• Refine Query
  • Source
  • Publication year
  • to
  • Language
  • 1291
  • 43
  • 26
  • 25
  • 17
  • 16
  • 13
  • 10
  • 6
  • 4
  • 4
  • 3
  • 3
  • 3
  • 2
  • Tagged with
  • 1378
  • 731
  • 171
  • 141
  • 133
  • 129
  • 109
  • 77
  • 74
  • 64
  • 63
  • 63
  • 63
  • 62
  • 55
  • About
  • The Global ETD Search service is a free service for researchers to find electronic theses and dissertations. This service is provided by the Networked Digital Library of Theses and Dissertations.
    Our metadata is collected from universities around the world. If you manage a university/consortium/country archive and want to be added, details can be found on the NDLTD website.
1

Diversity and distribution patterns of order Zoantharia (Cnidaria: Anthozoa)

Santos, Maria Eduarda Alves dos January 2015 (has links)
Orientadora : Prof. Dr. Marcelo Visentini Kitahara / Orientadora : Prof. Dr. James Davis Reimer / Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Terra, Programa de Pós-Graduação em Sistemas Costeiros e Oceânicos. Defesa: Pontal do Paraná, 10/12/2015 / Inclui referências / Linha de pesquisa: Biologia e ecologia de sistemas oceânicos e costeiros / Resumo: Os padrões de diversidade nos oceanos são foco de teorias ecológicas e evolutivas. Estudos correlacionando dados filogenéticos e da distribuição de organismos permitem corroborar essas teorias que explicam os processos geradores da diversidade marinha. A compreensão desses processos também auxilia prever as consequências de eventos tais como alterações climáticas e bioinvasões Os animais da ordem Zoantharia (Cnidaria: Anthozoa) são encontrados da zona entremarés até profundidades abissais em todos oceanos. Zoantários formam extensas colônias, as quais servem de proteção e alimento para outros organismos. Apesar de serem um grupo de animais abundantes e cosmopolitas, dados sobre a distribuição das espécies ainda são escassos em diversos locais. Por exemplo, até a realização desta dissertação não haviam estudos investigando as espécies de Zoantharia da costa brasileira e sua distribuição nessa província. A falta de investigações sobre a diversidade do grupo é causada principalmente pela dificuldade de identificação das espécies, as quais apresentam uma grande plasticidade morfológica. Para solucionar essa dificuldade, estudos acoplando dados moleculares e taxonômicos mostram ser uma excelente forma de identificar esses animais. Dados moleculares também acresceram no conhecimento sobre a história evolutiva da ordem Zoantharia, um dos grupos que divergiram mais basais em Metazoa. Até o momento não foram estimadas relações filogenéticas do grupo utilizando todos as famílias/genêros com dados disponíveis em bases de dados tais como o GenBank. Em adição, dados moleculares indicam um relacionamento estreito entre espécies de zoantário dos oceanos Atlântico e Pacífico/Índico, entretanto nenhum trabalho investigou quais são são esses pares de espécie e que processos podem ter gerado esse padrão. O objetivo desta dissertação é contribuir na elucidação de padrões evolutivos nos oceanos, utilizando como modelo os zoantários. Nós analisamos as relações filogenéticas da ordem Zoantharia em dois aspectos complementares: 1) grandes clados e 2) espécies geneticamente próximas. Adicionalmente, nós relacionamos esses dados com ecologia e zoogeografia do grupo. No primeiro capítulo, a relação filogenética entre todas as famílias de Zoantharia é analisada em conjunto com as principais características ecológicas de cada clado. O segundo capítulo examina a diversidade e distribuição de zoantários no Atlântico sudeste, preenchendo a lacuna de conhecimento sobre o grupo na costa brasileira. Os resultados desse capítulo são utilizados também na investigação das espécies próximas de zoantários entre as duas bacias oceânicas (Oceano Atlântico e oceanos Pacífico e Índico) no terceiro capítulo. / Abstract: Diversity patterns in the oceans are focus of ecological and evolutionary theories. Studies correlating phylogenetic and distribution data of species allow support these theories which explain the processes generators of marine diversity. Undestand these processes also allow predict the consequences of events such as climate changes and bioinvasons. Animals of the order Zoantharia (Cnidaria: Anthozoa) occur from intertidal to abissal zones in all oceans. Species of the group are able to form extensive colonies that serve as shelter and food resource to other organisms. Althought zoantharian are abundant and cosmopolitan, distribution species data are still scass in several localities. For example, until the present research, there were no studies on Zoantharia species in brazilian coast. The lack of investigation of the group diversity is mostly due to the difficulties in species identification, which present a high interspecific morphological variability. In order to overcome this problem, studies using both morphological and molecular data have proven to be an excellent way to identify species. Molecular data have also provide a better knowledge on the evolution history of the group, however, there is no estimarion of phylogenetic relationships between all the genera with data avaialable in data bases such as GenBank. Moreover, molecular data indicated a close-related relationship between species on Atlantic Ocean and Pacific/Indian oceans, but no study have investigation which are these species. The goal of this dissertation is contribute in the elucidation of evolutionary patterns in the oceans, using as a model the zoantharians. We analyze phylogenetic relationships of the order Zoantharia in two complementary aspects: 1) large clades 2) close-related species. Furthemore, we linked these data with ecology and zoogeograpy of the group. In the first chapter, phylogenetic relationships between all Zoantharia families is analyzed along with their ecological traits. The second chapter examine diversity and distribution of zoantharians in southwest Atlantic, filling the gap of Zoantharia diversity in Brazil. Data of this study is also used in the investifation of close- related species between the two ocean basins (Atlantic Ocean and Pacific/Indian oceans) on the third chapter.
2

Aspectos evolutivos em Stevardiinae (OSTARIOPHYSI: CHARACIDAE) : filogeografia e filogenia

Hirschmann, Alice January 2015 (has links)
Peixes de água doce apresentam muitas vezes uma estrutura filogeográfica marcante, fortemente associada com as mudanças históricas e ecológicas do ambiente aquático. Tem sido sugerido que os padrões atuais de distribuição da fauna de peixes em rios de água doce das drenagens costeiras do Brasil espelhem conexões passadas ou presentes entre estas drenagens. Sendo assim, diferentes condições ecológicas em uma mesma drenagem podem agir como barreiras permeáveis à dispersão e ao fluxo gênico. Estudos anteriores reconheceram dois componentes espaciais discretos para a ictiofauna das bacias costeiras de água doce do sul do Brasil (ecorregião Tramandaí-Mampituba): a ictiofauna das lagoas da planície e a ictiofauna dos rios que drenam pelos vales da encosta da Serra Geral. Duas das três espécies de Stevardiinae endêmicas dessa ecorregião, Diapoma itaimbe e Bryconamericus lethostigmus, são simpátricas e restritas a ambientes fluviais, sendo ausentes nas lagoas da planície costeira. Assim, essa ecorregião é particularmente interessante para estudar processos filogeográficos e de especiação recentes, sendo ambas as espécies bons modelos de estudo. A fim de testar se as lagoas costeiras podem limitar a dispersão de uma espécie restrita aos rios, descrevemos a história filogeográfica das populações de D. itaimbe. Após, abordamos os aspectos filogeográficos de B. lethostigmus com uma discussão baseada na comparação entre estas duas espécies simpátricas. Além disso, uma redescrição de B. lethostigmus é realizada com adição de dados morfológicos e moleculares. Recentemente ambas as espécies tiveram sua classificação alterada em uma nova proposta de classificação para tribos e gêneros em Stevardiinae baseada em uma filogenia com dados moleculares. Por este motivo, estas espécies são apresentadas com grafias diferentes (Odontostoechus lethostigmus e Cyanocharax itaimbe) no capítulo 1 (já publicado) em relação aos demais. Odontostoechus foi considerado sinônimo junior de Bryconamericus sensu stricto e Cyanocharax, juntamente com Hyphessobrycon guarani, foram atribuídas ao gênero Diapoma a fim de definir um gênero monofilético e para ser coerente com a classificação filogenética. Enquanto filogenias moleculares apresentam tanto Diapoma como Cyanocharax como gêneros parafiléticos mas com as espécies dos dois gêneros formando um único clado, filogenias morfológicas apresentam Diapoma e Cyanocharax como gêneros distintos em Stevardiinae. Assim, buscou-se esclarecer as relações filogenéticas entre as espécies de Diapoma através de análises moleculares e morfológicas comparativas e também da análise simultânea destes dados. Surpreendentemente Diapoma itaimbe e Bryconamericus lethostigmus apresentaram padrões filogeográficos distintos. O monofiletismo de Diapoma (incluindo Cyanocharax) foi recuperado neste estudo em análises separadas, bem como na análise simultânea dos dados moleculares e morfológicos. No entanto, as relações entre as espécies de Diapoma foram incongruentes entre as análises morfológicas e moleculares independentes sendo que as filogenias moleculares apresentaram maior suporte para os clados do que as filogenias morfológicas. Já, a análise simultânea mostrou uma resolução para as relações internas de espécies Diapoma com suporte superior e com as sinapomorfias morfológicas.
3

Aspectos evolutivos em Stevardiinae (OSTARIOPHYSI: CHARACIDAE) : filogeografia e filogenia

Hirschmann, Alice January 2015 (has links)
Peixes de água doce apresentam muitas vezes uma estrutura filogeográfica marcante, fortemente associada com as mudanças históricas e ecológicas do ambiente aquático. Tem sido sugerido que os padrões atuais de distribuição da fauna de peixes em rios de água doce das drenagens costeiras do Brasil espelhem conexões passadas ou presentes entre estas drenagens. Sendo assim, diferentes condições ecológicas em uma mesma drenagem podem agir como barreiras permeáveis à dispersão e ao fluxo gênico. Estudos anteriores reconheceram dois componentes espaciais discretos para a ictiofauna das bacias costeiras de água doce do sul do Brasil (ecorregião Tramandaí-Mampituba): a ictiofauna das lagoas da planície e a ictiofauna dos rios que drenam pelos vales da encosta da Serra Geral. Duas das três espécies de Stevardiinae endêmicas dessa ecorregião, Diapoma itaimbe e Bryconamericus lethostigmus, são simpátricas e restritas a ambientes fluviais, sendo ausentes nas lagoas da planície costeira. Assim, essa ecorregião é particularmente interessante para estudar processos filogeográficos e de especiação recentes, sendo ambas as espécies bons modelos de estudo. A fim de testar se as lagoas costeiras podem limitar a dispersão de uma espécie restrita aos rios, descrevemos a história filogeográfica das populações de D. itaimbe. Após, abordamos os aspectos filogeográficos de B. lethostigmus com uma discussão baseada na comparação entre estas duas espécies simpátricas. Além disso, uma redescrição de B. lethostigmus é realizada com adição de dados morfológicos e moleculares. Recentemente ambas as espécies tiveram sua classificação alterada em uma nova proposta de classificação para tribos e gêneros em Stevardiinae baseada em uma filogenia com dados moleculares. Por este motivo, estas espécies são apresentadas com grafias diferentes (Odontostoechus lethostigmus e Cyanocharax itaimbe) no capítulo 1 (já publicado) em relação aos demais. Odontostoechus foi considerado sinônimo junior de Bryconamericus sensu stricto e Cyanocharax, juntamente com Hyphessobrycon guarani, foram atribuídas ao gênero Diapoma a fim de definir um gênero monofilético e para ser coerente com a classificação filogenética. Enquanto filogenias moleculares apresentam tanto Diapoma como Cyanocharax como gêneros parafiléticos mas com as espécies dos dois gêneros formando um único clado, filogenias morfológicas apresentam Diapoma e Cyanocharax como gêneros distintos em Stevardiinae. Assim, buscou-se esclarecer as relações filogenéticas entre as espécies de Diapoma através de análises moleculares e morfológicas comparativas e também da análise simultânea destes dados. Surpreendentemente Diapoma itaimbe e Bryconamericus lethostigmus apresentaram padrões filogeográficos distintos. O monofiletismo de Diapoma (incluindo Cyanocharax) foi recuperado neste estudo em análises separadas, bem como na análise simultânea dos dados moleculares e morfológicos. No entanto, as relações entre as espécies de Diapoma foram incongruentes entre as análises morfológicas e moleculares independentes sendo que as filogenias moleculares apresentaram maior suporte para os clados do que as filogenias morfológicas. Já, a análise simultânea mostrou uma resolução para as relações internas de espécies Diapoma com suporte superior e com as sinapomorfias morfológicas.
4

Analise cariotipica morfometrica e de compatibilidade sexual, em linhagens brasileiras de cochliomvia hominivorax (Diptera)

Azeredo-Espin, Ana Maria Lima de, 1955- 14 July 2018 (has links)
Orientador : Crodowaldo Pavan / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-14T03:16:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Azeredo-Espin_AnaMariaLimade_D.pdf: 3945164 bytes, checksum: 1dfc4f7d2e8ece3207a62873770c8ac5 (MD5) Previous issue date: 1987 / Resumo: Nesta dissertação foram realizados estudos cariotípicos, morfométricos e testes de cruzamentos em diferentes linhagens de Cochliomyla hominivorax. Esta espécie é considerada uma das principais causadoras de miíases no Brasil, que atacando especialmente animais domésticos ocasiona grandes prejuízos econômicos à pecuária.Verificou-se que ao lado da uniformidade no número de cromossomos (2n = 12 cromossomos), encontra-se uma grande variação cariotípica, colocando C. hominivorax entre as espécies de insetos que apresentam grande variabilidade cartotípica em populações naturais. As variações, ocorrem tanto nos autossomos quanto nos cromossomos sexuais sendo que nestes últimos as variações encontradas foram maiores e mais evidentes que a dos autossomos.Pela análise morfológica dos cromossomos, corados com Glemsa, de nove linhagens de C. hominivorax, foi possível identificar seis cariótipos diferentes. As principais diferenças cariotípicas interlinhagens se referem ao comprimento dos cromossomos, localização e número de constrições secundárias além da posição do centrômero. Através desta análise cromossômica foi possível identificar em condições naturais, ou seja, em Caraguatatuba, além do cariótipo comumente encontrado, um híbrido cromossômico onde as fêmeas da amostra possuiam dois tipos morfologicamente distintos de cromossomos X, sendo um equivalente ao da linhagem local Ca-l (SP), e outro se assemelha a da linhagem Poconé (KT> linhagem MT-2. Além do emprego de Giemsa para a coloração dos cromossomos, foi utilizado método de banda Q, cujos resultados demonstraram também variabilidade. Através da utilização de quinacrina mostarda, foram evidenciadas diferenças interlinhagens na intensidade e volume das regiões fluorescentes, tanto nos autossomos como nos cromossomos sexuais. Esta técnica mostrou ser um excelente marcador para diagnosticar o cromossomo 3 de todas as linhagens.Nos híbridos analisados o padrão de banda Q de cada par de cromossomos mantém as características da linhagem parental as quais foram provenientes, possibilitando a identificação de cada par cromossômico como também inferir sobre a proveniência dos híbridos. Os resultados dos testes de cruzamentos realizados, indicaram que todas as linhagens mostraram-se interférteis com relação a uma linhagem considerada padrão (linhagem Ca-l). Porém, em alguns cruzamentos, houve dificuldade na obtenção de fecundação nos testes de laboratório. Nos retrocruzamentos realizados a razão sexual normal de 1:1 foi alterada sendo o número de fêmeas maior que o de machos, além da produção de indivíduos anormais.A análise morfométrica, também indicou variabilidade entre as linhagens analisadas. Dos dezenove caracteres da morfologia externa de adultos e das 26 relações estabelecidas entre estes caracteres, utilizando análise de variância univariada e multivariada foram identificadas diferenças capazes de identificar as linhagens. As linhagens de C. hominivorax podem ser caracterizadas pela análise cariotípica e morfométrica, indicando que é possível estabelecer uma correlação entre estas duas metodologias para identificar diferentes amostras e linhagens desta espécie.Temos boas evidências baseadas nos dados cariotípicos existentes na literatura associado aos dados obtidos neste trabalho, incluindo a análise morfométrica, que C. hominivorax é o complexo biológico em franco processo evolutivo. As análises realizadas neste trabalho forneceram significativos dados complementares aos já existentes, sobre a biologia o C. hominivorax e além disso, abriram novas áreas de estudo desta importante praga da pecuária / Abstract: Cochliomyia hominovorax is considered to be one of the main causes of myiasis in Brazil, particulary attacking domestic animals and provoking great economic loss specially to cattle breeders. This dissertation deals with kariotypical and morphometric studies and discusses the results of tests carried out on the crossbreeding process of different strains or Cochliomyia hominivorax.Besides the Uniformity in the number of chromosomes (2n= 12 chromosomes), C. hominivorax presented a wide kariotypical variation, which places the species among those groups of insects displaying the largest diversity of kariotypes. These variations occurred both in autosomes and in sex chromosomes, in which they were found to be not only larger but also more evident.Six differents kariotypes were identified through morphologic analysis of Giemsa-slained chromosomes belonging to nine strains of C. hominivorax. The main kariotypical interstrain differences refer to the length of the chromosomes, the location and number of secondary constrictions, besides the position of the centromere. This chromosomic analysis also enabled us to identify the natural site of Caraguatatuba, a chromosomal hybrid in which the females sampled had two morphologically distinct type of chromosomes one of which was equivalent to that of the local Ca-1 (SP) strain, whereas the other one was similar to that of the Poconé (MT-2) strain.Besides staining chromosomes with Giemsa, the Q-band method was also utilized and the results obtained also pointed out to variability. This technique, in which quinacrine mustard is used, permitted us to spot interstrain differences in the intensity and volume of the fluorescent regions both or the autossomes and of the sex chromosomes.In the hybrids, the standard Q-band of each chromosome conserved parental characteristics, which enabled us not only to identify each chromosomic pair or the hybrids but also to infer their parentage and origin. Crossbreeding tests indicated that all strains proved to be interfertile in relation to the Ca-l strain which was considered to be standard. However, in some crossbreedings, it was difficult to obtain fecundation in laboratorial tests. Futhermore, the sexual ratio of 1:1 in the test crossbreeding process was altered since, in addition to the production of abnormal individuals, there was also a greater number of females per male. Morphometric analysis or the nineteen external characteristics in adult specimens and of the twenty six interrelations established among these fenotypical features enabled us to identify the strains places of origin.The positive results achieved through kariotypical and morphometric analysis in effectively characterizing C. hominivorax strains indicate that it is possible to associate these two methodologies in order to identify different strains of the species studied. Indeed, data available in literature, along with the evidence gathered up through morphometric analysis in this dissertation, allow us to state that C. hominivorax is a biological complex which is undergoing an unquestionable evolutionary process.Finally, the complementary data which this dissertation has supplied on the biology or C. hominivorax have opened up news areas of study of this plague and have cast some light upon myiasis afflicting Brazilian livestock / Doutorado / Genetica Animal / Doutor em Ciências
5

Estudos macro e microevolutivos nas borboletas Ithomiinae (Nymphalidae)

Motta, Paulo Cesar 30 March 1998 (has links)
Orientador: Keith S. Braun Jr / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-07-23T12:47:07Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Motta_PauloCesar_D.pdf: 9507879 bytes, checksum: 345ca3d832d19d5a53552a0664accee7 (MD5) Previous issue date: 1998 / Resumo: Este estudo faz uma ligação entre duas abordagens que podem contribuir para uma melhor compreensão da evolução de um grupo de borboletas. A subfamilia Ithomiinae foi investigada nos aspectos macroevolutivos, onde tentou-se estabelecer os eventos cladogenéticos, utilizando-se da morfologia das larvas de primeiro estádio para a geração de hipóteses de relacionamento filogenético entre gêneros e tribos. A quetotaxia (o estudo do arranjo de cerdas em estruturas e corpo da larva) de 35 espécies de Ithomiinae e 3 espécies de Danainae (143 indivíduos), obtida a partir do exame da cápsula cefálica, labro, mandíbula e corpo, foi utilizada para delinear 99 caracteres taxonômicos. As relações filogenéticas dentro de Ithomiinae (usando os programas PAUP e Hennig) foram avaliadas. Os grupos monofiléticos formados não correspondem às tribos reconhecidas atualmente. Os caracteres também foram úteis para discutir a posição filogenética de Te//ervo (o único gênero não Neotropical dos Ithomiinae) com Danainae e Ithomiinae. Na abordagem microevolutiva, foi estudada a variação geográfica (fenotípica) nas populações de Methona do Planalto Central, principalmente das larvas, e as diferenças com relação a outras populações do Brasil. Foram visitadas 82 localidades do Planalto Central, onde 629 plantas (Brunfelsia sp., manacá) foram inspecionadas a procura de larvas, sendo coletados e descritos 614 indivíduos, mapeando-se a distribuição destes organismos. Relata-se a extrema variação fenotípica e sua amplitude geográfica, e compara-se com as outras populações do Sul, Sudeste, Nordeste e Norte. O estudo das larvas das populações do Planalto Central indicam provavelmente uma nova entidade taxonômica para esta que é uma das borboletas urbanas mais comuns em boa parte do território brasileiro / Abstract: The subfamily Ithomünae was investigated from the point of view of macroevolution, in search for cladogenetic events, using the first instar larval morphology for the generation of hypotheses about the phylogenetic relationships between genera and tribes. The chaetotaxy (the study of setal distribution on the body and other structures of larvae) of 35 Ithomünae and 3 Danainae species (143 individuals), derived from examination of the head capsule, labrum, mandible and body was used to delineate 99 taxonomic characters. Phylogenetic relationships in the Ithomiinae were evaluated, using P AUP and Hennig programs. The monophyletic groups do not correspond to tribes generally accepted. Some characters were important in the discussion about the phylogenetic position of Tellervo (the only non-Neotropical Ithomiinae genus). In the microevolutionary approach, geographic (phenotypic) variation was studied in Methona populations of the Central Plateau, mainly of the larvae, and their differences with relation to other populations in Brazil. Caterpillars were sought in 82 localities in Central Brazil; 629 plants (Brunfelsia sp., the "manacá") were inspected. In all, 614 individual larvae were collected, described and their geographic distribuition mapped. The astonishing phenotypic variation and its geographic extent were recorded and compared with that of other populations (South, Southeast, North and Northeast of Brazil). The study of the larvae of the Central Plateau population indicateda probably new taxonomic entity for this species, one of the more common urban butterflies in Brazil / Doutorado / Ecologia / Doutor em Ciências Biológicas
6

Investigação de polimorfismos na região promotora do gene LEF 1 em individuos com agenesia dental / Investigation of promoter region polymorphisms in the LEF 1 gene in individuals with hypodontia

Silva, Elisangela Ribeiro da 04 November 2003 (has links)
Orientador: Sergio Roberto Peres Line / Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba / Made available in DSpace on 2018-08-03T16:13:34Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Silva_ElisangelaRibeiroda_M.pdf: 2040535 bytes, checksum: c4e379d698b612e9ab07bc35aa72d74b (MD5) Previous issue date: 2003 / Resumo: Numerosos termos têm sido usados para descrever a ausência congênita de dentes. A hipodontia denota a ausência congênita de um ou poucos dentes permanentes e/ou decíduos. A agenesia de numerosos dentes, comumente associada a síndromes específicas e/ou anormalidades sistêmicas, é classificada como oligodontia. A anodontia, uma expressão extrema da oligodontia, indica uma total ausência das estruturas dentais e tem sido reportada nas mais severas formas de displasias ectodermais. A hipodontia é uma das mais freqüentes alterações da dentição humana, que embora não represente um problema de saúde pública, pode causar disfunções mastigatórias e da fala, além de problemas estéticos. Trabalhos recentes mostraram que a deleção do gene Lef 1 em ratos proporciona a perda de dentes e outras estruturas originadas da interação epitélio-mesênquima. O objetivo deste trabalho foi investigar a presença de polimorfismos na região promotora do gene LEF 1 em indivíduos com formas não sindrômicas de agenesia dental. O DNA foi obtido de células epiteliais (em processo de descamação) da mucosa bucal de 38 indivíduos com agenesia nos segundos pré-molares, terceiros molares ou incisivos, e 39 indivíduos controle. A região promotora do gene LEF 1 foi amplificada pela técnica de PCR. Os produtos de PCR foram submetidos à análise pela técnica de SSCP e não revelaram alterações na região promotora do gene estudado. Este resultado indica que alterações nesta região do gene LEF 1 em humanos deve ter um efeito altamente seletivo na dentição, e outros genes devem estar envolvidos na etiologia da hipodontia / Abstract: Numerous tenns have been used to describe congenital missing teeth. Hypodontia denotes congenital absence of one or a few teeth in the primary and/or permanent dentition. Agenesis of numerous teeth, commonly associated with specific syndromes and/or severe systemic abnornalities is classified as oligodontia. Anodontia, an extreme expression of oligodontia indicates total absence of dental structures. The latter has been reported in the most severe fonns of ectodermal dysplasia. The hypodontia is one of the most frequent alterations of the human dentition. Although it does not represent a public health problem, it may cause both speech and masticatory dysfunction as well as aesthetic problems. Recent work in cats have shown that ablation of Lef 1 gene causes complete loss of teeth and interferes with the development of other structures formed by epithelial-mesenchymal interaction. The aim of this work was to investigate the presence of polymorphisms/mutations in the promoter region of the LEF 1 gene in individuals with tooth agenesis. DNA was obtained from epithelial cells of the buccal mucosa of 38 individuals with different patterns of hypodontia in seconds premolars, wisdom teeth or incisors, and 39 individuaIs control. The promoter region of the LEF 1 gene was amplified by PCR technique. The PCR products were submitted to SSCP technique and did not revel any alterations in that region of the gene studied. This result indicated that alterations in this region of the LEF 1 gene in humans must have a highly selective effect on dentition, and other regions of this gene as well as other genes may be involved in the aetiology of hypodontia in humans / Mestrado / Histologia e Embriologia / Mestre em Biologia Buco-Dental
7

Aspectos evolutivos em Stevardiinae (OSTARIOPHYSI: CHARACIDAE) : filogeografia e filogenia

Hirschmann, Alice January 2015 (has links)
Peixes de água doce apresentam muitas vezes uma estrutura filogeográfica marcante, fortemente associada com as mudanças históricas e ecológicas do ambiente aquático. Tem sido sugerido que os padrões atuais de distribuição da fauna de peixes em rios de água doce das drenagens costeiras do Brasil espelhem conexões passadas ou presentes entre estas drenagens. Sendo assim, diferentes condições ecológicas em uma mesma drenagem podem agir como barreiras permeáveis à dispersão e ao fluxo gênico. Estudos anteriores reconheceram dois componentes espaciais discretos para a ictiofauna das bacias costeiras de água doce do sul do Brasil (ecorregião Tramandaí-Mampituba): a ictiofauna das lagoas da planície e a ictiofauna dos rios que drenam pelos vales da encosta da Serra Geral. Duas das três espécies de Stevardiinae endêmicas dessa ecorregião, Diapoma itaimbe e Bryconamericus lethostigmus, são simpátricas e restritas a ambientes fluviais, sendo ausentes nas lagoas da planície costeira. Assim, essa ecorregião é particularmente interessante para estudar processos filogeográficos e de especiação recentes, sendo ambas as espécies bons modelos de estudo. A fim de testar se as lagoas costeiras podem limitar a dispersão de uma espécie restrita aos rios, descrevemos a história filogeográfica das populações de D. itaimbe. Após, abordamos os aspectos filogeográficos de B. lethostigmus com uma discussão baseada na comparação entre estas duas espécies simpátricas. Além disso, uma redescrição de B. lethostigmus é realizada com adição de dados morfológicos e moleculares. Recentemente ambas as espécies tiveram sua classificação alterada em uma nova proposta de classificação para tribos e gêneros em Stevardiinae baseada em uma filogenia com dados moleculares. Por este motivo, estas espécies são apresentadas com grafias diferentes (Odontostoechus lethostigmus e Cyanocharax itaimbe) no capítulo 1 (já publicado) em relação aos demais. Odontostoechus foi considerado sinônimo junior de Bryconamericus sensu stricto e Cyanocharax, juntamente com Hyphessobrycon guarani, foram atribuídas ao gênero Diapoma a fim de definir um gênero monofilético e para ser coerente com a classificação filogenética. Enquanto filogenias moleculares apresentam tanto Diapoma como Cyanocharax como gêneros parafiléticos mas com as espécies dos dois gêneros formando um único clado, filogenias morfológicas apresentam Diapoma e Cyanocharax como gêneros distintos em Stevardiinae. Assim, buscou-se esclarecer as relações filogenéticas entre as espécies de Diapoma através de análises moleculares e morfológicas comparativas e também da análise simultânea destes dados. Surpreendentemente Diapoma itaimbe e Bryconamericus lethostigmus apresentaram padrões filogeográficos distintos. O monofiletismo de Diapoma (incluindo Cyanocharax) foi recuperado neste estudo em análises separadas, bem como na análise simultânea dos dados moleculares e morfológicos. No entanto, as relações entre as espécies de Diapoma foram incongruentes entre as análises morfológicas e moleculares independentes sendo que as filogenias moleculares apresentaram maior suporte para os clados do que as filogenias morfológicas. Já, a análise simultânea mostrou uma resolução para as relações internas de espécies Diapoma com suporte superior e com as sinapomorfias morfológicas.
8

Validação do lavado broncoalveolar como recurso diagnostico para as pneumonias associadas a ventilação mecanica : estudo comparativo com a biopsia pulmonar post-mortem

Balthazar, Alipio Barbosa 21 June 2001 (has links)
Orientador: Eduardo Mello de Capitani / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas / Made available in DSpace on 2018-07-28T20:26:25Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Balthazar_AlipioBarbosa_D.pdf: 23374697 bytes, checksum: fdc002bfc630b19f46357663b6c4cf46 (MD5) Previous issue date: 2001 / Resumo: O presente estudo teve por objetivo avaliar a sensibilidade e a especificidade da cultura quantitativa do LBA como recurso diagnóstico nas pneumonias associadas à ventilação mecânica, bem como seu comportamento celular. Cento e vinte três pacientes com pelo menos 48 horas de ventilação mecânica e que apresentavam alteração radiológica nova ou persistente associada a secreção raqueal purulenta foram submetidos à broncofibroscopia (BFCa) e LBA como rotina diagnóstica. Destes, trinta e nove foram também submetidos à biópsia de pulmão. Foram definidos como tendo pneumonia àqueles pacientes que apresentaram no material de biópsia (padrão-ouro) cultura quantitativa positiva ('> ou =' a 10 'POT. 4' ufc/g de tecido) e anátomo patológico compatível com pneumonia. Por apresentarem discordância entre os resultados da cultura e anatomopatológico, dois pacientes foram excluídos do estudo. Os resultados do LBA (cultura quantitativa positiva ('> ou = ' 10 'POT. 4' ufc/ml) foram assim comparados ao padrão-ouro para definir sua sensibilidade e especificidade. A idade variou de 15 a 72 anos com média de 37,5 anos, com predominância do sexo masculino, [26 (70,3%) contra 11 do sexo feminino (29,7%)]. Dos trinta e sete pacientes estudados, 20 (54%) tiveram biópsia positiva e 17 (45,9%) biópsia negativa. O BAL foi positivo em 18/20 pacientes (sensibilidade de 90%) e negativo em 16/17 pacientes (especificidade de 94,1%.). Os germes mais freqüentemente encontrados foram o S. aureus, A. baumanii e a P. aeruginosa. A bacterioscopia foi positiva em 17/20 (85%) pacientes com PAVM e negativa em 16/17 (94,1%) pacientes sem PAVM. O estudo celular demonstrou, nos pacientes com PAVM, uma celularidade mais expressiva, sendo que 90% (18/20) deles tiveram mais de 400.000, 90% (18/20) tiveram menos de 30% de MA e 95% (19/20) mais de 50% de neutrófilos no líquido do LBA. Complicações do procedimento ocorreram em 7 (18,9%) pacientes (hemorragia e/ou hipoxemia), porém foram todas autolimitadas, não sendo necessária em nenhum dos casos a suspensão do procedimento. Concluindo, a cultura quantitativa do LBA mostrou, pela sua sensibilidade e especi:ficidade, ser um instrumento bastante útil na investigação das PAVM, e que a bacterioscopia e o estudo celular são instrumentos de valor para serem usados como marcadores para a presença ou ausência dessa infecção / Abstract: The purpose of the present study was to validate bronchoalveolar lavage (BAL) the quantitative culture and cellularity aiming ventilator-associated pneumonia (VAP) diagnosis. A prospective validation test trial was carried out between 1992 and 1997 in a general adult intensive care unit of a teaching hospital. Thirty seven patients under mechanical ventilation, with suspected VAP, that have died up to three days afier a BAL diagnostic procedure, were submitted to a postmortem lung biopsy until one hour afier death. BAL effluent was sent to Orain stain, quantitative culture and cellularity counting. Postmortem lung tissue quantitative culture and histophatologie findings were eonsidered the gold standard exams for VAP diagnosis. Under these criteria, 20 patients (54%) were diagnosed as having VAP and 17 (46%) without VAP. Quantitative eulture of BAL eftluent showed 90% sensitivity (18/20), 94.1% speeificity (16/17),88.8% positive predietive value and 94.7% negative predietive value. The most frequent bacterias found in eulture was S. aureus, A. baumanii and P. aeruginosa. Fever and leukocytosis were useless for VAP diagnosis. Grain stain of BAL's eftluent was negative in 94.1% of the patients without VAP (16/17) and positive in 85% (17/20) in VAP patients. Regarding BAL's total cellularity, a eut-off point of 400,000 cells showed a speeifieity of 94.1% (16/17), sensitivity of 90% (18/20), a cut-off point of 50% of BAL's neutrophils showed a sensitivity of 95% (19/20) and a eut-off point of 30% BAL's macrophages showed a sensitivity of 95% (19/20). In eonclusion, BAL quantitative culture, Grain stain and eellularity might be useful in the diagnostie investigation of VAP / Doutorado / Clinica Medica / Clinica Medica
9

Analises citogeneticas em abelhas do genero Melipona (Hymenoptera, Meliponinae)

Rocha, Marla Piumbini 09 September 2002 (has links)
Orientador: Silvia das Graças Pompolo / Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia / Made available in DSpace on 2018-08-02T12:41:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Rocha_MarlaPiumbini_D.pdf: 4594873 bytes, checksum: 362ed7dd8a36c94074943a93e9cdd604 (MD5) Previous issue date: 2002 / Resumo: O presente trabalho apresentou uma contribuição aos estudos citogenéticos do gênero Melipona (Hymenoptera, Meliponini) iniciados por KERR em 1948. O número cromossômico encontrado foi igual (n=9 e 2n= 18) para 11 espécies do gênero: Me/ipona marginata, Me/ipona quadrifasciata, Me/ipona bic%r, Me/ipona compressipes, Me/ipona subnitida, Me/ipona scutellaris, Me/ipona asilvae, Melipona seminigra fuscopilosa, Me/ipona capixaba, Me/ipona crinita, Me/ipona mandacaia. A única espécie que apresentou número cromossômico diferente foi Me/ipona quinquefasciata, devido à presença de cromossomos B. Estes variaram de 1 a 4 em fêmeas e de O a 4 em machos. Apesar dessa exceção, podemos considerar que o número cromossômico é um caráter estável no táxon. Algumas espécies apresentaram cromàssomos com morfologias meta, submeta e acrocêntricas e a heterocromatina esteve distribuída na região pericentromérica foram elas: M. marginata, M. quadrifasciata, M. subnitida, M. bic%r, M. asilvae, M. mandacaia e o complemento A de M. quinquefasciata. Em M. crinita, M. compressipes, M. scutel/aris, M. seminigra fuscopilosa e M. capixaba a morfologia dos cromossomos foi de difícil definição e a heterocromatina esteve distribuída em quase toda a extensão dos cromossomos, com a eucromatina restrita às extremidades. Os cromossomos B de M. quinquefasciata também apresentaram esta morfologia. A análise de metáfases menos condensadas revelou a presença de diferentes tipos de cromossomos B: acrocêntricos, totalmente heterocromáticos, e submetacêntricos, com o braço menor heterocromático ou eucromático. A porcentagem de heterocromatina foi calculada para algumas espécies: M. bic%r (8%), M. subnitida (17%), M. crinita (54%), M. compressipes (61%) e M. seminigra fuscopilosa (73%). Nas espécies com heterocromatina distribuída por quase toda a extensão dos cromossomos, a porcentagem de heterocromatina foi sempre maior que 50%, enquanto nas demais espécies foi menor que 50%. Com base nos dados de porcentagem de heterocromatina e morfologia cromossômica, o gênero foi dividido em dois grupos. O Grupo I incluiu as espécies com baixa proporção de heterocromatina (menor que 50%) distribuída na região pericentromérica. O Grupo 11 incluiu as espécies com heterocromatina distribuída por quase toda a extensão dos cromossomos e com porcentagem maior que 50%. A Banda C, Banda NOR, coloração com fluorocromos, Enzimas de Restrição (ER) e FISH (hibridização in situ fluorescente) com sonda de rDNA foram utilizadas para diferenciar os cariótipos de espécies de um mesmo grupo. Nas espécies do Grupo I, a coloração seqüencial com os fluorocromos QMIDA/CMA3/DAPI permitiu identificar bandas heterocromáticas e eucromáticas, sendo a maioria delas ricas em A T. Já nas espécies do Grupo 11, esta técnica não diferenciou os cromossomos, mas o padrão obtido com ER demonstrou a heterogeneidade da heterocromatina. Em M. mandacaia, o tratamento com as ER permitiu observar em todos os cromossomos regiões com diferentes intensidades de coloração, com áreas completamente clivadas e outras resistentes. A localização de algumas regiões resistentes à ER correspondeu à heterocromatina; outras resistentes, embora provavelmente também heterocromáticas, não foram evidenciadas com a banda C. Concluiu-se que a técnica de enzimas de restrição diferenciou dois tipos de heterocromatina. Em M. mandacaia, o tratamento com Haelll/Giemsa, permitiu obter um padrão de diferenciação longitudinal semelhante à banda G. Em M. quinquefasciata as ER aparentemente não clivaram o DNA dos cromossomos Bs. Nas espécies do Grupo I, o primeiro par de cromossomos apresentou um bloco heterocromático heteromórfico. Este par foi Ag-NOR+ em M. asi/vae, foi clivado pela enzima de restrição Haelll (GCJ,GC) em M. mandacaia e marcado com sonda de rDNA nas espécies M. quinquefasciata, M. quadrifasciata, M. bic%__ro No Grupo 11, só foi possível localizar este bloco de heterocromatina pela coloração com CMA3 para todas espécies e pela FISH em M. capixaba e M. compressipes. Desta forma, o heteromorfismo do bloco heterocromático correspondeu à Região Organizadora de Nucléolo. Nas espécies do Grupo I, a NOR esteve localizada na região pericentromérica e no Grupo 11 no limite entre a eucromatina e heterocromatina. Porém em M. capixaba a NOR apresentou-se na extremidade eucromática. Baseados nos dados citogenéticos de Me/ipona, concluiu-se que o gênero diverge dos modelos propostos para a evolução cariotípica dos meliponíneos e que a mudança no conteúdo de heterocromatina entre as espécies envolveu mecanismos ainda desconhecidos. A polaridade do conteúdo heterocromático em Me/ipona foi proposta considerando Leurotrigona muelleri como grupo externo. A semelhança do conteúdo e distribuição da heterocromatina de L. muelleri com as espécies do Grupo I de Me/ipona foi considerado primitivo, permitindo caracterizar o Grupo 11 como um grupo natural dentro de Melipona. A origem dos cromossomos B de Me/ipona provavelmente ocorreram através de processos de amplificação da heterocromatina rica em A T com posteriores clivagens, ou uma origem interespecífica / Abstract: This work is a contribution to the studies of the cytogenetics of the genus Melipona (Hymenoptera, Meliponini), which were initiated by KERR in 1948. The chromosome number is the same (n=9 e 2n=18) for the 11 species of the genus: Me/ipona marginata, Me/ipona quadrifasciata, Me/ipona bic%r, Melipona compressipes, Me/ipona subnitida, Me/ipona scutellaris, Melipona asi/vae, Melipona seminigra fuscopilosa, Me/ipona capixaba, Melipona crinita, Me/ipona mandacaia. The only species with a different number of chromosomes was Me/ipona quinquefasciata, due to the presence of B chromosomes. These chromosomes varied from 1 to 4 in females and from O to 4 in males. Despite exception, we can consider that the chromosome number is a stable character in the taxon. Some species presented chromosomes with meta, submeta and acrocentric morphologies and the heterochromatin was pericentromeric in the following species: M. marginata, M. quadrifasciata, M. subnitida, M. bic%r, M. asilvae, M. mandacaia and in the A complement of M. quinquefasciata. In M. crinita, M. compressipes, M. scutellaris, M. seminigra fuscopilosa and M. capixaba, the chromosome morphology was difficult to define and the heterochromatin was distributed along most of this the chromosomes, with the euchromatin restricted to the extremities. The B chromosomes of M. quinquefasciata also showed three morphologies. The analysis of minus condensate metaphases showed the presence of different types of B chromosomes: acrocentric, totally heterochromatic and submetacentric, with the shorter arm heterocromatic or euchromatic. The percentage of heterochromatin was calculated for some species: M. bic%r (8%), M. subnitida (17%), M. crinita (54%), M. compressipes (61 %) and M. seminigra fuscopi/osa (73%). In the species in which the heterochromatin is distributed in the whole extension of the chromosomes, the percentage of heterocromatic was always higher than 50%, while in the other species it was less the 50%. Based in the percentage of heterochromatin and chromosomic morphology, the genus was divided in two groups. Group I included the species with a low percentage of the heterochromatin (Iess than 50%) and with pericentromeric distribution. Group 11 included species in which the heterochromatin was distributed in the whole extension of the chromosomes and with percentage more than 50%. C Band, NOR Band, fluorochrome, Restriction Enzymes (RE) and 'Fluorescent in Situ Hybridization' (FISH) were used to differentiate species karyotypes. In species of Group I, sequential coloration with the QM/DA/CMA3/DAPI fluorochromes permitted the identification of heterocromatic and euchromatic bands, most of them rich in AT. In species of Group 11, this technique did not differentiate the chromosomes, but pattern with ER demonstrated the heterochromatin heterogeneity. In M. mandacaia, the treatment with ER permitted to observe in ali the chromosomes, regions with different intensities of coloration, with areas completely cleaved and others resistant. Some regions resistant to ER corresponded to heterochromatin; other resistant areas, even though probably also heterochromatic, were not evidenciated with C bando Thus, the technique of restriction enzymes differed two types of heterochromatin. In M. mandacaia, the treatment with Haelll/Giemsa, permitted to obtain a pattern of longitudinal differentiation in the chromosomes similar to G Band. In M. quinquefasciata, the ER apparently did not cleave the DNA of B chromosomes. In species of Group I, the first pai r of chromosomes presented a heterochromatic heteromorphic block. This pair was Ag-NOR+ in M. asilvae, was cleaved by the restriction enzyme Haelll (GCJ..GC) in M. mandacaia and marked with rDNA probes in M. quinquefasciata, M. quadrifasciata, M. bic%__ro This species of Group 11, M. capixaba and M. compressipes, it was possible to characterize this heterochromatin block with CMA3 and FISH. The heteromorphism of the heterochromatic block corresponded to Nucleolus Organizer Region of the species. In species of Group I, NOR was located in pericentromeric region and in Group 11 in the limit of euchromatin and heterochromatin. Except for M. capixaba, that also showed another localization, in the euchromatic extremity. Based in cytogenetic data of Me/ipona, it is possible to conclude that the genus diverges from models proposed to explain the karyotype evolution in Meliponini and that the change in heterochromatin content among the species involved mechanisms still unknown. The polarity of the heterochromatic content in Melipona was proposed considering Leurotrigona muelleri, as an outgroup. The similarity of content and distribution of heterochromatin of L. muelleri with species of Group I of Melipona was considered primitive, permitting a characterization or Group 11 as a natural group in the genus Me/ipona. B chromosomes in Me/ipona probably originated from an amplification of heterochromatin rich in A T and posterior cleavages, or originated interspecific / Doutorado / Biologia Celular / Doutor em Biologia Celular e Estrutural
10

A evolução biológica no curriculo do estado de São Paulo: uma análise dos cadernos de apoio / Biological evolution in the curriculum of the state of São Paulo: an analysis of the supporting notebooks

Patti, Mariella [UNESP] 08 March 2017 (has links)
Submitted by MARIELLA PATTI null (mariellapatti@gmail.com) on 2017-05-09T03:14:45Z No. of bitstreams: 1 DISSERTAÇÃO MESTRADO - MARIELLA PATTI - A EVOLUÇÃO BIOLÓGICA NO CURRÍCULO DO ESTADO DE SÃO%0APAULO: UMA ANÁLISE DOS CADERNOS DE APOIO.pdf: 1803959 bytes, checksum: 703915da24db1807c399107adeb19b1d (MD5) / Approved for entry into archive by Luiz Galeffi (luizgaleffi@gmail.com) on 2017-05-10T18:18:12Z (GMT) No. of bitstreams: 1 patti_m_me_bauru.pdf: 1803959 bytes, checksum: 703915da24db1807c399107adeb19b1d (MD5) / Made available in DSpace on 2017-05-10T18:18:12Z (GMT). No. of bitstreams: 1 patti_m_me_bauru.pdf: 1803959 bytes, checksum: 703915da24db1807c399107adeb19b1d (MD5) Previous issue date: 2017-03-08 / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Atualmente, o entendimento da Evolução Biológica como conceito mais importante e unificador de todos os campos da Biologia é unânime entre a comunidade científica, uma vez que todas as questões relativas às Ciências Biológicas só podem ser respondidas de maneira plena através da consideração dos aspectos evolutivos. A apreensão dos elementos e processos que integram o conceito da Evolução Biológica é considerada de fundamental importância não apenas em um âmbito educacional, mas também para o desenvolvimento intelectual e social do indivíduo. Assim sendo, esta dissertação se propôs a investigar a maneira com que o conceito da Evolução Biológica vem sendo oferecido à população do Estado de São Paulo no contexto da educação pública de nível médio, não apenas de modo a verificar sua exatidão em relação ao conhecimento científico atual, mas também considerando as aproximações e distanciamentos através dos quais seus conhecimentos são transpostos. Para tanto, foi realizada uma investigação de caráter qualitativo e documental acerca do conteúdo evolutivo encontrado no material didático oferecido à Rede Pública de Ensino do Estado de São Paulo. Os resultados encontrados evidenciam que além da precisão científica dos conhecimentos oferecidos ao nível da educação formal, é fundamental a presença de um olhar meticuloso sobre a forma com que os conceitos são apresentados, em busca não apenas de uma articulação eficiente entre os conceitos relativos à processos e mecanismos evolutivos, mas também de uma ampla contextualização histórica relativa ao desenvolvimento do pensamento científico. / Currently, the understanding of Biological Evolution as the most important and unifying concept in all fields of Biology is unanimous among the scientific community, since all questions related to Biological Sciences can only be fully answered through consideration of evolutionary aspects. The apprehension of the elements and processes that integrate the concept of the Biological Evolution is considered of fundamental importance not only in an educational scope, but also for the intellectual and social development of the individual. Thus, this dissertation proposed to investigate the way in which the concept of Biological Evolution has been offered to the population of the State of São Paulo in the context of public secondary education, not only in order to verify its accuracy in relation to the current scientific knowledge, but also considering the rigor and laxity through which their knowledge is transposed. For that, a qualitative and documentary research was carried out on the evolutionary content found in the didactic material offered to the Public Education Network of the State of São Paulo. The results show that in addition to the scientific accuracy of the knowledge offered at the formal education level, it is fundamental to have a meticulous look at the way in which the concepts are presented, seeking not only an efficient articulation between the concepts related to evolutionary processes and mechanisms, but also a broad historical context related to the development of scientific thought.

Page generated in 0.05 seconds