• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 361
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 369
  • 369
  • 245
  • 237
  • 140
  • 113
  • 76
  • 73
  • 67
  • 67
  • 61
  • 48
  • 44
  • 44
  • 40
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Formação médica :(des)construção do sentido da profissão : a trajetória da representação social /

Arcoverde, Tarcísio Lins, Wittmann, Lauro Carlos, Universidade Regional de Blumenau. Programa de Pós-Graduação em Educação. January 2004 (has links) (PDF)
Orientador: Lauro Carlos Wittmann. / Dissertação (mestrado) - Universidade Regional de Blumenau, Centro de Ciências da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação.
2

Concepções e trajetórias de formação: um estudo com professores de medicina da Universidade Federal de Alagoas / Conceptions and career steps: a study elaborated with a group of professors of medicine at the Federal University of Alagoas

Canuto, Angela [UNIFESP] January 2005 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:05:47Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2005 / Esta pesquisa assumiu, como objetivo geral, analisar as concepções do professor-médico da Universidade Federal de Alagoas nas últimas cinco décadas sobre o ensino, a aprendizagem e os processos de formação docente em medicina. No âmbito dos objetivos específicos, apreender as concepções docentes acerca do processo ensino-aprendizagem, metodologia de ensino e atributos de um bom professor de medicina; Discutir como o professor-médico compreende a sua trajetória na docência (experiências de sucesso e dificuldades) e como percebe seu processo de formação para exercer a docência. O referencial teórico adotado privilegiou interlocuções com pesquisadores para configurar aproximações teórico-conceituais sobre o professor do ensino superior no Brasil e acerca do professor de Medicina e seus processos de formação. A metodologia compreendeu entrevistas semi-estruturadas realizadas com 21 docentes que atuam ou atuaram no Curso de Medicina da Universidade Federal de Alagoas, ingressantes como professores entre as décadas de 1950 e 1990. No processamento e interpretação dos dados, privilegiou-se a análise temática, entendida como caminho de apreensão dos sentidos que compõem a ótica dos professores envolvidos. Para uma melhor contextualização dos depoimentos docentes, foi organizado o item Os professores em foco: delineando um perfil, sistematizando-se os resultados em três núcleos: a inserção na profissão docente: desvelando motivações; ensino aprendizagem: visão de professores de medicina e trajetória docente: formação e experiências. Os modos de inserir-se como docente, no âmbito dos professores investigado: realçam a multiplicidade de motivações. Contudo, parece que o traço do improviso e da surpresa ao reconhecerem-se como professores médicos é algo comum em vários depoimentos. A centralidade da relação professor-aluno na maneira de conceber o processo de ensino-aprendizagem mostra-se como um dado bastante instigante, na medida em que parece conviver, de forma ambígua, uma compreensão do ensinar e do aprender como processo de troca de formação, ao mesmo tempo em que não fica clara a questão do conhecimento. No modelo de formação, por um lado, parece estar subjacente a algumas falas dos professores, uma construção do conhecimento baseado no autodidatismo. Por outro, identifica-se que a inexistência ou a falta de sistematização de uma formação didático-pedagógica são apontadas pelos professores entrevistados como falta, lacuna. A reflexão sobre a teoria e a prática educativa numa perspectiva crítica e integradora, possibilitando a escuta dos professores, com vistas a superar projetos de formação obsoletos para as demandas sociais contemporâneas, torna-se hoje um desafio nuclear para todos aqueles que têm um projeto de educação médica reflexiva, democrática, aberta e atenda à necessidade de inclusão social. / BV UNIFESP: Teses e dissertações
3

Qualidade de vida dos internos de medicina de uma universidade do nordeste / Quality of life of the internal ones of medicine of a university of the northeast

Nogueira, Trícia Feitosa January 2009 (has links)
NOGUEIRA, Trícia Feitosa. Qualidade de vida dos internos de medicina de uma universidade do nordeste. 2009. 110 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2009. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-02-09T13:03:19Z No. of bitstreams: 1 2009_dis_tfnogueira.pdf: 565206 bytes, checksum: 9b4f38d7856d707ab05916788c51d430 (MD5) / Approved for entry into archive by Eliene Nascimento(elienegvn@hotmail.com) on 2012-02-14T12:00:34Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2009_dis_tfnogueira.pdf: 565206 bytes, checksum: 9b4f38d7856d707ab05916788c51d430 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-02-14T12:00:34Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2009_dis_tfnogueira.pdf: 565206 bytes, checksum: 9b4f38d7856d707ab05916788c51d430 (MD5) Previous issue date: 2009 / Teaching skills to make a doctor-patient meeting effective involves subjective and cultural aspects. We thus seek to examine them from a health promotion perspective. The objectives were: determine the quality of life of residents at the Federal University of Ceará/Sobral’s School of Medicine, focusing on personal development; assess the quality of life of interns using the WHOQOL - Bref; describe how they elaborate feelings from contact with the sick, evaluating the repercussion in promoting resident health. This is a study that uses a quantitative-qualitative approach. Data was collected using WHOQOL - Bref and interviews. SPSS version 14.0 software, with a focus on descriptive statistics, was used to analyze quantitative data. We adopted narrative lines aimed at organizing qualitative data. While the universe included 77 students, the quantitative sample had 50, and 13 of those were interviewed. We went forward with the analysis using the concept of identity related to citizenship as a theoretical reference in order to understand the role being constructed for the doctor in terms of the doctor-patient relationship, using the concept of self-awareness, both tied to confrontation / model of resilience strategies. With regard to WHOQOL – Bref results, in terms of the perception of overall quality of life (QV), 48 % said it was good and 30% neither bad nor good. The highest average related to the physical domain (63.93), followed by the psychological (62.42) and social domains (62.00), with the most unfavorable being the environmental (60.86). We identified eight categories in the qualitative approach: 1. patient profile considered difficult by the resident; 2. mode of interaction, resident role; 3. facilities and difficulties; 4. support network; 5. plans for the future; 6. communication; 7. solidarity and 8.religiosity. Of the patients, the most difficult are those who remember dear ones, terminal cases, claimants, the elderly with many comorbidities and those who arrive in serious conditions after receiving poor care. The study revealed the existence of emotional factors - feelings of anger, sadness, frustration and abandonment. These are signs of stress that must be recognized and managed to avoid burnout. They complain of the quality of teaching, lack of preceptors, "mediocre” residents, “disinterested” specialists and “impersonal" nursing in an environment that gives little attention to the “patients’ physical and emotional pain”. Another difficulty relates to life’s extremes, where the alternatives are problematic. Behavior in face of stress factors ranges from emotional involvement, believing that in pediatrics the act is more pedagogical than medical and being frustrated by what could have been and was not carried out in terms of conduct. However, there is satisfaction in being accepted by the patient with whom a bond has been established. Impasses develop from what he / she perceives as medical ethics in action in face of patients who refuse to follow directions. The main supports are resident colleagues, family examples and the opinion of “outsiders”. Quality of teaching and moral abuse are perceived by almost all as the main sources of stress stemming from the care task. Signs of stress must be identified early on, and spaces must be created where it is possible to valorize empathy and stimulate reflection on ethical impasses as a means to prevent burnout in this population. / O ensino de habilidades de tornar um encontro médico-paciente efetivo envolve aspectos subjetivos e culturais. Buscamos, então, problematizá-los à luz da promoção em saúde. Os objetivos foram: aferir a qualidade de vida dos internos do Curso de Medicina da Universidade Federal do Ceará/Sobral, com enfoque no desenvolvimento pessoal; avaliar a qualidade de vida dos internos por meio do WHOQOL – Bref; descrever como elaboram os sentimentos advindos do contato com os enfermos, avaliando a repercussão na promoção da saúde dos internos. Trata-se de pesquisa com abordagem quanti-qualitativa. A coleta de dados aconteceu por meio do WHOQOL – Bref e entrevista. Para a análise dos dados quantitativos, utilizamos o software SPSS versão 16.0, com enfoque na estatística descritiva. Adotamos as linhas narrativas com vistas a organizar os dados qualitativos. Enquanto o universo foi de 77 alunos, a amostra quantitativa foi de 50 alunos e, destes, 13 foram entrevistados. Procedemos à análise tomando como referencial teórico o conceito de identidade relacionado à cidadania para entender o papel do médico que está sendo construído, quanto à relação médico-paciente, usando o conceito de self-awareness, ambos articulados às estratégias de enfrentamento/modelo de resiliência. Sobre os resultados do WHOQOL – Bref, quanto à percepção da qualidade de vida (QV) geral, 48 % referiram ser boa e 30% nem ruim, nem boa. A maior média foi à relativa ao domínio físico (63,93), seguida do domínio psicológico (62,42), social (62,00) e a mais desfavorável foi a ambiental (60,86). Na abordagem qualitativa, identificamos oito categorias: 1.perfil do paciente considerado difícil pelo interno; 2.modo de interação, papel do interno; 3.facilidades e dificuldades; 4.rede de apoio/suporte; 5.planos para o futuro; 6.comunicação; 7.solidariedade e 8.religiosidade. Dos pacientes, os mais difíceis são aqueles que lembram pessoas queridas, os terminais, os reinvidicantes, os idosos com muitas comorbidades, os que chegam graves por terem sido mal conduzidos. A investigação permitiu perceber existirem fatores emocionais – sentimentos de raiva, tristeza, frustração e abandono. Sinais de estresse que devem ser reconhecidos e manejados para evitar burnout. Nas falas há queixas sobre a qualidade do ensino, a falta de preceptores, residentes “medíocres”, especialistas “desinteressados”, enfermagem “impessoal”, num ambiente que dispensa pouca atenção às “dores físicas e emocionais dos pacientes”. Outra dificuldade é em relação aos extremos de vida, cujas alternativas são problemáticas. As atitudes diante dos estressores vão desde evitar envolvimento emocional, acreditar que na pediatria o ato é mais pedagógico que médico, se frustrar pelo que poderia ter sido e não foi realizado em termos de conduta. Contudo, há satisfação de ser aceito pelo paciente com quem desenvolveu um vínculo. Diante dos pacientes que se recusam a seguir as orientações revelam impasses daquilo que ele encara como a ética médica em ação. Os suportes principais são os colegas internos, os exemplos familiares e a opinião de “alguém de fora”. A qualidade do ensino e o abuso moral são percebidos por quase todos como as maiores fontes de estresse da tarefa assistencial. É preciso identificar os sinais de estresse precocemente, bem como criar espaços onde seja possível valorizar a empatia e estimular a reflexão sobre os impasses éticos como forma de prevenir burnout nessa população.
4

Que médico eu quero ser?: sobre a trajetória de jovens estudantes na construção da identidade médica / That medical I am going to be?: about the path of young students in the construction of the medical identity

Guimarães, Regina Guedes Moreira January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-05T18:23:49Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 293.pdf: 700038 bytes, checksum: 55cf096e65014a560fdece0d42470966 (MD5) Previous issue date: 2007 / Esta tese esta incluída no conjunto de estudos sobre a formação médica no Brasil. Considera-se a abordagem psicodinâmica da identidade e identidade profissional, enfocando o jovem estudante de medicina ao vivenciar o processo de construção daidentidade médica durante a graduação na escola médica. Para analisar e interpretar as experiências vividas pelos estudantes acerca desse processo, empregou-se a metodologia qualitativa, elegendo o método hermenêutico-dialético e a técnica de entrevista temática. (...) Enquantomecanismo básico da identidade, a identificação de valores, de comportamentos, de atitudes e de idéias, mediados na relação com professores, alunos, profissionais e pacientes, foram sistematizados, de modo a apoiar a reflexão e a crítica que aí são necessárias. Considerouseque as atividades de ensino, de pesquisa e de extensão devem estar indissociáveis e expressas em um currículo dinâmico e flexível, integrando também as atividades do movimento estudantil, todas elas fundamentais para a formação crítica e reflexiva, pautadaem princípios éticos, com senso de responsabilidade social. Os estudantes desejam viver no currículo espaços (livres) de discussão para que os diálogos entre eles e os professores aconteçam abertamente, contribuindo para o bem-estar pressuposto no campo profissional escolhido, a saúde. A identidade médica construída durante a graduação manifesta o resultado das experiências que os estudantes tiveram em suas vidas, as escolhas que fizerama partir das identificações a que foram expostos e o grau de consciência sobre elas. Por sua vez, sendo a identidade um princípio, a qualidade das interações e relações que são eselecidas no currículo da escola médica, enquanto comunidade humana, mostra quetipo de humanidade seus indivíduos (estudantes, professores e profissionais) legitimam no próprio sistema que criam: se pautadas na cooperação, no amor, na ternura ou na rejeição, na competição, na arrogância e no cinismo.
5

O ensino medico e os serviços de saude : estudo de caso do projeto Paulinia

Andrade, Maria da Graça Garcia, 1954- 18 December 1995 (has links)
Orientador: Ana Maria Canesqui / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-20T21:01:56Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Andrade_MariadaGracaGarcia_D.pdf: 9878620 bytes, checksum: 735e22630c0012098880c200701372c5 (MD5) Previous issue date: 1995 / Resumo: O estudo consiste na reconstituição e análise do projeto de integração do ensino médico com os serviços de saúde, desenvolvido no município de Paulínia (SP), pela Universidade Estadual de Campinas, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde e a Prefeitura Municipal de Paulínia. A pesquisa abrangeu o período 1965-1985, coincidente com as experiências de intervenção extramural da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP. No subperíodo 1965-1969, recuperou-se a experiência que antecedeu o projeto de Paulúúa, inspirada no modelo preventivista. No subperíodo 1970-1985, analisou-se o projeto de Paulúúa levando se em consideração as dimensões da formulação, da implementação e do confronto entre ambas, procurando apreender, para cada uma das etapas e conjunturas do projeto, a base institucional que o sustentou e os modelos assistencial e de ensino médico que foram se configurando no seu interior, tendo como referencial analítico as intervenções governamentais nos setores saúde e educação e os modelos preconizados pelos movimentos internacionais de reforma médica. O estudo mostrou o quanto a experiência docente-assistencial de Paulínia representou, inicialmente, um projeto experimental inovador, contraposto à política de saúde vigente na década de 70, configurando-se, posteriormente, como um sistema local de saúde, público, regionalizado e hierarquizado, de gestão pluriinstitucional e norteado pela qualificação tecnológica da rede de serviços. A sua trajetória foi marcada por um conjunto de realizações, tensões e conflitos que foram investigados. Constatou-se, também, que o ensino, relativamente à vertente assistencial, deteve uma presença menos marcante no projeto / Abstract: The study is about a reconstitution and analysis of the experience of integration between the medical teaching and the health services, developed in the city of Paulínia (SP), by The Stadual University of Campinas, with The Stadual Health Office and The Municipality of Paulínia. The period of the research was 1965-1985 and it had a coincidence with the experiences of interventions out of the school hospital developed by The Faculty of Medical Sciences of UNICAMP. It was recovered the experience inspired in the preventive model that preceded the project of Paulínia. In the period of 1970-1985, it was analyzed this last project, considering its formulation, the implementation and the confrontation between both, trying to apprehend, in each one of the stages of the project, its institutional basis and the assistancial and medical teaching models that took place inside it. The project had, as analytical reference, the govemmental intervention on the health and education areas and the preconized models by the international movements of medical education. The study showed how the teaching and assistancial experience of Paulínia was, at the begining, a renewed experimental project, in oposition to the health policy in the seventies. Later, the project reached to be a local health system, public, regionally and hierarchically arranged, with a multi-institutional administration and guided by the technological qualification of the health services. Its trajectory had an amount of realizations, tensions and conflicts that were investigated. It was also noticed that the learning, in comparison with the medical care, had a less remarkable presence in the project / Doutorado / Saude Coletiva / Doutor em Medicina
6

Avaliação dos conhecimentos sobre a medicina do sono dos alunos da UNIFESP e do Instituto do Sono por meio do questionário ASKME / Sleep knowledge of students from UNIFESP and Sleep Institute assessed by ASKME questionnaire

Conway, Sílvia Gonçalves [UNIFESP] January 2009 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2015-12-06T23:47:49Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2009 / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) / Associação Fundo de Incentivo à Psicofarmacologia (AFIP) / Introdução: Apesar da alta prevalência e das deletérias conseqüências para a saúde, os distúrbios do sono não são bem conhecidos pela comunidade médica, o que indica a necessidade da implantação do ensino da Medicina do Sono no currículo médico. A investigação dos conhecimentos básicos sobre a Medicina do Sono entre os médicos e os estudantes de medicina está restrita a uns poucos estudos, especialmente em relação à avaliação pré e pós intervenção educacional da Medicina do Sono. Objetivo: Traduzir e adaptar para o português o questionário ASKME e avaliar as propriedades estatísticas da versão traduzida. Os objetivos específicos foram os de medir o impacto das intervenções educacionais da Medicina do Sono oferecidas pela UNIFESP e pelo Instituto do Sono, e avaliar as diferenças de conhecimento sobre o sono entre o grupo dos médicos com especialização na Medicina do Sono e os dos estudantes submetidos às intervenções educacionais oferecidas por essas instituições. Método: Tradução e adaptação do questionário ASKME para o português. O questionário foi aplicado, antes e depois da intervenção educacional, aos alunos de graduação do 2º (n=104) e do 3º ano de medicina (n=19), do 4º ano de enfermagem (n=37) e do 2º ano de biomedicina (n=22), e aos estudantes de Pós-Graduação (Strictu Sensu) (n=38). O questionário também foi aplicado, uma única vez, aos médicos que fizeram especialização na Medicina do Sono (Pós-Graduação Lato Sensu) (n=42) e aos leigos (n=40) da UNIFESP, aos técnicos leitores de Polissonografia (PSG) (n=23) e aos alunos do curso sobre as técnicas da PSG (n=100) do Instituto do Sono. As propriedades estatísticas da versão traduzida foram avaliadas pelas análises de confiabilidade, de item, validade discriminante [comparação das pontuações obtidas pelos médicos com especialização com as do grupo internacional especialista em sono (75), com as dos leigos e com as dos alunos do 2º ano de medicina (pré-teste)], e sensibilidade instrucional (comparação das pontuações pré e pós teste por meio do teste T-student e pelo cálculo do índice do Effect Size). Também foram analisadas as diferenças de conhecimento entre os médicos com especialização na Medicina do Sono e os demais grupos avaliados. O teste de correlação de Pearson foi realizado entre as variáveis pontuação total e o tempo curricular de aprendizado na Medicina do Sono. Resultados: A versão brasileira do ASKME demonstrou uma alta consistência interna (α Cronbach = 0,84). A dificuldade do item variou entre 0,16 e 0,81 (média = 0,50) e o índice de discriminação variou entre 0,01 e 0,67. O desempenho dos médicos com especialização foi estatisticamente equivalente ao do grupo internacional dos especialistas em sono (84% vs. 85,3%) e maior que o do grupo dos leigos e dos alunos do 2º ano de medicina (pré-teste). Os índices do Effect Size variaram entre 1,0 e 2,6 conforme o grupo. As pontuações do pós teste foram estatisticamente superiores às do pré-teste no grupo dos alunos do 2º ano médico (10,2 + 4,5 vs. 16,8 + 3,4), 3º ano médico (13,4 + 2,8 vs. 18,3 + 2,8) do 2º ano biomédico (9,6 + 3,4 vs. 16,1 + 2,8), do 4º ano de enfermagem (9,5 + 2,7 vs. 16,6 + 3,4), dos alunos da Pós-Graduação (13,5 + 6,0 vs. 19,2 + 3,1) e os do curso de formação técnica em PSG (9,4 + 4,9 vs. 16,1 + 3,4) (todos, p<0,05). Todos os grupos apresentaram um desempenho inferior ao grupo de médicos com especialização em Medicina do Sono. Observou-se existir uma correlação entre a pontuação total e a carga horária de ensino (r = 0,41; p < 0,01). Conclusão: A versão brasileira do questionário ASKME demonstrou ter a validade e a confiabilidade apropriadas para medir os conhecimentos sobre a Medicina do Sono, com sensibilidade para medir a efetividade da intervenção educacional na área e para, em termos do seu nível de conhecimento, diferenciar os diferentes grupos acadêmicos ou profissionais. / Background: Despite its high prevalence and deleterious consequences to health, sleep disorders remain not well recognized by the medical community, indicating the need of implementing sleep medicine’s education. The investigation of basic knowledge on sleep medicine among physicians and medical students is restricted to a few studies, especially regarding evaluation prior and following educational intervention in sleep-related topics. Objective: This study intended to translate and adapt to Portuguese the ASKME questionnaire as well as to assess the psychometric properties of the translated version. The purpose of this instrument was to measure the impacts of educational intervention on sleep related topics provided by UNIFESP and the Sleep Institute; and to assess the differences between physicians trained in sleep medicine and the groups of students submitted to the educational intervention on sleep related topics from both institutions. Method: Translation and adaptation to Portuguese of ASKME questionnaire. Two applications, before and after sleep classes, were conducted with undergraduate students from 2nd year (104) and 3rd year of medical school (19), 4th year of nursing school (37), 2nd year of biomedical school (22), and graduated students obtaining master or PhD degree (38). One single application was performed with trained physicians in sleep medicine that had already concluded its specialization course (42) and with lay people (40). Registered polysomnographic technologists (23) also answered the ASKME and students from the training program in polysomnography technique (basic level) (100). Reliability analysis and item analysis were performed. Discriminative capability was evaluated comparing scores obtained by trained physicians with the international group of 75 accredited sleep experts, with lay people and with the medical students in 2nd year (prior to sleep classes). Instructional sensibility was assessed within the groups submitted to educational intervention through the pre-to-post test differences in knowledge score and by the Effect size index calculation. Differences in sleep knowledge between trained physicians and students submitted to the educational interventions were also analyzed. Pearson correlations tested the associations between total knowledge score and curricular time of learning. Results: The Brazilian version of ASKME demonstrated good internal consistency (Cronbach’s alpha = 0.84). Item difficulty ranged from 0.16 to 0.81 (mean = 0.50); item discrimination ranged from 0.01 to 0.67. Trained physicians’ performance on ASKME was statistically equivalent to the international group of sleep experts (84.0% vs. 85.3%) and was higher than lay people or 2nd year medical students (pre-test). Effect Size Indexes ranged from 1.0 to 2.6 depending on the group studied. Post test scores were higher than pre test on 2nd year medical students (10.2 + 4.5 vs. 16.8 + 3.4), 3rd year medical students (13.4 + 2.8 vs. 18.3 + 2.8) 2nd year biomedical students (9.6 + 3.4 vs. 16.1 + 2.8), 4th year nursing students (9.5 + 2.7 vs. 16.6 + 3.4), graduated students (13.5 + 6.0 vs. 19.2 + 3.1), and students from polysomnography technique training (basic level) (9.4 + 4.9 vs. 16.1 + 3.4) (all p<0.05). All groups presented lower total knowledge scores in comparison with trained physicians. Total knowledge score was correlated to curricular time of learning (r = 0.41; p < 0.01). Conclusions: ASKME questionnaire appears to be a reliable tool for assessment of sleep knowledge among different academic health segments and for evaluation of effectiveness of educational intervention in sleep medicine. / FAPESP: 98/14303-3 / BV UNIFESP: Teses e dissertações
7

Ambigüidade e incerteza : sua importância na formação médica

Osorio, Claudio Maria da Silva January 2004 (has links)
Resumo não disponível.
8

Educação médica: o desafio de sua transformação

Peixinho, André Luiz January 2001 (has links)
256 f. / Submitted by Suelen Reis (suziy.ellen@gmail.com) on 2013-04-30T13:19:57Z No. of bitstreams: 2 Tese_A. L. Peixinho2.pdf: 1268103 bytes, checksum: 43777f47b98561f5af48db6490453acc (MD5) Tese_A. L. Peixinho1.pdf: 1862721 bytes, checksum: ca7812d53d243dbc7fb2f7c640996484 (MD5) / Approved for entry into archive by Maria Auxiliadora Lopes(silopes@ufba.br) on 2013-06-11T15:50:52Z (GMT) No. of bitstreams: 2 Tese_A. L. Peixinho2.pdf: 1268103 bytes, checksum: 43777f47b98561f5af48db6490453acc (MD5) Tese_A. L. Peixinho1.pdf: 1862721 bytes, checksum: ca7812d53d243dbc7fb2f7c640996484 (MD5) / Made available in DSpace on 2013-06-11T15:50:52Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Tese_A. L. Peixinho2.pdf: 1268103 bytes, checksum: 43777f47b98561f5af48db6490453acc (MD5) Tese_A. L. Peixinho1.pdf: 1862721 bytes, checksum: ca7812d53d243dbc7fb2f7c640996484 (MD5) Previous issue date: 2001 / As últimas décadas do século XX, no âmbito da saúde, caracterizaram-se pela crescente insatisfação dos usuários, dos profissionais e dos financiadores. Apesar do enorme avanço tecnológico na Medicina e da multiplicação de médicos e serviços, o impacto na população não parece ser significativo e a credibilidade do médico apresenta-se em declínio. Fenômeno equivalente acontece na educação médica; o modelo flexneriano, introduzido em 1910, demonstra insuficiências na formação humanística e crítica; a especialização não atende aos interesses da comunidade e admite-se o fracasso das escolas médicas em construir uma consciência social nos seus alunos. A crise na saúde e na educação médica é percebida por alguns pesquisadores como reflexo de uma crise paradigmática, entendida como questionamento de crenças, valores e atitudes que modelaram a própria ciência e a pedagogia. As novas contribuições epistemológicas e biopsicossociais são apresentadas como constituintes da emergência de um novo paradigma que, progressivamente, influencia a pedagogia dos currículos na área de saúde. O presente trabalho relata a experiência de transformação pedagógica da disciplina Clínica Propedêutica Médica I - MED ? 212, da Faculdade de Medicina (FAMED) da Universidade Federal da Bahia (UFBa), mediante a realização de uma pesquisa-ação. Inicialmente desenhamos o marco conceitual para a Educação Médica contemporânea, embasado nas tendências atuais dos movimentos pedagógicos e sociais na área de saúde; definimos a disciplina em termos de missão, objetivos, princípios pedagógicos, técnicas didáticas, modelo de avaliação e bibliografia. Para desenvolver nos docentes as qualidades necessárias, realizamos um curso intensivo abordando a visão contemporânea de mundo, homem e educação, as principais correntes pedagógicas do século XX e a proposta pedagógica para a CPMI, cuja aprendizagem foi aplicada através de ações transformadoras durante os dois semestres letivos de 1998. Constatamos uma evolução progressiva dos docentes na percepção do modelo educacional proposto, identificada pelo domínio de novas técnicas didáticas, maior dedicação ao planejamento e avaliação e vivência de novos conteúdos biopsicossociais. O impacto no corpo discente, mensurado através de questionários de avaliação, diários de campo e resultados em testes cognitivos, foi considerado positivo. Também foram construídos novos recursos auxiliares a exemplo do banco de questões. O sucesso da CPMI influenciou a FAMED sendo realizadas modificações em outras disciplinas. Um curso de Metodologia do Ensino Superior para a Área de Saúde, tendo como alunos 52 docentes de vários cursos da própria Universidade, financiado pela Fundação Kellog, foi realizado fundamentado no modelo pedagógico proposto; sua influência abrange várias disciplinas e reformas curriculares em processo. Novas possibilidades de aperfeiçoamento em educação médica poderão advir da criação do Núcleo de Pesquisas Educacionais em Saúde e da profissionalização docente. / Salvador
9

Ambigüidade e incerteza : sua importância na formação médica

Osorio, Claudio Maria da Silva January 2004 (has links)
Resumo não disponível.
10

Ambigüidade e incerteza : sua importância na formação médica

Osorio, Claudio Maria da Silva January 2004 (has links)
Resumo não disponível.

Page generated in 0.0841 seconds