• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 218
  • 21
  • 3
  • 2
  • 2
  • 2
  • 2
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • 1
  • Tagged with
  • 271
  • 99
  • 53
  • 31
  • 30
  • 24
  • 23
  • 21
  • 20
  • 15
  • 14
  • 14
  • 14
  • 14
  • 14
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Estudos macro e microevolutivos nas borboletas Ithomiinae (Nymphalidae)

Motta, Paulo Cesar 30 March 1998 (has links)
Orientador: Keith S. Braun Jr / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-23T12:47:07Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Motta_PauloCesar_D.pdf: 9507879 bytes, checksum: 345ca3d832d19d5a53552a0664accee7 (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo: Este estudo faz uma ligação entre duas abordagens que podem contribuir para uma melhor compreensão da evolução de um grupo de borboletas. A subfamilia Ithomiinae foi investigada nos aspectos macroevolutivos, onde tentou-se estabelecer os eventos cladogenéticos, utilizando-se da morfologia das larvas de primeiro estádio para a geração de hipóteses de relacionamento filogenético entre gêneros e tribos. A quetotaxia (o estudo do arranjo de cerdas em estruturas e corpo da larva) de 35 espécies de Ithomiinae e 3 espécies de Danainae (143 indivíduos), obtida a partir do exame da cápsula cefálica, labro, mandíbula e corpo, foi utilizada para delinear 99 caracteres taxonômicos. As relações filogenéticas dentro de Ithomiinae (usando os programas PAUP e Hennig) foram avaliadas. Os grupos monofiléticos formados não correspondem às tribos reconhecidas atualmente. Os caracteres também foram úteis para discutir a posição filogenética de Te//ervo (o único gênero não Neotropical dos Ithomiinae) com Danainae e Ithomiinae. Na abordagem microevolutiva, foi estudada a variação geográfica (fenotípica) nas populações de Methona do Planalto Central, principalmente das larvas, e as diferenças com relação a outras populações do Brasil. Foram visitadas 82 localidades do Planalto Central, onde 629 plantas (Brunfelsia sp., manacá) foram inspecionadas a procura de larvas, sendo coletados e descritos 614 indivíduos, mapeando-se a distribuição destes organismos. Relata-se a extrema variação fenotípica e sua amplitude geográfica, e compara-se com as outras populações do Sul, Sudeste, Nordeste e Norte. O estudo das larvas das populações do Planalto Central indicam provavelmente uma nova entidade taxonômica para esta que é uma das borboletas urbanas mais comuns em boa parte do território brasileiro / Abstract: The subfamily Ithomünae was investigated from the point of view of macroevolution, in search for cladogenetic events, using the first instar larval morphology for the generation of hypotheses about the phylogenetic relationships between genera and tribes. The chaetotaxy (the study of setal distribution on the body and other structures of larvae) of 35 Ithomünae and 3 Danainae species (143 individuals), derived from examination of the head capsule, labrum, mandible and body was used to delineate 99 taxonomic characters. Phylogenetic relationships in the Ithomiinae were evaluated, using P AUP and Hennig programs. The monophyletic groups do not correspond to tribes generally accepted. Some characters were important in the discussion about the phylogenetic position of Tellervo (the only non-Neotropical Ithomiinae genus). In the microevolutionary approach, geographic (phenotypic) variation was studied in Methona populations of the Central Plateau, mainly of the larvae, and their differences with relation to other populations in Brazil. Caterpillars were sought in 82 localities in Central Brazil; 629 plants (Brunfelsia sp., the "manacá") were inspected. In all, 614 individual larvae were collected, described and their geographic distribuition mapped. The astonishing phenotypic variation and its geographic extent were recorded and compared with that of other populations (South, Southeast, North and Northeast of Brazil). The study of the larvae of the Central Plateau population indicateda probably new taxonomic entity for this species, one of the more common urban butterflies in Brazil / Doutorado / Ecologia / Doutor em Ciências Biológicas
2

Variação espaço-temporal das larvas de Decapoda do Arquipélago de São Pedro e São Paulo

Brandão, Manoela Costa 25 October 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Florianópolis, 2010 / Made available in DSpace on 2012-10-25T00:40:36Z (GMT). No. of bitstreams: 1 277283.pdf: 8449448 bytes, checksum: 90d75a1eb72c81b8424184877920f2a0 (MD5) / Larvas de Decapoda estão entre os principais componentes do zooplâncton marinho, podendo representar até mais de 50% da biomassa planctônica total. O presente trabalho visa avaliar o efeito do Arquipélago de São Pedro e São Paulo (ASPSP) na distribuição da comunidade de larvas de Decapoda. As amostras foram coletadas em oito expedições, entre abril de 2003 e julho de 2005, na enseada e em quatro distâncias em relação ao arquipélago, de dia e à noite, através de arrastos horizontais na superfície, com rede de 200 µm. Nas quatro últimas expedições foram identificados 46 táxons da ordem Decapoda e 6 da ordem Stomatopoda. A enseada e as águas ao redor do arquipélago caracterizaram duas comunidades de larvas distintas, a primeira representada por larvas iniciais de espécies bentônicas (e.g. Grapsus grapsus, Plagusia depressa e Platypodiella spectabilis) e a segunda representada principalmente por larvas de Sergestidae. Larvas de G. grapsus foram amostradas em todas as expedições, apresentando valores de abundância de até 8.000 larvas · 100 m-3, porém só foram encontradas larvas no primeiro estágio larval. Larvas de Sergestes edwardsi foram identificadas em todos os estágios de misis e apresentaram valores de abundância de até 35 larvas · 100 m-3. Os resultados sugerem a presença de um possível mecanismo de retenção larval no ASPSP para as espécies meroplanctônicas, enquanto as larvas de espécies holoplanctônicas são exportadas para a região oceânica ao redor do arquipélago.
3

Larvicultura da piracanjuba, Brycon orbignyanus Valenciennes, 1849 (Characiformes, Characidae) em diferentes densidades, dietas e formatos de tanque

Pereira, Adriana Saccol January 2002 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Aqüicultura. / Made available in DSpace on 2012-10-20T02:13:09Z (GMT). No. of bitstreams: 0 / Com o objetivo de aumentar a taxa de sobrevivência de larvas de piracanjuba, Brycon Orbignyanus, foram realizados no laboratório de Biologia e Cultivo de Peixes de Água Doce (LAPAD) do Departamento de Aqüicultura da UFSC (SC), três experimentos com três repetições cada. Os experimentos consistiram em testar três diferentes estoques iniciais de densidade (5, 15 e 25 larvas de piracanjuba/L), três dietas (Artêmia sp, ração comercial e larva de curimatá, Prochilodus lineatus) e dois formatos de tanque de larvicultura (quadrado e retangular). Os parâmetros de qualidade de água foram medidos duas vezes ao dia. A alimentação foi oferecida em um intervalo de 4 horas, iniciando após abertura da boca das larvas. Sob as condições de realização deste experimento, conclui-se que as diferentes densidades de estocagem utilizadas, assim como as três diferentes dietas, não influenciaram a sobrevivência, média de peso, comprimento e altura dorso-ventral das larvas de piracanjuba. Entretanto, o comprimento e o peso das larvas, diferentemente dos outros fatores, foi significativamente melhor no tanque de formato quadrado.
4

Desenvolvimento da criação de larvas de Chironomus sp. (Diptera) e Branchiura sowerbyi (Annelida) para alimentação de peixes de água doce

Rech, Karine Cristiane January 2011 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Aquicultura, Florianópolis, 2011 / Made available in DSpace on 2012-10-25T19:33:28Z (GMT). No. of bitstreams: 1 297511.pdf: 834440 bytes, checksum: 4f02562edbca6ca63105d1e8826c88b1 (MD5) / O presente trabalho tem por objetivo desenvolver métodos para a criação de larvas de Chironomus sp. (Diptera) e Branchiura sowerbyi (Annelida). Para o estabelecimento dos métodos, os organismos foram capturados em ambiente natural e transportados para o laboratório, onde diferentes condições foram testadas para avaliação do seu crescimento. Para Chironomus sp. foram testadas a temperatura, o tipo de sedimento e o tipo e o nível de alimentação, sendo que ao final do experimento foram determinadas a sobrevivência e a biomassa. Para Branchiura sowerbyi a influência da densidade e do tipo de alimentação sobre a ovoposição, eclosão de juvenis e sobrevivência dos reprodutores foram analisadas. Os resultados obtidos nos estudos realizados com Chironomus sp. revelaram que as melhores condições para a emergência e reprodução destes organismos ocorreram em sedimentos arenosos e sob temperatura de 25ºC. As larvas apresentaram melhor crescimento e sobrevivência quando alimentadas com ração para peixes ornamentais ou ração para frangos, independentemente do nível de alimentação utilizado. Os estudos com Branchiura sowerbyi mostraram melhor reprodução da espécie em condição de maior densidade e alimentação com ração comercial para frangos, para a qual foi registrada maior ovoposição e produção de jovens. Os resultados deste estudo podem ser usados para o futuro desenvolvimento de métodos de produção em massa dessas espécies para sua utilização como alimento vivo para peixes de água doce.
5

Treinamento alimentar de pintado Pseudoplatystoma coruscans (Agassiz, 1829) : sobrevivência, crescimento e aspectos econômicos /

Guerrero Alvarado, Camilo Ernesto. January 2003 (has links)
Orientadora: Maria Célia Portella / Banca: Paulo Sérgio Ceccarelli / Banca: Maria Inês Espagnoli Geraldo Martins / Resumo: O presente estudo teve como objetivo desenvolver técnicas de treinamento alimentar de larvas de pintado (Pseudoplatystoma coruscans), em sistema de criação intensivo, visando a substituição do alimento vivo (Artemia sp) pelo artificial, caracterizando o melhor momento para o início da transição alimentar e seu tempo ideal de substituição "weaning". Foi também realizada uma análise econômica comparando os custos de produção nos diferentes esquemas de treinamento alimentar. Os resultados estão apresentados na forma de dois artigos científicos. Foram testados seis tratamentos correspondentes a dois momentos para o início da transição alimentar (T13 e T18, referentes a 13 e 18 dias pós-eclosão, respectivamente) e três tempos para a substituição gradual da Artemia (tempos de 5, 10 e 15 dias; S5, S10 e S15, respectivamente) em esquema fatorial 2x3 com 4 repetições. No primeiro artigo foi avaliada a influência dos tratamentos sobre o crescimento e a sobrevivência de juvenis de pintado. Ao final do experimento (53 dias pós-eclosão - DPE), observaram-se acréscimos nas taxas de sobrevivência nos tratamentos que mantiveram por mais tempo o fornecimento de náuplios de Artemia. No entanto, nos tratamentos com baixas taxas de sobrevivência, os animais apresentaram melhor crescimento, possivelmente explicado pelo consumo dos seus co-específicos (canibalismo). No segundo artigo estão descritas as avaliações dos custos de produção em sistema intensivo. Foi realizada uma simulação considerando a capacidade total do laboratório, adotando-se todos os diferentes treinamentos alimentares. A simulação mostrou que o maior custo unitário apresentou-se no T13S5 (R$1,57) e o menor no T18S15 (R$0,68), sendo este último explicado pelo maior número de peixes coletados ao final da criação, graças às maiores taxas de sobrevivência encontradas... (Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo) / Abstract: This research was carried out to develop feed training techniques to spotted surubim larvae (Pseudoplatystoma coruscans) on an intensive system, evaluating the substitution of live feed (Artemia sp) by artificial one, characterizing the best moment to start weaning and its ideal overlap period. It was also made an economic analysis comparing production costs on the different feed training schemes. Results are presented in two articles. Six treatments that correspond to two moments for the start of weaning (T13 and T18, referent to 13 and 18 days post-hatch, respectively) and three periods for Artemia gradual substitution (overlap times of 5, 10 and 15 days) were tested in a 2x3 factorial array. In the first paper, the influence over growth and survival of spotted surubim juveniles form each treatment was evaluated. At the end of the experiment (53 days post-hatch - DPH), higher survival rates were observed on the treatments that maintained Artemia nauplii supply for a longer time. However, treatments with low survival rates had better growth performance, probably due to high cannibalism rates. In the second paper, production costs evaluations on intensive rearing system are described. A simulation considering the laboratory total capacity was made, adopting all feed training schemes. The simulation indicated the highest unit cost at T13S5 (R$1.57) and the lowest at T18S15 (R$ 0.68). This is explained by the higher number of fishes harvested at the end of the rearing, given the higher survival rates obtained. Therefore, the main factor that influences unit cost variation on P. coruscans juvenile was survival rate. / Mestre
6

Treinamento alimentar de pintado Pseudoplatystoma coruscans (Agassiz, 1829): sobrevivência, crescimento e aspectos econômicos

Guerrero Alvarado, Camilo Ernesto [UNESP] 21 July 2003 (has links) (PDF)
Made available in DSpace on 2014-06-11T19:22:24Z (GMT). No. of bitstreams: 0 Previous issue date: 2003-07-21Bitstream added on 2014-06-13T19:48:43Z : No. of bitstreams: 1 guerreroalvarado_ce_me_jabo.pdf: 251099 bytes, checksum: da786018d8bf5705a31b25a9f9613d69 (MD5) / O presente estudo teve como objetivo desenvolver técnicas de treinamento alimentar de larvas de pintado (Pseudoplatystoma coruscans), em sistema de criação intensivo, visando a substituição do alimento vivo (Artemia sp) pelo artificial, caracterizando o melhor momento para o início da transição alimentar e seu tempo ideal de substituição “weaning”. Foi também realizada uma análise econômica comparando os custos de produção nos diferentes esquemas de treinamento alimentar. Os resultados estão apresentados na forma de dois artigos científicos. Foram testados seis tratamentos correspondentes a dois momentos para o início da transição alimentar (T13 e T18, referentes a 13 e 18 dias pós-eclosão, respectivamente) e três tempos para a substituição gradual da Artemia (tempos de 5, 10 e 15 dias; S5, S10 e S15, respectivamente) em esquema fatorial 2x3 com 4 repetições. No primeiro artigo foi avaliada a influência dos tratamentos sobre o crescimento e a sobrevivência de juvenis de pintado. Ao final do experimento (53 dias pós-eclosão - DPE), observaram-se acréscimos nas taxas de sobrevivência nos tratamentos que mantiveram por mais tempo o fornecimento de náuplios de Artemia. No entanto, nos tratamentos com baixas taxas de sobrevivência, os animais apresentaram melhor crescimento, possivelmente explicado pelo consumo dos seus co-específicos (canibalismo). No segundo artigo estão descritas as avaliações dos custos de produção em sistema intensivo. Foi realizada uma simulação considerando a capacidade total do laboratório, adotando-se todos os diferentes treinamentos alimentares. A simulação mostrou que o maior custo unitário apresentou-se no T13S5 (R$1,57) e o menor no T18S15 (R$0,68), sendo este último explicado pelo maior número de peixes coletados ao final da criação, graças às maiores taxas de sobrevivência encontradas... / This research was carried out to develop feed training techniques to spotted surubim larvae (Pseudoplatystoma coruscans) on an intensive system, evaluating the substitution of live feed (Artemia sp) by artificial one, characterizing the best moment to start weaning and its ideal overlap period. It was also made an economic analysis comparing production costs on the different feed training schemes. Results are presented in two articles. Six treatments that correspond to two moments for the start of weaning (T13 and T18, referent to 13 and 18 days post-hatch, respectively) and three periods for Artemia gradual substitution (overlap times of 5, 10 and 15 days) were tested in a 2x3 factorial array. In the first paper, the influence over growth and survival of spotted surubim juveniles form each treatment was evaluated. At the end of the experiment (53 days post-hatch - DPH), higher survival rates were observed on the treatments that maintained Artemia nauplii supply for a longer time. However, treatments with low survival rates had better growth performance, probably due to high cannibalism rates. In the second paper, production costs evaluations on intensive rearing system are described. A simulation considering the laboratory total capacity was made, adopting all feed training schemes. The simulation indicated the highest unit cost at T13S5 (R$1.57) and the lowest at T18S15 (R$ 0.68). This is explained by the higher number of fishes harvested at the end of the rearing, given the higher survival rates obtained. Therefore, the main factor that influences unit cost variation on P. coruscans juvenile was survival rate.
7

A Study of Malate Dehydrogenase Isoenzymes in the Midge Larva Glyptotendipes barbipes

Jones, Vicki E. 05 1900 (has links)
Two isoenzymes of malate dehydrogenase were isolated and partially purified from the midge larva Glyptotendipes barbipes. Differential centrifugation followed by cellulose acetate and polyacrylamide gel electrophoresis revealed one isoenzyme associated with the mitochondrial fraction and another form found only in the cytoplasm.
8

Redescrição das larvas de terceiro ínstar de cinco espécies de dípteros califorídeos (Insecta, Diptera) de importância para a entomologia forense

Carvalho, Luciana de Souza January 2006 (has links)
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, 2006. / Submitted by Fernanda Weschenfelder (nandaweschenfelder@gmail.com) on 2009-11-05T16:42:33Z No. of bitstreams: 2 Dissert_parte 1.pdf: 2027028 bytes, checksum: 2de2c0ec869fc7c7bcafac412263bd7e (MD5) Dissert_parte 2.pdf: 60749499 bytes, checksum: 07b759b83e942f4c06914a40d377bce1 (MD5) / Approved for entry into archive by Gomes Neide(nagomes2005@gmail.com) on 2011-01-31T13:32:16Z (GMT) No. of bitstreams: 2 Dissert_parte 1.pdf: 2027028 bytes, checksum: 2de2c0ec869fc7c7bcafac412263bd7e (MD5) Dissert_parte 2.pdf: 60749499 bytes, checksum: 07b759b83e942f4c06914a40d377bce1 (MD5) / Made available in DSpace on 2011-01-31T13:32:16Z (GMT). No. of bitstreams: 2 Dissert_parte 1.pdf: 2027028 bytes, checksum: 2de2c0ec869fc7c7bcafac412263bd7e (MD5) Dissert_parte 2.pdf: 60749499 bytes, checksum: 07b759b83e942f4c06914a40d377bce1 (MD5) Previous issue date: 2006 / A família Calliphoridae é o principal grupo de Diptera relacionado à decomposição de cadáveres, sendo as subfamílias Chrysomyinae e Calliphorinae as mais importantes, representadas por oito gêneros e 22 espécies no Brasil. As larvas destas subfamílias são utilizadas para estimar o intervalo post-mortem (IPM) através do seu tempo de desenvolvimento na Entomologia Forense. A identificação de larvas constitui o primeiro passo para a prática forense e a estimativa do IPM. As descrições de larvas possuem uma grande variação de características utilizadas dificultando a identificação. Neste trabalho, objetiva-se redescrever larvas de terceiro ínstar de cinco espécies pertencentes às subfamílias Chrysomyinae e Calliphorinae utilizando microscopia ótica e eletrônica de varredura: Chrysomya albiceps (Wiedemann, 1819), Chrysomya megacephala (Fabricius, 1794), Paralucilia fulvinota (Bigot, 1877), Phaenicia cuprina (Wiedemann, 1830) e Phaenicia eximia (Wiedemann, 1819) por serem as mais comumentes encontradas em cadáveres em decomposição e por facilitar a identificação em perícia criminal. As principais estruturas e características morfológicas que podem contribuir para uma identificação precisa são: espiráculo posterior, tipo e bandas de espinhos dorsais do primeiro segmento torácico (T1) e segundo segmento abdominal (A2), disposição dos tubérculos do oitavo segmento abdominal (A8) e região anal. ____________________________________________________________________________ ABSTRACT / The family Calliphoridae is the main group of the Diptera associated with carrion decomposition, and the Chrysomyinae and Calliphorinae are the most important subfamilies, represented for eight genus and 22 species in Brazil. The larvae of these subfamilies are used, in Forensic Entomology, to estimate the post-mortem interval (IPM) through their development time. The identification of larvae constitutes the first initial step for forensic practice and estimate of the IPM. The descriptions of larvae present a great variation of used features which hinders the identification. This paper aims to redescribe larvae of third instar, of five species belonging to the subfamilies Chrysomyinae and Calliphorinae using light and scanning electron microscopy: Chrysomya albiceps (Wiedemann, 1819), Chrysomya megacephala (Fabricius, 1794), Paralucilia fulvinota (Bigot, 1877), Phaenicia cuprina (Wiedemann, 1830) e Phaenicia eximia (Wiedemann, 1819) most often found associated with corpses in decomposition and that contribute to an easy identification in criminal investigation. The essential morphological structures and features that may contribute for accurate identification are: posterior spiracles, tip and bands of dorsal spines of first thoracic segment (T1) and second abdominal segment (A2), arrangement of tubercles of eighth abdominal segment (A8) and anal region.
9

Taxas de assentamento larval e recuperação de sementes da ostra Crassostrea brasiliana (Lamarck, 1819) com uso de diferentes sistemas de indução à metamorfose

Silveira, Renata Cristina 24 October 2012 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-graduação em Aquicultura, Florianópolis, 2009 / Made available in DSpace on 2012-10-24T14:42:20Z (GMT). No. of bitstreams: 1 275620.pdf: 417103 bytes, checksum: fc19a9d8850151140aadb7e410c893be (MD5) / O presente estudo teve como objetivo avaliar a taxa de assentamento larval e recuperação de sementes de ostras da espécie Crassostrea brasiliana, em laboratório, através do uso de coletores plásticos, Epinefrina (C9H13NO3 C4H6O6) e pó de concha em tanques de assentamento. Foram utilizados coletores plásticos de polipropileno, presos a armações de bambu. O material foi escolhido devido a boa maleabilidade, o que facilita o destacamento das sementes. Foram realizados dois experimentos, o primeiro entre fevereiro e abril de 2008, e o segundo entre novembro e dezembro de 2008 no Laboratório de Moluscos Marinhos da Universidade Federal de Santa Catarina. No primeiro experimento testaram-se coletores de plástico arranhado consorciado com pó de concha em um tanque de assentamento, enquanto que no segundo foram utilizados dois tanques de assentamento, um contendo os coletores de plástico consorciado com pó de concha e apenas pó de concha, e no outro tanque utilizou-se epinefrina como estimulador da metamorfose. Foi realizada a quantificação das larvas assentadas nos coletores plásticos e a taxa de recuperação e integridade das sementes após o destacamento das mesmas. No primeiro experimento recuperou-se 48,83% de sementes em relação as larvas D utilizadas. Deste percentual 4,9% assentaram em coletores plásticos e 43,93% em pó de concha. No segundo experimento a porcentagem de sementes assentadas em relação ao total de larvas utilizadas foi de 55,78% com o uso de epinefrina, 78,62% no tratamento com coletor mais pó de concha e de 58,33% no tratamento só com pó de concha. Assim, verifica-se que o uso de coletor mais pó de concha resulta em maior recuperação de sementes se comparado com os demais tratamentos.
10

Larvicultura de mexilhão Perna perna em sistema de recirculação de água

Silveira, Mariane January 2015 (has links)
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Aquicultura, Florianópolis, 2015. / Made available in DSpace on 2015-10-27T03:06:31Z (GMT). No. of bitstreams: 1 335668.pdf: 1354810 bytes, checksum: 0e833cdb2c08a12a49af447ebc0ccdf7 (MD5) Previous issue date: 2015 / O cultivo de mexilhões é praticado globalmente e de diferentes formas. Novas tecnologias têm surgido para estabilizar a produção, tornando mais eficiente a produção de formas jovens. Este estudo tem por objetivo avaliar densidade de estocagem e concentração de alimento de larvas de Perna perna em sistema de recirculação de água. O experimento foi realizado em delineamento inteiramente ao acaso em esquema fatorial sendo um fator concentração de alimento com três níveis (1,26 a 2,19 cél.mL?¹, 2,36 a 3,94 x 104 cél.mL?¹ e 5,03 a 7,29 x 104 cél.mL?¹) e o outro fator a densidade larval, também com três níveis (D20 = 20 larvas.mL?¹, D80 = 80 larvas.mL?¹ e D200 = 200 larvas.mL?¹), com 3 repetições de cada tratamento. O alimento foi composto pelas microalgas Isochrysis galbana e Chaetoceros calcitrans na proporção 70 e 30%. A temperatura se manteve em 27,8 ± 0,4°C e salinidade em 35. Quando alimentadas na concentração de 2,36 a 3,94 x 104 cél.mL?¹, o rendimento médio de larvas olhadas na densidade de D20, D80 e D200 foi de 21,8% ± 7,45, 27,4% ± 9,91 e 0,80% ± 0,26 respectivamente. As larvas cultivadas nas concentrações 1,26 a 2,19 cél.mL?¹ e 7,29 x 104 cél.mL?¹ apresentaram menor tamanho médio e menor rendimento do que as cultivadas na concentração 2,36 a 3,94 x 104 cél.mL?¹. As primeiras larvas olhadas foram observadas no 14ª dia após a fertilização. Enquanto a maioria das larvas olhadas foram observadas no 16º dia. O tamanho médio das larvas foi de 215,48 µm ± 6,86 na densidade D20, 211,97 µm ± 5,57 em D80 e 187,72 µm ± 7,88 em D200. A diferença de tamanho foi significativa entre D200 e as outras densidades de estocagem, com D200 apresentando tamanho menor. Entre os tratamentos, os melhores resultados foram obtidos em D20 e D80 quando alimentadas na concentração 2,36 a 3,94 x 104 cél.mL?¹. Estas condições de cultivo nos permitiram obter de 21 a 27% de larvas com 235µm e aptas ao assentamento no 16º dia de cultivo.

Page generated in 0.0224 seconds