• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 93
  • 3
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 97
  • 97
  • 67
  • 52
  • 43
  • 27
  • 17
  • 15
  • 15
  • 14
  • 11
  • 11
  • 11
  • 9
  • 8
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
31

Análise comparativa dos Planos Cruzado e Real

Ramos, Fernando Antonio da Cunha January 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2008-05-13T13:48:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 1729.pdf: 472616 bytes, checksum: d78196c9268c34989d744d7c7d234e9d (MD5) Previous issue date: 2004-09-09 / Esta dissertação tem como objetivo analisar o desempenho do Governo, frente às crises econômicas ocorridas nos últimos 30 anos do século XX e traçar um paralelo entre as conseqüências das medidas tomadas nestes planos e a hipótese de Thomas Sargent (1982) mais tarde comentada por Franco (1995), sobre as quatro hiperinflações do período pós-primeira guerra mundial. Esta análise considera fatos históricos e decisões da cúpula econômica do governo, com destaque para a eficiência das ações tomadas por ocasião dos Planos Cruzado e Real. Um primeiro capítulo apresenta uma introdução aos fatos históricos da conjuntura econômica dos governos no período analisado e faz um resumo descritivo das hipóteses de Sargent. No segundo capítulo um detalhamento e análise do Plano Cruzado e suas conseqüências na variação de alguns índices econômicos, como inflação, taxa de juros, câmbio, déficit público, crescimento, etc. Em um terceiro Capítulo, idêntica abordagem sobre o Plano Real e seus resultados. No quarto capítulo, apresento a conclusão dos estudos, inclusive analisando os resultados obtidos frente aos arcabouços teóricos. O foco deste estudo sobre os Planos Cruzado e Real, passando à margem de outros quatro planos, deve-se ao fato peculiar desses dois planos partirem, praticamente, das idéias de uma mesma equipe, com André Lara Rezende, Pérsio Arida, Francisco Lopes, Edmar Bacha, Eduardo Modiano, entre outros e terem chagado a resultados completamente diferentes.
32

Inflação e política macroeconômica pós 1º choque do petróleo

Marques, Maria Sílvia Bastos 01 November 1987 (has links)
Submitted by Marcia Bacha (marcia.bacha@fgv.br) on 2011-03-16T18:48:17Z No. of bitstreams: 1 000100533.pdf: 12465702 bytes, checksum: f7a6ee02c1b770f30c5acd5e251fa528 (MD5) / Approved for entry into archive by Marcia Bacha(marcia.bacha@fgv.br) on 2011-03-16T18:48:39Z (GMT) No. of bitstreams: 1 000100533.pdf: 12465702 bytes, checksum: f7a6ee02c1b770f30c5acd5e251fa528 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-03-16T18:48:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000100533.pdf: 12465702 bytes, checksum: f7a6ee02c1b770f30c5acd5e251fa528 (MD5) Previous issue date: 1987-11-01
33

Racionalidade imperfeita e inércia inflacionária : uma nova estimação da Curva de Phillips para o Brasil

Fasolo, Angelo Marsiglia January 2003 (has links)
O presente trabalho estima uma nova relação entre emprego e inflação para o Brasil, tendo como pano de fundo hipóteses propostas pelo arcabouço neo-keynesiano. Quatro hipóteses são testadas e sustentadas ao longo de todo o trabalho: i) os agentes não possuem racionalidade perfeita; ii) a imperfeição no processo de formação das expectativas dos agentes pode ser um fator determinante no componente inercial da inflação brasileira; iii) a inflação possui um componente inercial autônomo, que não depende de choques verificados em mercados isolados; e, iv) relações não-lineares entre inflação e desemprego são capazes de fornecer melhores explicações para o comportamento da economia nos últimos 12 anos. Enquanto as duas primeiras hipóteses são verificadas através de um modelo com mudanças markovianas, as duas últimas são testadas a partir da estimação de uma Curva de Phillips convexa, estimadas pelo Filtro de Kalman. Entretanto, mesmo fazendo uso destas estimativas, as funções de resposta da política monetária apresentam as mesmas propriedades de estimativas tradicionais para o Brasil.
34

Racionalidade imperfeita e inércia inflacionária : uma nova estimação da Curva de Phillips para o Brasil

Fasolo, Angelo Marsiglia January 2003 (has links)
O presente trabalho estima uma nova relação entre emprego e inflação para o Brasil, tendo como pano de fundo hipóteses propostas pelo arcabouço neo-keynesiano. Quatro hipóteses são testadas e sustentadas ao longo de todo o trabalho: i) os agentes não possuem racionalidade perfeita; ii) a imperfeição no processo de formação das expectativas dos agentes pode ser um fator determinante no componente inercial da inflação brasileira; iii) a inflação possui um componente inercial autônomo, que não depende de choques verificados em mercados isolados; e, iv) relações não-lineares entre inflação e desemprego são capazes de fornecer melhores explicações para o comportamento da economia nos últimos 12 anos. Enquanto as duas primeiras hipóteses são verificadas através de um modelo com mudanças markovianas, as duas últimas são testadas a partir da estimação de uma Curva de Phillips convexa, estimadas pelo Filtro de Kalman. Entretanto, mesmo fazendo uso destas estimativas, as funções de resposta da política monetária apresentam as mesmas propriedades de estimativas tradicionais para o Brasil.
35

Impacto da política monetária no mercado acionário brasileiro no período de 2001 a 2012

Pereira, Clesia Camilo 27 November 2013 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Programa Multiinstitucional e Inter-Regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis UnB/UFPB/UFRN, 2013. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2014-01-29T14:43:34Z No. of bitstreams: 1 2013_ClesiaCamiloPereira.pdf: 1704777 bytes, checksum: 27b4064d4bc25e8ead7e38739e0f34dc (MD5) / Approved for entry into archive by Patrícia Nunes da Silva(patricia@bce.unb.br) on 2014-01-29T16:04:55Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2013_ClesiaCamiloPereira.pdf: 1704777 bytes, checksum: 27b4064d4bc25e8ead7e38739e0f34dc (MD5) / Made available in DSpace on 2014-01-29T16:04:55Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2013_ClesiaCamiloPereira.pdf: 1704777 bytes, checksum: 27b4064d4bc25e8ead7e38739e0f34dc (MD5) / As autoridades monetárias utilizam-se da política monetária para controlar a liquidez da economia, visando a estabilidade dos níveis de preços. A taxa de juros é um dos principais instrumentos de política monetária, por impactar diretamente nos custos de capital e de investimentos. O conhecimento dos impactos da política monetária no mercado acionário é importante tanto para as autoridades monetárias quanto para os participantes de mercado, ao proporcionar informações que subsidiarão suas decisões estratégicas. Este estudo tem como objetivo verificar a influência da política monetária no mercado acionário brasileiro no período de 2001 a 2012. Quanto à metodologia, foi utilizada a abordagem de estudo de evento. Foram especificados vários modelos de regressão linear, em conformidade com Bernanke e Kuttner (2005), com ênfase na variação da taxa SELIC nominal observada e nas variações nas taxas SELIC nominal esperada e não esperada. Depois, foram acrescentadas a estes modelos variáveis de controle, representativas da taxa de câmbio real e do retorno do mercado acionário americano, visando adaptá-los às características do mercado acionário brasileiro. As volatilidades dos modelos adaptados foram modeladas como processos GARCH (1,1). Os resultados fornecem evidências de que a variação da taxa SELIC nominal observada, as variações nas taxas SELIC nominal esperada e não esperada impactam os preços das ações que compõem o mercado acionário brasileiro. Confirma-se ainda que os preços das ações no mercado acionário brasileiro são positivamente correlacionados com os do mercado acionário norte-americano e que a taxa de câmbio é significativa e negativamente correlacionada com o mercado acionário brasileiro. Outro resultado importante é que a volatilidade da taxa de juros SELIC nominal esperada pelo mercado acionário é significativamente maior que a volatilidade da taxa de juros SELIC nominal observada, sugerindo uma aparente ausência de informações privilegiadas, além de mostrar a dificuldade dos analistas de mercado em projetar a taxa SELIC nominal. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / Monetary authorities make use of monetary policy to control liquidity in the economy aiming to achieve price stability. The interest rate is one of the main instruments of monetary policy because it directly impacts the cost of capital and investment. The knowledge of the impacts of monetary policy on the stock market is important for both monetary authorities and market participants by providing information that will subsidize their strategic decisions. This study aims to analyze the impact of monetary policy on the Brazilian stock market in the period 2001-2012. The approach used is the event study methodology. Several linear regression models were specified, in accordance with Bernanke and Kuttner (2005), emphasizing changes in the observed interest rate level and in changes in the expected and unexpected interest rate levels. Then, control variables were added to these models, namely the exchange rate and the return on the U.S. stock market, in order to adapt them to the conditions of the Brazilian stock market. The volatilities of the adapted models were modeled as a GARCH (1,1) processes. The results provide evidence of effect of changes in the observed interest rate level and in changes in expected and unexpected interest rate levels on the Brazilian stock market. It is confirmed that the Brazilian equity market is significant and positively correlated with the U.S.’s stock market and that the R$/US$ exchange rate is significantly and negatively correlated with the Brazilian stock market. Another important result is that the volatility of the interest rate expected by the market is significantly larger than the volatility of the observed interest rate, suggesting an apparent absence of privileged information and revealing the difficulty of market analysts in predicting the interest rate.
36

Expectativas de inflação e rigidez de informação no Brasil / Inflation expectations and informational rigidities in Brazil

Sarah Bretones de Paula 17 December 2012 (has links)
Apesar de utilizar amplamente a hipótese de expectativas racionais com informação completa nos modelos macroeconômicos modernos, a literatura sempre enfatizou que os agentes econômicos tipicamente encontram fricções e limitações ao adquirir e processar informação. Os modelos de rigidez de informação surgem como uma alternativa atraente por sua capacidade de explicar atributos dos dados de expectativas, em especial a existência de divergência entre as previsões individuais dos agentes. Nesse trabalho, usamos dados brasileiros de expectativas de inflação, tanto para profissionais de mercado quanto para consumidores, de forma a testar as predições de duas classes de modelos de rigidez informacional: (i) sticky information e (ii) imperfect information. Na primeira categoria, os agentes se atualizam infrequentemente, mas obtêm informação perfeita quando se atualizam; na segunda, os agentes se atualizam continuamente, mas observam apenas um sinal ruidoso sobre o verdadeiro estado das variáveis econômicas. É possível distinguir entre essas duas classes de modelos porque ambas fazem predições conflitantes em termos das respostas dos momentos condicionais das expectativas, isto é, após um choque econômico fundamental. Por isso, uma parte essencial do trabalho consiste na identificação e estimação de choques estruturais. Ao realizar tais experimentos, não encontramos evidências que deem suporte a rigidez de informação, ao menos da forma colocada por esses modelos. Também não encontramos evidências a favor de um modelo no qual os agentes têm informação completa, mas diferentes funções perda em relação a erros de previsão. De forma surpreendente, os mesmos resultados são encontrados para profissionais de mercado e consumidores. No entanto, destacamos as limitações das medidas de expectativa usadas para estes últimos. / Despite assuming full-information rational expectations, part of macroeconomic literature has emphasized that agents typically face frictions and constraints in acquiring and forming expectations. Informational rigidities models stand for an appealing alternative, since they are capable of explaining key features of survey expectations data such as disagreement in forecasts between agents. In this work, we use inflation expectations data for professional forecasters and consumers in order to test the predictions of two classes of informational rigidities models: (i) sticky information and (ii) imperfect information. In the first type of model, agents can update their information sets only infrequently, but when doing so they acquire full information; in the second type, agents can update continuously, but only observe a noisy signal about the state of economic variables. One can distinguish between these two classes because they yield conflicting predictions about the conditional responses of forecast moments to fundamental economic shocks. Therefore, an important part of this work deals with identification and estimation of structural shocks. In performing the tests, we are not able to find evidences that support informational rigidities, at least not in the setting suggested by these models. Likewise, we cannot find support to a model in which agents have full-information, but heterogeneous loss functions about forecast errors. Surprisingly, we find the same results for professional forecasters and consumers. It is worth noting, however, that the consumer expectations measures used have several shortfalls.
37

Autoridades monetarias, divida externa e haveres financeiros : Brasil, anos setenta

Kilsztajn, Samuel 30 November 1984 (has links)
Orientador: Luiz Gonzaga de Mello Belluzzo / Tese (doutorado)-Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia / Made available in DSpace on 2018-07-13T20:36:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Kilsztajn_Samuel_D.pdf: 4967847 bytes, checksum: 253b926e9a24d2e0fe553831cf7357a6 (MD5) Previous issue date: 1984 / Resumo: Não informado / Abstract: Not informed. / Doutorado / Doutor em Economia
38

Influência de política monetária e choques de oferta/demanda na correlação entre retorno de ações e inflação: caso brasileiro

Naccache, Flávio Fernandes 05 February 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2010-04-20T21:00:35Z (GMT). No. of bitstreams: 3 flavionaccacheturma2004.pdf.jpg: 34194 bytes, checksum: 57f8816c9144f717b9085b2802911467 (MD5) flavionaccacheturma2004.pdf: 604278 bytes, checksum: af3fd3bafa2f3f6b92e33ed750d463d9 (MD5) flavionaccacheturma2004.pdf.txt: 51062 bytes, checksum: e1b4972e24df2eb46540e026a51474ad (MD5) Previous issue date: 2007-02-05T00:00:00Z / A literatura sugere que a correlação entre retorno de ativos e inflação depende tanto da política monetária quanto da importância relativa entre os choques de oferta e monetários. Este trabalho estima a importância destes dois fatores para a economia brasileira no período entre 1968 e 2005.
39

Ensaios sobre a meta de inflação ótima para o Brasil / Optimal inflation target for the Brazilian economy

Toledo, Marcelo Gaspari Cirne de 22 March 2011 (has links)
O regime de meta para a inflação foi adotado por um amplo conjunto de países nos últimos anos. Evidentemente, a definição da meta de inflação a ser perseguida é parte essencial do regime. O presente trabalho pretende contribuir para o debate sobre a meta ótima para o Brasil. O trabalho está dividido em três ensaios que, por caminhos diversos, buscam estimar quantitativamente os custos e benefícios de diferentes metas de inflação para a economia brasileira. O foco é sobre os efeitos de longo prazo de diferentes metas, uma vez que esses são mais relevantes do que os possíveis custos de ajustamento para uma eventual nova meta de inflação. O primeiro artigo aborda a questão sobre a meta de inflação ótima para o Brasil por meio da perda de bem estar medida pela demanda de moeda, um canal clássico considerado pela literatura. O segundo avalia a relação entre o nível e a incerteza sobre a inflação futura, utilizando para tanto modelos para a estimação da variância condicional da inflação, as expectativas de inflação relatadas por analistas econômicos e medidas de inflação implícita em preços de ativos. O terceiro artigo apresenta um enfoque mais teórico e estrutural, apresentando um modelo no qual existe um trade-off para a meta de inflação e calibrando esse modelo para obter estimativas da meta ótima para a economia brasileira. O modelo considera, de um lado, a perda de bem estar causada pela inflação através da demanda de moeda e, de outro, o benefício pela redução da perda de eficiência econômica ocasionada pela rigidez dos salários nominais. Concluímos que a análise exposta no presente trabalho sugere que, tendo em vista a redução da incerteza macroeconômica na economia brasileira nos últimos anos, haveria motivos também para uma redução gradual da meta de inflação. Contudo, também aponta que não se deve buscar metas muito baixas, uma vez que o benefício adicional em se reduzir a meta de inflação é relativamente pequeno quando já se está em um nível de inflação baixo. / Inflation targeting regimes have been adopted by a large number of countries in recent years. Obviously, the definition of the actual inflation target to be pursued is an essential part of this regime. This work aims to make a contribution to the debate about the optimal target for Brazil. The three essays follow different paths in an attempt to estimate the quantitative costs and benefits of the different inflation targets for the Brazilian economy. The focus is on the long-term effects of the different targets as these are more important than the possible costs during the transition towards the new inflation target. The first article discusses the optimal inflation target based on the welfare loss measured by the money demand function, a classic channel highlighted in the literature. The second assesses the relation between the level and uncertainty of future inflation. We investigate this issue with the use of econometric models to estimate the conditional variance of inflation, of inflation expectations reported by professional economic analysts and of break-even inflation rates. The third article presents a more theoretical and structural focus. We present a model in which there is a trade-off for the inflation target and this model is calibrated to obtain estimates of the optimal target for the Brazilian economy. On one hand, the model considers the welfare loss caused by inflation through money demand and, on the other, the benefit from the reduced frequency of periods in which a downward nominal wage restriction binds. Our conclusion is that the analysis presented suggests that, considering the lower macroeconomic uncertainty observed in Brazil in the recent years, there would be reasons for a gradual reduction in the inflation target. However, it also suggests that very low targets should not be set as the additional benefit in reducing the inflation target is relatively small once the inflation target has already been set at a low level.
40

Moeda e inflação: a questão da casualidade

Marques, Maria Silvia Bastos 22 November 1982 (has links)
Made available in DSpace on 2008-05-13T13:16:25Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 1982-11-22

Page generated in 0.0838 seconds