• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 32
  • Tagged with
  • 32
  • 32
  • 12
  • 11
  • 10
  • 10
  • 9
  • 8
  • 8
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • 7
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

A Divulgação: (re)leituras do Paraná e periodismo social/feminino (1947-1965) / A Divulgação: re-readings from Parana and female/social journalism (1947-1965)

Gomes, Gilvana de Fátima Figueiredo [UNESP] 30 March 2017 (has links)
Submitted by GILVANA DE FÁTIMA FIGUEIREDO GOMES null (fichamentoshistoria@gmail.com) on 2017-05-20T02:45:34Z No. of bitstreams: 1 Dissertação-final-gilvana.pdf: 3299639 bytes, checksum: a516f601261561a05f332352a0206c92 (MD5) / Approved for entry into archive by Luiz Galeffi (luizgaleffi@gmail.com) on 2017-05-23T16:55:43Z (GMT) No. of bitstreams: 1 gomes_gff_me_assis.pdf: 3299639 bytes, checksum: a516f601261561a05f332352a0206c92 (MD5) / Made available in DSpace on 2017-05-23T16:55:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 gomes_gff_me_assis.pdf: 3299639 bytes, checksum: a516f601261561a05f332352a0206c92 (MD5) Previous issue date: 2017-03-30 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / La recherche a eu le but d’analyser le cadre de la rédaction du magazin paranaense A Divulgação, qui a circulé entre 1947 et 1965, sous la direction du militaire et journaliste Arnauld Ferreira Velloso. La recherche a été développé à partir du point de vue de l'Histoire des médias et a cherché à analyser les changements que la revue a souffré en concernant à des situations de la presse nationale, bien que l'environnement culturel paranaense et aussi les souhaits de ceux qui ont publié sur leurs pages. Basé sur une analyse approfondie des aspects matériels, du contenu et des contributions importantes mobilisées par le magazine est devenu possible d'établir trois phases éditoriaux distinctes pour A Divulgação, qui correspondent soit aux exigences du marché de l'impression, soit aux intérêts intellectuels régionaux, ou même, aux positions personnelles de leurs dirigeants. Les changements dans le programme de l’édition de l’A Divulgação ont permi d'évaluer d'autres temporalités culturelles du journalisme national dans le milieu du XXe siècle. / A pesquisa teve como objeto de análise o percurso editorial da revista paranaense A Divulgação, que circulou entre 1947 e 1965, sob a batuta do militar e jornalista Arnauld Ferreira Velloso. A investigação foi desenvolvida a partir da perspectiva da História da imprensa e procurou analisar as transformações pelas quais o periódico passou, relacionando-as à conjuntura da imprensa nacional, ao ambiente cultural paranaense e aos anseios daqueles que publicaram em suas páginas. Com base em uma minuciosa análise dos aspectos materiais, dos conteúdos e das principais colaborações mobilizadas pela revista tornou-se possível estabelecer três distintas fases editorias para A Divulgação, que correspondiam ora às demandas do mercado dos impressos, ora aos interesses intelectuais regionais, ou ainda, às posições pessoais de seus dirigentes. As transformações no programa editorial d’A Divulgação permitiram avaliar outras temporalidades culturais do periodismo nacional, em meados do século XX. / The research had as its object of analysis the editorial course of the Paraná's journal, A Divulgação which circulated between 1947 and 1965, under the editorial manegement of the military and journalist Arnauld Ferreira Velloso. The research was developed from the perspective of the history of the press and sought to analyze the transformations that the journal went through, relating them to the context of the national press, with the cultural environment of Paraná and to the anxieties of those who published in its pages. Based on a thorough analysis of the material aspects, contents and main collaborations mobilized by the journal, it was possible to establish three different editorial phases for A Divulgação, which corresponded in certain times to the demands of the print market, in other times to interests of the regional intellectuals or, at last, to the personal positions of their leaders. The transformations in the editorial program of Divulgação allowed to evaluate other cultural temporalities of the national journalism in the middle of century XX.
2

O popular e o não-popular na imprensa feminina:aproximações e dispersões no estilo e no discursodas revistas AnaMaria e Claudia

Verônica Bauchwitz, Nahara 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T16:27:18Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo1904_1.pdf: 1694628 bytes, checksum: 0df64ea989b59ef3a169fd160f6117c5 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico / Esta dissertação se propõe a estudar semelhanças e diferenças entre as revistas AnaMaria e Claudia, que se destinam a públicos femininos de classe C e de classe A, respectivamente. O corpus deste estudo é formado por oito edições da revista AnaMaria e quatro edições da revista Claudia, publicadas de fevereiro a maio de 2007. Tomando por base a concepção bakhtiniana de que os gêneros são caracterizados por estilos, temas e formas, traçamos comparações entre as estratégias lingüístico-discursivas das publicações em análise. Na pesquisa, também trabalhamos com o conceito de formação discursiva, da primeira época de Pêcheux, fortemente associado à questão de luta de classes. Observamos que os grupos sociais em que estão inseridas não restringem os interesses das leitoras. Temas como sexualidade, beleza, moda, casamento, educação dos filhos, entre vários outros atraem o público, independentemente da classe social da mulher. O conceito de heterogeneidade discursiva complementou este estudo, fundamentando a idéia de que as duas publicações são povoadas por discursos recorrentes, especialmente no que se refere aos universos da beleza, da moda e do sexo. Verificamos que as duas revistas são atravessadas por discursos que materializam as ideologias dominantes sobre o papel da mulher na sociedade. Prevalece a concepção de que a mulher deve ser boa mãe, esposa dedicada, profissional atuante e dona de casa prendada, sem jamais descuidar da aparência, um dos principais apelos das revistas femininas
3

Mulheres e revistas: a dimensão educativa dos periódicos femininos Jornal das Moças, Querida e Vida Doméstica nos anos 1950 / Les femmes et les magazines: la dimension éducative des revues feminines Jornal das Moças, Querida et Vida Doméstica dans les années 1950.

Liana Pereira Borba dos Santos 11 August 2011 (has links)
Le but de cette étude est de contribuer à l'identification et l'analyse des représentations relatives aux femmes, leur éducation et leur fonction éducative divulguées dans la presse féminine et dans le contexte de la société brésilienne des années 1950. Le corpus documentaire de ce travail est formé par les revues Jornal das Moças, Querida et Vida Doméstica, qui sont considerées comme une source et un objet de la recherche. La consultation de ces matériaux a été réalisée à Biblioteca Nacional, située à Rio de Janeiro. Plus précisément, dans l'espace discursif des articles et dans la publicité des trois magazines, on fait l'observation des aspects pertinents à la proposition de la civilité et de la modélisation sociale et aussi de la divulgation des représentations relatives à la vie des femmes et leur adaptation aux nouvelles formes de sociabilité qui font référence a un contexte moderne. Ce travail est inséré dans le domaine de lhistoire de léducation et nous nous approchons de lhistoire des femmes, de lhistoire de la presse et de lhistoire culturelle pour faire cette recherche dans laquelle on peut observer un contexte imprégné par les discours prescriptifs. Ils étaient soutenus sur les comportements et sur les valeurs sociales stabilisées qui renforcent une identité féminine spécifique, à côté des éléments qui semblent mettre l'accent sur la négociation de ces messages et ces prescriptions avec la réalité sociale, marquée par des aspects du changement intense. Cette perspective suggère la nécessité de dénaturalisation des pratiques et des représentations sociales, tels que ceux qui voient l'identité de genre comme un phénomène pré-existant, purement biologique, en ignorant sa dimension sociale et historique. / Este estudo, resultado de uma pesquisa histórica, busca contribuir para a identificação e análise de representações relativas à mulher, à sua educação e à sua função educativa divulgadas na imprensa feminina, no contexto da sociedade brasileira dos anos 1950. O corpus documental deste trabalho, tratado como fonte e objeto de investigação, foi a revista semanal Jornal das Moças, a revista quinzenal Querida e a revista mensal Vida Doméstica. A consulta ao acervo indicado foi realizada na Biblioteca Nacional, localizada na cidade do Rio de Janeiro. Inserimo-nos no campo da história da educação e aproximamo-nos do campo da história cultural, da história do impresso e da história das mulheres para tecer esta pesquisa que pretende observar, tanto no espaço discursivo dos artigos e colunas, quanto no âmbito das propagandas, a divulgação de representações relacionadas à vida feminina e à adaptação desse público às novas formas de sociabilidade referente ao contexto moderno, assim como indicar os aspectos pertinentes a uma proposta de civilização e modelação social. Pode-se notar um cenário de massificação de discursos prescritivos, apoiados em valores e condutas socialmente estabilizados, que reforçavam uma identidade feminina comumente caracterizada como tradicional, ao lado de elementos que parecem ressaltar a constante negociação de tais mensagens e prescrições com a realidade social, marcada por aspectos de intensa mudança. Tal perspectiva sugere a necessidade de desnaturalização de práticas e representações sociais, como aquelas que vêem a identidade de gênero como fenômeno pré-existente e puramente biológico, desconsiderando sua dimensão social e histórica.
4

Brasil mulher : Joana Lopes e a imprensa alternativa feminista

Debértolis, Karen Silvia January 2002 (has links)
Esta dissertação enfoca o jornal Brasil Mulher resgatando a trajetória do tablóide a partir da ótica de sua fundadora, Joana Lopes, e da análise descritiva das vinte edições publicadas entre 1975 e 1980. Analisa como o Brasil Mulher contribuiu para a constituição da imprensa alternativa feminista e a luta das mulheres pelas causas feministas e contra a ditadura militar. A pesquisa insere-se nos estudos feministas e no método histórico, especificamente, na perspectiva da história das mulheres e da história oral. Mostra como o jornal é primordialmente feminista antes de alternativo, sua representatividade como registro de um período marcante do país, as ingerências políticas que levaram a rupturas internas e a recorrência hoje de temas abordados pelo jornal. Enfatiza ainda o papel da mídia na contemporaneidade para manter a estrutura do sistema patriarcal.
5

Sexualidade em revista : as posições de sujeito em Nova e TPM

Hollenbach, Gabriela Boemler January 2005 (has links)
Supondo que as revistas femininas configuram-se como elementos discursivos do dispositivo de sexualidade, a presente pesquisa buscou identificar e comparar as posições de sujeito nas quais as leitoras das revistas Nova e TPM deveriam se reconhecer para ter uma experiência coerente de leitura. Ancorada no pensamento de Foucault e no conceito de modo de endereçamento de Ellsworth, busquei extrair dos textos os diferentes enunciados sobre a sexualidade, que conformariam essas posições de sujeito, tentando entender o que se configuraria hoje como uma forma “normal” de vivenciar a sexualidade, bem como as possibilidades de resistência em relação a essa proposta de normalidade. A hipótese é que, neste período histórico, a norma se deslocou do “como” ou “o que” fazer no âmbito sexual para o próprio fazer.
6

Jornalismo em primeira pessoa : a construção de sentidos das narradoras da revista TPM

Silva, Patricia Rocha da January 2007 (has links)
A imprensa feminina atua na construção de modelos de mulher a partir de uma fala hegemonicamente normativa e pedagógica. Lançada em 2001, a revista Trip para Mulher, a TPM, caracterizada por narradoras que assumem sua presença no texto e compartilham sua intimidade, afirma constituir-se como uma ruptura aos manuais que ensinam como ser mulher e reiteram estereótipos historicamente construídos. Esta pesquisa busca confrontar esta proposta de ruptura de TPM a partir da análise dos sentidos produzidos sobre si mesmas pelas narradoras auto-referentes da revista e dos lugares de fala que elas assumem em seu discurso. Filiado à perspectiva construcionista do jornalismo, este trabalho conjuga o referencial teórico sobre o narrador, da teoria literária a autores que problematizam a narrativa jornalística, com a tradição de pesquisa sobre a imprensa feminina. O referencial metodológico congrega a proposta de análise de lugares de fala e a análise de discurso de tradição francesa. A análise revelou que as narradoras assumem quatro lugares de fala – “eu confidente”, “eu jornalista”, “eu conselheiro” e “eu valorativo” – e constroem imagens de mulher a partir de seis formações discursivas – “ser mulherzinha”, “ser fora do padrão”, “ser sábia e experiente”, “ser dona do próprio destino”, “ser solteira orgulhosa” e “ser repórter aventureira”. As conclusões indicam que, embora TPM promova certas rupturas, converte estas formas de suposta resistência em novos modos de regrar a feminilidade. / The feminine press contributes in the construction of female models from a hegemonially normative and pedagogical discourse. Released in 2001, the Brazilian magazine Trip para Mulher [Trip for Women], also called TPM (a Portuguese-language pun, since TPM in Portuguese stands for pre-menstrual syndrome, or PMS), characterized by female narrators who affirm their presence in the text and share their intimacy with the readers, states that it is a magazine which breaks with those manuals which are aimed at teaching how to be a woman and reinforcing historically built stereotypes. This paper aims at studying such intention expressed by TPM by analyzing the meanings the magazine’s self-referent female narrators express about themselves and the place of speech they take in their discourse. As based on the constructionist perspective of journalism this paper works with a theoretical reference about the narrator from Literary Theory and also from authors who analyze the narrator from a journalistic perspective, specially focusing on the feminine press. The methodological reference of this paper joins the analysis of the place of speech and the discourse analysis of French tradition. The analysis revealed that the magazine’s narrators take four different places of speech – “I as a confessor”, “I as a journalist”, “I as a counselor”, “I as an evaluator” – and they build images of women from six discourse formations – “be a lady-like woman”, “be a social outlaw”, “be the owner of her own destiny”, “be a proud single woman” e “be an adventurous reporter”. Although TPM do breaks with some rules in terms of female stereotypes, the magazine converts these forms of pretentious resistance in new ways of ruling what feminine is.
7

Jornalismo em primeira pessoa : a construção de sentidos das narradoras da revista TPM

Silva, Patricia Rocha da January 2007 (has links)
A imprensa feminina atua na construção de modelos de mulher a partir de uma fala hegemonicamente normativa e pedagógica. Lançada em 2001, a revista Trip para Mulher, a TPM, caracterizada por narradoras que assumem sua presença no texto e compartilham sua intimidade, afirma constituir-se como uma ruptura aos manuais que ensinam como ser mulher e reiteram estereótipos historicamente construídos. Esta pesquisa busca confrontar esta proposta de ruptura de TPM a partir da análise dos sentidos produzidos sobre si mesmas pelas narradoras auto-referentes da revista e dos lugares de fala que elas assumem em seu discurso. Filiado à perspectiva construcionista do jornalismo, este trabalho conjuga o referencial teórico sobre o narrador, da teoria literária a autores que problematizam a narrativa jornalística, com a tradição de pesquisa sobre a imprensa feminina. O referencial metodológico congrega a proposta de análise de lugares de fala e a análise de discurso de tradição francesa. A análise revelou que as narradoras assumem quatro lugares de fala – “eu confidente”, “eu jornalista”, “eu conselheiro” e “eu valorativo” – e constroem imagens de mulher a partir de seis formações discursivas – “ser mulherzinha”, “ser fora do padrão”, “ser sábia e experiente”, “ser dona do próprio destino”, “ser solteira orgulhosa” e “ser repórter aventureira”. As conclusões indicam que, embora TPM promova certas rupturas, converte estas formas de suposta resistência em novos modos de regrar a feminilidade. / The feminine press contributes in the construction of female models from a hegemonially normative and pedagogical discourse. Released in 2001, the Brazilian magazine Trip para Mulher [Trip for Women], also called TPM (a Portuguese-language pun, since TPM in Portuguese stands for pre-menstrual syndrome, or PMS), characterized by female narrators who affirm their presence in the text and share their intimacy with the readers, states that it is a magazine which breaks with those manuals which are aimed at teaching how to be a woman and reinforcing historically built stereotypes. This paper aims at studying such intention expressed by TPM by analyzing the meanings the magazine’s self-referent female narrators express about themselves and the place of speech they take in their discourse. As based on the constructionist perspective of journalism this paper works with a theoretical reference about the narrator from Literary Theory and also from authors who analyze the narrator from a journalistic perspective, specially focusing on the feminine press. The methodological reference of this paper joins the analysis of the place of speech and the discourse analysis of French tradition. The analysis revealed that the magazine’s narrators take four different places of speech – “I as a confessor”, “I as a journalist”, “I as a counselor”, “I as an evaluator” – and they build images of women from six discourse formations – “be a lady-like woman”, “be a social outlaw”, “be the owner of her own destiny”, “be a proud single woman” e “be an adventurous reporter”. Although TPM do breaks with some rules in terms of female stereotypes, the magazine converts these forms of pretentious resistance in new ways of ruling what feminine is.
8

Brasil mulher : Joana Lopes e a imprensa alternativa feminista

Debértolis, Karen Silvia January 2002 (has links)
Esta dissertação enfoca o jornal Brasil Mulher resgatando a trajetória do tablóide a partir da ótica de sua fundadora, Joana Lopes, e da análise descritiva das vinte edições publicadas entre 1975 e 1980. Analisa como o Brasil Mulher contribuiu para a constituição da imprensa alternativa feminista e a luta das mulheres pelas causas feministas e contra a ditadura militar. A pesquisa insere-se nos estudos feministas e no método histórico, especificamente, na perspectiva da história das mulheres e da história oral. Mostra como o jornal é primordialmente feminista antes de alternativo, sua representatividade como registro de um período marcante do país, as ingerências políticas que levaram a rupturas internas e a recorrência hoje de temas abordados pelo jornal. Enfatiza ainda o papel da mídia na contemporaneidade para manter a estrutura do sistema patriarcal.
9

Sexualidade em revista : as posições de sujeito em Nova e TPM

Hollenbach, Gabriela Boemler January 2005 (has links)
Supondo que as revistas femininas configuram-se como elementos discursivos do dispositivo de sexualidade, a presente pesquisa buscou identificar e comparar as posições de sujeito nas quais as leitoras das revistas Nova e TPM deveriam se reconhecer para ter uma experiência coerente de leitura. Ancorada no pensamento de Foucault e no conceito de modo de endereçamento de Ellsworth, busquei extrair dos textos os diferentes enunciados sobre a sexualidade, que conformariam essas posições de sujeito, tentando entender o que se configuraria hoje como uma forma “normal” de vivenciar a sexualidade, bem como as possibilidades de resistência em relação a essa proposta de normalidade. A hipótese é que, neste período histórico, a norma se deslocou do “como” ou “o que” fazer no âmbito sexual para o próprio fazer.
10

Mulheres e revistas: a dimensão educativa dos periódicos femininos Jornal das Moças, Querida e Vida Doméstica nos anos 1950 / Les femmes et les magazines: la dimension éducative des revues feminines Jornal das Moças, Querida et Vida Doméstica dans les années 1950.

Liana Pereira Borba dos Santos 11 August 2011 (has links)
Le but de cette étude est de contribuer à l'identification et l'analyse des représentations relatives aux femmes, leur éducation et leur fonction éducative divulguées dans la presse féminine et dans le contexte de la société brésilienne des années 1950. Le corpus documentaire de ce travail est formé par les revues Jornal das Moças, Querida et Vida Doméstica, qui sont considerées comme une source et un objet de la recherche. La consultation de ces matériaux a été réalisée à Biblioteca Nacional, située à Rio de Janeiro. Plus précisément, dans l'espace discursif des articles et dans la publicité des trois magazines, on fait l'observation des aspects pertinents à la proposition de la civilité et de la modélisation sociale et aussi de la divulgation des représentations relatives à la vie des femmes et leur adaptation aux nouvelles formes de sociabilité qui font référence a un contexte moderne. Ce travail est inséré dans le domaine de lhistoire de léducation et nous nous approchons de lhistoire des femmes, de lhistoire de la presse et de lhistoire culturelle pour faire cette recherche dans laquelle on peut observer un contexte imprégné par les discours prescriptifs. Ils étaient soutenus sur les comportements et sur les valeurs sociales stabilisées qui renforcent une identité féminine spécifique, à côté des éléments qui semblent mettre l'accent sur la négociation de ces messages et ces prescriptions avec la réalité sociale, marquée par des aspects du changement intense. Cette perspective suggère la nécessité de dénaturalisation des pratiques et des représentations sociales, tels que ceux qui voient l'identité de genre comme un phénomène pré-existant, purement biologique, en ignorant sa dimension sociale et historique. / Este estudo, resultado de uma pesquisa histórica, busca contribuir para a identificação e análise de representações relativas à mulher, à sua educação e à sua função educativa divulgadas na imprensa feminina, no contexto da sociedade brasileira dos anos 1950. O corpus documental deste trabalho, tratado como fonte e objeto de investigação, foi a revista semanal Jornal das Moças, a revista quinzenal Querida e a revista mensal Vida Doméstica. A consulta ao acervo indicado foi realizada na Biblioteca Nacional, localizada na cidade do Rio de Janeiro. Inserimo-nos no campo da história da educação e aproximamo-nos do campo da história cultural, da história do impresso e da história das mulheres para tecer esta pesquisa que pretende observar, tanto no espaço discursivo dos artigos e colunas, quanto no âmbito das propagandas, a divulgação de representações relacionadas à vida feminina e à adaptação desse público às novas formas de sociabilidade referente ao contexto moderno, assim como indicar os aspectos pertinentes a uma proposta de civilização e modelação social. Pode-se notar um cenário de massificação de discursos prescritivos, apoiados em valores e condutas socialmente estabilizados, que reforçavam uma identidade feminina comumente caracterizada como tradicional, ao lado de elementos que parecem ressaltar a constante negociação de tais mensagens e prescrições com a realidade social, marcada por aspectos de intensa mudança. Tal perspectiva sugere a necessidade de desnaturalização de práticas e representações sociais, como aquelas que vêem a identidade de gênero como fenômeno pré-existente e puramente biológico, desconsiderando sua dimensão social e histórica.

Page generated in 0.0672 seconds