• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 2282
  • 45
  • 45
  • 43
  • 37
  • 34
  • 24
  • 11
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 2327
  • 907
  • 683
  • 517
  • 512
  • 439
  • 434
  • 427
  • 388
  • 306
  • 287
  • 286
  • 254
  • 252
  • 205
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Epidemiologia da síndrome de fagilidade em idosos residentes em área urbana de Fortaleza, Ceará / Epidemiology of fragility syndrome in elderly urban area of Fortaleza, Ceará

Aragão, Luciana Passos January 2010 (has links)
ARAGÃO, Luciana Passos. Epidemiologia da síndrome de fragilidade em idosos residentes em área urbana de Fortaleza-Ceará. 2010. 81 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2010. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2013-12-26T16:29:54Z No. of bitstreams: 1 2010_dis_lparagão.pdf: 1160262 bytes, checksum: 856a6860969c60f81d12acd57055f3e1 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2013-12-26T16:30:07Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2010_dis_lparagão.pdf: 1160262 bytes, checksum: 856a6860969c60f81d12acd57055f3e1 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-12-26T16:30:07Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2010_dis_lparagão.pdf: 1160262 bytes, checksum: 856a6860969c60f81d12acd57055f3e1 (MD5) Previous issue date: 2010 / The Fragility Syndrome is a clinical condition defined by increased vulnerability of the elderly to adverse events such as falls, hospitalizations and death from a reduction in the reserve and resistance to stress resulting in the decline of cumulative systems physiological. The standardization of the evaluation was determined by the presence of three or more changes such as weight loss, slowing the march, feeling of exhaustion, physical inactivity and muscle weakness. OBJECTIVES - To assess the epidemiological aspects of fragility syndrome in the elderly residents in urban area of ​​Fortaleza, Ceará. METHODS - It is home to a cross-sectional study evaluated a sample of elderly (N = 1061) of the urban area of ​​Fortaleza, Ceará. The survey consisted of an interview structured testing and performance evaluation. Sociodemographic characteristics and economic cronicodegenerativas diseases were collected and were addressed from the self-reference. All individuals were evaluated on the criteria of frailty: weakness, slowness marching, physical inactivity, weight loss and feeling of exhaustion, and classified as fragile Pre-fragile and robust as the presence of three or more, and no one or two criteria, respectively. RESULTS - The elderly studied were mostly female (72%) and had a higher prevalence in the age group 60 to 69 years (45.8%). The states civilians who determine the absence of a spouse, single / separated (22.6%) and widowed (35%), were the most frequent of the sample. In the category household living, the elderly live with more than a generation as being the trigeracional found (37.9%). As for the evaluation of frailty, among subjects, 16.2% were fragile, robust 10% and 73.7% préfrágeis. As for the sociodemographic and economic variables, the frail elderly showed older age groups, low education and lower income levels, and the majority live alone, while the robust were characterized with lower age group and 60 to 69anos with better levels of education and income. With regard to morbidity, cancer and only depression were similar between classes, not brittle and fragile (p> 0.05), while cardiovascular diseases such as hypertension and myocardial infarction, metabolic disorders represented for Diabetes Mellitus and neuropsychiatric as Parkinson's and dementia were the most-reported the frail elderly. The association of syndromic diagnosis with deleterious events such as falls, impaired Activities of Daily Living and hospitalizations in this age group was verified in this research. CONCLUSIONS - The prevalence of frailty was high and among the aspects socioeconomic associated with this event, there was a higher incidence in the groups with with low education and income. Among the living arrangements, there was a greater connection multinucleated with families and financial dependence on the inputs of the elderly, since family income and individual resembles the elderly. Frailty is a clinical condition that is involved directly proportional to the number of diseases crônicodegenerativas, included in this scope of cardiovascular disorders, neuropsychiatric, rheumatological and neoplastic. The elderly in be classified as fragile in this study was related to situations deleterious aging as falls, loss of functional capacity and hospitalization. In this context, then there is the opportunity to study for the control of the defining criteria for the promotion of fragility the health of the elderly as physical inactivity and difficulty walking are the main questions prevalent in this fragile population. / A Síndrome de Fragilidade é uma condição clínica definida pelo aumento da vulnerabilidade dos idosos a eventos adversos como quedas, hospitalizações e morte a partir de uma redução na reserva e resistência ao estresse resultando no declínio cumulativo dos sistemas fisiológicos. A padronização de sua avaliação foi determinada pela presença de três ou mais alterações como perda ponderal, lentificação na marcha, sensação de exaustão, inatividade física e fraqueza muscular. OBJETIVOS – Avaliar aspectos epidemiológicos da Síndrome de Fragilidade em idosos residentes em área urbana de Fortaleza, Ceará. MÉTODOS – Trata-se de um estudo transversal domiciliar que avaliou uma amostra de idosos (n=1061) de área urbana de Fortaleza, Ceará. O inquérito foi composto de uma entrevista estruturada e de testes de avaliação de desempenho. Dados sociodemográficos e econômicos foram coletados e doenças cronicodegenerativas foram abordadas a partir da auto-referência. Todos os idosos foram avaliados quanto aos critérios de fragilidade: fraqueza muscular, lentidão de marcha, inatividade física, perda de peso e sensação de exaustão, e classificados em frágeis, pré-frágeis e robustos quanto a presença de três ou mais, um ou dois e nenhum critério, respectivamente. RESULTADOS – Os idosos estudados eram em sua maioria do sexo feminino (72%) e apresentaram uma maior prevalência dentro da faixa etária de 60 a 69 anos (45,8%). Os estados civis que determinam a ausência de um cônjuge, solteiro/separado (22,6%) e viuvez (35%), foram os mais encontrados da amostra. Na categoria convívio domiciliar, os idosos residem com mais de uma geração sendo o trigeracional o mais encontrado (37,9%). Quanto à avaliação de fragilidade, dentre os indivíduos avaliados, 16,2% eram frágeis, 10% robustos e 73,7% préfrágeis. Quanto às variáveis sociodemográficas e econômicas, os idosos frágeis apresentaram faixas etárias mais avançadas, baixa escolaridade e níveis inferiores de renda, além da maioria viver só, enquanto que os robustos foram caracterizados com faixa etária menor 60 a 69anos e com melhores níveis de escolaridade e de renda. Já em relação às morbidades, apenas câncer e depressão mostraram-se semelhantes entre as classes: frágil e não frágil (p>0,05), enquanto que doenças cardiovasculares como Hipertensão Arterial e IAM, doenças metabólicas representada pela Diabetes Mellitus e neuropsiquiátricas como Demência e Parkinson foram mais autoreferidas pelos idosos frágeis. A associação do diagnóstico sindrômico com eventos deletérios como quedas, prejuízo com Atividades de Vida Diária e internamentos nessa faixa etária foi verificada nessa pesquisa. CONCLUSÕES – A prevalência de fragilidade mostrou-se elevada e, dentre os aspectos socioeconômicos associados a este evento, observou-se uma maior ocorrência nos grupos com com baixa escolaridade e renda. Dentre os arranjos domiciliares, observou-se uma maior ligação com famílias multinucleares e com dependência dos insumos financeiros do idoso, visto que a renda familiar e assemelha a individual do idoso. A fragilidade é uma condição clínica que está implicada diretamente proporcional ao número de doenças crônicodegenerativas, incluidas neste escopo distúrbios cardiovasculares, neuropsiquiátricas, neoplásicas e reumatológicas. O idoso ao ser classificado como frágil neste estudo relacionou-se a situações deletérias ao envelhecimento como quedas, perda da capacidade funcional e hospitalizações. Neste contexto, surge então a oportunidade de estudos para o controle dos critérios definidores de fragilidade para a promoção a saúde do idoso como a inatividade física e a dificuldade de marcha sendo os principais quesitos prevalentes nessa população frágil.
2

Associação entre postura corporal e fragilidade em idosos residentes em área urbana / Association between body posture and frailty in elderly people living in urban area

Carvalho, Eluciene Maria Santos January 2012 (has links)
CARVALHO, Eluciene Maria Santos. Associação entre postura corporal e fragilidade em idosos residentes em área urbana. 2012. 112 f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2012. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-01-09T15:40:02Z No. of bitstreams: 1 2012_tese_emscarvalho.pdf: 1040123 bytes, checksum: 245a429979d332606ab39401112b2282 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-01-09T15:40:18Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_tese_emscarvalho.pdf: 1040123 bytes, checksum: 245a429979d332606ab39401112b2282 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-01-09T15:40:18Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_tese_emscarvalho.pdf: 1040123 bytes, checksum: 245a429979d332606ab39401112b2282 (MD5) Previous issue date: 2012 / RATIONALE. The term frailty is applied to aged individuals with high risk for falls, hospitalization, institutionalization and death. Frailty is associated with falls, but this association has not yet been sufficiently established, which may limit the intervention in this area. We hypothesized that posture would be a factor that would be associated with the elderly fragile taking it to a higher occurrence of falls in frailty. Approaches focused on improving posture could be important for the reduction of falls in elderly people. Investigations on the occurrence of postural alterations in elderly patients with frailty are not available. OBJECTIVE. This study aimed estimate the postural angular measures among frail, pre-fragile and non-fragile older adults (60 years or more) living in the urban area of Fortaleza, Ceará. METHODS. Angular postural measures wich alterations are associated with impaired body dynamics and high risk of falls were evaluated. The postural analysis was interpreted by the software of postural evaluation – (software of postural evaluation – SAPO). 158 elderly aging from 62 to 90 years old were evaluated from March 2009 to October 2010 and distributed in three categories: non fragile, pre-fragile, and frail accordingly to classification criteria proposed by Fried et al., 2001. The adjustment for potential confounders relationship between postural measures and presence of frailty was estimated through a multivariate logistic regression. RESULTS. Position of the head protruded (<36 degrees), knee flexed (<172 degrees), ankle dorsiflexion (<77 degrees), legs pies (≥185 degrees) were significantly associated with frailty after being adjusted for gender, age and BMI. CONCLUSION. Posture changes are associated with frailty and the identification of indicators associated with postural fragility can lead to interventions that minimize the undesirable outcomes such as falls and reduction of physical activities and operationalize valuable strategies towards preventive clinical practice. / INTRODUÇÃO. O termo fragilidade é aplicado aos indivíduos idosos com alto risco para quedas, hospitalização, institucionalização e morte. Embora fragilidade esteja associada a quedas, os mecanismos exatos dessa associação ainda não estão suficientemente estabelecidos, o que pode limitar as intervenções nessa área. A alteração da postura poderia ser um fator que nos idosos frágeis favoreceria a maior ocorrência de quedas. Sendo assim, abordagens voltadas para a melhoria da postura poderiam ser importantes para a redução de quedas em idosos. Investigações sobre a ocorrência de alteração da postura em idosos com fragilidade não estão disponíveis. OBJETIVO. Estimar as medidas angulares posturais entre idosos (idade de 60 anos ou mais) frágeis, pré-frágeis e não-frágeis residentes em área urbana de Fortaleza, Ceará. MÉTODOS. Foram avaliadas medidas angulares posturais, cujas alterações implicam em prejuízo na dinâmica corporal e risco de quedas, por meio do software de avaliação postural – SAPO. No período de março de 2009 a outubro de 2010, foram avaliados 158 idosos, na idade de 60 a 92 anos, oriundos de um inquérito realizado nos domicílios de uma área urbana da cidade de Fortaleza-CE, distribuídos em três categorias: não frágeis, pré-frágeis, e frágeis, seguindo os critérios de classificação proposto no estudo de Fried et al., 2001. A relação entre as medidas posturais e presença de fragilidade ajustada para potenciais confundidores, foi estimada por meio de regressão logística multivariada. RESULTADOS. Os indicadores posturais: posição da cabeça anteriorizada (<36 graus), joelho flexum (<172 graus), tornozelo em dorsiflexão (<77 graus), pernas tortas (≥185 graus) apresentaram-se significativamente associados à fragilidade depois de ajustados para gênero, idade e IMC. CONCLUSÃO. Alterações posturais estão associadas à fragilidade em idosos. A identificação dos indicadores posturais associados à fragilidade pode orientar intervenções fisioterápicas que minimizem os desfechos indesejáveis, como quedas e redução das atividades físicas.
3

Efeitos da suplementação de vitamina D (calecalciferol) na força muscular de idosos institucionalizados da cidade de São Paulo, Brasil / Effects of cholecalciferol supplementation on the muscle strenght in a Brazilian institutionalized elderly population

Moreira, Linda Denise Fernandes [UNIFESP] January 2006 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:44:31Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2006 / Objetivos: Investigar os efeitos de 6 meses de suplementação com colecalciferol nos parâmetros bioquímicos e na força muscular de idosos institucionalizados. Desenho do Estudo: Ensaio clínico prospectivo, randomizado, duplo-cego, placebo¬ controlado. Local de realização: Duas instituições de longa permanência para idosos, em São Paulo - SP, Brasil. Participantes: 57 idosos de ambos os gêneros, com 60 anos de idade ou mais. Métodos: Os pacientes foram tratados durante 6 meses com cálcio + placebo (Grupo 1 - G1) ou cálcio + 3.600 UI/dia de colecalciferol (Grupo 2 - G2). Foram colhidas amostras de sangue para a dosagem de 25 hidroxivitamina D (250HD), paratormônio intacto (iPTH) e cálcio. Os testes físicos de força muscular foram feitos com a utilização de um dinamômetro portátil para a mensuração da força dos músculos flexores de quadril (FQUA) e extensores de joelho (FJOE). Os exames bioquímicos e os testes físicos foram realizados antes do início da intervenção (M1) e repetidos após o fim do tratamento (M2). Resultados: A 250HD sérica aumentou significativamente em ambos os grupos após o tratamento, provavelmente devido à maior exposição à luz solar durante o verão. Contudo, G2 aumentou mais que G1 (84 por cento e 33 por cento, respectivamente, p < 0,0001). Nenhum caso de hipercalcemia foi observado. G2 apresentou 17 por cento de aumento da FQUA ao fim do tratamento (RC=1, 17; 95 por cento IC = 1,09 - 1,25; P < 0,0001), enquanto nenhum aumento foi visto em G1 (RC = 0,96, 95 por cento IC = 0,89 ¬ 1,04; P = 0,361). FJOE aumentou significativamente em ambos os grupos de M1 para M2, mas apenas nas mulheres (RC = 1,22; 95 por cento IC = 1,13 - 1,31; P < 0,001). Apesar de que clinicamente o grupo tratado (G2) apresentou níveis mais altos de força muscular do que o grupo placebo (G1), esta diferença não foi significante estatisticamente. Conclusões: A suplementação com colecalciferol proposta neste estudo foi segura e eficaz no aumento dos níveis séricos de 250HD no grupo tratado (G2). Apesar de G1 também ter apresentado uma elevação na 250HD sérica, provavelmente por causa da variação sazonal, esta elevação foi bem menor do que em G2. A FJOE aumentou similarmente em ambos os grupos, mas houve um aumento em FQUA apenas em G2. Assim, concluímos que a melhora nos níveis séricos de 250HD foi eficiente no aumento da força muscular de membros inferiores de idosos institucionalizados. / BV UNIFESP: Teses e dissertações
4

Associação entre equilíbrio, marcha e síndrome da fragilidade em idosos residentes em área urbana / Association between balance, gait and frailty syndrome in older adults living in urban area

Salmito, Marjorie Coelho de Araújo January 2012 (has links)
SALMITO, Marjorie Coelho de Araújo. Associação entre equilíbrio, marcha e síndrome da fragilidade em idoso residentes em área urbana. 2012. 94 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2012. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2013-02-22T13:37:32Z No. of bitstreams: 1 2012_dis_mcasalmito.pdf: 1097366 bytes, checksum: 938ad30ec9cbd0e7c25841992454a82e (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes(erikaleitefernandes@gmail.com) on 2013-02-26T11:38:14Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2012_dis_mcasalmito.pdf: 1097366 bytes, checksum: 938ad30ec9cbd0e7c25841992454a82e (MD5) / Made available in DSpace on 2013-02-26T11:38:14Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2012_dis_mcasalmito.pdf: 1097366 bytes, checksum: 938ad30ec9cbd0e7c25841992454a82e (MD5) Previous issue date: 2012 / Frailty is a clinical syndrome of multifactorial nature that allows for the identification of elderly people with increased vulnerability to adverse events such as falls, hospitalizations, disability and death. Changes in physical function, such as on balance and gait, associated to frailty, and which could have a role in the occurrence of these adverse events, are not yet sufficiently established and their better understanding can foster the development of strategies for the prevention and treatment of this clinical condition. OBJECTIVE - To analyze the association between change in balance, gait and fragility syndrome in elderly frail, pre-frail and non-frail elderly individuals living in an urban area of the city of Fortaleza, Ceará, Brazil. METHODS - This was a cross sectional study with 144 elderly, individuals classified accordingly to the Fried et al., (2001), as frail, pre-frail and non-frail, conducted from March 2009 to October 2010 at the Frailty Clinic of the Elderly Care Center (Ambulatory of Fragility of Centro de Atenção ao Idoso) of the Federal University of Ceará - UFC. Data collection consisted of two tests: Evaluation of the Performance Oriented Mobility (POMA) divided in two parts: assessments of balance (POMA-Balance) and gait (POMA-Gait), and the Timed Up and Go (TUG), which assesses mobility and fall risk. RESULTS - Variations on balance evaluated by POMA-Balance (static balance) were found in 62.9% of the frail elderly, in 38.3% of the pre-frail and in 18.4% of the non-frail (p <0.0001). Variations on gait evaluated by POMA-Gait (dynamic balance) were found in 77.1% of the frail elderly, in 43.3% of the pre-frail and in 30.6% of the non-frail (p <0.001). Variations in balance and gait (POMA-Total) were observed in 88.6% of frail elderly, in 66.7% of the pre-frail and in 42.9% of the non-frail (p=0.001). In TUG, 91.5% of the frail elderly, 70.0% of the pre-frail and 53.0% of the non-frail (p <0.0001) showed alterations in mobility and risk of falls. Among the criteria for the diagnosis of the frailty syndrome, only the walking speed was associated with balance (p <0.031). The relationship between balance (POMA-Balance) and frailty, adjusted by sex, age, body mass index (BMI) was statistically significant, which did not occur when it was adjusted by sex, age, body mass index (BMI) and variations in gait (POMA-Gait). CONCLUSION - Balance variation is associated with frailty syndrome with regards to the dynamic (dynamic balance), and may be related to altered gait present in frail elderly. / Fragilidade é uma síndrome clinica de natureza multifatorial que permite identificar idosos com maior vulnerabilidade a eventos adversos, como quedas, hospitalizações, incapacidade e morte. As alterações da função física, como equilíbrio e marcha, associadas à fragilidade que poderiam ter um papel na ocorrência desses eventos adversos ainda não estão suficientemente estabelecidas, e sua melhor compreensão pode favorecer o desenvolvimento de estratégias de prevenção e tratamento desta condição clínica. OBJETIVO - Analisar a associação entre alteração do equilíbrio, marcha e síndrome da fragilidade em idosos frágeis, pré-frágeis e não-frágeis, residentes em área urbana da cidade de Fortaleza, Ceará. MÉTODOS - Trata-se de um estudo transversal com 144 idosos, classificados, segundo os critérios de Fried et al., (2001), como frágeis, pré-frágeis e não-frágeis, realizado no período de março de 2009 a outubro de 2010, no Ambulatório de Fragilidade do Centro de Atenção ao Idoso da Universidade Federal do Ceará - UFC. A coleta de dados foi composta por dois testes: Avaliação da Mobilidade Orientada pelo Desempenho (POMA), dividida em duas partes: avaliação do equilíbrio (POMA Equilíbrio) e avaliação da marcha (POMA-Marcha); e o Timed Up and Go (TUG), que avalia a mobilidade e risco de queda. RESULTADOS – Alteração do equilíbrio avaliado pelo POMA-Equilíbrio (equilíbrio estático) foi encontrada em 62,9% dos idosos frágeis, em 38,3% dos pré-frágeis e 18,4% dos não-frágeis (p<0,0001). Alteração da marcha avaliada pelo POMA-Marcha (equilíbrio dinâmico) foi encontrada em 77,1% dos idosos frágeis, em 43,3% dos pré-frágeis e 30,6% dos não-frágeis (p<0,001). Alteração do equilíbrio e da marcha (POMA- Total) foram observadas em 88,6% dos idosos frágeis, 66,7% pré-frágeis e 42,9% não-frágeis (p=0,001). No TUG, 91,5% dos idosos frágeis, 70,0% dos pré-frágeis e 53,0% dos não-frágeis (p<0,0001) apresentaram alteração na mobilidade e risco de quedas. Dentre os critérios de diagnóstico da síndrome de fragilidade, somente a velocidade da marcha apresentou associação com o equilíbrio (p<0,031). A relação entre equilíbrio (POMA-Equilíbrio) e fragilidade, ajustada para sexo, idade, Índice de Massa Corporal (IMC), foi estatisticamente significante, o mesmo não ocorrendo quando ajustada para sexo, idade, Índice de Massa Corporal (IMC) e alteração da marcha (POMA-Marcha). CONCLUSÃO – Alteração do equilíbrio encontra-se associada à síndrome de fragilidade no que diz respeito ao componente dinâmico (equilíbrio dinâmico), o que pode estar relacionado à alteração da marcha presente nos idosos frágeis.
5

Efeito da suplementação oral de glutamina sobre o estresse oxidativo em indivíduos de meia idade e idosos / Effects of the oral glutamine supplementation on oxidative stress in middle-aged and elderly individuals

Galera, Siulmara Cristina January 2008 (has links)
GALERA, Siulmara Cristina. Efeito da suplementação oral de glutamina sobre o estresse oxidativo em indivíduos de meia idade e idosos. 2008. 162 f. Tese (Doutorado em Cirurgia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2008. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2014-03-27T12:29:56Z No. of bitstreams: 1 2008_tese_scgalera.pdf: 2578070 bytes, checksum: 59864078676e9bafad257ec6a20db937 (MD5) / Approved for entry into archive by denise santos(denise.santos@ufc.br) on 2014-03-27T12:36:53Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2008_tese_scgalera.pdf: 2578070 bytes, checksum: 59864078676e9bafad257ec6a20db937 (MD5) / Made available in DSpace on 2014-03-27T12:36:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2008_tese_scgalera.pdf: 2578070 bytes, checksum: 59864078676e9bafad257ec6a20db937 (MD5) Previous issue date: 2008 / Significant alterations in the organism occur in the human aging process, including the increase of oxidative stress which has been held responsible for unleashing many degenerative diseases. The adoption of a strategy able to interfere in the oxidative process would be essential to ease or retard the appearance of disorders prevailing in advanced age. The usage of substances in nutraceutic dosages as antioxidants precursors has been much studied. Safety and effects of the oral L-glutamine supplementation, in nutraceutic dosages,on oxidative stress and glucose metabolism were analyzed in middle-aged and elderly individuals. Thus, a randomized, controlled, cross-over, double-blind clinic trial was performed. Through the SENIEUR test protocol criteria with modifications, 32 people living in a nursing home were selected, divided in 2 groups and submitted to oral L-glutamine and calcium caseinate supplementation at the dosage of 0.5/kg/day for a 14-day period intercalated by a 5-day washout period. Tests were performed in order to evaluate hematological, hepatic, renal alterations and the estimated Glomerular Filtration Rate (eGFR) was calculated, the antioxidant capacity was evaluated through the total glutathione dosage,calculation of GSH/GSSG ratio of the redox (oxidation-reduction) potential through the Nerst equation and the lipid peroxidation was evaluated through dosage of TBARS (thiobarbituric acid reacting substances), before (T0) and after (T1) supplementation. From 32 participants that started the study, one was excluded due to anti-inflammatory usage and the other withdrew by own will. 16 (53.3%) out of 30 were men, average age 69 } 8.8 years, average weight 61.8 } 14.2 kg, serum albumine 4.0 } 0.3 g/dl. There was no clinical adverse effect during the L-glutamine usage, nor significant clinical alteration of laboratory parameters except for an increase in urea levels either at the caseinate group (T0= 34.100 } 9.117; T1 = 44.200 } 8.833; p<0.0001) as at the glutamine group (T0 = 34.100 } 9.117; T1 = 44.200 } 8.833; p<0.0001) and a statistically significant creatinine increase at the glutamine group (T0 = 0.917 } 0.123; T1 = 1.050 } 0.138; p<0.0001) and at the GFRe: 13.3% in Lglutamine supplementation and 2.9% in calcium caseinate supplementation, but without clinical significance. Blood levels of the Total Glutathione did not show alteration with Lglutamine supplementation, nor alteration in the anti-oxidation capacity of the glutathione system assessed through TBARS ratio calculation. L-glutamine supplementation had no impact on the glycolitic path and insulin secretagogue. It is concluded that the increase in urea and creatinine serum levels and the reduction of the estimated Glomerular Filtration Rate occur probably due to the difficulty of the aged kidneys to metabolize protein-sourced supplements. Although they are not clinically significant, these alterations impose a rigorous control in the evaluation of the kidney function parameters during the L-glutamine supplementation with doses of 0.5g/kg/day on middle-aged and elderly individuals. In absence of additional stress, the L-glutamine supplementation does not alter the organic reactions standard of oxidative stress, pertaining to aging, not justifying, therefore, its usage in these situations. / No processo do envelhecimento humano ocorrem alterações significativas no organismo,incluindo o aumento do estresse oxidativo, que tem sido responsabilizado pelo desencadeamento de muitas doenças degenerativas. A adoção de estratégia capaz de interferir no processo oxidativo seria fundamental para amenizar ou retardar o surgimento de afecções prevalentes na idade avançada. A utilização de substâncias em doses nutracêuticas, como precursoras de antioxidantes, tem sido muito estudada. A segurança e os efeitos da suplementação via oral de glutamina, em doses nutracêuticas, sobre o estresse oxidativo e o metabolismo glicêmico foram analisados em indivíduos de meia-idade e idosos. Para tanto, foi realizado um ensaio clínico randomizado, controlado, cruzado, duplo-cego. Foram selecionados, pelos critérios do Protocolo SENIEUR com modificações, 32 residentes em instituição de longa permanência, divididos em 2 grupos e submetidos à suplementação com L-glutamina e caseinato de cálcio via oral, na dose de 0,5g/Kg/dia por período de 14 dias intercalados por pausa temporal (washout period) de 5 dias. Foram realizados exames para avaliação de alterações hematológicas, hepáticas, renais e calculada a estimativa do Ritmo de Filtração Glomerular (eRFG), avaliada a capacidade antioxidante pela dosagem da Glutationa Total, cálculo da razão GSH/GSSG, do potencial redox pela Equação de Nerst e avaliada a peroxidação lipídica pela dosagem do TBARS (substância reativa ácido tiobarbitúrico) antes (T0) e após (T1) suplementação. Dos 32 participantes que iniciaram o estudo, um foi excluído por uso de antiinflamatório e out o e retirou por vontade própria. Dos 30 indivíduos restantes, 16 (53,3%) eram homens, média de idade 69 ± 8,8 anos, peso médio 61,8 ± 14,2Kg,albumina sérica 4,0 ± 0,3g/dL. Não houve efeito clínico adverso durante a utilização de Lglutamina,tampouco alteração significativa dos parâmetros laboratoriais, exceto aumento nos níveis de uréia, tanto no grupo caseinato (T0 = 33,033 ± 8,688; T1 = 43,066 ± 11,732; p <0,0001) quanto no grupo glutamina (T0 = 34,100 ± 9,117; T1 = 44,200 ± 8,833; p<0,0001) e aumento estatisticamente significante de creatinina no grupo glutamina (T0 = 0,917 ± 0,123;T1 = 1,050 ± 0,138; p<0,0001) e redução da eRFG: 13,3% na suplementação de L-glutamina e de 2,9% na suplementação de caseinato de cálcio, porém sem significado clínico. A concentração sanguínea de Glutationa Total não mostrou alteração com a suplementação de L-glutamina, tampouco houve alteração na capacidade de antioxidação do sistema glutationa avaliada pelo cálculo da razão GSH/GSSG, pela equação de Nerst e na peroxidação de lipídeos avaliada pela dosagem de TBARS. A suplementação de L-glutamina não teve impacto sobre a via glicolítica e secretagoga de insulina. Conclui-se que aumento nos níveis séricos de uréia e creatinina e a redução da estimativa de Ritmo de Filtração Glomerular são provavelmente devidos à dificuldade dos rins envelhecidos de metabolizar suplementos de fonte protéica. Embora não clinicamente significativas, estas alterações impõem um rigoroso controle na avaliação dos parâmetros da função renal durante a suplementação de L-glutamina na dose de 0,5g/kg/dia em indivíduos de meia-idade e idosos. Na ausência de estresse adicional, a suplementação de L-glutamina não altera o padrão das reações orgânicas de estresse oxidativo, próprias do envelhecimento, não justificando, portanto, seu uso nestas situações.
6

Projeto Bambuí: fatores associados ao conhecimento e tratamento da hipertensão arterial entre idosos / Project Bambuí: factors associated to the knowledge and treatment from the hypertension between elders

Firmo, Josélia Oliveira Araújo January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-05T18:24:06Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 169.pdf: 1306247 bytes, checksum: 567cd2ae5949ff610174e2c9d4b889e3 (MD5) Previous issue date: 2003 / O objetivo deste estudo foi determinar os fatores associados ao conhecimento da condição de hipertenso entre idosos residentes na comunidade. Foram selecionados todos os 919 idosos (>60 anos) hipertensos participantes da linha de base da coorte de Bambuí (MG). Destes, somente 76,6 por cento sabiam ser hipertensos. As seguintes variáveis apresentaram associações positivas e independentes com saber ser hipertenso: sexo feminino (OR=2,04; 145-2,87), percepção da saúde como ruim/muito ruim (OR=1,93; 1,16-3,20), tentativa de perder peso nos últimos 12 meses (OR=1,86; 1,14-3,04), número de consultas médicas neste período (1-3: OR=2,14, 1,34-3,41; >4: OR=2,23, 1,76-5,03) e menor tempo decorrido após a última medida da pressão arterial (OR=2,97, 1,69-4,93). Associação negativa foi encontrada para faixa etária >80 anos (OR=0,40, 0,24-0,68). Estes resultados chamam a atenção para a importância: (1) do acesso dos idosos aos serviços de saúde para que a sua condição de hipertenso possa ser diagnosticada e tratada e (2) da informação prestada por este serviço ao idoso para que este, sabendo ser hipertenso, possa aderir satisfatoriamente ao tratamento.
7

Processo de desenvolvimento do instrumento de avaliação do nível de dificuldade do cuidador informal ao cuidar do idoso /

Rocha Júnior, Paulo Roberto. January 2013 (has links)
Orientador: José Eduardo Corrente / Banca: Paulo José Villas Bôas / Banca: Silvia Cristina Mangini Bochhi / Banca: Maria José Sanches Marin / Banca: Carlos Rodrigues da Silva Filho / Resumo: A população idosa do Brasil vem crescendo consideravelmente, sendo que este cenário contribui, cada vez mais, para um quadro de sobrevivência de idosos na dependência de seus familiares. Cotidianamente, esses cuidadores informais apresentam dificuldades inerentes ao ato de cuidar e esta situação interfere diretamente, na qualidade da assistência prestada ao idoso. Sabendo que as atividades realizadas pelo cuidador interferem na qualidade de vida do idoso e que não há instrumentos que avaliem suas dificuldades para a realização do cuidado, verificou-se a necessidade de construir um instrumento que mensure o nível de dificuldade dos cuidadores informais de idosos. O estudo foi delineado em oito etapas: 1) revisão bibliográfica; 2) entrevista com cuidadores; 3) transcrição da entrevista; 4) análise e interpretação da entrevista; 5) construção do instrumento; 6) apreciação do rascunho do construto por juízes; 7) pré-teste; 8) avaliação da consistência interna e homogeneidade do instrumento. O instrumento foi constituído por onze domínios e 48 itens, sendo que cada item apresentava indicadores de um a cinco, representando o pior e melhor escore, respectivamente. A análise da consistência interna do instrumento foi realizada pelo Coeficiente de Alfa de Cronbach. Os valores de Alfa de Cronbach revelaram uma boa consistência interna para os onze domínios do instrumento, com o coeficiente alfa variando entre 0,74 e 1,00. Estes valores podem ser considerados bons ou até mesmo excelentes, além do que o Coeficiente Alfa de Cronbach Total deste instrumento é 0,98 / Abstract: The elderly population has grown considerably in Brazil, and this scenario contributes to a condition of elderly people depending on their families caring for them. Routinely, these informal caregivers have difficulties inherent to the act of caring and this situation directly affects the quality of care provided to the elderly. Aware that the activities performed by the caregiver interfere on the life quality of the elderly, and that there are no tools to assess his/her difficulties in performing the caring activity, the need to build a tool to assess the level of difficulty informal caregivers feel when looking after the elderly has been evidenced. The study was designed in eight steps: 1) bibliographic review; 2) interview with caregivers; 3) transcription of the interviews; 4) interview analysis and interpretation; 5) elaboration of the tool; 6) assessment of the draft by judges; 7) pre test; 8) assessment of internal consistency by eleven domains as well as homogeneity of the tool. The tool was constituted by eleven domains and forty eight items. Each item was ranked from 1 to 5, representing the best and the worst score, respectively. Internal Consistency analysis of the tool was performed using Cronbach's alpha coefficient. The Cronbach's alpha values revealed a good internal consistency to the eleven domains of the tool, with the coefficient ranging from .74 and 1.00. These values may be considered good or even excellent. The total Cronbach's Alpha coefficient value of this tool is .98 / Doutor
8

Perfil da farmacoterapia utilizada por idosos institucionalizados : uma análise dos problemas relacionados ao uso de medicamentos em instituições de longa permanência para idosos /

Lima, Thaís Jaqueline Vieira de. January 2013 (has links)
Orientador: Orlando Saliba / Coorientador: Cléa Adas Saliba Garbin / Banca: Renato Moreira Arcieri / Banca: Dóris Hissako Sumida / Banca: Aylton Valsecki Júnior / Banca: Dagmar de Paula Queluz / Resumo: O envelhecimento populacional trouxe complexos desafios para o serviço de saúde pública do país, dentre eles, o aumento dos gastos para o cuidado das doenças prevalentes na velhice. Devido à multiplicidade e cronicidade das comorbidades de que são acometidos, os idosos consomem um elevado número de medicamentos, que somado às alterações fisiológicas inerentes ao envelhecimento, aumentam o risco da utilização de medicamentos inapropriados, e consequentemente, a ocorrência de reações adversas. Entre os indicadores da qualidade da assistência relacionada à terapia medicamentosa destacam-se a polifarmácia, o uso de medicamentos inadequados para a faixa etária e a ocorrência de reações adversas a medicamentos. Assim, o objetivo deste estudo foi verificar o perfil da farmacoterapia prescrita a uma população de idosos residentes em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) por meio da análise desses indicadores. Foi realizada uma revisão da literatura em que se explanaram as principais alterações fisiológicas que ocorrem com o envelhecimento e suas consequências nos mecanismos farmacocinéticos e farmacodinâmicos, sendo descritas as principais implicações do uso de medicamentos para idosos - a polifarmácia e o uso de medicamentos potencialmente inapropriados, suas definições, critérios de avaliação e prevalência. Para verificar o uso de medicamentos potencialmente inapropriados e a ocorrência de reações adversas a medicamentos, foi realizado um estudo transversal, sendo os dados coletados por meio da análise dos prontuários médicos de idosos residentes em seis ILPI de quatro municípios do estado de São Paulo, complementados com entrevistas às enfermeiras responsáveis. Todos os produtos farmacêuticos prescritos foram classificados em categorias terapêuticas, de acordo com seu princípio ativo, tendo... / Abstract: Population aging has brought complex challenges for the public health service of the country, among them, increased spending for care for prevalent diseases in old age. Because of the multiplicity and chronicity of comorbidities that affect them, elderly people consume a large number of drugs which, along with the physiological changes of aging, increase the risk of inappropriate use of medicines, and consequently, the occurrence of adverse reactions. Among the indicators of quality of care related to drug therapy the polypharmacy, the use of inappropriate drugs for the age and the occurrence of adverse drug reactions stands out. The objective of this study was to determine the profile of pharmacotherapy prescribed to a population of elderly residents in Long-Stay Institutions for the Elderly (LSIE) through the analysis of these indicators. We conducted a literature review in which explained the major physiological changes that occur with aging and its effects on pharmacokinetic and pharmacodynamic mechanisms, and describes the main implications of the use of drugs for seniors - polypharmacy and the use of potentially inappropriate medications, their definitions, evaluation criteria and prevalence. To verify the use of inappropriate medications and adverse reactions to drugs, we performed a cross-sectional study, with data collected through analysis of medical records of elderly residents in six LSIE of four cities of the state of São Paulo in Brazil, supplemented with interviews of nurses responsible for these patients. All pharmaceuticals prescribed were classified into therapeutic categories, according to its active principle, referencing to the Anatomical-Therapeutic-Chemical. Inappropriate medications were identified and classified using the Beers criteria recently updated by the American Geriatrics Society. For the detection of adverse... / Doutor
9

Diabetes mellitus e complicações em idosos residentes em municípios de médio porte no Estado de São Paulo

Doine, Mauro Queiroz [UNESP] 16 May 2008 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:29:35Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2008-05-16Bitstream added on 2014-06-13T19:17:56Z : No. of bitstreams: 1 doine_mq_me_botfm.pdf: 382775 bytes, checksum: 0acf616a47c656373cf76d88dece2d58 (MD5) / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Diabetes Mellitus é uma síndrome decorrente da falta de insulina ou da incapacidade desta de exercer adequadamente seus efeitos metabólicos. Sua prevalência vem aumentando nos últimos anos, decorrente de fatores envolvidos com hábitos de vida, e também com o aumento da longevidade. Em idosos esta prevalência se eleva. As complicações crônicas do DM subdividem-se em vasculares e neurológicas. São elas: retinopatia; nefropatia; eventos cardiovasculares como infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral e arteriopatia periférica; neuropatias e a síndrome do pé diabético. O presente estudo avaliou uma série de casos de idosos diabéticos, que foram examinados a partir de uma avaliação multidimensional representativa de todos os idosos do município de Botucatu – SP. Teve como objetivo descrever a presença de complicações crônicas instaladas, bem como os fatores de risco presentes para o aparecimento das mesmas. A prevalência do DM encontrada para essa faixa etária no inquérito domiciliar foi de 16%. Para os idosos examinados foi de 18,4%. Analisando-se estes últimos, detectou-se que 37,8% deles tinham pelo menos 10 anos de evolução da doença e que 84,7% apresentavam retinopatia diabética. O percentual de idosos diabéticos que referiram ser portadores de HAS foi de 80,4%. Níveis de pressão arterial elevados foram encontrados em 57,1% dos mesmos no momento do exame clínico. Sobrepesos e obesos corresponderam a 61,4%. Obesidade abdominal alcançou percentuais de 96,7% em mulheres e de 64,3% em homens. Cinqüenta e cinco por cento dos idosos diabéticos que coletaram amostra de sangue, apresentaram nível de Hemoglobina A1c acima do limite tolerável. Para colesterol-HDL, 63,3% dos que coletaram amostras Mauro Queiroz Doine 10 tiveram níveis abaixo do valor recomendado. Os achados não diferem daquilo que é citado na bibliografia... / Lacky of insulin or its incapacity to adequately exerts its metabolic actions results in the syndrome of DM. Its prevalence has been increasing in the last years due to factors related either to people life style or to the aging of the population. The prevalence of DM increases in elder people. Chronic complications of the DM subdivide in cardiovascular and neurological ones. They are: retinopathy; nephropathy; cardiovascular events such as myocardium infartaction, cerebral vascular accidents, peripheral arteriopathy; neuropathies and the syndrome of diabetic foot. The present study evaluated a series of cases of diabetic aged, which was examined from a multidimensional evaluation representative of all aged people of Botucatu city – SP. It had like object describe the presence of chronic complications already installed, as well as the presence of factors of risk that may lead to the onset of them. Prevalence of DM for the people inquired at home was of 16%. For the examined old people was of 18,4%. When analised the last ones, it showed that 37,8% of the aged diabetics had at least 10 years of DM going on and 84,7% had diabetic retinopathy. Aged diabetics percentage who referred Sistemic Arterial Hipertension was 80,4%. High levels of blood pressure were found in 57,1% of them at the clinical examination. Fat people and overweighted ones were up to 61,4%. Abdominal obesity was observed in 96,7% of old women and in 64,3% of old men. Of Hemoglobin A1c evaluation, 55% of diabetic old people showed higher levels than tolerable values. Blood sample of 63,3% old diabetic people had lower values for cholesterol-HDL than the recommended. These data are similar to those found in the related literature, but Mauro Queiroz Doine 12 claims special attention the high percentage of old female people with abdominal obesity, very expression data in the population of Botucatu – SP... (Complete abstract click electronic access below)
10

A (re)volta da vacina : eficácia e credibilidade social da vacinação contra Influenza entre idosos de Porto Alegre

Vilarino, Maria Aparecida Müller January 2002 (has links)
Trata-se de um estudo sobre o impacto da introdução da vacina contra influenza no perfil de morbimortalidade por pneumonias na população acima de 65 anos, em Porto Alegre, no período de 1995 a 2001. Associado ao estudo da série histórica, investigamos os motivos de adesão ou recusa à prática de vacinação contra influenza entre 138 idosos. Aprofundamos a análise das concepções do processo saúde-doença e das práticas preventivas em saúde com um grupo de 30 idosos usuários do sistema público de saúde. A metodologia utilizada é de caráter epidemiológico do tipo série temporal, combinando entrevistas com idosos e categorização temática das informações obtidas. Os dados de morbidade foram obtidos pela pesquisa documental estatística, a partir dos dados de internação hospitalar do Sistema Único de Saúde (Tabwin) e os dados de mortalidade foram obtidos a partir do Sistema de Informação em Mortalidade (SIM). Os resultados apontam um comportamento de tendência à queda na morbidade, através das internações hospitalares e na mortalidade por pneumonias, após a introdução regular da vacina contra influenza em nosso meio no ano de 1999. Particularizando a adesão ou recusa à prática de vacinação, os idosos demonstram que fatores culturais e sociais influenciaram suas decisões. Os idosos que participaram deste estudo também revelaram que é fundamental a manutenção de uma atividade física, intelectual ou laboral para um envelhecimento saudável. Os resultados deste estudo, acredita-se, contribuem para o aperfeiçoamento das práticas de promoção em saúde através da educação em saúde e da adoção de medidas de proteção específica como a vacinação com eficácia e credibilidade junto à população.

Page generated in 0.0767 seconds