• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 85
  • 4
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 91
  • 91
  • 45
  • 44
  • 18
  • 15
  • 13
  • 11
  • 11
  • 10
  • 10
  • 9
  • 9
  • 8
  • 8
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Re-evaluando el paradigma de la orientación de los fascículos musculares de la capa muscular del intestino delgado humano

Norambuena González, Ramón Antonio January 2018 (has links)
Grado de magíster en morfología / La orientación de los fascículos musculares de la túnica muscular del intestino delgado ha sido objeto de bastante controversia a través de la historia y a la fecha sigue siendo aún un problema no resuelto por las ciencias morfológicas. El modelo que tradicionalmente ha sido aceptado por la comunidad científica es la disposición circular para el estrato interno y longitudinal para el estrato externo (P. Boot, 1733; W. Brandt, 1923; K. Goerttler, 1932; J. Elsen, 1966). Sin embargo, a principios del siglo XX (1921), Carey planteó que tal concepción era equívoca, concluyendo que la disposición de los fascículos de la túnica muscular del intestino delgado se presenta en forma espiral. Este modelo ha sido afirmado por distintos investigadores a través de la historia (W. Cole, 1676; G. Sykes, 1922; K. Franklin, 1938; A. Alvarez-Morujo, 1949). En el presente trabajo se reevalúo esta controversia histórica sobre la orientación de los fascículos de la túnica muscular del intestino delgado humano. La estructura muscular fue estudiada en 4 muestras provenientes de cadáveres humanos de la porción yeyunal del intestino delgado, en los cuales se realizaron procedimientos de disección mesoscópica para dejar expuesta de esta manera la túnica muscular, no lográndose evidenciar la orientación de los fascículos musculares de dicha túnica debido a la delgadez que presenta. Además, dado que la información referencial era exclusivamente de estudios macroscópicos, en este trabajo se realizaron también procedimientos histológicos a microscopía óptica de la estructura muscular de dicha túnica, lográndose evidenciar a través de cortes tangenciales al lumen que el entrecruzamiento de los fascículos musculares entre ambos estratos forma un ángulo agudo (<90°) lo cual permite inferir una orientación espiral debido al grado de oblicuidad que presentan ambos estratos musculares. / The arrangement of the muscular fascicles of the small intestine muscular tunic has been focus of great controversy through the years and up to now it continues as an unresolved matter by the morphological sciences. The traditionally accepted model by the scientific community is the circular disposition for the inner stratum and longitudinal for the outer stratum (P. Boot, 1733; W. Brandt, 1923; K. Goerttler, 1932; J. Elsen, 1966). However, in the beginning of the XX century (1921), Carey proposed that such conception was erroneous, concluding that the fascicles disposition of the small intestine muscular tunic was helical. This model has been confirmed by several researchers through the years (W. Cole, 1676; G. Sykes, 1922; K. Franklin, 1938; A. Alvarez-Morujo, 1949). In this present work, this historic controversy about the fascicles arrangement of the human small intestine muscular tunic was re-evaluated. The muscular structure was studied in four samples of jejunal portions of the small intestine extracted from human corpses, on which mesoscopic dissection procedures were carried out to expose in this way the muscular tunic, but without achieving the observation of the muscular fascicles arrangement due to the thinness that the muscular tunic presents. Also, since the referential information was exclusively from macroscopic studies, in this work, histological procedures using optical microscopy of the muscular tunic structure were also performed. In this way, through tangential cuts to the lumen it was possible to corroborate that the crossing of the muscular fascicles between both stratum forms an acute angle (<90°) which allows to infer a spiral orientation due to the degree of obliquity that both strata muscle present.
2

Prevalência de litíase renal e avaliação metabólica de pacientes com ressecção parcial do intestino delgado

Alves, Rui January 1998 (has links)
Hiperoxalúria ocorre após ressecção extensa do intestino delgado na presença de um colon intacto. De 1984 a 1997, 40 pacientes com ressecção de intestino delgado, extensão maior do que 30cm, foram estudados com o objetivo de se avaliar a prevalência de litíase renal nesta população e alterações metabólicas associadas. Sete pacientes, correspondendo a 17,5% da população em estudo, desenvolveram um ou mais cálculos renais durante o período de observação correspondendo a uma incidência de 3,1 casos por 100 pessoas/ano. Os pacientes foram então divididos em dois grupos. Grupo 1 formado por 33 pacientes com ressecção intestinal que não formaram cálculos renais durante o período de observação e o Grupo 2 com 7 pacientes que formaram um ou mais cálculos renais após a ressecção intestinal. A excreção urinária de oxalato foi, em média, maior no grupo 2, que desenvolveram litíase renal, comparado com o grupo 1, não formadores de cálculos renais (49,2±23,8 mg/24horas Vs 30,6±3,4 mg/24h, p=0,004). De forma oposta, o magnésio foi menor nos pacientes formadores de cálculos renais comparado com os pacientes não formadores de cálculos (54,5±17,9 mg/24horas Vs 94,9±8,5 mg/24horas, p=0,028), assim como o citrato também foi menor nos pacientes com cálculo renal, mas sem diferença do ponto de vista estatístico (265,9±55,8 mEq/24horas Vs 404,8±49,7mEq/24horas, P= 0,278). Este estudo mostra que novos cálculos urinários podem ser detectados em um número significativo de pacientes que se submetem à cirurgia de ressecção do intestino delgado, provavelmente associado ao aumento da excreção de oxalato e diminuição de, pelo menos, um dos inibidores da cristalização de oxalato de cálcio, o magnésio. Por isto, se torna importante a monitorização destes pacientes, regularmente, mesmo após vários anos da cirurgia. É importante a monitorização pelo menos do oxalato e magnésio, na urina de 24 horas, já que ambos estão associados a um maior risco de desenvolvimento de cálculos renais. / Enteric hyperoxaluria complicates ressection of the small intestine in the presence of an intact colon, and is associated with calcium oxalate nephrolithiasis. Between 1984 and 1997, 40 pacients with ressection of more than 30cm of small intestine were studied looking for a new kidney stones formation and metabolic alterations. Seven (17,5%) of these patients developed at least one kidney stone during these period of observation with incidende rate of 3,12 patients/100 person-years. These patients were divided in two differents groups. Group 1 was by non-stone formers(n=33) and Group 2 was by stone-formers (n=07). Among stones-formers the average excretion of oxalate was higher in non-stone-formers patients (53,5±10,2 mg/24h Vs 30,6±3,4mg/24h, p=0,026). The magnesium excretion was lower in stone-formers patients (49,2±23,8mg/24h Vs 94,9±8,5mg/24h, p=0,004) and citrate excretion was also lower in these patients (265,9±55,8 mEq/24h Vs 404,8±49,7 mEq/24h, P=0,278) but without any significant difference. Our study shows that new urinary stones may be detected in a large number of patients with ressection of small intestine. It is important to monitor these operated patients regularly even many years after surgery. Especially it is important to monitor those patients who have increased excretion of oxalate and low excretion of magnesium because they are at higher risk of forming renal stones.
3

Prevalência de litíase renal e avaliação metabólica de pacientes com ressecção parcial do intestino delgado

Alves, Rui January 1998 (has links)
Hiperoxalúria ocorre após ressecção extensa do intestino delgado na presença de um colon intacto. De 1984 a 1997, 40 pacientes com ressecção de intestino delgado, extensão maior do que 30cm, foram estudados com o objetivo de se avaliar a prevalência de litíase renal nesta população e alterações metabólicas associadas. Sete pacientes, correspondendo a 17,5% da população em estudo, desenvolveram um ou mais cálculos renais durante o período de observação correspondendo a uma incidência de 3,1 casos por 100 pessoas/ano. Os pacientes foram então divididos em dois grupos. Grupo 1 formado por 33 pacientes com ressecção intestinal que não formaram cálculos renais durante o período de observação e o Grupo 2 com 7 pacientes que formaram um ou mais cálculos renais após a ressecção intestinal. A excreção urinária de oxalato foi, em média, maior no grupo 2, que desenvolveram litíase renal, comparado com o grupo 1, não formadores de cálculos renais (49,2±23,8 mg/24horas Vs 30,6±3,4 mg/24h, p=0,004). De forma oposta, o magnésio foi menor nos pacientes formadores de cálculos renais comparado com os pacientes não formadores de cálculos (54,5±17,9 mg/24horas Vs 94,9±8,5 mg/24horas, p=0,028), assim como o citrato também foi menor nos pacientes com cálculo renal, mas sem diferença do ponto de vista estatístico (265,9±55,8 mEq/24horas Vs 404,8±49,7mEq/24horas, P= 0,278). Este estudo mostra que novos cálculos urinários podem ser detectados em um número significativo de pacientes que se submetem à cirurgia de ressecção do intestino delgado, provavelmente associado ao aumento da excreção de oxalato e diminuição de, pelo menos, um dos inibidores da cristalização de oxalato de cálcio, o magnésio. Por isto, se torna importante a monitorização destes pacientes, regularmente, mesmo após vários anos da cirurgia. É importante a monitorização pelo menos do oxalato e magnésio, na urina de 24 horas, já que ambos estão associados a um maior risco de desenvolvimento de cálculos renais. / Enteric hyperoxaluria complicates ressection of the small intestine in the presence of an intact colon, and is associated with calcium oxalate nephrolithiasis. Between 1984 and 1997, 40 pacients with ressection of more than 30cm of small intestine were studied looking for a new kidney stones formation and metabolic alterations. Seven (17,5%) of these patients developed at least one kidney stone during these period of observation with incidende rate of 3,12 patients/100 person-years. These patients were divided in two differents groups. Group 1 was by non-stone formers(n=33) and Group 2 was by stone-formers (n=07). Among stones-formers the average excretion of oxalate was higher in non-stone-formers patients (53,5±10,2 mg/24h Vs 30,6±3,4mg/24h, p=0,026). The magnesium excretion was lower in stone-formers patients (49,2±23,8mg/24h Vs 94,9±8,5mg/24h, p=0,004) and citrate excretion was also lower in these patients (265,9±55,8 mEq/24h Vs 404,8±49,7 mEq/24h, P=0,278) but without any significant difference. Our study shows that new urinary stones may be detected in a large number of patients with ressection of small intestine. It is important to monitor these operated patients regularly even many years after surgery. Especially it is important to monitor those patients who have increased excretion of oxalate and low excretion of magnesium because they are at higher risk of forming renal stones.
4

Prevalência de litíase renal e avaliação metabólica de pacientes com ressecção parcial do intestino delgado

Alves, Rui January 1998 (has links)
Hiperoxalúria ocorre após ressecção extensa do intestino delgado na presença de um colon intacto. De 1984 a 1997, 40 pacientes com ressecção de intestino delgado, extensão maior do que 30cm, foram estudados com o objetivo de se avaliar a prevalência de litíase renal nesta população e alterações metabólicas associadas. Sete pacientes, correspondendo a 17,5% da população em estudo, desenvolveram um ou mais cálculos renais durante o período de observação correspondendo a uma incidência de 3,1 casos por 100 pessoas/ano. Os pacientes foram então divididos em dois grupos. Grupo 1 formado por 33 pacientes com ressecção intestinal que não formaram cálculos renais durante o período de observação e o Grupo 2 com 7 pacientes que formaram um ou mais cálculos renais após a ressecção intestinal. A excreção urinária de oxalato foi, em média, maior no grupo 2, que desenvolveram litíase renal, comparado com o grupo 1, não formadores de cálculos renais (49,2±23,8 mg/24horas Vs 30,6±3,4 mg/24h, p=0,004). De forma oposta, o magnésio foi menor nos pacientes formadores de cálculos renais comparado com os pacientes não formadores de cálculos (54,5±17,9 mg/24horas Vs 94,9±8,5 mg/24horas, p=0,028), assim como o citrato também foi menor nos pacientes com cálculo renal, mas sem diferença do ponto de vista estatístico (265,9±55,8 mEq/24horas Vs 404,8±49,7mEq/24horas, P= 0,278). Este estudo mostra que novos cálculos urinários podem ser detectados em um número significativo de pacientes que se submetem à cirurgia de ressecção do intestino delgado, provavelmente associado ao aumento da excreção de oxalato e diminuição de, pelo menos, um dos inibidores da cristalização de oxalato de cálcio, o magnésio. Por isto, se torna importante a monitorização destes pacientes, regularmente, mesmo após vários anos da cirurgia. É importante a monitorização pelo menos do oxalato e magnésio, na urina de 24 horas, já que ambos estão associados a um maior risco de desenvolvimento de cálculos renais. / Enteric hyperoxaluria complicates ressection of the small intestine in the presence of an intact colon, and is associated with calcium oxalate nephrolithiasis. Between 1984 and 1997, 40 pacients with ressection of more than 30cm of small intestine were studied looking for a new kidney stones formation and metabolic alterations. Seven (17,5%) of these patients developed at least one kidney stone during these period of observation with incidende rate of 3,12 patients/100 person-years. These patients were divided in two differents groups. Group 1 was by non-stone formers(n=33) and Group 2 was by stone-formers (n=07). Among stones-formers the average excretion of oxalate was higher in non-stone-formers patients (53,5±10,2 mg/24h Vs 30,6±3,4mg/24h, p=0,026). The magnesium excretion was lower in stone-formers patients (49,2±23,8mg/24h Vs 94,9±8,5mg/24h, p=0,004) and citrate excretion was also lower in these patients (265,9±55,8 mEq/24h Vs 404,8±49,7 mEq/24h, P=0,278) but without any significant difference. Our study shows that new urinary stones may be detected in a large number of patients with ressection of small intestine. It is important to monitor these operated patients regularly even many years after surgery. Especially it is important to monitor those patients who have increased excretion of oxalate and low excretion of magnesium because they are at higher risk of forming renal stones.
5

Síndrome do intestino curto e transplante intestinal : modelo experimental porcino /

Llanos, Juan Carlos. January 2008 (has links)
Orientador: Alexandre Bakonyi Neto / Banca: Luis Eduardo Naresse / Banca: João Luiz Amaro / Banca: André Ibrahim David / Banca: Flávio Galvão / Resumo: Para melhor compreender as alterações hidro-eletrolíticas, metabólicas e nutricionais em animais de grande porte submetidos a ressecções intestinais extensas e transplante intestinal, propusemos o presente estudo no intuito de se estabelecer um modelo experimental para a Síndrome do Intestino Curto e transplantes intestinais em suínos. MÉTODO: Quarenta e dois porcos Landrace - Large White foram ressecados e divididos em cinco grupos: Grupo 1 (n = 6) 80 %ressecção intestinal; Grupo 2 (n = 6), ressecção intestinal total; Grupo 3 (n = 6) ressecção intestinal total e de cólon parcial incluindo válvula ileocecal; Grupo 4 (n =7) ressecção intestinal total e transplante intestinal sem imunossupressão e Grupo 5 (n = 5) ressecção intestinal total e transplante intestinal com utilização de tacrolimo e micofenolato de sódio como imunossupressores. O tacrolimo foi administrado por via oral na dose de 0,2 mg/kg/dia e o micofenolato sódico na dose de 15 mg/kg/dia. O nível sérico do tacrolimo foi ajustado para 15-20 ng/ml. O tempo de acompanhamento dos grupos 1 e 2 foi de 84 dias, enquanto nos grupos 3, 4 e 5 foi de aproximadamente 3 semanas. A avaliação pós-operatória incluiu peso semanal, avaliação clinica e análise bioquímica (sódio, potássio, cálcio, glicemia, uréia, creatinina, triglicérides, colesterol total, proteínas totais, albumina e leucograma). Foi realizada endoscopia convencional com biópsia de enxerto semanal para avaliar a rejeição. RESULTADOS: Grupo 1 ganhou peso corpóreo sugerindo adaptação intestinal, os grupos 2 e 3 perderam peso mostrando inadequada adaptação à ressecção intestinal. Os porcos do grupo 4 e 5 morreram de rejeição celular aguda grave e sepse, respectivamente. Só 1 animal no grupo 5 foi à óbito por intussuscepção...(Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: Large animals were submitted to extensive small bowel resection and intestinal transplant in the intention of establishing an experimental model for the Short bowel Syndrome and small bowel transplantation in swine. METHOD: Forty - two Landrace - Large White pigs were resected and divided in five groups: Group 1 (n = 6) 80% intestinal resection; Group 2 (n = 6), total intestinal resection; Group 3 (n = 6) total intestinal resection including ileocecal valve; Group 4 (n = 7) total intestinal resection and small bowel transplantation without immunosuppression and Group 5 (n = 5) total intestinal resection and small bowel transplantation with the use of immunosuppressant. Tacrolimus and mycophenolic acid was administered orally in the dose of 0,2 mg/kg/day and mycophenolic in the dose of 15 mg/kg/day. The level of tacrolimus was adjusted to 15-20 ng/ml. The follow-up of groups 1 and 2 was of 84 days, while in groups 3, 4 and 5 it was approximately 3 weeks. The postoperative evaluation included weekly control weight, clinical status and biochemical analysis (sodium, potassium, calcium, glycemia, urea, creatinine, triglycerides, total cholesterol, total proteins, albumin, and leukocyte count). Conventional endoscopies were performed weekly for graft biopsies to assess rejection. RESULTS: Group 1 gained weight suggesting small bowel adaptation, groups 2 and 3 lost weight, showing inadequate adaptation after resection. The pigs of group 4 and 5 died of acute cellular rejection and sepses, respectively. Only one animal in group 5 died by intussusception. Overall survival in groups 1, 2, 3, 4 and 5 at 30 days was 100 %, 100 %, 0 %, 0 % and 20 %, respectively. The medium survival in group 4 and 5 was 14 and 16 days, respectively. CONCLUSION: The evaluation of the groups allowed the following conclusions: 80% of small bowel resection did not allow the induction of short bowel syndrome... (Complete abstract click electronic access below) / Doutor
6

Eficácia da suplementação com glutamina, peptídeos, vitaminas A e E, na doença diarréica induzida por metotrexato e pela toxina do Vibrio cholerae : restabelecimento da barreira morfofuncional intestinal / Efficacy of glutamine, peptides and vitamins A and E supplementation on diarrheal disease induced by methotrexate and cholera toxin : Improvement of intestinal barrier function

Monteiro, Sandra Maria Nunes January 2004 (has links)
MONTEIRO, Sandra Maria Nunes. Eficácia da suplementação com glutamina, peptideos, vitaminas A e E, na doença diarréica induzida por metotrexato e pela toxina do Vibrio cholerae : restabelecimento da barreira morfofuncional intestinal. 2004. 167 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, 2004. / Submitted by denise santos (denise.santos@ufc.br) on 2012-10-17T13:34:59Z No. of bitstreams: 1 2004_tese_smnmonteiro.pdf: 1305742 bytes, checksum: 36e5ca209ccb56d647a5ffddbcb9d2d9 (MD5) / Approved for entry into archive by Erika Fernandes(erikaleitefernandes@gmail.com) on 2012-10-18T12:04:35Z (GMT) No. of bitstreams: 1 2004_tese_smnmonteiro.pdf: 1305742 bytes, checksum: 36e5ca209ccb56d647a5ffddbcb9d2d9 (MD5) / Made available in DSpace on 2012-10-18T12:04:35Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2004_tese_smnmonteiro.pdf: 1305742 bytes, checksum: 36e5ca209ccb56d647a5ffddbcb9d2d9 (MD5) Previous issue date: 2004 / A desnutrição, desidratação e agentes antineoplásicos, tais como o metotrexato (MTX), são imediatos causadores das doenças diarréicas. Objetivando investigar a mucosite intestinal (MI) induzida por MTX, a eficácia das soluções de reidratação oral (SRO) acrescidas com glutamina (Gln), alanilglutamina (Ala-Gln), Hyprol 4107 (HYP) e hyfoama (HYFO) utilizou-se a perfusão intestinal. E para a suplementação com vitaminas A (VITA) e E (VITE), Gln e peptídeos, utilizou-se as avaliações morfométricas, metabólicas e a de permeabilidade intestinal [(teste lactulose/manitol (L/M)], em camundongos (n=344) e em coelhos (n=72). A mucosite intestinal por MTX (2,75 mg/kg/24h s.c., durante 3 dias) foi validada em camundongos, através da constatação do quadro diarréico e do prejuízo no estado nutricional (-1.89±0,52 g) estabelecido após o 3o dia de tratamento. A análise morfométrica demonstrou achatamento de vilos (364,8±19.9 mm) e hiperplasia de criptas (251±19.2 mm) intestinais com aumento do número de apoptoses (7.48±1, 23/cripta), no duodeno e no jejuno. A taxa L/M no grupo MTX foi maior c que no controle (0,35). A perfusão intestinal com toxina da cólera aumentou a secreção de Na+ (-12,8±1.4 mEq/g/min), Cl- (-12,9±4,6 mEq/g/min) e de água (-0,02 ±0,04 ml/g/min). As SRO acrescidas de Gln e peptídeos, restauram este efeito secretório. A suplementação de Gln e peptídeos, VITA e VITE, melhoram o ganho ponderal, a ingestão de ração, as alterações morfológicas e a apoptose, no modelo de mucosite intestinal. Nenhuma alteração foi observada no padrão de mitoses nas criptas intestinais, após o 3o dia de tratamento com MTX. A suplementação nutricional reduziu na mucosite, a elevação das taxas de L/M (0,35 para 0,73) nas vias paracelular e transcelular. Nossos resultados sugerem que, o restabelecimento da barreira morfofuncional, induzido pela suplementação, foi obtido através de um aumento do transporte de cátions (Na+ e K+) na mucosa, do fornecimento de substrato energético para o enterócito, inibição da apoptose (0,25±0,05), de células indiferenciadas incremento no potencial redox e redução da peroxidação lipídica das células intestinais diferenciadas. Então sugerimos que o uso de SRO acrescidas de Gln e peptídeos podem prevenir a desnutrição e reduzir as doenças diarréicas, e a suplementação com VITE e VITA melhorar a morfo fisiologia da barreira intestinal. / A desnutrição, desidratação e agentes antineoplásicos, tais como o metotrexato (MTX), são imediatos causadores das doenças diarréicas. Objetivando investigar a mucosite intestinal (MI) induzida por MTX, a eficácia das soluções de reidratação oral (SRO) acrescidas com glutamina (Gln), alanilglutamina (Ala-Gln), Hyprol 4107 (HYP) e hyfoama (HYFO) utilizou-se a perfusão intestinal. E para a suplementação com vitaminas A (VITA) e E (VITE), Gln e peptídeos, utilizou-se as avaliações morfométricas, metabólicas e a de permeabilidade intestinal [(teste lactulose/manitol (L/M)], em camundongos (n=344) e em coelhos (n=72). A mucosite intestinal por MTX (2,75 mg/kg/24h s.c., durante 3 dias) foi validada em camundongos, através da constatação do quadro diarréico e do prejuízo no estado nutricional (-1.89± 0,52 g) estabelecido após o 3o dia de tratamento. A análise morfométrica demonstrou achatamento de vilos (364,8± 19.9 µm) e hiperplasia de criptas (251± 19.2 µm) intestinais com aumento do número de apoptoses (7.48± 1, 23/cripta), no duodeno e no jejuno. A taxa L/M no grupo MTX foi maior c que no controle (0,35). A perfusão intestinal com toxina da cólera aumentou a secreção de Na+ (-12,8± 1.4 µEq/g/min), Cl- (-12,9± 4,6 µEq/g/min) e de água (-0,02 ± 0,04 ml/g/min). As SRO acrescidas de Gln e peptídeos, restauram este efeito secretório. A suplementação de Gln e peptídeos, VITA e VITE, melhoram o ganho ponderal, a ingestão de ração, as alterações morfológicas e a apoptose, no modelo de mucosite intestinal. Nenhuma alteração foi observada no padrão de mitoses nas criptas intestinais, após o 3o dia de tratamento com MTX. A suplementação nutricional reduziu na mucosite, a elevação das taxas de L/M (0,35 para 0,73) nas vias paracelular e transcelular. Nossos resultados sugerem que, o restabelecimento da barreira morfofuncional, induzido pela suplementação, foi obtido através de um aumento do transporte de cátions (Na+ e K+) na mucosa, do fornecimento de substrato energético para o enterócito, inibição da apoptose (0,25± 0,05), de células indiferenciadas incremento no potencial redox e redução da peroxidação lipídica das células intestinais diferenciadas. Então sugerimos que o uso de SRO acrescidas de Gln e peptídeos podem prevenir a desnutrição e reduzir as doenças diarréicas, e a suplementação com VITE e VITA melhorar a morfo fisiologia da barreira intestinal.
7

Repercussões de uma dieta hiperlipídica no período perinatal sobre a ontogênese dos reflexos e a morfometria intestinal de ratos

SILVA, Jacqueline Elineuza da 27 February 2014 (has links)
Submitted by Daniella Sodre (daniella.sodre@ufpe.br) on 2015-04-08T17:47:07Z No. of bitstreams: 2 DISSERTAÇÃO Jacqueline Elineuza da Silva.pdf: 1761460 bytes, checksum: b87a132ce98a4993611c458861c09a4a (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) / Made available in DSpace on 2015-04-08T17:47:07Z (GMT). No. of bitstreams: 2 DISSERTAÇÃO Jacqueline Elineuza da Silva.pdf: 1761460 bytes, checksum: b87a132ce98a4993611c458861c09a4a (MD5) license_rdf: 1232 bytes, checksum: 66e71c371cc565284e70f40736c94386 (MD5) Previous issue date: 2014-02-27 / Neste trabalho foram avaliados, durante o período perinatal, a morfometria intestinal e a ontogênese dos reflexos de ratos cujas mães foram alimentadas com uma dieta hiperlipídica. Filhotes machos, da linhagem Wistar (n=52), foram divididos em quatro grupos experimentais a depender da dieta materna: NN (filhotes provenientes de mães com dieta padrão durante a gestação e lactação); NH (filhotes provenientes de mães com dieta padrão na gestação e hiperlipídica no aleitamento); HH (filhotes provenientes de mães com dieta hiperlipídica durante a gestação e lactação); HN (filhotes provenientes de mães com dieta hiperlipídica na gestação e padrão no aleitamento). Durante a lactação foram avaliadas a maturação das características físicas e a ontogenia reflexa. Ao final da lactação foram analisados parâmetros intestinais (peso, comprimento e morfometria). A dieta hiperlipídica durante a gestação (grupos HH e HN) provocou atraso na maturação dos reflexos, mediana 1 (valor mínimo 1 e máximo 3), e das características físicas, mediana 2 (valor mínimo 1 e máximo 3). O peso relativo do intestino foi menor nos filhotes de todos os grupos experimentais (NH=0,11±0,01; HH=0,08±0,00 e HN=0,11±0,01) em comparação ao grupo controle (NN=0,13±0,01), P<0,05. O comprimento relativo do intestino foi maior no grupo HN em comparação ao grupo NN (7,94±0,55 x 6,97±0,65), P<0,05. Em relação à altura total da mucosa e tamanho da vilosidade, apenas o grupo HH apresentou valores reduzidos em comparação ao grupo NN (5,79±0,44 μm x 8,57±1,02 μm e 4,52±0,60 μm x 6,71 ± 0,68, respectivamente). A espessura das vilosidades não apresentou diferença entre os grupos. Em suma, a dieta hiperlipídica provocou consequências negativas ao desenvolvimento do sistema nervoso e quando oferecida durante a gestação e lactação, também provocou efeitos deletérios ao sistema entérico.
8

Avaliação dos níveis de citrulina no plasma de camundongos infectados por Schistosoma mansoni na forma hepatoesplênica

SIQUEIRA, Luciana Teixeira de 31 January 2009 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T16:24:25Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo1342_1.pdf: 3095129 bytes, checksum: a6f54dc55c3273c97f85ff5e35b19a80 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2009 / Introdução: A hipertensão porta encontrada na forma hepatoesplênica da esquistossomose mansônica traz repercussões sobre a mucosa do intestino delgado e, consequentemente, sobre a função dos enterócitos, que constituem a principal fonte de produção da citrulina circulante. Esse aminoácido é utilizado como marcador de função intestinal em algumas doenças que acometem o aparelho digestivo, podendo aplicá-lo em morbidades que levam à perda da integridade do epitélio do intestino delgado como a esquistossomose. Objetivos: Avaliar os níveis de citrulina no plasma de camundongos infectados com Schistosoma mansoni na forma hepatoesplênica, assim como investigar as repercussões morfológicas sobre a mucosa do intestino delgado, correlacionando os valores da citrulina com as alterações morfométricas da mucosa intestinal (área e altura de vilosidades e perímetro da superfície) e avaliar a influência da esplenectomia sobre os níveis plasmáticos desse aminoácido. Métodos: Foram estudados 46 camundongos, albino-Swiss, adultos, fêmeas, peso médio 40g. O estudo foi analítico, de intervenção, prospectivo. Foram selecionados dois grupos: controle - 23 animais sadios - e experimental - 23 animais infectados pelo Schistosoma mansoni, com a forma hepatoesplênica. Foram coletadas amostras de sangue para dosagem da citrulina antes e após a esplenectomia e ressecado segmento de jejuno para análise histológica e morfométrica. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Experimentação Animal do Centro de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Pernambuco. Resultados: A média de peso corporal do grupo controle foi maior em relação ao experimental com significância estatística (p=0,00062). O valor médio da citrulina no grupo experimental, antes e após a esplenectomia, foi menor que o do grupo controle (p=0,000). Após a esplenectomia houve, no grupo experimental, diminuição significante nos valores da citrulina (p=0,004). A avaliação histológica do jejuno evidenciou ovos de Schistosoma mansoni, alguns degenerados, na serosa, submucosa e lâmina própria, envoltos por granulomas formados por neutrófilos e linfócitos. Na análise morfométrica do jejuno, o grupo experimental apresentou, em média, menor altura e área das vilosidades bem como menor perímetro da superfície mucosa (p=0,003; 0,000 e 0,001, respectivamente). No grupo experimental, observou-se correlação direta entre o valor médio da citrulina após a esplenectomia e a altura e área das vilosidades (p=0,003 e 0,04, respectivamente). Não foi evidenciado correlação entre a citrulina e o perímetro da superfície da mucosa jejunal (p>0,05). Conclusão: Os níveis de citrulina estão diminuídos no plasma de camundongos esquistossomóticos e apresentaram correlação direta com as alterações das vilosidades da mucosa jejunal. Além disso, após a esplenectomia, observou-se diminuição na concentração plasmática de citrulina no grupo experimental
9

Estudo da atividade mioelétrica do intestino delgado de cães submetidos à oclusão parcial da veia porta

CAMPOS, Josemberg Marins January 2004 (has links)
Made available in DSpace on 2014-06-12T16:27:03Z (GMT). No. of bitstreams: 2 arquivo5548_1.pdf: 686497 bytes, checksum: 3b4b858efd0c3b59c08e97ee24bdd148 (MD5) license.txt: 1748 bytes, checksum: 8a4605be74aa9ea9d79846c1fba20a33 (MD5) Previous issue date: 2004 / Introdução: A oclusão temporária da veia porta causa estase venosa esplâncnica e alteração da função do intestino delgado, podendo induzir distúrbios da motilidade. Este fato ainda não é bem esclarecido, e assim, objetiva-se avaliar as alterações da atividade mioelétrica e da histologia do intestino delgado em 6 cães, além da pressão arterial média (PAM), freqüência cardíaca (FC), pressão venosa central (PVC) e pressão portal (PP), na fase de pré-oclusão e na fase de oclusão. Métodos: Realizou-se anestesia geral, monitorização invasiva da PAM, FC e PVC, laparotomia, aferição da PP, fixação de 3 pares de eletrodos na parede intestinal, biópsias jejunais e oclusão parcial da veia porta, sendo programado aumento da PP entre 2,5 e 3 vezes em relação às medidas basais iniciais. Os eletrodos foram conectados a um sistema computadorizado para captura de sinais elétricos intestinais, usando um software de aquisição para armazenamento e análise da atividade mioelétrica após o registro, que ocorreu nos 30 minutos da fase de pré-oclusão e nos subseqüentes 60 minutos de oclusão. Assim, determinou-se a variância e a média do RMS (root mean square raiz quadrada da média dos quadrados) da atividade mioelétrica. A análise estatística dos dados foi executada através dos testes de Friedman, Dunn, Cochran e t de Student. Resultados: Houve significativa diminuição da média do RMS da atividade mioelétrica na fase de oclusão portal, em comparação à fase de pré-oclusão. A freqüência percentual de hemorragia da lâmina própria aumentou durante a oclusão, sendo proporcional ao tempo de estase, com diferença significativa entre a fase de pré-oclusão e a etapa de 60 minutos de oclusão. Infiltrado inflamatório, dilatação vascular e desprendimento epitelial não apresentaram diferença entre as duas fases. Durante a estase, PAM, FC e PVC diminuíram (p = 0,326; 0,375 e 0,008; respectivamente), e PP aumentou (p = 0,015). Conclusões: A oclusão parcial da veia porta de cães promoveu diminuição da atividade mioelétrica e aumento da freqüência percentual da hemorragia da lâmina própria, além de queda da PVC, mantendo relativa estabilidade hemodinâmica
10

Estudo das características morfométricas de diferentes regiões do intestino delgado e índices zootécnicos em quatro linhagens de frangos de corte /

Kondo, Nancy. January 2003 (has links)
Orientador : Ligia Pedroso Boretti / Resumo: Nesse experimento utilizou-se 1128 frangos de corte, de quatro linhagens com seis repetições (47aves/repetição), distribuídos em um delineamento em blocos casualizados. As linhagens estudadas foram o AgRoss308 (Ag), Cobb500 (Cb), ArborAcres (AA) e uma linhagem Experimental (Exp). Foram utilizados somente machos e as matrizes que deram origem à esses pintinhos eram de 36-37 semanas de idade. As aves foram alojadas em galpão experimental com água e ração ad libitum. O objetivo desse trabalho foi comparar, em cada linhagem, as medidas de peso da ave, comprimento do intestino delgado, perímetro, altura, largura e profundidade de cripta dos vilos do duodeno, jejuno e íleo com os índices zootécnicos (ganho de peso, consumo de ração e conversão alimentar). A coleta dos dados zootécnicos foi semanal de um a cinco semanas de idade, e as aves para a colheita das medidas do intestino e fragmentos para análise morfométrica foram escolhidos aleatoriamente (uma ave / repetição). Os fragmentos coletados foram fixados em formalina tamponada à 10% e após o método convencional de preparação histológica, foram cortados com espessura de 5-6 æm, corados com hematoxilina e eosina e as lâminas foram submetidas a análise morfométrica no analisador de imagens ligado ao microscópio óptico. Os valores das medidas dos vilos do intestino delgado foram obtidos com o programa Image Pro-Plus. Os resultados apresentados são as médias l Desvio padrão e as diferenças entre as médias foram analisadas pelo teste de Tukey com 5% de significância. Os resultados mostraram que o maior desenvolvimento do intestino ocorre na primeira semana de vida, e o intestino continua a se desenvolver acompanhando o desenvolvimento normal da ave. Não houve diferenças significativas entre as diferentes linhagens tanto nas características do intestino como nas características... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo). / Abstract: One thousand and one hundred and twenty-eight chickens were performed in four strains and six replications of 47 birds each one. Heavy strains chickens: AgRoss (Ag), Cobb 500 (Cb), Arbor Acres (AA) and one Experimental strain (Exp) were studied. Only males, from parent stocks at 36-37 weeks of age were analysed. The chickens were allocated in a experimental poutry house with water and feed ad libitum. The objective of this study was the comparison in each strain, analysing the body weight, width and crypt height of the villus of the duodenum, jejunum, and ileum with the zootechnical indices (weight gain, feed intake and feed conversion ratio). The informations were collected every week until five weeks of age, and the chickens subjected to the evaluation of the intestinal characteristics and segments of the small intestine to the morphometric analysis were randomly selected (one bird / replication). The intestinal segments were fixed in 10% neutral buffered formalin solution and processed routinely method processed to 5-6æm hematoxylin eosin-stained sections and examined by light microscopy. Morphometric characteristics were determined using a computer-aided light microscope image analysis with an Image Pro-Plus software. Results were presented as means l standard error and differences among means were compared by Tukey Test , and were considered statistically significant at p<0.05. The results presented that the major increasing of the intestine was in the first week of age, and it keeps increasing with the normal development of the bird. There were not significantly differences (p<0.05) among the different strains, both in the intestinal characteristics and in the zootechnical indices, but there were differences among the different periods of collection during this experiment. / Doutor

Page generated in 0.1016 seconds