• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 588
  • 27
  • 9
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • Tagged with
  • 638
  • 265
  • 180
  • 114
  • 105
  • 84
  • 78
  • 76
  • 70
  • 59
  • 55
  • 52
  • 48
  • 46
  • 45
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Respostas neuromusculares do músculo vasto lateral ao método da pré-exaustão adaptado

Rocha Júnior, Valdinar de Araújo 05 August 2008 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, 2008. / Submitted by Fernanda Weschenfelder (nandaweschenfelder@gmail.com) on 2009-09-22T16:57:41Z No. of bitstreams: 1 2008_ValdinairARJunior.pdf: 1334155 bytes, checksum: c0bf95a569bad5631bd2736de32af7d8 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2010-02-03T12:34:20Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_ValdinairARJunior.pdf: 1334155 bytes, checksum: c0bf95a569bad5631bd2736de32af7d8 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-02-03T12:34:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_ValdinairARJunior.pdf: 1334155 bytes, checksum: c0bf95a569bad5631bd2736de32af7d8 (MD5) Previous issue date: 2008-08-05 / O objetivo do estudo foi verificar se a pré-exaustão realizada em exercício mono-articular de baixa intensidade é uma forma eficaz de recrutar maior o número de unidades motoras no exercício multi-articular subseqüente. A eletromiografia foi registrada no vasto lateral de nove sujeitos (23,33 ±3,46 anos) por meio de um arranjo linear de eletrodos. Na pré-exaustão de baixa intensidade (P30) foram realizadas 15 extensões unilaterais de joelho seguidas de 15 repetições de leg press 45° com cargas de 30 e 60% de 1 repetição máxima (RM), respectivamente. Na pré-exaustão de alta intensidade (P60) a mesma seqüência foi executada, porém a carga dos dois movimentos foi de 60% de 1 RM. Uma série simples de 15 repetições leg press 45° foi utilizada como exercício controle (C). O valor RMS e a velocidade de condução foram estimados para cada repetição e a partir desses valores foram calculadas regressões lineares. As inclinações das retas foram normalizadas por seus valores inicias e comparadas por meio de uma ANOVA de medidas repetidas. As maiores inclinações do RMS de P30 e P60 em relação a C (p<0,05) sugerem maior recrutamento de unidades motoras nas séries de pré-exaustão. Não houve diferença significativa entre as inclinações da velocidade de condução de P30, P60 e C. A série P30 é mais indicada para o treinamento, pois permite maior controle do volume no exercício multi-articular. __________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The aim of study was to verify if the pre-exhaustion performed at a single-joint exercise with low intensity is an effective method to recruit a large number of motor units in the subsequent multi-joint exercise. The electromyography was recorded from vastus lateralis of nine subjects (23,33 ±3,46 years) by a linear array of electrodes. The low intensity pre-exhaustion (P30) was a combination of 15 unilateral knee extensions with 15 unilateral repetitions of leg press 45° performed at 30 and 60% of 1 repetition maximum (1 RM), respectively. In the high intensity pre-exhaustion (P60), the same combination was performed, but at 60% of 1 RM for both exercises. A single set of 15 repetitions of leg press 45° was analyzed as control exercise (C). The RMS and the conduction velocity were estimated for each repetition and then fit with a regression line. The slopes of regression line were normalized by their initial values and then compared by one way ANOVA for repeated measures. The higher RMS slopes of P30 and P60 suggest a higher recruitment of motor units. There was no difference in the conduction velocity slopes of P30, P60 and C. The low intensity pre-exhaustion is more indicated for training due to the fact it allows a better control of volume in the multi-joint exercise.
22

O uso do laser de arsenieto de gálio (AS-GA) no processo de reparação muscular do rato

Vale, André Luiz Maia do 10 November 2008 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2008. / Submitted by Rosane Cossich Furtado (rosanecossich@gmail.com) on 2010-02-17T21:35:36Z No. of bitstreams: 1 2008_AndreLuizMaiaVale.pdf: 846312 bytes, checksum: 5647a6cbb4cf461db2a7ce02be5ba2c6 (MD5) / Approved for entry into archive by Lucila Saraiva(lucilasaraiva1@gmail.com) on 2010-02-19T22:46:47Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_AndreLuizMaiaVale.pdf: 846312 bytes, checksum: 5647a6cbb4cf461db2a7ce02be5ba2c6 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-02-19T22:46:47Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_AndreLuizMaiaVale.pdf: 846312 bytes, checksum: 5647a6cbb4cf461db2a7ce02be5ba2c6 (MD5) Previous issue date: 2008-11-10 / Na área da Fisioterapia, buscamos avaliar e reabilitar diversos tipos de afecções, dentre elas as lesões musculares que talvez sejam as mais estudadas. Os recursos utilizados para promover o processo de reparação dessas lesões são diversos, destacando-se a utilização do LASER de baixa potência. Seus efeitos reparativos já são reconhecidos em alguns tecidos, porém, no tecido muscular, ainda não são evidentes. O objetivo do presente estudo foi investigar o processo de reparação do tecido muscular em ratos utilizando 3 doses diferentes do laser de Arsenieto de Gálio (As-Ga) em dois períodos distintos (7 e 14 dias). Para isso, foram utilizados 64 ratos da raça Wistar com peso médio de 379,8 g (269,6g a 450,8g), distribuídos em dois grupos: grupo “A”, tratamento/controle por sete dias, e grupo “B”, tratamento/controle por 14 dias. Esses por sua vez foram subdivididos em grupos de tratamento com doses de 4, 8 e 20 joules/cm2 e grupo controle. Para provocar a lesão muscular, foram realizadas incisões cirúrgicas no dorso de todos os animais retirando-se um fragmento de pele e músculo, com um punch de biópsia de 3 mm de circunferência. Vinte e quatro horas após a operação foi iniciado o tratamento dos animais. O grupo controle recebeu simulações do tratamento. O grupo “A” recebeu tratamento/simulação por sete dias consecutivos enquanto que os do grupo “B” por 14 dias consecutivos. Após esse período, os animais foram eutanasiados e o músculo foi removido para análise. A análise histopatológica foi realizada a contagem de fibras musculares reparadas. Os resultados apresentaram diferenças estatísticas (p < 0,05) no grupo “A” (7 dias), entre os animais que receberam o tratamento com o laser, para os animais do grupo controle. Porém os animais do grupo “B” (14 dias), não foram observados diferenças significantes entre os grupos. Comparando as diferentes doses do laser, não foram observadas diferenças significantes em nenhum dos períodos avaliados. Esses resultados indicam que o tratamento do laser de As-Ga melhora a reparação do tecido muscular, especialmente na primeira semana após o trauma. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / In the area of the Phisicalterapy, we search to evaluate and to rehabilitate diverse types of affections, amongst them the muscular injuries that are perhaps studied. The used resources to promote the process of repairing of these injuries are diverse, being distinguished it use of the LASER of low power. Its reparations effect already are recognized in some tissues, however, in the tissue muscular, not yet they are clear. The objective of the present study was to investigate the process of repairing of the tissue muscular in rats being used 3 different doses of the Gallium Arsenide laser (As-Ga) in two distinct periods (7 and 14 days). For this, 64 rats of the Wistar race had been used with average weight of 379,8 g (269,6g a 450,8g), distributed in two groups: group “”, treatment/control per seven days, and group “B”, treatment/control per 14 days. These in turn had been subdivided in groups of treatment with doses of 4, 8 and 20 joules/cm2 and group have controlled. To provoke the muscular injury, the animals had been carried through surgical incisions in the back of all and left one break up of skin and muscle, with one punch of biopsy of 3 mm of circumference. Twenty and four hours after the operation was initiated the treatment of the animals. The group control received simulation from the treatment. The group “A” received treatment/simulation per seven days consecutive whereas from group “B” per 14 days consecutive. After this period, the animals had been died and the muscle was removed for analysis. The histopathological analysis was carried through the repaired muscular staple fibre counting. The results had presented statistical differences (p < 0,05) in the group “A” (7 days), between the animals that had received the treatment with the laser, for the animals of the group have controlled. However the animals of group “B” (14 days), had not been observed significant differences between the groups. Comparing the different doses of the laser, significant differences in none of the evaluated periods had not been observed. These results after indicate that the treatment of the laser of As-Ga improves the repairing of the tissue muscular, especially in the first week the trauma.
23

Mangas compressivas : efeitos no desempenho neuromuscular e metabólico / Compressive sleeves : effects on neuromuscular and metabolic performance

Martorelli, Saulo Santos 24 July 2012 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-graduação Stricto-Sensu em Educação Física, 2012. / Submitted by Alaíde Gonçalves dos Santos (alaide@unb.br) on 2012-10-09T15:32:09Z No. of bitstreams: 1 2012_SauloSantosMartorelli.pdf: 1389202 bytes, checksum: 1a4ee8256ab1c86e54fa5e9a75035475 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2012-10-11T14:32:11Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_SauloSantosMartorelli.pdf: 1389202 bytes, checksum: 1a4ee8256ab1c86e54fa5e9a75035475 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-10-11T14:32:11Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_SauloSantosMartorelli.pdf: 1389202 bytes, checksum: 1a4ee8256ab1c86e54fa5e9a75035475 (MD5) / OBJETIVO: Avaliar os efeitos da utilização de mangas compressivas nas respostas neuromusculares e metabólicas decorrentes de uma sessão de treinamento de potência em jovens. MÉTODOS: Participaram do estudo 15 homens (23,07 ± 3,92 anos; 76,13 ± 7,62 kg; 1,77 ± 0,06 m) praticantes de treinamento com pesos. Os voluntários foram submetidos a duas sessões de familiarização e de teste de uma repetição máxima. Em seguida, foram realizadas sessões distintas de treinamento de potência com uso de mangas de compressão gradual (PMC) e mangas sem compressão (PMS), em ordem contrabalanceada. O protocolo de treinamento foi composto por seis séries de seis repetições no supino reto com 50% da carga de 1RM. A análise estatística foi realizada por meio de uma ANOVA fatorial de medidas repetidas 2 x 6 [protocolo (PMC e PMS) X séries (1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª e 6ª)] para os valores de Potência Muscular (POT) Média e Pico; uma ANOVA fatorial de medidas repetidas 2 x 3 [protocolo (PMC e PMS) X tempo (PRÉ, PÓS e 30MIN PÓS)] para análise da concentração de Lactato (La); uma ANOVA fatorial de medidas repetidas 2 x 2 [protocolo (PMC e PMS) x tempo (PRÉ e PÓS)] para análise da Eletromiografia (EMG), Taxa de Desenvolvimento de Força (TDF) e Força Isométrica. Utilizou-se o post-hoc LSD. Para a análise do número de repetições no Teste de Resistência de Força (TRF) foi utilizado o teste-t pareado. O nível de significância adotado foi de _ = 0,05. RESULTADOS: Não foram encontradas diferenças significativas na realização de uma sessão de treinamento de potência entre os protocolos PMC e PMS. A POT Média e Pico apresentaram queda significativa no decorrer das séries (p<0,05). A concentração de La apresentou aumento no momento PÓS (p<0,05) quando comparado aos momentos PRÉ e 30MIN PÓS. A ativação muscular não foi diferente entre os momentos PRÉ e PÓS (p>0,05) para nenhum dos músculos analisados. A TDF apresentou queda entre os momentos PRÉ e PÓS apenas nos intervalos de 0- 50 (p=0,02) e 0-100ms (p=0,006). A Força Isométrica apresentou queda do momento PRÉ para o momento PÓS (p=0,001). O número de repetições no TRF não foi diferente entre os protocolos (p=0,906). CONCLUSÃO: Os principais resultados mostram não haver efeitos positivos nas variáveis analisadas decorrentes do uso de mangas compressivas durante treinamento de potência em jovens praticantes de treinamento com pesos. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / PURPOSE: Evaluate the neuromuscular and metabolic effects of wearing graduated compression sleeves on power training session in young men. METHODS: Fifteen practicing wheigth training men (23.07 ± 3.92 years; 76.13 ± 7.62 kg; 1.77 ± 0.06 m) participated in this study. Volunteers performed two maximum strength testing and familiarization sessions. Then were performed separate power training sessions with compression sleeves (CSP) and no compression sleeves (NCP), in a counterbalanced order. The training protocol consisted in six sets of six repetitions with a load 50% of 1MR. Statistical analysis was performed by means of a factorial ANOVA for repeated measures 2 x 6 [protocol (CSP and NCP) X set (1st, 2nd, 3th, 4th, 5th and 6th)] for mean and peak power analysis; a factorial ANOVA for repeated measures 2 x 3 [protocol (CSP and NCP) X time (PRE, POST e 30MIN POST)] for La analysis; a factorial ANOVA for repeated measures 2 x 2 [protocol (CSP and NCP) x time (PRE e POST) for EMG, Rate of Force Development (RFD) and isometric strength analysis. The LSD post hoc test was used. For the number of repetition performed in RST analysis was used paired t-test. The significance level was set to _ = 0.05. RESULTS: There were no significant differences in conducting a power training session between PMC and PMS protocols. The Mean and Peak Power decreased significantly along the series (p<0.05). The La concentration showed higher levels at POST (p<0.05) when compared to PRE and 30MIN POST time. The muscle activation was not different between PRE and POST time (p>0.05) for none of the muscles analyzed. The RFD showed lower values at POST time only for 0-50 (p=0.02) and 0-100ms (p=0.006) intervals. Isometric strength decreased from PRE to POST time (p=0.001). The number of repetitions in the TRF was no different between protocols (p=0.906). CONCLUSION: The main results show no positive effects on variables resulting from the use of compression sleeves on power training session in young trained men.
24

Efeitos agudos de diferentes manipulações de pré-fadiga dos músculos antagonistas nas respostas neuromusculares dos agonistas

Carregaro, Rodrigo Luiz 02 September 2011 (has links)
Tese (doutorado)–Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2011. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2011-10-24T13:00:32Z No. of bitstreams: 1 2011_RodrigoLuizCarregaro.pdf: 4145276 bytes, checksum: 3061d642af5721519f6b764274a48576 (MD5) / Approved for entry into archive by Elzi Bittencourt(elzi@bce.unb.br) on 2011-10-24T14:08:07Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_RodrigoLuizCarregaro.pdf: 4145276 bytes, checksum: 3061d642af5721519f6b764274a48576 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-10-24T14:08:07Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_RodrigoLuizCarregaro.pdf: 4145276 bytes, checksum: 3061d642af5721519f6b764274a48576 (MD5) / Objetivos. Avaliar os efeitos agudos de três protocolos de pré-ativação dos músculos antagonistas (flexores do joelho) no desempenho neuromuscular do músculo agonista, durante a realização do exercício isocinético concêntrico de extensão do joelho realizado com séries múltiplas. Materiais e Métodos. A amostra foi composta por 24 indivíduos sadios do gênero masculino, com idade compreendida entre 18 e 35 anos. Os voluntários compareceram em 4 momentos distintos, com um intervalo de no mínimo 72hs entre cada momento, nos quais foram submetidos a 3 protocolos de exercício resistido, com 4 séries de 10 repetições a 60°.s-1 e intervalo de 1 minuto entre cada série: 1) Contração Recíproca (CR): exercício isocinético concêntrico recíproco de antagonistas/agonistas (1 repetição de flexão do joelho [FJ] imediatamente seguido por 1 repetição de extensão do joelho [EJ]), 2) Super Série (SS): exercício concêntrico alternado dos antagonistas/agonistas (10 repetições de FJ seguida por 10 de EJ) e 3) Tradicional (TRAD): 4 séries de FJ seguidas pelas 4 séries de EJ. Os protocolos foram realizados em um dinamômetro isocinético e utilizou-se um eletromiógrafo portátil para monitorar os músculos vasto medial (VM) e bíceps femoral (BF). As variáveis analisadas foram o torque, trabalho, tempo de duração da fase isocinética (TFI), taxa de desenvolvimento de aceleração (TDA), ativação do VM (RMS) e co-ativação do BF, índice de fadiga muscular (FInsm5) e concentração sanguínea de lactato (LAC, coletada em 4 momentos: em repouso; imediatamente após o término do exercício; 3 minutos e 5 minutos decorridos do final da execução de cada protocolo de treinamento). Utilizou-se a ANOVA para medidas repetidas com teste post-hoc de Tukey para verificar a diferença entre os 3 protocolos e interações entre as variáveis. Resultados. Não houve diferença significante entre protocolos para o torque e TDA (P>0,05). Em relação ao trabalho, foi encontrada uma diferença significante entre o CR/TRAD, na 4ª série (P<0,05). Para o TFI, não foram encontradas diferenças entre protocolos (P>0,05), entretanto, os achados da análise intra-protocolos demonstraram que o CR conseguiu manter o TFI ao longo do exercício, ao contrário do SS e TRAD, que apresentaram maiores quedas. Não houve diferenças no RMS do VM e coativação do BF entre protocolos, entretanto, a ativação muscular do VM apresentou aumentos ao longo do exercício, para todos os protocolos (P<0,05). Tanto a FInsm5 quanto a LAC foram significativamente maiores no protocolo SS em comparação ao TRAD e CR (P<0,05). Conclusão. As três diferentes modalidades de pré-ativação dos músculos antagonistas proporcionam taxas similares de geração de força extensora do joelho. Entretanto, os achados apontam para uma maior eficiência da modalidade CR, considerando a maior capacidade de trabalho e um melhor aproveitamento da resistência imposta, como indicado pelo maior TFI. Por outro lado, a realização de exercícios na modalidade da supersérie parecer ser menos eficiente, ao impor maiores níveis de fadiga muscular e um maior estresse metabólico. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / Objectives. To evaluate the acute effects of three antagonist muscles (knee flexors) pre-activation protocols in the neuromuscular performance of the agonist muscle, during knee extension concentric isokinetic exercise performed with multiple sets. Materials and Methods. The sample consisted of 24 healthy male subjects, aged between 18 and 35. Volunteers attended on four separate moments, with an interval of at least 72 hours between each moment, in which performed three resistance exercise protocols, with 4 sets of 10 repetitions at 60°.s-1 and 1 minute between each set: 1) Reciprocal Contraction (RC): isokinetic concentric exercise of antagonists/agonists in a reciprocal manner (a repetition of knee flexion [KF] immediately followed by a repetition of knee extension [KE]), 2) Superset (SS): concentric exercise of antagonists/agonists in an alternate manner (10 repetitions of KF followed by 10 KE) and 3) Traditional (TRAD): 4 KF series followed by four sets of KE. Protocols were performed on an isokinetic dynamometer, and a portable electromyography was used to monitor the vastus medialis (VM) and biceps femoris (BF). Variables were: torque, work, load range (LR), rate of acceleration development (RAD), activation of the VM (RMS) and BF co-activation, fatigue index (FInsm5) and blood lactate concentration (BLC, collected in four occasions: at rest, immediately after exercise, 3 minutes and 5 minutes after the final completion of each training protocol). A repeated measures ANOVA with Tukey post-hoc test was used to detect differences among the three protocols and interactions between variables. Results. There was no significant difference between protocols for torque and RAD (P>0.05). In relation to work, a significant difference was found between RC/TRAD, at the 4th set (P<0.05). For LR, no differences were found between protocols (P>0.05), however, findings of intraprotocol analysis showed that CR was able to maintain the LR during the exercise, unlike SS and TRAD, which had a higher decay. There were no differences in the RMS of the VM and BF co-activation between protocols, however, activation of the VM muscle showed increases over the exercise, for all protocols (P<0.05). Both FInsm5 and BLC were significantly higher in SS compared to the TRAD and CR (P<0.05). Conclusion. The three different forms of antagonist muscles pre-activation order provided similar rates of knee extensor torque. However, findings points out to a greater efficiency of the RC mode, considering the greater work capacity and a better use of the imposed resistance, as indicated by higher LR values. On the other hand, performance of exercises in a superset mode seems to be less efficient, considering the higher levels of muscle fatigue and a high metabolic stress.
25

Treinamento isocinético de curta duração : efeitos de um protocolo de ações musculares recíprocas entre agonistas e antagonistas / Short-term isokinetic training : effects of a reciprocal action protocol between agonist and

Cunha, Rafael Rodrigues da 11 August 2011 (has links)
Dissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, 2011. / Submitted by Washington da Silva Chagas (washington@bce.unb.br) on 2012-02-02T20:49:08Z No. of bitstreams: 1 2011_RafaelRodriguesdaCunha.pdf: 3435180 bytes, checksum: c6419bb03f85459a196da8a355146db1 (MD5) / Approved for entry into archive by Elzi Bittencourt(elzi@bce.unb.br) on 2012-02-07T10:01:10Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_RafaelRodriguesdaCunha.pdf: 3435180 bytes, checksum: c6419bb03f85459a196da8a355146db1 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-07T10:01:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_RafaelRodriguesdaCunha.pdf: 3435180 bytes, checksum: c6419bb03f85459a196da8a355146db1 (MD5) / Introdução: Programas de treinamento baseados na aplicação de exercícios resistidos podem ser considerados um dos meios mais eficazes para gerar adaptações que determinam a melhora da capacidade funcional do sistema neuromuscular. A este contexto somam-se os achados de estudos que têm demonstrado a eficiência de treinamentos de curta duração (variando desde 1-3 sessões até 4-6 semanas de duração), os quais apresentam grande potencial e representam boa alternativa para profissionais de reabilitação e da área desportiva. Considerando a literatura sobre o fenômeno responsável pelo aumento de força e desempenho nas fases iniciais de treinamento e o propósito de se alcançar melhores resultados em concomitância com a diminuição do tempo e do número de sessões, torna-se importante o estudo do treinamento isocinético de curta duração e seus efeitos, não só na geração de torque, mas também em outras variáveis que traduzam o desempenho neuromuscular. Objetivo: Avaliar e comparar os efeitos de um treinamento isocinético, de ações recíprocas (REC), de curta duração, no desempenho neuromuscular dos extensores do joelho em homens jovens. Metodologia: Fizeram parte deste estudo 29 homens ((21.1 ± 2.3 anos; 73.3 ± 9.2 kg; 1.76 ± 0.1m; 23.6 ± 2.6 kg/m2) aleatorizados em 3 grupos: 1) Grupo Controle (CON=8) - foram submetidos somente às avaliações pré e pós-treinamento; 2) Grupo Recíproco (REC=10) - foram submetidos a um protocolo de exercício recíproco de antagonistas/agonistas (1 repetição de flexão do joelho [FJ] imediatamente seguido por 1 de extensão do joelho [EJ]); e 3) Grupo Tradicional (TRA=11) - foram submetidos a um protocolo de treinamento isocinético somente de EJ. O treinamento foi constituído por 3 sessões separadas por 72 horas, com 4 séries de 10 repetições isocinéticas concêntricas máximas a 60°.s-1 e 1 minuto de intervalo de recuperação entre as séries. As avaliações foram caracterizadas por 2 séries de 4 repetições isocinéticas concêntricas de extensão do joelho em 2 velocidades: (1) lenta (60°.s-1) e (2) intermediária (180°.s-1). Essas avaliações foram realizadas pré e após 72h da 3ª sessão de treinamento. Sinal eletromiográfico dos músculos vasto medial (RMSVM) e bíceps femoral (RMSBF) foram registrados pré- e pós-treinamento. O pico de torque (PT), trabalho total (TT), taxa de desenvolvimento de aceleração (TDA), Ângulo e Tempo para o pico que torque (TempoPT, ÂnguloPT) e Coativacão foram as variáveis dependentes do estudo. Utilizou-se uma Análise de Variância (ANOVA) 3 x 2 (protocolos x momentos) com o teste post-hoc de Tukey, com o intuito de se verificar diferenças nas variáveis dependentes. Resultados: Foram encontrados ganhos significativos para o PT na velocidade de 60°.s-1 (REC e TRA) e 180°.s-1 (REC) após 3 sessões de treinamento. O PT do REC foi significativamente maior que TRA e CON na velocidade de treinamento (60°.s-1). Não houve diferença significativa no TT para ambos os grupos e velocidades. A TDA foi maior para os grupos REC e TRA a 60°.s-1 e somente TRA a 180°.s-1. Não foi verificado mudanças na RMSVM em ambos os grupos e velocidade, e no RMSBF somente o TRA obteve diferença significativa a 60°.s-1, sem modificação a 180°.s-1. A co-ativação teve queda no REC e TRA, no entanto, somente foi verificado significância a 60°.s-1, no TRA. O TempoPT foi menor a 60°.s-1 e 180°.s-1 para REC e somente a 180°.s-1 para TRA. O ÂnguloPT não foi modificado em nenhum dos grupos e velocidades. O CON não apresentou modificação em nenhuma das variáveis estudadas. Conclusão: Os resultados indicam que 3 sessões de treinamento isocinético foram suficientes para induzir ganhos de força (REC e TRA), entretanto, o REC, apresentou transferência nos ganhos de força para a velocidade não treinada em jovens universitários. Sugere-se, neste caso, a inclusão de exercícios com contrações recíprocas de músculos agonistas e antagonistas. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT / Introduction: Training programs based on the application of resistance exercise can be considered one of the most effective means for generating adaptations that determine the improvement in functional capacity of the neuromuscular system. In this context add to the findings of studies that have demonstrated the effectiveness of short-term training (sessions ranging from 1-3 up to 4-6 weeks of duration), which have great potential and represent a good alternative for rehabilitation and professionals of the sports area. Considering that little is known about the reasons for increased strength and performance in the early stages of training and purpose to achieve better results in conjunction with the reduction of time and number of sessions, it is important the study of short-term isokinetic training and its effects, not only in generating torque, but also other variables that reflect neuromuscular performance. Objective: To evaluate and compare the effects of a short duration isokinetic training of reciprocal actions (REC) in neuromuscular performance of the knee extensors in young men. Methodology: The sample comprised 29 men (21.1 ± 2.3 years, 73.3 ± 9.2 kg, 1.76 ± 0.1m, 23.6 ± 2.6 kg/m2)randomized into 3 groups: 1) control group (CON = 8) - were submitted only to the pre-and posttraining evaluations, 2) Reciprocal Group (REC = 10) - underwent a reciprocal protocol of antagonists / agonists exercise (a repetition of knee flexion [KF] immediately followed by an extension of the knee [KE]), and 3) Traditional Group (TRA = 11) - underwent an isokinetic training protocol only KE. The training consisted of three sessions separated by 72 hours, with 4 sets of 10 maximal isokinetic concentric 60o.s-1 and 1 minute of rest interval between sets. The evaluations were characterized by two sets of 4 repetitions of isokinetic concentric knee extension at two speeds: (1) slow (60°.s-1) and (2) intermediate (180°.s-1).These assessments were performed 72 hours after the 3rd training session. Electromyographic signal of the vastus medialis (RMSVM) and biceps femoris (RMSBF) were recorded pre- and post-training. The peak torque (PT), total work (TW), rate of acceleration development (RAD), angle and time to peak torque (TimePT, AnglePT) and coactivation (%) were the dependent variables of the study. We used an analysis of variance (ANOVA) 3 x 2 (protocol x time) for repeated measures, with posthoc Tukey, in order to determine differences in dependent variables. Results: We found significant gains for the PT at 60o.s-1 (REC and TRA) and 180o.s-1 (REC) after three training sessions. The PT of the REC was significantly higher than CON and TRA in the speed of training (60o.s-1). There was no significant difference in the TW for both groups and speeds. The RAD was greater for TRA and REC at 60o.s-1 and only TRA for 180o.s-1. There was no change in RMSVM for both groups and speed and RMSBF only TRA have significant difference obtained at 60o.s-1 but not at 180o.s-1. The co-activation had a decrease in REC and TRA, however, significance was only observed at 60o.s-1 in the TRA. The TimePT was lower than 60°.s-1 and 180°.s-1 to REC and only 180°.s-1 to TRA.The AnglePT was not changed in either group and speeds. The CON showed no change in the variables studied. Conclusion: The results indicate that three training sessions were sufficient to induce isokinetic strength gains (REC and TRA), however, the REC had better results compared to the TRA in university students. It is suggested in this case, the inclusion of exercises with reciprocal contractions of agonist and antagonist muscles in training programs and short-term rehabilitation.
26

Influência da obstrução e hiperinsuflação pulmonar na atividade dos músculos respiratórios e mobilização de volumes pulmonares.

SILVA, Thayse Neves Santos January 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:53:02Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo5191_1.pdf: 4289586 bytes, checksum: 1dcb4dbe332eb5e2e33ea6dcf14f8d67 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2006 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Os padrões ventilatórios adotados durante testes de resistência muscular têm sido alvo de vários estudos. No entanto, até o momento, os trabalhos comparando a contratilidade muscular e sua eficiência mecânica no sistema respiratório de pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) são escassos. O objetivo desse estudo foi avaliar a influência da obstrução e hiperinsuflação pulmonares na atividade dos músculos respiratórios e mobilização de volumes pulmonares. Foram avaliados 22 indivíduos de ambos os sexos sendo 14 pacientes portadores de DPOC (VEF1 = 54,1 ± 15,9 % predito) e 8 voluntários (Controle, VEF1 = 98,5 ± 17,6 % predito) e de idades 63,2 ± 11,3 (DPOC) e 56,5 ± 7,9 (Controle). Os voluntários foram submetidos ao teste de força (Pressão Inspiratória Máxima - Pimáx) e de resistência (Teste com Carga Incremental), sendo mensurada a atividade eletromiográfica do músculo escaleno, esternocleidomastoideo e diafragma, sendo também avaliada a estratégia ventilatória durante o teste incremental. Os dados foram analisados utilizando-se: teste t Student ou Mann Whitney, 2-way ANOVA, ANOVA de medidas repetidas seguidos pelo teste de Tukey como pos hoc. Correlação de Spearman foi utilizada para identificar associações entre variáveis espirométricas, atividade eletromiográfica e volumes expirados durante teste com carga incremental. Apesar dos menores níveis Pimáx no grupo DPOC, a atividade eletromiográfica foi similar a do grupo controle. Além disso, a adição de cargas apenas alterou a atividade do músculo escaleno e, com cargas equivalentes a 60% da Pimáx observou-se predominância da atividade acessória na ventilação pulmonar. Os volumes inspiratórios e expiratórios durante o teste incremental foram menores no grupo DPOC quando comparados com o controle. Em conclusão, os déficits de força e resistência dos músculos inspiratórios estão mais relacionados às alterações mecânicas do sistema respiratório do que às modificações na contratilidade dos músculos inspiratórios
27

Extensão resistida do joelho : influencia da posição do quadril e dos planos sagital e diagonal, na atividade eletromiografica

Bertochi, Mario Osvaldo 20 February 1997 (has links)
Orientador: Heloisa A. de Lima Castro / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-21T23:44:05Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Bertochi_MarioOsvaldo_M.pdf: 5555896 bytes, checksum: 66529352f274155f4650b665565bdfef (MD5) Previous issue date: 1997 / Resumo: o objetivo deste trabalho foi estudar eletromiograficamente os músculos reto da coxa, vasto medial e vasto lateral direito no movimento de extensão do joelho, nos planos Sagital, Diagonal I (abdução com rotação medial do quadril, com extensão do joelho até 180°, flexão dorsal e eversão do tornozelo e extensão e abdução dos dedos) e Diagonal II (adução com rotação lateral do quadril, extensão do joelho até 180°, flexão dorsal e inversão do tornozelo, extensão e abdução dos dedos), nas posições sentado e decúbito dorsal, nos 50% iniciais (50+) e nos 50% finais (50-) da amplitude de movimento, contra resistência mecânica de 100% da carga máxima. Foram estudados dez voluntários jovens do sexo masculino, com idade entre 17 a 21 anos, sem história de alterações neuromusculares ou articulares, não sedentários e de antropometria semelhante. Os registros foram obtidos, utilizando-se um módulo de aquisição de sinais biológicos marca Lynx de quatro canais e um software específico (AQDADOS-Lynx). Os sinais eletromiográficos foram captados por eletrodos de superficie - DANTEC. A análise dos sinais foi efetuada através do programa denominado AQDADOS que forneceu o valor eficaz. Os registros eletromiográficos foram normalizados pela contração isométrica voluntária máxima (C.I.V.M.). Os dados relativos a angulação do movimento do joelho, foram obtidos através da cinematografia. A resistência mecânica foi obtida através do equipamento denominado Sistema de Polias Simples. Os dados foram submetidos a análise estatística não paramétrica, empregando-se os testes de Wilcoxon e da Friedman. Os resultados demonstraram que na comparação entre os três músculos em estudo, o reto da coxa apresentou maior atividade eletromiográfica em todas as situações analisadas; em relação à amplitude de movimento, os músculos foram mais ativos no final do movimento de extensão do joelho, independentemente do plano e das posições do quadril; em relação à posição sentado e decúbito dorsal, no plano Oiagonal I, o músculo vasto medial apresentou maior atividade na posição sentado; em relação aos planos Sagital, Diagonal I e Oiagonal JI, os músculos em estudo apresentaram atividade eletromiográfica semelhante / Abstract: The aim of trus work was to study, using electromyography, the muscles: rectus femuris, vastus medialis, and right vastus lateralis. The studies were performed during the extension movement of the knee, in the Sagittal, Diagonal I (abduction with medial rotation of the hip, with knee extension up to 180°, dorsal flexion and eversion of the ankle and extension and abduction of the toes) and Diagonal II (adduction with lateral rotation of the hip, knee extension up to 180°, dorsal flexion and inversion of the ankle, extension and abduction of the toes) planes, in the seated and dorsal decubito positions, during the initial (50+) and final (50-) 50% ofthe movement amplitude, facing mechanical resistance of 100% of the maximum load. T en young male volunteers, ages between 17 and 21 years, no stationaries, with no history of neuromuscular or articular alterations, and similar anthropometry were studied. The records were obtained using a Lynx biological signal acquisition module with 4 channels and a specific software (AQDADOS-Lynx). The electromyographic signals were received by surface electrodes - DANTEC. The signals were analyzed through the AQDADOS program, and the effective value was obtained. The normalization of the electromyographic activity in each muscle was achieved by maximum volunteer isometric contraction (M.V.IC.). The data related to the angulation of the knee movement were obtained through cinematography, usíng an equipment calied Simple Pulley System as mechanical resistance. The data were analyzed using non parametric statístícs and the Wilcoxon and Friedman tests. The results showed that, in ali situatíons analyzed, the rectus femuris muscle presented the highest electromyographic actívity, comparing the three muscles studíed; regarding to the movement amplitude, the muscles were more active at the end of the knee extension movement, independent1y of the plane and hip posítions; in the Díagonal I plane, the vastus medialis muscle showed the highest activity in the seated position, compared to the dorsal decubíto. Electromyographic activity of the musc1es were similar in the Sagittal, Diagonal I and Diagonal II planes / Mestrado / Biologia e Patologia Buco-Dental / Mestre em Ciências
28

Analise eletromiografica dos musculos trapezio, porções superiores e inferiores e serratil anterior nos movimentos do ombro e da cintura escapular

Bonsi, Andrea Beatriz 07 March 1997 (has links)
Orientador: Heloisa Amelia de Lima Castro / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-22T03:04:50Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Bonsi_AndreaBeatriz_M.pdf: 2164801 bytes, checksum: f50bdfdc8d6562022c0f5d3c8cd73630 (MD5) Previous issue date: 1997 / Resumo: As porções superior e inferior do músculo trapézio e as 4a, sa e 6a digitações do músculo serrátil anterior foram estudadas eletromiograficamente em 10 indivíduos do sexo masculino, nos movimentos de ombro e da cintura escapular. Foram utilizados para esse estudo um Eletromiógrafo Nicolet e mini-eletrodos de superficie. Os registros mostraram que não houveram diferenças no comportamento das três digitações do músculo serrátil anterior. Na abdução e na flexão do ombro a porção superior do músculo trapézio atuou sinergicamente com o músculo serrátil anterior. Na abdução e adução horizontais não houve prevalência de nenhum dos músculos em estudo. Na translação vertical de elevação da escápula (elevação do ombro), a porção superior do músculo trapézio apresentou atividade preponderante sobre a porção inferior e o músculo serrátil anterior. Na translação vertical de abaixamento da escápula (depre~são do ombro) predominou a atividade da porçã? inferior do músculo trapézio sobre o músculo serrátil anterior, e a menor atividade foi apresentada pela porção superior do músculo trapézio / Abstract: The upper and lower portions ofthe trapezius muscle and the 4th, 5 th and 6 th bundles of the serratus anterior muscle, were studied electromyographicaly in 10 male adults individuaIs in shoulder andpectoral girdle movements. It was used for this study an Nicolet Electromyograph and mini surface electrodes. The registers did not show any differences in the behavior of the 3 bundles of the serratus anterior muscle. ln the abduction and flexion of the shoulder, the up portion of the trapezius acted simultaneously with the serratus anterior muscle. ln the horizontal abduction and adduction t41ere was not a prevalence of none of the muscles studied. ln vertical translation of elevation of the scapula (shoulder elevation), the upper portion of the trapezius muscle , presented a preponderant activity over the lower portion and over the bundle of the serratus anterior muscle. ln. the movement of vertical translation of lowering the scapula (shouder depression) predominated the activity of the shoulder portion of the trapezius muscle over the bundle of the serratus anterior muscle, and the lowest activity was present by the upper portion of the trapezius muscle / Mestrado / Biologia e Patologia Buco-Dental / Mestre em Ciências
29

Influencia do tipo de aleitamento na atividade eletrica dos musculos orbicular da boca : parte superior e mentoniano, na sucção de diferentes liquidos na fase da dentadura decidua

Jacinto, Suzane Rodrigues 31 May 2000 (has links)
Orientadores: Maria Beatriz Duarte Gavião, Fausto Berzin / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-26T03:30:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Jacinto_SuzaneRodrigues_M.pdf: 3698438 bytes, checksum: 15013e563943d7c8b1265e66df58e401 (MD5) Previous issue date: 2000 / Resumo: o objetivo dessa pesquisa foi avaliar a influência do tipo de aleitamento na atividade elétrica dos músculos orbicular bucal - parte superior e mentoniano, em 12 crianças, com boas condições de saúde bucal e geral, na faixa etária de 2,5 a 3,5 anos, divididas em 2 grupos: um composto de 6 crianças que foram amamentadas por pelo menos 6 meses; e outro composto de 6 crianças que não foram amamentadas ou que foram amamentadas no máximo até os 2 meses de idade. As atividades elétricas foram avaliadas nas sucções de água, iogurte e Chandelle (Nestlé). Utilizou-se eletrodos de superficie bipolares, tipo Beckman. Utilizou-se o sistema de aquisição de sinais (Condicionador de Sinais, modelo MCS-V2 da Lynx Tecnologia Eletrônica Ltda.) e Software Aqdados, versão 4.18 (Lynks Tecnologia Eletrônica Ltda). A análise dos dados foi feita a partir da curva do envoltório linear do sinal eletromiográfico e dos valores de RMS (raiz quadrada da média) absolutos, e analisados pelas rotinas EMG 11, EMG 12 e EMG 126 do programa MATLAB. Para a análise estatística foi utilizado o programa GraphPad Instal''', versão 3,01, Graph Pad Software, utilizando-se os testes Ko/mogorov-Smimov, Wi/coxon, Mann-Whitney, Kruska/-Wa//is, ANOVA (Análise de Variância) e teste t de Student pareado e não pareado. A partir dos resultados concluímos que, pela análise da curva do envoltório linear do sinal eletromiográfico, a amamentação influencia no estabelecimento do padrão de atividade elétrica dos músculos orbicular da boca - parte superior e mentoniano. Crianças não amamentadas apresentaram atividade elétrica maior estatisticamente signficitava para o músculo orbicular da boca - parte superior, na sucção de todos os líquidos em relação à crianças amamentadas, e o contrário para o músculo mentoniano. Ambos os grupos apresentaram maior atividade do músculo orbicular da boca - parte superior, com diferenças estatísticas significativas, na sucção de água, seguida de iogurte e por fim de Chandelle (Nestlé), enquanto o músculo mentoniano apresentou atividade elétrica significativamente maior na sucção de iogurte, seguido do ChandelIe (Nestlé) e por fim da água, nas crianças amamentadas e, nas crianças não amamentadas o mentoniano apresentou a seqüência Chandelle (Nestle), água e iogurte. Dentro de um mesmo grupo, a comparação entre os músculos mostrou atividade elétrica maior estatisticamente significativa do músculo mentoniano em relação ao músculo orbicular da boca ¿ parte superior, para o grupo de crianças amamentadas e, o contrário para crianças não amamentadas. A partir da análise dos valores de RMS absolutos houve diferença estatisticamente significativa somente entre ambos os grupos para a atividade do músculo orbicular da boca - parte superior que foi maior em relação ao músculo mentoniano, na sucção de iogurte. Não houve diferença estatisticamente significativa entre as outras variáveis citadas para a analise do envoltório linear / Abstract: The aim of this study was evaluate the influence of the breast and bottle­ feeding in the electrical activity of the orbicularis oris (upper) and mentalis musc1es in 12 children ftom 2,5 to 3,5 years old, with good systemic and oral health. The children were classified in two groups, one with 6 children who were breastfed during six month after birth and the second with 6 children who were not breastfed or at least breastfed till the second month after birth, The electrical activities were evaluated in sucking of water, yogurt, and chocolate cream, using two pairs ofbipolar surface electrodes. It was used the acquisition signal system (Condicionador de sinal, model MCS- V2, Lynx Tecnologia Eletrônica Ltda.) and Software Aqdados, version 4.18 (Links Tecnologia Electrônica Ltda). Data analysis was carried out by the linear envoltory curve and by the RMS (root mean square), using the EMGll, EMG12 and EMG126 MATLAB routines. For the statistical analysis were used GraphPad Instal, version 3,01 and Graph Pad Software, applying the Kolmogorov-Smirnov, Wilcoxon, Mann-Whitney, Kruskal-Wallis tests and ANOVA. In accordance with the results, the conc1usions were: by the linear envoltory analysis, breastfeeding influences establisment of the orbicular oris (upper) and mentalis musc1es electrical activity pattern. The orbicularis oris (upper) presented higher electrical activity statistically significant for children who were not breastfed and the mentalis showed higher activity in children who were breastfed, with alI beverages. The orbicularis oris presented higher electrical activity statistically significant for both groups in following decrease sequence: water, yogurt and chocolate cream, while the sequence for the mentalis musc1e was yogurt, chocolate cream and water for the breastfed group and chocolate cream, water and yogurt for the not breastfed group with statistical significant differences. In the same grouP. the comparison between the muscles, breastfed children showed higher electrical activity for the mentalis musc1e; than the orbicularis oris (upper), statistically significant. The other group presentec higher activity for the orbicularis oris (pper) in relation to the mentalis musc1e, witl statistical significant difference. By the RMS values there was statistical significan1 difference between the groups in relation to the orbicularis oris (upper) activity in the yogurt sucking, higher than the mentalis. There was not difference among the other variables as observed in the linear envoltory analysis / Mestrado / Fisiologia Oral / Mestre em Odontologia
30

Estudo eletromiografico dos musculos peitoral maior, deltoide e triceps do braço em individuos treinados em musculação

Leme, Marcos Antonio de Almeida 31 March 2000 (has links)
Orientadores: Mauro Gonçalves, Fausto Berzin / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-07-26T02:45:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Leme_MarcosAntoniodeAlmeida_D.pdf: 4063071 bytes, checksum: f6b863b3844528ceb94769ef2c4b1086 (MD5) Previous issue date: 1999 / Resumo: Diante da popularização da musculação, não só como treinamento desportivo mas como promotora de qualidade de vida do ser humano, aumentou-se a necessidade de estudos sobre os muitos exercícios que a compõe, particularmente sobre seus aspectos biomecânicos, buscando o entendimento do comportamento do sistema locomotor quando submetido à resistência mecânica. Neste sentido, a eletromiografia apresenta-se como um eficaz método de análise da ação muscular, contribuindo como diagnóstico e acompanhamento dos resultados de treinamentos ou reabilitação. A partir desta realidade e com uma literatura escassa, o presente estudo teve como objetivo analisar eletromiograficamente os músculos peitoral maior parte esternocostal, peitoral maior parte clavicular, deltóide porção anterior e tríceps do braço cabeça longa, durante os exercícios: desenvolvimento em banco (OB - supino), desenvolvimento em banco fechado (OBF - supino fech-ado), crucifixo (Cr) e desenvolvimento em banco com halteres (OBH - supino com halteres). Participaram das análises eletromiográficas 11 indivíduos homens, treinados em musculação. Utilizou-se um módulo de aquisição de sinais biológicos marca Lynx, um conversor AIO e "software" para aquisição e processamento dos sinais. Para identificação do início e fim do movimento e evidenciar a fase de elevação da carga utilizou-se uma filmadora e um sistema fotorresistivo o qual sincronizou os momentos iniciais do moviménto com o início da coleta dos reQistros eletromiográficos. Os resultados foram analísados pelo teste de Friedmann e Wilcoxon para um p 05, o que permitiu concluir que: 1) Nos exercícios realizados com barra, em particular no OB-S, os músculos PME e PMC são os que apresentam maior atividade, sendo que nesses exercícios todos os músculos estudados apresentam atividade semelhante, fazendo-se destaque para o TBL no DBF; 2) Nos exercícios realizados com halteres, em particular o OBH, os músculos PME, PMC e DA, são os que apresentam maior atividade, sendo que entre estes exercícios, todos os músculos apresentam atividade semelhante, fazendo-se destaque para o DA no crucifixo (Cr) / Abstract: In the face of popularization of the weight training, not only as a sport training but also as a life quality promoter to the human being, the need of exercises has increased, particularly on the biomechanical aspects, searching for a behavior knowledge of locomotor system when submitted to a mechanical resistence. In this sense, the electromyography has been an efficient analysis method of muscle action, contributing to the diagnosis and attendance of the training results or rehabilitation. Considering this reality and the shortage of literature, the objective of the present study was to anylize electromyographically the muscles pectoralis major sternal portion (PMS), pectoralis major clavicular portion (PMC), deltoideous anterior portion (DA) and triceps brachii long head (TBl), during the development of the exercises of bench press (BP), closed bench press (CBP), dumbell flys (DF) and dumbell bunch press (DBP). Eleven individuais (males) trained in weight training participated in the study. A biological sign acquisition module (brand lynx) , an A/D converse and a software for a sign processing aquisition were used. To identity the beginning and the end of the movement and to make evident the load elevation phase, a film machine and a photo resistive system wich sin.cronized the begining of the movement with the begining of the electromyographically recorder collection were used. The results were analysed by Fredmann and Wilcoxon text ( p 0 . 0,5) and the following could be concluded : 1) in the barbell exercises, particularly in the bench press, PMS PMC muscles are those that present higher activity: in these exercises ali the muscles present similar activity, standing out the TBl in the CBP; ín the dumbell exercíses, particularly the DBP, the PMS, PMC and DA muscles are those present higher activity: in these exercises ali the muscles present similar activity, stending on the DA in the flying / Doutorado / Anatomia / Doutor em Biologia e Patologia Buco-Dental

Page generated in 0.7663 seconds