• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 2
  • Tagged with
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Dinâmica industrial na agroindústria canavieira brasileira: uma abordagem da mudança industrial via mudança técnica / Industrial dynamics in brazilian sugar cane: on approach to industrial change via technical change

Amorim, José Francisco Oliveira de 20 August 2013 (has links)
The evolution within an economic context is the result of the adaptation process of the firms the industrial structure of the sector, these ' adaptations ' correspond to the result of an intense action of search and selection, where the economic imbalance corroborates the existence of this process. Within the notion of technological paradigm established by Dosi (1988), the firm chooses the best alternative, procedures, criteria and rules established ex ante, their actions are derived from the conditions of uncertainty, defined by the basis of information obtained in addition to the accumulation of knowledge - formal and informal - the capacity to acquire technologies and viewing opportunities. Nelson and Winter (1982) show that technical progress is endogenous in nature, this progress can be built from the establishment of patterns of response actions, or rather routines. These routines can be divided into long and short term. As the dynamics of technical progress is endogenous technical change is coming this procedure adaptive routines, from the same are established technological trajectories, which differ from industry to industry, as the dominant technology in an industry is not necessarily put to other. In this context, this dissertation seeks to demonstrate the existence of such a process applied to the sugarcane sector, after it has undergone sweeping changes since the merger and acquisition through foreign capital investment companies or other sectors, corroborating the concentration of productive activity the hands of some economic groups thus are identified characteristics of both technology standards Schumpeter Mark I and Schumpeter Mark II, many firms are in this industry, however, the process of creative destruction promoted by the accumulation of knowledge is intense. The aim was to analyze the industrial dynamics present in the sugarcane industry through models, aiming at a better understanding about the transformation started with Proálcool and heated with deregulation and lastly the impact of the international economic crisis in 2008. For this purpose, we used data collected from the Procana, ANP (National Agency of Petroleum, Natural Gas and Biofuels) and reports production cost PECEGE (Continuing Education Program in Economics and Business Management) linked to ESALQ. For the analysis, we used statistical and econometric models (Factor Analysis, Multiple Regression Analysis and Analysis of Panel Data). How relevant results it is found that: i) the changes occurred may last for a few more years, ii) the endogenous variables of each plants is that they are influencing the intense transformation, since the applied technologies has originated in response patterns, iii) routinization has shown strong impact on industry structure resulting from the process of search and selection, plants are failing to adapt are declaring bankruptcy or being acquired by larger iv) as a result of creative destruction, economic groups are influencing the concentration of industry, this action is a result of the accumulation of capital and better adaptation v) the concentration of capital is taking place in the South Central region of the country, approximately within the ' polygon ' development, highlighted by Breitbach (2004) and expanding around this region. / A evolução, dentro de um contexto econômico é resultante do processo de adaptação das firmas a estrutura industrial do setor, essas ‘adaptações’ correspondem ao resultado de uma intensa ação de busca e seleção, onde o desequilíbrio econômico corrobora com a existência desse processo. Dentro da noção de paradigma tecnológico, estabelecido por Dosi (1988), a firma escolhe as melhores alternativas, procedimentos, critérios e regras estabelecidas ex-ante, suas ações derivam das condições de incerteza, definidas pela base de informações obtidas, além da acumulação de conhecimentos – formais e informais –, da capacidade de apropriação de tecnologias e da visualização de oportunidades. Nelson e Winter (1982) evidenciam que o progresso técnico é de natureza endógena, esse progresso pode ser construído a partir do estabelecimento de padrões de ações de respostas, ou melhor, rotinas. Essas podem ser divididas em rotinas de longo e curto prazo. Como a dinâmica do progresso técnico é endógena, a mudança técnica é oriunda desse procedimento de rotinas adaptativas, a partir do mesmo são estabelecidas as trajetórias tecnológicas, as quais diferem de indústria para indústria, pois a tecnologia dominada em um setor não necessariamente está posta para outro. Diante desse contexto, essa dissertação busca evidenciar a existência de tal processo aplicado ao setor canavieiro, afinal este tem passado por intensas transformações, desde fusão e aquisição até o investimento de capital estrangeiro ou de empresas de outros setores, corroborando para a concentração da atividade produtiva nas mãos de alguns grupos econômicos, dessa forma são identificadas características de ambos os padrões tecnológicos de Schumpeter Mark I e Schumpeter Mark II, diversas firmas estão presente no setor, entretanto, o processo de destruição criadora promovido pela acumulação de conhecimento é intenso. O objetivo foi analisar a dinâmica industrial presente no setor canavieiro através de modelos, visando uma melhor compreensão a respeito das transformações iniciadas com o Proálcool e acaloradas com a desregulamentação e por último com o impacto da crise econômica internacional de 2008. Para tanto, foram utilizados dados colhidos junto ao Procana, ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) e relatórios de custo de produção do PECEGE (Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas) vinculado a ESALQ. Para a análise, foram utilizados modelos estatístico e econométricos (Análise Fatorial, Análise de Regressão Múltipla e Análise de Dados em Painel). Como resultados relevantes verifica-se que: i) as transformações ocorridas poderão perdurar por mais alguns anos; ii) as variáveis endógenas das usinas estão influenciando a intensa transformação, visto que as tecnologias aplicadas apresentam origem em seus padrões de resposta; iii) a rotinização tem apresentado forte impacto na estrutura do setor, resultante do processo de busca e seleção, as usinas que não estão conseguindo adaptar-se estão declarando falência ou sendo adquiridas por outras maiores; iv) como resultado da destruição criadora, grupos econômicos passam a influenciar na concentração do setor, essa ação é resultado da acumulação de capital e melhor adaptação v) a concentração do capital está ocorrendo na região Centro-Sul do país, aproximadamente dentro do ‘polígono de desenvolvimento’, destacado por Breitbach (2004) e se expandindo ao redor dessa região.
2

[en] THE SKY IS THE LIMIT, BUT IT IS INDISPENSABLE TO KEEP FEET ON THE GROUND: A (RE)CREATION OF ACTION STANDARDS IN A HIGHLY REGULATED ENVIRONMENT / [pt] O CÉU É O LIMITE! MAS É IMPERATIVO MANTER OS PÉS NO CHÃO: A (RE)CRIAÇÃO DOS PADRÕES DE AÇÃO EM AMBIENTE ALTAMENTE REGULAMENTADO

NICÁSSIA FELICIANA NOVÔA 18 December 2017 (has links)
[pt] Como os padrões de ação são (re)criados em um ambiente altamente regulamentado? Este estudo objetiva apresentar proposições teóricas acerca de que quanto mais as pessoas vivenciam rotinas adaptativas em um ambiente altamente regulamentado, mais os padrões de ação são recompostos e legitimados a partir do repertório de práticas. Devido ao seu papel efetivo no organizing e ao seu poder generativo em produzir novos padrões de ação ao longo do tempo (PENTLAND e HAEREM, 2015), as rotinas foram aplicadas como unidades de análise para compreender os elementos constituintes da rotina adaptativa no contexto social (PENTLAND et al., 2011) de uma organização altamente regulamentada, além de possibilitar a análise de como ocorre o processo de (re)criação dos padrões de ação tendo como fundamento os Estudos Baseados na prática (FELDMAN e ORLIKOWSKI, 2011). A regulamentação foi analisada abordando as dimensões apresentadas no trabalho de Pentland (1995), com foco na estrutura organizacional, cultura, tecnologia, coordenação e processos, aplicados ao modelo construtivista de Orlikowski (2000), que contribuiu para a construção da visão macro de distintos contextos presentes nas práticas sociais analisadas na organização. Após a construção da visão macro do contexto do ambiente altamente regulamentado, aplicou-se o modelo do sistema generativo interacionista simbólico de Dionysiou e Tsoukas (2013), que proporcionou o entendimento de como os padrões de ação na prática são criados, compartilhados, mantidos e alterados coletivamente, por meio de ciclos de interação coletivos a partir do mecanismo de tomada de papéis de Mead (1934). Assim, por meio do método do estudo de caso interacionista simbólico, a pesquisa de campo foi dividida em duas etapas. Na primeira etapa de coleta de dados realizou-se a observação direta, que ocorreu no período de 22 de agosto a 14 de outubro de 2016, gerando dados primários das práticas dos sujeitos in loco, evidenciados pelas notas de campo, e dados secundários oriundos da análise documental das políticas internas da empresa, documentos normativos, múltiplos documentos do sistema de gestão da qualidade como as instruções de trabalho, formulários de distintos setores e informações sobre as tecnologias e sistemas de TI para execução dos procedimentos da empresa. A segunda etapa de coleta de dados ocorreu por meio de entrevistas com 24 pessoas, para captar a percepção dos atores sobre suas práticas. Os dados foram sistematizados pela análise de conteúdo (BARDIN, 2011) com auxílio do sistema ATLAS.ti. Os resultados do estudo apresentaram três formas distintas de como os padrões de ação podem variar em ambiente altamente regulamentado, sustentando, assim, que o tipo de agencement (GHERARDI, 2016), ou seja, o tipo de conexões estabelecidas na relação entre agentes, agência, estrutura, artefatos falantes e silenciosos, componentes não humanos e ação que compõem o contexto, e sua conexão com os elementos intervenientes (estilo de gestão, tipo de área funcional, accountability, integração da equipe, experiência, cognitivo, motivação, engajamento de recursos pessoais, engajamento afetivo e amplitude da network) afetam a variação dos padrões de ação. Outro aspecto relevante é que quanto maior a necessidade de inclusão de indivíduos de grupos distintos (outras áreas e de níveis hierárquicos diferentes) no processo de validação consensual coletiva, maior a necessidade de ciclos de interação para o alinhamento das ações. Assim, aumenta-se a complexidade desse processo, além de diminuir a sua dinâmica e fluidez para a adaptação das ações dos atores diante das incertezas do contexto. Enfim, o estudo propõe ponderações para a literatura das rotinas organizacionais na prática social, explorando as rotinas adaptativas em ambiente altamente regulamentado que induzem a (re)recomposição de padrões de ação a partir do repertório de práticas. Nesse contexto, o céu é o limite para criatividade dos atores / [en] How are action patterns (re) created in a highly regulated environment? This study aims to present theoretical propositions about how more people experience adaptive routines in a highly regulated environment, but the patterns of action are recomposed and legitimized from the repertoire of practices. Due to its effective role in organizing and its generative power to produce new patterns of action over time (PENTLAND and HAEREM, 2015), routines were applied as units of analysis to understand the constituent elements of the adaptive routine in the social context PENTLAND et al., 2011) of a highly regulated organization, besides allowing the analysis of how the process of (re) creation of action patterns occurs on the basis of Practice-Based Studies (FELDMAN and ORLIKOWSKI, 2011). The regulation was analyzed by addressing the dimensions presented in the work of Pentland (1995), focusing on the organizational structure, culture, technology, coordination and processes, applied to the constructivist model of Orlikowski (2000), which contributed to the construction of the macro view of different Contexts present in the social practices analyzed in the organization. After constructing the macro view of the highly regulated environment context, the Dionysiou and Tsoukas (2013) symbolic interactional generative system model was applied, which provided an understanding of how patterns of action in practice are created, shared, maintained and Altered collectively, by means of collective interaction cycles from the paper-making mechanism of Mead (1934). Thus, through the method of the symbolic interactionist case study, field research was divided into two stages. In the first stage of data collection, a direct observation was performed, which occurred from August 22 to October 14, 2016, generating primary data of the in loco practices, evidenced by field notes, and secondary data Document analysis of the company s internal policies, normative documents, multiple quality management system documents such as work instructions, forms from different sectors and information on IT technologies and systems to carry out company procedures. The second stage of data collection took place through the interviews with 24 people, to capture the actors perception of their practices. The data were systematized by the content analysis (BARDIN, 2011) with the aid of the ATLAS.ti system. The results of the study presented three different ways in which patterns of action may vary in a highly regulated environment, thus maintaining that the type of agencement (GHERARDI, 2016), in other words, the type of connections established in the relationship between agents, agency, (Management Style, Functional Area Type, Accountability, Team Integration, Experience, Cognitive, Motivation, Engagement) Of Personal Resources, Affective Engagement, and Network Amplitude) that all of these aspects together affect the variation of action patterns. Another relevant aspect is the greater the need to include individuals from different groups (other areas and different hierarchical levels) in the collective consensual validation process, the greater the need for interaction cycles for the alignment of actions and, thus, increases The complexity of this process, in addition to reducing its dynamics and fluidity for the adaptation of the actors actions in the face of the uncertainties of the context. Finally, the study proposes weightings for the literature of organizational routines in social practice, exploring the adaptive routines in a highly regulated environment that induce (re) recomposition of action patterns from the repertoire of practices. In this context, the sky is the limit for the creativity of actors to (re) create their action patterns, but it is imperative to keep your feet on the ground revering the mantle of regulation.

Page generated in 0.0822 seconds