• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 22
  • 12
  • 3
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 49
  • 21
  • 16
  • 10
  • 9
  • 7
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 5
  • 4
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
21

Iodine status of lactating mothers and infants aged 0 to 6 months in Vhembe and Mopani district of the Limpopo Province, South Africa

Hlako, Seemole Cedrick 03 September 2020 (has links)
MSCPNT / Department of Nutrition / Introduction: Iodine is an essential nutrient required by humans for the synthesis of thyroid hormones, which are vital for normal growth and development. Objective: The primary aim of the study was to describe the iodine status of lactating mothers and infants aged from 0 to 6 months in the Vhembe and Mopani Districts. Methods: A cross-sectional study conducted on 246 infant-mother pair, from the Mopani and the Vhembe Districts. Data was gathered using a questionnaire. Breastmilk, mother urine, infant urine, household salt and drinking water were collected to be analysed for iodine content. Results: The median of breastmilk iodine concentration level amongst lactating mothers in the Vhembe District was 101.4 µg/l (IQR 62.9 – 175.1 µg/l) and 154.4 µg/l (IQR 92.6 – 211.8 µg/L) in Mopani. The median UIC of mothers in Vhembe was 98.5 (IQR 57.66 – 153.93), whereas in the Mopani District the median UIC of mothers was 126.08 µg/l (IQR 69.89 – 206.71 µg/L). The median UIC of infants in Vhembe was 220 (IQR 106.67 – 418.43 µg/l) and in the Mopani District was 321.94 µg/l (IQR 167.96 – 482.66 µg/l). Conclusion: The BMIC in the study signifies iodine sufficiency in both the Vhembe and the Mopani Districts. The results of this study suggest that the BMIC be included in studies assessing iodine status in lactating mothers since the UIC only reflects iodine that was consumed recently. The UIC may under estimate the maternal iodine status if it is not complemented by the BMIC data. / NRF
22

Combined linkage analysis and exome sequencing identifies novel genes for familial goiter / 連鎖解析と全エキソン配列決定による家族性甲状腺腫に関連する新規遺伝子の同定

Yan, Junxia 24 March 2014 (has links)
京都大学 / 0048 / 新制・課程博士 / 博士(医学) / 甲第18142号 / 医博第3862号 / 新制||医||1002(附属図書館) / 31000 / 京都大学大学院医学研究科医学専攻 / (主査)教授 山田 亮, 教授 小杉 眞司, 教授 松田 文彦 / 学位規則第4条第1項該当 / Doctor of Medical Science / Kyoto University / DFAM
23

Implicações do aumento da expressão do proto-oncogene Ras no bócio multinodular

Golbert, Lenara January 2006 (has links)
O bócio multinodular (BMN) é definido como aumento da glândula tireóide devido a proliferação de tireócitos e caracteriza-se pela heterogeneidade no crescimento e função das células foliculares. É uma patologia comum, com aumento da prevalência em áreas com deficiência de iodo, sendo este o principal fator etiológico do BMN. O BMN é considerado uma neoplasia benigna da tireóide. A patogênese desta disfunção ainda não foi inteiramente elucidada. Nesta revisão serão abordados os mecanismos envolvidos na patogênese e os principais aspectos etiológicos e clínicos do BMN. / Multinodular goiter (MNG) is an enlargement of the thyroid gland and is characterized by heterogeneity in growth and function of thyroid follicular cells. It is a common pathology, with higher prevalence in iodine deficiency areas. Iodine deficiency is the main etiologic factor for MNG. MNG have been considered a true thyroid neoplasm. The pathogenesis of multinodular goiter is not yet clarified. The purpose of this review is to summarize the current knowledge of MNG with respect to the pathology, etiologic and clinical characteristics.
24

Expressão gênica do GPER1 e sua proteína no tecido tireoidiano normal e no bócio

Weber, Raquel January 2013 (has links)
Define-se como bócio um aumento benigno de volume da tireoide não relacionado a doenças autoimunes, infiltrativas ou neoplasias. A causa mais comum é carência de iodo, no entanto, mesmo em áreas com suficiência de iodo, os bócios ocorrem, por mecanismos desconhecidos, e são mais comuns nas mulheres. A presença dos receptores clássicos do estrogênio (ERα e ERβ) no tecido tireoidiano já foi descrita, bem como o efeito direto do estradiol na glândula. Porém, a presença do receptor de estrogênio acoplado a proteína G (GPER1) em bócio ainda não foi descrita. Esse estudo teve como objetivos avaliar a expressão gênica e protéica de GPER1 em tecido de tireoide humano normal e bócio, e estimar a prevalência de expressão gênica ou protéica do GPER1 nesses tecidos. As metodologias utilizadas para avaliar a expressão gênica e protéica do GPER1 foram a Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real a partir de Transcrição Reversa (RT-qPCR) e o Western Blot, respectivamente. A fim de realizar uma acurada comparação dos níveis de mRNA em amostras de tecido de tireoide normal e bócio, realizou-se a escolha de um gene de referência para normalizar os dados obtidos pela RT-qPCR. Dentre os seis genes avaliados, a beta-actina foi o mais estável, calculado pelo programa NormFinder, sendo adequada sua utilização como gene de referência, a fim de minimizar o efeito das variações experimentais inerentes ao método. Na análise da expressão gênica, o mRNA do GPER1 estava presente em todas as amostras avaliadas (normal=16 e bócio=19), com um nível de expressão maior em tecido normal de tireoide, quando comparado ao bócio (p=0,01). Na análise da expressão protéica, em todas as amostras de tecido normal avaliadas (n=15), verificou-se a presença da proteína do GPER1 (banda com peso molecular ~38 KDa). Porém, em 28% das amostras de bócio (n=13), não foi identificada a expressão protéica desse receptor. Além disso, os níveis de proteína do GPER1 foram significativamente menores no bócio, quando comparados aos do tecido normal de tireoide (p=0,002). Esses dados sugerem que o GPER1 está presente em células normais na tireoide, e que, o desenvolvimento do bócio pode desencadear, ou ser consequência, da perda de expressão desse receptor. / Goiter is an enlarged thyroid not related to autoimmune, infiltrative or neoplastic diseases. Iodine deficiency is its most common cause. But, even in areas with sufficient iodine, the goiter occurs by unknown mechanisms, and it is more frequent in women. The presence of classical estrogen receptors (ERα and ERβ) in thyroid tissue has been described, indicating a direct effect on the gland. However, in goiter, the presence of the G-protein coupled estrogen receptor (GPER1) has not been described. The aims of this study were to evaluate GPER1 gene and protein expressions in normal human thyroid tissue and goiter, and to estimate the prevalence of gene expression or protein GPER1 in these tissues. Quantitative real-time reverse transcription polymerase chain reaction (RT-qPCR) and Western blot were used to evaluate GPER1 gene and protein expressions, respectively. In order to perform an accurate comparison of mRNA levels in tissue samples from normal thyroid and goiter a reference gene was validated to normalize RT-qPCR. Among the six genes analyzed, beta-actin was the most stable, as calculated by the NormFinder program. In gene expression analysis, GPER1 mRNA was present in all samples (normal=16 and goiter=19), with a higher expression level in normal thyroid than in goiter (p= 0.01). In all normal samples tested (n=15) the presence of GPER1 protein (band with molecular weight ~ 38 kDa) was identified by Western blot. However, it was not found in 28% of goiter samples (n=13). Furthermore, GPER1 protein levels were significantly lower in goiter than in normal thyroid (p=0.002). These data suggest that GPER1 is present in normal thyroid cells, and goiter development could trigger or be a consequence of the loss of this receptor expression.
25

Implicações do aumento da expressão do proto-oncogene Ras no bócio multinodular

Golbert, Lenara January 2006 (has links)
O bócio multinodular (BMN) é definido como aumento da glândula tireóide devido a proliferação de tireócitos e caracteriza-se pela heterogeneidade no crescimento e função das células foliculares. É uma patologia comum, com aumento da prevalência em áreas com deficiência de iodo, sendo este o principal fator etiológico do BMN. O BMN é considerado uma neoplasia benigna da tireóide. A patogênese desta disfunção ainda não foi inteiramente elucidada. Nesta revisão serão abordados os mecanismos envolvidos na patogênese e os principais aspectos etiológicos e clínicos do BMN. / Multinodular goiter (MNG) is an enlargement of the thyroid gland and is characterized by heterogeneity in growth and function of thyroid follicular cells. It is a common pathology, with higher prevalence in iodine deficiency areas. Iodine deficiency is the main etiologic factor for MNG. MNG have been considered a true thyroid neoplasm. The pathogenesis of multinodular goiter is not yet clarified. The purpose of this review is to summarize the current knowledge of MNG with respect to the pathology, etiologic and clinical characteristics.
26

Expressão gênica do GPER1 e sua proteína no tecido tireoidiano normal e no bócio

Weber, Raquel January 2013 (has links)
Define-se como bócio um aumento benigno de volume da tireoide não relacionado a doenças autoimunes, infiltrativas ou neoplasias. A causa mais comum é carência de iodo, no entanto, mesmo em áreas com suficiência de iodo, os bócios ocorrem, por mecanismos desconhecidos, e são mais comuns nas mulheres. A presença dos receptores clássicos do estrogênio (ERα e ERβ) no tecido tireoidiano já foi descrita, bem como o efeito direto do estradiol na glândula. Porém, a presença do receptor de estrogênio acoplado a proteína G (GPER1) em bócio ainda não foi descrita. Esse estudo teve como objetivos avaliar a expressão gênica e protéica de GPER1 em tecido de tireoide humano normal e bócio, e estimar a prevalência de expressão gênica ou protéica do GPER1 nesses tecidos. As metodologias utilizadas para avaliar a expressão gênica e protéica do GPER1 foram a Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real a partir de Transcrição Reversa (RT-qPCR) e o Western Blot, respectivamente. A fim de realizar uma acurada comparação dos níveis de mRNA em amostras de tecido de tireoide normal e bócio, realizou-se a escolha de um gene de referência para normalizar os dados obtidos pela RT-qPCR. Dentre os seis genes avaliados, a beta-actina foi o mais estável, calculado pelo programa NormFinder, sendo adequada sua utilização como gene de referência, a fim de minimizar o efeito das variações experimentais inerentes ao método. Na análise da expressão gênica, o mRNA do GPER1 estava presente em todas as amostras avaliadas (normal=16 e bócio=19), com um nível de expressão maior em tecido normal de tireoide, quando comparado ao bócio (p=0,01). Na análise da expressão protéica, em todas as amostras de tecido normal avaliadas (n=15), verificou-se a presença da proteína do GPER1 (banda com peso molecular ~38 KDa). Porém, em 28% das amostras de bócio (n=13), não foi identificada a expressão protéica desse receptor. Além disso, os níveis de proteína do GPER1 foram significativamente menores no bócio, quando comparados aos do tecido normal de tireoide (p=0,002). Esses dados sugerem que o GPER1 está presente em células normais na tireoide, e que, o desenvolvimento do bócio pode desencadear, ou ser consequência, da perda de expressão desse receptor. / Goiter is an enlarged thyroid not related to autoimmune, infiltrative or neoplastic diseases. Iodine deficiency is its most common cause. But, even in areas with sufficient iodine, the goiter occurs by unknown mechanisms, and it is more frequent in women. The presence of classical estrogen receptors (ERα and ERβ) in thyroid tissue has been described, indicating a direct effect on the gland. However, in goiter, the presence of the G-protein coupled estrogen receptor (GPER1) has not been described. The aims of this study were to evaluate GPER1 gene and protein expressions in normal human thyroid tissue and goiter, and to estimate the prevalence of gene expression or protein GPER1 in these tissues. Quantitative real-time reverse transcription polymerase chain reaction (RT-qPCR) and Western blot were used to evaluate GPER1 gene and protein expressions, respectively. In order to perform an accurate comparison of mRNA levels in tissue samples from normal thyroid and goiter a reference gene was validated to normalize RT-qPCR. Among the six genes analyzed, beta-actin was the most stable, as calculated by the NormFinder program. In gene expression analysis, GPER1 mRNA was present in all samples (normal=16 and goiter=19), with a higher expression level in normal thyroid than in goiter (p= 0.01). In all normal samples tested (n=15) the presence of GPER1 protein (band with molecular weight ~ 38 kDa) was identified by Western blot. However, it was not found in 28% of goiter samples (n=13). Furthermore, GPER1 protein levels were significantly lower in goiter than in normal thyroid (p=0.002). These data suggest that GPER1 is present in normal thyroid cells, and goiter development could trigger or be a consequence of the loss of this receptor expression.
27

Implicações do aumento da expressão do proto-oncogene Ras no bócio multinodular

Golbert, Lenara January 2006 (has links)
O bócio multinodular (BMN) é definido como aumento da glândula tireóide devido a proliferação de tireócitos e caracteriza-se pela heterogeneidade no crescimento e função das células foliculares. É uma patologia comum, com aumento da prevalência em áreas com deficiência de iodo, sendo este o principal fator etiológico do BMN. O BMN é considerado uma neoplasia benigna da tireóide. A patogênese desta disfunção ainda não foi inteiramente elucidada. Nesta revisão serão abordados os mecanismos envolvidos na patogênese e os principais aspectos etiológicos e clínicos do BMN. / Multinodular goiter (MNG) is an enlargement of the thyroid gland and is characterized by heterogeneity in growth and function of thyroid follicular cells. It is a common pathology, with higher prevalence in iodine deficiency areas. Iodine deficiency is the main etiologic factor for MNG. MNG have been considered a true thyroid neoplasm. The pathogenesis of multinodular goiter is not yet clarified. The purpose of this review is to summarize the current knowledge of MNG with respect to the pathology, etiologic and clinical characteristics.
28

Expressão gênica do GPER1 e sua proteína no tecido tireoidiano normal e no bócio

Weber, Raquel January 2013 (has links)
Define-se como bócio um aumento benigno de volume da tireoide não relacionado a doenças autoimunes, infiltrativas ou neoplasias. A causa mais comum é carência de iodo, no entanto, mesmo em áreas com suficiência de iodo, os bócios ocorrem, por mecanismos desconhecidos, e são mais comuns nas mulheres. A presença dos receptores clássicos do estrogênio (ERα e ERβ) no tecido tireoidiano já foi descrita, bem como o efeito direto do estradiol na glândula. Porém, a presença do receptor de estrogênio acoplado a proteína G (GPER1) em bócio ainda não foi descrita. Esse estudo teve como objetivos avaliar a expressão gênica e protéica de GPER1 em tecido de tireoide humano normal e bócio, e estimar a prevalência de expressão gênica ou protéica do GPER1 nesses tecidos. As metodologias utilizadas para avaliar a expressão gênica e protéica do GPER1 foram a Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real a partir de Transcrição Reversa (RT-qPCR) e o Western Blot, respectivamente. A fim de realizar uma acurada comparação dos níveis de mRNA em amostras de tecido de tireoide normal e bócio, realizou-se a escolha de um gene de referência para normalizar os dados obtidos pela RT-qPCR. Dentre os seis genes avaliados, a beta-actina foi o mais estável, calculado pelo programa NormFinder, sendo adequada sua utilização como gene de referência, a fim de minimizar o efeito das variações experimentais inerentes ao método. Na análise da expressão gênica, o mRNA do GPER1 estava presente em todas as amostras avaliadas (normal=16 e bócio=19), com um nível de expressão maior em tecido normal de tireoide, quando comparado ao bócio (p=0,01). Na análise da expressão protéica, em todas as amostras de tecido normal avaliadas (n=15), verificou-se a presença da proteína do GPER1 (banda com peso molecular ~38 KDa). Porém, em 28% das amostras de bócio (n=13), não foi identificada a expressão protéica desse receptor. Além disso, os níveis de proteína do GPER1 foram significativamente menores no bócio, quando comparados aos do tecido normal de tireoide (p=0,002). Esses dados sugerem que o GPER1 está presente em células normais na tireoide, e que, o desenvolvimento do bócio pode desencadear, ou ser consequência, da perda de expressão desse receptor. / Goiter is an enlarged thyroid not related to autoimmune, infiltrative or neoplastic diseases. Iodine deficiency is its most common cause. But, even in areas with sufficient iodine, the goiter occurs by unknown mechanisms, and it is more frequent in women. The presence of classical estrogen receptors (ERα and ERβ) in thyroid tissue has been described, indicating a direct effect on the gland. However, in goiter, the presence of the G-protein coupled estrogen receptor (GPER1) has not been described. The aims of this study were to evaluate GPER1 gene and protein expressions in normal human thyroid tissue and goiter, and to estimate the prevalence of gene expression or protein GPER1 in these tissues. Quantitative real-time reverse transcription polymerase chain reaction (RT-qPCR) and Western blot were used to evaluate GPER1 gene and protein expressions, respectively. In order to perform an accurate comparison of mRNA levels in tissue samples from normal thyroid and goiter a reference gene was validated to normalize RT-qPCR. Among the six genes analyzed, beta-actin was the most stable, as calculated by the NormFinder program. In gene expression analysis, GPER1 mRNA was present in all samples (normal=16 and goiter=19), with a higher expression level in normal thyroid than in goiter (p= 0.01). In all normal samples tested (n=15) the presence of GPER1 protein (band with molecular weight ~ 38 kDa) was identified by Western blot. However, it was not found in 28% of goiter samples (n=13). Furthermore, GPER1 protein levels were significantly lower in goiter than in normal thyroid (p=0.002). These data suggest that GPER1 is present in normal thyroid cells, and goiter development could trigger or be a consequence of the loss of this receptor expression.
29

A expressão da ciclina D1 nos bócios submetidos a tireoidectomias em Manaus

Freitas, Rodolfo Fagionato de 13 December 2012 (has links)
Made available in DSpace on 2015-04-20T12:31:17Z (GMT). No. of bitstreams: 1 rodolfo.pdf: 816515 bytes, checksum: e22fa8b8a75851c23c61ffb380635b34 (MD5) Previous issue date: 2012-12-13 / The goiters stand out among the hyperplastic thyroid pathologies by high prevalence in the Amazon region. Manaus, in recent decades, receives patients with goiter from the states of Pará to Acre in search of treatment of their pathologies. This work evaluated the immunoexpression of cyclin D1 in a qualitative way in surgical specimens with histopathologic diagnosis of goiter patients undergoing thyroidectomy in Manaus / AM. Forty-one selected patients with a histopathologic diagnosis of goiter, and from the paraffin blocks of histopathology, immunohistochemistry analysis submitted to the expression of cyclin D1. Data were analyzed according to the association between the expression of cyclin D1 and the diagnosis of goiter adopting the index of statistical significance (p <0.05) and the odds ratio (OR). Of the 41 patients, 36 (87.8%) were women, with a mean age of 48 years. Twenty (48.8%) patients were positive for the expression of cyclin D1 and the observed correlation between histopathology and the results were positive for cyclin D1 (Pearson correlation = 26.1%) for goiters. The chance of a female patient have resulted positive for cyclin D1 is 4.5 times higher than in male patients (OR = 4.5). But even if the absolute majority of cases positive for cyclin D1 is female, a statistical correlation was not significant for the genre - Fisher exact test (p-value = 0.16). Commonly regarded as a marker of cell differentiation in malignant thyroid lesions, where may perform a function the cell multiplication, this study showed that cyclin D1 may be present also in benign hyperplastic lesions, such as goiters on Amazon. / Os bócios destacam-se entre as patologias hiperplásicas tireoidianas pela elevada prevalência na região Amazônica. Manaus, nas últimas décadas, recebe pacientes portadores de bócio oriundos dos estados do Pará até o Acre em busca do tratamento de suas patologias. Este trabalho avaliou a imunoexpressão de ciclina D1 de forma qualitativa em peças cirúrgicas com o diagnóstico histopatológico de bócio de pacientes submetidos à tireoidectomia na cidade de Manaus/AM. Selecionados quarenta e um pacientes com diagnóstico histopatológico de bócio, e, a partir dos blocos de parafina da histopatologia, submetidos a análise imunohistoquímica da expressão da ciclina D1. Os dados foram analisados segundo a associação entre a expressão da ciclina D1 e o diagnóstico de bócio adotando-se o índice de significância estatística (p<0,05) e o odds ratio (OR). Dos 41 pacientes, 36 (87,8%) eram mulheres, com média de idade de 48 anos. Vinte (48,8%) pacientes apresentaram positividade para a expressão de ciclina D1 e a correlação observada entre o diagnóstico histopatológico e os resultados para ciclina D1 foi positiva (Correlação de Pearson = 26,1%) para bócios. A chance de um paciente feminino ter resultado positivo para ciclina D1 é 4,5 vezes maior do que em pacientes masculinos (OR = 4,5). Mas, mesmo que a maioria absoluta dos casos positivos para ciclina D1 seja do gênero feminino, a correlação estatística não se mostrou significante para o gênero - teste Exato de Fisher (p-valor = 0,16). Comumente considerada como marcador de diferenciação celular nas lesões tireoidianas malignas, onde pode exercer uma função de multiplicação celular, este estudo mostrou que a ciclina D1 pode estar presente, também, em lesões hiperplásicas benignas, como os bócios no Amazonas.
30

Etude d'une endémie goitreuse en Afrique centrale: influence de la croissance et des facteurs d'environnement sur la fonction thyroïdienne

Delange, François January 1972 (has links)
Doctorat en sciences médicales / info:eu-repo/semantics/nonPublished

Page generated in 0.1187 seconds