• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 6
  • 1
  • Tagged with
  • 7
  • 7
  • 4
  • 4
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Distúrbios oftalmológicos e cefaleia na infância e na adolescência

Siqueira, Paulo de Tasso Valença Veloso de 25 February 2013 (has links)
Submitted by Ramon Santana (ramon.souza@ufpe.br) on 2015-03-13T17:26:43Z No. of bitstreams: 2 TESE FINAL - 25-03-2013-ULTIMA_VERSÃO CD.pdf: 2483381 bytes, checksum: 6a8339cdcad14b762e7dac352d019024 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-03-13T17:26:43Z (GMT). No. of bitstreams: 2 TESE FINAL - 25-03-2013-ULTIMA_VERSÃO CD.pdf: 2483381 bytes, checksum: 6a8339cdcad14b762e7dac352d019024 (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2013-02-25 / A existência de uma relação entre os problemas da visão e as dores de cabeça é frequentemente presumida por pais e responsáveis, sendo tais dores o terceiro maior motivo para o encaminhamento de pacientes pediátricos ao oftalmologista. Mas essa relação é objeto de controvérsia, sendo oficialmente reconhecida a possibilidade, mas havendo autores atribuindo a ela pouca importância. O presente estudo buscou identificar a associação entre a cefaleia e diagnósticos oftalmológicos num universo de crianças e adolescentes. Para tanto, foram investigados os registros de 726 pacientes pediátricos de ambos os sexos e de idade até 19 anos do Hospital de Olhos Santa Luzia de Recife e Fundação Santa Luzia de Recife observando-se a prevalência de cefaleias e de diagnósticos oculares. Os achados obtidos mostraram que: (a) a prevalência na amostra de cefaleia (18.0%) e de diagnósticos oculares (46.4% com hipermetropia, 34.6% com astigmatismo, 13.2% com estrabismo, 5.8% com miopia e 39.0% com outros diagnósticos) assemelha-se ao que seria de se esperar a partir da literatura; (b) a idade mostrou-se associada à maior frequência de hipermetropia, astigmatismo e miopia, além do uso de óculos, mas, apesar disso, os pacientes mais velhos (12-19 anos de idade) foram relativamente raros (5.2% do total), indicando a existência de um viés cultural na busca pelo serviço oftalmológico; (c) apesar da observação de associações da cefaleia com o sexo feminino, a maior idade e o uso de óculos, análises de regressão mostram que tais associações não representam relações diretas, per se, mas sim o resultado das associações dessas variáveis com os diagnósticos oculares; (d) as análises de regressão mostraram que os diagnósticos oculares apresentaram associação estatística independente com a cefaleia, tendo o estrabismo o maior odds-ratio (5.21), seguido da hipermetropia (3.10) e, depois, da miopia (2.67), com o astigmatismo apresentando o menor peso (1.86); (e) análises de regressão logística mostraram que a saúde ocular parece ter impacto direto em apenas 12.2% das cefaleias, o restante provavelmente tendo outras causas; (f) usando-se indicadores construídos a partir da existência ou não de hipermetropia, astigmatismo, miopia e estrabismo (HAME), pôde-se constatar que parece existir um forte efeito acumulativo desses distúrbios na propensão à cefaleia, com a incidência de dor de cabeça entre aqueles sem nenhum desses diagnósticos sendo de apenas 3.5% enquanto que entre aqueles com todos esses diagnósticos ao mesmo tempo foi de 57.8%. Com base em tudo isso, conclui-se que os diagnósticos oculares seriam diretamente responsáveis por uma parcela relativamente pequena, ainda que não desprezível, das cefaleias observadas em crianças e adolescentes, as quais podem ser identificadas mediante um índice diagnóstico especialmente construído e que tem um perfil específico que pode ser usado para fins de triagem. Ao final, é feita uma caracterização do perfil dos pacientes de maior risco para a cefaléia, são feitas considerações acerca da importância do diagnóstico precoce das cefaleias e das afecções oculares, do potencial uso de indicadores de achados oftalmológicos como instrumentos de apoio ao diagnóstico da cefaleia de origem ocular e do caminho a ser trilhado em pesquisas futuras acerca do assunto.
2

Análise das condições de saúde ocular da população atendida no centro de referência em oftalmologia do hospital das clínicas/UFG / analysis of the heath conditions of the population treated at ophthalmology reference center for the clinical hospital UFG

ROCHA, Maria Nice Araujo Moraes 06 December 2011 (has links)
Made available in DSpace on 2014-07-29T15:29:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertacao Maria Nice A M Rocha.pdf: 1650606 bytes, checksum: 21927985ce6a9e6db6a183351003574b (MD5) Previous issue date: 2011-12-06 / There are few studies of epidemiological research in of Ophthalmology with the population of center-western Brazil. In order to identify the prevalence of the of eye diseases in the region, and specifically in Goiania and Goiás, that impact on blindness and visual impairment, this study analyzed 10,060 records randomly selected from patients seen at the Reference Center for Ophthalmology School of Medicine Federal University of Goiás ((CEROF/UFG), in From April 2009 to March 2010. There was a profile analysis of ocular morbidity in the target population in relation to disease group, acuity, age, sex and region of origin. The study also covered the distribution of queries in the four quarters of the year, elective and urgent, and the degree of visual impairment in the bands visual impairment and blindness. The predominant diseases in elective care in relation to the total sample of 10,060 patients were cataract (7.24%), pterygium (6.77%), allergic conjunctivitis (3.70%), dry eye (3,36%) , diseases of the retina and vitreous (3.23%), strabismus (2.64%) and glaucoma (1.94%). In urgent care were the most prevalent extraocular foreign body (25.5%), infectious conjunctivitis (23.6%), keratitis and and corneal ulcer (11.3%), pterygium and pingueculite (5.3%) and sub conjuntival hemorrhage (4.0%). There was higher prevalence of sex female (63.1%) and ages between 0-14 (26,8%) years and 40 to 49 (20,8%) years in elective consultations. In urgency consultations there was more prevalent of male (64.84%) and ages between 15 and 39 (51.06%) years in clinical urgency. Refractive errors were recorded in 43.08% of queries being found more astigmatism (40.02%) followed by hyperopia (36.54%). Were determined rates of low vision within the parameters of World Health Organization (WHO). The results were compared with other studies in Brazil and abroad, aiming to define the reality of the regional profile of eye health, as an aid to prevention strategies, recovery and treatment through health policies and government's own guidance service studied, the CEROF/UFG. It follows that both elective care and emergency at CEROF/UFG is similar to that found in southern and southeastern Brazil and in most developed countries of the world. / Há escassez de trabalhos de pesquisa epidemiológica em Oftalmologia com a população do centro-oeste brasileiro. Com o objetivo de identificar a prevalência dessas doenças na região, especificamente em Goiás e Goiânia, que repercutem em cegueira e em deficiência visual, este trabalho analisou 10.060 prontuários de pacientes atendidos no Centro de Referência em Oftalmologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás (CEROF/UFG), selecionados aleatòriamente. Foi feita uma análise do perfil de morbidade ocular na população alvo com relação aos grupos de doenças, acuidade visual, idade, sexo e região de procedência. O estudo também abrangeu a distribuição de consultas nos quatro trimestres do ano, eletivas e na urgência, e o grau de comprometimento visual nas faixas de deficiência visual e cegueira. As doenças predominantes no atendimento eletivo, em relação à amostra total de 10.060 pacientes, foram: catarata (7,24%), pterígio (6,77%), conjuntivite alérgica (3,70%), olho seco (3,36%), doenças de retina e vítreo (3,23%), estrabismo (2,64% e glaucoma (1,94%). No atendimento de urgência as mais prevalentes foram: corpo estranho extraocular (25,5%), conjuntivite infecciosa (23,6%), ceratite e úlcera de córnea (11,3%), pterígio e pingueculite (5,3%) e hemorragia subconjuntival (4,0%). Houve maior prevalência do sexo feminino (63,1%) e das faixas etárias de 0 a 14 (26,8%) anos e de 40 a 49 (20,8%) anos nas consultas eletivas. Nas consultas de urgência predominou o sexo masculino (64,84%) e a faixa etária entre 15 a 39 (51,06%) anos. Os erros de refração foram registrados em 43,08% das consultas sendo astigmatismo o mais encontrado (40,02%) seguido por hipermetropia (36,54%). Foram determinados os índices de baixa visão regional segundo parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS). Os resultados foram comparados com outros estudos realizados no Brasil e no exterior, visando definir a realidade do perfil da saúde ocular regional, como subsídio para estratégias de prevenção, recuperação e tratamento através de políticas de saúde governamentais e orientação do próprio serviço estudado, o CEROF. Conclui-se que o atendimento tanto eletivo quanto de urgência feito no CEROF é similar ao encontrado nas regiões sul e sudeste do Brasil e em países mais desenvolvidos.
3

Síndrome da visão do computador e função visual em trabalhadores usuários de computador de um hospital público universitário de São Paulo: prevalência e fatores associados / Computer vision syndrome and visual function in computer users workers of a public university hospital in São Paulo: prevalence and associated factors

Eduardo Costa Sá 06 December 2016 (has links)
Atualmente, os distúrbios oculares relacionados ao uso do computador são aqueles que vêm sendo mais estudados por sua alta prevalência mundial, e por serem cada vez mais frequentes em determinadas profissões. O objetivo desse estudo foi analisar os sintomas da Síndrome da Visão do Computador (CVS) e os fatores associados à função visual entre os trabalhadores, de ambos os sexos, usuários de computador em função administrativa, do prédio da administração de um hospital público universitário terciário de São Paulo (n=303). Realizada pesquisa quantitativa observacional transversal analítica, entre os anos de 2014 e 2015, em que os trabalhadores foram submetidos a exame clínico oftalmológico e responderam um questionário, com dados: sociodemográficos, ocupacionais, condições de trabalho, fatores psicossociais no trabalho, informações sobre saúde e avaliação da função visual. A avaliação estatística foi realizada a partir da análise descritiva das variáveis, quantitativas e qualitativas. Para o Questionário de Função Visual (VFQ-25) foi realizado teste de Kolmogorov-Smirnov, a fim de caracterizar a população do estudo, e os testes de ANOVA, Mann-Whitney e Kruskal-Wallis, para a análise dos fatores associados. Foi criado um modelo de regressão linear múltipla, utilizando stepwise forward, com as variáveis que apresentaram níveis de significância com p<0,20. Permaneceram no modelo final, as variáveis que apresentaram níveis descritivos p<0,05. Os sintomas mais frequentes foram: cansaço nas vistas no trabalho (47,9 por cento ), peso nos olhos no trabalho (38,3 por cento ) e cansaço nas vistas em casa (36,3 por cento ). Os agravos mais prevalentes foram: a presbiopia (66,3 por cento ) e o astigmatismo (47,9 por cento ). Foi encontrada associação entre a idade (OR 0,218; IC95 por cento -0,276-0,161) e o esforço no trabalho (OR 0,656; IC -0,928-0,383) com a função visual. No esforço no trabalho, os itens que apareceram como principais fontes de estresse foram: interrupções no trabalho (3,7 por cento ), trabalho depois da hora (3,6 por cento ) e aumento da exigência (3,6 por cento ). Nesse estudo, conclui-se pela importância da organização do trabalho, dos fatores psicossociais no trabalho associados à presença de sintomas da CVS e, consequentemente, às alterações da função visual nos trabalhadores usuários de computador. Sugerem-se medidas para melhorar as condições do ambiente de trabalho e a realização de exames oftalmológicos periódicos para essa categoria de trabalhadores. / Currently, computer-use related eye disorders have been the most studied for their high prevalence worldwide, and for being increasingly more usual in some professions. The purpose of this study was to review the symptoms of Computer Vision Syndrome (CVS) and the factors associated with visual function among workers of both genders, computer users in the administrative sector of the administration building of a tertiary public hospital São Paulo (n= 303). The methods included analytical observational cross-sectional quantitative research, between 2014 and 2015, where workers underwent ophthalmologic examination and answered a questionnaire with the following input: sociodemographic, occupational data, work conditions, psychosocial factors at work, health information and assessment of visual function. A statistical evaluation was made based on the descriptive analysis of quantitative and qualitative variables. The Kolmogorov-Smirnov test was performed for the Visual Function Questionnaire (VFQ-25) in order to characterize the study population, and the ANOVA test, Mann-Whitney and Kruskal-Wallis test for the analysis of associated factors. A multiple linear regression model was created using stepwise forward with variables displaying p <0.20significance levels. The variables with p <0.05 descriptive levels were in the final models. The most frequent symptoms were \"fatigue in the views at work\" (47.9 per cent ), \" weight in the eyes at work\" (38.3 per cent ) and \"fatigue in the views at home\" (36.3 per cent ). The most prevalent eye diseases were presbyopia (66.3 per cent ) and astigmatism (47.9 per cent ). Association was found between age (OR 0.218, 95 per cent CI -0,276-0,161) and stress at work (OR 0.656; CI 0,928-0,383) with visual function. In this study, the work organization and the psychosocial factors at work were important causes associated with the presence of CVS symptoms and with problems of visual function in computer-user employees. Measures and timely eye examinations are suggested in order to improve the working environment conditions for this category of workers.
4

Avaliação da dispersão de luz sobre a retina de pacientes com histórico de hanseníase

OLIVEIRA, Iraciane Rodrigues Nascimento January 2012 (has links)
Submitted by Cássio da Cruz Nogueira (cassionogueirakk@gmail.com) on 2017-10-18T12:38:16Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_AvaliacaoDispersaoLuz.pdf: 1108623 bytes, checksum: 61778de64ac4ed59a72b8a3d5c1700af (MD5) / Approved for entry into archive by Irvana Coutinho (irvana@ufpa.br) on 2017-11-06T15:51:01Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_AvaliacaoDispersaoLuz.pdf: 1108623 bytes, checksum: 61778de64ac4ed59a72b8a3d5c1700af (MD5) / Made available in DSpace on 2017-11-06T15:51:02Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_AvaliacaoDispersaoLuz.pdf: 1108623 bytes, checksum: 61778de64ac4ed59a72b8a3d5c1700af (MD5) Previous issue date: 2012 / A hanseníase acomete as estruturas oculares e tem o potencial de prejudicar a passagem da luz através dos meios ópticos e prejudicar a formação da imagem na retina. Devido a importância da visão na vida do ser humano, a diminuição da qualidade de formação de imagem na retina, piora a qualidade de vida de pessoas que podem ter alterações sensoriais somestésicas e motoras. Este estudo transversal foi realizado com pacientes com história de hanseníase registrados no município de Governador Edison Lobão no Estado do Maranhão no período de agosto de 2011 a maio de 2012 e teve como principal objetivo avaliar o grau de dispersão da luz sobre a retina destes pacientes. Os dados foram colhidos através da utilização do aparelho C-Quant, o qual utiliza um procedimento psicofísico que permite quantificar a avaliação da dispersão da luz sobre a retina. Também foram utilizados questionários com o intuito de identificação as formas clínicas, grau de incapacidades, tempo de tratamento e dificuldade visual e comprometimento ocular dos pacientes envolvidos na pesquisa. Foram avaliados 50 olhos de pacientes com história clínica de hanseníase e foram comparados a 48 olhos de sujeitos controles. Não houve diferença entre os grupos estudados quanto à acuidade visual. Houve diferença estatística entre os valores de dispersão da luz entre os grupos controle e de pacientes com hanseníase (ANOVA de uma via, α = 0,05). Não houve diferença dos valores de dispersão de luz entre olhos de pacientes com diferentes formas clínicas da hanseníase. Vinte e sete (54%) olhos de pacientes com hanseníase apresentaram valores de dispersão da luz maiores acima de 99% da distribuição dos valores de dispersão da luz do grupo controle. Os valores da dispersão da luz em função da idade dos sujeitos controle ajustaram-se bem a um modelo preditivo, enquanto os valores dos pacientes com hanseníase não tiveram um bom ajuste ao modelo preditivo. A dispersão da luz em função do tempo de diagnóstico mostrou que os valores de dispersão da luz são maiores em pacientes recém-diagnosticados e que iniciaram o tratamento (2-6 meses) e em pacientes já tratados e com tempo de diagnósticos superior a 30 meses. Mesmo pacientes com acuidade visual normal tiveram alteração da dispersão da luz na retina e podem ter a qualidade de vida prejudicada no decorrer da vida. As alterações de dispersão da luz apresentados pelos pacientes com história de hanseníase devem ser devido ao comprometimento dos tecidos oculares devido a hanseníase, consequência de perdas de reações protetoras aos olhos devido perdas somestésicas e uso da terapia medicamentosa. / Leprosy affects the ocular structures e it has the potential to make deficits the image formation on the retina. As the vision has a very important function for the human being, the decrement of the image quality on the retina can get worst the quality of life of the leprosy patients, which already can have somesthesics and motor alterations. This study was performed with leprosy patients in the Edison Lobão city in the Maranhão state from August 2011 and May 2012. The main purpose was to evaluate the straylight in the eye of the leprosy patients. The data was collected using the equipment C-Quant that performs a psychophysical procedure to quantify the straylight in the retina. Questionnaires were used to get clinical history, incapacities, treatment duration and visual complains. It was evaluated 50 eyes from leprosy patients and they were compared to 48 eyes of control subjects. There were no differences between both groups in the comparison of visual acuity. There was statistical difference of the retinal straylight between the control and leprosy patients (one way ANOVA, α = 0.05). There was no difference between the retinal straylight between the clinical forms of leprosy. Twenty seven eyes of the leprosy patients had retinal straylight values above 99% of the retinal straylight distribution of the control group. The retinal straylight values of the control group fitted well to the predictive model to their variation as a function of the age, while the results obtained from leprosy patients had a low fit to that predictive model. The retinal straylight of the leprosy patients were higher in the begging of the treatment (2-6 months) and in cured patients with diagnosis time above to 30 months. Even in normal visual acuity patients, the retinal straylight values could be altered e they can have decreasing of the quality of life across the years. The changes of the retinal straylight showed by leprosy patients must be due alterations in the ocular media or tissues caused by leprosy, or loss of the protective reaction of the eyes due somesthesics losses or even use of drug therapy.
5

Diminuição da sensibilidade ao contraste espacial de luminância em sujeitos com história de uso de terapia medicamentosa anti-tuberculose

GOMES, Janildes Maria Silva January 2012 (has links)
Submitted by Cássio da Cruz Nogueira (cassionogueirakk@gmail.com) on 2017-10-18T12:47:23Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_DiminuicaoSensibilidadeConstraste.pdf: 1836727 bytes, checksum: 537492f5d3b1f26bb5f53693d23b4341 (MD5) / Approved for entry into archive by Irvana Coutinho (irvana@ufpa.br) on 2017-11-07T12:09:33Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_DiminuicaoSensibilidadeConstraste.pdf: 1836727 bytes, checksum: 537492f5d3b1f26bb5f53693d23b4341 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-11-07T12:09:34Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_DiminuicaoSensibilidadeConstraste.pdf: 1836727 bytes, checksum: 537492f5d3b1f26bb5f53693d23b4341 (MD5) Previous issue date: 2012 / Os fármacos isoniazida e etambutol, medicamentos comumente utilizados no tratamento de casos de tuberculose, reconhecidamente, provocam danos à visão dos pacientes que os utilizam. Assim, considerando-se a visão um sentido tão importante na qualidade de vida dos seres humanos, e ainda que o contraste de luminância espacial têm sido considerada um bom marcador biológico de avaliação da visão, o presente estudo objetivou comparar a sensibilidade ao contraste espacial de luminância de pacientes com histórico de uso dos fármacos mencionados, com os sujeitos saudáveis. A pesquisa foi realizada nos municípios de Imperatriz, Balsas, Davinópolis e Governador Edson Lobão, todos no estado do Maranhão, no período compreendido entre 2009 à 2012. Trata-se de um estudo transversal, analítico, caso controle. Participaram deste estudo três grupos de investigação: grupo controle, composto por 40 pessoas sem histórico do uso de medicamentos antituberculostático, ou qualquer disfunção visual; grupo tratado com somente isoniazida, composto por 19 sujeitos; e grupo tratado com a associação de isoniazida e etambutol com 18 sujeitos. Para avaliação da sensibilidade ao contraste dos sujeitos em estudo foi utilizado um monitor de tubo de raios catódicos de 21” cuja tela do mesmo apresentava as dimensões de 6,0x5,0 graus de ângulo visual. A comparação das sensibilidades ao contraste nas diferentes frequências espaciais entre os três grupos estudados mostrou que existiu diferença significativa entre os grupos (ANOVA duas vias de medidas repetidas, teste post-hoc de Tukey, p < 0,05). O grupo controle apresentou valores de sensibilidade ao contraste espacial de luminância superiores que aqueles apresentados pelo grupo de sujeitos tratados com isoniazida nas frequências espaciais de 10 e 15 cpg. O grupo controle também apresentou valores de sensibilidade ao contraste espacial de luminância superiores àqueles apresentados pelo grupo de sujeitos tratados com a combinação etambutol e isoniazida nas frequências espaciais de 4, 6, 10, 15 e 20 cpg. Não houve diferença de sensibilidade ao contraste espacial de luminância entre os dois grupos de sujeitos expostos a terapia medicamentosa em nenhuma frequência espacial. / The drugs isoniazid and ethambutol, usually administed for tubercolosis treatment, are well known to cause damage in the visual system of the patients that use them. As vision is an important sense for the quality of life and the luminance contrast is considered a good biomarker for visual evaluation, the present study aimed to compare the contrast sensitivity estimated from subjects that used anti-tuberculosis drug therapy and age-matched healthy subjects. The study was performed in Imperatriz city, Balsas city, Davinópolis city and Governador Edson Lobão city, in Maranhão state, Brazil from 2009 to 2012. The current study had a transversal, analytic, and case control profile. Three group of subjects participated from the present study: Control group (n=40), group of subjects treated with isoniazid (n = 19), and group of subjects that used isoniazid associated with ethambutol (n=18). It was used a CRT monitor, 21”, 6 x 5 degrees of visual angle to investigate the contrast sensitivity function. The comparison of the contrast sensitivities at different spatial frequencies among the three studied groups showed statistical differences (Two-way ANOVA, Tukey test, p < 0,05). Control group had higher contrast sensitivity at 10 and 15 cpd than the group that used only isoniazid as drug therapy for tuberculosis treatment and control group had higher contrast sensitivity at 4, 6, 10, 15 and 20 cpd than the group the received isoniazid and ethambutol together. There were no differences between the groups that received anti-tuberculosis therapy.
6

Síndrome da visão do computador e função visual em trabalhadores usuários de computador de um hospital público universitário de São Paulo: prevalência e fatores associados / Computer vision syndrome and visual function in computer users workers of a public university hospital in São Paulo: prevalence and associated factors

Sá, Eduardo Costa 06 December 2016 (has links)
Atualmente, os distúrbios oculares relacionados ao uso do computador são aqueles que vêm sendo mais estudados por sua alta prevalência mundial, e por serem cada vez mais frequentes em determinadas profissões. O objetivo desse estudo foi analisar os sintomas da Síndrome da Visão do Computador (CVS) e os fatores associados à função visual entre os trabalhadores, de ambos os sexos, usuários de computador em função administrativa, do prédio da administração de um hospital público universitário terciário de São Paulo (n=303). Realizada pesquisa quantitativa observacional transversal analítica, entre os anos de 2014 e 2015, em que os trabalhadores foram submetidos a exame clínico oftalmológico e responderam um questionário, com dados: sociodemográficos, ocupacionais, condições de trabalho, fatores psicossociais no trabalho, informações sobre saúde e avaliação da função visual. A avaliação estatística foi realizada a partir da análise descritiva das variáveis, quantitativas e qualitativas. Para o Questionário de Função Visual (VFQ-25) foi realizado teste de Kolmogorov-Smirnov, a fim de caracterizar a população do estudo, e os testes de ANOVA, Mann-Whitney e Kruskal-Wallis, para a análise dos fatores associados. Foi criado um modelo de regressão linear múltipla, utilizando stepwise forward, com as variáveis que apresentaram níveis de significância com p<0,20. Permaneceram no modelo final, as variáveis que apresentaram níveis descritivos p<0,05. Os sintomas mais frequentes foram: cansaço nas vistas no trabalho (47,9 por cento ), peso nos olhos no trabalho (38,3 por cento ) e cansaço nas vistas em casa (36,3 por cento ). Os agravos mais prevalentes foram: a presbiopia (66,3 por cento ) e o astigmatismo (47,9 por cento ). Foi encontrada associação entre a idade (OR 0,218; IC95 por cento -0,276-0,161) e o esforço no trabalho (OR 0,656; IC -0,928-0,383) com a função visual. No esforço no trabalho, os itens que apareceram como principais fontes de estresse foram: interrupções no trabalho (3,7 por cento ), trabalho depois da hora (3,6 por cento ) e aumento da exigência (3,6 por cento ). Nesse estudo, conclui-se pela importância da organização do trabalho, dos fatores psicossociais no trabalho associados à presença de sintomas da CVS e, consequentemente, às alterações da função visual nos trabalhadores usuários de computador. Sugerem-se medidas para melhorar as condições do ambiente de trabalho e a realização de exames oftalmológicos periódicos para essa categoria de trabalhadores. / Currently, computer-use related eye disorders have been the most studied for their high prevalence worldwide, and for being increasingly more usual in some professions. The purpose of this study was to review the symptoms of Computer Vision Syndrome (CVS) and the factors associated with visual function among workers of both genders, computer users in the administrative sector of the administration building of a tertiary public hospital São Paulo (n= 303). The methods included analytical observational cross-sectional quantitative research, between 2014 and 2015, where workers underwent ophthalmologic examination and answered a questionnaire with the following input: sociodemographic, occupational data, work conditions, psychosocial factors at work, health information and assessment of visual function. A statistical evaluation was made based on the descriptive analysis of quantitative and qualitative variables. The Kolmogorov-Smirnov test was performed for the Visual Function Questionnaire (VFQ-25) in order to characterize the study population, and the ANOVA test, Mann-Whitney and Kruskal-Wallis test for the analysis of associated factors. A multiple linear regression model was created using stepwise forward with variables displaying p <0.20significance levels. The variables with p <0.05 descriptive levels were in the final models. The most frequent symptoms were \"fatigue in the views at work\" (47.9 per cent ), \" weight in the eyes at work\" (38.3 per cent ) and \"fatigue in the views at home\" (36.3 per cent ). The most prevalent eye diseases were presbyopia (66.3 per cent ) and astigmatism (47.9 per cent ). Association was found between age (OR 0.218, 95 per cent CI -0,276-0,161) and stress at work (OR 0.656; CI 0,928-0,383) with visual function. In this study, the work organization and the psychosocial factors at work were important causes associated with the presence of CVS symptoms and with problems of visual function in computer-user employees. Measures and timely eye examinations are suggested in order to improve the working environment conditions for this category of workers.
7

Perda de sensibilidade ao contraste espacial de luminância em sujeitos com história clínica de hipovitaminose B1

LOBATO, Jaisane Santos Melo January 2012 (has links)
Submitted by Cássio da Cruz Nogueira (cassionogueirakk@gmail.com) on 2017-10-18T12:42:45Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_PerdaSensibilidadeContraste.pdf: 1192592 bytes, checksum: 01e750b9567cab0620c0ef8283a521fe (MD5) / Approved for entry into archive by Irvana Coutinho (irvana@ufpa.br) on 2017-11-06T16:29:18Z (GMT) No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_PerdaSensibilidadeContraste.pdf: 1192592 bytes, checksum: 01e750b9567cab0620c0ef8283a521fe (MD5) / Made available in DSpace on 2017-11-06T16:29:18Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Dissertacao_PerdaSensibilidadeContraste.pdf: 1192592 bytes, checksum: 01e750b9567cab0620c0ef8283a521fe (MD5) Previous issue date: 2012 / A vitamina B1 atua diretamente no metabolismo energético, portanto sua deficiência leva a inúmeros prejuízos ao sistema nervoso, inclusive a na visão que é um sentido muito importante e fundamental na qualidade de vida dos seres humanos. Estudos têm mostrado que a estimativa da sensibilidade ao contraste de luminância espacial é um bom marcador biológico de avaliação da visão e do próprio sistema nervoso. O presente estudo objetivou comparar a sensibilidade ao contraste espacial de luminância de pacientes com histórico de hipovitaminose B1 com os sujeitos saudáveis residentes nos municípios de Imperatriz e João Lisboa do estado do Maranhão no período de 2006 à 2009. Trata-se de um estudo transversal, analítico, caso controle. Participaram deste estudo 18 pacientes com histórico de hipovitaminose B1, sendo 13 do sexo masculino e 5 do sexo feminino, com idade média de 33,77 ± 9,33 anos, dos quais foram avaliados 35 olhos. O grupo controle avaliado foi composto por 80 olhos de 40 pessoas saudáveis de ambos os sexos com idade média 33,25 ± 9,3 anos, os quais têm estilo de vida semelhante aos sujeitos com história clínica de hipovitaminose B1. Para avaliação da sensibilidade ao contraste dos sujeitos em estudo foi utilizado um monitor de tubo de raios catódicos de 21” cuja tela do mesmo apresentava as dimensões de 6,0x5,0 graus de ângulo visual. Foi ainda realizada avaliação nutricional de todos os sujeitos envolvidos na pesquisa, além dos testes de acuidade visual e fundo de olho. Houve diferença estatística entre os valores de sensibilidade ao contraste do grupo controle e do grupo dos sujeitos com histórico de hipovitamonise B1, principalmente nas frequências 4, 10, 15 e 20 cpg (ANOVA de duas via, α = 0,05, com teste post-hoc de Tukey). Quanto ao estado nutricional dos sujeitos que tiveram hipovitaminose B1, a maioria apresentou uma alteração no seu estado de eutrofia, principalmente no que se refere ao risco nutricional para o desenvolvimento de hipovitaminoses. Os dados obtidos indicam que existe uma relação importante de interferência do estado nutricional nas condições de saúde da função visual. Foi evidenciada ainda a relação entre queixas clínicas com a perda da acuidade visual e com a redução da sensibilidade ao contraste. Os principais achados indicam a necessidade de realizar ações que evitem que essa condição de hipovitaminose B1 venha a fazer mais vítimas, uma vez que pode levar a lesões neuronais irreversíveis. / Vitamin B1 acts directly in the energetic metabolism and its deficiency causes several deficits to the nervous system, including those that occurs in vision that is an important and fundamental sense in the quality of life of the human beings. Studies have been shown that the contrast sensitivity estimative is a good biomarker for evaluation of the visual system and the own nervous system. The present study purposed to compare the contrast sensitivity of subjects with history of hypovitaminosis B1 with healthy subjects living in the cities of Imperatriz and João Lisboa in the Maranhão state from 2006 to 2009. This is a transversal, analytic, and case control study. It was investigated 18 patients with history of hypovitaminosis B1 (13 males, 5 females) with mean age 33.77 ± 9.33 years-old, whose had 35 eyes. The control group was composed by 40 subjects (80 eyes) from both sexes, and mean age 33.25 ± 9.3 years-old. Both groups had similar way of life. For psychophysical evaluation, it was used cathodic ray tubes, 21”, 6 x 5 degrees of visual angle. It was performed a nutritional evaluation of all investigated subjects, further visual acuity and contrast sensitivity evaluation. There were statistical differences between the contrast sensitivity of the control group and the group of the subjects with history of hypovitaminosis B1 at 4, 10, 15 e 20 cpd (two-way ANOVA, α = 0,05, Tukey post-hoc test). Most of the subjects with changes in healthy nutritional condition had changes in the visual evaluation. Clinical complains also had important relationship with visual losses.

Page generated in 0.0797 seconds