• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 23
  • Tagged with
  • 23
  • 23
  • 8
  • 5
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Invertebrados de cavernas do Distrito Federal : diversidade, distribuição temporal e espacial

Silva, Franciane Jordão da January 2006 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, 2006. / Submitted by Loiana Noronha (loiaunb@hotmail.com) on 2009-10-15T12:28:48Z No. of bitstreams: 1 Tese_vers_o_completa.pdf: 3127991 bytes, checksum: 8aff30e7790c898f13ea5fda9a426deb (MD5) / Approved for entry into archive by Gomes Neide(nagomes2005@gmail.com) on 2011-01-19T17:33:23Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Tese_vers_o_completa.pdf: 3127991 bytes, checksum: 8aff30e7790c898f13ea5fda9a426deb (MD5) / Made available in DSpace on 2011-01-19T17:33:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Tese_vers_o_completa.pdf: 3127991 bytes, checksum: 8aff30e7790c898f13ea5fda9a426deb (MD5) Previous issue date: 2006 / Há 4.153 cavidades naturais subterrâneas registradas no Brasil. Apesar disso há escassez de informações sobre os invertebrados da maioria das cavernas devido à enorme carência de especialistas. No Distrito Federal, este é o primeiro trabalho com abordagem ecológica de três cavernas calcárias, que futuramente poderá ser comparado a outros estudos realizados em diferentes regiões do Brasil, para subsidiar políticas de conservação das áreas cársticas brasileiras. Este estudo foi desenvolvido em três cavidades naturais subterrâneas localizadas dentro dos limites da Área de Proteção Ambiental de Cafuringa (15o30’ e 15o40’ S e 47o50’ e 48o12’ W), Brasília, Distrito Federal. A Gruta Sal/Fenda II e a Gruta Labirinto da Lama estão situadas nas Fazendas Santa Sara e Portal dos Angicos, respectivamente (Brazlândia – DF) e a Gruta dos Morcegos em área de mineração da fábrica de cimento Tocantins – Votorantim, Fercal – DF. Esta tese compreende três capítulos que incluem estudos sobre os invertebrados das cavernas já citadas com abordagens ecológicas e conservacionistas. O primeiro capítulo trata da análise da distribuição temporal e espacial de invertebrados cavernícolas durante 13 meses na Gruta Labirinto da Lama. O segundo compara a fauna de invertebrados das três grutas analisando a riqueza e a abundância de morfoespécies na tentativa de identificar os fatores responsáveis pela estruturação das comunidades dessas cavernas e, finalmente, o terceiro capítulo compara as técnicas de amostragem e propõe uma uniformização para o uso de armadilhas de queda em cavidades naturais subterrâneas. Os invertebrados foram amostrados por registro visual, seguido de coleta manual quando necessário, e armadilhas de queda (pitfall traps) com atrativo. O número de armadilhas variou para cada uma das cavernas devido às diferentes morfologias e dimensões (na Gruta Labirinto da Lama foram sete armadilhas, sete na Gruta Sal/Fenda e seis na Gruta dos Morcegos). As armadilhas permaneceram instaladas por três dias consecutivos em cada mês de coleta. O tempo gasto para registrar visualmente os organismos variou em média de 2h a 4h/dia por dois dias de amostragem, para cada mês, nas três cavernas. Houve um alagamento na Gruta Labirinto da Lama em fevereiro de 2004 e os organismos como dípteros (adultos), mariposas, homópteros, aranhas Plato sp. (Theridiosomatidae), Pholcidae e Loxosceles similis não foram afetados, pelo fato de permanecerem em locais protegidos da água. No entanto, houve diminuição no número de indivíduos para os grilos Endecous sp., baratas Blattidae e Blattellidae, besouros Histeridae, Carabidae e Dissochaetus sp.1 (Leiodidae), Spelaeochernes sp. (Pseudoscorpiones), além do opilião E. aduncus. Esses organismos quase sempre foram encontrados próximos aos depósitos de guano de morcego hematófago ou utilizando-o como fonte alimentar. Assim, os depósitos juntamente com os guanóbios e/ou guanófagos podem ter sido lavados pela água. As médias de abundância e de riqueza de morfoespécies dos invertebrados foram maiores na Gruta dos Morcegos tanto nos meses de chuva quanto nos de seca, do que as médias nas grutas Labirinto da Lama e Sal/Fenda II, incluindo as morfoespécies eventuais. As diferenças na riqueza de morfoespécies entre cavernas refletem as características geomorfológicas e bióticas de cada uma, além de eventos naturais bem como das atividades antrópicas que influenciam a estrutura da comunidade de invertebrados das cavernas estudadas. Os invertebrados cavernícolas apresentaram a maioria das espécies com um ou dois exemplares e poucas espécies com elevado número de indivíduos. A análise de correlação canônica mostrou que quatro variáveis como temperatura, umidade relativa do ar, distância da entrada e disponibilidade de guano de morcego foram associadas com a biologia de cada grupo taxonômico. A ordem de importância dessas variáveis foi diferente entre as cavernas. Alguns organismos foram associados secundariamente ao guano e atraídos pela alta densidade de presas como, por exemplo, os opiliões Eupoecilaema megaypsilon (Cosmetidae) e Eusarcus aduncus (Gonyleptidae), as aranhas Loxosceles similis (Sicariidae). As moscas Drosophilidae, os besouros Histeridae, os grilos Endecous sp. (Phalangopsidae), as baratas Blattidae foram relacionados com a disponibilidade de guano pois o utilizam como fonte de alimento. As aranhas Enoploctenus cyclothorax (Ctenidae), Pholcidae, Araneidae foram mais abundantes quanto mais próximas da entrada da caverna e, houve maior abundância de Blattidae quanto maior a umidade relativa do ar. A comparação das técnicas utilizadas sugere que, para a obtenção de uma amostra significativa da comunidade de invertebrados de cavernas, deve-se selecionar, no mínimo, duas técnicas que combinadas forneçam uma amostragem consistente para responder às questões fundamentais que norteiam a pesquisa. A proposta de uniformização de técnicas de coleta no ambiente cavernícola vem apenas estimular novas discussões para que os próximos estudos realizados em várias regiões do Brasil possam ser comparados entre si, e desse modo, contribuir para a construção de informações contínuas e sistemáticas. _____________________________________________________________________________ ABSTRACT / There are 4,153 registered caves in Brazil, but most cave studies has been done by observant cavers rather than part of surveying programs. A correlate problem is the lack of taxonomists for the most invertebrate cave species. The knowledge of the Brasília cave invertebrate fauna is very poor and this work is the first one to present an ecological approach and a systematic sampling in that region. Data presented in this work will also alow comparisions among caves of different regions of the country. The present study was carried out in three caves of Brasília, Distrito Federal, within the limits of Cafuringa protected area (Área de Proteção Ambiental de Cafuringa, 15o30’ e 15o40’ S e 47o 50’ e 48o 12’ W). Two caves Sal/Fenda II and Labirinto da Lama are located at the Santa Sara and Portal dos Angicos farms respectively, in the Brazlândia, DF, and the morcegos cave is located at the mining área of Tocantins portland cement plant, in Fercal county, DF. This thesis is organized in three chapters. The first analyses the temporal and spatial distribution of invertebrates of Labirinto da Lama cave during 13 months; the second compares the invertebrates of the three caves and the last one compares the efficiency of sampling techniques. The invertebrates were sampled by active seach (hand collecting and the register of organisms) and by baited pitfall traps. The number of traps varied among caves due to their morphological and size differences. The pitfall traps remained actives during three consecutive days and the active search varied from two to four/hours/day on each collection month. The Labirinto da Lama cave was inundated in February 2004 but some organisms like crickets, cockroaches, springtails, flies, moths, Ctenidae spiders, and E. aduncus havestmen were not affected by this event maybe because of their agility to escape or to find protection in drier sites. The abundance of other groups decreased such as one species of Trichorhina sp. (Oniscidea) isopods, Spelaeochernes sp. (Chenertidae) pseudoscorpions, and the Carabidae beetles which were invariably associated to bat guano. Maybe these organisms have been washed away with their foods sources. The mean of invertebrate abudance and morphospecies richness were higher in the Morcegos cave than in the others, during both wet and dry months. The differences observed among them may be due to its geomorphologic and biotic characteristics besides some natural events and anthropic activities which could have affected the invertebrate cave communities. Most of cave invertebrate species are represented only by one or two specimens whereas few species are abundant. The canonic correlation analysis showed that variables like temperature, relative air humidity, distance from cave entrance and the availability of bat guano pile were significantly correlated with the most abundant invertebrates. The sequence of importance of the above variables was different among caves. Some invertebrates were positively correlated with the availability of bat guano pile as, for distance, the Eupoecilaema megaypsilon (Cosmetidae) and Eusarcus aduncus (Gonyleptidae) havestmen, the Loxosceles similis (Sicariidae) spiders, the Histeridae beetles, and the Drosophilidae flies, while others were more abundant around the cave entrance like the spiders Enoploctenus cyclothorax (Ctenidae), Pholcidae and Araneidae, or were more affected by air humidity like the coockroaches (Blattidae). To obtain significant and consistent sample of cave invertebrate community is necessary to combine at least two different sampling techniques. The proposition is to uniform the sampling techniques for invertebrate survey works in order to allow data comparison. Such comparison will have a significant role in cave protection and its management.
2

Ecologia e conservação da quiropterofauna no corredor Cerrado-Pantanal

Coelho, Daniela Cunha January 2005 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2005. / Submitted by Diogo Trindade Fóis (diogo_fois@hotmail.com) on 2009-11-13T17:43:37Z No. of bitstreams: 1 2006_Daniela Cunha Coelho.pdf: 2321648 bytes, checksum: f6f8617411f841c8c7bd1916ed5b075e (MD5) / Approved for entry into archive by Gomes Neide(nagomes2005@gmail.com) on 2010-10-22T21:05:22Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2006_Daniela Cunha Coelho.pdf: 2321648 bytes, checksum: f6f8617411f841c8c7bd1916ed5b075e (MD5) / Made available in DSpace on 2010-10-22T21:05:22Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2006_Daniela Cunha Coelho.pdf: 2321648 bytes, checksum: f6f8617411f841c8c7bd1916ed5b075e (MD5) Previous issue date: 2005 / O corredor biológico Cerrado-Pantanal tem o objetivo de promover a efetiva conservação da biodiversidade do Cerrado e do Pantanal de forma integrada, garantindo a manutenção da interação natural entre os ecossistemas das duas regiões. No Corredor Cerrado-Pantanal foram definidas como áreas âncoras o Parque Nacional das Emas (GO), o Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari (MS), a Fazenda Rio Negro (MS), o Parque Nacional do Pantanal Matogrossense e o Parque Estadual Pantanal do Rio Negro (MS). A área estudada nesse trabalho é o trecho do corredor compreendido pelo Cerrado; do PNE à cidade de Coxim (MS), perfazendo uma distância de cerca de 500 km em linha reta. O objetivo desse trabalho é analisar o estado de conservação da quiropterofauna na região do Corredor Ecológico Cerrado-Pantanal. Os objetivos específicos são identificar diferenças na abundância, riqueza e composição das espécies de morcegos nos diferentes fragmentos no corredor Cerrado-Pantanal. Foram amostrados 10 fragmentos de vegetação nativa ao longo do corredor durante o período chuvoso. Foram amostrados fragmentos de vários tamanhos, em um gradiente, variando de 400 hectares a cerca de 135.000 hectares. Os morcegos foram capturados por meio de redes de neblina de 12 metros de comprimento e dois metros e meio de altura que permaneceram abertas durante a primeira metade da noite. Foram analisadas cinco variáveis ambientais para cada fragmento para explicar as diferenças na riqueza e composição de espécies: área, Heterogeneidade, distância do centro de cada fragmento em relação ao PNE, presença de afloramentos rochosos, ambiente da matriz circundante e nível de perturbação antrópica no fragmento. Uma planilha contendo informações sobre a abundância e riqueza de espécies por fragmento, guilda alimentar, peso médio, distribuição latitudinal, índice de centro de distribuição, tipo de reprodução (monoestria ou poliestria), e número de tipos diferentes de abrigos utilizados por cada espécie de morcego. Foram capturados 1183 indivíduos de 37 espécies pertencentes a seis tipos de guildas alimentares distribuídos em sete famílias: Emballonuridae, Molossidae, Mormoopidae, Natalidae, Noctilionidae, Phyllostomidae e Vespertilionidae. Os fragmentos amostrados variaram em termos de abundância. Do total de 37 espécies encontradas nos fragmentos amostrados, 12 espécies podem ser consideradas abundantes, sendo que as mais freqüentes foram (em ordem decrescente) Carollia perspicillata, Artibeus planirostris, Platyrrhinus lineatus, Glossophaga soricina e Artibeus lituratus. As espécies mais raras, as quais tiveram entre dez e um indivíduos capturados, foram 19 espécies. Os resultados sugerem que os fragmentos Vista Bonita, Saramandaia, Serra de Coxim e PENRT são os mais importantes para a manutenção do corredor Cerrado-Pantanal, pela alta diversidade, representatividade e por apresentarem espécies de morcegos não encontradas no PNE. As características mais importantes para a variação na riqueza de espécies entre as áreas foram principalmente o tamanho dos fragmentos e a qualidade do ambiente do entorno. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The Cerrado-Pantanal biological corridor has the goal of promote the effective conservation of the Cerrado’s and Pantanal biodiversity in an integrated way, insuring the maintenance of the natural interaction between the ecosystems of the two regions. The Cerrado-Pantanal biological corridor is composed primary by the anchor areas; Emas National Park (GO), Nascentes do Rio Taquari State Park (MS), Rio Negro Farm (MS), Pantanal Matogrossense National Park and Pantanal do Rio Negro State Park (MS). The studied area in this work is the corridor section composed by the Emas National´s Park Cerrado up to the city of Coxim (MS), in an average total distance of 500 kilometers in a straight line. The objective of this work is to analyze the state of conservation of the bat fauna in the area of the Cerrado-Pantanal biological corridor. The specific goals are to identify the differences in abundance, richness and species compositions of bats in the various fragments in the Cerrado-Pantanal corridor. A total of ten fragments of native vegetation thru the corridor were sampled during the rainy season. Fragments of different sizes were sampled going from 400 hectars to 135 000 hectars. The bats were captured using mist nets with 12 meters of length and 2,5 meters of height that remained open thru the first half of the night Five environmental variables were analyzed for each fragment to explain the differences in richness and species composition: area, heterogeneity, distance from the center of the fragment to the Emas National Park, presence of rock formations, environment of the surrounding matrix and level of human disturbance in the area. An spread sheet with information about the abundance and species richness in each fragment, feeding guild, average weight, latitudinal distribution, type of reproduction (monoestrous or polyestrous), and number of various shelters used by each bat species. 1183 individuals from 37 species belonging to six types of feeding guilds distributed among seven families were captured: Emballonuridae, Molossidae, Mormoopidae, Natalidae, Noctilionidae, Phyllostomidae and Vespertilionidae. The sampled fragments varied in term of abundance. From the total of 37 species found in the sampled fragments, 12 species can be considered abundant, being that the most frequent were (in decreasing order) Carollia perspicillata, Artibeus planirostris, Platyrrhynus lineatus, Glossophaga soricina and Artibeus lituratus. The rarest species, the ones with one to ten individuals captured, were 19. The results suggests that the Vista Bonita fragment, Saramandaia, Serra de Coxim and Emas National Park are the most important for the maintenance of the Cerrado-Pantanal corridor, due to their high diversity, representativity and by presenting species not found in the Emas National Park. The most important characteristics that influenced the species richness among the areas were mainly the size of the fragments and the quality of the surrounding areas.
3

Filogeografia de Micrablepharus atticolus (Squamata, Gymnophthalmidae) no cerrado brasileiro / Landscape evolution and the phylogegraphy of micrablepharus atticolus squamata gymnophthalmidae). an endemic lizard of the Brazilian Cerrado

Santos, Marcella Gonçalves 03 October 2011 (has links)
Dissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, 2011. / Submitted by Patrícia Nunes da Silva (patricia@bce.unb.br) on 2012-03-30T20:47:58Z No. of bitstreams: 1 2011_MarcellaGonçalvesSantos.pdf: 7251634 bytes, checksum: 911fb91089729e5226948b5cb2cd56dd (MD5) / Approved for entry into archive by Leila Fernandes (leilabiblio@yahoo.com.br) on 2012-04-03T12:43:23Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_MarcellaGonçalvesSantos.pdf: 7251634 bytes, checksum: 911fb91089729e5226948b5cb2cd56dd (MD5) / Made available in DSpace on 2012-04-03T12:43:23Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_MarcellaGonçalvesSantos.pdf: 7251634 bytes, checksum: 911fb91089729e5226948b5cb2cd56dd (MD5) / A filogeografia é uma disciplina que vem se tornando cada vez mais relevante para a compreensão da história evolutiva no nível intraespecífico, trazendo contribuições valiosas para o conhecimento sobre a biogeografia de uma região. No Cerrado, esta abordagem pode ajudar a resolver questões acerca dos padrões e processos envolvidos na diversificação de sua biota. Neste trabalho, foi realizada uma análise filogeográfica de Micrablepharus atticolus, um lagarto endêmico do Cerrado. Foram utilizados dados de distribuição e sequências do citocromo b para investigar uma possível estruturação populacional dentro da espécie e confrontá-la com hipóteses relacionadas à diferenciação entre platôs/depressões, áreas de estabilidade/instabilidade histórica derivadas de modelos de distribuição potencial no Pleistoceno e Holoceno e regiões de centro/periferia da distribuição. Os dados de distribuição geográfica confirmaram a forte associação de M. atticolus com o Cerrado e foi encontrada alta variação no marcador utilizado, que está geograficamente estruturada e associada à distância entre as localidades amostradas. Foram identificados quatro agrupamentos de populações, separados por barreiras genéticas situadas principalmente na região entre os estados de Goiás e Mato Grosso. Foi estimado que a diversificação entre as linhagens de M. atticolus se iniciou há aproximadamente 3 milhões de anos, coincidindo com o soerguimento final do Planalto Central. Os modelos paleoclimáticos indicam grandes mudanças na distribuição da espécie nos últimos 130 mil anos, porém, ao contrário do esperado, as áreas de estabilidade não estão associadas à alta diversidade genética. As predições das hipóteses investigadas não foram suportadas pela topologia da filogenia a pelos índices de diversidade nas localidades bem amostradas, sugerindo uma história biogeográfica complexa na paisagem do Cerrado. ____________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The search of an explanation for the origin of high biodiversity in the Neotropics has traditionally focused on forest biomes. Here we investigate the effects of geoclimatic events that putatively shaped the evolution of organisms inhabiting South American open biomes. We conducted a phylogeographic analysis of Micrablepharus atticolus, an endemic lizard from the Cerrado of Brazil. We used distributional data and cytochrome b sequences to investigate a possible structuring within the species, and confront it with hypotheses related to differentiation on plateaus/depressions, historical stability/instability areas derived from potential distribution models from the Pleistocene and Holocene, and core/periphery regions of the distribution. Geographic distribution data confirm the strong association o Matticolus with Cerrado and we found high variation in cytochrome b sequences, which was geographically structured and associated with distance among sampled localities. Four groups of populations were identified, separated by genetic barriers mainly located in the region between Goiás and Mato Grosso states. Diversification of M. atticolus lineages was estimated to have started around 3 mya, coinciding with final Centreal Plateau uplift. Paleoclimatic models indicate great shifts on the species distribution during the last 130,000 years, but contrary to our expectation stable areas are not associated with high genetic diversity. Predictions for investigated hypotheses were not supported by phylogeny topology and diversity indexes on well sampled localities, suggesting a complex biogeographical history on the Cerrado landscape.
4

Riqueza, abundância de espécies e uso de habitat por mamíferos de médio e grande porte em cinco unidades de conservação no cerrado

Oliveira, Isabella Moreira de 27 October 2010 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2010. / Submitted by Albânia Cézar de Melo (albania@bce.unb.br) on 2011-05-20T13:55:11Z No. of bitstreams: 1 2010_IsabellaMoreiraOliveira.pdf: 4669995 bytes, checksum: 2a22baa7b3fe5ba6193617cfa7322dc6 (MD5) / Approved for entry into archive by Guimaraes Jacqueline(jacqueline.guimaraes@bce.unb.br) on 2011-05-20T15:06:57Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2010_IsabellaMoreiraOliveira.pdf: 4669995 bytes, checksum: 2a22baa7b3fe5ba6193617cfa7322dc6 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-05-20T15:06:57Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2010_IsabellaMoreiraOliveira.pdf: 4669995 bytes, checksum: 2a22baa7b3fe5ba6193617cfa7322dc6 (MD5) / O presente trabalho relata as estimativas de padrões ecológicos para as comunidades de mamíferos de médio e grande porte no Cerrado como um todo e em cada um dos diferentes cinco Parques Nacionais amostrados: Serra da Canastra (PNSC), Chapada dos Veadeiros (PNCV), Chapada dos Guimarães (PNCG), Brasília (PNB) e Grande Sertão Veredas (PNGSV). Foi utilizada a metodologia de armadilhas fotográficas, com o total de 32.326 horas de amostragem que decorreram entre os meses de junho de 2008 a junho de 2009, com preferência de coleta na época seca. As câmeras, para cada área, foram dispostas no mínimo em 4 pontos de cada uma das fitofisionomias básicas (campo, cerrado e mata) e as demais de acordo com o mosaico da vegetação local. Tal esforço resultou em 205 individualizações, com 26 espécies, sendo quatro no PN da Serra da Canastra, seis no PN da Chapada dos Veadeiros, nove no PN da Chapada dos Guimarães, 13 no PN de Brasília e 17 no PN Grande Sertão Veredas, com diferença significativa para a riqueza somente entre o PNGSV e as demais unidades. Ocorrendo o mesmo padrão para abundância, porém com exceção do PNB. Sobre as fitofisionomias houve diferença significativa apenas para a riqueza entre o campo e o cerrado. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / The present study presents ecological patterns of large and medium-sized mammals’ communities at the Cerrado (Brazilian savanna). Data collection was done in five National Parks: Serra da Canastra, Chapada dos Veadeiros, Chapada dos Guimarães, Brasília and Grande Sertão Veredas. Camera traps were used, resulting in a total of 32.326 sampling hours; such sampling was made between June 2008 and June 2009, mostly during the dry season. In each area, at least four camera traps were set in each of the “basic” habitat types (open fields, cerrados and forest) and eventually other ones, depending on the local habitat mosaic. The camera trap sampling resulted in pictures of 205 individuals of 26 species, being four in Serra da Canastra, six in Chapada dos Veadeiros, nine in Chapada dos Guimarães, 13 in Brasília and 17 in Grande Sertão Veredas. Statistical differences were found for richness between Grande Sertão Veredas and the others four National parks. Similar result was found for the abundance, except for the Brasilia National Park. In respect to habitat patterns the only difference found was between the richness in cerrado and field habitats.
5

Efeito da fragmentação sobre a comunidade de tatus e tamanduás (Mammalia: Xenarthra) no cerrado brasileiro : uma abordagem da ecologia de paisagens

Zimbres, Bárbara de Queiroz Carvalho 27 April 2010 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2010. / Submitted by Jaqueline Ferreira de Souza (jaquefs.braz@gmail.com) on 2011-06-06T22:33:46Z No. of bitstreams: 1 2010_BarbaradeQueirozCZimbres.pdf: 5230235 bytes, checksum: e11497d5ee3e236da2ee4b2f0e676567 (MD5) / Approved for entry into archive by Jaqueline Ferreira de Souza(jaquefs.braz@gmail.com) on 2011-06-06T22:37:37Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2010_BarbaradeQueirozCZimbres.pdf: 5230235 bytes, checksum: e11497d5ee3e236da2ee4b2f0e676567 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-06-06T22:37:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2010_BarbaradeQueirozCZimbres.pdf: 5230235 bytes, checksum: e11497d5ee3e236da2ee4b2f0e676567 (MD5) / O Cerrado brasileiro vêm sendo desmatado e alterado a uma taxa sem precedentes. Até 2002, pelo menos 55% da área do Cerrado já tinha sido desmatada por atividades humanas. O impacto desse processo envolve a perda de área de vegetação nativa e o isolamento crescente dos remanescentes. O objetivo do primeiro capítulo desse trabalho foi descrever os padrões observados na riqueza e equidade da comunidade de Xenarthra, um grupo ecologicamente importante e muito pouco conhecido, frente à fragmentação no Cerrado. Além disso, objetivou-se avaliar se as espécies alteram seus padrões de atividade em áreas mais degradadas, como forma de lidar com a maior escassez de recursos e de áreas adequadas para forrageio. O estudo foi conduzido por armadilhagem fotográfica em dez regiões no Cerrado. Foram registradas nove espécies: tatu-canastra (Priodontes maximus), tatu-peba (Euphractus sexcinctus), tatu-galinha (Dasypus novemcinctus), tatu-do-rabo-mole (Cabassous unicinctus), tatu-bola (Tolypeutes tricinctus), tamanduá-mirim (Tamandua tetradactyla) e tamanduábandeira (Myrmecophaga tridactyla). As análises de riqueza realizadas levaram em consideração todas as espécies. A riqueza e a equidade (pelo índice Probabilidade de Encontros Interespecíficos de Hulbert) das áreas foram comparadas e revelaram estruturas de comunidades diferentes nas áreas amostradas. De modo geral, observa-se um sucesso amostral maior em regiões que supostamente funcionam como refúgios ou corredores ecológicos. A divisão das unidades amostrais, criadas em duas escalas de 5x5km e de 10x10km, foi realizada por métricas de paisagem que descrevem características diferentes do processo de fragmentação: 1) Área de remanescente (CA); 2) Número de fragmentos (NumP); 3) Tamanho médio de fragmento (MPS); 4) Densidade de borda (ED); 5) Índice de forma médio ponderado pela área (AWMSI); 6) Número de áreas núcleo (NCA) e 7) Distância média do vizinho mais próximo (MNN). Assim, foram obtidos dois grupos, classificados como mais e menos fragmentados. A riqueza entre ambos os grupos não diferiu. A comparação da equidade entre esses grupos sugeriu que M. tridactyla e P. maximus, as maiores espécies do grupo, são menos abundantes em áreas mais fragmentadas. As demais espécies são mais abundantes em áreas mais fragmentadas, possivelmente sugerindo algum grau de liberação ecológica pela exclusão de seus competidores ou predadores. Para a análise de modelos de efeitos mistos, foram desconsiderados o Cabassous unicinctus (n=1) e o Tolypeutes tricinctus (n=1) devido ao seu escasso registro. Esta análise, feita com o intuito de identificar mudanças na abundância de registros diurnos e noturnos das espécies, somente revelou diferença no padrão de atividade de M. tridactyla entre áreas mais e menos fragmentadas. Portanto, apenas para esta espécie há corroboração para a plasticidade comportamental testada. No segundo capítulo, objetivou-se descrever e identificar os elementos da paisagem e os aspectos da fragmentação que mais influenciam a abundância das espécies (excetuando C. unicinctus e T. tricinctus). Uma análise de correspondência canonica parcial (CCAp) demonstrou que apenas CA e AWMSI foram selecionadas como significativas na explicação da abundância das espécies, para a escala de 5x5 km. Na escala de 10x10 km, apenas a métrica AWMSI foi selecionada pelo modelo. De modo geral, M. tridactyla, P. maximus e E. sexcinctus, as espécies com maiores requerimentos de áreas de vida, foram as mais dependentes de fragmentos circulares e regulares (valores baixos de AWMSI) e sensíveis à perda de hábitat (valores altos de CA). T. tetradactyla esteve mais associada à valores medianos a altos de AWMSI, o que pode estar associado a algum grau de liberação ecológica, pela exclusão de competidores e predadores mais sensíveis à fragmentação. Já D. novemcinctus pareceu estar muito pouco associada a qualquer um dos fatores. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT / Hyperaccumulation of metals has been reported in plants for many different ecosystems. In savannas of Brazil, Al-accumulating plants are common in some plant families. Several species of mistletoes are able to grow and reproduce on both Al-accumulating and non-accumulating hosts. The aim of this study was to understand the different strategies of mistletoes on Al-accumulating and no-accumulating hosts and to compare host plants with or without hemiparasites to determine the effects of mistletoes. We measured various physiological parameters that represent water use, nutrient uptake and carbon balance in these individuals. The study was conducted in the IBGE Ecological Reserve, Brasilia -DF, where we sampled 15 individuals of Miconia albicans, an Alaccumulator species, which 5 were infected with Phthirusa ovata, 5 with Psittacanthus robustus, and 5 nonparasitized, as controls. We also sampled Byrsonima verbascifolia, a non-Alaccumulating species, 5 individuals infected with P. ovata and 5 non-infected. The hemiparasites presented higher K leaf concentrations than host plants. There was a significant correlation between parasites and hosts on leaf concentrations of Ca, Mg, Mn, Cu and Al, at least in one season. Al was found in large quantities in leaves and seeds of P. robustus. In P. ovata, despite the high Al concentration in the leaves when growing on the Al-accumulating host, there was no accumulation in the seeds, indicating that this metal was probably imobilized in leaf tissue. The hosts had higher number of leaves, specific leaf area, rates of maximum CO2 assimilation (Amax), rates of gross assimilation, chlorophyll concentration, water use efficiency and leaf water potential values, and lower respiration rates than parasitic plants. Despite the differences in daily stomatal conductance values, there was no difference among parasites and its hosts in leaf transpiration or stomatal conductance at Amax. There was a tendency of related responses in stomatal closure within hosts and their parasites, which can indicate a conservative use of water of mistletoes in habitats with drought conditions, such Cerrado. Individuals of P. ovata in different hosts differed in leaf concentration of Al, as well as in the concentration of Ca and Mg and stomatal density, which may be related not only to the presence of Al, but by intrinsic characteristics of the host. In general, the presence of parasites did not affect significantly host performance. One exception was higher leaf nitrogen and phosphorus concentrations in non-infected individuals of B. verbascifolia relative to infected ones. Therefore, this lasting and conservative relation among hosts and parasites may indicate the development of adaptations that enhance the tolerance to parasitism in Cerrado's hosts.
6

Diversidade da fauna de Cladocera (Crustacea, Branchiopoda) associada à macrófitas em áreas úmidas naturais do Cerrado do Brasil Central

Sousa, Francisco Diogo Rocha 24 February 2012 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Biologia, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2012. / Submitted by Alaíde Gonçalves dos Santos (alaide@unb.br) on 2012-05-15T14:43:37Z No. of bitstreams: 1 2012_FranciscoDiogoRochaSousa.pdf: 37390572 bytes, checksum: aeef7dee27a2fb70765a7ff455a327a8 (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2012-05-15T15:02:41Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_FranciscoDiogoRochaSousa.pdf: 37390572 bytes, checksum: aeef7dee27a2fb70765a7ff455a327a8 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-05-15T15:02:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_FranciscoDiogoRochaSousa.pdf: 37390572 bytes, checksum: aeef7dee27a2fb70765a7ff455a327a8 (MD5) / Embora a convenção de Ramsar tenha verificado a importância das áreas úmidas para biodiversidade, estudos com este enfoque, no Brasil, têm sido conduzidos quase que exclusivamente em grandes áreas de planície, e dados sobre a diversidade da fauna de Cladocera são conhecidos principalmente nas planícies do Rio Paraná e Pantanal. Em áreas úmidas de menor porte, como as encontradas no Cerrado do Brasil Central, estudos são escassos e pouco se conhece sobre padrões de diversidade das assembléias de Cladocera. Este estudo objetivou investigar a diversidade da fauna de Cladocera em áreas úmidas localizadas em duas áreas que protegem fragmentos de Cerrado no Brasil Central. Três áreas no Parque Nacional de Brasília (Lagoa do Henrique, Lagoa do Exército e Peito de Moça) e três no Campo de Instrução de Formosa (Lagoa Cabocla I, Lagoa Cabocla II e Lagoa Grande) foram amostradas. As coletas foram conduzidas em 2009 em duas campanhas, uma no período seco e uma no chuvoso. Os dados de macrófitas, variáveis limnológicas e Cladocera foram obtidos obedecendo um gradiente de profundidade ou modificação na vegetação. Foram encontradas no total, 31 espécies de Cladocera, distribuídas em cinco famílias, com maior contribuição em número de espécies para Chydoridae. A utilização de estimadores de riqueza de espécies baseados em abundância evidenciou, por meio da análise assintótica de curvas de acumulação e porcentagem média de extrapolação, eficiência na obtenção dos dados de riqueza para assembléia de Cladocera. A avaliação composicional da fauna mostrou similaridade entre o Parque Nacional de Brasília e o Campo de Instrução de Formosa, contudo, a avaliação por área úmida apresentou composição especifica segundo os resultados da ANOSIM (R = 0,311; p = 0,001), sendo corroborado pela presença de espécies indicadoras destas áreas. Os resultados das variáveis limnológicas mostraram características de ambientes prístinos, principalmente baixas concentrações de nutrientes e valores de condutividade elétrica reduzidos, as quais não foram boas descritoras da diversidade da fauna de Cladocera para as áreas úmidas estudadas (r = 0,0367; p = 0,8). Por outro lado, a diversificação de habitats gerada pela riqueza de macrófitas parece ter um papel importante para a diversidade local de Cladocera, dado a importância relativa das regressões confrontando os dados de riqueza para macrófita e Cladocera, que em cinco das seis áreas úmidas estudas apresentaram valores de R2 > 0,5. Ainda, a avaliação da diversidade α para assembléia de Cladocera mostrou ser maior, em média, no Campo de Instrução de Formosa segundo os resultados da rarefação e dos índices de Shannon, Equitabilidade, Simpson e Distinção taxonômica (p < 0,05). Por outro lado, a avaliação diversidade β foi maior no Parque Nacional de Brasília quando comparado ao Campo de Instrução de Formosa (F = 10,384; p = 0,002). Apesar disto, a variabilidade na composição de espécies para ambas as áreas parece ser determinada, especialmente, pela variabilidade ambiental gerada pelas macrófitas aquáticas. Os resultados deste estudo apontam que nas áreas úmidas palustres localizadas no Cerrado Brasileiro, a heterogeneidade espacial fornecida pelas macrófitas podem ser importantes descritoras da diversidade local e regional de Cladocera. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Although the Ramsar Convention has noted the importance of wetlands for biodiversity, studies with this focus in Brazil have been conducted almost exclusively in large floodplains, and data on the diversity of Cladocera fauna are known mainly in the Paraná River floodplain and Pantanal. In smaller wetlands, such as those found in the Cerrado of Brazil Central, studies are scarce and knowledge about diversity patterns of Cladocera assemblages is reduced. This study aimed to investigate the diversity of the Cladocera fauna in paludal wetlands located in two protected areas of Brazil Central. Three areas in Parque Nacional de Brasília (Henrique Pond, Exército Pond and Peito de Moça) and three in Campo de Instrução de Formosa (Cabocla I Pond, Cabocla II pond and Grande Pond) were sampled. Sampling was performed during the dry and rainy season of the year 2009. The data of macrophytes, Cladocera and limnological variables were obtained obeying a gradient of change in the depth or aquatic vegetation. We found 31 species of Cladocera in total, distributed in five families, with major contribution in number of species for Chydoridae. The use of estimators of species richness based in abundance showed, by analyzing the asymptotic curves of accumulation and mean percentage of over-estimate, efficiency in collect of good data set of richness for Cladocera assemblage. The analyze of species composition showed similarity between the Parque Nacional de Brasília and Campo de Instrução de Formosa, however, the analyze by wetland sampled presented specific species composition according to the results of ANOSIM (R = 0.311; p = 0.001), being corroborated for the presence of indicator species of these wetlands. The results of limnological variables showed characteristics of pristine environments, specially low concentrations of nutrients and low values of conductivity electric, which were not good descriptors of diversity Cladocera fauna for the wetlands studied (r = 0.0367; p = 0.8). On the other hand, diversification of habitats created by richness of macrophytes seems to have an important hole to the local diversity of Cladocera, given the relative importance of regressions confronting the data for macrophyte richness and Cladocera, which in five of six wetlands studied presented values of R2 > 0.5. Besides, the analyze of diversity α, showed mean higher to the Campo de Instrução de Formosa according to the results of Shannon, Evenness, Simpson and taxonomic distinctness index (p < 0.05). On the other hand, the evaluation of diversity β was higher in the Parque Nacional de Brasília when compared to the Campo de Instrução de Formosa (F = 10.384; p = 0.002). Nevertheless, the variability in species composition in both protected areas seems to be determined, specially, by environmental variability generated by aquatic macrophytes. The results of this study indicate that in paludal wetlands located in Brazilian Cerrado, the spatial heterogeneity provided by macrophytes can be a important descriptor of local and regional diversity of Cladocera.
7

Variação geográfica na morfologia de Gymnodactylus amarali (Squamata, Gekkonidae)

Domingos, Fabricius Maia Chaves Bicalho 08 1900 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2009. / Submitted by Allan Wanick Motta (allan_wanick@hotmail.com) on 2010-03-24T15:21:01Z No. of bitstreams: 1 2009_FabriciusMCBDomingos.pdf: 1732842 bytes, checksum: 94e0a90a75c9a2661341bc6e17ce0321 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2010-04-15T14:51:19Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_FabriciusMCBDomingos.pdf: 1732842 bytes, checksum: 94e0a90a75c9a2661341bc6e17ce0321 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-04-15T14:51:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_FabriciusMCBDomingos.pdf: 1732842 bytes, checksum: 94e0a90a75c9a2661341bc6e17ce0321 (MD5) Previous issue date: 2009-08 / As diferenças de folidose entre populações geograficamente distintas no Cerrado brasileiro de Gymnodactylus amarali (Squamata, Phyllodactylidae) e suas relações com variáveis ambientais de clima e altitude foram investigadas. Foi realizada também uma busca por autocorrelação espacial destes caracteres. Dados de folidose foram obtidos de 1044 espécimes de 44 localidades diferentes tombados em coleções herpetológicas, consistindo de 21 caracteres merísticos e oito (8) qualitativos. Análises de correspondência canônica (CCA) foram conduzidas, em três passos consecutivos: 1, busca por autocorrelação espacial; 2, busca por variáveis ambientais que expliquem a variação nos dados morfológicos, utilizando 56 variáveis retiradas do banco de dados WordlClim; 3, CCA final utilizando os componentes selecionados anteriormente. Não foi observada autocorrelação espacial para caracteres morfológicos utilizados. Duas variáveis ambientais (TMAX9 - temperatura máxima do mês de setembro, e TSeasonality sazonalidade térmica, desvio padrão da média anual das médias de temperatura semanais) melhor explicam a variação dos caracteres. Possivelmente a capacidade de se adaptar a variações e/ou transições de temperatura possui forte caráter seletivo nestes organismos, mais do que a simples adaptação a situações extremas de aridez, especialmente para o Cerrado onde ocorrem enormes flutuações climáticas ao longo do ano. Um total de 12,69% da variação morfológica foi constringida pela análise, indicando que podem explicar em termos adaptativos parte da variação morfológica observada. Análises filogeográficas de G. amarali seriam fundamentais na tentativa de explicar as influências históricas envolvidas no restante da variação. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Folidosis differences among geographically distinct populations of Gymnodactylus amarali (Squamata, Phyllodactylidae) in the Brazilian Cerrado and their relationships with environmental variables of climate and altitude were investigated. Folidosis data were obtained from 1044 specimens of 44 different locations in herpetological collections, consisting of 21 meristic and eight (8) qualitative characters. Canonical correspondence analysis (CCA) were performed in three consecutive steps: 1, searching for spatial autocorrelation; 2, searching for environmental variables that explain the variation in the morphological data, using 56 variables from the database WordlClim; 3, last CCA using the previously selected components. There was no spatial autocorrelation for the morphological characters used. Two environmental variables (TMAX9 - maximum temperature of September, and TSeasonality - tempeature seasonality, the standard deviation of the annual mean of the weeks temperatures means) better explain the characters variation. Possibly, there are a strong selection acting in the ability to adapt to changes and/or temperature transitions in these organisms, showing more than a simple adaptation to situations of extreme dryness, especially for Cerrado, where huge climate fluctuations during the year occurs. A total of 12.69% of the morphological variation was constrained by the analysis, indicating that adaptation may in part explain the morphological variation observed. Phylogeographical analysis of G. amarali would play an important role explaining the historical factors involved in the remained variation.
8

Caracterização cromática das fontes alimentares de origem vegetal do sagui-do-cerrado (Callithrix penicillata, PRIMATES)

Perini, Eduardo Sosti January 2006 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, Laboratório de Neurociências e Comportamento, 2006. / Submitted by Mariana Fonseca Xavier Nunes (nanarteira@hotmail.com) on 2010-09-16T10:34:00Z No. of bitstreams: 2 2006-Eduardo Sosti Perini.pdf: 3907731 bytes, checksum: 4db86583e4d67d968ab43ed821ab9a77 (MD5) 2006-Eduardo Sosti Perini.pdf: 3907731 bytes, checksum: 4db86583e4d67d968ab43ed821ab9a77 (MD5) / Approved for entry into archive by Gomes Neide(nagomes2005@gmail.com) on 2010-09-30T13:33:04Z (GMT) No. of bitstreams: 2 2006-Eduardo Sosti Perini.pdf: 3907731 bytes, checksum: 4db86583e4d67d968ab43ed821ab9a77 (MD5) 2006-Eduardo Sosti Perini.pdf: 3907731 bytes, checksum: 4db86583e4d67d968ab43ed821ab9a77 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-09-30T13:33:04Z (GMT). No. of bitstreams: 2 2006-Eduardo Sosti Perini.pdf: 3907731 bytes, checksum: 4db86583e4d67d968ab43ed821ab9a77 (MD5) 2006-Eduardo Sosti Perini.pdf: 3907731 bytes, checksum: 4db86583e4d67d968ab43ed821ab9a77 (MD5) Previous issue date: 2006 / A capacidade de visão de cores depende da presença de diferentes classes de fotorreceptores na retina e de substrato neural compatível. Em mamíferos a condição básica encontrada é o dicromatismo, decorrente da presença de dois tipos de cones na retina. As exceções a esta condição são alguns marsupiais e os primatas, podendo apresentar visão de cores tricromata. No Novo Mundo, a maioria das espécies de primatas possui um polimorfismo visual onde machos são obrigatoriamente dicromatas, e fêmeas podem ser dicromatas ou tricromatas. As teorias mais recentes geralmente relacionam a condição tricromata com vantagens no forrageio de itens alimentares alaranjados e avermelhados, dispostos contra a folhagem verde. Os objetivos do trabalho foram caracterizar itens alimentares do sagüi-do-Cerrado e avaliar as possíveis vantagens diferenciais entre fenótipos dicromatas e tricromatas na atividade de forrageio destes itens. No presente estudo, foram obtidos espectros de refletância de itens alimentares encontrados na área de vida do Callithrix penicillata. Dentre os 11 itens estudados, seis são consumidos pelo sagüi, quatro são potencialmente consumidos pelos animais e um é potencialmente tóxico à espécie. Também foram medidos espectros de refletância de folhas de árvores fornecedoras de goma, escarificadas e não-escarificadas. Estes espectros foram multiplicados pela sensibilidade dos fotorreceptores e pelo espectro da fonte luminosa, resultando na absorção quântica de cada tipo de fotorreceptor. A absorção quântica foi analisada matematicamente sob dois métodos complementares: diagramas de cromaticidade e cálculo de distâncias cromáticas. O cálculo das distâncias considerou 10 diferentes situações de forrageio. Os diagramas sugerem que a maioria dos itens medidos das espécies vegetais em questão seria detectada por todos os fenótipos. As exceções são as espécies Miconia burchelli, M. ferruginata, M. albicans e a Sp.1, que apresentaram representações dos itens alimentares entre a representação das folhas. As distâncias cromáticas confirmam os diagramas de cromaticidade, onde as mesmas espécies apresentam distâncias cromáticas insuficientes para a detecção em várias situações de forrageio. Apresentaram ainda distâncias cromáticas insuficientes, os frutos imaturos da espécie Schefflera macrocarpa. No geral, apesar de haver pequenas diferenças de detecção dos alvos entre os fenótipos visuais, as mesmas espécies detectadas por tricromatas foram detectadas também por dicromatas. Para árvores de goma, os diagramas demonstraram diferenças, principalmente em luminância, entre as folhas de árvores escarificadas e não escarificadas de S. macrocarpa, detectável por todos os fenótipos visuais. Todas as distâncias cromáticas calculadas referentes às árvores de goma apresentaram valores insuficientes para possibilitar a diferenciação entre as folhas. O presente estudo sugere que, para a espécie Callithrix penicillata, o tipo de visão de cores interfere de maneira pouco significativa no forrageio de itens alimentares de origem vegetal, não havendo vantagens diferenciais constantes entre fenótipos dicromatas e tricromatas nesta atividade. Uma vez que fenótipos dicromatas ainda possuiriam outras vantagens como detecção de predadores e de alvos crípticos, estes fenótipos se apresentariam como vantajosos de modo geral. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / The colour vision ability depends on the presence of different classes of retinal photoreceptors and subsequent compatible neural tracts. The basic mammalian colour vision status is dichromacy, resulting of the presence of two different types of cones. Primates and some marsupials are exceptions for this status, which may present trichromatic colour vision. In the New World, most of the primate species have a visual polymorphism that underlies obligatory dichromatic males and dichromatic or trichromatic females. Recent theories correlate the trichromatic colour vision with an advantage in foraging reddish or red-yellowish items against a green leaf background. Here, we intent to characterize some food items eaten by the black-eared-marmoset and assess the possible differential abilities of dichromats and trichromats in foraging activities for these items. In the present work, we measured the reflectance spectra of food items present in the home range of Callithrix penicillata. Within 11 species measured, six are found in the marmoset diet, four are probably eaten and one is possibly toxic. Leaves from gouged and ungouged gum trees were also measured. These spectra were multiplied by the photoreceptor sensitivity curve and the illuminant spectrum, resulting in the quantum catch for each photoreceptor type. The quantum catch was analyzed under two complementary models: chromaticity diagrams and chromatic distance. The chromatic distance model considered 10 different foraging situations. The chromaticity diagrams suggest that most of the plant items measured would be detected by all phenotypes. The species Miconia burchelli, M. ferruginata, M. albicans and Sp.1 are exceptions, with targets represented within leaves. The chromatic distances support the chromaticity diagram findings, where the same species have distances below the detectable threshold in several situations. The immature fruit of Schefflera macrocarpa also had values below threshold. Despite the small differences in detection capacity within phenotypes, the same species detected by trichromats were also detected by dichromats. For gum providing trees, the chromaticity diagrams showed differences between gouged-tree leaves and ungouged-tree leaves especially in luminance sub-channel for S. macrocarpa, for all phenotypes. According to the chromatic distance model, the separation of leaves from gouged and ungauged trees were under the threshold value for a detectable difference. This work suggests that the colour vision phenotype has little influence on the foraging activities by Callithrix penicillata, which failed to show constant trichromatic or dichromatic advantages in the detection of fruits within these plant species in two different light conditions. Considering that dichromats may have other advantages, such as detection of predators and cryptic food items, these phenotypes might be advantageous after all.
9

Padrões de riqueza e distribuição de espécies de pequenos mamíferos terrestres do cerrado : uma ferramenta para modelagem e avaliação do sistema de unidades de conservação

Silva, Raquel Ribeiro da January 2010 (has links)
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, 2010. / Submitted by Fernanda Weschenfelder (nandaweschenfelder@gmail.com) on 2010-11-11T15:51:45Z No. of bitstreams: 1 2010_RaquelRibeirodaSilva.pdf: 9619343 bytes, checksum: f771ea299af63f5a7ece996db5f623d1 (MD5) / Approved for entry into archive by Daniel Ribeiro(daniel@bce.unb.br) on 2010-11-11T23:06:27Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2010_RaquelRibeirodaSilva.pdf: 9619343 bytes, checksum: f771ea299af63f5a7ece996db5f623d1 (MD5) / Made available in DSpace on 2010-11-11T23:06:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2010_RaquelRibeirodaSilva.pdf: 9619343 bytes, checksum: f771ea299af63f5a7ece996db5f623d1 (MD5) / Um dos determinantes da diversidade de espécies em uma escala regional é a substituição de espécies ou diversidade beta. Os mecanismos relacionados à substituição de espécies variam em função da escala e podem estar pautados nas relações intra e interespecíficas, quando a escala é local, na seletividade de hábitats e especificidade das espécies, em escala regional e nos processos históricos, que atuam em largas escalas geográficas e temporais. A dificuldade de identificar os mecanismos ligados aos padrões atuais de diversidade tem levado especialistas a buscarem respostas cada vez mais detalhadas para os padrões observados. Este trabalho avalia a influência da distância e dos fatores climáticos e ambientais na diversidade beta dos pequenos mamíferos do Cerrado, utilizando a similaridade das espécies como indicador da substituição de espécies em escala local e regional. Além disso, a influência de processos locais e regionais é discutida para determinar sua importância na composição e distribuição dos pequenos mamíferos em localidades e ambientes específicos do bioma. O primeiro capítulo desta tese aborda a influência de mecanismos que afetam a composição e distribuição das espécies de pequenos mamíferos terrestres do Cerrado sob duas diferentes escalas. O estudo foi realizado em dez localidades de Cerrado, dentro das quais foram amostrados cinco tipos de hábitat. Testamos a hipótese de que a distância geográfica influencia a composição de espécies, diminuindo a similaridade entre as comunidades. A similaridade diminuiria com o aumento da distância tanto entre localidades, quanto entre hábitats iguais em diferentes localidades e ainda, entre comunidades com espécies de diferentes habilidades locomotoras. As análises mostram que a distância geográfica influencia na similaridade das espécies entre hábitats e entre localidades. Comparações de riqueza mostram diferenças entre localidades, mas não entre hábitats. Para verificar a influência de fatores climáticos e dos hábitats sobre a composição de espécies, realizamos uma análise de correspondência canônica que identificou cinco variáveis, dentre elas, variáveis de posição, climáticas e os hábitats como significativamente importantes na composição das comunidades de pequenos mamíferos. A fauna local das comunidades de pequenos mamíferos do Cerrado depende, em parte, da localização das áreas em relação às fontes históricas e atuais de dispersão e colonização. As comunidades locais, provavelmente não atingem um equilíbrio ecológico local, pelo contrário, são influenciadas por seus contextos históricos e geográficos. A segunda parte da tese trata de uma aplicação prática do conhecimento acerca das distribuições geográficas dos pequenos mamíferos do Cerrado. A teoria de comunidades e os mecanismos de compreensão da composição e distribuição de espécies que embasaram a discussão na primeira parte da tese são direcionados para o segundo capítulo, mostrando que os processos biogeográficos, como a proximidade de biomas adjacentes, posição geográfica e áreas com altitudes elevadas, assim como os fatores climáticos que influenciam a composição das espécies de pequenos mamíferos podem ser utilizados como ferramenta para embasar decisões sobre criação de novas unidades de conservação. Ao detectarmos variáveis que contribuem para a ocorrência de espécies ou aumento da riqueza, ou até mesmo para a composição atual das comunidades, estamos nos munindo de ferramentas seguras para tomar decisões que contribuam para a manutenção, preservação e conservação das espécies e até de comunidades biológicas inteiras. Utilizei a modelagem de distribuição de espécies para prever áreas de ocorrência de espécies dos pequenos mamíferos e, dessa forma, avaliar a efetividade do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) em proteger a fauna de pequenos mamíferos do bioma Cerrado. Foram analisadas as 20 unidades de conservação de proteção integral do Cerrado a partir de critérios de insubstituibilidade e efetividade previamente definidos e uma análise de lacunas foi realizada para identificar áreas mais importantes e as menos eficientes para manter as espécies-alvo. A rede de unidades de conservação é insuficiente para proteger a diversidade de pequenos mamíferos do Cerrado, especialmente as espécies consideradas mais suscetíveis ao desaparecimento, como as ameaçadas, endêmicas e de distribuição restrita. Aspectos relativos às espécies foram abordados e as unidades de conservação mais eficientes para a manutenção destas espécies foram identificadas. As lacunas de conservação apontadas no estudo são áreas de alta adequabilidade para a ocorrência de grande número de espécies, mas que ainda não tem unidades de conservação de proteção integral federais capazes de proteger esta riqueza de espécies. As áreas mais ricas localizam-se no oeste da Bahia, centro-oeste e sudeste do Cerrado. Nestas regiões, a criação e/ou ampliação de unidades de conservação é uma medida necessária e urgente. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Species turnover along a spatial gradient is one of the major determinants of regional diversity, and the mechanisms that affect this replacement remain unclear for most taxa. At least three mechanisms, which operate at different scales, contribute to species diversity: 1. Local processes (e.g., competition, predation); 2. Regional processes, which operate at the landscape level (e.g., specialization with respect to environmental-climatic factors, often having pronounced latitudinal trends); and 3. Historical processes influencing regional diversity and geographic distributions, which act over large temporal and geographical scales. Understanding how each of these mechanisms affects distribution and abundance of species continues to be a major challenge for ecologists. This study investigates distribution patterns of non-volant small mammals within the Cerrado biome to investigate the contribution of climate variables to the decay in community similarity with distance. We discuss how local and regional processes affect the composition and distribution of small mammal fauna both within localities and habitats. The first chapter investigates how the mechanisms of replacement of species influence the composition and distribution of non-volant small mammals under two distinct scales. We sampled ten widespread localities in the Cerrado biome, and five habitat types within these localities. We wished to determine whether dissimilarities between communities are related to (a) geographic distance (b) dissimilarity between habitat structure (c) dissimilarity in climate variables between communities, and (d) to the varied dispersal abilities of species. The analysis show that geographical distance affects the similarity of communities inside the localities and inside some habitats (GF). We found differences in richness between localities, but not between habitats. To verify the influence of climate-environmental variables on the composition and distribution of species, we performed a CCA. The CCA revealed a significant effect of environmental variables on the distribution and abundance of species. Five of the eleven variables were significant in the analysis and they explained 63.6% of the total variation in the data. The variables which most influenced the first axis were habitat, altitude, and longitude. Variation in the second axis was correlated with rainfall in the warmest quarter (PWQ), followed by longitude and rainfall in driest month (PDM). Variation in similarity of mammal faunas between the same habitats in different locations demonstrates that both habitat dependence and historical factors related to the origin, development, and current geography of the Cerrado environment can influence species composition. Moreover, spatial variables, such as longitude, indicate that regional factors play an important role on local species composition. Because the composition of local mammal communities in Cerrado depends in part on the location of an area relative to historical and contemporary sources of dispersal and colonization, local communities probably do not represent a local ecological equilibrium, but rather are influenced by their historical and geographic contexts. The second part of the document is a practical application of knowledge about the geographic distribution of small mammals in the Cerrado. The theory of communities and the mechanisms for understanding the composition and distribution of species that support the discussion in the first part of the thesis are applied in the second chapter, showing that the biogeographic processes, such as the proximity of adjacent biomes, geographic location and localities with high elevations, as well as climatic factors that influence the species composition of small mammals may be used as a tool to support decisions on creation of new conservation areas. Detecting variables that contribute to the occurrence of species or increase species richness, or even contribute to clarify the present composition of the communities, we are arming of reliable tools to make decisions that contribute to the maintenance, preservation and conservation of species, biological communities, and ecological processes. I modeled species distribution to predict areas of occurrence of species of small mammals, and thus evaluate the effectiveness of the National System of Conservation Units (SNUC) in protecting the small mammals of the Cerrado biome. We analyzed 20 conservation units of integral protection in relation to their irreplaceability and effectiveness. Irreplaceability and effectiveness criteria were previously defined to help the identification of the most important areas to preserve the species. Then, a gap analysis was performed to identify the gaps based on richness, representativeness and occurrence of threatened, endemic, new, and species with restrict distribution. The network of protected areas is insufficient to protect the diversity of small mammals in the Cerrado, especially those species considered most likely to disappear, as threatened, endemic and with restricted distribution. Conservation gaps identified in the study are composed by areas of high suitability for occurrence of species and that do not have conservation units able to protect this richness. The richest areas are located in Western part of Bahia State, and in the Central, West and Southeast regions of Cerrado. In these regions the creation and / or expansion of protected areas is a necessary and urgent.
10

Queimadas e lagartos do cerrado : efeitos diretos e indiretos

Costa, Bernardo Miglio 29 April 2011 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2011. / Submitted by Matheus Denezine (matheusdenezine@yahoo.com.br) on 2011-06-21T14:42:34Z No. of bitstreams: 1 2011_BernardoMiglioCosta.pdf: 1173772 bytes, checksum: 45bcd957f8387204dd60557b3dd83560 (MD5) / Approved for entry into archive by Guilherme Lourenço Machado(gui.admin@gmail.com) on 2011-06-21T16:31:08Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2011_BernardoMiglioCosta.pdf: 1173772 bytes, checksum: 45bcd957f8387204dd60557b3dd83560 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-06-21T16:31:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2011_BernardoMiglioCosta.pdf: 1173772 bytes, checksum: 45bcd957f8387204dd60557b3dd83560 (MD5) / Assim como em outros biomas savânicos, no Cerrado as queimadas são comuns e influenciam a estrutura da vegetação e, consequentemente, a fauna associada. Em geral, estudos sugerem haver reduzida ou nenhuma mortalidade direta de lagartos provavelmente devido a comportamentos adaptativos. Estudos sobre os efeitos indiretos pressupõem ausência de efeitos diretos. Queimadas em três fisionomias de Cerrado foram monitoradas para investigar seus efeitos sobre a sobrevivência dos lagartos. Também foram avaliados os efeitos da queima, em curto prazo, sobre as espécies do cerrado sensu stricto. Não foi registrada mortalidade direta em qualquer fisionomia, sendo buracos e cupinzeiros utilizados como principais refúgios. A maioria das espécies apresentou comportamentos adaptativos, com restrição no uso de microhábitats e no repertório de comportamentos exibidos imediatamente após a queimada. Em curto prazo, a maioria das espécies do cerrado sensu stricto ou não sofreu efeitos, ou teve aumento na captura, enquanto apenas uma, Mabuya nigropunctata, teve sua captura reduzida. Uma vez que não houve mortalidade aparente, as maiores mudanças na capturabilidade das espécies após o fogo foram consideradas resultantes das mudanças nas condições ambientais. Tais mudanças provavelmente representam, para a maioria das espécies, aumento dos recursos alimentares ou mesmo melhoria das condições microclimáticas e estruturais do hábitat. Por outro lado, para algumas espécies as mudanças ambientais podem significar inadequabilidade do hábitat. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT / Like in other savannic biomes, burns are common in Cerrado and influence the vegetation structure and the associated fauna, as a consequence. In general, previous studies suggested little or no direct lizard mortality and this may be related to adaptive behaviors. Studies on indirect effects often assume the absence of direct effects. We monitored prescribed fires on three Cerrado physiognomies to investigate their effects on lizard survival. In addition, we also evaluated the short-term effects of fire on lizard abundance in cerrado sensu stricto. No post-fire mortality was recorded in any physiognomy, with burrows and termite nests being the prime shelters used. Most lizard species displayed adaptive behaviors by restricting both microhabitat use during fire and their movements immediately after the fire. In the short-term, most of cerrado sensu stricto species had no effects or increased in abundance, whereas Mabuya nigropunctata displayed reduced abundance. Once there is no evident mortality caused by fire, major changes on species abundance are attributed to habitat changes. Such changes may represent improvement of food resources or amelioration of microclimatic and structural conditions to most lizard species. Conversely, environmental changes can represent habitat inadequacies for some species.

Page generated in 0.0639 seconds