• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 171
  • 30
  • 5
  • 1
  • Tagged with
  • 207
  • 207
  • 128
  • 59
  • 58
  • 37
  • 29
  • 27
  • 25
  • 24
  • 24
  • 24
  • 22
  • 20
  • 20
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Explorando a combinação de visualização de software com clusterização de dados em um processo de reconstrução de arquitetura

Paiva, Renato Edésio Rodrigues 05 October 2015 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Exatas, Departamento de Ciência da Computação, 2015. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-03-07T13:15:29Z No. of bitstreams: 1 2015_RenatoEdésioRodriguesPaiva.pdf: 5554300 bytes, checksum: b2d39ac939e185f521a32f17a9208f1b (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2016-05-26T18:53:06Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_RenatoEdésioRodriguesPaiva.pdf: 5554300 bytes, checksum: b2d39ac939e185f521a32f17a9208f1b (MD5) / Made available in DSpace on 2016-05-26T18:53:06Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_RenatoEdésioRodriguesPaiva.pdf: 5554300 bytes, checksum: b2d39ac939e185f521a32f17a9208f1b (MD5) / Modernizar um sistema legado é um processo dispendioso, que requer profunda compreensão da arquitetura do sistema e de seus componentes. Sem um entendimento da arquitetura do software que será reescrito, todo o processo de reengenharia pode falhar. Quando há a ausência da documentação arquitetônica, faz-se importante um processo de recuperação de arquitetura que permita a compreensão completa do software. Tal processo envolve o mapeamento de entidades do código-fonte em modelos de alto nível. Trabalhos utilizando visualização de software e clusterização de dados para recuperação de arquitetura foram propostos e extensivamente utilizados. Entretanto, tem-se ainda um potencial de melhorias importantes que precisam ser abordados com base na referida temática. Assim, este trabalho propõe explorar se a aplicação em conjunto das técnicas de visualização e clusterização pode proporcionar uma maior precisão a um processo de recuperação de arquitetura de software. Um estudo experimental foi realizado para avaliar empiricamente a investigação. Os resultados indicaram um incremento estatisticamente significante na exatidão dos modelos produzidos quando utilizado as duas técnicas em conjunto. / Modernizing a legacy system is a costly process that requires deep understanding of the system architecture and its components. Without an understanding of the software architecture that will be rewritten, the entire process of reengineering can fail. When there is absence of architectural documents, it is important to have a recovery process of architecture that allows the complete understanding of the software. Such process involves mapping of source code entities in high-level models. Previous work using visualization and clustering techniques has been proposed and extensively used. However, there is still important improvements that need to be addressed based on this theme. Thus, this work proposes to explore if an approach where visualization and clustering applied together can provide a higher accuracy on the software architecture recovery process. An experimental study was conducted to empirically evaluate our investigation. The results indicated a statistically significant increase in the accuracy of the models produced.
2

Uma abordagem gradativa de modernização de software monolítico e em camadas para SOA

RODRIGUES, Alessandro Borges 27 March 2017 (has links)
Submitted by Pedro Barros (pedro.silvabarros@ufpe.br) on 2018-07-25T18:44:42Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Alessandro Borges Rodrigues.pdf: 1761535 bytes, checksum: f866b884b141e0ff0be99ea5d2d502ce (MD5) / Approved for entry into archive by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-07-27T16:50:13Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Alessandro Borges Rodrigues.pdf: 1761535 bytes, checksum: f866b884b141e0ff0be99ea5d2d502ce (MD5) / Made available in DSpace on 2018-07-27T16:50:13Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) DISSERTAÇÃO Alessandro Borges Rodrigues.pdf: 1761535 bytes, checksum: f866b884b141e0ff0be99ea5d2d502ce (MD5) Previous issue date: 2017-03-27 / A constante evolução tecnológica, tanto de hardware quanto de software, faz com que muitos sistemas tornem-se obsoletos, apesar de ainda atenderem seus requisitos e serem estáveis. Outrora foi a época dos sistemas procedurais, hoje vemos que a própria evolução deles, os orientados a objetos, em muitos casos, se tornaram obsoletos, grandes e complexos, com tecnologias ultrapassadas e contendo centenas ou milhares de classes, sendo esses problemas agravados naqueles que foram construídos de forma monolítica, possuindo assim apenas um único arquivo como resultado. A arquitetura orientada a serviços permite a criação de sistemas com menor complexidade, já que seus serviços possuem baixo acoplamento, permitindo atualizações individuais sem afetar os demais serviços. Porém, a reconstrução dos sistemas já existentes nessa nova arquitetura é inviável, devido ao custo necessário (tempo, mão de obra etc.), sendo a reengenharia deles uma possível solução, que permite a reformulação desses sistemas de uma maneira menos onerosa. Apesar da arquitetura em camadas ser bastante utilizada nos sistemas orientados a objetos, faltam soluções de reengenharia que leve esse fato em consideração, não sendo tão efetivas quando executadas em sistemas com essa arquitetura. Este trabalho busca definir uma abordagem para modernização de sistemas monolíticos, orientados a objetos e que tenham sido desenvolvidos com a arquitetura em camadas, para a arquitetura orientada a serviços, de uma forma semi-automatizada, sem a necessidade de o engenheiro de software possuir um profundo conhecimento do sistema a ser modernizado. No sistema reconstruído, as classes das camadas de negócio e persistência serão agrupadas de acordo com seus relacionamentos, e os métodos das classes de negócio serão disponibilizados como serviços. As etapas da abordagem proposta são constituídas de técnicas, cujas fórmulas e algoritmos podem ser adicionados/transformados em ferramentas que automatizarão o processo. Esta metodologia de modernização permite que os web services criados possuam uma quantidade menor de classes, além de menor complexidade em cada serviço, mantendo a funcionalidade original. Isso é conseguido tanto através de refatorações no código original que diminui a quantidade de dependência entre as classes, quanto através da separação de agrupamentos de classes em pedaços menores. Foram obtidos resultados satisfatórios no estudo de caso, como redução de 24% da dependência média entre as classes, diminuição de 80% e 6,33% do tamanho e da complexidade estática do componente (CSC), respectivamente e 100% de sucesso nos testes de regressão. / The constant technological evolution, both hardware and software, makes many systems become obsolete, although they still attend their requirements and are stable. Once was the time of procedural systems, today we see that the very evolution of them, the object-oriented, in many cases, have become obsolete, large and complex, with outdated technologies and containing hundreds or thousands of classes, these problems being aggravated in those that were built in a monolithic way, thus possessing only a single file as a result. The service-oriented architecture allows the creation of systems with less complexity, as their services have low coupling, allowing individual updates without affecting other services. However, reconstruction of existing systems in this new architecture is not feasible due to the cost needed (time, labor etc), reengineering them being a possible solution, which allows the reformulation of these systems in a less costly way. Although the layered architecture is the most used in object oriented systems, it lacks reengineering solutions that take this fact into account, not being so effective when executed in systems with this architecture. This work aims to define an approach to the modernization of monolithic and layered systems for service-oriented architecture, in a semi-automated manner, without the need for the sotware engineer has a deep knowledge of the system to be modernized. In the rebuilt system, the business and persistences layer classes will be grouped according to their relationships, and methods of business classes will be made available as services. The steps of the proposed approach are techniques, whose formulas and algorithms can be added/transformed into tools that will semi-automate the process. This modernization methodology allows the created web services to have a smaller number of classes, in addition to less complexity in each service, maintaining the original functionality. This is accomplished both by refactoring in the original code that decreases the amount of dependency between classes, and by separating class clusters into smaller pieces. Satisfactory results were obtained in the case study, such as a reduction of 24% in average dependence between classes, a decrease of 80% and 6.33% in component size and static complexity (CSC), respectively, and a 100% success rate in the tests regression analysis.
3

MDSA: Uma Proposta de Integração de Elementos de Arquitetura de Software à Model Driven Architecture

Secundino de Souza Junior, Milton January 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:59:12Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4976_1.pdf: 1589739 bytes, checksum: d3d94485fe3c7ca76e3df8231052a89f (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2004 / Os sistemas de software estão se tornando cada vez mais complexos. O trabalho de desenvolvimento requer ferramentas, técnicas e metodologias avançadas para fins de entendimento e modelagem. A inclusão dos conceitos de arquitetura de software no processo de desenvolvimento auxilia este trabalho, uma vez que ela fornece uma visão de alto nível do sistema. Ela também permite aos desenvolvedores tomar, de forma segura e precisa, decisões a respeito de aspectos estruturais e comportamentais da aplicação que deverá ser implementada. Algumas propostas de modelagem foram elaboradas em uma tentativa de integrar os conceitos clássicos de arquitetura de software com ferramentas e técnicas modernas já difundidas entre os desenvolvedores. Como exemplo, podemos citar os perfis em UML e as extensões à linguagem para contemplar os requisitos de uma modelagem arquitetural. Neste contexto, o OMG adotou como padrão para modelagem arquitetural uma proposta baseada em UML e em visões distintas de um único sistema, conhecida por Model Driven Architecture (MDA). Apesar do termo architecture , alguns elementos de arquitetura de software (como os conectores e estilos arquiteturais) não estão explicitamente colocados na MDA. Sendo assim, este trabalho propõe a inclusão, na MDA, dos conceitos clássicos de arquitetura de software, através da construção de um perfil UML para elaboração de modelos arquiteturais independentes de plataforma tecnológica
4

Uma arquitetura de software para arranjos produtivos locais. / A software architecture for local productive arrangements.

ALMEIDA, Rodrigo Rebouças de. 29 August 2018 (has links)
Submitted by Johnny Rodrigues (johnnyrodrigues@ufcg.edu.br) on 2018-08-29T17:04:59Z No. of bitstreams: 1 RODRIGO REBOUÇAS DE ALMEIDA - DISSERTAÇÃO PPGCC 2005..pdf: 815922 bytes, checksum: fdb76afed4f4ef1c3cadf3bafe4d740f (MD5) / Made available in DSpace on 2018-08-29T17:04:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 RODRIGO REBOUÇAS DE ALMEIDA - DISSERTAÇÃO PPGCC 2005..pdf: 815922 bytes, checksum: fdb76afed4f4ef1c3cadf3bafe4d740f (MD5) Previous issue date: 2005-02-01 / A competitividade das empresas, que há alguns anos era ditada pela sua capacidade de vender mais e pelo menor preço, hoje está relacionada à capacidade de negociar no mercado globalizado, de vender produtos sem a limitação de fronteiras geográficas. Este contexto incentiva o crescimento das grandes empresas multinacionais e leva as pequenas e médias empresas a perderem mercado por sua incapacidade de competirem sozinhas com as grandes marcas. Para solucionar este problema, as pequenas e médias empresas têm se organizado em rede, interagindo com seus fornecedores e clientes mais próximos geograficamente e recebendo apoio dos organismos de desenvolvimento local, criando o que chamamos de Arranjos Produtivos Locais, ou APLs. Até então as soluções de TI não estavam preparadas para atender a este novo tipo de organização de empresas, onde prevalece a cultura de compartilhamento de informação, colaboração com concorrentes para atender a mercados maiores e interação entre as empresas e as entidades de desenvolvimento. Este trabalho propõe uma arquitetura de software para APLs, que busca atender aos requisitos desta organização de empresas e criar um modelo que expresse as preocupações técnicas com o projeto de uma solução de TI para este domínio de negócios. Um conjunto de empresas e especialistas em APLs fizeram parte do levantamento de requisitos e avaliação da arquitetura proposta. A arquitetura foi avaliada através da interação com os envolvidos no projeto, usando um método baseado em cenários. Por fim, um protótipo foi desenvolvido. / A few years ago, the competitiveness of an enterprise was dictated by its capacity to sell more and at lower price. Today it is defined by its capacity to negotiate on a global market, to sell products without geographic limitation. This context promotes the growth of big enterprises and forces small ones to lose market share because they cannot compete against the big brands. To solve this problem, small enterprises are working through networks, interacting with suppliers and customers which are close geographically, and receiving support from local development agencies. This kind of enterprise network is what we call Enterprise Clusters. Until now, IT solutions were not prepared to support this new kind of enterprise organization - where the culture of information sharing and collaboration with competitors to attend big markets prevails. This work proposes a software architecture for enterprise clusters. The architecture aims to attend cluster requirements, supporting a model that reflects technical requirements. A group of enterprises and cluster specialists participated on requirement elicitation and architectural review activities. Architecture evaluation was carried by a scenario based methodology. A prototype was developed.
5

Extração automática de modelos CSP a partir de casos de uso

ARAÚJO, Renata Bezerra e Silva de January 2014 (has links)
Submitted by Flasleandro Oliveira (flasleandro.oliveira@cprm.gov.br) on 2014-05-05T18:18:39Z No. of bitstreams: 1 dissertacao_rbsa_final.pdf: 3125474 bytes, checksum: 127a694ac384496fa8a37d473ede57da (MD5) / Approved for entry into archive by Flasleandro Oliveira (flasleandro.oliveira@cprm.gov.br) on 2014-05-05T18:18:52Z (GMT) No. of bitstreams: 1 dissertacao_rbsa_final.pdf: 3125474 bytes, checksum: 127a694ac384496fa8a37d473ede57da (MD5) / Approved for entry into archive by Flasleandro Oliveira (flasleandro.oliveira@cprm.gov.br) on 2014-05-05T18:19:00Z (GMT) No. of bitstreams: 1 dissertacao_rbsa_final.pdf: 3125474 bytes, checksum: 127a694ac384496fa8a37d473ede57da (MD5) / Made available in DSpace on 2014-05-05T18:19:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 dissertacao_rbsa_final.pdf: 3125474 bytes, checksum: 127a694ac384496fa8a37d473ede57da (MD5) / No ciclo de vida de desenvolvimento de software, especificação de requisitos é uma atividade muito propensa a definições incorretas. Isto geralmente acontece porque esses documentos são normalmente escritos em linguagem natural, tornando muito alta a possibilidade de introduzir ambiguidades e interpretações errôneas. Por outro lado, a utilização de linguagem natural traz simplicidade e flexibilidade ao se especificar requisitos, considerando que esta é uma notação que pode ser compreendida tanto pelo cliente quanto pelo desenvolvedor. Uma vez que projetos de software possuem documentos precisos, engenheiros de software que tenham bom conhecimento em linguagens formais podem criar manualmente uma especificação formal com o propósito de validar as propriedades do sistema. No entanto, esta criação manual pode não cobrir todos os requisitos ou podem conter inconsistências. Desta forma, a geração automática de modelos formais a partir de documento de requisitos parece ser uma boa solução para este problema. Para alcançar este objetivo, os documentos de requisitos devem ser simples, diretos, uniformes e sem ambuiguidades. Para que isto aconteça, Linguagens Naturais Controladas (Controlled Natural Languages - CNL) são comumente utilizadas. Este trabalho faz parte do projeto de Pesquisa e Desenvolvimento do CIn Brazil Test Center (CInBTCRD), que é uma cooperação entre a Motorola e o Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (CIn-UFPE). Em primeiro lugar, este trabalho propõe uma linguagem restrita (CNL) para definir casos de uso contendo uma noção de estado, os quais consideram dados de entrada, saída, guarda e atualização de variáveis, como um complemento para a descrição textual. Depois disso, uma tradução automática dessa linguagem para a algebra de processos CSP foi proposta, a fim de permitir a análise formal de requisitos e geração de casos de teste. Finalmente, foi realizada a implementação e integração desta linguagem e sua tradução para CSP em uma ferramenta conhecida como TaRGeT, cujo propósito é a geração de casos de teste a partir de documentos de casos de uso que seguem um template padrão e são escritos utilizando uma CNL. A TaRGeT original não era capaz de lidar com definições de dados e as manipulações destes dados, e utiliza sistemas rotulados por transição (labelled transition systems) em vez de CSP, como formalismo. Para ilustrar as técnicas propostas neste trabalho, um estudo de caso foi realizado no ambiente da Motorola, adaptando um exemplo de caso de uso real da indústria de modo a encaixá-lo no nosso template. O documento de caso de uso considera situações de envio e recebimento de SMS/MMS, contendo uma feature com 7 casos de uso, incluindo definições e manipulações de dados, relacionamentos entre casos de uso e 6 fluxos alternativos. O CSP gerado contém 570 linhas de código e a verificação de suas propriedades foi checada com sucesso utilizando-se a ferramenta FDR, um verificador de modelo para CSP
6

Uma arquitetura de referência para o processamento distribuído de stream de dados em soluções analíticas de near real-time / A reference architecture for distributed processing streams of data for near real-time analytics

Souza, Daniel da Cunha Rodrigues de 20 May 2015 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Elétrica, 2015. / Submitted by Fernanda Percia França (fernandafranca@bce.unb.br) on 2016-03-01T13:03:54Z No. of bitstreams: 1 2015_DanieldaCunhaRodriguesdeSouza.pdf: 2516436 bytes, checksum: 2544cf7044dbad7f1b7a38eca39b11ab (MD5) / Approved for entry into archive by Marília Freitas(marilia@bce.unb.br) on 2016-05-26T16:32:54Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2015_DanieldaCunhaRodriguesdeSouza.pdf: 2516436 bytes, checksum: 2544cf7044dbad7f1b7a38eca39b11ab (MD5) / Made available in DSpace on 2016-05-26T16:32:54Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2015_DanieldaCunhaRodriguesdeSouza.pdf: 2516436 bytes, checksum: 2544cf7044dbad7f1b7a38eca39b11ab (MD5) / Os novos requisitos para o processamento em baixa latência de streams de dados distribuídos desafiam as arquiteturas tradicionais de processamento de dados. Uma nova classe de sistemas denominados Distributed Stream Processing Systems (DSPS) emergiram para facilitar a analise desses dados em baixa latência. Entretanto, a diversidade de arquiteturas, modelos de processamento e Application Programming Interfaces (APIs) nesses DSPSs aumentaram a complexidade no processo de desenvolvimento de sistemas para o processamento de dados. Nesse contexto, este trabalho propõe uma arquitetura de referência para o processamento de streams para soluções analíticas de near real-time. Essa arquitetura tem como base conceitos arquiteturais que estabelecem uma separação em camadas com responsabilidades bem definidas, resultando em um modelo de referência que promove o reuso de decissões de projeto e suporta a gestão da complexidade no desenvolvimento de sistemas de processamento de stream de dados. Para validar a solução proposta, essa arquitetura de referência é instanciada em um experimento que aborda o uso de dois algoritmos algorítimos probabílisticos: HyperLogLog e Count-Min Sketch. / The current requirement of low latency processing for high volume of data streams is pushing the limits of the traditional data processing architectures. A new class of applications called Distributed Stream Processing Systems (DSPS) has emerged to facilitate such large scale real time data analytics. Nevertheless the diversity of architectures, data models and APIs introduced by the use of these systems resulted in a greater complexity to the development of data processing systems. In this context, a reference architecture to data stream processing for near real-time analytics is proposed in this work. This proposal is based on a layered architecture pattern, with clearly defined responsibilities providing a strong reference model, to improve the maintainability and reuse for data stream processing systems. In order to evaluate the proposed architecture and its framework, a case study is used in which two probabilistic algorithms are applied: the HyperLogLog and the Count-Min Sketch.
7

Automatização das Regras de Transformação do Processo STREAM

Soares, Monique Conceição 29 February 2012 (has links)
Submitted by Pedro Henrique Rodrigues (pedro.henriquer@ufpe.br) on 2015-03-05T19:13:45Z No. of bitstreams: 2 MoniqueSoares-Dissertacao-2012.pdf: 6577714 bytes, checksum: 005b141d9bd7a559a90af95173fbb068 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-03-05T19:13:45Z (GMT). No. of bitstreams: 2 MoniqueSoares-Dissertacao-2012.pdf: 6577714 bytes, checksum: 005b141d9bd7a559a90af95173fbb068 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2012-02-29 / O processo STREAM (Strategy for Transition between Requirements and Architectural Models – Estratégia para Transição entre Modelos de Requisitos e Modelos Arquiteturais) apresenta uma abordagem dirigida a modelos que permite a geração de modelos de projeto arquitetural inicial - em Acme - a partir de modelos de requisitos orientados a objetivos - em i*. O STREAM consiste de quatro atividades: Refatorar Modelos de Requisitos, Derivar Soluções Arquiteturais, Selecionar Solução Arquitetural e Refinar Arquitetura. Foi observado que as duas primeiras atividades demandam tempo e atenção, pois envolvem muitas transformações de modelos. A primeira atividade propõe regras horizontais, que transformam os modelos de requisitos descritos em i* em modelos mais modularizados. A segunda atividade aplica regras verticais para derivar modelos de arquitetura a partir do modelo em i* mais modularizado. A automatização dessas regras de transformação minimiza o esforço de aplicá-las e elimina a possibilidade de cometer erros no processo de obtenção dos modelos. A linguagem de mapeamento e transformação de elementos utilizada para descrever as transformações é a QVT Operacional. Foi utilizado o metamodelo da linguagem i*, presente na ferramenta iStarTool para a construção dos modelos de entrada usados na execução das regras. Foi construído um metamodelo da linguagem Acme, baseado na ferramenta AcmeStudio, para determinar os modelos de saída. As regras automatizadas foram utilizadas em alguns projetos para exemplificar o uso das mesmas.
8

Uma arquitetura para cidades inteligentes baseada na internet das coisas

TOMAS, Gustavo Henrique Rodrigues Pinto 26 February 2014 (has links)
Submitted by Luiz Felipe Barbosa (luiz.fbabreu2@ufpe.br) on 2015-03-09T14:39:36Z No. of bitstreams: 2 DISSERTAÇÃO Gustavo Henrique Rodrigues Pinto Tomas.pdf: 903853 bytes, checksum: 91dabd2203de94bb75a45ea27c3dc5b5 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-03-09T14:39:36Z (GMT). No. of bitstreams: 2 DISSERTAÇÃO Gustavo Henrique Rodrigues Pinto Tomas.pdf: 903853 bytes, checksum: 91dabd2203de94bb75a45ea27c3dc5b5 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2014-02-26 / De acordo com recentes pesquisas, a população mundial esta crescendo de forma desproporcional aos recursos necessários para a vida humana. Cada vez mais a quantidade de pessoas vivendo nas áreas urbanas aumenta, devido à diversos fatores, como as oportunidades que são geradas nestes grandes centros. Este desenfreado crescimento populacional, principalmente nas áreas urbanas, além de outros fatores como má governança, ocasiona e/ou intensifica diversos problemas urbanos. Para exemplificar este fato, pode-se citar os grandes problemas que as cidades brasileiras enfrentam nas áreas de transporte, saúde e educação, evidenciados, rotineiramente, pela mídia em geral. Neste contexto, o conceito de Cidade Inteligente (CI) visa mitigar estes problemas a fim de aumentar a qualidade de vida dos cidadãos. Para tal, uma importante ferramenta para a implementação de uma CI é a Internet of Things (Internet das Coisas) (IoT), na qual diversos objetos são combinados para atingir um objetivo em comum como, fornecer informações do fluxo de veículos de uma cidade. Porém, para que este cenário seja de fato consolidado, necessita-se de uma Arquitetura de Software (AS) capaz de integrar e combinar as diferentes tecnologias e dados que compõem os serviços urbanos. Na literatura pode-se encontrar várias Arquiteturas de Software (AS’s) para CI, inclusive com apoio de grandes empresas. Porém, estas AS’s visam atender apenas um determinado serviço urbano com uma aplicação específica, o que não caracteriza de fato uma implementação de CI. Motivado por estes desafios, esta dissertação apresenta a especificação, o projeto e a avaliação de uma AS para CI que permite a integração com IoT, baseado no conjunto de requisitos extraídos das soluções existentes. Adicionalmente, são discutidos os resultados obtidos, os problemas encontrados, e as direções futuras para pesquisa e o desenvolvimento.
9

Definindo e Provendo Serviços de Suporte a Jogos Multiusuário e Multiplataforma: Rumo à Pervasividade

TRINTA, Fernando Antonio Mota January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:54:13Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo6616_1.pdf: 9892055 bytes, checksum: 0828f37503faca4c0d47ca0207b07da9 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2007 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / Ao longo dos últimos anos, jogos multiusuário distribuídos vêm se tornando um tópico em grande evidência tanto no meio acadêmico quanto industrial. Tradicionalmente, sua aplicação foi voltada para computadores pessoais de mesa. Recentemente, avanços na área de computação móvel impulsionaram a aplicação de jogos multiusuário também em dispositivos móveis. Um conceito ainda mais recente é o de jogos pervasivos ou ubíquos, onde o jogo é definido como uma aplicação sempre presente, disponível aos jogadores através de diferentes dispositivos e redes. A concepção destes jogos, bem como a necessidade de infra-estrutura de suporte à implementação e execução destas aplicações são questões que têm despertado grande interesse na comunidade mundial de jogos. O trabalho apresentado nesta tese contribui para solução de parte destas questões, particularmente em relação à adaptação da participação do jogador quando do uso de diferentes dispositivos. São apresentados cenários, onde o acesso ao jogo é irrestrito, criando situações onde jogadores utilizando diferentes dispositivos possam estar lado a lado dentro do mundo virtual, competindo ou cooperando de acordo com os objetivos do jogo. Ao mesmo tempo, estes jogos aproveitam situações específicas da computação móvel, como a formação de redes espontâneas, com objetivo de aumentar a imersão do usuário no jogo. Neste documento, este jogos são denominados Jogos Multiusuário Multiplataforma Pervasivos (PM2G do inglês, Pervasive Multiplayer Multiplatform Games). A partir de cenários definidos, são apresentados dois modelos. O primeiro, chamado de Modelo de Aplicação, diz respeito à visão de elementos que compõem o jogo PM2G, enquanto o segundo, chamado Modelo de Utilização, ressalta a forma como jogadores interagem. A partir destes cenários e modelos, foi especificada uma arquitetura baseada em uma camada de middleware que amplia os serviços de um jogo multiusuário tradicional, agregando serviços de suporte relativos aos conceitos específicos dos modelos apresentados. Para validação, foram implementados cenários de um típico jogo de representação de papéis (RPG do inglês, Role Playing Games) chamado Pervasive Wizards, utilizando os serviços definidos
10

WEBLAB com plantas reais para o ensino de engenharia de controle

Ludmilla Reis Pinheiro dos Santos 06 December 2011 (has links)
Este trabalho apresenta a proposta e uma implementação de uma arquitetura genérica de WEBLAB a ser usada para o ensino de engenharia de controle. O WEBLAB proposto tem como objetivo a execução remota de um experimento de controle em malha fechada de uma planta real usando tecnologia Internet, hardware de baixo custo e software de código-aberto e livre. A arquitetura de WEBLAB proposta é composta por: (a) computador do usuário remoto com acesso à Internet e software de cliente de serviço Web padrão (Web browser); (b) computador local embarcado tipo Single Board Computer (SBC) com software de servidor Web (Web server) da empresa JK microsystems e software controlador de experimentos implementado em C usando a biblioteca de tempo real de código aberto e livre eRTOS; (c) equipamentos de interfaceamento analógico-digital como conversores AD e DA e condicionadores de sinais; e (d) a planta real a ser controlada. Ao acessar a página Web do experimento, o usuário remoto especifica os parâmetros do experimento, tais como os coeficientes do controlador em malha fechada. O experimento de controle é então executado na planta real e os resultados do experimento são retornados ao usuário nas formas gráfica e de texto em um página Web de resultados. São apresentados os resultados da implementação de dois estudos de casos utilizando plantas reais: controle de velocidade de um motor CC (servomecanismo de velocidade) e controle de posição em um sistema de levitação magnética. Para efeito de validação dos experimentos, são também apresentadas as simulações em MATLAB/SIMULINK dessas duas plantas com controlador digital. As páginas Web geradas pelo servidor Web durante o experimento foram desenvolvidas usando os padrões HTML, XHTML e Scalable Vector Graphics (SVG).

Page generated in 0.0982 seconds