• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 27
  • Tagged with
  • 27
  • 27
  • 15
  • 12
  • 9
  • 9
  • 9
  • 6
  • 6
  • 6
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Corpo exposto/Mundo dilatado : a vivência em práticas somáticas como fio condutor da criação artística

Moojen, Alexandra de Castilhos January 2017 (has links)
A presente pesquisa investiga os caminhos trilhados para a criação em dança a partir da prática somática. O objetivo central é criar uma performance artística embasada no pensamento somático sobre o corpo, realizada junto a um grupo de estudos, formado especialmente para esta investigação. Por práticas somáticas compreendem-se os trabalhos corporais que entendem o corpo na sua totalidade, articulando o domínio sensorial, cognitivo, motor e afetivo do sujeito (FORTIN, 1998). Essas abordagens estão circunscritas ao campo da Educação Somática (E.S), termo lançado por Thomas Hanna, em 1986, na Revista Somatics, onde ele define Educação Somática como o estudo do corpo vivo, sendo percebido a partir dos seus processos de propriocepção. Como metodologia, são usados os princípios da pesquisa somático-performativa (PSP), desenvolvida por Ciane Fernandes (2014) e como procedimento de criação foram realizadas práticas corporais focadas nas abordagens somáticas, improvisações e práticas performáticas. A produção de dados se deu pelas seguintes técnicas: anotação das observações e percepções no diário de campo quanto às aulas vivenciadas, vídeos, fotografias, áudios, relatos escritos e desenhos. Esta pesquisa visa fortalecer os estudos entre a Educação Somática e a Dança, pensando como estas práticas pode criar um terreno fértil em dança, em termos de criação coreográfica. / This research investigates the pathways for dance creation from somatic practice. The main objective of this research is to create an artistic performance based on somatic thinking about the body, carried out together with a group of studies, specially formed for this investigation. By somatic approaches is understood the body works to understand the body as a whole, linking the subject sensory, cognitive, motor and affective domain (Fortin, 1998). These approaches are confined to the term Somatic Education (E.S), launched by Thomas Hanna in 1986 in the Journal Somatics where it sets Somatic Education as the study of the living body, being perceived from the inside out, from their proprioception processes. The methodology used in this investigation are the principles of somatic-performative research, developed by Ciane Fernandes (2014) and, as creation procedures, body practices focused in somatic approaches, improvisation and performative practices. This research used as a way of production of data the following techniques: notes of observations and perceptions in a diary about the experienced classes; videos, photos, audios and drawings. This research aims to strengthen the studies of Somatic Education and Dance, thinking how these practices can create fertile ground in dance in terms of choreographic creation.
22

Percursos para a construção do corpo em trânsito / Pathways for the construction of the body in transit

Salvetti Junior, Paulo Roberto January 2010 (has links)
Partindo da discussão sobre a autobiografia nas artes visuais, esta pesquisa se divide em duas partes. Na primeira delas, são tratadas as questões teóricas relativas ao que se entende por Corpo em Trânsito, possível modo de operar da relação entre artista-obra e observador quando o trabalho artístico é dotado de potências autobiográficas, as quais se apresentam na obra através de um corpo. O foco, nesse sentido, é o Corpo em Trânsito. Na segunda parte, são propostas abordagens de trabalhos de artistas brasileiros produzidos entre os anos 1980 e o início do século XXI, tendo em vista a aplicação do Corpo em Trânsito. O foco, então, torna-se pensar com o Corpo em Trânsito. Foram escolhidas, para esta parte, produções de Nazareth Pacheco, Fernanda Magalhães e Leonilson, sendo cada artista tratado em um capítulo. / Based on the discussion of the autobiography in the visual arts, this research is divided into two parts. In the first, are treated the theoretical questions concerning what is meant by the Body in Transit, the modus operandi of the relationship between artist and observer force when the artwork is endowed with powers autobiographical, which are present in the work through a body. The focus in this sense is the body in transit. In the second part, are proposed approaches to the work of Brazilian artists produced between 1980 and the beginning of the century, with a view to implementing the Body in Transit. The focus then becomes thinking with the body in transit. Were chosen for this part, the production of Nazareth Pacheco, Fernanda Magalhães and Leonilson, each artist being treated in a chapter.
23

Percursos para a construção do corpo em trânsito / Pathways for the construction of the body in transit

Salvetti Junior, Paulo Roberto January 2010 (has links)
Partindo da discussão sobre a autobiografia nas artes visuais, esta pesquisa se divide em duas partes. Na primeira delas, são tratadas as questões teóricas relativas ao que se entende por Corpo em Trânsito, possível modo de operar da relação entre artista-obra e observador quando o trabalho artístico é dotado de potências autobiográficas, as quais se apresentam na obra através de um corpo. O foco, nesse sentido, é o Corpo em Trânsito. Na segunda parte, são propostas abordagens de trabalhos de artistas brasileiros produzidos entre os anos 1980 e o início do século XXI, tendo em vista a aplicação do Corpo em Trânsito. O foco, então, torna-se pensar com o Corpo em Trânsito. Foram escolhidas, para esta parte, produções de Nazareth Pacheco, Fernanda Magalhães e Leonilson, sendo cada artista tratado em um capítulo. / Based on the discussion of the autobiography in the visual arts, this research is divided into two parts. In the first, are treated the theoretical questions concerning what is meant by the Body in Transit, the modus operandi of the relationship between artist and observer force when the artwork is endowed with powers autobiographical, which are present in the work through a body. The focus in this sense is the body in transit. In the second part, are proposed approaches to the work of Brazilian artists produced between 1980 and the beginning of the century, with a view to implementing the Body in Transit. The focus then becomes thinking with the body in transit. Were chosen for this part, the production of Nazareth Pacheco, Fernanda Magalhães and Leonilson, each artist being treated in a chapter.
24

Percursos para a construção do corpo em trânsito / Pathways for the construction of the body in transit

Salvetti Junior, Paulo Roberto January 2010 (has links)
Partindo da discussão sobre a autobiografia nas artes visuais, esta pesquisa se divide em duas partes. Na primeira delas, são tratadas as questões teóricas relativas ao que se entende por Corpo em Trânsito, possível modo de operar da relação entre artista-obra e observador quando o trabalho artístico é dotado de potências autobiográficas, as quais se apresentam na obra através de um corpo. O foco, nesse sentido, é o Corpo em Trânsito. Na segunda parte, são propostas abordagens de trabalhos de artistas brasileiros produzidos entre os anos 1980 e o início do século XXI, tendo em vista a aplicação do Corpo em Trânsito. O foco, então, torna-se pensar com o Corpo em Trânsito. Foram escolhidas, para esta parte, produções de Nazareth Pacheco, Fernanda Magalhães e Leonilson, sendo cada artista tratado em um capítulo. / Based on the discussion of the autobiography in the visual arts, this research is divided into two parts. In the first, are treated the theoretical questions concerning what is meant by the Body in Transit, the modus operandi of the relationship between artist and observer force when the artwork is endowed with powers autobiographical, which are present in the work through a body. The focus in this sense is the body in transit. In the second part, are proposed approaches to the work of Brazilian artists produced between 1980 and the beginning of the century, with a view to implementing the Body in Transit. The focus then becomes thinking with the body in transit. Were chosen for this part, the production of Nazareth Pacheco, Fernanda Magalhães and Leonilson, each artist being treated in a chapter.
25

O corpo como questão : relações entre feminismos e arte contemporânea no Brasil

Mattiolli, Isadora Buzo January 2017 (has links)
Este trabalho investiga a produção em fotografia e vídeo de artistas que utilizaram o próprio corpo como objeto de representação nos anos 1970, sob um viés de análise feminista e de gênero. O objetivo principal foi o de destacar se houve ou não a influência do movimento feminista de segunda onda na obra de artistas brasileiras. As artistas Anna Bella Geiger, Anna Maria Maiolino, Iole de Freitas, Lenora de Barros, Regina Vater e Sonia Andrade fazem parte do meu escopo de estudos de caso. O desenvolvimento do trabalho foi fundamentado em entrevistas inéditas com as artistas pesquisadas e a apreciação de suas obras que atendem ao recorte escolhido. A partir da criação de três categorias baseadas no conteúdo dos trabalhos artísticos, foram definidos os seguintes temas: a esfera do privado em oposição à pública, a construção ficcional de si e a estética da violência. Cada um desses núcleos temáticos orientam os três capítulos que constituem a dissertação: “O corpo é a casa”, “O corpo é a camuflagem” e “O corpo é a fissura”, respectivamente. No primeiro capítulo, apresento obras que expõem questões relativas ao espaço doméstico e às funções gendradas vivenciadas por mulheres, por meio da interlocução teórica de Hannah Arendt e Jayne Wark. No segundo, aponto obras que se relacionam com a ideia de identidade fragmentada com base em construções ficcionais de si. Teresa de Lauretis, Donna Haraway, Luiz Sérgio de Oliveira e Janet Wolff foram as contribuições teóricas mais significativas do capítulo. Por fim, no terceiro, abordo obras produzidas no contexto da ditadura militar no Brasil, que confrontam as violências do período decorrente de censuras, torturas e cerceamento das liberdades individuais e coletivas, baseando-me em três autores que se dedicaram sobre o período: Artur Freitas, Claudia Calirman e Margareth Rago. Com o suporte metodológico de uma análise de conteúdo das entrevistas e o parecer teórico-crítico das obras, foi possível inferir que o discurso das artistas sobre os seus trabalhos não possui intenções feministas na maioria das vezes. Todavia, as ideias presentes nos seus trabalhos em fotografia e vídeo indicam preocupações comuns ao feminismo daquele período. A contradição entre o discurso e a prática foi a pergunta que guiou o processo de escrita do trabalho. / This work investigates the photography and video production of artists who used their own body as an object of representation in the 1970s, under a bias of feminist and gender analysis. The main objective was to highlight the possible influence of the second wave feminist movement on the work of brazilian artists. The artists Anna Bella Geiger, Anna Maria Maiolino, Iole de Freitas, Lenora de Barros, Regina Vater and Sonia Andrade are part of my scope of case studies. The development of the work was based on unpublished interviews with the artists researched and the appreciation of their work that meet the chosen cut. From the creation of three categories based on the content of artistic work, the following themes were defined: the private sphere as opposed to the public, the fictional construction of self, and the aesthetics of violence. Each of these thematic nuclei guide the three chapters that constitute the dissertation: "The body is the house", "The body is the camouflage" and "The body is the fissure", respectively. In the first chapter, I present works that expose questions regarding the domestic space and the gendered functions experienced by women, through the theoretical interlocution of Hannah Arendt and Jayne Wark. In the second, I point to works that relate to the idea of fragmented identity based on fictional constructions of self that artists have developed for photography and video. Teresa de Lauretis, Donna Haraway, Luiz Sérgio de Oliveira and Janet Wolff were the most significant theoretical contributions of the chapter. Lastly, in the third, I approach works produced in the context of the military dictatorship in Brazil, which confront the violence of the period resulting from censorship, torture and restriction of individual and collective freedoms, based on three authors who dedicated themselves on the period: Artur Freitas, Claudia Calirman and Margareth Rago. With the methodological support of a content analysis of the interviews and the theoretical-critical opinion of the works, it was possible to infer that the discourse of the artists about their works does not have feminist intentions in the majority of the times. However, the ideas present in their work in photography and video indicate concerns common to feminism during that period. The contradiction between discourse and practice was the question that guided the writing process of the work.
26

O corpo como questão : relações entre feminismos e arte contemporânea no Brasil

Mattiolli, Isadora Buzo January 2017 (has links)
Este trabalho investiga a produção em fotografia e vídeo de artistas que utilizaram o próprio corpo como objeto de representação nos anos 1970, sob um viés de análise feminista e de gênero. O objetivo principal foi o de destacar se houve ou não a influência do movimento feminista de segunda onda na obra de artistas brasileiras. As artistas Anna Bella Geiger, Anna Maria Maiolino, Iole de Freitas, Lenora de Barros, Regina Vater e Sonia Andrade fazem parte do meu escopo de estudos de caso. O desenvolvimento do trabalho foi fundamentado em entrevistas inéditas com as artistas pesquisadas e a apreciação de suas obras que atendem ao recorte escolhido. A partir da criação de três categorias baseadas no conteúdo dos trabalhos artísticos, foram definidos os seguintes temas: a esfera do privado em oposição à pública, a construção ficcional de si e a estética da violência. Cada um desses núcleos temáticos orientam os três capítulos que constituem a dissertação: “O corpo é a casa”, “O corpo é a camuflagem” e “O corpo é a fissura”, respectivamente. No primeiro capítulo, apresento obras que expõem questões relativas ao espaço doméstico e às funções gendradas vivenciadas por mulheres, por meio da interlocução teórica de Hannah Arendt e Jayne Wark. No segundo, aponto obras que se relacionam com a ideia de identidade fragmentada com base em construções ficcionais de si. Teresa de Lauretis, Donna Haraway, Luiz Sérgio de Oliveira e Janet Wolff foram as contribuições teóricas mais significativas do capítulo. Por fim, no terceiro, abordo obras produzidas no contexto da ditadura militar no Brasil, que confrontam as violências do período decorrente de censuras, torturas e cerceamento das liberdades individuais e coletivas, baseando-me em três autores que se dedicaram sobre o período: Artur Freitas, Claudia Calirman e Margareth Rago. Com o suporte metodológico de uma análise de conteúdo das entrevistas e o parecer teórico-crítico das obras, foi possível inferir que o discurso das artistas sobre os seus trabalhos não possui intenções feministas na maioria das vezes. Todavia, as ideias presentes nos seus trabalhos em fotografia e vídeo indicam preocupações comuns ao feminismo daquele período. A contradição entre o discurso e a prática foi a pergunta que guiou o processo de escrita do trabalho. / This work investigates the photography and video production of artists who used their own body as an object of representation in the 1970s, under a bias of feminist and gender analysis. The main objective was to highlight the possible influence of the second wave feminist movement on the work of brazilian artists. The artists Anna Bella Geiger, Anna Maria Maiolino, Iole de Freitas, Lenora de Barros, Regina Vater and Sonia Andrade are part of my scope of case studies. The development of the work was based on unpublished interviews with the artists researched and the appreciation of their work that meet the chosen cut. From the creation of three categories based on the content of artistic work, the following themes were defined: the private sphere as opposed to the public, the fictional construction of self, and the aesthetics of violence. Each of these thematic nuclei guide the three chapters that constitute the dissertation: "The body is the house", "The body is the camouflage" and "The body is the fissure", respectively. In the first chapter, I present works that expose questions regarding the domestic space and the gendered functions experienced by women, through the theoretical interlocution of Hannah Arendt and Jayne Wark. In the second, I point to works that relate to the idea of fragmented identity based on fictional constructions of self that artists have developed for photography and video. Teresa de Lauretis, Donna Haraway, Luiz Sérgio de Oliveira and Janet Wolff were the most significant theoretical contributions of the chapter. Lastly, in the third, I approach works produced in the context of the military dictatorship in Brazil, which confront the violence of the period resulting from censorship, torture and restriction of individual and collective freedoms, based on three authors who dedicated themselves on the period: Artur Freitas, Claudia Calirman and Margareth Rago. With the methodological support of a content analysis of the interviews and the theoretical-critical opinion of the works, it was possible to infer that the discourse of the artists about their works does not have feminist intentions in the majority of the times. However, the ideas present in their work in photography and video indicate concerns common to feminism during that period. The contradiction between discourse and practice was the question that guided the writing process of the work.
27

O corpo como questão : relações entre feminismos e arte contemporânea no Brasil

Mattiolli, Isadora Buzo January 2017 (has links)
Este trabalho investiga a produção em fotografia e vídeo de artistas que utilizaram o próprio corpo como objeto de representação nos anos 1970, sob um viés de análise feminista e de gênero. O objetivo principal foi o de destacar se houve ou não a influência do movimento feminista de segunda onda na obra de artistas brasileiras. As artistas Anna Bella Geiger, Anna Maria Maiolino, Iole de Freitas, Lenora de Barros, Regina Vater e Sonia Andrade fazem parte do meu escopo de estudos de caso. O desenvolvimento do trabalho foi fundamentado em entrevistas inéditas com as artistas pesquisadas e a apreciação de suas obras que atendem ao recorte escolhido. A partir da criação de três categorias baseadas no conteúdo dos trabalhos artísticos, foram definidos os seguintes temas: a esfera do privado em oposição à pública, a construção ficcional de si e a estética da violência. Cada um desses núcleos temáticos orientam os três capítulos que constituem a dissertação: “O corpo é a casa”, “O corpo é a camuflagem” e “O corpo é a fissura”, respectivamente. No primeiro capítulo, apresento obras que expõem questões relativas ao espaço doméstico e às funções gendradas vivenciadas por mulheres, por meio da interlocução teórica de Hannah Arendt e Jayne Wark. No segundo, aponto obras que se relacionam com a ideia de identidade fragmentada com base em construções ficcionais de si. Teresa de Lauretis, Donna Haraway, Luiz Sérgio de Oliveira e Janet Wolff foram as contribuições teóricas mais significativas do capítulo. Por fim, no terceiro, abordo obras produzidas no contexto da ditadura militar no Brasil, que confrontam as violências do período decorrente de censuras, torturas e cerceamento das liberdades individuais e coletivas, baseando-me em três autores que se dedicaram sobre o período: Artur Freitas, Claudia Calirman e Margareth Rago. Com o suporte metodológico de uma análise de conteúdo das entrevistas e o parecer teórico-crítico das obras, foi possível inferir que o discurso das artistas sobre os seus trabalhos não possui intenções feministas na maioria das vezes. Todavia, as ideias presentes nos seus trabalhos em fotografia e vídeo indicam preocupações comuns ao feminismo daquele período. A contradição entre o discurso e a prática foi a pergunta que guiou o processo de escrita do trabalho. / This work investigates the photography and video production of artists who used their own body as an object of representation in the 1970s, under a bias of feminist and gender analysis. The main objective was to highlight the possible influence of the second wave feminist movement on the work of brazilian artists. The artists Anna Bella Geiger, Anna Maria Maiolino, Iole de Freitas, Lenora de Barros, Regina Vater and Sonia Andrade are part of my scope of case studies. The development of the work was based on unpublished interviews with the artists researched and the appreciation of their work that meet the chosen cut. From the creation of three categories based on the content of artistic work, the following themes were defined: the private sphere as opposed to the public, the fictional construction of self, and the aesthetics of violence. Each of these thematic nuclei guide the three chapters that constitute the dissertation: "The body is the house", "The body is the camouflage" and "The body is the fissure", respectively. In the first chapter, I present works that expose questions regarding the domestic space and the gendered functions experienced by women, through the theoretical interlocution of Hannah Arendt and Jayne Wark. In the second, I point to works that relate to the idea of fragmented identity based on fictional constructions of self that artists have developed for photography and video. Teresa de Lauretis, Donna Haraway, Luiz Sérgio de Oliveira and Janet Wolff were the most significant theoretical contributions of the chapter. Lastly, in the third, I approach works produced in the context of the military dictatorship in Brazil, which confront the violence of the period resulting from censorship, torture and restriction of individual and collective freedoms, based on three authors who dedicated themselves on the period: Artur Freitas, Claudia Calirman and Margareth Rago. With the methodological support of a content analysis of the interviews and the theoretical-critical opinion of the works, it was possible to infer that the discourse of the artists about their works does not have feminist intentions in the majority of the times. However, the ideas present in their work in photography and video indicate concerns common to feminism during that period. The contradiction between discourse and practice was the question that guided the writing process of the work.

Page generated in 0.065 seconds