• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 24
  • 1
  • Tagged with
  • 25
  • 25
  • 8
  • 8
  • 6
  • 6
  • 6
  • 5
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Estudo da secagem do cafe cereja descascado pelo processo a ar quente assistido a microondas

Cunha, Marta Lima da 23 September 1996 (has links)
Orientador: Antonio Marsaioli Junior / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia de Alimentos / Made available in DSpace on 2018-07-21T16:34:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Cunha_MartaLimada_M.pdf: 50886370 bytes, checksum: ed72dd6784e5a89dff081d462761ca0d (MD5) Previous issue date: 1996 / Resumo: O resumo poderá ser visualizado no texto completo da tese digital. / Resumo: O processo de obtenção do café cereja descascado está se tornando cada vez mais utilizado no Brasil, especialmente entre pequenos fazendeiros. Este é um método intermediário entre dois dos processamentos conhecidos: natural (ou seco) e despolpado (ou úmido), em que o fruto maduro (café cereja) passa por um equipamento (descascador de cerejas) que remove a casca e parte da polpa. Neste processo não há uma posterior remoção da mucilagem que permanece envolvendo o grão durante a secagem. Uma das operações mais importantes para o preparo do café cereja descascado é a secagem do produto à uma faixa de 11 a 13 % (base úmida), com a vantagem que há menos umidade a ser removida, quando comparado ao processo natural. Apesar desta e de outras vantagens associadas ao processo cereja descascado proposto originalmente, ainda subsistem algumas dificuldades relacionadas ao aquecimento convencional do café despolpado. Dentre elas prevalece a necessidade de se limitar a temperatura do produto a um valor máximo de 40°C, de modo a se obter um produto de qualidade. Como conseqüência, o produto pode sofrer danos em longos períodos de secagem, que podem variar de 30 a 45 horas, dependendo do produto e das condições de operação. O presente trabalho se refere ao projeto de desenvolvimento de um processo idealizado no Laboratório de Microondas do Departamento de Engenharia de Alimentos, FEA/UNICAMP, visando a introdução da energia de microondas na secagem convencional do café cereja descascado. O ciclo de secagem foi dividido em dois estágios, o primeiro correspondendo à evaporação da umidade inicial de um nível de aproximadamente 47% a um valor intermediário próximo a 30%, efetuado num secador rotativo intermitente convencional, seguido de um tratamento combinado de ar quente e microondas, desenvolvido em um novo tipo de secador cilíndrico rotativo contínuo, a uma faixa de umidade final de 11 a 13% b.u. Apesar dos resultados obtidos serem de caráter preliminar, pois trata-se de um trabalho pioneiro nesta área, eles foram considerados muito positivos, justificando deste modo o estabelecimento de uma nova série de experimentos planejados para a próxima safra, que propiciarão um estudo de otimização do processo a microondas. / Abstract: The abstract is available with the full electronic digital document. / Abstract: The technique of processing pulped coffee cherry beans is becoming more popular in Brazil, specially among small farmers. This is an intermediate method between the two processes used to produce the "natural" and "washed coffee", in which the ripe fruit passes through a pulping machine which removes most of the soft outer pulp or fibrous fruit flesh. There is no further removal of the mucilage, that remains coating the grain during the drying. One of the main operations for the preparation of such coffee is the drying of the product to the range from 11 to 13 % w.b., with the advantage that there is less moisture to be removed when compared to the drying of "natural coffee". In spite of this and other known advantages, associated to the original proposed process, there still subsists a few technological difficulties, related to the conventional heated air drying of the pulped coffee. Among them prevails the need for keeping the product' under a limited temperature level, thus requiring the drying air temperature to be controlled to the maximum 40°C, in order to maintain the best quality of the final coffee beverage. As a consequence, the product may be damaged by long periods of drying, which can last from 30 up to 45 hours, depending on the product and operational conditions. This work concerns a process development project at the Microwave Laboratory of the Food Engineering Department, FEA/UNICAMP, aiming to the introduction of microwave energy into the conventional drying procedure of pulped coffee cherry beans. The drying cycle was subdivided into two stages, the first corresponding to an initial moisture evaporation from a content of about 47 % w.b. to an intermediate level averaging 30 % w.b., carried out in a conventional hot air batch rotary dryer, followed by a second combined treatment of heated air and microwave, developed in a novel type of a rotary cylindrical oven operating continuously, to the final 11 to 13 % w.b. moisture range. Although this is a pioneer study, the preliminary results were considered very positive, thereby justifying the establishment of a new series of experiments for the coming coffee harvesting season, in order to propitiate a microwave process optimization study. / Mestrado / Mestre em Engenharia de Alimentos
2

Projeto e avaliação economica de sistemas de secagem de borra de cafe

Viotto, Luiz Antonio, 1954- 23 November 1991 (has links)
Orientador : Florencia Cecilia Menegalli / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia de Alimentos / Made available in DSpace on 2018-07-14T00:43:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Viotto_LuizAntonio_M.pdf: 4501502 bytes, checksum: a9df48d517a8105234a99d6438e7e883 (MD5) Previous issue date: 1991 / Resumo: Neste trabalho foi desenvolvido um estudo de avaliação econômica e energética de sistemas de secagem e combustão para a borra de café, combinando o uso de: prensa, secador leito fluidizado e secador transporte pneumático. A cinética de secagem deste resíduo da indústria do café solúvel foi determinada no secador de leito fluidizado com fluxo mássico de ar variando de 1,05 a 1,50 kg/m²s e temperatura do gás na faixa de 70,3 a 141,5 °C. Nestas condições verificou-se a influência destes parâmetros no processo de secagem. Foi também determinada a velocidade mínima de fluidizarão em função da umidade do sólido. Para o secador de transporte pneumático observou-se a influência da temperatura e fluxo mássico de gás e da vazão de sólidos sob a secagem da borra. Estes parâmetros variaram respectivamente entre: 99,2 e 225,9°C; 5,9 e 11,7 kg/m²s e 11,6 e 41,8 kg/h. A umidade do sólido esteve entre 1,20 e 2,16 b.s.. Em ambos os casos foram comparados os valores experimentais dos adimensionais Nusselt e Reynolds com os modelos obtidos por vários autores para outros materiais. Os resultados mostraram uma tendência semelhante porém os valores de Nusselt obtidos foram inferiores aos encontrados na literatura. Também foram determinados os coeficientes de transferência de calor por volume de leito para os dois casos, sendo este parâmetro utilizado no dimensionamento dos dois tipos de secadores. Foram estudadas 4 combinações de equipamentos para a redução de umidade num total de 9 sistemas assim distribuídos: A) prensa (1), B) prensa + leito fluidizado (2), C) prensa + transporte pneumático (1) e D) prensa + leito fluidizado + transporte pneumático (5). A última combinação apresenta vários comprimentos para o pneumático e diversas áreas para o leito fluidizado. Para todos os sistemas acima, foram consideradas as vazões de borra de 1000 e 5000 kg/h, a 85% b.u.. Avaliou-se ainda a aquisição de uma caldeira mista e a adaptação de uma a óleo já existente. O Retorno do Investimento (% ao ano), foi o critério usado para a avaliação econômica dos sistemas de secagem e combustão. 0 cálculo deste índice considerou a economia gerada pela queima da borra, a 25% ou 50% b.u., em substituição ao óleo combustível. Os resultados mostraram que os casos em que se utilizou a prensagem e um secador de transporte pneumático com 18 m de comprimento são os mais vantajosos / Abstract: Drying and combustion systems for spent coffee grounds were evaluated economically and in terms of energy efficiency. The following apparatus were used: press; fluidized bed dryer; pneumatic transport dryer. The kinetics of the drying of the industrial coffee residue was determined in a fluidized bed dryer at an air rate between 1,05 and 1,50 kg m-² s-¹ and gas temperature in the range 70,3 to 141,5 °C. Under such conditions the influence of these two parameters on the drying process was studied. The minimum fluidization velocity was also determined as a function of the water content of the solid. For the pneumatic transport dryer the effects of temperature and gas rate, and also of solid rate, on the drying of spent coffee grounds were observed. These parameters varied respectively between: 99,2 and 225,9 °C; 5,9 and 11,7 kg m-² s-¹ ; 11,6 and 41,8 kg h-¹. The water content of the solids was between 1,20 and 2,16 dry basis. For both dryers, the experimental values of the dimensionless Nusselt and Reynolds numbers were compared to the values of these parameters obtained by other authors for other materials. The results showed a similar tendency, however the values obtained from the Nusselt number were lower than those found in the literature. The heat transfer coefficient per unit volume of bed were also determined for the two dryers. Four combinations of equipment for the removal of water were proposed in a total of nine systems distributed as follows: A) press (1), B) press + fluidized bed (2), C) press + pneumatic transport (1), D) press + fluidized bed + pneumatic transport (5). The last combination allows various lengths for pneumatic transport and various areas for the fluidized bed. Flow rate of 1000 and 5000 kg h-¹, at 85 per cent moisture, were used for the above systems. The aquisition of a mixt boiler and the adaptation of a boiler was considered. Investment return (% per year), was the criterion used to evaluate the drying and combustion systems. The calculation of this parameter took into consideration the economy obtained by burning spent coffee grounds, at 25 or 50 per cent moisture, instead of fuel oil. The results showed that the best case involved the use of a press and pneumatic transport dryer of length 18 m / Mestrado / Mestre em Engenharia de Alimentos
3

Estudo de secagem em ciclone

Silva, Maria Aparecida, 1955- 14 August 1991 (has links)
Orientador : Silvia Azucena Nebra de Perez / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Mecanica / Made available in DSpace on 2018-07-14T01:13:01Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silva_MariaAparecida_D.pdf: 3900717 bytes, checksum: cb76071c9e9fcc1471e4e69390e52170 (MD5) Previous issue date: 1991 / Resumo: O presente trabalho compreende o estudo experimental do ciclone como secador. envolvendo assim o estudo hídrodinâmico. da transferêncai de calor e de massa....Observação: O resumo, na integra, podera ser visualizado no texto completo da tese digital / Abstract: In this work the transport phenomena of momentum. energy and mass in a common cyclone were studied. The air velocity and air temperature profiles were measured with and without particles Cglass spheres)...Note: The complete abstract is available with the full electronic digital thesis or dissertations / Doutorado / Doutor em Engenharia Mecânica
4

Previsão da deteriorização do cafe durante a pre-secagem em barcaãas por convecção forãada com auxilio de coletores solares

Iturra Quilaqueo, Antonio Rene 16 July 2018 (has links)
Orientador: Luis Gabriel Villa / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia de Alimentos / Made available in DSpace on 2018-07-16T18:46:03Z (GMT). No. of bitstreams: 1 IturraQuilaqueo_AntonioRene_M.pdf: 2754238 bytes, checksum: 4c13cc2392474ba7175f0ee41afaee63 (MD5) Previous issue date: 1979 / Resumo: A Pré-secagem de café relaciona-se estreitamente com a qualidade do produto final, devido principalmente a que a alta umidade ao momento da colheita (60 a 70%, bu) é motivos de uma deterioração acelerada da qualidade. Neste trabalho determinou-se quantitativamente o efeito das variáveis da secagem: temperatura e umidade dos grãos e tempo de secagem, sobre o desenvolvimento dos fungos e sobre a qualidade da bebida do café, tipo cereja, variedade Mundo Novo...Observação: O resumo, na íntegra poderá ser visualizado no texto completo da tese digital / Abstract: Drying of coffee beans in a two stage system is been considered to have a 10t of potential. During the first stage the moisture content of the bean is reduced from 60-70% to 35%. In the second stage the product is dried to 12%. The time and drying conditions during the first stage are closely related with the quality of the final product, due the rapid deterioration met occurs at high bean moisture contents...Note: The complete abstract is available with the full electronic digital thesis or dissertations / Mestrado / Mestre em Engenharia de Alimentos
5

Secagem de cafe em terreiro e silo com energia solar

Vilela, Evodio Ribeiro 16 July 2018 (has links)
Orientador : Gonzalo Roa Mejia / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia de Alimentos / Made available in DSpace on 2018-07-16T07:42:34Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Vilela_EvodioRibeiro_M.pdf: 2687662 bytes, checksum: 86e8cfaba3a0e09e61d961cdea7646d8 (MD5) Previous issue date: 1977 / Resumo:Apesar da produção brasileira de cafe ter sofrido um revés nos ultimas anos, o Brasil ainda é o maior produtor e exportador de café. O café brasileiro, entretanto, tem perdido qualidade para outros países da América latina. O produto colhido pode ser processado integralmente, ou despolpado de deixando a semente envolta apenas no pergaminho. Esta última pratica permite utilizar somente o grão maduro e promover uma secagem mais uniforme, resultando um produto de melhor qualidade. No Brasil, devido ãs grandes extensões de cultura, falta de mão de obra e problemas técnico-econômicos não se realiza o despolpamento. O cafe colhido na forma de grãos naturais (frutos do cafeeiro), e secado em terreiros de cimento, tijolo ou chão batido, ou então realiza-se uma meia seca em terreiro e termina a secagem em secadores com aquecimento artificial e movimentção dos grãos. O primeiro sistema é muito rústico e o segundo bem sofisticado. Nos objetivos deste trabalho, foram incluídos 1 testes de sistema de secagem de grã os naturais de café, com aproveitamento da energia solar, para diminuir o tempo, o espaço e a mão de obra qua se gasta em terreiros, evitar os danos na qualidade e reduzir custas operacionais altos que ocorrem com secadores artificiais. Foram desenvolvidos experimentos de secagem natural em terreiros com o objetivo de estudar a influencia de variáveis ambientais na secagem. Para isto, mudou-se a posição dos grãos em relação a superfície do terreiro colocando o produto em peneiras horizontais a 30 cm do solo, verticais, inclina- das e rentes ao solo (sistema tradicional). No início da secagem, os sistemas não tradicionais mostraram maior eficiência devido a maiores turbulências do ar em contato com um produto com alto teor de umidade superficial. A turbulência ocasiona maiores velocidades de transferência de calor e massa nestes sistemas. Ao final da secagem, porém, o método tradicional, com maior absorção da energia radiante e menos esfriamento, foi mais eficiente por aumentar a energia interna do grão, necessária para vencer uma maior resistência interna a difusão de umidade. Em vista de não haver uma melhoria na eficiência da secagem com as modificações introduzidas, uma análise mais profunda não foi efetuada. Outro experimento foi realizado, procurando melhorar o aproveitamento da energia solar na secagem de café. A secagem natural em terreiros que normalmente dura de 15 a 20 dias, foi reduzida para 7 dias e meio em um silo estacionário. Foram secos 313 Kg de café (peso inicial) com teor médio inicial de umidade de 44% (base úmida), altura inicial da camada de 0,735 m. Um coletor solar plano de 8 m2 de área, foi ligado ao silo afim de aumentar a energia"do ar ambiental para a secagem. Conseguiu-se acréscimos na temperatura do ar em torno de 20°C , para uma vazão ao redor de 26 m3 /min.ton., ás 12:00 horas (meio dia). Um modelo matemático, desenvolvido na UNICAMP composto de 3 equações teóricas diferenciais e uma equação empírica de secagem em camada delgada, foi utilizado na analise dos resulta dos experimentais e posteriores simulações. Propriedades do produto, indispensáveis na análise, tiveram que ser determinadas em laboratório. Um experimento de secagem em silo-piloto nos forneceu dados para estudar a variação do volume do café durante a secagem, e como consequencia a variação da érea específica e densidade dos grãos. Demonstrou-se que o volume e a densidade variam linearmente com o teor de umidade. A variação da área específica foi calculada por uma equação empírica em função do teor de umidade. Foram determinados, experimentalmente, teores de umidades de equilíbrio dos grãos a temperaturas de 10, 30 e 51,0 °C e umidades relativas próximas de 11,0; 25,0; 35,0 51,0; 62,0; 75,0 e 95,0 %. Uma equação empírica de umidade de equilíbrio foi utilizada na análise da secagem do silo. Seus parâmetros foram determinados por meio de regressão línear e os dados experimentais. Uma equação, também empírica, de secagem em camada delgada, foi utilizada na análise. Experimentos de secagem em camada delgada a 75, 60, 45 e 32°C, forneceram os dados para calcular os parâmetros da equação por regressão linear. Os dados calculados pelo modelo apresentaram boa aproximação em relação aos dados experimentais. O modelo foi utililizado para confirmar a proposição de que a secagem parcelada (com horas de descanso) diminui o tempo que o café permanece no secador. Outras simulações permitiram verificar o ganho de energia com a utilização do coletor solar e a possibilidade de utitlizar as variáveis de contorno para diminuir o gradiente de umidade no silo. Foi demonstrada, enfim, a viabilidade do modelo para estudos de sistemas de secagem de café. Condições ótimas de secagem com energia solar podem ser simuladas para aumentar a eficiência do secador, diminuir o custo e produzir um produto de boa qualidade / Abstract: Though coffee production in Brazil has suffered a setback In recent years, Brazil remains the foremost coffee producer and exporter. Brazilian coffee, however, has declined in quality compared with that of other producers in Latin America. The harvested product can be processed either whole {raw ' beans) or without the pulp, leaving the seed encased in its parchment (pulped beans). As the latter process requires use of only the ripe beans (cherries) for uniform drying, the final product is of better quality. Due to expanding cultivation, 1 lack of manpower, and problems both technical and economic, the hulling of coffee in Brazil is not widespread. The harvested coffee in the form of raw beans (fruit of the coffee plant) is either completely dried on concrete, brick or earthen floors, or is partially dried in this manner and the process completed in driers by means of artificial heating and tumbling of the beans. The first process is very primitive while the second is much more sophisticated. The objectives of this investigation were to test a process of drying raw coffee beans by means of solar energy, in order to reduce the time, space and manual labor involved in floor drying and to avoid the damage and high operational costs incurred with artificial dryers. Tests of natural ,drying on floors were developed in order to study the influence of environmental variables involved in the drying process. For this reason the beans were ' placed in four positions: (!) in horizontal sieves 30 m above the ground; (2) in vertical sieves having the lower edge 10 cm above the ground; (3) in sieves inclined at end an angle of ' about 45° with the lower edge an the ground; and (4) In horizon sieves on the around, insulated by a sheet of waterproof plastic (traditional position). At the outset of the drying period, the non-tradÍtiona1 process proved to be more effective due to a more vigorous air turbulence and contact with the product; it was possible to have a higher rate of heat and mass transfer in these systems. Towards the end, however, the traditional method, having greater absorption of radiant energy and less cooling proved to be more efficient in increasing the internal energy of the bean, a condition necessary to overcome internal resistance to moisture diffusion. In view of the fact that there was no improvement in the efficiency of the drying process with the fore going modifications, a more detailed analysis was not undertaken. Another experiment at temp ting to improve the use of solar energy during the coffee drying process was effectuated. A natural floor-drying process which normally lasts 15-20 days was reduced to 7 1/2 days in a stationary silo. Three hundred and thirteen kilograms of coffee were dried in a layer with an initial height 0,735 meters. A fiat solar collector with an area of 8 square meters was connected to the silo in ' order to Increase the energy of the air Inside for the drying process. Temperature increases of about 20°C were obtain- ed with the help of an air flow of about 26 m/min.ton, at 12:00 noon. A mathematical model, developed at the Universidade de Campinas, São Paulo state, and composed of three theoretical differentia! equations and one empirical thin layer drying equation was used to analyze the experimental results and to make posterior simulations. Properties of the product which were in- dispensable to the analysis, had to be determined in the laboraty. An experiment whereby the drying process took place in "pilot-si1os" furnished data with which the variation in the volume of coffee during the drying process could studied and, cones quently, the variation of the specific area and density of the beans. It was shown that both the volume and the density vary linearly with the moisture content. Equilibrium moisture content as data were determined experimentally for the beans at temperatures of 10 °C. 30°C, 55°C, and relative humidities of approximately 11%, 25%, 35%, 51%, 62%, 75% and 35%. An empirical equation for equilibrium moisture content was used in analyzing the drying process within the silo, the parameters of which were determined by means of non-linear regression and experimental data. A second empirical equation for drying in thin layers was used in the analysis. Experiments with drying in thin layers at 75 ºC, 60ºC, 45ºC, 32ºC furnished data with which it was possible to calculate the parameters of the equation by linear regression . The values calculated by means the model reveal- ed a good approximation to the experimental data. The model was used to confirm the hypothesis that the divided drying process (with intervals of rest) reduce d the time that the coffee remained in the dryer. Other simulations enabled the gain in energy due to the use to be verified. The possibility of using contour variables to reduce the gradient of humidity in the silo was also determined. Finally, the experiment demonstrated the viability of the model in studying systems of coffee drying under optimal drying conditions with solar energy can be simulated in order to increase the efficiency of the dryer, to re duce the cast and to produce a high-quality product / Mestrado / Mestre em Tecnologia de Alimentos
6

Qualidade fisiologica de sementes de cafe (Coffea canephora cv. Guarini) armazenadas com diferentes graus de umidade em dois tipos de embalagem apos secagens natural e artificial

Andreoli, Denise Maria Camargo 29 May 1992 (has links)
Orientador : Doris Groth / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Agricola / Made available in DSpace on 2018-07-14T04:29:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Andreoli_DeniseMariaCamargo_M.pdf: 3309779 bytes, checksum: 84c63ff81f0ba9721f47d77d0b17927a (MD5) Previous issue date: 1992 / Mestrado / Pre- Processamento / Mestre em Engenharia Agrícola
7

Avaliação de duas centrífugas para remoção da água superficial do café / Evaluating two centrifuges for removal of the superficial water in coffee

Grandi, Adriana Maria de 24 March 2003 (has links)
Submitted by Marco Antônio de Ramos Chagas (mchagas@ufv.br) on 2017-02-21T17:31:04Z No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 744337 bytes, checksum: 9d778d70a8e7983488cb4c8ff11a55be (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-21T17:31:04Z (GMT). No. of bitstreams: 1 texto completo.pdf: 744337 bytes, checksum: 9d778d70a8e7983488cb4c8ff11a55be (MD5) Previous issue date: 2003-03-24 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / Com o objetivo de avaliar o processo de centrifugação na retirada da água superficial do café e estabelecer as melhores rotações para centrifugação foram testadas duas diferentes centrífugas, desenvolvidas no Departamento de Engenharia Agrícola da UFV. Para a avaliação conduziram-se testes de centrifugação com a centrífuga I, utilizando café cereja desmucilado e seis diferentes rotações (300, 400, 500, 600, 700 e 800 rpm). Os parâmetros observados foram teor de umidade, massa específica, porcentagem de grãos danificados (PGD) e capacidade da centrífuga. Para os testes com a centrífuga II, utilizou-se café cereja desmucilado, café bóia e café seco posteriormente molhado durante 1, 2 e 3 horas com rotações de 300, 400 e 500 rpm e tempos de centrifugação de 30, 45 e 60 segundos. Com base nos resultados obtidos nos testes, pode-se concluir que: o processo de centrifugação contribui para a remoção da água superficial do café; as melhores rotações considerando a maior perda de água do produto, a menor PGD e a maior capacidade da centrífuga foram as de 500 e 600 rpm (centrífuga I) e; para a centrífuga II a melhor rotação para remoção da água superficial do café foi a de 500 rpm. / Aiming at the evaluation of the centrifugation process in removing the superficial water from coffee, as well as to establish the best rotation for this process, two different centrifuges, which were developed at the UFV Agricultural Engineering Department, were tested. For this evaluation, some centrifugation tests were conducted with the centrifuge I, using pulped coffee cherries and six different rotations (300, 400, 500, 600, 700 and 800 rpm). The following parameters were observed: moisture content, specific mass, damaged beans percentage (PGD) and the centrifuge capacity. To carry out the tests with centrifuge II, the pulped coffee cherries, “bóia” coffee, and the dry coffee that was latter soaked into water for 1, 2 and 3 hours at the rotations of 300, 400 and 500 rpm and centrifugation times of 30, 45 and 60 seconds were used. According to the results, the following conclusions were drawn: the centrifugation process contributes to the removal of the superficial water in the coffee berries; the best rotations concerning to the highest water loss of the product, the lowest percentage of the damaged coffee beans; and the highest centrifuge capacity were 500 and 600 rpm for centrifuge I, whereas for centrifuge II the best rotation for removal of the superficial water in the coffee beans was 500 rpm. / Tese importada do Alexandria
8

Modelagem e simulação de um secador intermitente de fluxos contracorrentes para frutos do cafeeiro

Joaquin, Tito Nahun Mancilla 16 April 2015 (has links)
Submitted by Patricia Barros (patricia.barros@ufes.br) on 2015-08-28T11:51:29Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Modelagem e simulacao de um secador intermitente de fluxo contracorrentes para frutos do cafeeiro.pdf: 4030080 bytes, checksum: 0be8b2bd47642ef19105f90acc948775 (MD5) / Approved for entry into archive by Elizabete Silva (elizabete.silva@ufes.br) on 2015-09-03T19:39:08Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Modelagem e simulacao de um secador intermitente de fluxo contracorrentes para frutos do cafeeiro.pdf: 4030080 bytes, checksum: 0be8b2bd47642ef19105f90acc948775 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-09-03T19:39:08Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) Modelagem e simulacao de um secador intermitente de fluxo contracorrentes para frutos do cafeeiro.pdf: 4030080 bytes, checksum: 0be8b2bd47642ef19105f90acc948775 (MD5) Previous issue date: 2015 / CAPES / Este trabalho foi realizado com o objetivo de desenvolver um modelo computacional para simular a secagem de frutos café em um secador intermitente de fluxos contracorrente, empregando a linguagem de simulação EXTEND™ e o Modelo de Thompson (THOMPSON; PEART; FOSTER, 1968). Para validação do modelo desenvolvido foram utilizados dados experimentais obtidos por Silva (1991), em que foram empregados três níveis de temperatura do ar de secagem de 60, 80 e 100 °C. O modelo desenvolvido foi validado, sendo constatados desvios absolutos de 1,8% b.u e 1,1 kg e erros relativos de 11% e 1,6% na previsão dos parâmetros teor de água final e consumo de lenha, respectivamente. O modelo validado foi empregado na condução de experimentos tipo comparação de cenários. O primeiro experimento refere a alterações do ciclo operacional em que foram alterados os tempos de movimentação e de parada do fluxo da massa de grãos. E o segundo refere à alteração da configuração do secador quanto às alturas das câmaras de secagem e descanso. O ciclo operacional com os tempos de movimentação de um minuto e de parada de dezesseis minutos, para a temperatura do ar de secagem de 100 °C, proporcionou o melhor desempenho, sendo constatado tempo secagem de 12,3 h, consumo de lenha de 109,5 kg, consumo específico de energia de 7660 kJ.kg-1 de água evaporada, e capacidade de secagem de 87,86 kg.h-1. Quanto à configuração do secador, o melhor desempenho ocorreu para altura da câmara de secagem de 2,3 m usando a temperatura do ar de secagem de 100 °C, em que foram simulados tempo de secagem de 12,0 h, consumo de lenha de 106,5 kg, consumo específico de energia, de 7433 kJ.kg-1 de água evaporada, e capacidade de secagem de 90 kg.h-1. Desse modo, na condução da secagem de frutos de café em um secador intermitente de fluxos contracorrentes é recomendado o ciclo operacional com tempos de movimentação de um minuto e o de parada de dezesseis minutos, e não empregar a câmara de descanso. Essa conclusão está fundamentada em índices de desempenho do secador. Ressalta-se que não foram simulados os impactos nos parâmetros de qualidade. / This work was carried out in order to develop a computer model to simulate the drying of coffee fruits in an intermittent counter-flow dryer, using the Extend™ simulation language and Thompson Model (THOMPSON; PEART; FOSTER, 1968). For model validation were used experimental data obtained by Silva (1991), that worked with three air drying temperatures 60, 80 and 100 °C. The model was validated with absolute deviation of 1,8% b.u. and 1,1 kg and relative error of 11% and 1,6% for predicting final water content and firewood consumption, respectively. The validated model was employed in simulation experiments type scenario comparison. The first experiment concerns to operating cycle considering changes in handling and stop times of grain mass flow. The second relates to dryer configuration considering different heights of drying and tempering sections. The operating cycle with handling time of one minute and stop time of sixteen minute, using drying air temperature of 100 °C, results in the best performance of the dryer, with drying time of 12.3 h, firewood consumption of 109.5 kg, specific energy consumption of 7,660 kJ per kg of evaporated water, and drying capacity of 87.86 kg per hour. In relation to the dryer configuration, the best performances occurred for drying chamber with height of 2.3 m, using drying air temperature of 100 °C, when it was simulated drying time 12.0 h, firewood consumption 106.5 kg, specific energy consumption 7,433 kJ per kg of evaporated water and drying capacity of 90 kg per hour. Thus, for drying coffee fruits using an intermittent counter-flow dryer, it is recommended operating cycle with handling time of one minute and stop time of sixteen minute, and not to use the tempering sections. This conclusion is based on dryer performance parameters. It is important to highlight that impact on quality parameters was not simulated.
9

Modelagem e simulação de um secador intermitente de fluxos contracorrentes para frutos do cafeeiro

Joaquin, Tito Nahun Mancilla 16 April 2015 (has links)
Submitted by Elizabete Silva (elizabete.silva@ufes.br) on 2015-09-10T19:25:40Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) MODELAGEM E SIMULACÃO DE UM SECADOR INTERMITENTE DE FLUXOS CONTRACORRENTES PARA FRUTOS DO CAFEEIRO.pdf: 4030064 bytes, checksum: b3c7a25dcf4bd68c2f112d8282e8091d (MD5) / Approved for entry into archive by Morgana Andrade (morgana.andrade@ufes.br) on 2016-01-08T10:39:08Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) MODELAGEM E SIMULACÃO DE UM SECADOR INTERMITENTE DE FLUXOS CONTRACORRENTES PARA FRUTOS DO CAFEEIRO.pdf: 4030064 bytes, checksum: b3c7a25dcf4bd68c2f112d8282e8091d (MD5) / Made available in DSpace on 2016-01-08T10:39:08Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 23148 bytes, checksum: 9da0b6dfac957114c6a7714714b86306 (MD5) MODELAGEM E SIMULACÃO DE UM SECADOR INTERMITENTE DE FLUXOS CONTRACORRENTES PARA FRUTOS DO CAFEEIRO.pdf: 4030064 bytes, checksum: b3c7a25dcf4bd68c2f112d8282e8091d (MD5) Previous issue date: 2015 / CAPES / Este trabalho foi realizado com o objetivo de desenvolver um modelo computacional para simular a secagem de frutos café em um secador intermitente de fluxos contracorrente, empregando a linguagem de simulação EXTEND™ e o Modelo de Thompson (THOMPSON; PEART; FOSTER, 1968). Para validação do modelo desenvolvido foram utilizados dados experimentais obtidos por Silva (1991), em que foram empregados três níveis de temperatura do ar de secagem de 60, 80 e 100 °C. O modelo desenvolvido foi validado, sendo constatados desvios absolutos de 1,8% b.u e 1,1 kg e erros relativos de 11% e 1,6% na previsão dos parâmetros teor de água final e consumo de lenha, respectivamente. O modelo validado foi empregado na condução de experimentos tipo comparação de cenários. O primeiro experimento refere a alterações do ciclo operacional em que foram alterados os tempos de movimentação e de parada do fluxo da massa de grãos. E o segundo refere à alteração da configuração do secador quanto às alturas das câmaras de secagem e descanso. O ciclo operacional com os tempos de movimentação de um minuto e de parada de dezesseis minutos, para a temperatura do ar de secagem de 100 °C, proporcionou o melhor desempenho, sendo constatado tempo secagem de 12,3 h, consumo de lenha de 109,5 kg, consumo específico de energia de 7660 kJ.kg-1 de água evaporada, e capacidade de secagem de 87,86 kg.h-1. Quanto à configuração do secador, o melhor desempenho ocorreu para altura da câmara de secagem de 2,3 m usando a temperatura do ar de secagem de 100 °C, em que foram simulados tempo de secagem de 12,0 h, consumo de lenha de 106,5 kg, consumo específico de energia, de 7433 kJ.kg-1 de água evaporada, e capacidade de secagem de 90 kg.h-1. Desse modo, na condução da secagem de frutos de café em um secador intermitente de fluxos contracorrentes é recomendado o ciclo operacional com tempos de movimentação de um minuto e o de parada de dezesseis minutos, e não empregar a câmara de descanso. Essa conclusão está fundamentada em índices de desempenho do secador. Ressalta-se que não foram simulados os impactos nos parâmetros de qualidade. / This work was carried out in order to develop a computer model to simulate the drying of coffee fruits in an intermittent counter-flow dryer, using the Extend™ simulation language and Thompson Model (THOMPSON; PEART; FOSTER, 1968). For model validation were used experimental data obtained by Silva (1991), that worked with three air drying temperatures 60, 80 and 100 °C. The model was validated with absolute deviation of 1,8% b.u. and 1,1 kg and relative error of 11% and 1,6% for predicting final water content and firewood consumption, respectively. The validated model was employed in simulation experiments type scenario comparison. The first experiment concerns to operating cycle considering changes in handling and stop times of grain mass flow. The second relates to dryer configuration considering different heights of drying and tempering sections. The operating cycle with handling time of one minute and stop time of sixteen minute, using drying air temperature of 100 °C, results in the best performance of the dryer, with drying time of 12.3 h, firewood consumption of 109.5 kg, specific energy consumption of 7,660 kJ per kg of evaporated water, and drying capacity of 87.86 kg per hour. In relation to the dryer configuration, the best performances occurred for drying chamber with height of 2.3 m, using drying air temperature of 100 °C, when it was simulated drying time 12.0 h, firewood consumption 106.5 kg, specific energy consumption 7,433 kJ per kg of evaporated water and drying capacity of 90 kg per hour. Thus, for drying coffee fruits using an intermittent counter-flow dryer, it is recommended operating cycle with handling time of one minute and stop time of sixteen minute, and not to use the tempering sections. This conclusion is based on dryer performance parameters. It is important to highlight that impact on quality parameters was not simulated.
10

Qualidade e alterações estruturais do café arábica submetido a alternância da temperatura na secagem / Quality and structural changes of arabic coffee submitted to rotating temperature in the drying

Oliveira, Pedro Damasceno de [UNESP] 24 February 2015 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-08-20T17:09:48Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2015-02-24. Added 1 bitstream(s) on 2015-08-20T17:26:24Z : No. of bitstreams: 1 000844927.pdf: 2501410 bytes, checksum: b5ae4c3b90620e8d18822ba1eb93cf82 (MD5) / Objetivou-se no presente trabalho avaliar, ao final do processo de secagem com temperaturas alternadas, a qualidade sensorial, físico-química e fisiológica dos grãos de café processados, secados e armazenados no tempo doze meses. O experimento foi realizado com dois tipos de processamento: via seca e via úmida; e sete métodos de secagem: secagem em terreiro, e secagem mecânica com ar aquecido a 50ºC até o café atingir 30% de teor de água, prosseguindo-se à secagem com ar aquecido a 35ºC até atingir 11% de teor de água; secagem em secadores de camada fixa com ar aquecido a 45ºC até o café atingir 30% de teor de água, prosseguindo-se à secagem com ar aquecido a 35°C até atingir 11% de teor de água; e secagem em secadores de camada fixa com ar aquecido a 40ºC até o café atingir 30% de teor de água, prosseguindo-se à secagem com ar aquecido a 35ºC até atingir 11% de teor de água; secagem em secadores de camada fixa com ar aquecido a 35ºC até o café atingir 30% de teor de água, prosseguindo-se à secagem com ar aquecido a 50°C até atingir 11% de teor de água; secagem em secadores de camada fixa com ar aquecido a 35ºC até o café atingir 30% de teor de água, prosseguindo-se à secagem com ar aquecido a 45°C até atingir 11% de teor de água; secagem em secadores de camada fixa com ar aquecido a 35ºC até o café atingir 30% de teor de água, prosseguindo-se à secagem com ar aquecido a 40°C até atingir 11% de teor de água. O sistema mecânico de secagem utilizado constituiu-se de três secadores de camada fixa, o qual permitiu o controle da temperatura e fluxo de secagem. O local de armazenamento não contemplou controle da atmosfera. Após a aplicação dos tratamentos, os cafés foram degustados segundo o sistema de avaliação proposto pela Associação Americana de Cafés Especiais (SCAA). Além da análise sensorial foram feitas as análises da composição ... / The objective of the present work to evaluate, at the end of the drying process with alternating temperatures, sensory quality, physico-chemical and physiological of processed coffee beans, dried and stored in time twelve months. The experiment was conducted with two types of processing: dry and wet; and seven drying methods: drying on ground and mechanical drying with air heated to 50°C until the coffee reaches 30% water content, continuing to the drying air heated to 35°C up to 11% water content; drying fixed bed heated air dryers at 45°C until the coffee reaches 30% water content, continuing to the drying air heated to 35°C until 11% water content; and drying in fixed bed dryer with air heated to 40°C until the coffee reaches 30% water content, continuing to the drying air heated to 35°C until 11% water content; Drying in fixed bed dryer with air heated to 35°C until the coffee reaches 30% water content, continuing to the drying air heated to 50°C until 11% water content; Drying in fixed bed dryer with air heated to 35°C until the coffee reaches 30% water content, continuing to the drying air heated to 45°C until 11% water content; Drying in fixed bed dryer with air heated to 35°C until the coffee reaches 30% water content, continuing to the drying air heated to 40°C until 11% water content. The mechanical drying system used consisted of three fixed bed dryers, which allowed the temperature control and drying stream. The storage area has not taken control of the atmosphere. After the treatments, the coffees were sampled according to the evaluation system proposed by the American Specialty Coffee Association (SCAA). In addition to the sensory analysis were made analyzes of physical and chemical composition, physiological quality and ultrastructural studies of coffee beans. The physico-chemical and physiological analyzes were: fatty ...

Page generated in 0.0699 seconds