• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 140
  • 11
  • 10
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 3
  • 1
  • Tagged with
  • 162
  • 162
  • 78
  • 74
  • 70
  • 34
  • 33
  • 33
  • 32
  • 30
  • 30
  • 21
  • 21
  • 19
  • 17
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Um modelo de rastreabilidade entre o documento de especificação de requisitos e o modelo de casos de uso do sistema

Cerri, Elisa Cerri e January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:42:19Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000397346-Texto+Completo-0.pdf: 4530016 bytes, checksum: 352e36ac7364f10a537fdc3e0de1094a (MD5) Previous issue date: 2007 / To produce the right software is, nowadays, the main goal of the software development organizations. For that, the whole point is to have a requirements process that involves the organization’s needs all the time. The software requirements specifications (SRS) is used to formalize the user’s needs and the use case model (UCM) is used during the development process. So, the SRS should involve all the functionalities that reflect a user’s true needs and the UCM should have all the requirements specified in that. In this context, this research presents a traceability model linking software requirements specification and system use case model. This model was developed starting from conceptual models of these artifacts and business needs, identified in a case study at a software development organization. The main contribution of this model is to help the requirements engineering activity, keeping the integrity between the generated artifacts when the system requirements are changed. / Um produto final que represente realmente as necessidades dos usuários é, atualmente, uma busca constante das organizações de desenvolvimento de software. Um ponto crucial para o alcance deste objetivo é realizar um processo de requisitos que considere as necessidades organizacionais do início ao fim. O documento de especificação de requisitos (SRS) é utilizado para formalizar as necessidades dos clientes e o modelo de casos de uso (MCU) serve como base para o processo de desenvolvimento. Sendo assim, é importante que a SRS contenha todas as funcionalidades requisitadas pelos usuários e que o MCU represente-a fielmente, contendo todos os requisitos nela estabelecidos. Neste contexto, este trabalho apresenta um modelo de rastreabilidade entre o documento de especificação de requisitos e o modelo de casos de uso do sistema. Este modelo foi desenvolvido com base nos modelos conceituais destes artefatos e nas necessidades organizacionais, identificadas através de um estudo de caso realizado em uma organização de desenvolvimento de software. Sua principal contribuição é auxiliar a atividade de engenharia de requisitos, mantendo a integridade entre os artefatos gerados quando da mudança dos requisitos do sistema.
2

Modelo para avaliação da qualidade da tradução entre requisitos e casos de uso

Rocha, Fabiana Zaffalon Ferreira January 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2013-08-07T18:43:02Z (GMT). No. of bitstreams: 1 000390003-Texto+Completo-0.pdf: 2056710 bytes, checksum: 99bda1fb62dfe7d9761de84a7693af20 (MD5) Previous issue date: 2006 / A Software Requirements Specification (SRS) is decisive to the development of a succeeded final product. The software industry has been showing an increasing interest on the Requirements Engineering (RE), meaning that, it is necessary to understand what needs to be built before doing it. The software requirements represent the base whereby the quality is measured. Thus, the lack of accordance among them might represent a lack on their quality. There are many approaches to describe a SRS and how to specify the use cases. The requirements, SRS and use case specifications may have different aspects of quality, like legibility, integrity, consistence, non ambiguity, etc. The metrics perform an essential role on the requirement’s defects identification process, providing resources to visualize the discrepancies and to identify the points that are out of the scope. The literature presents metrics that are applied either on the requirements or on the use cases, however, this metrics do not assess the mapping quality. In this context, this thesis has as its main goal to propose a model to assess the quality on the translation from software requirements to use cases. It provides relevant information from the SRS in order to specify use cases and to identify errors and/or lack of mapping elements, causing the re-assessment only on the points that present problems. The main contribution of the proposed model is to allow the generation of consistent use cases specification with quality, through the discovery of shortcomings on the mapping and missing requirements in the SRS. / Um documento de especificação de requisitos de software (Software Requirements Specification - SRS) é decisivo para o desenvolvimento de um bom produto final. A indústria de software vem demonstrando crescente interesse pela engenharia de requisitos (ER), isto é, entender o que se deseja construir antes de começar a fazê-lo. Os requisitos de software constituem a base a partir da qual a qualidade é medida. Assim, a falta de conformidade com eles pode significar falta de qualidade. Existem diversas abordagens para escrever um SRS e especificar casos de uso. Os requisitos, SRS e especificação de casos de uso podem ter diferentes aspectos de qualidade, tais como, legibilidade, integralidade, consistência, não ambigüidade, etc. As métricas desempenham um papel essencial na detecção de defeitos dos requisitos, fornecendo meios para a visualização de discrepâncias e a identificação de pontos fora de uma situação projetada. A literatura apresenta métricas que são aplicadas nos requisitos, ou nos casos de uso, porém estas não avaliam a qualidade do mapeamento. Nesse sentido, este trabalho tem como principal objetivo propor um modelo para a avaliação da qualidade da tradução dos requisitos para especificação de casos de uso. Fornece informações importantes do SRS para especificar casos de uso e identificar erros e/ou ausência de elementos no mapeamento, fazendo com que a reavaliação seja feita somente nos pontos que apresentam problemas. A principal contribuição do modelo é permitir a geração de especificação de casos de uso consistente e de qualidade, através da descoberta de falhas no mapeamento e descoberta de requisitos ausentes no SRS.
3

WRE-Process : : um processo de engenharia de requisitos baseado no RUP

Claudia Veras Beltrão Didier, Ana January 2003 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T15:58:34Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo4654_1.pdf: 4627963 bytes, checksum: 3d170d0cdec55ae30391efb38e5c6733 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2003 / Uma das maiores dificuldades encontradas no desenvolvimento de sistemas computacionais é atender as expectativas dos usuários e clientes, de acordo com o cronograma e custo previstos. Um fator que contribui para este tipo de problema é a dificuldade em elicitar, analisar e especificar os requisitos do sistema. Este tem sido um dos pontos de grande interesse entre os pesquisadores. Três décadas depois do surgimento da Crise do Software, ainda continuamos com grandes dificuldades para produzir um documento de requisitos e mantê-lo consistente com os outros artefatos produzidos no desenvolvimento das aplicações. Além disto, devido a globalização da economia mundial, a Internet tem se mostrado como um dos mais efetivos e atrativos meios para realização de transações comerciais. As empresas estão migrando seus sistemas corporativos para plataformas baseadas principalmente na Web, tornando o desenvolvimento cada vez mais sofisticado. Diante deste panorama, este trabalho propõe um processo de Engenharia de Requisitos onde são consideradas característcas que requerem maior atenção em relação ao desenvolvimento de aplicações Web, tais como: questões sobre elicitação de requisitos, interface do usuário e maior ênfase nos requisitos não-funcionais. O processo proposto, chamado WRE-Process (Web Requirements Engineering Process), é baseado no fluxo de Requisitos do RUP, por este ser o processo dominante no mercado. Com o desenvolvimento da proposta, procuramos criar um processo que fosse genérico o suficiente para atender diversos domínios e tipos de aplicações, mas que contemplasse necessidades das aplicações Web, como: integração entre requisitos funcionais e não-funcionais, elicitação e desenvolvimento de requisitos de interface, entre outros. Desta forma, podemos dizer a principal contribuição deste processo é fornecer um conjunto coerente de atividades e artefatos direcionados para a Engenharia de Requisitos, considerando características das aplicações Web, mas que mantém a generacidade do RUP, podendo ser aplicado a em diferentes tipos de sistemas de software. O principal objetivo a ser alcançado com a utilização deste processo é a satisfação do cliente, possibilitando que ele receba um produto conforme suas necessidades e expectativas, dentro do prazo e custos previstos, porém sem acarretar prejuízos à empresa fornecedora e sem sobrecarregar a equipe de desenvolvimento
4

Um estudo empírico sobre engenharia de requisitos em empresas de produtos de software

Cássia Pereira, Silvia January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T16:00:21Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo6433_1.pdf: 1054848 bytes, checksum: 25ff3013599c6fa7b495f4b0731aaf38 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2007 / The software market faces an increase in competitivity and in demands for software. Enterprises are led to develop software targeted not only at specific customers but also at huge consumer markets. Companies that deal with several consumer markets are known in the literature as developers of Commercial Off-the-Shelf (COTS), also called packaged software, product software or market-driven software. COTS suppliers face many challenges and problems, mainly those known as Smallto- Medium Enterprises (SME). Some special studies show that the unsuitability of activities comprised by the Requirements Engineering Process is a critical factor for software projects success. Thus, this work presents an empirical study carried out with thirteen product software companies located in Recife - Pernambuco, Brazil. The empirical study was based on Experimental Software Engineering and on the qualitative paradigm, having as its main goal an investigation about which practices are performed and the main challenges and difficulties faced by Small-to-Medium Enterprises throughout the Requirements Engineering process
5

Um método para construção de modelos i* utilizando design thinking

SANTOS, Laino Edemberguer dos 30 August 2016 (has links)
Submitted by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2018-06-01T17:29:10Z No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO Laino Edemberguer dos Santos.pdf: 9334061 bytes, checksum: 42393fbcb728560c5ef1256c60aeb5d8 (MD5) / Made available in DSpace on 2018-06-01T17:29:10Z (GMT). No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO Laino Edemberguer dos Santos.pdf: 9334061 bytes, checksum: 42393fbcb728560c5ef1256c60aeb5d8 (MD5) Previous issue date: 2016-08-30 / Pode-se agregar criatividade em produtos de software para diferenciá-los no meio das várias soluções concorrentes presentes no mercado, para melhorar a interação entre eles e os usuários e até mesmo com o objetivo de repensar (redesenhar) as regras dos domínios aos quais estão inseridos. No entanto, os processos criativos demandam atividades específicas diferentes daquelas exigidas pelos processos de software e produzem resultados que são difíceis de serem expressos e gerenciados como requisitos de software. A Engenharia de Requisitos possui métodos eficazes para buscar, representar, validar e gerenciar os objetivos que os stakeholders buscam num software demandado, como por exemplo o framework orientado a objetivos i*. Este trabalho dá continuidade aos esforços recentes de outros autores em unir criatividade e i*, a fim de propiciar que os resultados dos processos criativos possam ser transformados em modelos i* para serem usados como entrada para as atividades da engenharia de requisitos, haja vista os resultados dos métodos criativos serem difíceis de ser especificados formalmente. É importante destacar que este é o primeiro método proposto que busca fazer essa integração utilizando uma metodologia criativa amplamente difundida e fundamentada, o Design Thinking. Nesta abordagem, é definido um método para a construção colaborativa entre os stakeholders de modelos i* criativos, a partir da aplicação do Design Thinking. Em outras palavras, o método proposto especifica de forma lógica e interconectada, como, quando e por que executar técnicas e conceitos do Design Thinking, a fim de se criar modelos i* que representem os aspectos criativos levantados. A proposição deste método foi guiada pelo método científico pesquisa-ação, de modo que o arcabouço teórico, aliado às ações e interações sociais, possibilitaram fundamentar e testar formas eficazes de construir modelos i*, a partir da aplicação do Design Thinking. Holisticamente, o método está baseado nos estágios de inspiração, ideação e implementação do Design Thinking, exige uma postura de facilitador para o engenheiro de requisitos no processo criativo; define ferramentas e propicia um ambiente que possibilitam a colaboração entre os stakeholders e apontam momentos propícios para fomentar o pensamento criativo. Outro aspecto deveras relevante deste método é a possibilidade de stakeholders não técnicos fazerem parte do processo de construção dos modelos i* criativos. Isso porque a modelagem i* é considerada complexa e requer experiência e conhecimento consolidado do framework. Para amenizar essa complexidade, este método propõe que a construção de modelos i* guiado pelo Design Thinking se dê da definição de modelos mais abstratos e flexíveis até a adaptação e o refinamento para modelos i* válidos. / You can add creativity to software products to differentiate them among the various competing solutions on the market, to improve the interaction between them and the users and even in order to rethink (redesign) the rules of the domains to which they belong. However, the creative processes require different specific activities other than those required by software processes and produce results that are difficult to express and manage as software requirements. The Requirements Engineering has effective methods to search, represent, validate and manage the goals the stakeholders aims to achieve in the software-to-be, as for example the i* goal oriented framework. This work continues the recent efforts of other authors to join creativity and i*, in order to enable the results of creative processes can be transformed into i* models to be used as input to the activities of Requirements Engineering, given that the results of creative methods are difficult to formally specify. It is worth to highlight that this is the first method that propose to make this integration using a widespread and grounded creative methodology, the Design Thinking. In this approach, it is defined a method for collaborative construction of creative i* models among stakeholders through the application of the Design Thinking. In other words, the proposed method specifies in a interconnected and logical way, how, when and why to perform techniques and concepts of Design Thinking in order to create i* models representing the discovered creative aspects. The proposition of this method was guided by the reasearch-action scientific method, so that the theoretical framework, combined with social actions and interactions, enabled justifying and testing effective ways to construct i* models from the application of the Design Thinking. Holistically, the method is based on the stages of inspiration, ideation and implementation of the Design Thinking; It requires a facilitator position for the requirements engineer in the creative process, define tools and provides an environment that enables collaboration among stakeholders and suggest favorable moments to foster creative thinking. Another truly important aspect of this method is the possibility of non-technical stakeholders be part of the construction process of creative i* models, this because i* modeling is considered complex and requires experience and consolidated knowledge of the framework. To alleviate this complexity, this method proposes the construction of i* models guided by the Design Thinking starts by the definition of more abstract and flexible models and after by adapting and refining them to valid i* models.
6

O Sistema de instrumentos de professores de ensino médio em escolas públicas estaduais

SANTOS, Claudete Ferreira dos 11 February 2016 (has links)
Submitted by Alice Araujo (alice.caraujo@ufpe.br) on 2017-11-30T17:43:21Z No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) Disserta_cin_Claudete_Biblioteca_Entrega Final_10_02_2017.pdf: 3513029 bytes, checksum: 30faabea94569c99bb6793aba1b8acc1 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-11-30T17:43:21Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license_rdf: 811 bytes, checksum: e39d27027a6cc9cb039ad269a5db8e34 (MD5) Disserta_cin_Claudete_Biblioteca_Entrega Final_10_02_2017.pdf: 3513029 bytes, checksum: 30faabea94569c99bb6793aba1b8acc1 (MD5) Previous issue date: 2016-02-11 / O presente estudo consiste em uma pesquisa exploratória (LAKATOS; MARCONI, 2000), de caráter etnográfico (CRESWELL, 2014), sendo realizada em cinco escolas públicas do ensino médio. Com o objetivo de modelar o fluxo de informação e o sistema de instrumentos presentes nas atividades de professores no contexto do ensino médio em escolas públicas estaduais para identificar reais necessidades computacionais e de informação. Dentre as cinco escolas selecionadas, participaram do estudo: 02 (dois) diretores, 03 (três) coordenadores; 15 (quinze) professores das disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática, Química, Geografia, Filosofia, História, Arte, Banco de Dados, Etiqueta, Cerimonial e Protocolo; e, 05 (cinco) turmas do primeiro, segundo e terceiro ano totalizando 170 alunos. A coleta de dados utilizou três instrumentos: observação de aulas em cinco turmas; registro de imagens de artefatos em uso e dispostos no ambiente; e entrevista semiestruturada com dois diretores, três coordenadoras, cinco turmas e quinze professores. Os dados foram analisados à luz da Teoria da Atividade e Sistema de Instrumentos, combinando análise qualitativa e quantitativa. O uso do Maxqda, software de análise de dados qualitativos, possibilitou uma visão panorâmica e aprofundar nodus. Fez-se necessária a busca por respostas pontuais para entender, por meio da análise de contexto de uso, a relação dos professores com o uso do sistema de instrumentos. Os resultados apresentam o que uma etnografia rápida foi capaz de identificar quanto ao uso de artefatos, suas funções e o sistema de instrumentos, contribuindo para a elicitação de requisitos com base nas necessidades computacionais e de informação presentes em escolas públicas. / The present study consists of exploratory research (LAKATOS; MARCONI, 2000) with an ethnographic perspective (CRESWELL, 2014), being carried out in five public high schools. The objective is to model the information flow and the system of instruments that exist in teacher`s activities in the context of public high schools in order to identify real computational and informational needs. Participants were from five selected schools and include: 02 (two) principals, 03 (three) coordinators, 15 (fifteen) content teachers from subjects including Portuguese, Math, Chemistry, Geography, Philosophy, History, Arts, Database, Etiquettes, Ceremonial and Protocol, and 05 (five) high school classrooms from the tenth, eleventh, and twelfth grades totaling 170 students. The data was collected by utilizing three instruments: classroom observations in five classrooms; a register of images from artifacts in usage and placed in the environment; and, semi structured interviews with two principals, three coordinators, five classrooms and fifteen teachers. The data were analyzed in light of the Theory of Activity and System of Instruments, combining qualitative and quantitative analysis. The usage of Maxqda, software to analyze qualitative data, provided a broadened view and deepened nodus. The study, through the analysis of the context of the artifact usage, seeks to understand the relationship between teachers and the usage of the system of instruments. The outcomes presented what a cursory ethnographic examination was able to identify regarding the usage of artifacts, their functions, and the system of instruments. This study makes a contribution for requirements’ elicitation based on the computational and informational needs exist in public schools.
7

Uma abordagem para definição de guias de elicitação de requisitos não-funcionais / An Approach to Define Elicitation Guides of Non-Functional Requirements (Inglês)

Silva, Andreia Rodrigues da 04 November 2016 (has links)
Made available in DSpace on 2019-03-29T23:53:37Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2016-11-04 / Non-functional requirements (NFR) elicitation is not a trivial activity because it requires experience and knowledge of many different aspects of the software. Customer involvement in the NFR definition adds a greater difficulty degree to elicitation process because, usually, customers don't have technical expertise to understand the issues related to these requirements. A systematic literature review showed, over the years, the scientific community has expressed a growing interest about this subject, but it's still possible to see a lack of approaches to support the NFR elicitation with the customer involvement. In addition, a survey with several software development professionals identified some issues that need to be dealt to elicit NFR properly. In this context, this thesis provides an approach for defining guides to support the NFR elicitation (ADEG-NFR). Furthermore, results of the use experience and evaluations held during this work present evidence that the proposed approach can improve the NFR elicitation activity. / Elicitar requisitos não-funcionais (RNFs) de software não é uma atividade trivial, pois exige experiência e conhecimento de muitos aspectos diferentes do software. Envolver o cliente na definição dos RNFs necessários ao atendimento de suas necessidades insere um maior grau de dificuldade a esse processo, pois, em geral, os clientes não possuem conhecimentos técnicos especializados para compreender as questões relacionadas com esses requisitos. Uma revisão sistemática da literatura realizada no contexto deste trabalho apontou que, ao longo dos anos, a comunidade científica tem demonstrado um crescente interesse em assuntos relacionados com RNFs, mas ainda é possível perceber uma carência de abordagens que apóiem a elicitação desses requisitos. Além disso, um survey com diversos profissionais envolvidos no desenvolvimento de software permitiu identificar algumas questões que precisam ser tratadas para que se tenha um cenário em que os RNFs sejam adequadamente elicitados. Neste contexto, esta Tese apresenta uma abordagem para criação de guias de apoio à elicitação de RNFs (ADEG-NFR). Adicionalmente, os resultados da experiência de uso da ADEG-NFR e das avaliações realizadas ao longo da Tese apresentam indícios de que a abordagem proposta pode contribuir para melhorar as condições de realização da atividade de elicitação dos RNFs.
8

A requirements development methodology compatible with CMMI

Gomes, Eduardo Alberto Almeida Espinheira January 2009 (has links)
Tese de mestrado integrado. Engenharia Informática e Computação. Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto. 2009
9

A reutilização de requisitos no desenvolvimento e adaptação de produtos de software

Silveira, Maria Clara dos Santos Pinto January 2006 (has links)
Tese de doutoramento. Engenharia Electrotécnica e de Computadores. 2006. Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto
10

Proposta de Processo de Documentação e Validação dos Requisitos para Equipes de Desenvolvimento Distribuído de Software

Melo de Medeiros, Leonardo January 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T16:00:03Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo5830_1.pdf: 994468 bytes, checksum: 0c42a3f14ea03f78e0285333116f66b4 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2007 / A pesquisa em desenvolvimento distribuído de software está num momento relevante e oportuno. Devido a necessidade industrial em distribuir o desenvolvimento do software em diversas localidades, formando equipes distribuídas de desenvolvimento. Essa forma distribuída de desenvolvimento trás preocupações nos aspectos culturais, operacionais e técnicos do desenvolvimento de software quando realizado por equipes distribuídas. Dentro desse contexto, as atividades de documentação e validação de requisitos são necessárias para assegurar que estes estejam completos e corretos. Contudo, a distância entre os participantes impacta na produtividade desse processo dificultando a obtenção da congruência e consenso nos requisitos por parte das equipes distribuídas. Estudos indicam que o processo de validação de requisitos por parte dos stakeholders necessita estar bem estruturado para ocorrer de forma efetiva em ambientes distribuídos de desenvolvimento, pois as revisões consomem bastante tempo mesmo quando realizadas presencialmente através de comunicação face a face. Nesta pesquisa realizamos um estudo de caso com uma abordagem exploratória num projeto de desenvolvimento de software. O caso analisado ocorreu dentro das atividades do projeto Agentes Micromundo e Análise do Desenvolvimento no Uso de Instrumentos Multimídia (AMADeUs-MM) que é um projeto de pesquisa desenvolvido por várias instituições. Devido à distribuição geográfica de seus integrantes, esse projeto serviu como estudo de caso para identificar qual a estrutura das práticas relacionados à validação e documentação dos requisitos de uma equipe de desenvolvimento distribuído de software. A partir da análise do estudo de caso, propomos um processo de Engenharia de Requisitos adequado às necessidades existentes no desenvolvimento distribuído de software dentro do grupo estudado

Page generated in 0.0719 seconds