• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 184
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 3
  • 3
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 190
  • 190
  • 128
  • 79
  • 61
  • 46
  • 33
  • 32
  • 29
  • 28
  • 27
  • 26
  • 22
  • 21
  • 20
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Reparação do tecido ósseo peri-implantar após enxerto ósseo autógeno e heterógeno : estudo experimental histológico em cães /

De Santis, Enzo. January 2011 (has links)
Orientador: Daniele Botticelli / Banca: Wilson Roberto Poi / Banca: Idelmo Rangel Garcia Júnior / Banca: Luiz Antônio Salata / Banca: Thaís da Silveira Rodrigues / Resumo: Objetivo: avaliar a regeneração da crista óssea alveolar e o processo de osseointegração de implantes instalados em sítios enxertados com blocos de osso autógeno e osso bovino mineral (DBBM),associado a membrana de colágeno. Material e método: em 6 cães labradores foram extraidos os molares inferiores bilateralmente, nos quais foi removida a tábua óssea vestibular, criando-se um defeito em formato de caixa. Após 3 meses de regeneração, os retalhos foram elevados e posicionado um guia com uma lima endodôntica, com a finalidade de alinhar paralelamente à parede vestibular do defeito. O guia foi removido e, no lado direito inferior (grupo controle), foi obtido um enxerto ósseo do ramo ascendente da mandibula, que foi fixado a parede lateral do defeito por meio de parafusos. No lado esquerdo inferior (grupo teste), foi fixado um bloco de DBBM no defeito mandibular. Em ambos os lados, os blocos enxertados foram protegidos por uma membrana de colágeno reabsorvível. Em seguida os retalhos foram suturados. Após elevação do retalho, utilizou-se o guia para instalação de um implante de cada lado da mandíbula, entre o enxerto e o osso remanescente. Após 3 meses, os animais foram eutanasiados para obtenção das peças a serem processadas laboratorialmente para análise histológica. Resultados: Todos os implantes apresentaram-se clinicamente estáveis. A espessura da crista alveolar no grupo teste foi de 5.4, 9.4 e 9.3 mm, antes, imediatamente após a enxertia, e no momento da instalação dos implantes respectivamente. No grupo controle (enxerto ósseo autógeno), a espessura da crista alveolar foi de 5.2, 9.0 mm antes e imediatamente após o procedimento de enxertia (reconstrução). Após 3 meses... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Aim: - to evaluate the healing of the alveolar bony crest and the integration of implants installed in augmented sites with autologous bone or DBBM blocks, concomitantly with a collagen membrane. Material & methods: Mandibular molars were extracted bilaterally in 6 Labrador dogs, the buccal bony wall was removed and a box-shaped defect was created. After 3 months, flaps were elevated and a device was applied to a stent and used for the placement of an endodontic file that was lined up parallel to the buccal wall of the defect. The stent was removed and, in the right mandibular side, a bony graft was harvested from the ascending ramus and secured to the lateral wall of the defect by means of screws. In the left mandibular side, a DBBM block was fixed to the defect. A resorbable membrane was applied both sides. The flaps were sutured. After three months, one bone graft was exposed, and the dog was excluded from further analysis. After flap elevation, the stent and the device were used as guide to install one implant in each mandibular side, between the graft and the parent bone. After 3 months, biopsies were harvested and ground sections prepared for histological evaluation. Results: All implants were clinically stable. The width of the alveolar crest at the test sites was 5.4mm before, 9.4mm immediately after grafting, and 9.3mm at implant installation. At the control sites (autologous bone graft), the width of the alveolar crest was 5.2mm before and 9.0mm immediately after the grafting procedure. After 3 months of healing, the width was 8.7mm. One autologous bone block graft was lost before implant installation. All implants installed were available for histological evaluation (n=5). The autologous bone... (Complete abstract click electronic access below) / Doutor
2

Prevenção da Osteonecrose dos Maxilares Induzida por Medicamentos com a utilização de enxerto Xenógeno e β- trifosfato de cálcio (β-TCP) / Prevention of Medication-related Osteonecrosis of the jaw Using Xenogenic and BTCP Graft.

Silva, Jonathan Ribeiro da [UNESP] 20 June 2018 (has links)
Submitted by JONATHAN RIBEIRO DA SILVA (bucomaxilofacial@outlook.com) on 2018-08-14T01:44:12Z No. of bitstreams: 1 Prevenção da OMIM - TESE -Jonathan.pdf: 29184918 bytes, checksum: 331abcd1df34df63ea22c72ac257eed0 (MD5) / Approved for entry into archive by Ana Paula Rimoli de Oliveira null (anapaula@foa.unesp.br) on 2018-08-14T17:19:39Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Prevenção da OMIM - TESE -Jonathan.pdf: 29184918 bytes, checksum: 331abcd1df34df63ea22c72ac257eed0 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-14T17:19:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Prevenção da OMIM - TESE -Jonathan.pdf: 29184918 bytes, checksum: 331abcd1df34df63ea22c72ac257eed0 (MD5) Previous issue date: 2018-06-20 / Outra / Objetivo: Avaliar a prevenção da OMIM em ratos em risco de desenvolvimento de osteonecrose na região em que foi realizada a exodontia utilizando apenas coágulo, enxerto de osso xenógeno, e enxerto de β- trifosfato de cálcio (β-TCP). Métodos: Foram utilizados 20 Ratos Wistar machos com 3 meses de idade, pesando 350 – 450g, submetidos a indução da Osteonecrose por uso de ácido zoledrônico (0,04mg/kg) durante 05 semanas. Na 7a semana foi realizado a cirurgia de exodontia dos molares superiores direito e preenchimento do alvéolo com coágulo (controle), enxerto xenógeno (Grupo 2), e β- trifosfato de cálcio (β-TCP) (Grupo 3). A eutanásia foi realizada na 15a semana. Foram realizadas análises morfométrica, estereológica, e imunohistoquímica, onde aplicou-se os testes estatísticos ANOVA e Tukey, considerando-se um nível de significância de 5%. Resultados: Durante a análise macroscópica não houve manifestação clínica da OMIM nos grupos experimentais. A análise quantitativa demonstrou que o Grupo 3 (BTCP) apresentou menor formação de lacunas ósseas e maior formação de tecido ósseo sadio quando comparado com os grupos 1 e 2 (p<0,05). Não houve diferença estatística entre os grupos durante análise de formação de tecido epitelial. Na análise imunohistoquimica, o grupo experimental apresentou maior atividade de remodelação óssea. Conclusão: Os resultados deste trabalho demonstraram que os grupos experimentais apresentaram maior atividade de remodelação óssea, e ausência de manifestação clínica da OMIM. O grupo BTCP ainda demonstrou menor quantidade de lacunas e maior quantidade de osso formado durante analise histológica. No entanto, mais estudos necessitam ser realizados até o desenvolvimento de um protocolo de prevenção desta complicação / Objective: To evaluate the bone formation in rats with osteonecrosis in the region where the extraction was performed using only clot, xenogen bone graft, and calcium β-triphosphate (β-TCP) graft. METHODS: Twenty male Wistar rats weighing 350-450 g were submitted to osteonecrosis induction for the use of zoledronic acid (0.2 mg / kg) for 5 weeks. In the 7th week, the maxillary right molar extraction and filling of the alveolus with clot (control), xenogene graft (Group 2) and calcium β-triphosphate (β-TCP) were performed (Group 3). Euthanasia was performed in the 15th week. Morphometric and stereological analyzes were performed. The ANOVA and Tukey statistical tests were used, considering a level of significance of 5%. Results: During the macroscopic analysis there was no clinical manifestation of the OMIM in the experimental groups. Quantitative analysis showed that Group 3 (BTCP) presented less bone formation and greater formation of healthy bone tissue when compared to groups 1 and 2 (p <0.05). There was no statistical difference between groups during analysis of epithelial tissue formation. In the immunohistochemical analysis no difference was found in the bone remodeling process between the groups. Conclusion: The results of this work were favorable for the use of BTCP for guided bone regeneration and prevention of the clinical manifestation of OMIM in rats. However, more studies need to be performed until the development of a protocol to prevent this complication
3

Comparação entre enxerto ósseo autólogo, homólogo congelado e homólogo liofilizado em modelo de cranioplastia em ratos

Oliveira, Antonio Carlos Pinto January 2002 (has links)
Com a evolução da cirurgia craniomaxilofacial, quantidades cada vez maiores de osso são necessárias para reconstrução. Nas situações de extenso déficit ósseo ou quando é necessário diminuir tempo e morbidade cirúrgica, o uso de enxerto homólogo deve ser considerado. O objetivo deste experimento é comparar, em um modelo experimental de cirurgia craniomaxilofacial, o comportamento de ossos processados e armazenados pelos métodos disponíveis em nosso meio, a liofilização com autoclavagem e a congelação profunda, com o enxerto autólogo. Trinta ratos Wistar adultos foram divididos em três grupos submetidos à cranioplastia com reconstrução com enxerto ósseo. O grupo 1 recebeu homoenxertos congelados, o grupo 2 recebeu homoenxertos liofilizados e o grupo 3 foi reconstruído com enxertos autólogos frescos.Quatro animais de cada grupo foram sacrificados na 6ª semana. Os 6 restantes foram sacrificados na 15ª semana. Os resultados foram avaliados por parâmetros macroscópicos e histopatológicos. Na primeira avaliação os grupos 1 e 3 apresentavam resultados semelhantes, enquanto o grupo 2 mostrava resultados significativamente piores em vários parâmetros avaliados. Na avaliação tardia enquanto o grupo 1 mostrou uma diminuição na neoformação óssea e na atividade osteoblástica, o grupo 2 apresentou índices significativamente maiores para estes parâmetros. O grupo 3 manteve sua proporção de osso neoformado inalterada, com uma diminuição da atividade dos osteoblastos. Conclui-se que o enxerto autólogo fresco permanece como primeira opção na reparação do esqueleto facial. Embora os enxertos homólogos tenham apresentado resultados satisfatórios, com capacidade de osteoindução e osteocondução, os enxertos homólogos liofilizados parecem ter um melhor comportamento em longo prazo. / This experiment was designed to compare, in an experimental model of craniomaxillofacial surgery, the behavior of processed and banked bones through lyophilization with autoclave or deep-freezing with autogeneic grafts. Thirty Wistar rats were divided in three groups and submitted to cranioplasty with reconstruction using bone graft. Group 1 received deep-frozen allografts, group 2 received lyophilized allografts, and group 3 was reconstructed with fresh autografts. Four animals of each group were sacrificed at week 6. The remaining 6 were sacrificed at week 15. Results were evaluated by macroscopic and histopathologic parameters. In the first evaluation, groups 1 and 3 showed similar results, while group 2 showed significantly worse results in several parameters. In the late evaluation, group 1 showed diminished bone neoformation and osteoblastic activity, whereas group 2 showed significantly higher indexes in these parameters. Group 3 kept its proportion of neoformed bone unchanged, with a decrease in osteoblastic activity. It is concluded that fresh autografts remain as the first choice in repairing the facial skeleton. Although allografts presented satisfactory results, with osteoinductive and osteoconductive properties, lyophilized allografts appear to show a better behavior in the follow up.
4

Comparação entre enxerto ósseo autólogo, homólogo congelado e homólogo liofilizado em modelo de cranioplastia em ratos

Oliveira, Antonio Carlos Pinto January 2002 (has links)
Com a evolução da cirurgia craniomaxilofacial, quantidades cada vez maiores de osso são necessárias para reconstrução. Nas situações de extenso déficit ósseo ou quando é necessário diminuir tempo e morbidade cirúrgica, o uso de enxerto homólogo deve ser considerado. O objetivo deste experimento é comparar, em um modelo experimental de cirurgia craniomaxilofacial, o comportamento de ossos processados e armazenados pelos métodos disponíveis em nosso meio, a liofilização com autoclavagem e a congelação profunda, com o enxerto autólogo. Trinta ratos Wistar adultos foram divididos em três grupos submetidos à cranioplastia com reconstrução com enxerto ósseo. O grupo 1 recebeu homoenxertos congelados, o grupo 2 recebeu homoenxertos liofilizados e o grupo 3 foi reconstruído com enxertos autólogos frescos.Quatro animais de cada grupo foram sacrificados na 6ª semana. Os 6 restantes foram sacrificados na 15ª semana. Os resultados foram avaliados por parâmetros macroscópicos e histopatológicos. Na primeira avaliação os grupos 1 e 3 apresentavam resultados semelhantes, enquanto o grupo 2 mostrava resultados significativamente piores em vários parâmetros avaliados. Na avaliação tardia enquanto o grupo 1 mostrou uma diminuição na neoformação óssea e na atividade osteoblástica, o grupo 2 apresentou índices significativamente maiores para estes parâmetros. O grupo 3 manteve sua proporção de osso neoformado inalterada, com uma diminuição da atividade dos osteoblastos. Conclui-se que o enxerto autólogo fresco permanece como primeira opção na reparação do esqueleto facial. Embora os enxertos homólogos tenham apresentado resultados satisfatórios, com capacidade de osteoindução e osteocondução, os enxertos homólogos liofilizados parecem ter um melhor comportamento em longo prazo. / This experiment was designed to compare, in an experimental model of craniomaxillofacial surgery, the behavior of processed and banked bones through lyophilization with autoclave or deep-freezing with autogeneic grafts. Thirty Wistar rats were divided in three groups and submitted to cranioplasty with reconstruction using bone graft. Group 1 received deep-frozen allografts, group 2 received lyophilized allografts, and group 3 was reconstructed with fresh autografts. Four animals of each group were sacrificed at week 6. The remaining 6 were sacrificed at week 15. Results were evaluated by macroscopic and histopathologic parameters. In the first evaluation, groups 1 and 3 showed similar results, while group 2 showed significantly worse results in several parameters. In the late evaluation, group 1 showed diminished bone neoformation and osteoblastic activity, whereas group 2 showed significantly higher indexes in these parameters. Group 3 kept its proportion of neoformed bone unchanged, with a decrease in osteoblastic activity. It is concluded that fresh autografts remain as the first choice in repairing the facial skeleton. Although allografts presented satisfactory results, with osteoinductive and osteoconductive properties, lyophilized allografts appear to show a better behavior in the follow up.
5

Artrodese subtalar após fratura do calcâneo com enxerto ósseo autólogo ou xenoenxerto liofilizado

Henning, Carlo January 2010 (has links)
Resumo não disponível
6

Artrodese subtalar após fratura do calcâneo com enxerto ósseo autólogo ou xenoenxerto liofilizado

Henning, Carlo January 2010 (has links)
Resumo não disponível
7

Artrodese subtalar após fratura do calcâneo com enxerto ósseo autólogo ou xenoenxerto liofilizado

Henning, Carlo January 2010 (has links)
Resumo não disponível
8

Comparação entre enxerto ósseo autólogo, homólogo congelado e homólogo liofilizado em modelo de cranioplastia em ratos

Oliveira, Antonio Carlos Pinto January 2002 (has links)
Com a evolução da cirurgia craniomaxilofacial, quantidades cada vez maiores de osso são necessárias para reconstrução. Nas situações de extenso déficit ósseo ou quando é necessário diminuir tempo e morbidade cirúrgica, o uso de enxerto homólogo deve ser considerado. O objetivo deste experimento é comparar, em um modelo experimental de cirurgia craniomaxilofacial, o comportamento de ossos processados e armazenados pelos métodos disponíveis em nosso meio, a liofilização com autoclavagem e a congelação profunda, com o enxerto autólogo. Trinta ratos Wistar adultos foram divididos em três grupos submetidos à cranioplastia com reconstrução com enxerto ósseo. O grupo 1 recebeu homoenxertos congelados, o grupo 2 recebeu homoenxertos liofilizados e o grupo 3 foi reconstruído com enxertos autólogos frescos.Quatro animais de cada grupo foram sacrificados na 6ª semana. Os 6 restantes foram sacrificados na 15ª semana. Os resultados foram avaliados por parâmetros macroscópicos e histopatológicos. Na primeira avaliação os grupos 1 e 3 apresentavam resultados semelhantes, enquanto o grupo 2 mostrava resultados significativamente piores em vários parâmetros avaliados. Na avaliação tardia enquanto o grupo 1 mostrou uma diminuição na neoformação óssea e na atividade osteoblástica, o grupo 2 apresentou índices significativamente maiores para estes parâmetros. O grupo 3 manteve sua proporção de osso neoformado inalterada, com uma diminuição da atividade dos osteoblastos. Conclui-se que o enxerto autólogo fresco permanece como primeira opção na reparação do esqueleto facial. Embora os enxertos homólogos tenham apresentado resultados satisfatórios, com capacidade de osteoindução e osteocondução, os enxertos homólogos liofilizados parecem ter um melhor comportamento em longo prazo. / This experiment was designed to compare, in an experimental model of craniomaxillofacial surgery, the behavior of processed and banked bones through lyophilization with autoclave or deep-freezing with autogeneic grafts. Thirty Wistar rats were divided in three groups and submitted to cranioplasty with reconstruction using bone graft. Group 1 received deep-frozen allografts, group 2 received lyophilized allografts, and group 3 was reconstructed with fresh autografts. Four animals of each group were sacrificed at week 6. The remaining 6 were sacrificed at week 15. Results were evaluated by macroscopic and histopathologic parameters. In the first evaluation, groups 1 and 3 showed similar results, while group 2 showed significantly worse results in several parameters. In the late evaluation, group 1 showed diminished bone neoformation and osteoblastic activity, whereas group 2 showed significantly higher indexes in these parameters. Group 3 kept its proportion of neoformed bone unchanged, with a decrease in osteoblastic activity. It is concluded that fresh autografts remain as the first choice in repairing the facial skeleton. Although allografts presented satisfactory results, with osteoinductive and osteoconductive properties, lyophilized allografts appear to show a better behavior in the follow up.
9

A influência da nicotina no processo de reparo de enxerto ósseo autógeno : estudo histológico em ratas /

Bonfante, Samara. January 2005 (has links)
Orientador: Alvaro Francisco Bosco / Mestre
10

Estudo do processo de reparo de enxerto ósseo em bloco submetido ao recobrimento com etil-cianoacrilato: análise histométrica e imunoistoquímica em ratos

Almeida, Rafael Santiago de [UNESP] 28 July 2015 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2016-02-05T18:30:09Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2015-07-28. Added 1 bitstream(s) on 2016-02-05T18:34:20Z : No. of bitstreams: 1 000857850.pdf: 1637970 bytes, checksum: f51087a76e56be81f60b25f072120e3f (MD5) / Objetivos: Por meio de estudo histométrico e imunoistoquímico, o presente estudo teve como objetivo estudar o processo de reparo de enxerto autógeno de calota craneana de ratos, quando submetido ao recobrimento com uma camada de cianoacrilato em sua superfície. Material e Métodos: 24 ratos, machos, adultos foram divididos em dois grupos experimentais: Grupo I (n=12): animais submetidos ao enxerto ósseo em bloco, fixados com gotas de etil-cianoacrilato em suas bordas; Grupo II (n=12): animais submetidos ao enxerto ósseo em bloco, fixado com gotas de etil-cianoacrilato, e recobertos com uma camada de 200μL de etil-cianoacrilato. Os animais foram submetidos à eutanásia após períodos de 30 e 60 dias de pós-operatório. A análise dos resultados foi realizada por meio da análise histométrica, pela coloração de hematoxilina e eosina, para verificar os índices de reabsorção óssea. A análise imunoistoquímica pela imunomarcação através dos anticorpos RANK-L e TRAP foram realizados para verificar a atividade dos osteoclastos e osteoblastos. Os dados obtidos foram submetidos ao teste de Kruskal-Wallis, considerando o nível de significância de 5%. Resultados: Os resultados demonstraram não haver diferença quanto ao reparo dos enxertos ósseos recobertos ou não com cianoacrilato. A análise imunoistoquímica mostrou que o grupo com membrana apresentou marcação moderada para a RANK-L e TRAP tanto no período de 30 quanto de 60 dias. Já no grupo sem membrana de 30 9 dias a proteína RANK-L teve marcação leve, mas a marcação para TRAP foi moderada. E no grupo sem membrana de 60 dias as proteínas RANK-L e TRAP apresentam-se de forma leve, havendo assim menor formação e atividade osteoblástica. Conclusões: Os resultados mostram que a cola não cumpriu os requisitos para a regeneração tecidual guiada. Porém, trabalhos... / Objectives: Through histometric and immunohistochemical study, this study aimed to study the autograft repair process cranial cap of rats when subjected to coating with a cyanoacrylate layer on its surface. Material and Methods: 24 rats, adults were divided into two groups: Group I (n = 12): animals submitted to bone graft block fixed with drops of ethyl cyanoacrylate on its edges; Group II (n = 12): animals submitted to graft block fixed with drops of ethyl cyanoacrylate adhesive and covered with a layer of 200μL of ethyl-cyanoacrylate. The animals were sacrificed after 30 and 60 days postoperatively. The analysis was performed using the histometric analysis by hematoxylin and eosin in order to verify the bone resorption rates. The immunohistochemical analysis by immunostaining through the RANK-L and TRAP antibodies were conducted to verify the activity of osteoclasts and osteoblasts. The data were submitted to the Kruskal-Wallis test, with significance level of 5%. Results: The results showed no difference in the repair of bone graft covered or not with cyanoacrylate. Immunohistochemical analysis showed that the group with membrane showed moderate labeling for RANK-L and TRAP both within 30 as 60 days. Already in 30 days without membrane group to RANK-L protein was lightweight markup, but was to TRAP was moderate. And in the group without 60 days the membrane RANK-L protein and TRAP are presented lightly, therefore reducing training 11 and osteoblastic activity. Conclusions: The results show that the glue did not fulfill the requirements for guided tissue regeneration. However, future studies with methodological variations could bring additional and more conclusive results on the use of ethyl cyanoacrylate as a membrane barrier

Page generated in 0.0569 seconds