• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 9
  • Tagged with
  • 9
  • 9
  • 5
  • 5
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Demanda de pronto atendimento ao serviço de emergência de um hospital geral em um município coberto pela estratégia de saúde da família: o caso de Quissamã Demand promptly service to the service of emergency of a general hospital in a town I cover by the strategy of family health: the case of Quissamã

Barros, Delba Machado 2007 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-06T01:11:34Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 930.pdf: 1082267 bytes, checksum: a4e5e85f763490475e592ecff047a547 (MD5) Previous issue date: 2007 A redução do número de atendimentos ambulatoriais nas emergências hospitalares é um dos resultados esperados com a implantação da Estratégia da Saúde da Família,entretanto, no município de Quissamã, RJ as estatísticas dos atendimentos médicos no serviço de emergência não apontam para isso. (...) Considerando que a maior parte dos problemas de saúde, segundo o ideário de potência preconizado pelo Ministério da Saúde, pode ser resolvida na Unidade de Saúde da Família, essa pesquisa visou compreender o porquê da população ainda optar por atendimento no serviço de emergência. Trata-se de um estudo de caso que teve como lócus o serviço de emergência e uma Unidade de Saúde da Família. Embora tenham sido levantados dados de natureza quantitativa para caracterizar a população que procura o serviço de emergência, é uma pesquisa predominantemente qualitativa. Foram feitas entrevistas semi-estruturadas individuais com médicos plantonistas e usuários da emergência e coletivas com os usuários e equipe de Saúde da Família, analisado boletins de atendimentos do serviço de emergência e documentos referentes à Unidade de Saúde da Família, além de observação participante. O campo teórico da Gestão em Saúde e da Psicossociologia embasaram essa pesquisa. O sistema de saúde local funciona de forma fragmentada, centrado nas tecnologias duras e leve-duras, numa lógica que privilegia a produção de procedimentos, em detrimento do cuidado. Foi visto que o modus operandi da Unidade de Saúde da Família apresenta contradições e desafios, por um lado, uma dificuldade de acolhimento do sofrimento, de eselecimento de vínculo com o usuário, de responsabilização pelo cuidado e uma visão dicotômica entre promoção e assistência curativa. (...) A inadequação da formação dos profissionais, sua baixa adesão ao projeto assistencial e a falta de credibilidade neles por parte da população foram identificados como entraves e, certamente, são outros desafios para o Sistema Único de Saúde.
2

Informação: ferramenta de gestão para a tomada de decisão em saúde: uma proposta de revisão do processo de trabalho da divisão de emergência do Hospital Geral de Bonsucesso Information: management for the decision making in health: a proposal of revision of the trial of work of the division of emergency of the General Hospital of Bonsucesso

Castro, Roberta Rodrigues Teixeira de 2006 (has links)
Made available in DSpace on 2012-09-06T01:11:36Z (GMT). No. of bitstreams: 2 license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) 812.pdf: 606651 bytes, checksum: b5aaadd9f2da29fc6a05edc797f5851a (MD5) Previous issue date: 2006 Este trabalho aborda a defasagem da Tecnologia de Informação na área da saúde pública e as peculiaridades do processo de trabalho de um serviço de emergência, permitindo concluir que o uso da informação como instrumento de apoio à gestão é restrito, bem como o suporte oferecido pelos sistemas de informação ao processo de trabalho. Estas conclusões se subsidiam da análise de um estudo de caso na Divisão de Emergência do Hospital Geral de Bonsucesso, unidade hospitalar do Ministério da Saúde, responsável pela realização média mensal de 12.000 consultas de emergência. Tomou-se como base a revisão da literatura; a análise do processo de trabalho e do fluxo percorrido pela informação dentro da Divisão de Emergência; e o levantamento das principais vantagens, desvantagens e limitações do sistema de informação existente na instituição, com vistas a sua adequação ao processo de trabalho do setor. Como resultado deste estudo foi apresentado um plano estratégico para melhoria da informação da Divisão de Emergência, a ser realizado pelo Colegiado deste setor e outros setores diretamente relacionados ao tema abordado, visando contribuir para a validação e apoio do uso da informação como um instrumento capaz de subsidiar o processo de tomada de decisão.
3

O louco no hospital geral: imaginário sobre a loucura e desafios ao cuidado integral The mad at the general hospital: imaginary about the madness and challenges to comprehensive care

Prado, Marina Fernandes do 2015 (has links)
Made available in DSpace on 2016-03-28T12:36:56Z (GMT). No. of bitstreams: 2 123.pdf: 1926064 bytes, checksum: 49750e48730123a4a1d939cbdd43c7e2 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2015 A produção do cuidado integral aos pacientes com transtorno mental grave internados no hospital geral em decorrência de um problema de saúde é um desafio para esses serviços e consiste num tema ainda pouco discutido no Brasil, seja no âmbito das políticas públicas, seja na própria academia. Neste contexto, a presente pesquisa se propõe a explorar o imaginário sobre a loucura e suas possíveis implicações para o cuidado integral ao paciente com transtorno mental severo internado em unidades não-psiquiátricas do hospital geral. Para tanto realizamos um estudo teórico, tendo como principais categorias de análise o cuidado integral, o imaginário, o trabalho em saúde e as representações sobre a loucura. Tomamos como um dos conceitos centrais o imaginário social, segundo Cornelius Castoriadis (1982), as principais noções de cuidado desenvolvidas no campo da saúde coletiva, elementos da história da loucura, a partir de uma leitura foucaultiana e as contribuições da psicossociologia francesa, de base psicanalítica, na discussão sobre as organizações. Reconhecemos como característica comum a todo trabalho em saúde seu caráter eminentemente intersubjetivo, protagonizando a cena terapêutica pelo menos dois sujeitos - o profissional de saúde e o paciente - o que nos faz admitir os reflexos dos processos inconscientes para a produção do cuidado assistencial. Desta forma, o trabalho em saúde implica um intenso trabalho psíquico dos profissionais, que envolve fantasias inconscientes,representações e afetos, muitas vezes ambivalentes, com relação ao paciente. A construção teórica que desenvolvemos sugere que o imaginário social instituído acerca da loucura, apreendida segundo características de imprevisibilidade, periculosidade e desordem, pode desfavorecer a construção de identificações positivas entre o profissional de saúde e o paciente com transtorno mental grave, o que impacta negativamente as práticas de cuidado,especialmente no hospital geral, espaço de alta densidade /concentração tecnológica, elevada padronização de procedimentos e rotinas, apresentando, em geral, pouco espaço para interações mais livres entre pacientes e profissionais. Além disso, a presença do louco no hospital geral e as construções imaginárias que ele tende a suscitar podem desestabilizar os pactos e alianças inconscientes que os profissionais de saúde e gestores, como quaisquer membros de organizações, comumente estabelecem entre si,o que também desestabiliza a dinâmica organizacional. Nessa direção, a centralidade da discussão sobre a dimensão imaginária nos permitiu compreender melhor o processo de construção e desconstrução do cuidado em saúde e os saberes que o sustentam. Comprehensive care of patients with severe mental disorders, when hospitalized in general hospitals because of some specific health problem, is achallenge to the public health services. This issue is little discussed in Brazil,both in the public health and within the academia. In this context, this researchis an attempt to explore the imaginaries about of madness and its possibleimplications to comprehensive care of patients with severe mental disorders hospitalized in non-psychiatric units of general hospital. This study is based ona theoretical research, with the analysis focusing on thematics related to comprehensive care, different imaginaries, health care and representations of madness. We took as a central concept the social imaginaries, from Cornelius Castoriadis (1982), together with concepts of health care developed on the public health debates, and with elements of the history of madness based onthe studies by Michael Foucault and the contributions from the French school of Psychosociology (with focus on the psychoanalytical theory apllied on organizations). We recognize intersubjectivity as a common characteristic to allhealth work character, having the patient and the health professional as important subjetcs on the therapeutic scene. Concerning this, we admit the importance of unconscious processes for health care development. Thus, the health care work requires an intense psychological effort of professionals, involving unconscious fantasies, representations and affections, of tenambivalent in relation to the patient. ^ien The theoretical formulation of this thes issuggests that the social imaginary established about madness, considering it asunpredictable, dangerous and disturbing, can not support the construction of positive identifications between the health professional and the patients with severe mental disorders. This has potencially negative impacts in carepractices, especially in large scale public hospitals, as high-density spaces /great technological concentration, high standardization of procedures and routines, but with very little space for more free and informal interactions between patients and health professionals. In addition, in the large scale hospitals, the presence of the patient with madness diagnosis, together with the imaginary constructions that are built around it, could destabilize the pacts and unconscious alliances that health professionals commonly establish among themselves, which may destabilize organizational dynamics. In this sense, the centrality of the discussion about the dimension of the imaginaries allowed us tobetter understand the processes of construction and de construction of healthcare and the knowledge that supports it. (AU)^ien
4

Uma psicanalista em uma equipe multidisciplinar: atendimento a pacientes com amputação em reabilitação com prótese A psychoanalyst in a multidisciplinary team: caring for patients with amputation in rehabilitation with prosthesis

Luciana Moreno Rodrigues 12 August 2011 (has links)
Este trabalho tem como objetivo discutir as possibilidades e dificuldades de um psicanalista quando passa a compor uma equipe multidisciplinar de atendimento a pacientes amputados em reabilitação com prótese. A equipe de saúde tem papel fundamental no atendimento ao paciente amputado que realiza reabilitação. Pensa-se que há diferença para este trabalho o fato de haver na equipe um psicanalista, que atua de um lugar diferente dos outros membros, representantes do discurso médico. Para se compreender o que ocorre quando há um psicanalista na equipe de saúde são abordadas as diferenças entre os campos da psicologia hospitalar e da psicanálise dentro de uma equipe; as diferenças entre os discursos médico e psicanalítico, o estatuto do corpo para a psicanálise, e as bases de sustentação para que um analista se constitua enquanto tal. Além disso, são tratados o estatuto do corpo na contemporaneidade e a questão da deficiência, pontos cruciais no atendimento ao paciente com amputação. Por último, busca-se uma compreensão, do ponto de vista psíquico, para a amputação e reabilitação do paciente, levando-se em conta que o atendimento prestado a ele é permeado pelas questões enfrentadas pela equipe multidisciplinar This paper aims to discuss the possibilities and difficulties of a psychoanalyst when she begins to compose a multidisciplinary team to care of patients with amputation in rehabilitation with a prosthesis. The health team has a key role in patient care that is in rehabilitation. It is thought that there is a difference to the treatment if there is a psychoanalyst in this team, who works in a different way from the other members, representatives of medical discourse. To understand what happens when there is a psychoanalyst in the health care team, this paper points the differences between the fields of health psychology and psychoanalysis within a team, the differences between the medical and psychoanalytical discourses, the status of the body for psychoanalysis and bases of support for an analyst to be constituted as such. Moreover, this paper treats about the status of the body in contemporary and deficiency issues, what is crucial for the patient with amputation. Finally, it seeks an understanding of the psychological point of view of amputation and rehabilitation of the patient, taking into account that the service provided to him is permeated for issues facing the multidisciplinary team
5

Um estudo exploratório sobre as estratégias de mercado adotadas em grandes hospitais gerais privados brasileiros An exploratory study of the marketing strategies adopted in large general hospitals Brazilian private

Claudio Colucci 21 November 2013 (has links)
O estudo analisa estratégias de mercado adotadas por hospitais gerais privados brasileiros de grande porte (acima de 150 leitos). Trata-se de uma pesquisa qualitativa de casos múltiplos, com dados coletados a partir de entrevistas semiestruturadas. Inclui cinco hospitais localizados no município de São Paulo, classificados em três grupos a partir do binômio modelo de propriedade (com ou sem fins lucrativos) e clientela atendida (beneficiários de seguros e planos de saúde e usuários do SUS): Grupo 1, hospitais (H1, H2, H3) sem fins lucrativos, atendem sobretudo beneficiários de operadoras de planos privados de assistência à saúde; Grupo 2, hospital (H4) com fins lucrativos, atende sobretudo beneficiários de operadoras de planos privados de saúde; Grupo 3, hospital (H5) sem fins lucrativos, atende sobretudo usuários do SUS. Foram entrevistados em cada hospital três gestores ou mais, entendidos como informantes-chave e em condições de responder sobre as estratégias adotadas. Os resultados mostram que as estratégias se desenvolvem a partir da combinação de avaliações dos ambientes externo e interno, segundo a visão baseada em recursos. Os hospitais H1 e H2, do Grupo 1, adotam a combinação de estratégia de diferenciação, melhor posicionamento em produto e busca da oferta de soluções totais ao cliente; H3 (Grupo 1) adota a combinação de estratégia de diferenciação com liderança em custo, maior aderência ao melhor posicionamento em produto do que a oferta de soluções totais ao cliente; H4 (Grupo 2) adota a combinação de diferenciação com liderança em custo, e ainda mais próximo do melhor posicionamento em produto do que as soluções totais ao cliente; H5(Grupo 3) adota a estratégia de liderança em custo, e melhor posicionamento em produto. Os hospitais do Grupo 1 apresentam alta densidade em tecnologia e no atendimento de casos de maior complexidade; o hospital do Grupo 2 apresenta uma situação intermediária na densidade em tecnologia e no atendimento de casos de maior complexidade; o hospital do Grupo 3 apresenta baixa densidade em tecnologia e no atendimento a casos de maior complexidade. Perante a saúde suplementar, os hospitais H1 e H2 apresentam posicionamento de alta qualidade e preços superiores; o H3 apresenta preços compatíveis aos produtos entregues; o H4 segue a média de mercado (pacientes das classes B e C); o H5 opera com a tabela do SUS e no privado com preços menores. A combinação do envelhecimento da população com menor taxa de natalidade, o crescimento de doenças crônicas, as receitas hospitalares vinculadas principalmente às taxas e serviços poderão conduzir a um modelo assistencial mais amplo, com maior concentração de mercado entre as operadoras de planos de saúde privados e entre hospitais; maior complementaridade entre o público e o privado, e funcionamento em redes de organizações mais integradas. A entrega de maior valor aos \'clientes\' será fundamental, com pagamentos baseados nessa entrega e não apenas em quantidade, além de novos modelos de relacionamentos com os médicos The study analyzes marketing strategies adopted by large (over 150 beds) private general hospitals Brazilian. This is a qualitative study of multiple cases with data collected from semi-structured interviews. Includes five hospitals in the city of São Paulo, classified into three groups from the binomial property model (with or without profit) and clientele (beneficiaries of insurance and health plans and the SUS): Group 1, hospitals (H1, H2, H3) nonprofit cater mainly beneficiaries of operators of private health care, Group 2, hospital (H4) for profit, serves primarily beneficiaries of operators of private health plans, Group 3, hospital (H5) nonprofit, serves primarily the SUS. Three or more managers were interviewed in each hospital, seen as key informants and able to answer questions about the strategies adopted. The results show that strategies are developed from a combination of assessments of external and internal environments, according to the resource-based view. Hospitals H1 and H2, Group 1, adopt the combination of differentiation strategy, better positioning in product and in the way to offer total solutions to the client; H3 (Group 1) adopts the combination of differentiation strategy with cost leadership, greater adherence to the better positioning in product than the offer of total solutions to the client; H4 (Group 2) adopts the combination of differentiation with cost leadership, and even closer to the better positioning in product than the total solutions to the client; H5 (Group 3) adopts the strategy of cost leadership, and better positioning in product. Hospitals Group 1 feature high density technology and care of more complex cases, the hospital group 2 presents an intermediate situation in the density of technology and in the care of more complex cases, the Hospital Group 3 has a low density technology and in care to more complex cases. Given the health insurance, hospitals H1 and H2 have quality positioning and higher prices, the H3 features compatible prices for products delivered, H4 follows the market average (classes B and C patients), the H5 operates with the SUS and for private with lower prices. The combination of an aging population with a lower birth rate, growth of chronic diseases, hospital revenues primarily related to fees and services may be related to a broader model of care, with greater market concentration among operators of private health plans and also hospitals, greater complementarity between public and private networks and organizations working in more integrated. Delivering greater value to \'customers\' will be key, with payments based on this delivery and not only in the quantity, and new relationships models with physicians
6

Dimensionamento do pessoal dos serviços de nutrição e dietética de hospitais gerais no município de São Paulo Not available

Marlene Trigo 16 October 1985 (has links)
Visando preencher lacuna sobre informações referentes ao pessoal necessário aos Serviços de Nutrição e Dietética (SND) de hospitais nacionais, propusemo-nos a realizar este trabalho, onde estudamos o dimensionamento de pessoal em SND de 49 hospitais gerais de grande porte e de capacidade extra (hospitais com mais de 150 leitos), localizados no Município de São Paulo. Para isso, valemo-nos de indicadores específicos que utilizam a produtividade do serviço como um dos elementos fundamentais para determinar o número de funcionários necessários ao SND. Os resultados do Indicador de Pessoal Total (I.P.T.) foram estudados por meio de um Índice de adequação, cujos valores foram classificados em quatro níveis: \"deficiente\" (<= 50 por cento); \"baixo\" (51 a 89 por cento); \"adequado\" (90 a 110 por cento) e \"excessivo\" (> 110 por cento). Estabelecemos comparações entre os SND dos hospitais estudados, segundo o nível de adequação, o número de leitos e a finalidade da entidade mantenedora, verificando também a influência de alguns fatores intervenientes. Dentre as conclusões finais, destacamos que cerca da quinta parte (10) dos hospitais estudados apresentaram número de funcionários do SND no nível \"adequado\"; 5 hospitais (10,2 por cento) no nível \"deficiente\"; 26 hospitais (53,1 por cento) no nível \"baixo\" e 8 hospitais (16,3 por cento) no nível \"excessivo\". In order to fill a gap regarding information on personnel necessary for Nutrition and Dietetics Services of Brazilian hospitals, the present study was carried out. In this study dimensioning of personnel involved on Nutrition and Dietetics Services of forty nine general hospitals of large and extra-large capacity (over 150 beds), located in the city of São Paulo, Brazil, was carried out. Specific indicators, that include service productivity as one of the fundamental elements to determine the number of necessary employees were used. The results of the Total Personnel Indicator were studied using an adequacy index. The values of the adequacy index were classified as follows: deficient (<= 50 per cent); low (51 per cent to 89 per cent); adequate (90 per cent to 110 per cent) and excessive (> 110 per cent). The Nutrition and Dietetics Services of the studied hospitals were compared considering adequacy level, number of beds and the finality of the maintaining institution, taking into account the influence of some intervening factors. We were able to conclude that one fifth of the hospitals studied errployed an adequate number of employees; five hospitals were on the deficient; twenty six hospitals were on level low and eight hospitals on excessive levels.
7

Avaliação da qualidade da terapia nutricional parenteral em hospital geral brasileiro de grande porte dotado de equipe multidisciplinar de terapia nutricional Evaluation of the parenteral nutrition therapy quality in a large Brazilian general hospital with a multidisciplinary team of nutrition therapy

Glaucia Midori Shiroma 22 January 2016 (has links)
INTRODUÇÃO: O controle de qualidade em Terapia Nutricional Parenteral permite a identificação de processos inadequados em nutrição parenteral. O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade da prática de Terapia Nutricional Parenteral em um hospital geral brasileiro de grande porte com uma Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional estabelecida. MÉTODOS: O presente estudo observacional, longitudinal, analítico e prospectivo analisou 100 pacientes adultos internados sob terapia nutricional parenteral e os cuidados de uma equipe multidisciplinar de terapia nutricional, durante 21 dias ou até a alta hospitalar/óbito. Durante esse período, a qualidade da terapia nutricional parenteral praticada foi avaliada em relação à conformidade de sua indicação com diretrizes internacionais (ASPEN 2007), à conformidade do volume de solução de nutrição parenteral prescrito com aquele efetivamente infundido, à conformidade com metas de indicadores de qualidade em terapia nutricional (IQTN; ILSI-Brasil) e à incidência de complicações mecânicas, metabólicas e infecciosas. A associação entre as diferentes variáveis estudadas foi testada por análise univariada, aplicando-se o teste exato de Fisher. A correlação com desfechos clínicos (alta / óbito) incluiu a análise de variância Anova (para grupos de doenças) e o teste Mann-Whitney (para adequação entre volume prescrito e volume recebido de solução parenteral). Para todas as análises adotou-se nível de significância de 5% (p < 0,05) e o programa SPSS 18,0 para Windows (SPSS, Chicago, IL, EUA) para sua condução. RESULTADOS: As indicações de terapia nutricional parenteral não estavam em conformidade com as orientações da ASPEN 2007 em 15 pacientes. Entre os 85 pacientes restantes, 48 (56,5%) não receberam terapia nutricional parenteral adequadamente (> 80% do volume total prescrita). Fatores significativamente associados com inadequação do volume de nutrição parenteral infundido (p < 0,005) foram: ordem médica independente da equipe multidisciplinar de terapia nutricional, progressão da terapia nutricional parenteral, mudanças no cateter venoso central, causas desconhecidas e desajustes operacionais (por exemplo, perda de prescrição médica, não entrega da solução de NP por atraso na farmácia, temperaturas inadequadas para infusão da solução de NP). Observou-se correlação inversa significativa entre o tempo de administração de volume adequado de nutrição parenteral com a ocorrência de óbitos; e correlação direta dessa variável com a ocorrência de alta hospitalar (p = 0,047). Os indicadores de qualidade em terapia nutricional relacionados a cálculo de necessidades energéticas e proteicas e níveis de glicemia atingiram as metas estipuladas pelos indicadores; no entanto, a taxa de sepse e infecção de cateter venoso central foi maior do que a meta por eles preconizada. As complicações associadas à terapia nutricional parenteral encontradas foram de natureza infecciosa, principalmente relacionadas a infecções do cateter venoso central (28,23%). CONCLUSÕES: Em um hospital geral brasileiro de grande porte, apesar da presença de uma equipe de suporte nutricional estabelecida, observou-se um nível moderado de inadequação na indicação, administração e monitoramento da terapia nutricional parenteral nele praticada. Alguns fatores externos ao controle da equipe multidisciplinar de terapia nutricional parecem ser responsáveis por essas inadequações. Essas observações reforçam a necessidade de rever a eficiência da equipe de suporte nutricional, principalmente quanto à sua inter-relação com os demais membros da equipe assistencial hospitalar INTRODUCTION: Quality control in parenteral nutrition therapy allows the identification of inadequate processes in parenteral nutrition. The objective of this study was to assess the quality of parenteral nutrition therapy at a large Brazilian general hospital with an established nutrition support team. METHODS: This observational, longitudinal, analytical, and prospective study examined 100 hospitalized adult patients under parenteral nutrition therapy and the care of a nutritional support team for 21 days or until hospital discharge / death. During this period, the quality of practiced parenteral nutrition therapy was evaluated for compliance of its indication with international guidelines (ASPEN 2007), for compliance of the total volume of parenteral nutrition solution prescribed with that effectively infused, for compliance with the goals of quality nutritional therapy indicators (IQTN; ILSI-Brazil), and for the incidence of mechanical, metabolic and infectious complications. The association between the different variables was tested by univariate analysis, applying the Fisher\'s exact test. The correlation with clinical outcomes (discharge / death) included the analysis of variance ANOVA (for groups of diseases) and the Mann-Whitney test (for compliance between prescribed volume and received volume of parenteral solution). For all analyzes we adopted a significance level of 5% (p < 0.05) and applied the SPSS 18,0 for Windows (SPSS, Chicago, IL, EUA) for statistical comparisons. RESULTS: parenteral nutrition therapy indications were not in accordance with the ASPEN 2007 guidelines in 15 patients. Among the remaining 85 patients, 48 (56.5%) did not receive parenteral nutrition therapy properly (> 80% of the total volume prescribed). Non-nutritional support team medical orders, progression to and from enteral nutrition, changes in the central venous catheter, unknown causes and operational errors (e.g., medical prescription loss, parenteral nutrition non-delivery, pharmacy delays, inadequate parenteral nutrition bag temperature) were associated with parenteral nutrition therapy inadequacy (p < 0.005). There was a significant inverse correlation between the administration time of appropriate amount of parenteral nutrition with the occurrence of deaths; and a direct correlation of this variable with the occurrence of hospital discharge (p = 0.047). The Quality Indicators for Nutrition Therapy related to estimated energy expenditure and protein requirements and glycemia levels reached the expected targets; however, the central venous catheter rate was higher than 6 per 1000 catheters/day and did not meet the expected targets. Complications associated with parenteral nutrition were infectious in nature, mainly related to the central venous catheter infection (28.23%). CONCLUSIONs: In a large Brazilian general hospital, despite the presence of an established nutritional support team, there was a moderate level of inadequacy in the indication, administration and monitoring of the practiced parenteral nutrition therapy. Some factors external to the control of the multidisciplinary team of nutrition therapy appear to account for these inadequacies. These observations emphasize the need to review the effectiveness of nutritional support team, mainly regarding its interrelation with the other hospital care team members
8

Fatores prognósticos de sobrevida pós-reanimação cardiorrespiratória cerebral em hospital geral Prognostic factors on post cardiopulmonary cerebral resuscitation in general hospitals

André Mansur de Carvalho Guanaes Gomes 5 March 2004 (has links)
Realizamos este estudo com o objetivo de analisar as principais variáveis clínicas dos pacientes que sofreram parada cardiorrespiratória e detectar fatores prognósticos de sobrevivência a curto e longo prazos, tentando oferecer subsídios aos profissionais de saúde que estão envolvidos com reanimação. Analisamos prospectivamente 452 pacientes que receberam reanimação em hospitais gerais de Salvador. Utilizou-se análise bivariada e estratificada nas associações entre as variáveis e a curva de sobrevida para análise de nove anos de evolução. Observamos 24% de sobrevida imediata e 5% de sobrevida à alta hospitalar. Os fatores prognósticos de sobrevida imediata foram: ter doença de base, a enfermidade cardiovascular, diagnosticar o ritmo cardíaco , ritmo de fibrilação ou taquicardia ventricular, tempo estimado pré-reanimação menor ou igual a cinco minutos; tempo de reanimação menor ou igual a 15 minutos. As variáveis prognósticas sobrevida a longo prazo foram: não usar adrenalina; ser reanimado em hospital privado;tempo de reanimação menor ou igual a 15 minutos The objectives of this study are to analyze the main clinical and demographic characteristics of patients who suffer cardiac arrest and identify variables involved in survival outcomes. The study enrolled 452 patients, which received cardiopulmonary resuscitation in general hospitals. We prospectively analyzed the main variables associated with ROSC and survival to hospital discharge utilizing bivariate and stratified. The Kaplan-Meier technique was used to analyze the survival curves after nine years. Of the 452 resuscitation attempts, 107 (24%) patients had ROSC and only 22 (5%) were discharge from hospital. The variables with greatest prognostic value for immediate survival were: having a co-morbid condition, cardiovascular disease as the etiology, determination of cardiac rhythm, ventricular arrhythmia as rhythm of arrest, estimated pre-resuscitation time less than or equal to 5 minutes and the resuscitation effort duration less than or equal to 15 minutes. The variables associated with better long term survival were: not using adrenaline, being resuscitated in a private hospital and resuscitation efforts lasting less than or equal to 15 minutes
9

Estudo da viabilidade da implantação de uma unidade psiquiátrica em um hospital geral A feasibility study of a general hospital psychiatric unity implementation

Maurício Lucchesi 11 April 2008 (has links)
OBJETIVO: Compreender como e por que o estigma voltado aos portadores de transtornos mentais é reatualizado na cultura do hospital geral, com vistas a contribuir para a superação desse fator limitante para a implantação de UPHGs no Brasil. MÉTODO: Foi delineada uma pesquisa social, de natureza qualitativa, admitindo-se que a produção de sentidos e significados pelos sujeitos é função estruturante crucial das práticas cotidianas. Adotou-se, como estratégia, a pesquisa-ação - pressupondo-se que a intervenção incitaria os atores envolvidos a revelarem seu posicionamento - e, como desenho, o estudo de caso único, que possibilita uma relação mais intensa do pesquisador com seu objeto de estudo. Isso foi possível graças ao acordo para a implantação de uma UPHG no Hospital Universitário de Taubaté (HUT), sob gestão da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES-SP), a partir de julho de 2005. RESULTADOS: O investimento excepcional do órgão gestor (SES-SP) possibilitou que as concepções estigmatizantes presentes na cultura do hospital estudado fossem ressignificadas, viabilizando a implantação da UPHG. A análise mostrou que essas concepções eram reatualizadas pelo contexto assistencial, onde o acesso dos portadores de transtornos mentais é restrito. CONCLUSÕES: A postura assumida pelo órgão gestor, que decidiu pelo financiamento adequado da UPHG e exerceu sua ascendência sobre o hospital prestador (HUT), foi decisiva para o desfecho do caso. Isso fez ver que a dificuldade na implantação das UPHGs é antes de ordem estratégica: a falta de uma política afirmativa para essas unidades. OBJECTIVE: To understand how and why the stigma against the mentally ill persists in general hospitals culture, aiming to overcome this limiting factor for the implementation of GHPUs in Brazil. METHOD: A qualitative social survey was outlined, assuming that the production of meanings by the subjects is a crucial function that organizes everyday practices. The strategy adopted was the action research - since the intervention encouraged professionals involved to reveal their position - and the design, the study of a single case, which enables a more intense object-researcher relationship. This was possible thanks to an agreement to implement a GHPU at the Taubaté University Hospital (HUT), under the management of the Secretary of State for Health of São Paulo (SES-SP), as of July 2005. RESULTS: The exceptional investment made by the health manager (SES-SP) enabled the resignification of stigmatizing conceptions derived from the culture of the hospital, allowing the implementation of the GHPU. The analysis showed that these concepts persist because of a care system that restricts the access of people with mental disorders. CONCLUSIONS: The attitude taken by the health manager, which decided for adequate funding of GHPU, by exerting his influence over the hospital provider (HUT), was decisive for the outcome of the case. This showed that the difficulty in the implementation of GHPUs is of strategic order: the lack of an affirmative policy for these units.

Page generated in 0.0728 seconds