• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 646
  • 16
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 666
  • 190
  • 161
  • 115
  • 106
  • 104
  • 103
  • 100
  • 99
  • 98
  • 88
  • 85
  • 80
  • 73
  • 67
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Parâmetros produtivos do uso de pastagens temperadas irrigadas na terminação de bovinos de corte / Productive parameters in irrigated pastures use in the finishing beef cattle

Queiroz Filho, Luiz Antonio Vieira January 2012 (has links)
O objetivo deste trabalho foi quantificar os parâmetros produtivos em sistemas intensificados de bovinos de corte com irrigação. A intensificação é uma necessidade na pecuária de corte, especialmente devido ao aumento do custo de oportunidade da terra. Na região de Uruguaiana, Sul do Brasil, existe amplas potencialidades para a irrigação, pois dispõem de grande quantidade de corpos de água naturais ou construídos, no entanto, poucas informações científicas estão disponíveis sobre o tema. Para isto, de outubro de 2010 a setembro de 2011, avaliou-se três sistemas de produção de bovinos de corte em terminação (S1, S2 e S3) com base na irrigação de pastagens de espécies de clima temperado com rota metabólica C3. Foi quantificado o crescimento do pasto (CP; kgMS/ha/dia), acúmulo de forragem (AF; kgMS/ha), carga animal (CA; kgPV/ha/ano), desempenho (GMD; kg/cab/dia) e produção animal por área (PTa; kgPV/ha/ano). O sistema S3 apresentou maior CP (44,7 kg) do que S1(32,2 kg) e S2 (26,9 kg), sendo que em todos os sistemas o menor CP foi observado na estação de inverno. O AF foi 10.874, 8.905 e 15.658 kg, para S1, S2 e S3, respectivamente. No verão e primavera foram determinados maiores AF em todos os sistemas. No entanto, no S2 teve maior CA (1.007 kg) e GMD (0,830 kg/d) do que nos outros dois sistemas (S1=494; 0,780; S3= 820; 0,740, respectivamente). Na primavera a CA e GMD foram superiores às outras estações do ano. Os maiores valores para CA e GMD do S2 determinaram PTa superior (772 Kg PV) a S1 (369 kg PV) e S3 (519 kg PV). A estacionalidade da produção forrageira diminuiu com o uso da irrigação e contribuiu para a produção animal mais estável no ano. Os valores encontrados para os parâmetros avaliados neste trabalho demonstram o potencial para a intensificação da produção de bovinos de corte pela irrigação de pastagens temperadas. Contudo, foram identificadas oportunidades de melhorias no uso dos recursos e na gestão dos processos nos três sistemas avaliados. / The productive parameters of the three production pasture system irrigated based (S1, S2 and S3) in the finishing beef cattle were evaluated at South Brazil. The experimental period was from October, 2010 until September, 2011. The pasture growth (PG; KgDM/ha/d), forage accumulate (FA; KgDM/ha), stocking rate (SR; kgLW/ha/y), animal performance (ADG; kg/an/d) and animal production total (APt; kgLW/ha/y) were determined. The S3 showed higher PG (44.7kg) than the S1 (32.2kg) and S2 (26.9kg) systems. In addition, the lowest PG was observed in the winter season by all systems. The FA was 10,874kg, 8,905kg and 15,658 kg, to S1, S2 e S3, respectively. In the spring and summer seasons were showed more FA than the other two systems. However, in the S2 were observed higher PG (1,007 kg) and ADG (0.830 kg/d) than the first and second systems. The highest value to SR and ADG observed in the S2 result in the higher APt (772 kg LW) than the S1 (369 kg LW) and S3 (519 kg LW). The production forage seasonality decrease with the irrigation and resulted in the more stable animal production during the year. The productive parameters founded in this research showed the potential for intensification to the beef cattle system from the pasture by irrigation. However, there are the opportunities to improve the resource used and the management process in the systems evaluated.
2

Perfil de ácidos graxos e qualidade da carne de novilhos terminados em confinamento e em pastagem / Fatty acid profile and meat quality of steers finished in feedlot or in pasture

Medeiros, Fabio Schuler January 2008 (has links)
Para avaliar o efeito do sistema de terminação sobre o desempenho, a qualidade da carne e o perfil de ácidos graxos da gordura intramuscular (GIM) de bovinos de corte foi realizado um experimento, utilizando 30 novilhos cruza Aberdeen Angus x Charolês, abatidos aos 24 meses de idade com níveis semelhantes de acabamento e peso de carcaça. Os sistemas de alimentação foram níveis de oferta (0; 0,4; 0,8 e 1,2% PV) de suplemento energético a base de milho, em pastagem hibernal de aveia preta (Avena strigosa Schreb) e azevém anual (Lolium multiflorum L), e confinamento com relação volumoso:concentrado de 50:50. Os abates foram realizados à medida que os animais atingiram um grau de acabamento pré-determinado, monitorado por ultrassonografia. Não foram observadas diferenças significativas sobre o ganho de peso médio diário (1,60 kg/dia), peso de carcaça quente (229,45 kg) e espessura de gordura subcutânea (3,0 mm). O rendimento de carcaça quente e o ganho de peso médio diário de carcaça aumentaram linearmente com o nível de suplementação em pastejo. Quanto aos parâmetros de qualidade da carne avaliados, não foram observadas diferenças significativas, observando se valores médios de maciez (3,15 kg/cm2), marmorização (5,72 pontos), pH (5,64), Cor L* (36,84) e b* (12,89) e perdas por cocção (14,34%) e exudação (4,33%) nas amostras do Longissimus dorsi compatíveis com carne de boa qualidade. O parâmetro a* diferiu entre as amostras do nível intermediário (16,27) e do maior nível de suplementação (14,44), o qual não diferiu das demais amostras, que apresentaram media de 15,30. O perfil de ácidos graxos da GIM foi afetado pelo sistema de alimentação. Os teores dos AG mirístico, palmítico, esteárico e linoleico não diferiram entre os tratamentos apresentando teores médios de 3,08; 25,80; 20,15 e 1,87%, respectivamente. A GIM de animais suplementados até o nível de 0,8% PV apresentou maiores teores de CLA (0,473%) e ácido linolênico (0,798 %), em relação ao maior nível de suplementação e ao confinamento, que não diferiram entre si, apresentando teores médios de CLA e ácido linolênico de 0,292 e 0,600% respectivamente. Os tratamentos em pastejo apresentaram níveis superiores de AG n-3, em relação ao confinamento, não diferindo quanto aos níveis de AG n-6, produzindo relações n-6:n-3 menores (P<0,05) de 1,89; 2,31; 2,50 e 2,89 para os níveis de 0; 0,4; 0,8 e 1,2% PV comparados ao confinamento (4,11). O nível de suplementação reduziu linearmente os teores de AG n-3, CLA e aumentou linearmente a relação n-6:n-3. O engorde de novilhos em pastagens hibernais utilizando suplementação energética não afeta a qualidade da carne, entretanto determina alterações no perfil lipídico da gordura intramuscular sem comprometer os valores recomendáveis para a saúde humana. / With the aim of evaluate the effect of different feeding systems on the performance, meat quality and fatty acid profile of intramuscular fat an experiment was conduced with 30 Aberdeen Angus x Charolais crossed steers slaughtered with 24 months of age at similar levels of subcutaneos fat and carcass, in a completely randomized design experiment. The evaluated systems were levels of feeding (0; 0,4; 0,8; 1,2% BW) of a corn based supplement in a winter pasture os annual ryegrass (Lolium multiflorum L) and oats (Avena strigosa Schreb), or a feedlot, using a 50:50 concentrate/silage Animals were slaughtered as they reached a planned end point, monitored by ultrassonografic evaluation. No differences were observed in daily weight gain (1,60 kg/dia), carcass final weight (229,45 kg) and subcutaneous fat depth (3,0 mm). Supplementation in pasture linealy increased carcass killing out proportion and estimated carcass daily gains. No differences were observed on meat quality parameters, wich showes average values for ternderness (3,15 kg/cm2), marbling (5,72 points), pH (5,64), Color L* (36,84), b* (12,89) and in cooking (14,34%) and drip (4,33%) losses in the Longissimus dorsi samples, that are compatible with good quality meat. Color parameter a* differed between the intermediate (16,27) and the highest level of corn supplementation (14,44), wich didn´t differ from the other samples, wich averaged 15,30. The fatty acid profile was affected by the feeding systems. The levels os the FA myristic, palmitic, estearic and linoleic didn´t differ among treatments averaging 3,08; 25,80, 20,15 e 1,87% respectively. Supplementation up to the level of 0,8% BW allowed a higher CLA (0,473%) and linolenic (0,798%) FA levels in the intramuscular fat, in relation to the highest level of supplementation and the feedlot, wich didn´t difer each other, presenting average levels ov CLA and linolenic acid of 0,292 and 0,600 respectively. Treatments in pasture had higher n-3 FA compared to feedlot but didn´t differ on the content of n-6 FA, producing lower (P<0,05) n- 6:n-3 of 1,89; 2,31; 2,50 and 2,89 for the levels of 0; 0,4; 0,8 e 1,2% BW compared to feedlot (4,11). Supplementation level was linearly reduced FA n-3 and CLA and linearly increased n-6:n-3 relation. Fattening animals in winter pastures using increasing levels of energy supplementation doesn´t produces differences on meat quality but produces changes in FA profile without compromising the recomendable values for human health.
3

Perfil de ácidos graxos e qualidade da carne de novilhos terminados em confinamento e em pastagem / Fatty acid profile and meat quality of steers finished in feedlot or in pasture

Medeiros, Fabio Schuler January 2008 (has links)
Para avaliar o efeito do sistema de terminação sobre o desempenho, a qualidade da carne e o perfil de ácidos graxos da gordura intramuscular (GIM) de bovinos de corte foi realizado um experimento, utilizando 30 novilhos cruza Aberdeen Angus x Charolês, abatidos aos 24 meses de idade com níveis semelhantes de acabamento e peso de carcaça. Os sistemas de alimentação foram níveis de oferta (0; 0,4; 0,8 e 1,2% PV) de suplemento energético a base de milho, em pastagem hibernal de aveia preta (Avena strigosa Schreb) e azevém anual (Lolium multiflorum L), e confinamento com relação volumoso:concentrado de 50:50. Os abates foram realizados à medida que os animais atingiram um grau de acabamento pré-determinado, monitorado por ultrassonografia. Não foram observadas diferenças significativas sobre o ganho de peso médio diário (1,60 kg/dia), peso de carcaça quente (229,45 kg) e espessura de gordura subcutânea (3,0 mm). O rendimento de carcaça quente e o ganho de peso médio diário de carcaça aumentaram linearmente com o nível de suplementação em pastejo. Quanto aos parâmetros de qualidade da carne avaliados, não foram observadas diferenças significativas, observando se valores médios de maciez (3,15 kg/cm2), marmorização (5,72 pontos), pH (5,64), Cor L* (36,84) e b* (12,89) e perdas por cocção (14,34%) e exudação (4,33%) nas amostras do Longissimus dorsi compatíveis com carne de boa qualidade. O parâmetro a* diferiu entre as amostras do nível intermediário (16,27) e do maior nível de suplementação (14,44), o qual não diferiu das demais amostras, que apresentaram media de 15,30. O perfil de ácidos graxos da GIM foi afetado pelo sistema de alimentação. Os teores dos AG mirístico, palmítico, esteárico e linoleico não diferiram entre os tratamentos apresentando teores médios de 3,08; 25,80; 20,15 e 1,87%, respectivamente. A GIM de animais suplementados até o nível de 0,8% PV apresentou maiores teores de CLA (0,473%) e ácido linolênico (0,798 %), em relação ao maior nível de suplementação e ao confinamento, que não diferiram entre si, apresentando teores médios de CLA e ácido linolênico de 0,292 e 0,600% respectivamente. Os tratamentos em pastejo apresentaram níveis superiores de AG n-3, em relação ao confinamento, não diferindo quanto aos níveis de AG n-6, produzindo relações n-6:n-3 menores (P<0,05) de 1,89; 2,31; 2,50 e 2,89 para os níveis de 0; 0,4; 0,8 e 1,2% PV comparados ao confinamento (4,11). O nível de suplementação reduziu linearmente os teores de AG n-3, CLA e aumentou linearmente a relação n-6:n-3. O engorde de novilhos em pastagens hibernais utilizando suplementação energética não afeta a qualidade da carne, entretanto determina alterações no perfil lipídico da gordura intramuscular sem comprometer os valores recomendáveis para a saúde humana. / With the aim of evaluate the effect of different feeding systems on the performance, meat quality and fatty acid profile of intramuscular fat an experiment was conduced with 30 Aberdeen Angus x Charolais crossed steers slaughtered with 24 months of age at similar levels of subcutaneos fat and carcass, in a completely randomized design experiment. The evaluated systems were levels of feeding (0; 0,4; 0,8; 1,2% BW) of a corn based supplement in a winter pasture os annual ryegrass (Lolium multiflorum L) and oats (Avena strigosa Schreb), or a feedlot, using a 50:50 concentrate/silage Animals were slaughtered as they reached a planned end point, monitored by ultrassonografic evaluation. No differences were observed in daily weight gain (1,60 kg/dia), carcass final weight (229,45 kg) and subcutaneous fat depth (3,0 mm). Supplementation in pasture linealy increased carcass killing out proportion and estimated carcass daily gains. No differences were observed on meat quality parameters, wich showes average values for ternderness (3,15 kg/cm2), marbling (5,72 points), pH (5,64), Color L* (36,84), b* (12,89) and in cooking (14,34%) and drip (4,33%) losses in the Longissimus dorsi samples, that are compatible with good quality meat. Color parameter a* differed between the intermediate (16,27) and the highest level of corn supplementation (14,44), wich didn´t differ from the other samples, wich averaged 15,30. The fatty acid profile was affected by the feeding systems. The levels os the FA myristic, palmitic, estearic and linoleic didn´t differ among treatments averaging 3,08; 25,80, 20,15 e 1,87% respectively. Supplementation up to the level of 0,8% BW allowed a higher CLA (0,473%) and linolenic (0,798%) FA levels in the intramuscular fat, in relation to the highest level of supplementation and the feedlot, wich didn´t difer each other, presenting average levels ov CLA and linolenic acid of 0,292 and 0,600 respectively. Treatments in pasture had higher n-3 FA compared to feedlot but didn´t differ on the content of n-6 FA, producing lower (P<0,05) n- 6:n-3 of 1,89; 2,31; 2,50 and 2,89 for the levels of 0; 0,4; 0,8 e 1,2% BW compared to feedlot (4,11). Supplementation level was linearly reduced FA n-3 and CLA and linearly increased n-6:n-3 relation. Fattening animals in winter pastures using increasing levels of energy supplementation doesn´t produces differences on meat quality but produces changes in FA profile without compromising the recomendable values for human health.
4

Relações planta-animal num sistema de integração lavoura-pecuária / Plant – animal relationships in an animal – crop integration system

Aguinaga, Angelo Antonio Queirolo January 2005 (has links)
Este trabalho buscou estudar um sistema de integração lavoura-pecuária com diferentes alturas de pastos, no período de inverno, e seus reflexos sobre a dinâmica da pastagem e o desempenho animal. O experimento foi conduzido em uma pastagem de aveia + azevém manejada sob diferentes intensidades de pastejo. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso com quatro tratamentos (10, 20, 30 e 40 cm de altura de manejo) e três repetições. Utilizaramse terneiros de corte de cruzamento industrial com idade e peso médio inicial de 10 meses e 210 kg, respectivamente. O método de pastejo foi contínuo com lotação variável. A adubação de base foi de 400 kg/ha de superfosfato simples e de 90 kg/ha de N em cobertura. As alturas do pasto afetaram a massa de forragem (MF), onde para cada cm de aumento na altura acima de 10 cm, houve incremento na matéria seca da pastagem em cerca de 86 kg/ha de MS. O aumento no ganho médio diário (GMD) foi condicionado pelo incremento na qualidade e/ou na quantidade de forragem disponível, e o modelo de resposta do GMD em relação às alturas do pasto, resultou em valores de 0,73 e 1,14 kg/animal/dia nos tratamentos de maior e menor GMD, respectivamente, que foram de 10 cm e 30 cm de altura. No rendimento de carcaça não houve diferença (P>0,05) entre os tratamentos, uma vez que todos os valores ficaram em torno de 51%. Quanto ao peso de carcaça quente e fria, peso de costilhar, escore de condição corporal e grau de acabamento, observou-se comportamento muito similar à evolução do ganho médio diário dos animais. / This trial aimed to study an animal-crop system with pasture heights level, in winter season period, and its influence in the dynamics of the pasture and animal performance. The experiment was conducted in pasture with black oat + ryegrass in different grazing intensity. The experiment design was a randomized block with four pasture height treatments (10, 20, 30 e 40 cm) and three replicates. Beef steers weighting 210 kg were used and they were ten months old, castred, with no defined breed. The grazing method utilized was the continuos grazing with variable stocking. In the experimental area, 400 kg/ha (simple super phosphate) and 90 kg/ha of nitrogen were applied. The pasture height treatments affected the forage biomass. A linear increase for the herbage mass was observed: each cm on the pasture height above 10 cm means 86 DM Kg/ha. The animal daily gain (ADG) was 0.73 and 1.14 kg/animal/day for the treatments of lowest and highest ADG, which corresponds to 10 cm and 30 cm, respectively. Considering that the ADG was low, the highest gain/area observed on the 10 cm treatment was due to a higher stocking rate and both presented a negative linear response, decreasing with the increase in pasture height. There was not difference (P>0,05) on the carcass yield, among the treatments and the carcass yield was about 51%. Warm and cold carcass weights, rib weight, body condition score and thickness of fat showed a similar tendency to average daily gain progress.
5

Comportamento e produção de suínos mantidos em pastagem e submetidos a diferentes níveis de restrição alimentar

Both, Maria do Carmo January 2003 (has links)
A inclusão de alimentos com maiores teores de fibra na alimentação de suínos tem sido apontada como uma possível alternativa de redução de custos e impactos ambientais das criações. Esta prática pode ser realizada inclusive através da manutenção dos animais em pastagens, forma de manejo antiga e que vem sendo retomada em muitos países. Os animais vão ter comportamento alimentar distinto e mais próximo do natural, incluindo alimentos fibrosos ou a forragem como componente importante de sua dieta. Neste contexto, objetivou-se com este trabalho identificar relações entre parâmetros indicativos do teor de fibra dos alimentos ingeridos e excretados nas fezes e propor equações que possam ser utilizadas com vistas a estimativa de consumo voluntário de alimentos em situações onde sejam ofertadas aos animais diferentes proporções de alimentos fibrosos. Assim, doze suínos machos, castrados, foram mantidos dos 25kg até o peso de abate (105kg) em quatro tratamentos obtidos a partir da mistura de ração comercial e 0, 10, 20 e 30% de alfafa seca e moída. Em dois períodos, de 28 a 40kg e de 87 a 105kg, os animais foram colocados em gaiolas metabólicas onde foram efetuados o controle do consumo voluntário de alimento e a coleta individual de fezes. Os resultados mostraram que os teores de celulose e fibra em detergente ácido foram os parâmetros que mais guardaram relação entre o ingerido e o excretado, mostrando-se útil como ferramenta de estimativa de consumo de alimentos fibrosos por suínos.
6

Sal proteinado, sal mineral e oferta de forragem sobre o desempenho produtivo e comportamento ingestivo de ovinos em pastagem tropical / Protein-salt, mineral-salt and herbage allowance on productive performance and ingestive behaviour of ewes grazing tropical pasture

Paulino, Bruno Moraes January 2011 (has links)
Este trabalho teve por objetivo relacionar a suplementação com sal proteinado ou sal mineral e duas ofertas de forragem com o desempenho produtivo de ovelhas no terço final da gestação em pastagem tropical no inverno. Os tratamentos foram: 10% de oferta de forragem + sal proteinado (10% SP); 10% de oferta de forragem + sal mineral (10% SM); 20% de oferta de forragem + sal proteinado (20% SP) e 20% de oferta de forragem + sal mineral (20% SM). A pastagem utilizada foi de Brachiaria arrecta de baixa qualidade (Proteína bruta: 6%, Fibra em detergente neutro livre de cinzas e proteína: 71%). Foram realizadas pesagens dos animais, avaliações de escore de condição corporal, consumo de suplemento, pesagem dos cordeiros e suas respectivas placentas no ato do nascimento. Avaliou-se também o comportamento ingestivo diurno, a taxa de bocados, estações alimentares, tempo de pastejo, ruminação, ócio e tempo em que o animal permanecia no cocho. Não se verificou efeito (P 0,05) da suplementação com sal proteinado no ganho médio diário (GMD) das ovelhas, no peso das placentas, no peso ao nascer dos cordeiros e do ganho médio diário dos cordeiros. Também não se verificou diferença significativa (P 0,05) entre os diferentes tratamentos no escore da condição corporal dos animais. Os tratamentos não afetaram (P 0,05) o comportamento ingestivo dos animais. O consumo de sal proteinado foi superior (P 0,05) em relação ao sal mineral, porém a suplementação com sal proteinado e alta oferta de forragem não foi suficiente para melhorar o desempenho de ovelhas no terço final da gestação e lactação e de cordeiros em pastagem tropical de baixa qualidade no inverno. / This study aimed to relate the protein-salt or mineral-salt supplementation and two herbage allowances with productive performance of ewes in the final third of pregnancy in tropical pasture in winter. The treatments were: 10% of herbage allowance (kg of dry matter/100kg of live weight)+ protein salt (10% PS), 10% forage allowance (kg of dry matter/100kg of live weight) + mineral salt (10% MS) 20% of herbage allowance (kg of dry matter/100kg of live weight) + protein salt (20% PS) and 20 % of herbage allowance (kg of dry matter/100kg of live weight)+ mineral salt (20% MS). The pasture used was Brachiaria arrecta of low quality (crude protein: 6%, neutral detergent fibre: 71%). The animals were weighed and the body condition score were assessed every days. It was evaluated the lamb birthweight, the daily intake of the supplement and the placenta weight. It was also assessed the ewe rate of bitting, grazing, ruminating and idling time, and the time in which the animal remained in the trough. There was no effect (P 0.05) of protein-salt supplementation on average daily gain (ADG) of sheep. It was not observed effect of the treatments on (P 0.05) placental weight and lamb birthweigh as well as on the lamb ADG. There was no significant differences (P 0.05) in body condition score, and on ingestive behavior of animals (P 0.05) among the different treatmens. Protein-salt intake was higher (P 0.05) than the mineralsalt, but supplementation with protein-salt was not sufficient to increase productive performance of ewes in the final third of gestation and lactation and lambs in low quality tropical pasture in winter.
7

Produtividade de um campo nativo melhorado submetido a adubação nitrogenada

Gomes, Luiz Hipolito January 2000 (has links)
O experimento foi realizado em área de um campo nativo modificado na Estação Experimental Agronômica/UFRGS, na estação de crescimento de 1998/1999, com o objetivo de avaliar a produção animal e da pastagem de um campo nativo submetido a doses de adubação nitrogenada. Esta área foi corrigida e adubada em 1996. Foram avaliadas duas estações de crescimento da pastagem (Primavera e Verão/Outono) e três doses de adubação nitrogenada (zero, 100 e 200 kg de N/ha/ano) em um delineamento de blocos casualizados com parcelas subdivididas com 2 repetições. Utilizou-se lotação contínua e uma oferta de 9 kg de MSV/100 kg PV/dia, por meio da técnica put-and-take, usando terneiras com idade média de 12 meses. Algumas variáveis da pastagem foram afetadas pelas estações. A maior dose de N não alterou a produção da fitomassa aérea, porém, proporcionou maior produção animal por área em relação às demais doses. Níveis crescentes de N proporcionaram maior produção animal por área sem alterar o ganho médio diário e a resposta da pastagem.
8

Controle de espécies indesejáveis em pastagem nativa

Pellegrini, Luiz Giovani de January 2005 (has links)
O experimento foi desenvolvido em uma área de pastagem nativa representativa da transição entre a Serra do Sudeste e a Depressão Central do RS. Foram testados os efeitos de diferentes métodos de controle de plantas indesejáveis e adubação, sobre a produção de forragem, dinâmica da vegetação e freqüência das espécies presentes na pastagem. Na primeira etapa avaliou-se o efeito inicial (até 60 dias após aplicação) dos tratamentos: T1 – sem controle (SC), T2 – controle mecânico (roçada de primavera, CMP) e T3 – controle químico (Picloram + 2,4-D, na dosagem de 5 L/ha, CQT), os quais foram arranjados num delineamento em blocos ao acaso, com quatro repetições. Aos 60 dias pós-aplicação dos tratamentos, a eficiência de controle das espécies indesejáveis em termos de participação na matéria seca foi de 100% para o CQ e 44,5% para o CMP quando comparados ao SC. Quando a eficiência foi calculada em termos de freqüência de ocorrência, verificou-se que o tratamento CM não foi eficiente no controle do alecrim no estrato inferior e de caraguatá no estrato superior, os quais aumentaram sua freqüência. Na segunda etapa, incluiu-se o tratamento de roçada de outono (CMO) e adubação ou não de cada tratamento e a avaliação estendeu-se por um ano. O delineamento continuou em blocos, com quatro tratamentos (SC, CMP, CMO e CQT) e as parcelas subdivididas em adubado e não adubado. O CQT proporcionou controle total das espécies indesejáveis, mas deprimiu inicialmente as leguminosas (principalmente Desmodium incanum), cuja participação na massa de forragem foi substituída por gramíneas. O CMO revelou-se mais eficiente que o CMP no controle de espécies indesejáveis apesar deste ter sido aplicado duas vezes. A adubação não afetou a resposta aos métodos de controle em nenhuma das variáveis analisadas, mas propiciou maior massa total e de gramíneas no outono, primavera e verão. As espécies indesejáveis não alteraram sua freqüência em função da adubação (em média 8,2%), mas Trifolium polymorphum foi favorecido, independente dos tratamentos de controle.
9

Fenologia reprodutiva e redes de interações planta-polinizador em uma comunidade campestre do Rio Grande do Sul

Oleques, Suiane Santos January 2016 (has links)
Resumo não disponível
10

Efeito de diferentes intensidades de pastejo sobre a comunidade de artrópodes nos campos sulinos

Dias, Amanda Camara January 2016 (has links)
Formações campestres predominam em cerca de um quarto da superfície terrestre, caracterizando a maior parte do território de quatro dos seis biomas oficiais do Brasil. Originalmente, os campos no sul do Brasil ocupavam uma área de cerca de 112 mil km². No Rio Grande do Sul, esse ecossistema ocupa cerca de 75% do território, compreendendo os biomas Pampa e Mata Atlântica. Esses campos são tipicamente pastejados, distúrbio esse que ocorrendo de forma controlada mantém a existências dos campos naturais. Ecossistemas campestres abrigam inúmeros grupos taxonômicos de artrópodes, organismos que têm sua dinâmica associada a manutenção das características da estrutura da vegetação, através de perturbações como o pastejo por gado. Desta forma, foi avaliado experimentalmente o efeito de diferentes intensidades de pastejo sobre a comunidade de grupos taxonomicamente maiores de artrópodes e da família Chrysomelidae (Coleoptera) em nível de morfoespécies, em sete sítios de campo no Rio Grande do Sul nos anos de 2011 a 2014. Foi implementado em cada sítio um experimento em forma de bloco, consistido cada um por três parcelas experimentais referentes ao: (I) pastejo convencional; (II) pastejo conservativo e (III) exclusão de pastejo. Utilizou-se os métodos de coletas de armadilha do tipo pitfall (organismos do solo) e rede de varredura (organismos da vegetação). Foram coletados um total de 86.063 indivíduos de artrópodes, distribuídos em 21 grupos taxonômicos. As faunas de vegetação e solo corresponderam, respectivamente, a 42,22% e 57,78% do total. Para os organismos do solo, Hemiptera foi mais abundante com três anos na exclusão e manejo conservativo. No total, os organismos de vegetação foram mais ricos e abundantes na exclusão e manejo conservativo com um ano, padrão de abundância que seguiu com três anos experimento. Araneae, Hemiptera, Coleoptera e Diptera da vegetação foram mais abundantes na exclusão e manejo conservativo com um, dois e três anos de experimento. Observou-se no geral uma maior influência do pastejo conservativo e exclusão, nos padrões de diversidade dos organismos de vegetação. A pressão maior do pastejo tradicional na parcela convencional, pode estar refletindo indiretamente nos artrópodes, através da diminuição de biomassa vegetal e consequente simplificação do ambiente. Assim como nas parcelas não pastejadas, o conservativo manteve uma maior diversidade. Porém o pastejo mais leniente e controlado no conservativo pode manter em conjunto a integridade vegetal e de invertebrados, aliado ao potencial econômico do pastejo, por ser o principal distúrbio atuante nos Campos Sulinos. A família Chrysomelidae foi representada por 1096 indivíduos, distribuídos em 96 morfoespécies. Destes, 27% foram associados ao solo e 73% associados à vegetação, o que já era esperado, pelo fato de ser uma família com hábito alimentar fitófago. Os dados em relação a este grupo são iniciais, sendo posteriormente a esse estudo implementadas análises destes em relação às diferentes intensidades de pastejo.

Page generated in 0.048 seconds