• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 10
  • Tagged with
  • 12
  • 12
  • 5
  • 4
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Estudo da biologia reprodutiva na fase juvenil da tartaruga-verde (Chelonia mydas) no litoral do estado do Parana

Rosa, Liana, 1982- 19 January 2010 (has links)
No description available.
2

Estudo da helmintofauna de tartarugas marinhas procedentes da costa brasileira /

Werneck, Max Rondon. January 2011 (has links)
Orientador: Reinaldo José da Silva / Banca: Eliana Reiko Matushima / Banca: Luciano Alves dos Anjos / Banca: Cecília Baptistotte / Banca: Rodney Kozlowiski de Azevedo / Resumo: O presente estudo teve como objetivo realizar um levantamento da fauna de helmintos parasitas de tartarugas marinhas da Costa brasileira. Foram estudados 590 quelônios pertencentes a cinco espécies: Chelonia mydas (n = 508), Caretta caretta (n = 31), Eretymochelys imbricata (n = 31), Lepidochelys olivacea (n = 12) (Cheloniidae) e Dermochelys coriacea (n = 8) (Dermochelidae). Somente animais mortos ou que vieram a óbito nos Centros de Reabilitação das Bases do Projeto Brasileiro de conservação e manejo de tartarugas marinhas (TAMAR-ICMBIO) foram incluídos no estudo. A análise parasitológica foi realizada no trato digestório, sistema circulatório e cavidade dos animais. Um total de 36.186 helmintos parasitas das classes Trematoda e Nematoda foram encontrados, sendo que a maior predominância foi observada para os trematódeos. Treze famílias, 34 gêneros e 41 espécies foram identificados. Dados sobre prevalência, riqueza, intensidade de infecção e abundância de parasitas são apresentados para cada parasita encontrado e por hospedeiro estudado. Os resultados obtidos representam uma importante contribuição para o conhecimento da fauna de helmintos parasitas de tartarugas marinhas e sobre a distribuição geográfica destes helmintos ao longo da Costa brasileira / Abstract: The present study aimed to evaluate the helminth parasites of sea turtles from Brazilian Coast. A total of 590 chelonians from five species were studied: Chelonia mydas (n = 508), Caretta caretta (n = 31), Eretymochelys imbricata (n = 31), Lepidochelys olivacea (n = 12) (Cheloniidae) and Dermochelys coriacea (n = 8) (Dermochelidae). Only dead animals or that died in TAMAR-ICMBio Project Marine Sea Turtle Rehabilitation Center were included in the study. The parasitological analysis was performed in the animal's digestive tract, circulatory system and cavity. A total of 36,186 helminthes of the classes Trematoda and Nematoda were found, with great predominance of the trematodes. Thirteen families, 34 genera and 41 species were identified. Data on prevalence, richness, intensity of infection and abundance of parasites are presented for every helminthes species, for each studied host. The obtained results represent an important contribution to the knowledge of helminth fauna of sea turtles and on the geographic distribution of these helminthes in the Brazilian Coast / Doutor
3

Estudo da helmintofauna de tartarugas marinhas procedentes da costa brasileira

Werneck, Max Rondon [UNESP] 04 July 2011 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:30:57Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2011-07-04Bitstream added on 2014-06-13T19:19:41Z : No. of bitstreams: 1 werneck_mr_dr_botib.pdf: 1132173 bytes, checksum: e56774c8162b731dd27f108153d7e298 (MD5) / O presente estudo teve como objetivo realizar um levantamento da fauna de helmintos parasitas de tartarugas marinhas da Costa brasileira. Foram estudados 590 quelônios pertencentes a cinco espécies: Chelonia mydas (n = 508), Caretta caretta (n = 31), Eretymochelys imbricata (n = 31), Lepidochelys olivacea (n = 12) (Cheloniidae) e Dermochelys coriacea (n = 8) (Dermochelidae). Somente animais mortos ou que vieram a óbito nos Centros de Reabilitação das Bases do Projeto Brasileiro de conservação e manejo de tartarugas marinhas (TAMAR-ICMBIO) foram incluídos no estudo. A análise parasitológica foi realizada no trato digestório, sistema circulatório e cavidade dos animais. Um total de 36.186 helmintos parasitas das classes Trematoda e Nematoda foram encontrados, sendo que a maior predominância foi observada para os trematódeos. Treze famílias, 34 gêneros e 41 espécies foram identificados. Dados sobre prevalência, riqueza, intensidade de infecção e abundância de parasitas são apresentados para cada parasita encontrado e por hospedeiro estudado. Os resultados obtidos representam uma importante contribuição para o conhecimento da fauna de helmintos parasitas de tartarugas marinhas e sobre a distribuição geográfica destes helmintos ao longo da Costa brasileira / The present study aimed to evaluate the helminth parasites of sea turtles from Brazilian Coast. A total of 590 chelonians from five species were studied: Chelonia mydas (n = 508), Caretta caretta (n = 31), Eretymochelys imbricata (n = 31), Lepidochelys olivacea (n = 12) (Cheloniidae) and Dermochelys coriacea (n = 8) (Dermochelidae). Only dead animals or that died in TAMAR-ICMBio Project Marine Sea Turtle Rehabilitation Center were included in the study. The parasitological analysis was performed in the animal’s digestive tract, circulatory system and cavity. A total of 36,186 helminthes of the classes Trematoda and Nematoda were found, with great predominance of the trematodes. Thirteen families, 34 genera and 41 species were identified. Data on prevalence, richness, intensity of infection and abundance of parasites are presented for every helminthes species, for each studied host. The obtained results represent an important contribution to the knowledge of helminth fauna of sea turtles and on the geographic distribution of these helminthes in the Brazilian Coast
4

Ingestão de resíduos sólidos por tartarugas-verdes (Chelonia mydas) em área de alimentação dentro de um mosaico de unidades de conservação no sul do estado de São Paulo, Brasil

Bezerra, Daiana Proença January 2014 (has links)
Resumo: As interações entre o homem e o ambiente provocam distintos impactos, sendo um deles a poluição marinha. No mar, organismos marinhos ingerem os resíduos e este trabalho analisou este processo em uma área de alimentação de tartarugas-verdes (Chelonia mydas). Do total de tartarugas amostradas, 70% ingeriu resíduos que somaram 7330 itens, variando de 1 a 1518 por animal. O peso total de resíduos analisados foi de 497,69 g e o volume 619,7 ml. A relação entre o tamanho dos animais e o número de itens ingeridos apresentou uma baixa correlação negativa (r= -0,36; p= 0,009; n=48). Os resíduos encontrados somaram 11 categorias cujas frequências apresentaram diferenças significativas (x2= 467,00; gl=10; p= <0,0001), sendo plástico duro (70,2%), plástico mole (11,5%) e pellets (7,7%) os mais representativos. As cores totalizaram 12 categorias e também indicaram diferenças significativas (x2= 178,92; gl=11; p= <0,0001). As que mais contribuíram foram bege (41,8%), branco (17,5%) e transparente (11,5%). Os tipos de itens foram agrupados e os plásticos somaram 82,4% do total e diferenças significativas entre estes grupos também foram observadas (x2= 177,25; gl=3; p= <0,0001). Um agrupamento de cores também foi realizado, sendo 59% correspondente aos itens claros. Diferenças significativas entre estes grupos também foram observadas (x2= 34,84; gl=2; p= <0,0001). As diferenças observadas entre os tipos e as cores dos resíduos sólidos ingeridos, provavelmente não expressam a preferência do animal por tipo ou cor, mas podem refletir a disponibilidade dos resíduos nas áreas de alimentação. Conhecer a proporção do lixo marinho ingerido é importante para revelar informações acerca da magnitude do impacto sobre a biota marinha na região. Os resultados evidenciam a interação negativa da poluição marinha sobre as tartarugas-verdes, sendo que estas podem funcionar como bioindicadoras da qualidade ambiental na área de estudo. Dada a importância da região, por tratar-se de um mosaico de Unidades de Conservação, faz-se necessária a implementação de medidas mitigatórias que visem à conservação das tartarugas marinhas e do relevante ambiente.
5

Caraterização Histomorfológica e Histoquímica de Esôfagos de Tartarugas Verdes (Chelonia mydas) Com e Sem Alterações no Litoral do Espírito Santo

CALAIS JUNIOR, A. 27 February 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T22:56:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_8703_Resumo Antonio de Calais.pdf: 76461 bytes, checksum: e9e72016980bfaa8aedba43f6be5cdc6 (MD5) Previous issue date: 2015-02-27 / A tartaruga verde, Chelonia mydas, é amplamente distribuída pela costa brasileira sendo escassos estudos sobre morfologia ou enfermidades do trato gastrintestinal. Objetivou-se caracterizar morfologicamente o esôfago, bem como reconhecer alterações deste órgão, para determinar possíveis agentes e estabelecer a patogênese. Utilizaram-se 45 espécimes, sendo 37 animais com e oito sem lesões macroscópicas no esôfago. O órgão foi retirado inteiro, avaliado macroscopicamente, fixado em formalina a 10% e submetido ao processamento histológico e histoquímico. O esôfago foi caracterizado como órgão tubular muscular composto de papilas cônicas que variam de quantidade e tamanho, revestidas por epitélio estratificado pavimentoso queratinizado e ricas em tecido mixoide. Há variação nas camadas mucosa, submucosa, muscular externa e serosa entre as quatro regiões analisadas e glândulas produtoras de muco na mucosa da junção gastroesofágica. Dos 37 animais com alteração 67,57% (25/37) revelaram lesões multifocais brancacentas contendo material caseoso, enquanto que 32,43% (12/37) revelaram lesões focais, localizadas predominantemente na junção gastroesofágica. Infiltrado inflamatório foi observado em 92% e 62,5% dos animais com e sem lesão, respectivamente. Observaram-se grumos bacterianos em 56,75% das amostras com lesão e fragmentos de parasitos adultos em 75,7% com lesão e 37,5% sem lesão. Em 83,78% e 62,5% dos indivíduos com e sem lesão, respectivamente, foram identificados parasitos à macroscopia. Houve associação significativa do cáseo à inflamação, bactérias ou parasitos, porém o parasitismo não influenciou no grau de obstrução. Conclui-se que as características histomorfológicas do esôfago de C. mydas são importantes para exercer a função mecânica e proteção deste órgão e estes animais são acometidos por lesão esofágica com material caseoso que pode causar obstrução grave.
6

Helmintos gastrointestinais de tartarugas verdes (chelonia mydas) recolhidos no litoral do Estado do Espírito Santo: Estudo ecológico e caracterização morfológica de ovos

GOMES, M. C. 22 February 2016 (has links)
Made available in DSpace on 2018-08-01T22:56:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 tese_9563_Moara Cuzzuol Gomes20160414-73250.pdf: 866349 bytes, checksum: ed2e4e965edf3c8b9e7dd49577c6a511 (MD5) Previous issue date: 2016-02-22 / Federal do Espírito Santo, Alegre, ES, 2016. Todas as espécies de tartarugas marinhas existentes estão ameaçadas de extinção em algum grau, sendo Chelonia mydas a que possui hábitos mais costeiros e está amplamente distribuída pela costa brasileira. São diversas as ameaças, principalmente ligadas à ação antrópica, e dentre as enfermidades, o parasitismo é tido como provável causa de debilidade e morte. Objetivou-se avaliar a comunidade de helmintos gastrointestinais e realizar a caracterização morfológica de seus ovos em tartarugas-verdes recolhidas no litoral do Espírito Santo no período de março a agosto de 2015. Foram utilizadas 36 tartarugas marinhas juvenis da espécie C. mydas, sendo o trato gastrointestinal inteiro separado e dividido em três porções: esôfago/estômago, intestino delgado e intestino grosso. Cada porção foi aberta e inspecionada à procura de parasitos e os exemplares encontrados foram separados macroscopicamente para posterior montagem permanente. Para cada espécie encontrada foram determinadas a prevalência, intensidade média e abundância média de espécies. Para a avaliação coproparasitológica, as fezes foram processadas com técnica de sedimentação e os ovos encontrados foram caracterizados morfologicamente e comparados aos encontrados nos helmintos adultos. Das 36 tartarugas avaliadas, a prevalência de helmintos foi de 94,44% (34/36), com um total de 10.734 helmintos recuperados. Foram encontradas 18 espécies de trematódeos pertencentes a quatro famílias. A riqueza média de espécies foi de 4,29 ± 2,19. Os parasitos mais prevalentes foram Cricocephalus albus, Metacetabulum invaginatum e Neoctangium travassosi, ambos com 61,11% (22/36), seguidos de Pronocephalus obliquus com 33,33% (12/36), e Glyphicephalus lobatus com 30,55% (11/36). Foram encontrados e identificados quatro diferentes morfotipos de ovos no exame coproparasitológico e uma grande diversidade morfométrica dos ovos nos helmintos adultos.
7

Variação na dieta da tartaruga verde, Chelonia mydas, e o impacto da ingestão de lixo ao longo da costa brasileira

Santos, Robson Guimarães dos 27 February 2014 (has links)
Submitted by Elizabete Silva (elizabete.silva@ufes.br) on 2014-12-10T19:17:31Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Tese.Robson Guimaraes dos Santos.pdf: 1685297 bytes, checksum: 9eabcfc14646215df3e3dd246bf2f3e7 (MD5) / Approved for entry into archive by Elizabete Silva (elizabete.silva@ufes.br) on 2014-12-19T18:22:41Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Tese.Robson Guimaraes dos Santos.pdf: 1685297 bytes, checksum: 9eabcfc14646215df3e3dd246bf2f3e7 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-12-19T18:22:41Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Tese.Robson Guimaraes dos Santos.pdf: 1685297 bytes, checksum: 9eabcfc14646215df3e3dd246bf2f3e7 (MD5) Previous issue date: 2014 / Neste trabalho nós estudamos a dieta da tartaruga verde, Chelonia mydas, e os fatores envolvidos na variação de sua ecologia alimentar. Avaliamos também o impacto da ingestão de lixo, e os fatores que podem explicar a elevada ingestão destes resíduos entre os animais marinhos. No estudo da ecologia alimentar, nós avaliamos mais de 400 indivíduos, entre dados originais e da literatura, distribuídos ao longo de um gradiente latitudinal e diversos ambientes. As tartarugas se alimentaram majoritariamente de macroalgas, porém apresentaram uma grande plasticidade alimentar, tanto em relação à estratégia de forrageamento quanto à dieta. Nas regiões mais frias e com menor disponibilidade de algas, as tartarugas mudaram de uma dieta herbívora, para uma dieta baseada em matéria animal. Esta mudança de dieta acarretou também em uma mudança de estratégia de forrageamento, saindo da alimentação bentônica para uma alimentação pelágica. Estratégia esta que também foi encontrada nas áreas estuarinas. A plasticidade alimentar se deve à interação de fatores intrínsecos (restrições fisiológicas) e extrínsecos (regionais e locais). As diferenças nas estratégias de forragenamento acarretam também em diferenças na exposição a ameaças. Um exemplo disso é a ingestão de lixo, que apesar de ter sido registrada em mais de 70% das tartarugas (N = 265), representou uma ameaça maior aos animais com estratégia de forrageamento pelágica. O plástico foi o material mais ingerido, tendo como principal fonte itens relacionados à alimentação e sacolas plásticas. O estudo também mostrou que uma quantidade pequena de lixo (0,5 g) é suficiente para causar a morte. Este resultado revelou que o potencial de letalidade por ingestão de lixo é muito maior que a mortalidade observada. A verdadeira ameaça da ingestão de lixo está sendo mascarada pela elevada mortalidade relacionada às atividades pesqueiras. A ingestão de lixo é normalmente atribuída à confusão de um item alimentar específico com o resíduo, como águas-vivas e sacolas plásticas. Porém, nós mostramos que se trata de uma questão mais ampla, e usamos a tartaruga verde, aves marinhas e peixes para ressaltar a importância de outros fatores como: abundância do lixo no ambiente, estratégia de forrageamento, capacidade de detecção do resíduo e amplitude da dieta. Nós acreditamos que a ingestão de lixo ocorre devido a uma armadilha evolutiva muito mais ampla do que a previamente sugerida, e que deve afetar muito mais espécies que as que foram até hoje reportadas. Desarmar esta armadilha será particularmente difícil devido ao contínuo e crescente despejo de plástico no ambiente marinho e sua alta persistência no ambiente. / We studied the diet of green turtle, Chelonia mydas, and the factors involved in diet variation. We also evaluated the impact of debris ingestion and thefactors that may explain debris ingestionby many marine animals. In the diet study, we evaluated more than 400 turtles, including original data and data from the literature, distributed in a latitudinal gradient and different environments. Turtles fed mainly on algae, however,they showed a high foraging plasticity, regarding both foraging strategy and diet items. In cold waters with low algae availability, turtles shifted from an herbivore diet to a more carnivore one. This diet shift also resulted in a change in the foraging strategy, in which, turtles shifted from a benthic foraging to a pelagic foraging. This foraging strategy shift was also found in turtles from the estuarine areas. The green turtle foraging plasticity was due to intrinsic (physiological restrains) and extrinsic (regional and local) factors. Differences in foraging strategy also mean differences in exposure to threats, such as debris ingestion, which was higher in animals that exhibit a pelagic foraging strategy, despite being a widespread phenomenon (70.6%; N = 265). Plastic was the most ingested material, and it comes mainly from food related items and plastic bags. Our study also showed that a very small amount of debris (0.5 g) is sufficient to kill a turtle. This result indicated that the mortality potential of debris ingestion is much higher than the observed mortality. The real threat imposed bydebris ingestion is masked by the high mortality caused by fishery, because the former derived from a chronicle process. A common hypothesis to explain debris ingestion is that debris resembles a typical prey item (e.g. jellyfish and plastic bags). However, we showed that the debris ingestion involves broader reasons, and we used green turtles, seabirds and fishes to show the importance of other factors, such as: debris availability, foraging strategy, debris detectability and diet amplitude. We believe that the ingestion of debris occurs due to a broad evolutionary trap, and may affect much more species than it has been reported. Disarming this trap will be particularly difficult due to continuous and intense release of plastics in the ocean and their high persistence in the environment.
8

Um modelo para a estimativa do numero de tartarugas marinhas desovando em uma praia em uma temporada

Barata, Paulo Cesar Rosito 02 December 1996 (has links)
Orientador: Ulisses Caramaschi / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-21T21:18:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Barata_PauloCesarRosito_D.pdf: 11779670 bytes, checksum: d7860a8004dbecaf1bf4aa8bc7625708 (MD5) Previous issue date: 1996 / Resumo: Nesta tese é apresentado um modelo para a estimação do número de tartarugas marinhas desovando em uma praia em uma temporada de desova, tendo por base dados obtidos por marcação das tartarugas na praia de desova e a contagem do número total de ninhos depositados na praia na temporada. O estimador classicamente utilizado neste problema calcula o número de fêmeas desovando na temporada como sendo a razão entre o número total de ninhos depositados na praia na temporada e o número médio de ninhos depositados por tartaruga na temporada. Caso a cobertura do trabalho de marcação na praia não seja completa, o número médio de ninhos depositados por tartaruga na temporada, conforme calculado diretamente dos dados de campo, será em geral menor do que o número médio real. Este fato, que já foi reconhecido por diversos pesquisadores, faz com que o estimador clássico, caso o número total de ninhos depositados na praia na temporada seja conhecido, produza uma estimativa para o número de tartarugas desovando na temporada em geral maior que o número real. O procedimento aqui proposto aplica uma correção ao estimador clássico mencionado acima, utilizando, no lugar do número médio de ninhos por tartaruga calculado diretamente dos dados obtidos por marcação, um número médio de ninhos estimado através de uma modelagem matemática do processo de observação das tartarugas na praia. A essência do modelo é a análise, feita com o emprego de técnicas de probabilidade, da transformação existente entre a distribuição de probabilidade real do número de ninhos depositados por tartaruga na temporada e a distribuição de probabilidade do número de ninhos depositados por tartaruga na temporada calculada apenas para as tartarugas observadas pela equipe de campo na temporada, na situação em que nem todas as tartarugas tenham sido encontradas por ocasião da desova. O modelo tem suas propriedades estatísticas investigadas por meio de simulações em computador. Os resultados destas simulações mostram que o estimador proposto é essencialmente não-viciado (tem vício relativamente pequeno) e consistente. As simulações permitem também uma estimativa do esforço de trabalho de campo necessário para a obtenção de uma precisão especificada na estimação do número de tartarugas desovando na temporada. São propostos também (1) um procedimento para a construção de um intervalo de confiança para a população estimada, onde é utilizado o método do bootstrap, um dos chamados métodos de reamostragem, e (2) um teste para o modelo; ambos têm sua validade investigada também por simulações em computador. Como exemplo, o modelo é aplicado às tartarugas marinhas Caretta caretta desovando na Praia do Forte, estado da Bahia, utilizando-se dados colhidos pelo Projeto Tartaruga Marinha (Projeto TAMAR), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). Por fim, algumas possíveis extensões do modelo são sugeridas / Abstract: ln this thesis, a model for the estimation of the number of sea turtles nesting on a beach in a season is presented, based on data gathered by tagging the turtles on the nesting beach and counting the total number of nests laid on the beach in the season. The estimator classically used in this kind of problem calculates the number of females nesting in the season as the ratio between the total number of nests laid on the beach in the season and the mean number of nests laid per turtle in the season. If the beach tagging coverage is not complete, the mean number of nests laid per turtle in the season directly calculated from the beach data will be generally smaller than the actual mean number. As a result of this fact, already recognized by several researchers, the classical estimator, when the total number of nests laid on the beach in the season is known, produces an estimate for the number of turtles nesting in the season generally greater than the actual number of turtles. The procedure proposed here applies a correction to the classical estimator mentioned above, using, instead of the mean number of nests per turtle directly calculated from the data gathered through tagging, a mean number of nests estimated through a mathematical model of the sampling of the turtles on the beach. The essence of the model is the analysis, using the probability theory, of the transformation occurring between the actual probability distribution of the number of nests laid per turtle in the season and the probability distribution of the number of nests laid per turtle in the season calculated only for the turtles found by the tagging team in the season, whenever the beach tagging coverage is not complete. The model has its statistical properties investigated by means of computer simulations. The results of these simulations show that the proposed estimator is essentially unbiased (it has a relatively small bias) and consistent. The simulations also allow an estimate of the beach tagging coverage necessary to obtain a specified precision in the estimation of the number of turtles nesting in the season. A procedure for the construction of a confidence interval for the estimated population, using the bootstrap method, and a test of the model are also proposed. Both have their validity checked by means of computer simulations. As an example, the model is applied to the Caretta caretta sea turtles nesting on Praia do Forte, Bahia, Brazil, using data gathered by Projeto Tartaruga Marinha (TAMAR Project / IBAMA), the Brazilian sea turtle conservation program. Finally, some possible extensions of the model are proposed / Doutorado / Ecologia / Doutor em Ciências
9

Morfologia e morfometria geométrica para estimar o sexo de filhotes da tartaruga marinha Caretta caretta (Linnaeus, 1758) (Testudines, Cheloniidae): tecnologia da informação em prol da conservação

Mendes, Sarah da Silva 26 February 2013 (has links)
Submitted by isabela.moljf@hotmail.com (isabela.moljf@hotmail.com) on 2017-05-10T15:15:37Z No. of bitstreams: 1 sarahdasilvamendes.pdf: 575630 bytes, checksum: ad12b2b2db4042c4e06195378407b834 (MD5) / Approved for entry into archive by Adriana Oliveira (adriana.oliveira@ufjf.edu.br) on 2017-05-17T15:09:28Z (GMT) No. of bitstreams: 1 sarahdasilvamendes.pdf: 575630 bytes, checksum: ad12b2b2db4042c4e06195378407b834 (MD5) / Approved for entry into archive by Adriana Oliveira (adriana.oliveira@ufjf.edu.br) on 2017-05-17T15:09:44Z (GMT) No. of bitstreams: 1 sarahdasilvamendes.pdf: 575630 bytes, checksum: ad12b2b2db4042c4e06195378407b834 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-05-17T15:09:44Z (GMT). No. of bitstreams: 1 sarahdasilvamendes.pdf: 575630 bytes, checksum: ad12b2b2db4042c4e06195378407b834 (MD5) Previous issue date: 2013-02-26 / CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / Os filhotes e juvenis de quelônios não apresentam anatomicamente características sexuais secundárias visíveis, não sendo possível diferenciar o sexo através da observação da carapaça. Vários autores defendem a análise histológica como a melhor técnica para se realizar a sexagem de filhotes da espécie Caretta caretta. O objetivo do presente trabalho foi realizar a identificação sexual de filhotes de C. caretta através da morfometria geométrica e da histomorfologia. Foram utilizados 73 filhotes natimortos, coletados em diversos ninhos ao longo da Praia da Guanabara, Anchieta, Espírito Santo, Brasil. Para a análise morfométrica, cada animal teve a carapaça fotografada. Posicionado em decúbito dorsal foram retirados o plastrão, intestino grosso, fígado e bexiga para permitir a visualização das gônadas e rins, que após fotografados foram armazenados em formalina 10% tamponada. Foram utilizados os softwares TPSUtil, TPSDig2, CoordGen, PCAGen e CVAGen para as análises morfométricas. O processamento do material seguiu as etapas convencionais da técnica histológica. Com base na análise de componentes principais (PCA), PC1 explicou 19,83% da variação na carapaça dos filhotes, enquanto PC2 explicou 14,71%. Análise de variáveis canônicas revelou que há uma tendência de dimorfismo sexual entre os filhotes, através da carapaça e que essa pode estar relacionada com o sexo dos exemplares. As gônadas estavam localizadas próximas ao hilo renal, com formato filiforme. Nos ovários foi possível observar um córtex com epitélio cúbico e bem desenvolvido, associado a uma medula desorganizada e rica em matriz intersticial. O córtex dos testículos era composto por uma fina camada de epitélio pavimentoso simples, uma medula muito bem desenvolvida e com pouca matriz intersticial, observando-se vários túbulos seminíferos, nitidamente distinguíveis. Trabalhos realizados com filhotes de tartaruga cabeçuda e outras espécies de quelônios, utilizando a morfometria geométrica, também demonstraram haver diferenças na carapaça que distinguem o sexo de filhotes recém nascidos. As características histológicas identificadas foram semelhantes às encontradas por outros autores. Outros trabalhos defendem que a análise macroscópica é suficiente para identificar o sexo de filhotes de tartarugas, o que foi demonstrado efetivamente para Dermochelys coriacea e Chelonia mydas, mas não foi efetivo para C. caretta. A morfometria geométrica se mostrou uma ferramenta útil, tendo a histomorfometria das gônadas de filhotes de C. caretta, confirmado o dimorfismo sexual apontado pela morfometria geométrica. / The hatchlings and juvenile turtles have not anatomically visible secondary sex characteristics, it is not possible to differentiate sex by viewing the carapace. Several authors advocate histological analysis as the best technique for performing sexing chicks of the species Caretta caretta. The aim of this study was to identify sex of baby C. caretta by geometric morphometrics and histomorphology. 73 stillborn pups were used, collected in different nests along the Guanabara´s, Beach Anchieta, Espírito Santo, Brazil. For morphometric analysis each animal had photographed the shell. Were positioned supine removed the plastron, large intestine, liver and bladder to allow visualization of the kidneys and gonads, photographed after they were stored in 10% buffered formalin. We used the software TPSUtil, TPSDig2, CoordGen, PCAGen CVAGen for morphometrics analysis. The histological analysis followed the steps of conventional histological technique. Based on principal component analysis (PCA), PC1 explained 19.83% of the variation in the carapace of the puppies, while PC2 explained 14.71%. Canonical analysis revealed that there is a trend of sexual dimorphism between the pups through the carapace and that this may be related to the sex of the specimens. The gonads were located near the renal hilum, with threadlike format. Ovarian cortex was possible to observe a cuboidal epithelium with well developed, associated with a disorganized medulla and interstitial-rich matrix. The cortex of the testes was composed of a thin layer of simple squamous epithelium, a very well-developed marrow and low interstitial matrix, observing several seminiferous tubules clearly distinguishable. The macroscopic analysis of gonads alone does not allow the differentiation of the sexes, thus corroborating other work done with this species and other sea turtles. Work done with baby loggerhead turtles and other species also showed significant differences in the carapace that distinguish the sex of newly hatched chicks. The histological features were similar to those identified by other authors, some argue that the macroscopic analysis is sufficient to identify the sex of pups, which has been shown to effectively Dermochelys coriacea and Chelonia mydas, but was not effective in C. caretta. Hormonal measurements were also satisfactory to sex in order to cubs C. mydas, but authors disagree on this method to other species. The geometric morphometrics has the potential to Histology is an excellent tool for choosing to sex most used so far.
10

Alometria reprodutiva e isotópica de tartaruga-verde Chelonia mydas (Linnaeus, 1758): relações entre tamanho corporal, dieta e investimento reprodutivo / Reproductive and isotopic allometry of green turtle Chelonia mydas (linnaeus, 1758): relationships between body size, diet and reproductive investment

Camila de Rezende Barreto 09 August 2018 (has links)
As relações entre o tamanho dos indivíduos de uma espécie e suas consequências anatômicas, fisiológicas e ecológicas são denominadas relações alométricas. Nesse sentido, diversos trabalhos avaliam a influência do tamanho da fêmea de répteis em características relacionadas à sua reprodução, ao que chamamos de alometria reprodutiva. A variação no tamanho dos indivíduos de uma espécie e do investimento reprodutivo das fêmeas pode ser atribuída, dentre outros fatores, a diferenças na qualidade do alimento consumido. No presente estudo utilizamos medidas dos rastros, do tamanho do corpo, da ninhada e do ovo de tartaruga-verde, Chelonia mydas, para avaliar a influência do tamanho da fêmea no investimento reprodutivo. Realizamos também análise de isótopos estáveis de 13C e 15N de diferentes tecidos das fêmeas para avaliar a influência da dieta (recente e antiga) no seu investimento reprodutivo. Coletamos os dados na Ilha da Trindade, principal área de nidificação da espécie em território brasileiro e situada no Sudoeste Atlântico, há aproximadamente 1140 km da costa central do Brasil. Verificamos que fêmeas de níveis tróficos mais altos, ou seja, que incluem itens alimentares de fonte animal em sua dieta, tendem a ser maiores e a produzirem maior quantidade de ovos. Foram estabelecidas equações para estimar o tamanho da fêmea a partir da largura de seu rastro e equações para estimar o tamanho da ninhada a partir do tamanho da fêmea, métricas que poderiam ajudar no monitoramento do sucesso reprodutivo de C. mydas na Ilha da Trindade / Allometric relationships describe anatomical, physiological and ecological variations according to body size The influence of size of females in reptiles in characteristics related to their reproduction, i.e. reproductive allometry, was evaluated is several papers. Variations in size of individuals of a given species and female\'s investment in reproduction may be attributed, among other factors, to differences in quality of consumed food. In the present study we have used data on turtle\'s track width, body size and clutch size of the green turtle Chelonia mydas to evaluate the influence of female\'s size on reproductive investment. We have also performed 13C and 15N stable isotopes analysis of different body tissues of females to evaluate the influence of diet (recent and past) on reproductive investment. Data were collected in Trindade Island, the main nesting areas of C. mydas in the Brazilian territory, which is situated in the SW Atlantic, 1140 km away from the central coast of Brazil. We have verified that females from higher trophic levels, i.e. the ones including more food from animal origin in their diet, were bigger and produced larger clutches. Equations were build to estimate female\'s size from track width and clutch size from female\'s size. These metrics could help in the monitoring of the reproductive success of C. mydas in Trindade Island

Page generated in 0.0967 seconds