• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 880
  • 17
  • 3
  • 3
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 914
  • 621
  • 205
  • 185
  • 184
  • 182
  • 174
  • 157
  • 130
  • 118
  • 115
  • 102
  • 89
  • 75
  • 70
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Prevalência de sobrepeso e obesidade em adolecentes escolares do município de Fortaleza / Prevalence of overweight and obesity among school adolescents in Fortaleza

Campos, Lício de Albuquerque January 2004 (has links)
CAMPOS, Lício de Albuquerque. Prevalência de sobrepeso e obesidade em adolecentes escolares do município de Fortaleza. 2004. 105 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2004. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2013-12-26T15:36:35Z No. of bitstreams: 1 2004_dis_lacampos.pdf: 361621 bytes, checksum: 22565a9de8e4474543362ce4917c1545 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2013-12-26T15:37:39Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2004_dis_lacampos.pdf: 361621 bytes, checksum: 22565a9de8e4474543362ce4917c1545 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-12-26T15:37:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2004_dis_lacampos.pdf: 361621 bytes, checksum: 22565a9de8e4474543362ce4917c1545 (MD5) Previous issue date: 2004 / The aim of this study was to determine the prevalence of the overweight and obesity in adolescents from public and private schools in the city of Fortaleza, Brazil. The overweight and obesity prevalence was analyzed considering gender and age, as well as the family’s socioeconomic background. A population-based cross-sectional study was conducted between March and May of 2003, including a sample of 1,158 adolescents (10 to 19 years old) enrolled in elementary education (between the fifth and eight grades) and in high school. The variables included in this study were: gender, age group (early adolescence- 10 to14 years old and late adolescence-15 to 19 years old), type of school (public or private), socioeconomic level, and anthropometric measures. The Body Mass Index (BMI) was used in the nutritional assessment. Overweight was defined as the BMI equal or above to the 85 percentile and below to the 95 percentile while obesity was defined as BMI equal or above to the 95 percentile. The reference of the anthropometric measures was based on the tables provided by Must et al. (1991). The economic classification of Brazil (IBOPE) was used to determine the socioeconomic level. The overall prevalence of overweight/obesity was 19.5%; the proportion in private schools was higher than in public schools (23.9 e 18.0%, respectively). Regarding gender, the overweight incidence was similar in both types of schools; however, its prevalence among males was higher in private schools while no difference among males and females was found in public schools. Overweight/obesity prevalence among adolescents aged 10 to 14 years old was higher than among adolescents aged 15 to 19 years old. The highest rates were found in the highest SES stratum, being males and adolescents aged 10 to14 years old responsible for this difference. It was concluded that the prevalence of overweight/obesity among adolescents in the city of Fortaleza is considerably elevated, being higher in private schools, in the early adolescence, and in the highest SES level. No difference was found in this rate among males and females. / O objetivo do estudo foi determinar a prevalência de sobrepeso e obesidade em adolescentes matriculados em escolas públicas e privadas do Município de Fortaleza. A prevalência do excesso de peso foi analisada, levando-se em consideração o sexo e a faixa etária dos adolescentes, bem como o nível socioeconômico das famílias. Um estudo transversal de base populacional foi realizado de março a maio de 2003, com uma amostra de 1.158 adolescentes entre 10 a 19 anos, alunos do ensino fundamental da 5ª a 8 ª série e do ensino médio. As variáveis do estudo incluíram: sexo, faixa etária (adolescência precoce, 10 a 14 anos; e adolescência tardia, 15 a 19 anos) situação escolar (privada ou pública), nível socioeconômico e dados antropométricos. Na avaliação nutricional, foi utilizado o índice de massa corpórea. Foi considerado como ponto de corte para sobrepeso percentil igual ou maior que 85 e menor que 95 e para obesidade o percentil igual ou maior que 95. A referência para as medidas antropométricas foi baseada nas tabelas de Must et al.(1991). Na determinação do nível socioeconômico das famílias, foram utilizados os “Critérios de Classificação Econômica do Brasil” (IBOPE). A prevalência de sobrepeso/obesidade foi de 19,5%, sendo maior nas escolas privadas do que nas públicas (23,9 e 18,0%, respectivamente). Em relação ao sexo, o excesso de peso foi distribuído igualmente nos dois grupos de colégios, contudo, nas escolas particulares foi mais frequente no sexo masculino, não sendo observada diferença nos colégios públicos. Foi encontrada maior prevalência de sobrepeso/obesidade na adolescência precoce do que na adolescência tardia. Nos estratos sociais mais elevados, a prevalência de sobrepeso/obesidade foi maior, sendo os rapazes e os adolescentes entre 10 a 14 anos os que mais contribuíram para esta diferença. Conclui-se que é elevada a prevalência de adolescentes com sobrepeso/obesidade no Município de Fortaleza, sendo maior nas escolas da rede privada, na adolescência precoce e nas classes de maior nível socioeconômico, não se encontrando diferença entre os sexos.
2

Prevalência e fatores associados à disfagia em idosos residentes em comunidade / Prevalence and factors associated with dysphagia in elderly residents in community

Frota, Jeanny Fiuza Costa January 2008 (has links)
FROTA, Jeanny Fiuza Costa. Prevalência e fatores associados à disfagia em idosos residentes em comunidade. 2008. 116 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2008. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2011-11-03T17:12:03Z No. of bitstreams: 1 2008_dis_jfcfrota.pdf: 1244045 bytes, checksum: bf6a123e08cbd1eec53b64121ffb8bc6 (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2011-11-03T17:14:36Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_dis_jfcfrota.pdf: 1244045 bytes, checksum: bf6a123e08cbd1eec53b64121ffb8bc6 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-11-03T17:14:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_dis_jfcfrota.pdf: 1244045 bytes, checksum: bf6a123e08cbd1eec53b64121ffb8bc6 (MD5) Previous issue date: 2008 / Introdução: A disfagia, sintoma que acompanha algumas das doenças mais prevalentes entre os idosos, ainda é pouco explorada em nível populacional. No entanto, constitui fator de risco para o desenvolvimento de pneumonias aspirativas e de outros eventos clínicos, o que afirma a importância de se conhecer sua prevalência na população idosa. Objetivo: identificar a prevalência de disfagia em idosos residentes em uma área urbana da cidade de Fortaleza, Ceará. Método: Foi realizado inquérito domiciliar com 588 idosos residentes na cidade de Fortaleza. Para tanto, aplicou-se entrevista estruturada contendo dados sócio-demográficos e de saúde; um instrumento de avaliação funcional (Katz) e outro de avaliação dos sintomas relacionados à disfagia, buscando investigar características da fase oral e da fase faríngea da deglutição. Realizou-se análise bivariada da variável dependente (idosos com disfagia) e das variáveis independentes (dados sócio-demográficos, clínicos e epidemiológicos). Utilizou-se o software STATA, considerando intervalo de confiança de 95% e valor de P<0,05. Foram excluídos da análise todos os idosos que utilizavam via alternativa de alimentação. Resultados: Dos 588 idosos entrevistados, 577 foram incluídos como amostra. A prevalência geral de disfagia na população estudada foi de 27,04%. A prevalência foi de: 10,05% para disfagia oral; 11,44% para disfagia faríngea; 5,55% para disfagia orofaríngea. Na análise bivariada houve maior prevalência de disfagia entre idosos com mais de 80 anos (p=0,00), entre viúvos (p= 0,00) e entre aqueles menos escolarizados (< 3anos de estudo) (p=0,001), assim como idosos dependentes (p=0,00). Também mostraram maior prevalência de disfagia aqueles portadores de demências (p=0,00), de doença de Parkinson (p= 0,028), Infarto do Miocárdio (p=0,025) e doenças reumatológicas (p= 0,006). Conclusão: Trata-se do primeiro estudo populacional sobre disfagia realizado no Brasil e que contempla a população idosa. Foi observada uma elevada prevalência de disfagia na população estudada. Constatamos que alguns grupos populacionais de idosos como viúvos, menos escolarizados, portadores de demências e doença de Parkinson apresentaram uma prevalência maior de disfagia. Estudos prospectivos visando mensurar o impacto de tais ações na vida dos idosos disfágicos e no sistema de saúde se fazem necessários.
3

“Estudo da severidade das más oclusões e da necessidade de tratamento ortodôntico em estudantes do curso de odontologia da UFC” / “Study of the malocclusion severity and orthodontic treatment need in students of dentistry of the UFC"

Monteiro, Aline Levi Baratta January 2009 (has links)
MONTEIRO, Aline Levi Baratta. Estudo da severidade das más oclusões e da necessidade de tratamento ortodôntico em estudantes do curso de odontologia da UFC. 2009. 54 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2009. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2011-11-11T12:42:33Z No. of bitstreams: 1 2009_dis_albmonteiro.pdf: 311211 bytes, checksum: df95aef8321d1881e6faef95ade7b8e1 (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2011-12-05T12:27:53Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_dis_albmonteiro.pdf: 311211 bytes, checksum: df95aef8321d1881e6faef95ade7b8e1 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-12-05T12:27:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_dis_albmonteiro.pdf: 311211 bytes, checksum: df95aef8321d1881e6faef95ade7b8e1 (MD5) Previous issue date: 2009 / The malocclusion is considered a problem of public health because, beyond being enough prevalent, it is capable to cause important aesthetic and/or functional damages. However, the adults rarely are enclosed in programs or action of public health that to study problems of dental occlusion, although to be susceptible to the consequences of these disturbances in the same way, or with bigger intensity, that the younger. Moreover, in the most part of the research which search to esteem the prevalence malocclusion and the orthodontic treatment need, it is observed the exclusion of orthodontic treated already people, therefore it supposes that they would present significantly lesser need than the ones that had been never treated. Thus, this dissertation, comprised by two manuscripts, had as objectives: to verify the prevalence and the severity of the malocclusions, beyond determining the orthodontic treatment need, in a group of young adults and, in a second moment, to investigate if to exist difference between individuals with and without orthodontic treatment. For this, it was evaluated a sample composed for 241 individuals, with 17-to-33-years old, regularly registered in the College of Dentistry of the Federal University of the Ceará. The students were divided in two groups (with and without previous orthodontic treatment) and examined according with the Dental Aesthetic Index (DAI). In article 1, it was studied the prevalence and the severity of the malocclusions, and also the orthodontic treatment need, of the individuals untreated. In article 2, these same variables were compared between the treat and untreated groups. The results of the manuscript 1 demonstrated that the anterior irregularity on the mandible and the crowding were the most prevalent malocclusions with 94,6% and 91,9%, respectively. The mean DAI score was 25,94 (CI 95% 25,07; 26,81). Little more than the half of the students (51,4%) were classified as without orthodontic treatment need, while 15,3% of the sample presented severe or very severe malocclusion, which implies a highly desirable or mandatory orthodontic treatment need. In the second article, it was observed that, differently of the problems deriving of lack of the space, which it showed lesser prevalent in previously students treated (p<0,001), the majority of the malocclusions was not different between the two groups (p>0,05). The mean DAI of the treated group was 24,77 (IC 95% 24,03; 25,51) and the untreated group was 25,94 (IC 95% 25,07; 26,81). It can be concluded that the malocclusions related with the lack of the space were the most prevalent, although without very severity. The orthodontic treatment need presented no difference statistically significant between treated and untreated students (p>0,05), in spite of the severity malocclusion of the ones treated had been lesser (p<0,05). / A má oclusão é considerada um problema de saúde pública pois, além de ser bastante prevalente, é capaz de causar importantes prejuízos estéticos e/ou funcionais. Entretanto, os adultos raramente são incluídos em programas ou ações de saúde pública que estudam problemas de oclusão dentária, apesar de estarem suceptíveis às consequências destes distúrbios da mesma maneira, ou com maior intensidade, que os mais jovens. Além disso, na maior parte das pesquisas que buscam estimar a prevalência da má oclusão e a necessidade de tratamento ortodôntico, observa-se a exclusão de pessoas já tratadas ortodonticamente, pois se supõe que elas apresentariam necessidade significativamente menor do que as que nunca foram tratadas. Assim, esta dissertação, composta por dois artigos, teve como objetivos: verificar a prevalência e a severidade das más oclusões, além de determinar a necessidade de tratamento ortodôntico, em um grupo de adultos jovens e, em um segundo momento, investigar se existia diferença entre indivíduos com e sem tratamento prévio. Para isso, foi avaliada uma amostra composta por 241 indivíduos, com idade entre 17 e 33 anos, regularmente matriculados no Curso de Odontologia da Universidade Federal do Ceará. Os estudantes foram divididos em dois grupos (com e sem tratamento ortodôntico prévio) e examinados de acordo com o Dental Aesthetic Index (DAI). No artigo 1, estudou-se a prevalência e a severidade das más oclusões, e também a necessidade de tratamento ortodôntico, dos indivíduos não tratados. No artigo 2, estas mesmas variáveis foram comparadas entre os grupos tratado e não tratado. Os resultados do artigo 1 demonstraram que o desalinhamento mandibular anterior e o apinhamento dental foram as más oclusões mais prevalentes com 94,6% e 91,9%, respectivamente. A média do escore do DAI foi 25,94 (IC 95% 25,07; 26,81). Pouco mais da metade dos estudantes (51,4%) foram classificados como sem necessidade de tratamento ortodôntico, enquanto 15,3% da amostra apresentou más oclusões severas ou muito severas, o que implica em necessidade de tratamento ortodôntico altamente desejável ou obrigatória. No segundo artigo, observou-se que, diferentemente dos problemas decorrentes da falta de espaço, os quais se mostraram menos prevalentes em estudantes tratados previamente (p<0,001), a maioria das más oclusões não foi diferente entre os dois grupos (p>0,05). O DAI médio do grupo tratado foi 24,77 (IC 95% 24,03; 25,51) e o do grupo não tratado foi 25,94 (IC 95% 25,07; 26,81). Pode-se concluir que as más oclusões relacionadas à falta de espaço foram mais prevalentes, embora sem muita severidade. A necessidade de tratamento ortodôntico não apresentou diferença estatisticamente significante entre estudantes tratados e não tratados (p>0,05), apesar de a severidade da má oclusão dos tratados ter sido menor (p<0,05).
4

Prevalência da contaminação e avaliação dos fatores de risco para enteroparasitos em hortaliças de Fortaleza-Ceará / Prevalence of contamination and assessment of risk factors for intestinal parasites in vegetables in Fortaleza-Ceará

Leite, Alexandro Iris January 2000 (has links)
LEITE, Alexandro Iris. Prevalência da contaminação e avaliação dos fatores de risco para enteroparasitos em hortaliças de Fortaleza-Ceará. 2000. 110 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2000. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2013-11-07T13:11:48Z No. of bitstreams: 1 2000_dis_aileite.pdf: 852039 bytes, checksum: 767bb6012aecda2514e5e1a47e735902 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2013-11-07T13:12:31Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2000_dis_aileite.pdf: 852039 bytes, checksum: 767bb6012aecda2514e5e1a47e735902 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-11-07T13:12:31Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2000_dis_aileite.pdf: 852039 bytes, checksum: 767bb6012aecda2514e5e1a47e735902 (MD5) Previous issue date: 2000 / The present study has the goal to determine the prevalence of enteric parasites on vegetables, more specifically the lettuce (Lacuta sativa) from commercial or collective vegetable gardens of the city of Fortaleza, located in Northeastern Brazil, and to associate the findings with the environmental factors, the hygienic-sanitation conditions and the socio-economic situations locally. Initially, 165 vegetable gardens were identified spread over the city, of which, 57 were randomly chosen to have 5 unit samples examined, reaching a total of 285 vegetable units analyzed from each vegetable garden from July/99 to May/00. A unit sample was considered the whole plant independent of the size or weight. The parasite search was done through the spontaneous sedimentation in water and the centrifugal-flotation on zinc sulfate used to wash the units. A questioner was used to obtain the epidemiological data. In 100% of the vegetable gardens, at least one unit was contaminated. The following parasites were found on 73.3% of lettuces: Strongyloides sp (66,7%), ancylostomideous (17.5%), Ascaris lumbricoides (3.2%), Entamoeba sp, Trichuris sp, Isospora sp, Iodameba butschi (1.1%); Taenia sp, Toxocara sp (0.7%) and Shistosoma mansoni (0.4%). Among the positive samples, 54.4% had one single species and 18.9% had 2 or 3 different parasites identified. The Strongyloides prevalence presented statistical significance (p<0.05) for the absence of vegetables cleaning before exit and for worker’s age, and income. The other risk factors such as untreated irrigation water, proximity to pools and pollutes, accentuated ground sloping, the usage of untreated organic fertilizer, the presence of flying vectors and domestic animals, and the inexistence of inappropriate place for fecal evacuation by the workers, reached no statistic significance, despite the possible contribution to the elevated numbers that were found; that was probably related to the homogeneous ecologic conditions observed in the majority of the kitchen gardens studied. / O presente trabalho teve como objetivo determinar a prevalência de enteroparasitos em hortaliças, mais especificamente a alface (Lactuca sativa) de hortas comerciais e de uso coletivo no município de Fortaleza-CE e associá-la aos fatores ambientais, higiênico-sanitários e sócio-econômicos locais. Inicialmente foram cadastradas, através de um censo, 165 hortas em Fortaleza, dentre as quais 57 foram escolhidas aleatoriamente para o estudo. Cinco unidades de alface (Lacuta sativa) foram obtidas por horta, totalizando uma amostra de 285 hortaliças. Considerou-se como unidade amostral, 01 pé ou touceira, independente do peso ou tamanho, colhidas ao acaso. O exame parasitológico das unidades foi realizado através do método de sedimentação espontânea em água e o de centrífugo-flutuação em sulfato de zinco empregados ao lavado das hortaliças e um questionário foi utilizado para obtenção dos dados epidemiológicos. Em 100% das hortas estudadas, uma ou mais amostras estavam contaminadas com enteroparasitos. Foi encontrada uma positividade em 73,3% das amostras de alface examinadas, sendo diagnosticados ovos e larvas de helmintos e cistos de protozoários, dentre estes: Strongyloides sp (66,7%), Ancilostomídeos (17,5%), Ascaris lumbricoides (3,2%), Entamoeba sp, Trichuris sp, Isospora sp, e Iodameba butschilii (1,1%); Taenia sp e Toxocara sp (0,7%); e Shistosoma mansoni (0,4%). Dentre as amostras parasitadas, 54,4% apresentaram uma espécie de parasito, enquanto que 18,9% apresentaram duas ou três. A prevalência de Strongyloides sp apresentou significância estatística (p<0,05) apenas para idade e renda dos trabalhadores das hortas. Os demais fatores como uso de água não tratada na irrigação, proximidades com coleções hídricas e poluentes, solos com declives acentuados, uso de adubo orgânico sem nenhum tipo de tratamento, presença de vetores e animais domésticos e inexistência de local adequado para os trabalhadores das hortas evacuarem, apesar de poderem ter contribuído para a elevada prevalência observada, não atingiram significância estatística. Tal fato pode ser explicado pela homogeneidade das condições ecológicas que foram precárias na maioria das hortas.
5

Prevalência de sintomáticos respiratórios (Sr’s) nos consultantes de primeira vez no município de Fortaleza, Ceará, 2001

Mota, Maria Rosalha Teixeira January 2002 (has links)
MOTA, Maria Rosalha Teixeira. Prevalência de sintomáticos respiratórios (Sr’s) nos consultantes de primeira vez no município de Fortaleza, Ceará, 2001. 2002. 120 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2002. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-01-06T13:55:17Z No. of bitstreams: 1 2002_dis_mrtmota.pdf: 607001 bytes, checksum: 9a2e5817e9b2906293b00c0ac2bc1804 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-01-06T13:55:59Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2002_dis_mrtmota.pdf: 607001 bytes, checksum: 9a2e5817e9b2906293b00c0ac2bc1804 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-01-06T13:55:59Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2002_dis_mrtmota.pdf: 607001 bytes, checksum: 9a2e5817e9b2906293b00c0ac2bc1804 (MD5) Previous issue date: 2002 / The Tuberculosis is still a serious Public Health problem. The Morbidity and Mortality for all the forms of the diseases has been increasing in the last years. The Respiratory Symptomatic (RS) have an important role as indicators of the programmatic control actions. In the present work a transversal study was carried out. study, aiming to determine the percentage of SR in the population older than 14 years old that seek the Public Health Services in Fortaleza. The results demonstrate that a total of 1200 patients, 23,58% were RS with any time of duration of the symptoms and 6.50% with the time of 3 weeks or more. The percentage of RS ranged from 4,5% to 9,5% in the different regions of the Fortaleza City, as well as from 5,1% to 20,5% in different age groups. From the detected RS with symptoms of 3 weeks of duration time or more, 70.5% went to the Health Center for reasons other than respiratory symptoms. / A tuberculose continua sendo um grave problema de saúde pública. A morbidade e mortalidade por todas as formas de apresentação da doença tem aumentado nos últimos anos. Os Sintomáticos Respiratórios (SR’S) têm papel importante como indicadores de programação das ações de controle. No presente trabalho, foi efetuado um estudo transversal, com o objetivo de conhecer o percentual de SR na população maior de 14 anos, que demanda os Serviços de Saúde em Fortaleza. Os resultados mostram que, do total de 1200 consultantes, 23,58% são SR’s com qualquer tempo de duração dos sintomas e 6,50% com o tempo de 3 semanas e mais. O percentual de SR’s variou de 4,5% a 9,5% nas diferentes regiões de Fortaleza, bem como variou de 5,1% a 20,5% em diferentes grupos etários. Dos SR’s, detectados com sintomas de 3 semanas e mais, 70,5% procuraram o Centro de Saúde por outras razões que não os sintomas respiratórios.
6

Estudo Seccional Comparativo de Prevalência e Morbidade da Esquistossomose mansoni no município de Alhandra, no Estado da Paraíba (1979-2010)

Melo, Eric Vinaud de January 2012 (has links)
Submitted by Alessandra Portugal (alessandradf@ioc.fiocruz.br) on 2013-09-24T15:18:09Z No. of bitstreams: 1 Eric Vinaud de Melo.pdf: 3919852 bytes, checksum: 14cc5756a9ad4516d89b6fe5728a71a8 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-09-24T15:18:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Eric Vinaud de Melo.pdf: 3919852 bytes, checksum: 14cc5756a9ad4516d89b6fe5728a71a8 (MD5) Previous issue date: 2012 / Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil / Um estudo seccional foi realizado para avaliar a prevalência e morbidade da esquistossomíase mansônica em amostra aleatória da população da sede do município de Alhandra, no estado da Paraíba, comparando-se com resultados prévios obtidos por Mendonça (1979). Foram realizados exames parasitológicos de fezes, através do método de Kato modificado por Katz et al. (1972), e avaliação das formas clínicas da doença, de acordo com a classificação de Pessoa e Barros 1953, modificada por Barbosa 1966, incluindo-se os tipos: I- forma intestinal (esquistossomose infecção), II- forma hepatointestinal, e III- forma hepatoesplênica. Adicionalmente determinou-se a prevalência da infecção por ancilostomídeos, Ascaris lumbricoides, e Trichuris trichiura. Foram avaliadas as condições sócio-sanitárias da população, e a pesquisa do hospedeiro intermediário no rio Popocas, que margeia a cidade de Alhandra. Para análise estatística empregou-se o teste exato de Fisher. A prevalência da esquistossomose em 2010 foi de 10,5%, enquanto em 1979 era de 24,3%. Em relação às demais helmintíases, em 2010 e em 1979, as prevalências foram, respectivamente, de 15,5% e 78,3 % para ancilostomídeos, de 9,7% e 72,0% para A. lumbricóides, e de 6,15 % e 76.4 % para T. trichiura. Quanto às formas clínicas de esquistossomose, em 2010, 95,3 % eram do tipo I, 4,6 % do tipo II, e 0% do tipo III, e, em 1979, 94,4%, pertenciam ao tipo I, 3,0% ao tipo II, e 2,6% ao tipo III. Em 2010, 0,81% das Biomphalarias glabratas coletadas na área eliminavam cercarias, enquanto em 1979, 6,0% as eliminavam. Em relação às condições sócio-sanitárias, no presente inquérito 90,5% das residências apresentavam abastecimento de água, 94,3% tinham fossas sépticas e 76,6% referiram recolhimento do lixo nas residências, enquanto em 1979, o abastecimento de água não se apresentava em nenhuma das residências, 40,8% tinham fossas sépticas e 15,4% referiam recolhimento do lixo Houve queda acentuada de prevalência da esquistossomose na área, provavelmente em consequência do tratamento em massa da população, a partir de 1979, e a redução da infecção dos hospedeiros intermediários. Foi observada queda em relação às demais helmintíases intestinais, provavelmente decorrente de tratamentos realizados e da melhoria das condições sanitárias da área. / A cross-sectional study was conducted to evaluate the prevalence and morbidity of schistosomiasis mansoni in a random sample of the population of the town of Alhandra, in the state of Paraíba, compared with previous results obtained by Mendonça (1979). Tests were performed for parasites by the method of Kato modified by Katz et al. (1972), and evaluation of the clinical forms of the disease, according to the classification of Pessoa and Barros 1953, modified by Barbosa 1966, including the types I-intestinal form (schistosomiasis infection), so hepatointestinal-II, and III - hepatosplenic form. Additionally we determined the prevalence of hookworm, Ascaris lumbricoides and Trichuris trichiura. We evaluated the socio-sanitary conditions of the population, and research in the intermediate host in the Popocas River, which borders the city of Alhandra. For statistical analysis we used the Fisher exact test. The prevalence of schistosomiasis in 2010 was 10.5%, while in 1979 was 24.3%. For the other helminths, in 2010 and 1979, prevalence rates were respectively 15.5% and 78.3% for hookworm, 9.7% and 72.0% for A. lumbricoides, and 6.15% and 76.4% for T. trichiura. Among the clinical forms of schistosomiasis, in 2010, 95.3% were type I, 4.6% type II and type III 0%, and in 1979, 94.4% belonged to type I, 3,0% to type II and type III to 2.6%. In 2010, 0.81% of Biomphalarias glabrata eliminated cercariae collected in the area, while in 1979, eliminated the 6.0%. Regarding the socio-sanitary conditions, in this survey 90.5% of households had water supplies, 94.3% had septic tanks and 76.6% reported collecting garbage in homes, while in 1979 the water supply is not appeared in any of the homes, 40.8% had septic tanks and 15.4% reported collecting trash. There was a decrease in prevalence of schistosomiasis in the area, probably as a result of mass treatment of the population, since 1979, and the reduction of infection of intermediate hosts. Decrease was observed in comparison with other intestinal helminths, probably due to treatments and the improvement of sanitary conditions in the area.
7

Escabiose em cabeça e pescoço de pacientes com cinco ou mais anos de idade: estudo da freqüência e características clínicas

KOVACS, Fabiana Thais January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T18:33:21Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8165_1.pdf: 848035 bytes, checksum: 08bfb81f9b11ab843fdc7b7d222be2e0 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2007 / Introdução: A literatura tem divergido em relação ao acometimento de cabeça e pescoço em crianças mais velhas e adultos imunocompetentes com escabiose clássica, alguns artigos referindo que estas localizações não são acometidas e outros evidenciando prevalência de até 10%. Como o tratamento tópico destas duas regiões não é unanimamente recomendado neste grupo etário, poderia-se esperar que a persitência de lesões não tratadas levaria a maior chance de complicações e disseminação da parasitose. Objetivos: Estudar a prevalência de escabiose em cabeça e pescoço entre os infestados com 5 ou mais anos de idade. Métodos: Foram examinados 124 pacientes com 5 ou mais anos de idade com escabiose clássica que procuraram o ambulatório de dermatologia, sendo realizado exame meticuloso da cabeça e pescoço. Resultados: Foram observadas lesões em cabeça e pescoço em 35,8% dos pacientes, estando presentes no couro cabeludo em 8,1%, na face em 4,9%, na região auricular, retroauricular e pré-auricular em 12,2% e no pescoço em 26,8%. Conclusão: A escabiose acometeu a cabeça e pescoço de infestados com 5 ou mais anos de idade que procuram o ambulatório de dermatologia em proporção maior que a descrita na literatura. Os dados encontrados alertam o profissional de saúde a não negligenciar o exame da cabeça e pescoço dos pacientes com escabiose
8

Prevalência da dor no intervalo de 24 horas em estudantes universitários

Padilha de Souza, Roberta 31 January 2008 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T22:58:32Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4167_1.pdf: 4252827 bytes, checksum: 243a5aaa9ec41fc4262cb6670519d0b8 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2008 / Desde os primórdios da História da humanidade, compreender o fenômeno doloroso vem sendo uma das grandes preocupações do ser humano. A dor atinge milhões de pessoas em todo o mundo sendo a queixa mais freqüente nas emergências médicas. A dor como o quinto sinal vital foi instituído devido a sua importância e necessidade de tratamento. Tendo em vista a alta prevalência da cefaléia na população em geral e em estudantes universitários, surgiu a curiosidade de tal investigação. O principal objetivo desse trabalho foi estimar a prevalência da dor, em particular, a cefaléia no intervalo das últimas 24 horas em estudantes universitários. A dor mais prevalente foi a cefaléia com 18,9% (79/417) seguida pela dor na coluna com 11,8%.A cefaléia foi mais freqüente em mulheres 23,8% numa relação homem/mulher de 1:1,7 (p<0,05). Utilizando a Classificação Internacional das Cefaléias, 2004, os resultados revelaram que, entre as mulheres, a prevalência da cefaléia de padrão tensional foi de 5,7% e de 2,4% para os homens numa relação de 1:2,4. E, de padrão migranoso, de 2,9% para mulheres e 1,4% para homens numa relação de 1:2,07.Observou-se uma maior prevalência de cefaléia (22,8%) nos estudantes que não faziam atividade física (p=0,035) e ainda, constatou-se que,quanto maior o nível de estresse,maior a prevalência de cefaléia (p<0,001) assim como, quando as horas de sono não satisfaziam as necessidades individuais dos estudantes, a prevalência da cefaléia era maior (p=0,001) comparando com aqueles cujas horas de sono satisfaziam. Em relação a existência de problemas de saúde,verificou-se que 25,4% dos estudantes referiram cefaléia (p=0,030) numa freqüência maior que entre os que não apresentaram problemas de saúde.Quanto ao uso de medicação, a dipirona foi a droga mais utilizada (52,8%) entre os estudantes que referiram cefaléia sendo administrada pela automedicação. Na análise multivariada dos fatores explicativos da cefaléia, o modelo ajustado de regressão logística permitiu estimar que os estudantes que dizem que seu nível de estresse é regular ou alto, não estão satisfeitos com o seu sono e são do gênero feminino têm probabilidade de 31,8% de apresentarem cefaléia
9

Prevalência das enteroparasitoses em pacientes HIV-Positivos atendidos no centro de saude do município de Cauaru / PE-2007

FIGUEIREDO, Maria Aparecida Soares January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:04:26Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo8875_1.pdf: 3014628 bytes, checksum: b548487bdb3a38127e3b163eee41186c (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2007 / Para avaliar a freqüência de parasitos intestinais em pacientes atendidos no Sistema de Atendimento Especializado do Centro de Referência Regional para Atendimento aos Portadores de HIV/AIDS do Centro de Saúde Amélia de Pontes, Caruaru, Pernambuco, foi realizado estudo retrospectivo, descritivo, de prevalência. Foram incluidas 202 amostras fecais de 105 portadores de HIV/AIDS, 59% do sexo masculino, com idade média 38,16±10,14 anos, procedentes de 78,1% dos municipios adscritos a 4ª. Gerência Regional da Secretaria de Saúde, atendidos entre Dezembro de 2006 e Junho de 2007. As amostras fecais, colhidas sobre formalina tamponada a 10% (pH=7,0), foram analisadas pelos métodos de Hoffman-Pons-Janer, Baermann-Moraes, Kato & Katz, centrífugoflotação de Sheater sob coloração por safranina e coloração tricrômica modificada para Microsporidium spp, nos Laboratórios Central do Estado de Pernambuco e de Analises Clinicas do Hospital Regional do Agreste. As variáveis foram: autoreferência de criação de animal na residência, opção sexual, auto-referência de uso de drogas ilícitas injetáveis, avaliação da imunodeficiência adquirida, por citometria de fluxo, e enteroparasitas diagnosticados. As prevalências foram: Giardia lamblia (1%), E. coli (2,8%), E. histolytica (12,4%), I. butschlii (1,9%), A. lumbricoides (1%), T. trichiura (1%), S. stercoralis (1%), Hymenolepis nana (2,8%) e Criptosporidium ssp (1,9%). Houve uma redução da prevalência de enteroparasitos oportunistas, que pode decorrer do uso da terapia anti-retroviral potente
10

Uso de psicofármacos por idosos cadastrados em unidade de saúde da família da cidade do Recife

Monteiro Navarro Marques de Oliveira, Leila 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T23:14:33Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4185_1.pdf: 1006029 bytes, checksum: 641c9c02511dfa09f71268fd435d0102 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior / O consumo de psicofármacos vem apresentando crescimento nas últimas décadas, em todo o mundo. Por tratar-se de substância psicoativa, seu uso na população idosa exige cuidados redobrados, uma vez que as alterações farmacocinéticas e farmacodinâmicas comuns na velhice acentuam os riscos de reações adversas. Resulta desse fato a importância de estudos sobre o assunto, de forma a propiciar o uso racional dessa classe terapêutica na população geriátrica. O objetivo desse estudo foi conhecer a prevalência de uso, padrão de consumo destes psicofármacos e sua associação com fatores demográficos e socioeconômicos, condições de saúde e utilização de serviços de saúde na população residente em área de abrangência da Estratégia Saúde da Família da cidade do Recife. O estudo foi do tipo transversal, de base populacional; a amostra foi composta de 310 idosos selecionados por sorteio aleatório simples e a coleta dos dados feita através de entrevista domiciliar. O questionário foi elaborado com base no instrumento multidimensional Brazil old age Schedule Boas. A prevalência de uso de psicofármacos encontrada nesse estudo foi de 20%. O grupo de psicofármacos mais consumido foi o dos benzodiazepínicos; os idosos, em sua maioria (66,1%), não tiveram dificuldade para adquirir o medicamento; a prescrição, na maioria das vezes, foi feita por especialista (59,7%), e a insônia foi o problema de saúde para o qual houve maior frequência de prescrição. Quanto ao tempo de uso, 79,0% dos idosos consomem o psicofármaco há pelo menos um ano. Na análise das associações entre o uso de psicofármacos e as demais variáveis independentes foi verificada associação estatisticamente significante com sexo, situação previdenciária, avaliação de saúde comparada com as pessoas da mesma idade, número de doenças referidas, tempo em que apresenta a doença, consultas médicas realizadas nos últimos seis meses e número de consultas médicas nesse período. Os resultados reforçam a preocupação com o uso de psicofármacos por essa população e demonstram a necessidade de um olhar mais aguçado sobre seus problemas de saúde, de modo a considerar suas dores psíquicas, muitas vezes traduzidas em desconfortos físicos, e a possibilidade da utilização de outras formas de tratamento em detrimento da terapêutica medicamentosa

Page generated in 0.0654 seconds