• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 457
  • 18
  • 6
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 1
  • Tagged with
  • 487
  • 487
  • 285
  • 250
  • 115
  • 112
  • 100
  • 68
  • 67
  • 62
  • 59
  • 59
  • 57
  • 57
  • 56
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Inventário das emissões de gases de efeito estufa (GEE) na Embasa: oportunidades para o aprimoramento da gestão das emissões

Santos, Jamile Oliveira 09 1900 (has links)
Submitted by LIVIA FREITAS (livia.freitas@ufba.br) on 2016-05-12T19:15:01Z No. of bitstreams: 1 JAMILE_11-11-15.pdf: 2357270 bytes, checksum: ea58a952b5b8b83623ca73c2a969fe86 (MD5) / Approved for entry into archive by LIVIA FREITAS (livia.freitas@ufba.br) on 2016-05-12T19:16:39Z (GMT) No. of bitstreams: 1 JAMILE_11-11-15.pdf: 2357270 bytes, checksum: ea58a952b5b8b83623ca73c2a969fe86 (MD5) / Made available in DSpace on 2016-05-12T19:16:39Z (GMT). No. of bitstreams: 1 JAMILE_11-11-15.pdf: 2357270 bytes, checksum: ea58a952b5b8b83623ca73c2a969fe86 (MD5) / A elaboração de inventários de gases de efeito estufa (GEE) constitui-se em elemento essencial para uma adequada gestão de emissões. A partir do conhecimento obtido ao utilizar esse instrumento, uma empresa possui subsídios para contribuir na resolução da problemática do aquecimento global e uma economia de baixo carbono. Essa pesquisa teve como objetivo avaliar as emissões de uma concessionária de água e esgoto situada no Nordeste do Brasil, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A. A metodologia empregada envolveu análise da literatura a fim de identificar o método mais apropriado para elaboração do inventário, a coleta de dados em diversas unidades da empresa, contato com fornecedores, entrevista com gestores e contabilização dos GEE. Também foram realizadas entrevistas em outras organizações da área de água e esgoto com vistas ao levantamento da posição estratégica frente à temática das mudanças climáticas. A metodologia utilizada para estimativa foi a indicada pelo Programa Brasileiro GHG Protocol, complementada com as orientações do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) para o caso do tratamento de esgotos. Resultados do inventário apontaram que a principal fonte de emissão da Embasa refere-se ao tratamento de esgoto, em especial no interior do estado. Como principal medida mitigadora para reduzir as emissões da empresa, foi sugerida uma análise do potencial de aproveitamento do biogás oriundo das estações de tratamento de esgoto. Os resultados foram similares aos relatados por outras concessionárias indicando coerência da quantificação, apesar das limitações. Além disso, foram identificadas oportunidades de melhoria para aperfeiçoamento do inventário elaborado e apontadas medidas para um gerenciamento mais efetivo das emissões
2

Medições de gases de efeito estufa e variáveis ambientais em reservatórios hidrelétricos na Amazônia Central

Vale, Roseilson Souza do 11 November 2016 (has links)
Submitted by Gizele Lima (gizele.lima@inpa.gov.br) on 2017-02-13T20:44:28Z No. of bitstreams: 2 Tese_final.pdf: 4830454 bytes, checksum: 7daba652414fe412c8579fc6260edce0 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-02-13T20:44:28Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Tese_final.pdf: 4830454 bytes, checksum: 7daba652414fe412c8579fc6260edce0 (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2016-11-11 / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas - FAPEAM / Lakes and reservoirs are significant sources of carbon dioxide (CO2) and methane (CH4) to the atmosphere. Hydroelectric reservoirs in the Amazon region emit more greenhouse gases (GHG) than reservoirs in other regions. However, few studies with direct in situ measurements of GHG have been performed in Amazonian tropical reservoirs. Therefore, in this study, direct in situ measurements were performed at the Balbina reservoir in Amazonas State, and at the Curuá-Una reservoir in the State of Pará. The CO2 flux measurements were performed using an eddy covariance system (Curuá- Una) and a floating chamber (Balbina). CO2 concentration measurements in air were made using a Li-7500A at Balbina and CO2 / CH4 measurements were made using an EC 150 and GGA-Los Gatos, respectively, and pCO2 was measured in the water with a CSense sensor at Curuá-Una. Gas measurements were related to meteorological variables (magnitude and direction of wind, precipitation, air temperature and atmospheric pressure) and environmental variables (water temperature, radiation, reservoir level). The study at Balbina, was performed between 15 and 20 July 2013, during the transition from wet to dry seasons, and had relatively low CO2 flux compared to another study from the same reservoir. This study showed that fluxes did not present a statistically significant relationship with the meteorological variables, however the current study identified the presence of a breeze contributing to the night concentration of CO2 over the reservoir. For Curuá-Una, an autonomous floating micrometeorological platform was used which conducted measurements during July 2015 to July 2016. Our results for Curuá-Una reveal that the turbulent fluxes of momentum, sensible and latent heat present daily and intraseasonal variability, the concentration downstream of CO2 and CH4, are influenced by variation in the level of the reservoir, CO2 flux was mainly negative throughout the day. pCO2 presented daily variability and high values with a significant difference between the measurements taken with the C-sense sensor and the headspace method. The basin of the Curuá-Una River, although small, is influenced by large-scale events such as El Nino and La Nina. The results presented here suggest that the dynamics of GHG emissions are affected by the size of the reservoir, allowing the influence of breezes and large scale events such as the El Niño of 2015-2016 which might increase emissions. The wide availability of radiation is responsible for much of the instability in the overlying layer of the water surface. The Curuá-Una reservoir, can act as a heat sink during the rainy season and as a heat source during the dry season, thus affecting the local heat balance of water and atmosphere and indirect GHG emissions. / Lagos e reservatórios são fontes significantes de dióxido de carbono (CO2) e metano (CH4) para a atmosfera. Na região amazônica, reservatórios hidrelétricos emitem mais gases de efeito estufa (GEE) do que reservatórios de outras regiões do mundo. No entanto, poucos estudos com medidas diretas e in situ de GEE foram realizadas em reservatórios tropicais amazônicos. Por isso, neste estudo, foram realizadas medições diretas e in situ nos reservatórios de Balbina no Amazonas e Curuá-Una no Pará. As medições de fluxo de CO2 foram realizadas usando método das covariâncias (Curuá-Una) e câmara flutuante (Balbina). Medidas da concentração no ar de CO2 usando Li-7500A (Balbina) e CO2/CH4 usando EC 150 e pCO2 na água com o sensor C-sense (Curuá-Una). As medidas gasosas foram relacionadas com variáveis meteorológicas (magnitude e direção do vento, precipitação, temperatura do ar e pressão atmosférica) e variáveis ambientais (temperatura da água, radiação, nível do reservatório). O estudo em Balbina, foi realizado entre os dias 15 e 20 de julho 2013, durante a estação de transição (chuvosa para seca) e revelaram fluxos de CO2 relativamente baixos, quando comparados com outro estudo para o mesmo reservatório. Mostraram ainda que os fluxos não apresentaram relação estatisticamente significante com as variáveis meteorológicas e identificou-se a presença de brisa contribuindo para a concentração noturna de CO2 sobre o reservatório. Para Curuá-Una, foi construída uma plataforma micrometeorológica flutuante autônoma, a qual realizou medições durante julho de 2015 à julho de 2016. Nossos resultados para Curuá-Una revelam que: os fluxos turbulentos de momentum, calor sensível e latente apresentam variabilidade diária e intrasazonal; a concentração à jusante de CO2 e CH4, sofrem influência da variação do nível do reservatório; o fluxo de CO2 foi predominantemente negativo ao longo do dia e o pCO2 apresentou variabilidade diária e valores muito elevados com diferença significante entre as medidas realizadas com o sensor C-sense e o método do headspace; a bacia do Rio Curuá-Una, apesar de pequena, sofre influência de eventos de grande escala como El-Ninõ e La-Ninã. Os resultados aqui apresentados sugerem que, a dinâmica das emissões de GEE são afetadas pelo tamanho do reservatório, o que permite a influência de brisa e eventos de grande escala. Eventos como o El-Niño 2015-2016 podem aumentar as emissões; a grande disponibilidade de radiação é responsável por boa parte da instabilidade na camada sobrejacente a superfície da água, o fluxo turbulento de CO2 foi, em média de – 0,8 µmol m-2 s-1 o reservatório de Curuá-Una, pode atuar como sumidouro de calor durante a estação chuvosa e como fonte de calor durante a estação seca, portanto afetando o balanço de calor local da água e atmosfera.
3

Emissão de metano entérico e parâmetros comportamentais de bovinos tropicais em sistema silvipastoril / Enteric methane emission and behavioral parameters of tropical bovine in silvopastoral system

Frota, Marcílio Nilton Lopes da January 2017 (has links)
FROTA, Marcílio Nilton Lopes da. Emissão de metano entérico e parâmetros comportamentais de bovinos tropicais em sistema silvipastoril. 2017. 76 f. Tese (Doutorado em zootecnia)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017. / Submitted by Anderson Silva Pereira (anderson.pereiraaa@gmail.com) on 2017-04-04T22:30:22Z No. of bitstreams: 1 2017_tese_mnlfrota.pdf: 799331 bytes, checksum: 71ae9d666b8cebbad6ed118d24adbc5e (MD5) / Approved for entry into archive by Jairo Viana (jairo@ufc.br) on 2017-04-04T22:36:02Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2017_tese_mnlfrota.pdf: 799331 bytes, checksum: 71ae9d666b8cebbad6ed118d24adbc5e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-04-04T22:36:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2017_tese_mnlfrota.pdf: 799331 bytes, checksum: 71ae9d666b8cebbad6ed118d24adbc5e (MD5) Previous issue date: 2017 / Objective of this work was to evaluate the enteric methane emission, animal performance, forage availability and nutritional value of Mombasa grass intercropped with Babaçu (silvipastoril) compared to a monoculture pasture in the Cocais region. Evaluations took place in the dry season (May to August 2015) and in the rainy season (January to April 2016). Experimental design for the pasture evaluations was completely randomized. The treatments corresponded to the pasture type. For animal evaluations, the independent variables were: live weight, daily weight gain (DWG kg), dry matter intake (DMI kg), day methane emission, methane kilo year, methane emission in gram per kilogram of live weight, methane emission in gram per kilogram of DWG, methane emission in gram per kilogram of DMI, gross energy loss in the form of methane, including fixed animal effects, collection period and treatment. Six steers were used in each system with initial weights of 185 (± 26) kg. Each area was divided into 7 pickets of 4,200 m². For the determination of the forage mass, the zero cut technique of each picket was used. Total forage dry matter mass, dry mass of green forage (DMGF), dry mass of leaf blades, dry mass of stalks, dry forage of dead forage, relation forage forage / dead forage and leaf / stem ratio were determined. For analysis of the nutritive value, simulated grazing was performed and the dry matter (DM), crude protein (CP), fiber, ethereal stratum, total carbohydrate, NDT , calcium and phosphorus were determined. The in vitro digestibility of MS was determined using Ankom® automatic apparatus. Determination of the amount of CP (kg ha-1) was obtained by multiplying the mean CP content of the forage by the DMGF. The dry matter consumption through LIPE®, the emission of enteric methane by sulfur hexafluoride tracer gas and animal performance were simultaneously evaluated. The forage availability was not influenced by the type of pasture in the same period of the year, showing no differences between the treatments. Regarding the amount of CP, there were differences only in this period, the silvopastoral system presented twice the CP in relation to the monoculture. Emissions per animal in the systems were similar in the same period around 45 kg / year (dry season) and 70 kg / year (rainy season). In the dry period the emission intensity (kg of CH4 per DWG) was lower, there were differences in relation to the loss of gross energy by CH4. The silvipastoral system presented less loss. In the rainy season, there was a higher intake of dry matter, with no differences between treatments, the DWG was around 1 kg / day. In this way, the silvopastoral system resembles the monoculture pasture system that has undergone a deforestation stage. The fact of clearing the whole area did not offer productive advantages nor in the emission of methane. The silvopastoral system is a more sustainable mode of production under the conditions studied. / O objetivo do trabalho foi avaliar emissão de metano entérico, desempenho animal, disponibilidade de forragem e valor nutricional de capim mombaça consorciado com Babaçu (silvipastoril) em comparação com uma pastagem em monocultivo na região dos Cocais. As avaliações aconteceram na época seca (maio a agosto de 2015) e época chuvosa (janeiro a abril de 2016). O delineamento experimental para as avaliações do pasto foi inteiramente casualizado, os tratamentos corresponderam ao tipo de pastagem. Para avaliações nos animais o delineamento foi em blocos ao acaso as variáveis independentes: peso vivo, ganho de peso diário (GPD kg), consumo de matéria seca (CMS kg), emissão de metano grama dia, metano quilo ano, emissão de metano em grama por quilo de peso vivo, emissão de metano em grama por quilo de GPD, emissão de metano em grama por quilo de CMS, perda de energia bruta na forma de metano, incluindo os efeitos fixos de animal, período de coleta e tratamento. Foram utilizados 6 novilhos em cada sistema com pesos iniciais de 185(±26) kg. Cada área foi dividida em 7 piquetes de 4.200 m². Para determinação da massa de forragem utilizou-se a técnica de corte zero de cada piquete. Foram determinados os teores de massa seca total de forragem, massa seca de forragem verde (MSFV), massa seca de lâminas foliares, massa seca de colmos, massa seca de forragem morta, relação forragem viva/forragem morta e relação folha/colmo. Para análise do valor nutritivo, foram realizados pastejos simulados e determinados os teores de matéria seca (MS), proteína bruta, fibras, estrato etéreo, carboidratos totais, NDT. cálcio e fósforo. A digestibilidade in vitro da MS foram determinadas utilizando aparelho automático da Ankom®. A determinação da quantidade de PB (kg ha-1) foi obtida através da multiplicação do teor médio de PB da forragem pela MSFV. Foram avaliados de modo simultâneo o consumo de matéria seca através do LIPE®, emissão de metano entérico por meio da técnica do gás traçador hexafluoresto de enxofre e desempenho animal. A disponibilidade de forragem não foi influenciada pelo tipo de pastagem no mesmo período, não apresentando diferenças entre os tratamentos. Em relação a quantidade de PB, houve diferenças apenas no período seco, o sistema silvipastoril apresentou o dobro de PB (104 kgha-1). em relação ao monocultivo As emissões por animal nos sistemas foram semelhantes no mesmo período em torno de 45 kg/ano (época seca) e 70 kg/ano (época chuvosa). No período seco a intensidade de emissão (kg de CH4 por GPD) foi maior independente do tipo de pastagem. Houve diferenças em relação a perda de energia bruta por CH4 que foi menor no silvipastoril. Na época chuvosa ocorreu maior consumo de matéria seca não havendo diferenças entre os tratamentos, o GPD foi em torno de 1 kg/dia. Dessa forma, o sistema silvipastoril se assemelha ao sistema de pastagem em monocultivo que passou por uma etapa de desmatamento. O fato de desmatar a área não ofereceu vantagens produtivas tampouco na emissão de metano. O sistema silvipastoril constitui uma modo mais sustentável de produção nas condições estudadas.
4

Emissão e balanço de gases do efeito estufa em argissolo subtropical sob integração lavoura-pecuária com ovinos / Soil greenhouse gases emissions and balance in in under subtropical ultisol in crop-livestock system with sheep

Magiero, Emanuelle Cavazini January 2013 (has links)
Sistemas de integração lavoura-pecuária (ILP), quando manejados com carga animal adequada, podem ser uma importante estratégia mitigadora das emissões de gases de efeito estufa (GEE). Dois estudos foram realizados em experimento de longa duração (sete anos) sobre Argissolo Vermelho, em condições subtropicais na Depressão Central do Rio Grande do Sul e tiveram por objetivo avaliar o potencial de sistemas de ILP, com diferentes métodos e intensidades de pastejo, em mitigar as emissões de gases do efeito estufa. No Estudo I, avaliou-se os fatores de emissão de N2O (FE, N-N2O emitido como % do N aplicado) de urina e esterco de ovinos e da ureia aplicados em pastagem de azevém, além do efeito da utilização de inibidores da urease e nitrificação sob as emissões de N2O provenientes da urina. No Estudo II, foi avaliado o balanço das emissões dos GEE (PAG) no sistema de ILP sob dois métodos e duas intensidades de pastejo. Amostras de ar foram coletadas em câmaras estáticas e a concentração de N2O e CH4 determinadas por cromatografia gasosa. Os teores de nitrogênio mineral e a porosidade do solo preenchida por água foram monitorados durante os períodos de avaliação. Quanto ao Estudo I, o maior FE foi obtido com aplicação de ureia (0,38%), seguida da urina (0,34%) e das fezes (0,07%) de ovinos, sendo estes aproximadamente três vezes inferiores aos limites recomendados no default do IPCC (2006) para urina e ureia e aproximadamente 14 vezes inferior no caso das fezes. A utilização de inibidores da urease e da nitrificação reduziram o FE em relação à mesma dose de urina sem o inibidor, indicando este como uma possível alternativa na mitigação da emissão de N2O quando em sistemas sob pastejo com ovinos. Estudo II, sistemas sem pastejo apresentaram os menores valores de PAG (721,8 kg C-CO2eq ha-1 ano-1), quando comparado a sistema com pastejo, independe da carga animal utilizada (1514,3 kg C-CO2eq ha-1 ano-1). O CH4 proveniente da fermentação entérica foi o principal parâmetro que contribuiu para as maiores emissões de GEE, seguido dos custos em CO2 das atividades agrícolas/insumos e das emissões de N2O do solo. As emissões de CH4 e N2O apresentaram relação com o aumento da PPA do solo, indicando a desnitrificação como o principal processo de produção de N2O do solo. / Integrated crop-livestock system (ILP), when handled with proper stocking rates, may be an important strategy in mitigating emissions of greenhouse gases (GHG). Two studies were conducted in a long-term experiment (seven years) in an Ultisol in subtropical conditions in the Central Depression of Rio Grande do Sul and aimed to evaluate the potential of ILP systems, with different methods and intensities of grazing, to mitigate emissions of greenhouse gases. In Study I, we evaluated the emission factors of N2O (EF, N2O - N emitted as % of N applied) of urine and sheep manure and urea applied in ryegrass, and the efect of the use of inhibitors urease and nitrification under N2O emissions from urine. In Study II evaluated the balance of greenhouse gas emissions (GWP) of the ILP system with two methods and two grazing intensities. Air samples were collected in static chambers and the concentration of N2O and CH4 was determined by gas chromatography. The content of mineral nitrogen and water-filled pore space (WFPS) were monitored during the evaluation periods. As for the Study I, the major EF was obtained with the application of urea (0,34%), followed by urine (0,38%) and the feces (0,07%) of sheep, which were approximately three times less than the limits recommended in the IPCC default (2006) for urine and urea and about 14 times lower in the case of feces. The use of urease and nitrification inhibitors reduced the EF for the same dose of urine without the inhibitor, indicating this as a possible alternative in mitigating N2O emissions when in systems with grazing sheep. In Study II, no grazing systems had the lowest GWP (721,8 kg C-CO2eq ha-1 yr-1) compared with the grazing system, independent of stocking rate (1514,3 kg C-CO2eq ha-1 year-1) . The CH4 from enteric fermentation was the main parameter that contributed to higher GHG emissions, followed by CO2 costs in agricultural activities/inputs and N2O emissions from the soil. The CH4 and N2O emissions were related with the increase of WFPS of the soil, indicating the denitrification as the main process of producing N2O.
5

Avaliação da adição de Evotherm no comportamento de misturas asfálticas em laboratório e no desempenho em campo

Mello, Daniella January 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Florianópolis, 2012 / Made available in DSpace on 2013-06-26T00:39:37Z (GMT). No. of bitstreams: 1 312816.pdf: 13592032 bytes, checksum: 9b0a14f2ea831a11e2db3f1c4b56185a (MD5) / Este estudo apresenta os resultados da aplicação em campo e estudo laboratorial de uma mistura asfáltica morna, introduzindo esta tecnologia na Concessionária Autopista Planalto Sul S.A. A técnica apresentada, além de permitir a redução no consumo de energia, reduz a emissão de poluentes, benefício este que pode proporcionar a inclusão de projetos de comercialização de créditos de carbono. É avaliado o desempenho de um trecho experimental restaurado com a execução de uma camada de revestimento com mistura asfáltica morna produzida através da adição de Evotherm, que é um aditivo surfactante que age na trabalhabilidade da mistura asfáltica, possibilitando a redução das temperaturas de usinagem e de compactação. A restauração consistiu em fresar e recompor a estrutura com 6,0 a 10,0 cm de CAUQ produzido com mistura morna. O trecho escolhido para o experimento apresentava- se com deflexão característica de 70,7x10-2 mm. Foram medidas as deflexões após a fresagem e em períodos pré-estabelecidos inicialmente de 03 meses. Foram extraídos corpos de prova da pista para testes posteriores de resistência à tração por compressão diametral, módulo resiliente e deformação permanente. Deste modo, o trabalho demonstra as diferenças observadas nas propriedades físicas e mecânicas avaliadas em laboratório e em campo da mistura asfáltica morna, quando comparada aos parâmetros exigidos para as misturas asfálticas usinadas a quente, bem como o desempenho da mistura em campo.<br> / Abstract : This study presents the results of application in the field and laboratory study of warm mix asphalt, introducing this technology in Dealership Autopista Planalto Sul S.A. The technique presented, besides allowing a reduction in power consumption, reduces the emission of pollutants, that this benefit can provide the inclusion of projects for marketing carbon credits. It is evaluated the performance of a test section restored by performing a coating layer with warm mix asphalt produced by adding Evotherm, which is a surfactant additive which acts on the workability of the asphalt mixture, enabling the reduction of machining temperature and compression. The restoration consisted of milling and rebuild the structure with 6.0 to 10.0 cm of CAUQ produced with warm mix asphalt. The passage chosen for the experiment presented with characteristic deflection of 70.7 x10-2 mm. Deflections were measured after milling and pre-established initially for 03 months. Specimens were taken from the track for further testing of tensile strength by diametral compression, resilient modulus and permanent deformation. Thus, this work demonstrates the differences in the physical and mechanical properties evaluated in laboratory and field warm mix asphalt compared to the parameters required for hot asphalt mixtures machined, and the mixing performance in the field.
6

Emissão e balanço de gases do efeito estufa em argissolo subtropical sob integração lavoura-pecuária com ovinos / Soil greenhouse gases emissions and balance in in under subtropical ultisol in crop-livestock system with sheep

Magiero, Emanuelle Cavazini January 2013 (has links)
Sistemas de integração lavoura-pecuária (ILP), quando manejados com carga animal adequada, podem ser uma importante estratégia mitigadora das emissões de gases de efeito estufa (GEE). Dois estudos foram realizados em experimento de longa duração (sete anos) sobre Argissolo Vermelho, em condições subtropicais na Depressão Central do Rio Grande do Sul e tiveram por objetivo avaliar o potencial de sistemas de ILP, com diferentes métodos e intensidades de pastejo, em mitigar as emissões de gases do efeito estufa. No Estudo I, avaliou-se os fatores de emissão de N2O (FE, N-N2O emitido como % do N aplicado) de urina e esterco de ovinos e da ureia aplicados em pastagem de azevém, além do efeito da utilização de inibidores da urease e nitrificação sob as emissões de N2O provenientes da urina. No Estudo II, foi avaliado o balanço das emissões dos GEE (PAG) no sistema de ILP sob dois métodos e duas intensidades de pastejo. Amostras de ar foram coletadas em câmaras estáticas e a concentração de N2O e CH4 determinadas por cromatografia gasosa. Os teores de nitrogênio mineral e a porosidade do solo preenchida por água foram monitorados durante os períodos de avaliação. Quanto ao Estudo I, o maior FE foi obtido com aplicação de ureia (0,38%), seguida da urina (0,34%) e das fezes (0,07%) de ovinos, sendo estes aproximadamente três vezes inferiores aos limites recomendados no default do IPCC (2006) para urina e ureia e aproximadamente 14 vezes inferior no caso das fezes. A utilização de inibidores da urease e da nitrificação reduziram o FE em relação à mesma dose de urina sem o inibidor, indicando este como uma possível alternativa na mitigação da emissão de N2O quando em sistemas sob pastejo com ovinos. Estudo II, sistemas sem pastejo apresentaram os menores valores de PAG (721,8 kg C-CO2eq ha-1 ano-1), quando comparado a sistema com pastejo, independe da carga animal utilizada (1514,3 kg C-CO2eq ha-1 ano-1). O CH4 proveniente da fermentação entérica foi o principal parâmetro que contribuiu para as maiores emissões de GEE, seguido dos custos em CO2 das atividades agrícolas/insumos e das emissões de N2O do solo. As emissões de CH4 e N2O apresentaram relação com o aumento da PPA do solo, indicando a desnitrificação como o principal processo de produção de N2O do solo. / Integrated crop-livestock system (ILP), when handled with proper stocking rates, may be an important strategy in mitigating emissions of greenhouse gases (GHG). Two studies were conducted in a long-term experiment (seven years) in an Ultisol in subtropical conditions in the Central Depression of Rio Grande do Sul and aimed to evaluate the potential of ILP systems, with different methods and intensities of grazing, to mitigate emissions of greenhouse gases. In Study I, we evaluated the emission factors of N2O (EF, N2O - N emitted as % of N applied) of urine and sheep manure and urea applied in ryegrass, and the efect of the use of inhibitors urease and nitrification under N2O emissions from urine. In Study II evaluated the balance of greenhouse gas emissions (GWP) of the ILP system with two methods and two grazing intensities. Air samples were collected in static chambers and the concentration of N2O and CH4 was determined by gas chromatography. The content of mineral nitrogen and water-filled pore space (WFPS) were monitored during the evaluation periods. As for the Study I, the major EF was obtained with the application of urea (0,34%), followed by urine (0,38%) and the feces (0,07%) of sheep, which were approximately three times less than the limits recommended in the IPCC default (2006) for urine and urea and about 14 times lower in the case of feces. The use of urease and nitrification inhibitors reduced the EF for the same dose of urine without the inhibitor, indicating this as a possible alternative in mitigating N2O emissions when in systems with grazing sheep. In Study II, no grazing systems had the lowest GWP (721,8 kg C-CO2eq ha-1 yr-1) compared with the grazing system, independent of stocking rate (1514,3 kg C-CO2eq ha-1 year-1) . The CH4 from enteric fermentation was the main parameter that contributed to higher GHG emissions, followed by CO2 costs in agricultural activities/inputs and N2O emissions from the soil. The CH4 and N2O emissions were related with the increase of WFPS of the soil, indicating the denitrification as the main process of producing N2O.
7

Emissão e balanço de gases do efeito estufa em argissolo subtropical sob integração lavoura-pecuária com ovinos / Soil greenhouse gases emissions and balance in in under subtropical ultisol in crop-livestock system with sheep

Magiero, Emanuelle Cavazini January 2013 (has links)
Sistemas de integração lavoura-pecuária (ILP), quando manejados com carga animal adequada, podem ser uma importante estratégia mitigadora das emissões de gases de efeito estufa (GEE). Dois estudos foram realizados em experimento de longa duração (sete anos) sobre Argissolo Vermelho, em condições subtropicais na Depressão Central do Rio Grande do Sul e tiveram por objetivo avaliar o potencial de sistemas de ILP, com diferentes métodos e intensidades de pastejo, em mitigar as emissões de gases do efeito estufa. No Estudo I, avaliou-se os fatores de emissão de N2O (FE, N-N2O emitido como % do N aplicado) de urina e esterco de ovinos e da ureia aplicados em pastagem de azevém, além do efeito da utilização de inibidores da urease e nitrificação sob as emissões de N2O provenientes da urina. No Estudo II, foi avaliado o balanço das emissões dos GEE (PAG) no sistema de ILP sob dois métodos e duas intensidades de pastejo. Amostras de ar foram coletadas em câmaras estáticas e a concentração de N2O e CH4 determinadas por cromatografia gasosa. Os teores de nitrogênio mineral e a porosidade do solo preenchida por água foram monitorados durante os períodos de avaliação. Quanto ao Estudo I, o maior FE foi obtido com aplicação de ureia (0,38%), seguida da urina (0,34%) e das fezes (0,07%) de ovinos, sendo estes aproximadamente três vezes inferiores aos limites recomendados no default do IPCC (2006) para urina e ureia e aproximadamente 14 vezes inferior no caso das fezes. A utilização de inibidores da urease e da nitrificação reduziram o FE em relação à mesma dose de urina sem o inibidor, indicando este como uma possível alternativa na mitigação da emissão de N2O quando em sistemas sob pastejo com ovinos. Estudo II, sistemas sem pastejo apresentaram os menores valores de PAG (721,8 kg C-CO2eq ha-1 ano-1), quando comparado a sistema com pastejo, independe da carga animal utilizada (1514,3 kg C-CO2eq ha-1 ano-1). O CH4 proveniente da fermentação entérica foi o principal parâmetro que contribuiu para as maiores emissões de GEE, seguido dos custos em CO2 das atividades agrícolas/insumos e das emissões de N2O do solo. As emissões de CH4 e N2O apresentaram relação com o aumento da PPA do solo, indicando a desnitrificação como o principal processo de produção de N2O do solo. / Integrated crop-livestock system (ILP), when handled with proper stocking rates, may be an important strategy in mitigating emissions of greenhouse gases (GHG). Two studies were conducted in a long-term experiment (seven years) in an Ultisol in subtropical conditions in the Central Depression of Rio Grande do Sul and aimed to evaluate the potential of ILP systems, with different methods and intensities of grazing, to mitigate emissions of greenhouse gases. In Study I, we evaluated the emission factors of N2O (EF, N2O - N emitted as % of N applied) of urine and sheep manure and urea applied in ryegrass, and the efect of the use of inhibitors urease and nitrification under N2O emissions from urine. In Study II evaluated the balance of greenhouse gas emissions (GWP) of the ILP system with two methods and two grazing intensities. Air samples were collected in static chambers and the concentration of N2O and CH4 was determined by gas chromatography. The content of mineral nitrogen and water-filled pore space (WFPS) were monitored during the evaluation periods. As for the Study I, the major EF was obtained with the application of urea (0,34%), followed by urine (0,38%) and the feces (0,07%) of sheep, which were approximately three times less than the limits recommended in the IPCC default (2006) for urine and urea and about 14 times lower in the case of feces. The use of urease and nitrification inhibitors reduced the EF for the same dose of urine without the inhibitor, indicating this as a possible alternative in mitigating N2O emissions when in systems with grazing sheep. In Study II, no grazing systems had the lowest GWP (721,8 kg C-CO2eq ha-1 yr-1) compared with the grazing system, independent of stocking rate (1514,3 kg C-CO2eq ha-1 year-1) . The CH4 from enteric fermentation was the main parameter that contributed to higher GHG emissions, followed by CO2 costs in agricultural activities/inputs and N2O emissions from the soil. The CH4 and N2O emissions were related with the increase of WFPS of the soil, indicating the denitrification as the main process of producing N2O.
8

Caracterização dos projetos de redução de gases do efeito estufa(GEE) no semiárido brasileiro / CHARACTERIZATION OF REDUCTION PROJECTS GREENHOUSE GAS (GHG) in the semiarid BRAZILIAN (Inglês)

Telésforo, Ana Cristina de Oliveira 16 March 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-29T23:36:34Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2012-03-16 / This Master thesis developed as its main object an overview of projects from both carbon markets (voluntary and regulated) in the semi-arid region of Brazil, charactering them according to their type and to their convergent principles with regional public policies. Its purpose is to contribute to prevent climate change negative impacts on this region, due to its natural fragility. This study was inspired by the importance of the carbon markets to the global environmental policy, considering its responsibility for promoting the Sustainable Development and for transferring new technologies to developing countries. The methodology was based on literature review, content analysis of related documents, and data collected from implemented projects in the semi-arid region. Those primary data was gathered from interviews among consulting companies, researchers, and managers of two of the mentioned projects aimed at the reduction of Greenhouse Gas (GHG) emissions: one of the regulated market, and one of the voluntary one. A questionnaire inspired by Silva Junior s (2011) study guided the data collection as a case study protocol. The literature review covered publications on Climate Change and its policies, Voluntary and Regulated Carbon Market, and Semi-arid Region, complementing data obtained from the applying the referred protocol to analyse documents from all mentioned sources. According to the obtained results, the majority of the projects are from the voluntary type, and, in this category, projects of the ceramic sector are the most relevant. On the regulated market, swine husbandry activities are the most common. Additionally, larger enterprises choose to join the regulated market, due to the higher profits with the carbon credits and to their enhanced capacity to invest higher amounts in project and technology developments; while smaller companies concentrate their investments in the voluntary market, taking into account less bureaucracy and shorter payback periods, despite lower profitability with the sale of their carbon credits. This study revealed that local/regional public policies have no relevance in this region; the Kyoto Protocol assumes greater importance as an international policy in the Northeast semi-arid region, influencing the conception and the implementation of these projects for reduction of GHG emissions. Supported by these evidences, this thesis aims to contribute to an academic regional delimitation of the Brazilian Northeast semi-arid region, in order to assist the formulation of new policies, which would be better aligned with the projects for reduction of GHG emissions, and more appropriate to the semi-arid region, paying proper regard for scientific knowledge on characteristics of existing projects in this region. Keywords: Kyoto Protocol. Carbon Market. Semi-arid Region. / O objetivo geral desta dissertação é caracterizar os projetos do mercado voluntário e do mercado regulado de carbono, na região semiárida brasileira, quanto ao tipo de projetos e a sua convergência às políticas públicas regionais, no intuito de contribuir para prevenir efeitos negativos das mudanças do clima na região semiárida, considerando a sua fragilidade natural. O estudo teve como uma de suas motivações a importância dos mercados de carbono na política ambiental global, devido à sua responsabilidade em promover o desenvolvimento sustentável e difundir novas tecnologias em países em desenvolvimento. Esta dissertação é baseada em revisão de literatura, análise documental e pesquisa de campo. Os dados primários foram coletados junto às empresas de consultoria, pesquisadores e gerentes de projetos de redução de emissão de Gases do Efeito Estufa (GEE), um de mercado regulado e outro de mercado voluntário de carbono, ambos localizados no semiárido brasileiro. Os dados coletados tiveram como norteador um questionário, elaborado a partir do modelo de análise inspirado na dissertação de Silva Junior (2011). Além dos dados obtidos com a aplicação dos protocolos de análise documentais, foi realizada uma revisão de literatura sobre: mudanças climáticas e suas políticas; mercado de carbono regulado e voluntário e região semiárida. Neste estudo, concluiu-se que no semiárido a predominância é de projetos do mercado voluntário e, nesse mercado, a atividade de cerâmica é a que mais se destaca. No mercado regulado, a atividade de suinocultura se sobressai. Adicionalmente, observou-se que as empresas de grande porte optam por participar do mercado regulado, devido à lucratividade dos créditos e ao poder maior de aporte de recursos para elaboração do projeto e desenvolvimento de tecnologias; enquanto as pequenas empresas se concentram no mercado voluntário, pela menor burocracia e mais rápido retorno do dinheiro investido, apesar da menor lucratividade na venda dos créditos. Constatou-se também que as políticas públicas regionais não possuem relevância nessa região; somente a política internacional do Protocolo de Kyoto exerce alguma influência na concepção e execução desses projetos de redução de GEE no semiárido nordestino. Diante dessas constatações, essa dissertação pretende contribuir academicamente com um estudo de delimitação regional, que possa auxiliar na formulação de novas políticas, mais alinhadas com os projetos de redução de GEE e direcionadas para o semiárido, a partir do conhecimento adquirido sobre as características dos projetos existentes nessa região. Palavras-chave: Protocolo de Kyoto. Mercado de Carbono. Semiárido.
9

Balanço de carbono e emissão de gases de efeito estufa em campo nativo do bioma Pampa / Carbon balance and greenhouse gas emission in native grassland of pampa biome

Schirmann, Janquieli January 2016 (has links)
A avaliação global de sistemas pecuários com intuito de definir o manejo que associa produção animal e manutenção ou aumento nos estoques de carbono no solo e baixas emissões de gases de efeito estufa (GEE) é importante para a sustentabilidade dos sistemas. O estudo foi desenvolvido com objetivo de avaliar o potencial de aquecimento global (PAG) das ofertas de forragem de 4, 8, 12 e 16% (kg matéria seca 100 kg peso vivo-1 dia-1) em um campo nativo no bioma Pampa. O campo nativo foi manejado com as ofertas de forragem por 30 anos. O delineamento experimental utilizado foi blocos ao acaso com duas repetições. As emissões de metano (CH4) e óxido nitroso (N2O) do solo foram avaliadas através do método das câmaras estáticas durante dois anos. As amostras de solo para determinação dos teores e estoques de carbono orgânico foram coletadas em camadas estratificadas até 100 cm de profundidade, em quatro trincheiras por repetição. A contribuição das excretas dos bovinos na emissão de N2O foi estimada com base em um experimento estabelecido no local. Para isso, urina e esterco proporcionais a um evento de dejeção dos bovinos foram aplicados nas ofertas de forragem de 4 e 12% e os fluxos de N2O foram mensurados durante um ano. O fator de emissão (FE) de N2O não diferiu entre as ofertas de forragem, mas diferiu entre as excretas (p≤0,05). O FE de N2O para urina (0,74%) e esterco (0,08%) de bovinos criados no campo nativo foi menor que o valor de 2% definido pelo IPCC. Os resultados reforçam a necessidade de distinção entre os FE de N2O para urina e esterco de bovinos e da definição de FE nacionais. O estoque de carbono do solo na camada de 0-100 cm foi maior na oferta de forragem de 8% (135,7 Mg C ha-1), não diferindo da oferta de 12% (124,2 Mg C ha-1) e 16% (122,2 Mg C ha-1), mas sendo 20 Mg C ha-1 superior a oferta de 4%. As emissões anuais de N2O (0,19 kg N ha-1) e CH4 (1,53 kg C ha-1) foram baixas, não havendo distinção entre as ofertas de forragem na média dos dois anos. A oferta de forragem de 8% apresentou o menor PAG (-442 kg CO2eq ha-1 ano-1) e a menor intensidade de emissão de gases de defeito estufa (-3,5 kg CO2eq kg ganho de peso vivo-1). A emissão de metano entérico dos bovinos e a taxa de sequestro de carbono foram os principais componentes do PAG nos sistemas pecuários avaliados. Os resultados deste estudo demonstraram que a utilização das ofertas de forragem de 8% pode promover aumento no estoque de carbono no solo do campo nativo em relação a utilização da oferta de 4%. A oferta de forragem de 4% é prejudicial ao campo nativo e pode promover perdas de carbono no solo. A oferta de forragem de 8% associou produção animal e baixa emissão de GEE, caracterizando que os benefícios ambientais pela produção animal em campo nativo no bioma Pampa são intensificados pela adoção de carga animal adequada. / Overall assessment of livestock systems in order to define the management that combines animal production and maintenance or increase in soil carbon stocks and low greenhouse gases (GHG) emissions is important for systems sustainability. The study was performed to determine the global warming potential (GWP) of forage allowance of 4, 8, 12 and 16% (kg dry matter 100 kg animal live weight-1 day-1) in a native grassland, biome Pampa. Native grassland was managed with forage allowance during 30 years. Experimental design was randomized blocks, with two replicates. Methane (CH4) and nitrous oxide (N2O) emissions were evaluated by static chamber for two years. Soil samples to evaluate organic carbon concentration and stocks were collected in stratified layers up to 100 cm deep in four trenches by repetition. Cattle excreta contribution on N2O emissions were estimated by an experiment established at the same site. For this, urine and dung, proportional to one cattle event, were applied in 4 and 12% forage allowance and N2O fluxes were measured over a year. Emission factor (EF) of N2O did not differ between forage allowance, but differed between the excreta type (p≤0.05). N2O EF for urine (0.74%) and dung (0.08%) was smaller than 2% preconized by IPCC. The results reinforce that is necessary disaggregate excreta emission factor into urine and dung. Total carbon stock in 0-100 cm was higher in the 8% forage allowance (135.7 Mg C ha-1), not differing from the 12% (124.2 Mg C ha-1) and 16% (122,2 Mg C ha-1), but was 20 Mg C ha-1 higher than the forage allowance of 4%. Cumulative emissions of N2O (0.19 kg N ha-1) and CH4 (1.53 kg C ha-1) were low, with no difference among forage allowance on the average of two years. The 8% forage allowance showed the lowest GWP (-442 kg CO2eq ha-1 yr-1) and the lowest GHG intensity (-3.5 kg CO2eq kg animal live weight-1). CH4 production from enteric fermentation and carbon sequestration rate were the main components of PAG. Result suggests that 8% forage allowance may promote an increase in soil carbon stock in native grassland in relation to use of the forage allowance 4%. Forage allowance of 4% is prejudicial to native grassland and can promote soil carbon losses. Forage allowance of 8% associated animal production and low GHG emissions, featuring environmental benefits for livestock production on native grassland in Pampa biome are enhanced by adoption of appropriate stocking.
10

Dinâmica dos incêndios florestais no estado do Acre

Silva, Sonaira Souza da 17 August 2017 (has links)
Submitted by Gizele Lima (gizele.lima@inpa.gov.br) on 2017-11-03T15:04:48Z No. of bitstreams: 2 Tese_Sonaira_Silva_05-10-17.pdf: 11601812 bytes, checksum: 0127560ec4ee85719f0e6389dc72f9cd (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) / Made available in DSpace on 2017-11-03T15:04:48Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Tese_Sonaira_Silva_05-10-17.pdf: 11601812 bytes, checksum: 0127560ec4ee85719f0e6389dc72f9cd (MD5) license_rdf: 0 bytes, checksum: d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e (MD5) Previous issue date: 2017-08-17 / Over the last 40 years, forest fires in Amazonia have occurred at intervals of 4 to 5 years, causing economic, environmental and social damage. To understand the spatial and temporal dynamics of forest fires in Brazil’s state of Acre over a period of 33 years (1984 to 2016), we used images from Landsat 5, 7 and 8, applying the burn scar index (BSI) derived from the fractions of photosynthetic material, non-photosynthetic material and soil generated by CLASlite© software. Based on this mapping, we used the weights of evidence method in Dinamica-EGO software to analyze the factors resulting from human action and from natural features of the landscape that have the strongest influence on the occurrence of forest fires. To understand the changes in the forest, we selected four areas based on mapping the 2005 and 2010 fires and their areas of overlap. In this forest inventory we measured the diameter at breast height of all living and dead individuals larger than 10 cm in diameter in three 100 m × 50 m plots and all bamboo culms independent of diameter in 5 m × 5 m sub-plots. Information was collected on the total height of trees, whether the trees were broken or pressured by bamboo and whether termites were present. The total area of forest impacted by the fire in the period of 33 years in the entire State of Acre was 5,251 km 2 . However, of this total there were forests that were affected by fire only once (3,883 km 2 ), twice (598 km 2 ) and three times (57 km 2 ). In 2005, the municipalities (counties) of Acrelândia, Plácido de Castro and Senador Guiomard had more than 50% of their remaining forest impacted by fire. The main factors favoring fire occurrence were fragmentation and the proximity of cattle pastures and roads. Forest types most susceptible to fire were open forest with bamboo, open forest with palms and alluvial forest. Degradation caused by fire caused a strong impact in the reduction of density trees, species richness and decreases in dry above-ground biomass. An additional effect of the impact of the fire was an expansion of bamboo to densities 7 to 9 times that in unburned forest. The expansion of the bamboo had a linear relationship with decrease in the number of trees, in addition to increasing the number of trees damaged and broken, affecting up to 24% of all trees. For the open forests of southwestern Amazonia it is important to consider the contribution of bamboo (Guadua) in estimates of the total above-ground biomass of the forest. Bamboo increases the total biomass by 3 Mg ha -1 in intact forest, 26 Mg ha -1 in forest burned in 2005, 23 Mg ha -1 in forest burned in 2010 and 26 Mg ha -1 in forest burned in both 2005 and 2010, raising the biomass by percentages ranging from 1% to 38% with respect to the tree component. Up to 2016, the reduction of forest biomass caused a committed emission of 38 Tg of CO 2 for the state of Acre in an area of 3800 km 2 of remaining forest that had been affected by fire. This Xcommitted emission reduces by 17% the net climatic benefit of Acre’s goal for reducing the state’s greenhouse-gas emissions by 2020. This study made it possible to understand the scale of forest fires and their impacts in the forests of the state of Acre in drought years, which points to a future full of challenges for reducing the process of forest degradation. / Nos últimos 40 anos, os incêndios florestais têm ocorrido em intervalo de 4 a 5 anos em diferentes regiões da Amazônia brasileira, causando danos econômicos, ambientais e sociais. Para compreender a dinâmica espaço-temporal dos incêndios florestais no Estado do Acre, foi analisado um período de 33 anos (1984 a 2016) de imagens Landsat (5, 7 e 8) através da aplicação do Índice de Cicatriz de Fogo (Burn Scar Index – BSI) derivado das frações de Material Fotossintético, Não-Fotossintético e Solo, geradas pelo software CLASlite©. Com base neste mapeamento, analisamos os fatores fruto da ação antrópicas e características naturais da paisagem que mais influenciam a ocorrência dos incêndios florestais pelo software Dinamica EGO através do método de pesos de evidência. Para compreender as mudanças na floresta, selecionamos quatro áreas com base no mapeamento dos incêndios de 2005 e 2010 e sua reincidência. Neste inventário florestal medimos o diâmetro a altura do peito de todos os indivíduos vivos e mortos maiores que 10 cm em três parcelas de 100 m × 50 m e todos os colmos vivos de bambu independentes do diâmetro em sub-parcelas de 5 m × 5 m em floresta intacta (testemunha), floresta queimada em 2005, floresta queimada em 2010 e floresta queimada em 2005 e 2010. Foram coletadas informações sobre a altura total, árvores quebradas ou danificadas pelo bambu, presença de cupim e infestação de cipós na copa das árvores. A área total de floresta impactada pelo fogo no período de 33 anos em todo o Estado do Acre foi de 5.251 km 2 . No entanto, deste total houve florestas que foram afetadas pelo fogo somente uma vez (3.883 km 2 ), duas vezes (598 km 2 ) e três vezes (57 km 2 ). Em 2005, os municípios de Acrelândia, Plácido de Castro e Senador Guiomard tiveram mais de 50% do remanescente florestal impactado pelo fogo. Os principais fatores que favoreceram à ocorrência de incêndios florestais foram: a fragmentação, proximidade de florestas às áreas de pastagens e estradas. A maior ocorrência dos incêndios foi atribuída às florestas abertas com bambu e palmeira e florestas aluviais. A degradação florestal ocasionada pelo fogo causou a redução na densidade de árvores, na redução da riqueza de espécies e redução na biomassa seca acima do solo. Entretanto, houve aumento no número de espécies pioneiras. Observou-se um efeito adicional ao impacto do fogo, uma expansão da densidade de colmos de bambu na proporção de 7 a 9 vezes com relação a floresta intacta. A expansão do bambu teve relação linear com a redução do número de árvores, além de aumentar o número de árvores danificadas e quebradas, afetando até 24% do total de árvores. Para as florestas abertas da Amazônia Sul Ocidental é importante considerar a contribuição da biomassa do bambu (gênero Guadua) para estimativa da biomassa total da floresta acima do solo. O bambu aumentou a biomassa total em 3 Mg ha -1 na floresta intacta, 26 Mg ha -1 na floresta queimada em 2005, 23 Mg ha -1 na floresta queimada em 2010 e 26 Mg ha -1 na floresta queimada reincidente, elevando a biomassa em termos percentual de 1% a 38% com relação ao componente arbóreo. Até 2016, a redução da biomassa florestal causou uma emissão comprometida de 38 Tg de CO 2 para o Estado do Acre em uma área de floresta remanescente afetada pelo fogo de 3.800 km 2 . Esta emissão significa um comprometimento de 17% da meta de redução de gases de efeito estufa do Acre até 2020. Este estudo possibilitou compreender a dimensão dos incêndios florestais e os seus impactos nas florestas do Estado do Acre em anos de secas extremas, possibilitando visualizar um futuro cheio de desafios para redução do processo de degradação florestal.

Page generated in 0.1906 seconds