• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 575
  • 13
  • 5
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 611
  • 169
  • 166
  • 114
  • 93
  • 86
  • 79
  • 75
  • 73
  • 71
  • 65
  • 58
  • 47
  • 47
  • 46
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Biologia e interação com plantas associadas dos percevejos barriga-verde, Dichelops furcatus (F., 1775) e Dichelops melacanthus (Dallas, 1851) (Hemiptera: Heteroptera: Pentatomidae)

Smaniotto, Lisonéia Fiorentini January 2015 (has links)
Orientador : Dr. Antônio Ricardo Panizzi / Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Entomologia). Defesa: Curitiba, 27/02/2015 / Inclui referências / Área de concentração : Entomologia / Resumo: Estudos referentes à identificação, bioecologia e preferência alimentar dos percevejos barriga-verde Dichelops furcatus (F., 1775) e Dichelops melacanthus (Dallas, 1851) em diferentes plantas cultivadas [milho, Zea mays L., trigo, Triticum aestivum L., Poaceae, e soja, Glycine max (L.) Merrill, Fabaceae] e não-cultivadas (buva, Conyza bonariensis L., picão-preto, Bidens pilosa L., Asteraceae, e leiteiro, Euphorbia heterophylla L., Euphorbiaceae) foram realizados na região de Passo Fundo, RS. A identificação e diferenciação dos percevejos do gênero Dichelops Spinola, 1837 foram baseadas na genitália masculina e caracteres externos dos insetos (coloração do pronoto, tamanho do inseto). Em levantamento realizado durante o período de dois anos (2011/13), o percevejo barriga-verde encontrado na região de Passo Fundo, RS, foi identificado como D. furcatus; sendo observado com maior frequência durante o outono, inverno e primavera. A área em pousio, com presença de restos das culturas de soja e milho, assim como área com pastagem perene, contribuíram para a manutenção e o desenvolvimento do percevejo D. furcatus. Verificou-se que esse percevejo apresentou distribuição desuniforme no campo. D. melacanthus não foi encontrada. Em testes em laboratório, os melhores resultados quanto ao desempenho de ninfas de D. furcatus e D. melacanthus foram quando elas se alimentaram com vagem verde de soja (VVS); quando os alimentos foram oferecidos na forma de plântulas nenhuma das ninfas chegou à fase adulta. Ninfas de D. furcatus alimentadas com VVS tenderam a apresentar menor mortalidade (30%), em comparação com os demais alimentos [83,3% em sementes maduras de trigo (SMT); 93,3% em vagem verde de feijão (VVF); 100,0% em sementes maduras de soja (SMS), sementes maduras de milho (SMM), e plântulas de soja (PLS), de trigo (PLT) e de milho (PLM)]. Ninfas de D. melacanthus alimentadas com VVS tenderam a apresentar menor mortalidade (30,0%), em comparação aos outros alimentos [50,0% em VVF; 70,0% em SMT; 83,3% em SMS; 100% em PLS; PLT e PLM]. As ninfas de ambas as espécies, alimentadas com plantas não-cultivadas apresentaram alta mortalidade. Ninfas de D. furcatus alimentadas com sementes maduras de picão-preto B. pilosa (SMP) apresentaram mortalidade (93,3%), e 100,0% nos seguintes alimentos: sementes maduras de buva C. bonariensis (SMB); sementes maduras de leiteiro E. heterophylla (SML); plântulas de picão-preto B. pilosa (PLP); plântulas de buva C. bonariensis, (PLB); plântulas de leiteiro E. heterophylla (PLL). Ninfas de D. melacanthus tiveram mortalidade de 100,0% quando alimentadas com SMP, SMB, SML, PLP, PLB e PLL. Os adultos de D. furcatus apresentaram melhor desempenho ao se alimentarem de partes reprodutivas em comparação às vegetativas (plântulas). VVF e VVS proporcionaram um desempenho reprodutivo melhor para os adultos de D. furcatus, com maior percentagem de fêmeas em oviposição (70,0 e 55,0% respectivamente); nos alimentos SMS, SMT e SMM o desempenho reprodutivo variou de 15,0-35,0%; as fêmeas que foram alimentadas com plântulas não ovipositaram. Os adultos de D. melacanthus apresentaram melhor desempenho ao se alimentar com VVS e VVF, nos quais, 75,0% das fêmeas ovipositaram; nos alimentos SMM, SMT e SMS o desempenho variou de 45,0-55,0%; em plântulas, as fêmeas não ovipositaram. Em alimentos derivados de plantas não-cultivadas, fêmeas de ambas as espécies não ovipositaram. Em coletas realizadas a campo, o percevejo D. furcatus apresentou espinhos pronotais curtos e mais arredondados nos meses do outono/inverno, e mais longo nos meses da primavera/verão; a coloração abdominal variou durante o ano; na primavera/verão a coloração abdominal foi predominantemente verde, e parte da população no outono/inverno apresentaram abdômen marrom-acinzentado. Os machos e fêmeas das espécies D. furcatus e D. melacanthus apresentaram órgãos reprodutivos imaturos no outono/inverno. No teste de preferência com a utilização de olfatômetro, adultos de D. furcatus preferiram plântulas de trigo, soja e milho. Em gaiolas de criação, adultos de D. furcatus, preferiram plântulas de buva, C. bonariensis, picão-preto B. pilosa, e leiteiro E. heterophylla. Para D. melacanthus em teste de olfatometria os adultos preferiram plântulas de milho e trigo. Em gaiolas de criação adultos de D. melacanthus preferiram plântulas de buva C. bonariensis, picão-preto B. pilosa, e leiteiro E. heterophylla. Em geral, as plântulas de plantas cultivadas foram preferidas quando comparadas as plântulas de plantas não-cultivadas em teste de olfatometria, e, em gaiolas de criação, a preferência foi por plântulas de plantas não-cultivadas. Palavras-chaves: Percevejos, Dichelops furcatus, Dichelops melacanthus, preferência alimentar, plantas cultivadas, plantas não-cultivadas, olfatometro. / Abstract: Studies referring to the identification, bioecology and feeding preference of the green-bellied stink bugs Dichelops furcatus (F., 1775) and Dichelops melacanthus (Dallas, 1851) in different cultivated plants [corn, Zea mays L., wheat, Triticum aestivum L., Poaceae, e soybean, Glycine max (L.) Merrill, Fabaceae] and non-cultivated (flax-leaf fleabane, Conyza bonariensis L., black-jack, Bidens pilosa L., Asteraceae, and fireplant, Euphorbia heterophylla L., Euphorbiaceae) have been carried out along the region of Passo Fundo, RS. The identification and differentiation of the Dichelops Spinola, 1837 stink bugs were based mainly on male genitalia and external features of the insects (pronotum coloration, insect size). On field surveys, realized during a period of two years (2011/13), the green-bellied bug found in the region of Passo Fundo, RS, was identified as D. furcatus being more frequently observed during autumn, winter and spring. The area of fallowing, with the presence of remaining of soybean and corn cultures, as well as in perennial pasture areas, contributed to the maintenance and development of the stink bug D. furcatus. It was verified that the distribution of the bug was not uniform. The species D. melacanthus was not found. In lab tests, the best results on nymphs performance D. furcatus and D. melacanthus was when the fed on soybean pod (VVS); when the food offered was in the form of seedlings no nymphs reached the adult phase. D. furcatus nymphs fed with VVS presented less mortality (30,0%), in comparison with other foods [83,3% in mature wheat seeds (SMT); 93,3% in green beans (VVF); 100,0% in mature soybean seeds (SMS), in mature corn seeds (SMM), and in soybean seedlings (PLS)]. D. melacanthus nymphs fed with VVS tended to presented less mortality (30,0%) in comparison with other foods [50,0% in VVF; 70,0% in SMT; 83,3% in SMS; 100% in PLS; PLT and PLM]. Nymphs of both species fed with non-cultivated plants presented high mortality rates. D. furcatus nymphs fed with mature seeds of black-jack B. pilosa (SMP) presented mortality (93,3%). Nymphs fed with mature seeds of black-jack showed mortality (93,3%), and 100,0% on the following foods: flax-leaf mature seeds C. bonariensis (SMB); fireplant mature seeds E. heterophylla (SML); black-jack seedlings B. pilosa (PLP); flax-leaf seedlings C. bonariensis, (PLB); fireplant seedlings E. heterophylla (PLL). D. melacanthus nymphs had a rate of 100,0% mortality when fed with SMP, SMB, SML, PLP, PLB and PLL. D. furcatus adults showed better performance when feeding on reproductive parts in comparison to vegetative (seedlings). VVF and VVS provided a better reproductive performance, with a higher percentage of females in oviposition (70,0% and 55,0%); in the SMS, SMT and SMM foods, the reproductive performance varied between 15,0 - 35,0%; the females fed with seedlings did not oviposit. Adults of D. melacanthus showed better performance when feeding with VVS and VVF, in which 75,0% of females oviposit; with the SMM, SMT and SMS foods the performance varied between 45,0-55,0%; with seedlings the females did not oviposit. In foods derived from non-cultivated plants, females of both species did not oviposit. In field collects, the D. furcatus stink bug presented shorter and rounder spines during the autumn/winter months, and longer spines during the spring/summer months; the abdominal coloration varied along the year; in spring/summer it was mainly green, and part of the population presented greyish brown abdominal coloration during the autumn/winter. Males and females of D. furcatus e D. melacanthus presented immature reproductive organs during autumn/winter. In the preference test with olfactometer, adults of D. furcatus preferred wheat, soybean and corn seedlings. In cages, D. furcatus preferred seedlings of flax-leaf, C. bonariensis, black-jack B. pilosa, and fireplant E. heterophylla. For D. melacanthus in the olfactometer tests, the adults preferred corn and wheat seedlings. In cages D. melacanthus preferred flax-leaf C. bonariensis, black-jack B. pilosa, and fireplant E. heterophylla. In general, in the olfactometer tests seedlings of cultivated plants where preferred in comparison to non-cultivated plants; in cages tests the opposite was observed. Keywords: Stink bug, Dichelops furcatus, Dichelops melacanthus, feeding preference, cultivated plants, non-cultivated plants, olfactometer.
2

Revisão do gênero Lispe Latreille, 1797 (Diptera: Musicadae) na América do Sul

Fogaça, João Manuel January 2015 (has links)
Orientador : Prof. Dr. Claudio J. B. de Carvalho / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Entomologia). Defesa: Curitiba, 23/02/2015 / Inclui referências : fls. 33-37 / Área de concentração : Entomologia / Resumo: Muscidae é uma numerosa família de Diptera, com cerca de 5210 espécies descritas com ocorrência em todas as regiões biogeográficas. Na Região Neotropical são reconhecidas cerca de 840 espécies em 84 gêneros, do quais 80 ocorrem na América do Sul. O gênero Lispe Latreille, 1797, com L. tentaculata (De Geer, 1776) como espécie tipo do gênero, destaca-se por sua diversidade morfológica e fácil identificação. Pode ser reconhecido pelas seguintes características: ambos os sexos dicópticos; placa frontoorbital e parafaciália com sétulas; palpo dilatado apicalmente, em forma de espátula; anepímero com sétulas na região central; meron nu ou com sétulas e prosterno sempre nu. Lispe possui aproximadamente 156 espécies, das quais 12 ocorrem na Região Neotropical, sendo oito na América do Sul. As espécies do gênero são predadores e auxiliam no controle populacional de outros insetos e pequenos invertebrados de corpo mole. Apesar de alguns trabalhos terem sido realizados para região Neotropical, faz-se necessária uma revisão das espécies, pois as descrições do grupo são antigas e geralmente carecem de informações. O objetivo desse trabalho foi revisar as espécies de Lispe da América do Sul, buscando melhor detalhamento dos caracteres, com redescrição das espécies e proposição uma chave de identificação para o gênero na América do Sul. Como resultados seis espécies foram redescritas: L. latana, Snyder 1949; L. levis Stein, 1911; L. lisarba Snyder, 1949; L. serotina Wulp, 1896; L. setuligera Stein, 1911; L. vilis Stein, 1911. Foi proposta uma diagnose para L. rufitibialis Macquart, 1843. Foi figurada a genitália do macho, palpo, abdômen, tarsômeros anteriores e quinto esternito de L. tentaculata De Geer, 1776, e pela primeira vez foi feita uma chave pictórica para o gênero que inclui todas as espécies reconhecidas para o gênero na Região Neotropical. / Abstract: Muscidae is a large family of flies (Order Diptera) from all biogeographic regions comprising 5210 described species. Of the 84 genera found in the Neotropical Region 80 are found in South America. Of these, the genus Lispe Latreille, 1797 (type species L. tentaculata (De Geer, 1776)) is interesting due to its morphological diversity and easy identification. The following characteristics allow identification: both sexes are dichoptic; fronto-orbital plate and parafacialia setulose; spatula-like palpus enlarged apically; anepimeron setulose in center; meron bare or with setulae and prosternum invariably bare. Lispe includes ca. 156 species, of which 12 are in the Neotropical Region, of which eight are in South America. These species are predators and may be important in controlling populations of other insects and soft-bodied invertebrates. This group requires revision because descriptions are often old and lack important information. Thus, here we review and redescribe the South American species in the genus Lispe, examining characters for more taxonomic details. We also propose an identification key for the genus in South America. Six species were redescribed: L. latana, Snyder 1949; L. levis Stein, 1911; L. lisarba Snyder, 1949; L. serotina Wulp, 1896; L. setuligera Stein, 1911; L. vilis Stein, 1911. A diagnosis for L. rufitibialis Macquart, 1843 was proposed. We illustrated male genitalia, palpus and abdomen of L. tentaculata De Geer, 1776 and we provide the first pictorial key for the genus that includes all species recognized in the Neotropical Region
3

Harmonia axyridis (Pallas, 1773) (Coleoptera:Coccinellidae) : recursos alimentares, interações com inimigo natural e predação intraguilda

Guedes, Camila Fediuk de Castro January 2014 (has links)
Orientadora : Profª. Drª. Lúcia Massutti de Almeida / Tese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Entomologia). Defesa: Curitiba, 19/01/2015 / Inclui bibliografia / Área de concentração : Entomologia / Resumo: A família Coccinellidae (Coleoptera) compreende um diverso grupo de besouros distribuídos mundialmente e representados por mais de 6.000 espécies descritas, distribuídas em 360 gêneros, sendo aproximadamente 2.000 pertencentes à região Neotropical. São utilizados no controle biológico de pragas agrícolas por serem notadamente conhecidos como predadores de pulgões e de outros insetos fitófagos. Dentre as espécies predadoras de pulgões, destaca-se o coccinelídeo originário do nordeste da Ásia, Harmonia axyridis. Contudo, apesar de ser útil no controle biológico, assim como outras espécies invasoras, sua introdução e estabelecimento causam alguns impactos negativos, como agregação, principalmente em rachaduras e fendas de montanhas, rochas, celeiros e casas. Em razão da ocorrência conjunta espacial e temporal e do hábito polífago de algumas espécies exóticas, existe ainda, um potencial para a predação intraguilda. No caso de H. axyridis tem-se observado que é um predador mais eficiente em uma guilda de insetos afidófagos, pois, além de se utilizar de maneira mais eficiente dos recursos alimentares disponíveis, competindo pelo alimento com outras espécies de coccinelídeos afidófagos, pode também predar essas espécies predadoras. Como H. axyridis já se encontra estabelecida em diversos países e continua expandindo sua distribuição é previsto que cause impactos adversos similares aos relatados na América do Norte na Europa e na América do Sul. Dentro deste panorama, os inimigos naturais são muito importantes, visto que afetam diretamente o estabelecimento de espécies introduzidas. Da mesma forma, o conhecimento de variáveis biológicas é extremamente relevante em se tratando de espécies utilizadas como agentes de controle biológico. Tendo esses aspectos em vista, este trabalho teve como objetivos determinar a biologia e comportamento de Harmonia axyridis; estudar suas interações com inimigos naturais e demais espécies afidófagas predadoras; analisar seu potencial como predador de afídeos, bem como verificar se representa algum risco para as espécies de Coccinellidae comumente encontradas no sul do Brasil. Palavras-Chave: inimigo natural, predação intraguilda, recursos alimentares.
4

Revisão taxonômica e análise filogenética das espécies neotropicais do gênero Psenulus Kohl, 1897 (Hymenoptera, Crabronidae)

Rosa, Brunno Bueno da January 2015 (has links)
Orientador : Prof. Dr. Gabriel A. R. Melo / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Entomologia). Defesa: Curitiba, 11/02/2015 / Inclui referências / Área de concentração : Entomologia / Resumo: Dentre os 13 gêneros pertencentes à tribo Psenini sensu Melo (1999) (Crabronidae, Pemphredoninae), destaca-se Psenulus Kohl, 1897, que possui cerca de 160 espécies em todo o mundo, com maior diversidade nas regiões Oriental, Etiópica e Paleártica. Em contraste a diversos outros grupos de Crabronidae (em especial de outros Pemphredoninae) na região Neotropical, Psenulus encontra-se sub-representado, contendo apenas três espécies descritas: Psenulus aztecus Bohart & Grissell, 1969; P. improvisus van Lith 1978 e P. mayorum Bohart & Grissell, 1969. No presente estudo são reconhecidas nove espécies novas, totalizando 12 espécies na região Neotropical. Apresenta-se também uma chave de identificação, descrições, redescrições, mapas de distribuição e ilustrações da morfologia externa. A monofilia das espécies neotropicais foi testada e suas relações reconstruídas através de uma análise cladística contendo como grupo interno as 12 espécies mencionadas e, como grupo externo, outras sete espécies de Psenulus de diferentes regiões do globo, bem como quatro espécies de outros três gêneros de Psenini. No total, a análise de uma matriz de 55 caracteres de 23 terminais resultou em uma árvore mais parcimoniosa, tanto com pesos iguais quanto por pesagem implícita dos caracteres. A monofilia do grupo neotropical foi confirmada, bem como a monofilia do clado Pluto + Psenulus, do gênero Psenulus, e do grupo das espécies neárticas + parleárticas. Palavras-chave: Psenulus, espécies neotropicais, revisão taxonômica, filogenia. / Abstract: Among the 13 genera of the tribe Psenini sensu Melo (1999) (Crabronidae, Pemphredoninae), Psenulus Kohl, 1897 is the most diverse in Eastern, Ethiopic and Palearctic regions, whith more than 160 species worldwide. In contrast to several groups of Crabronidae (in particular other Pemphredoninae), Psenulus is under-represented in the Neotropical region containing only three described species: Psenulus aztecus Bohart & Grissell, 1969; P. improvisus van Lith 1978 and P. mayorum Bohart & Grissell, 1969. In the present studynine new species are recognized, increasing the number of species in the Neotropics to twelve. Furthermore, an identification key, descriptions, redescription, distribution maps, and illustrations of the external morphology are presented. The monophyly of the neotropical species was tested and their relations reconstructed through a cladistic analysis, whith the twelve species as the internal group and seven other species of Psenulus from different regions of the globe, as well as four other species of three genera of Psenini, as outgroups. Overall analysis of a matrix of 55 characters and 23 terminals resulted in one more parsimonious tree, either with equal weights as with implied weighting. The monophyly of the neotropical group was confirmed, as well for the clade formed by Pluto + Psenulus, of genus Psenulus, and the Nearctic + Parleartic species group. Keywords: Psenulus, neotropical species, taxonomic revision, phylogeny.
5

A evolução do spread bancário brasileiro na última década: uma investigação empírica dos seus determinantes

Carvalho, Ranério Noronha de January 2013 (has links)
CARVALHO, Ranério Noronha de. A evolução do spread bancário na última década: uma investigação empírica dos seus determinantes. 2013. 33f. Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós Graduação em Economia, CAEN, Fortaleza-CE, 2013. / Submitted by Mônica Correia Aquino (monicacorreiaaquino@gmail.com) on 2016-01-27T21:51:38Z No. of bitstreams: 1 2013_dissert_rncarvalho.pdf: 938709 bytes, checksum: 408ba0cab2241231e7b4f01185a31aa5 (MD5) / Approved for entry into archive by Mônica Correia Aquino(monicacorreiaaquino@gmail.com) on 2016-01-27T21:51:52Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_dissert_rncarvalho.pdf: 938709 bytes, checksum: 408ba0cab2241231e7b4f01185a31aa5 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-01-27T21:51:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_dissert_rncarvalho.pdf: 938709 bytes, checksum: 408ba0cab2241231e7b4f01185a31aa5 (MD5) Previous issue date: 2013 / The unprecedented growth in the Brazilian credit market in recent years made it possible to reach an impressive level of its GDP. This fact is surely related to economic development experimented by the country in current years. Within this scenario, the price which is charged in credit operations started to play a fundamental role to the maintenance of sustainable growth. Thus, the bank spreads which mean the difference between the interest rate charged to borrowers and the funding cost of funds deposited at financial institutions – also began to be disputed in virtue of their actual high level state. The goal of this work is to evaluate the Brazilian banking spread sector evolution in the last decade and empirically investigate its determinants. Therefore, it may employ tools such as the so-called Vectors Autoregressive in order to figure out and work out the main variables which are related to spread regarding the 2000-2012 period. Making use of impulse-response functions, one intends to show that inflation is one of the main macroeconomic determinants to the Brazilian spread. / Na última década, o mercado de crédito brasileiro experimentou um crescimento inédito na história do país, atingindo o nível de 49% do Produto Interno Bruto. Tal fato está diretamente ligado ao desenvolvimento econômico do país nos últimos anos. Diante desse cenário, o preço que se cobra nas operações de crédito passou a ter importância fundamental para a manutenção de um crescimento sustentável. Nessa perspectiva, os spreads bancários – diferença entre a taxa de juros cobrada dos tomadores de crédito e o custo de captação dos recursos depositados nas instituições financeiras – passaram a ser questionados por conta do elevado nível em que se encontram no Brasil. Esse trabalho se propõe a analisar a evolução do spread bancário brasileiro na última década e investigar empiricamente seus determinantes. Para tanto, empregou-se nesta pesquisa a técnica econométrica de Vetores Autoregressivos de modo a identificar e analisar as principais variáveis que se relacionam com o spread no período de 2000 a 2012. Através da análise das funções de Impulso e Resposta, o trabalho mostra que a inflação é um dos principais determinantes macroeconômicos do spread no Brasil.
6

Generalizações da Teoria de Fiedler para a Conectividade Algébrica

Rocha, Israel de Souza January 2015 (has links)
Esta tese generaliza resultados sobre a conectividade algébrica e seus autovetores associados. Generalizamos resultados que foram descobertos por Fiedler et. al. na investigação da conectividade algébrica de grafos com um ponto de articulação para grafos sem pontos de articulação. Exibimos uma fórmula explícita para a conectividade algébrica absoluta sobre uma classe de árvores específica. Além disso, exibimos expressões para os autovetores que geram o autoespaço associado a conectividade algébrica absoluta. Também apresentamos um novo algoritmo combinatório que computa a conectividade algébrica absoluta para qualquer árvore em tempo O(n3). Desenvolvemos uma teoria como a de Fiedler para a matriz Laplaciana perturbada, levando a resultados que são do mesmo tipo dos obtidos para a conectividade algébrica de um grafo. / This thesis generalizes results on the algebraic connectivity and its eigenvectors. We generalize results that were found by Fiedler et. al. investigating the algebraic connectivity of graphs with articulation points to graphs without articulation points. We exhibit an explicit formula for the absolute algebraic connecitivity over a speci c class of trees. Besides, we exhibit expressions for the eigenvectors that generates the eigenspace associated with the absolut algebraic connectivity. Also, we present a new combinatorial algorithm that computes the absolute algebraic connectivity in time O(n3). We develop a theory like Fiedler's to the perturbed Laplacian matrix, leadig to results that are of the same kind obtained for the algebraic connectivity of a graph.
7

Formação de portfólio por meio de máquinas de suporte vetorial e redes de camadas profundas

Marcelino, Sarah Sabino de Freitas 17 November 2016 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Administração, 2016. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2017-04-05T19:39:05Z No. of bitstreams: 1 2016_SarahSabinodeFreitasMarcelino.pdf: 5399626 bytes, checksum: d02fde50fe4d59702e2bb72183833fa9 (MD5) / Approved for entry into archive by Raquel Viana(raquelviana@bce.unb.br) on 2017-04-13T18:45:41Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2016_SarahSabinodeFreitasMarcelino.pdf: 5399626 bytes, checksum: d02fde50fe4d59702e2bb72183833fa9 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-04-13T18:45:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016_SarahSabinodeFreitasMarcelino.pdf: 5399626 bytes, checksum: d02fde50fe4d59702e2bb72183833fa9 (MD5) / Este estudo teve como objetivo verificar se o uso de Máquinas de Suporte Vetorial contribui para que o retorno do portfólio seja superior ao Mercado. A amostra desta pesquisa foram as ações do S&P 100. Na primeira aplicação, utilizou-se o Support Vector Regression com 15 tipos de Kernels diferentes. Na segunda aplicação, utilizou-se o SVM de classificação para formar portfólios e estes também foram comparados com o benchmark de mercado. Aqui utilizou-se apenas o Kernel Gaussiano e foram analisados o impacto das variáveis inseridas como inputs e o impacto do uso de custos de erro diferentes para cada classe. Na terceira aplicação desta dissertação, o SVR foi utilizado com 9 diferentes tipos de Kernel Arco- Cosseno Compostos que imitam o processo computacional em grandes redes neurais de múltiplas camadas e apresentam algumas das vantagens do Deep Learning. Na primeira e na segunda aplicação da pesquisa, o SVM apresentou resultados de acurácia satisfatórios aliados com valores de retorno e risco bastante promissores para os portfólios trimestrais. Porém, na terceira aplicação, os portfólios não mostraram-se superiores em termos de retorno e nem em termos de risco. Os resultados desta pesquisa corroboram a hipótese de superioridade do método inovador das Máquinas de Suporte Vetorial na formação de portfólios, caracterizado pela construção de um hiperplano pela implementação do Princípio da Minimização do Risco Estrutural, o qual procura minimizar o limite superior do erro de generalização, em vez de minimizar apenas o erro do processo de estimação. / This study aimed to verify whether the use of Support Vector Machines makes the portfolio return exceeds the market. The sample of this research consisted on the S&P 100 stocks. In the first application, Support Vector Regression was used with 15 different Kernels to select the bests stocks to form a portfolio. In the second application, the traditional SVM was used with Gaussian Kernel to form portfolios. The impact of more variables as inputs and the impact of using different error costs for each class were analyzed. In the third application, the SVR was used with 9 different types of Arc-Cosine Kernels that mimic the computational process in large neural networks of multiple layers and have some of the advantages of Deep Learning. In the first and second application of the research, the SVM presented satisfactory and very promising results for the quarterly portfolios. However, in the third application, the portfolios were not superior in terms of return neither in terms of risk. The results of this study corroborate the hypothesis of the superior and innovative method of Support Vector Machine in the selection of portfolios, characterized by the construction of a hyperplane for implementing the principle of minimization of structural risk, which seeks to minimize the upper limit of the error generalization, rather than just minimizing the error estimation process.
8

Infestação pelo Aedes albopictus (SKUSE), em criadouros naturais e artificiais encontrados em áreas verdes da cidade de Fortaleza-Ceará / Infestation by Aedes albopictus (Skuse), natural and artificial found in green areas in te city of Fortaleza-Ceará

Alencar, Carlos Henrique Morais de January 2008 (has links)
ALENCAR, Carlos Henrique Morais de. Infestação pelo Aedes albopictus (SKUSE), em criadouros naturais e artificiais encontrados em áreas verdes da cidade de Fortaleza-Ceará. 2008. 120 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2008. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2011-10-31T13:31:00Z No. of bitstreams: 1 2008_dis_chmalencar.pdf: 5189769 bytes, checksum: adce6e286f88a5138bf212dc857c881f (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2011-11-01T13:36:12Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_dis_chmalencar.pdf: 5189769 bytes, checksum: adce6e286f88a5138bf212dc857c881f (MD5) / Made available in DSpace on 2011-11-01T13:36:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_dis_chmalencar.pdf: 5189769 bytes, checksum: adce6e286f88a5138bf212dc857c881f (MD5) Previous issue date: 2008 / The Aedes albopictus mosquito is a vector of several different arboviruses and uses natural breeding sites for its reproduction. The objective of this study was to describe the determinants of Ae. albopictus infestation in verdant areas of Fortaleza, Ceará (Brazil). It is a descriptive, exploratory study conducted in four areas of the city with a high density of vegetation and the presence of natural breeding sites. The environmental, populational and physical aspects of these areas were detailed as well as the possibility that they serve as a source of protection for viable eggs in the dry season. The study was composed of two parts conducted throughout 2007. The first was undertaken during the rainy season with water samples taken from natural and artificial breeding sites. The second took place in the dry season and samples were collected only from within the natural breeding sites. These areas were classified in accordance with the literature and correlated with the presence of immature forms of Ae. albopictus. During the rainy period, of the 62 breeding areas in existence, 49 (79%) were natural and of these, 25 (51%) were infested with Ae. albopictus. Among the trees that tested positively in these areas, the genera Terminalia, Acacia, Bambusa and Magnifera stood out, while in the artificial breeding sites tires, opened coconuts and small plastic containers were most common. Ae. albopictus was the lone inhabitant of 24 (96%) of the natural breeding sites and the greatest density of larvae was found in areas of lesser vegetation and closer to the soil, whereas tires held the higher density within the artificial areas. Nine (37.5%) natural breeding sites continued to be infested in the two seasons and five others only in the rainy season (14; 30.4%; CI 95%: 16.62 – 44.25). In general terms, there was infestation of 51.0% of natural breeding only in the rainy season, 30.4% in only the dry season and 63.8% if considered in totality. One can conclude that trees of several genera in natural breeding areas offer adequate conditions for the development of immature forms of Ae. albopictus at several stages. In this sense, there may be expanded propagation in the next rainy season in the urban areas of Fortaleza. This scenario amplifies the challenges inherent in the control of dengue fever and other infectious diseases transmitted by this vector. / O Aedes albopictus é vetor de diversas arboviroses e utiliza os criadouros naturais como local de reprodução. O objetivo deste estudo foi descrever os determinantes da infestação pelo Ae. albopictus em áreas verdes na cidade de Fortaleza. Trata-se de estudo descritivo exploratório realizado em quatro áreas com alta concentração de árvores e presença de criadouros naturais. Foram caracterizados os aspectos ambientais e físicos dos criadouros, a dinâmica populacional e a possibilidade de criadouros naturais servirem como fonte mantenedora de ovos viáveis na estação não chuvosa. O estudo foi composto por duas etapas ao longo do ano de 2007. A primeira etapa realizada na estação chuvosa, com coleta de toda a água existente dentro dos criadouros, naturais ou artificiais. A segunda etapa foi realizada na estação não chuvosa, quando foi coletado o material interno dos criadouros naturais. As características dos criadouros foram classificadas de acordo com a literatura e relacionadas com a presença de formas imaturas de Ae. albopictus. Na estação chuvosa, dos 62 criadouros existentes 49 (79%) eram naturais e destes 25 (51%) estavam infestados pelo Ae. albopictus. Dentre as árvores com criadouros positivos as do gênero Terminalia, Acácia, Bambusa e Magnifera se destacaram. O Ae. albopictus foi habitante solitário em 24 (96%) dos criadouros naturais e a maior densidade de larvas se deu nos criadouros de menor volume e mais próximos do solo. Nove (37,5%) criadouros se mantiveram infestados nas duas estações e outros cinco apenas na estação chuvosa (14; 30,4%; IC 95%: 16,62 – 44,25). Conclui-se que os criadouros naturais, em árvores de vários gêneros, oferecem condições adequadas para a manutenção de formas imaturas de Ae. albopictus. Neste sentido pode haver sua propagação na estação chuvosa seguinte na área urbana de Fortaleza. Esse cenário amplia os desafios para o controle do dengue e de outros processos infecciosos transmitidos por este vetor.
9

Generalizações da Teoria de Fiedler para a Conectividade Algébrica

Rocha, Israel de Souza January 2015 (has links)
Esta tese generaliza resultados sobre a conectividade algébrica e seus autovetores associados. Generalizamos resultados que foram descobertos por Fiedler et. al. na investigação da conectividade algébrica de grafos com um ponto de articulação para grafos sem pontos de articulação. Exibimos uma fórmula explícita para a conectividade algébrica absoluta sobre uma classe de árvores específica. Além disso, exibimos expressões para os autovetores que geram o autoespaço associado a conectividade algébrica absoluta. Também apresentamos um novo algoritmo combinatório que computa a conectividade algébrica absoluta para qualquer árvore em tempo O(n3). Desenvolvemos uma teoria como a de Fiedler para a matriz Laplaciana perturbada, levando a resultados que são do mesmo tipo dos obtidos para a conectividade algébrica de um grafo. / This thesis generalizes results on the algebraic connectivity and its eigenvectors. We generalize results that were found by Fiedler et. al. investigating the algebraic connectivity of graphs with articulation points to graphs without articulation points. We exhibit an explicit formula for the absolute algebraic connecitivity over a speci c class of trees. Besides, we exhibit expressions for the eigenvectors that generates the eigenspace associated with the absolut algebraic connectivity. Also, we present a new combinatorial algorithm that computes the absolute algebraic connectivity in time O(n3). We develop a theory like Fiedler's to the perturbed Laplacian matrix, leadig to results that are of the same kind obtained for the algebraic connectivity of a graph.
10

Generalizações da Teoria de Fiedler para a Conectividade Algébrica

Rocha, Israel de Souza January 2015 (has links)
Esta tese generaliza resultados sobre a conectividade algébrica e seus autovetores associados. Generalizamos resultados que foram descobertos por Fiedler et. al. na investigação da conectividade algébrica de grafos com um ponto de articulação para grafos sem pontos de articulação. Exibimos uma fórmula explícita para a conectividade algébrica absoluta sobre uma classe de árvores específica. Além disso, exibimos expressões para os autovetores que geram o autoespaço associado a conectividade algébrica absoluta. Também apresentamos um novo algoritmo combinatório que computa a conectividade algébrica absoluta para qualquer árvore em tempo O(n3). Desenvolvemos uma teoria como a de Fiedler para a matriz Laplaciana perturbada, levando a resultados que são do mesmo tipo dos obtidos para a conectividade algébrica de um grafo. / This thesis generalizes results on the algebraic connectivity and its eigenvectors. We generalize results that were found by Fiedler et. al. investigating the algebraic connectivity of graphs with articulation points to graphs without articulation points. We exhibit an explicit formula for the absolute algebraic connecitivity over a speci c class of trees. Besides, we exhibit expressions for the eigenvectors that generates the eigenspace associated with the absolut algebraic connectivity. Also, we present a new combinatorial algorithm that computes the absolute algebraic connectivity in time O(n3). We develop a theory like Fiedler's to the perturbed Laplacian matrix, leadig to results that are of the same kind obtained for the algebraic connectivity of a graph.

Page generated in 0.0598 seconds