportamento de Tc com pressão é similar ao do lantânio cristalino e aproximadamente independente de composição. / We have measured the superconducting transiction temperature, Tc , of amorphous La80Ga20, La80Al20 and La75Al15In10, as a function of hydrostatic pressure (up to P~11 kbar). In these materials the P-dependence of Tc is similar to that of crystalline La rougly independent of a alloy composition.

Page generated in 0.0814 seconds