• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 3
  • Tagged with
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Percepção de pais e pediatras quanto à prevenção de queimaduras na infância

Moraes, Érica Furtado January 2012 (has links)
Submitted by Nuzia Santos (nuzia@cpqrr.fiocruz.br) on 2013-05-23T19:24:02Z No. of bitstreams: 1 Dissertacao_Erica Furtado de Moraes-1.pdf: 593060 bytes, checksum: 68625a8c723dbde7a4822fc72effe9e6 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-05-23T19:24:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertacao_Erica Furtado de Moraes-1.pdf: 593060 bytes, checksum: 68625a8c723dbde7a4822fc72effe9e6 (MD5) Previous issue date: 2012 / As queimaduras são responsáveis por grande sofrimento nas crianças acometidas e em seus familiares e por significativo impacto socioeconômico na sociedade. As hospitalizações prolongadas e a necessi dade de longos períodos de reabilitação demandam grande montante de recursos públicos e particulares, além de serem responsáveis por perda de dias escolare s, deformidades físicas e estresse psicológico. A prevenção de queimaduras demanda a criação de legislação específica, a adequação dos ambientes e a adoção de comportamentos seguros. As intervenções educativas mostram-se essenciais neste processo. Considerando-se a necessidade de pesquisas que revelem a realidade local e direcionem caminhos para a intervenção, foi objetivo deste estudo compreender a percepção dos pais e pediatras quanto à prevenção das queimaduras na infância. Trata-se de pesquisa qualitativa, que utilizou o Modelo de Crenças em Saúde como referencial teórico-metodológico. Foram realizadas entrevistas com mães de crianças queimadas internadas no Hospital Pronto Socorro João XXIII, centro de referência no tratamento de queimaduras do Estado de Minas Gerais/Brasil, e um grupo focal com a participação de pediatras do mesmo serviço. Através de análise de conteúdo dos discursos, foram construídas categorias e di scutidos fatores facilitadores e barreiras para a prevenção das queimaduras na infânc ia, na percepção de mães e pediatras. Houve convergência principalmente quanto à percepção das condições socioeconômicas como barreiras para a prevenção, o que ratificou que este é um grande desafio a ser transposto na questão. As medidas educativas mostraram-se necessárias na percepção dos sujeitos e foram apontadas estratégias para orientar futuras intervenções para a prevenção. / Burns are responsible for a huge suffering in injured children and their relatives and significant socioeconomic impact on societ y. The need for prolonged hospital stays and long periods of rehabilitation demand large amount of public and private resources, as well as being responsible fo r lost school days, physical deformities and psychological stress. Prevention of burns requires the creation of specific legislation, environmental changes and adoption of safe behavior. Educational interventions are essential in this process. Considering the need for research that reveal the local reality and direct paths to interventions, this study aimed to understand the perception of parents and pediatricians regarding the prevent ion of burns in childhood. This is a qual itative research that used the Health Belief Model as atheoretical and methodological framework. We conducted interviews with mothers of burned children admitted to João XXIII Emergency Room Hospital, a reference center for treatment of burns of the state of Minas Gerais/Brazil, and a focus group composed by pediatricians of the same service. Through content analysis of speeches, categories were constructed and ba rriers and facilitating factors for the prevention of burns in childhood were discussed, as perceived by mothers and pediatricians. There was convergence of perceptions, mainly regarding socioeconomic conditions as barriers to prev ention, which confirm ed that this is a great challenge to be overcome. The need of educational measures is a perception of both. Some strategies to guide future interventions for prevention were discussed.
2

A constituição da saúde bucal coletiva no Brasil.

Soares, Catharina Leite Matos 28 March 2014 (has links)
Submitted by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2015-04-20T11:33:23Z No. of bitstreams: 1 Tese Catharina Matos. 2014.pdf: 3159496 bytes, checksum: a5d1a7986a06f6931de1d62542b8a492 (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2015-04-20T13:26:26Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese Catharina Matos. 2014.pdf: 3159496 bytes, checksum: a5d1a7986a06f6931de1d62542b8a492 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-04-20T13:26:26Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese Catharina Matos. 2014.pdf: 3159496 bytes, checksum: a5d1a7986a06f6931de1d62542b8a492 (MD5) / Com o objetivo de analisar a constituição da Saúde Bucal Coletiva no Brasil - SBC foi realizado um estudo sócio-histórico no período compreendido entre a segunda metade do século XX e a atualidade. Para tanto, foi adotado o referencial teórico da sociologia reflexiva de Pierre Bourdieu, especialmente a teoria dos campos. A análise do espaço SBC foi feita por meio do estudo das trajetórias dos agentes envolvidos na emergência da SBC no Brasil, bem como examinando as relações entre esses agentes e o espaço da Saúde Coletiva, o movimento da Reforma Sanitária Brasileira e a Saúde Bucal no SUS. Além disso, foram analisadas as condições de possibilidade histórica que permitiram a gênese desse espaço social. Verificou-se que o espaço SBC constituiu-se em um espaço de luta, produto de movimento político pela politização e democratização do campo odontológico e suas práticas correlatas, além de crítico, pela negação das práticas de odontologia simplificada e da odontologia integral em curso nos serviços públicos no Brasil, nas décadas de 80 e 90. Observou-se também que a constituição desse espaço foi produto da articulação dos seus agentes com outros agentes da Saúde Coletiva, assim como da inserção desses agentes no movimento de Reforma Sanitária Brasileira, possibilitando a emergência de uma rede de relações na luta pela democracia no Brasil e pelo Sistema Único de Saúde.
3

Gênero e fatores associados ao uso de equipamentos de proteção auditiva no trabalho

Meira, Tatiane Costa 30 April 2015 (has links)
Submitted by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2015-07-13T13:07:53Z No. of bitstreams: 1 Diss FinaL. Tatiane Meira.2015.pdf: 1405490 bytes, checksum: dfc6231ff4ce6b1dcb27ea991d10b355 (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Creuza Silva (mariakreuza@yahoo.com.br) on 2015-07-13T14:40:56Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Diss FinaL. Tatiane Meira.2015.pdf: 1405490 bytes, checksum: dfc6231ff4ce6b1dcb27ea991d10b355 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-07-13T14:40:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Diss FinaL. Tatiane Meira.2015.pdf: 1405490 bytes, checksum: dfc6231ff4ce6b1dcb27ea991d10b355 (MD5) / Objetivo: Identificar fatores associados ao uso do equipamento de proteção auditiva (EPA) no trabalho e suas diferenças entre homens e mulheres. Métodos: Estudo transversal realizado com uma amostra aleatória de subáreas de base domiciliar, da cidade de Salvador, Bahia, Brasil. Questionários foram aplicados para a obtenção de dados sociodemográficos, ocupacionais e de saúde. Foram considerados expostos ao ruído aqueles que relataram trabalhar em local onde era necessário gritar para ser ouvido. Os trabalhadores expostos foram questionados sobre o uso e regularidade do uso do EPA. A análise foi conduzida separadamente por sexo, estimando-se a prevalência do uso do EPA, razões de prevalência e os respectivos intervalos de confiança. Resultados: Foram identificados 2.429 trabalhadores entre 18 e 65 anos, dos quais 299 (12,3%) referiram trabalhar expostos ao ruído. A prevalência do uso do EPA foi 59,3% e 21,4%, para homens e mulheres, respectivamente. Entre os homens, apenas o maior nível socioeconômico (razão de prevalência, RP = 1,47; intervalo de confiança, IC95% 1,14;1,90) e ter realizado audiometria (RP = 1,47; IC95% 1,15;1,88) foram fatores associados ao uso do EPA. Em contraste, entre as mulheres, a percepção de um melhor clima de segurança se associou ao uso do EPA (RP = 2,92; IC95% 1,34;6,34), especialmente, ter supervisores comprometidos com a segurança (RP = 2,09; IC95% 1,04;4,21;), a existência de regras claras para evitar acidentes de trabalho (RP = 2,81; IC95% 1,41;5,59) e receber informações sobre a segurança no trabalho (RP = 2,42; IC95% 1,23;4,76). Conclusão: Os resultados deste estudo mostram que há um viés de gênero em relação ao uso do EPA, menos favorável às mulheres em comparação com os homens; e indicam que o uso do EPA entre mulheres é influenciado positivamente pelo clima de segurança, sugerindo que o gênero precisa ser considerado nos programas de conservação auditiva.

Page generated in 0.0377 seconds