• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1419
  • 394
  • 56
  • 36
  • 34
  • 34
  • 33
  • 31
  • 28
  • 25
  • 8
  • 8
  • 6
  • 5
  • 4
  • Tagged with
  • 1968
  • 686
  • 415
  • 325
  • 307
  • 273
  • 266
  • 159
  • 146
  • 146
  • 141
  • 140
  • 139
  • 138
  • 138
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Sistema valorativo de estudiantes de pregrado y preuniversitarios de la Pontificia Universidad Católica del Perú

García García Naranjo, Lucía Caribel 17 June 2011 (has links)
A lo largo del tiempo, los Valores humanos han sido tema de discusión e investigación recurrentes. Probablemente, debido al gran esfuerzo que hemos dedicado los seres humanos a conocer y entender los factores que intervienen en nuestros modos de pensar y actuar, así como a la necesidad imperante de establecer estilos de comportamiento acordes con lo valorado por las distintas sociedades. En esta constante búsqueda diversos enfoques han llegado a entender los Valores como ejes centrales de nuestra motivación y acción. Esto los ha llevado a profundizar el estudio y a extender los alcances del tema a los más variados ámbitos del comportamiento humano. La educación no está fuera de esta realidad, y el problema de la formación en Valores, como garantía de una formación que se traduzca en respuestas a los requerimientos del ambiente además de los meramente individuales, preocupa y ocupa a la comunidad educativa universitaria del mundo entero, fundamentalmente en los países en vías de desarrollo. / Tesis
2

Valores y bienestar subjetivo en estudiantes voluntarios de una universidad privada de Lima

Valenzuela García, Rafael 17 June 2011 (has links)
Cuando una persona bebe agua, se puede interpretar, de manera bastante simple, que lo hace porque tiene, ha tenido o piensa que va a tener sed. Cuando trabaja, percibiendo un sueldo, en la mayoría de los casos, podría decirse que lo hace por necesidad económica o por un mandato social. Pero cuando una persona practica el Voluntariado, cabe preguntarse: ¿qué motiva a esta persona a conducirse de esa manera? El Voluntariado es una conducta profundamente arraigada en estructuras sociales tradicionales y sus diversas manifestaciones están fuertemente influenciadas por las historias y las culturas de las cuales emergen (Voluntarios de las Naciones Unidas, 2000). Si bien es evidencia de las más altas motivaciones humanas, el Voluntariado no es simplemente algo que se hace por otros. La solidaridad y el interés propio coexisten en la mente de las personas cuando brindan tiempo (Voluntarios de las Naciones Unidas, 2001). Se ha dicho que el Voluntariado es un fenómeno altamente importante para el adecuado funcionamiento de la sociedad, que genera cohesión y autoregulación sociales y que fortalece el sistema político democrático, desarrollando la ciudadanía y organizando un balance o contrapeso de poderes (Dekker y Halman, 2003). / Tesis
3

Stock options en Chile

Gómez Moffat, Mariana January 2004 (has links)
Memoria (licenciado en ciencias jurídicas y sociales) / No autorizada por el autor para ser publicada a texto completo / Se hará un análisis que contempla los rasgos esenciales de los planes de Stock Options y su implementación en Chile. Dicho análisis será diferenciado entre los planes traídos o "importados" desde el extranjero y aquellos planes que se realicen ajustándose a las leyes sobre el mercado de valores y sociedades anónimas en Chile. Dentro de este contexto, se revisarán aquellas normas relacionadas con las normativa cambiaria chilena. Adicionalmente, se revisarán las normas laborales y tributarias aplicables a ambos tipos de planes, para concluir, finalmente, que si bien es cierto las normas aplicables para el otorgamiento de los planes de Stock Options extranjeros son distintas de aquellas establecidas para las sociedades anónimas chilenas que otorgan planes de Stock Options, al no haber normas especiales en materia laboral y tributaria, el criterio a aplicar para determinar si el beneficio que otorga un plan de Stock Options constituye mayor remuneración o no y su tratamiento tributario, será el mismo en unas y otras. Por último, se analizará las Stock Options en Estados Unidos y en Europa, donde han tenido más auge y los casos de Enron y WorldCom que han marcado un antes y un después en materia de Stock Options.
4

¿Quiénes son los actores de la Bolsa?

Zamudio Gutiérrez, Alfredo 07 September 2015 (has links)
Explica qué actores participan en el mercado bursátil. Señala que quienes participan son los ofertantes, es decir, los vendedores de los derechos o bonos, y los demandantes, quienes compran los bonos.
5

¿Quiénes son los intermediarios de la Bolsa?

Zamudio Gutiérrez, Alfredo 14 September 2015 (has links)
Explica que en el mercado bursátil, muchas veces los inversionistas no participan directamente, pues lo hacen mediante las casas de bolsa. Para elegir la casa de bolsa se identifican varios factores: trayectoria de la casa de bolsa, número de operaciones y la confianza que se tenga.
6

¿Qué es la Bolsa de Valores?

Zamudio Gutiérrez, Alfredo 31 August 2015 (has links)
Explica que la Bolsa de Valores es un recinto donde se transan operaciones en las que hay valores llamados mobiliarios, las cuales pueden ser vendidas a terceros. También explica que el mercado de la Bolsa de Valores lo compaginan los ofertantes. Añade que los bonos son instrumentos de deuda, e indica que hay de dos tipos: convertibles y no convertibles.
7

Onde estoy ? Quem soy? O impacto da linguagem na estrutura de valores pessoais de indivíduos biculturais

Pantoja, Felipe Cohen Ferreira January 2014 (has links)
O mundo moderno é um mosaico cultural, com muitas pessoas cruzando fronteiras. Esse movimento contribui sobremaneira para o processo contínuo da Globalização. Em consequência, esta realidade aumenta o nível de diversidade e inovação cultural ao redor do globo e, também estimula o desenvolvimento do biculturalismo, ou seja, da internalização de duas culturas diferentes por um mesmo indivíduo. E a manutenção de duas culturas pode não ser uma tarefa tão trivial, pois pode trazer consequências para o funcionamento cognitivo do ser humano. Um fato importante a ser ressaltado é o de que o aprendizado de uma nova cultura quase sempre está atrelado ao aprendizado da linguagem falada nesta nova realidade. Diante do exposto faz-se o seguinte questionamento: como o uso de diferentes idiomas, mais especificamente os das culturas de origem e de destino pode influenciar nos valores pessoais dos indivíduos biculturais? O presente estudo objetiva estudar os valores pessoais de uma forma diferente da proposta na teoria original sobre o construto e, traz uma evidência de que os valores podem não ser construtos tão estáveis conforme proposto na literatura (SCHWARTZ, 1992; 1994; 2012). De forma geral, os resultados demonstram que quando os indivíduos respondem o questionário em castelhano, os tipos motivacionais de Poder e Realização são mais valorizados quando comparados àqueles que responderam o questionário em português. Já o tipo motivacional Conformidade é significantemente mais valorizado quando as pessoas respondem o questionário em português. De forma mais específica, conclui-se que um brasileiro, ao responder um questionário em castelhano, valoriza mais os tipos motivacionais ligados ao self (Poder e Realização), ao passo que os indivíduos que responderam o questionário em português valorizaram mais o tipo motivacional de conformidade, diretamente relacionado à restrição de ações que possam aborrecer ou prejudicar os outros ou mesmo violar normas e expectativas sociais. / The modern world is a cultural mosaic, and many people continue to move across borders, contributing more and more to this ongoing process called Globalization. Consequently, this reality increases levels of diversity and cultural innovation around the world and also stimulates the development of biculturalism, which is the internalization of two different cultures by the same person. Furthermore, the maintenance of two different cultures may not be a trivial task, as it can trigger some consequences to the cognitive system of the human beings. It is noteworthy that the act of learning another culture is usually associated to the language spoken at that specific reality. So how can the use of different languages, more specifically those ones associated to the ethnic and foreign cultures, influence the biculturals’ Personal Values? This study aims to study personal values in an innovative way, proposing that values are not very stable as proposed in the main theory about this construct and bring evidences showing that the Personal Values may not be as stable as proposed on the literature (SCHWARTZ, 1992; 1994; 2012). Mainly, the results show that when the bicultural answers the questionnaire in Spanish, Power and Achievement are more valued in comparison to the ones which answered in Portuguese. On the other hand, Conformity is significatively more valued when the subjects answer the questionnaire in Portuguese. Specifically, we concluded that when a Brazilian answers the questionnaire in Spanish, he/she values more the motivational types related to the self (Power and Achievement), whereas the group of Brazilians which answered the questionnaire in Portuguese valued more the Conformity motivational type, strictly associated to the restriction of actions that can upset or harm the other, as well as those ones that can violate social norms and expectations.
8

Onde estoy ? Quem soy? O impacto da linguagem na estrutura de valores pessoais de indivíduos biculturais

Pantoja, Felipe Cohen Ferreira January 2014 (has links)
O mundo moderno é um mosaico cultural, com muitas pessoas cruzando fronteiras. Esse movimento contribui sobremaneira para o processo contínuo da Globalização. Em consequência, esta realidade aumenta o nível de diversidade e inovação cultural ao redor do globo e, também estimula o desenvolvimento do biculturalismo, ou seja, da internalização de duas culturas diferentes por um mesmo indivíduo. E a manutenção de duas culturas pode não ser uma tarefa tão trivial, pois pode trazer consequências para o funcionamento cognitivo do ser humano. Um fato importante a ser ressaltado é o de que o aprendizado de uma nova cultura quase sempre está atrelado ao aprendizado da linguagem falada nesta nova realidade. Diante do exposto faz-se o seguinte questionamento: como o uso de diferentes idiomas, mais especificamente os das culturas de origem e de destino pode influenciar nos valores pessoais dos indivíduos biculturais? O presente estudo objetiva estudar os valores pessoais de uma forma diferente da proposta na teoria original sobre o construto e, traz uma evidência de que os valores podem não ser construtos tão estáveis conforme proposto na literatura (SCHWARTZ, 1992; 1994; 2012). De forma geral, os resultados demonstram que quando os indivíduos respondem o questionário em castelhano, os tipos motivacionais de Poder e Realização são mais valorizados quando comparados àqueles que responderam o questionário em português. Já o tipo motivacional Conformidade é significantemente mais valorizado quando as pessoas respondem o questionário em português. De forma mais específica, conclui-se que um brasileiro, ao responder um questionário em castelhano, valoriza mais os tipos motivacionais ligados ao self (Poder e Realização), ao passo que os indivíduos que responderam o questionário em português valorizaram mais o tipo motivacional de conformidade, diretamente relacionado à restrição de ações que possam aborrecer ou prejudicar os outros ou mesmo violar normas e expectativas sociais. / The modern world is a cultural mosaic, and many people continue to move across borders, contributing more and more to this ongoing process called Globalization. Consequently, this reality increases levels of diversity and cultural innovation around the world and also stimulates the development of biculturalism, which is the internalization of two different cultures by the same person. Furthermore, the maintenance of two different cultures may not be a trivial task, as it can trigger some consequences to the cognitive system of the human beings. It is noteworthy that the act of learning another culture is usually associated to the language spoken at that specific reality. So how can the use of different languages, more specifically those ones associated to the ethnic and foreign cultures, influence the biculturals’ Personal Values? This study aims to study personal values in an innovative way, proposing that values are not very stable as proposed in the main theory about this construct and bring evidences showing that the Personal Values may not be as stable as proposed on the literature (SCHWARTZ, 1992; 1994; 2012). Mainly, the results show that when the bicultural answers the questionnaire in Spanish, Power and Achievement are more valued in comparison to the ones which answered in Portuguese. On the other hand, Conformity is significatively more valued when the subjects answer the questionnaire in Portuguese. Specifically, we concluded that when a Brazilian answers the questionnaire in Spanish, he/she values more the motivational types related to the self (Power and Achievement), whereas the group of Brazilians which answered the questionnaire in Portuguese valued more the Conformity motivational type, strictly associated to the restriction of actions that can upset or harm the other, as well as those ones that can violate social norms and expectations.
9

Onde estoy ? Quem soy? O impacto da linguagem na estrutura de valores pessoais de indivíduos biculturais

Pantoja, Felipe Cohen Ferreira January 2014 (has links)
O mundo moderno é um mosaico cultural, com muitas pessoas cruzando fronteiras. Esse movimento contribui sobremaneira para o processo contínuo da Globalização. Em consequência, esta realidade aumenta o nível de diversidade e inovação cultural ao redor do globo e, também estimula o desenvolvimento do biculturalismo, ou seja, da internalização de duas culturas diferentes por um mesmo indivíduo. E a manutenção de duas culturas pode não ser uma tarefa tão trivial, pois pode trazer consequências para o funcionamento cognitivo do ser humano. Um fato importante a ser ressaltado é o de que o aprendizado de uma nova cultura quase sempre está atrelado ao aprendizado da linguagem falada nesta nova realidade. Diante do exposto faz-se o seguinte questionamento: como o uso de diferentes idiomas, mais especificamente os das culturas de origem e de destino pode influenciar nos valores pessoais dos indivíduos biculturais? O presente estudo objetiva estudar os valores pessoais de uma forma diferente da proposta na teoria original sobre o construto e, traz uma evidência de que os valores podem não ser construtos tão estáveis conforme proposto na literatura (SCHWARTZ, 1992; 1994; 2012). De forma geral, os resultados demonstram que quando os indivíduos respondem o questionário em castelhano, os tipos motivacionais de Poder e Realização são mais valorizados quando comparados àqueles que responderam o questionário em português. Já o tipo motivacional Conformidade é significantemente mais valorizado quando as pessoas respondem o questionário em português. De forma mais específica, conclui-se que um brasileiro, ao responder um questionário em castelhano, valoriza mais os tipos motivacionais ligados ao self (Poder e Realização), ao passo que os indivíduos que responderam o questionário em português valorizaram mais o tipo motivacional de conformidade, diretamente relacionado à restrição de ações que possam aborrecer ou prejudicar os outros ou mesmo violar normas e expectativas sociais. / The modern world is a cultural mosaic, and many people continue to move across borders, contributing more and more to this ongoing process called Globalization. Consequently, this reality increases levels of diversity and cultural innovation around the world and also stimulates the development of biculturalism, which is the internalization of two different cultures by the same person. Furthermore, the maintenance of two different cultures may not be a trivial task, as it can trigger some consequences to the cognitive system of the human beings. It is noteworthy that the act of learning another culture is usually associated to the language spoken at that specific reality. So how can the use of different languages, more specifically those ones associated to the ethnic and foreign cultures, influence the biculturals’ Personal Values? This study aims to study personal values in an innovative way, proposing that values are not very stable as proposed in the main theory about this construct and bring evidences showing that the Personal Values may not be as stable as proposed on the literature (SCHWARTZ, 1992; 1994; 2012). Mainly, the results show that when the bicultural answers the questionnaire in Spanish, Power and Achievement are more valued in comparison to the ones which answered in Portuguese. On the other hand, Conformity is significatively more valued when the subjects answer the questionnaire in Portuguese. Specifically, we concluded that when a Brazilian answers the questionnaire in Spanish, he/she values more the motivational types related to the self (Power and Achievement), whereas the group of Brazilians which answered the questionnaire in Portuguese valued more the Conformity motivational type, strictly associated to the restriction of actions that can upset or harm the other, as well as those ones that can violate social norms and expectations.
10

Valores de crianças : a validação de um instrumento pictórico no Brasil

Gomes, Yves de Albuquerque 28 February 2011 (has links)
Submitted by Natalia de Souza Gonçalves (natalia.goncalves@ufpe.br) on 2015-05-25T15:33:37Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Yves Gomes - Dissertação Biblioteca.pdf: 7994017 bytes, checksum: c7edc59fb099fa1b803540244f62d6d3 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-05-25T15:33:37Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Yves Gomes - Dissertação Biblioteca.pdf: 7994017 bytes, checksum: c7edc59fb099fa1b803540244f62d6d3 (MD5) Previous issue date: 2011-02-28 / CNPq / O objetivo desta pesquisa foi buscar evidências de validade para um instrumento pictórico, o Picture-Based Value Survey for Children (PBVSC), para acessar valores em crianças Brasileiras. Esse foi desenvolvido na Alemanha e se destacou por fazer um elevado uso de figuras e ter um reduzido conteúdo verbal, sendo bastante apropriado para crianças de seis a 12. Primeiro, no estudo que originou o instrumento, foi realizada a validação do instrumento, com 575 crianças. Porém, alguns itens mostraram-se problemáticos. A solução foi adicionar às figuras legendas curtas, num estudo subseqüente cujos resultados corroboraram inteiramente a hipótese. A teoria de valores de Schwartz, que enfoca as similaridades em sistemas de valores transculturais, foi a adotada. O autor define valores como transituacionais conceitos ou crenças sobre metas conscientes. São conceitos mais amplos que ações específicas, normas ou atitudes. E seu conteúdo é baseado nas metas motivacionais que eles expressam. Há dez valores básicos: ‘poder’, ‘realização’, ‘hedonismo’, ‘estimulação’, ‘auto-direcionamento’, ‘segurança’, ‘conformismo’, ‘tradição’, ‘benevolência’ e ‘universalismo’. Estes compõem os Higher Order Values (HOV), ‘auto-promoção’, ‘auto-transcendência’, ‘abertura a mudanças’ e ‘conservação’; e formam uma estrutura circular dinâmica. Nesta pesquisa, 94 crianças de escola pública compuseram a amostra a responder o instrumento guiado por essa teoria. A análise comparou os dados à hipótese estrutural dos HOV, (ou VOM, Valores de Ordem Maior). Informações adicionais tais como preferências de valores e diferenças entre cultura (mediante comparações com achados de outras pesquisas), idade e sexo também foram fornecidas. Os VOM foram encontrados na amostra, assim como valiosos achados referentes às preferências por valores. No entanto, houve desvios significativos, os quais deverão ser tratados em pesquisas futuras

Page generated in 0.0527 seconds